Você está na página 1de 13

¦: .'- - ,¦ '¦> ¦ '.. ¦'¦¦¦.-.... ^^*ee .' ¦->¦'.

-^ _f Vr -¦

MjtiiiMl llii |B Kifcprai^^ «11/


^SfmMí_M~fà tslí í ; !i Mi i .ilv. iKBBBmmP^VWtíí* *fPWI^HPI™flElii^Z^^^^^C^Íj^arfr.tii\ ¦ ¦ i l<!Q-WwT t V*í liil rnüBit I ¦ i "'m^ífíy^ísSl^Salar

Wy&J^ JP^ jornal ilustrado para a família ^ vjyf1 ^v'-A^^ :V:-í;

íWm^^^>^i> _c€tm£^k________ /íí^^vS™

>w f^K^^^^^^^^Bf|^r^<Í^^BBwB^^KMB^B^B^B^^B^BM"^^B^^Blr^T ^"^—TjMb^B^B» ÉÊkmmm kl>fcSBK^JPu ^^B^^^B^^^^Py^k^v wW^B^bV. '^BH^BmP-LI.- .^£vV^i^C?^^Bw ^^^^Jl^^T Tf.1 'nt*v^^7SjCwx *
fi^Bhi^H ,rfl| »BBB^BBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB^^J^B^^iJ*\' mrimWm\w&X ^BBr*^B^B^B^B^B^BpWBMBBB^BM^B^BP* ^^^^^^^^^^^B^^BB^B^B^B^B^B^BBEMmB\J^^íBm WM^fc»^j^FM^^^^ ^B^P^^B^BT^^ w V j^B^^*^^^*^-^^ ' ~^~--mmMmmwW<Ê*^* f r* *V\\^V *^. wJ^BV^^4bMRv\aR *

v.»v».<Ai.»»is:

15 de Setembro de 1882 *>?


i

N° I" \l° Anno


\>in

EDITORES PROPRIETÁRIOS

LOMBAERTS & COMP. PROVÍNCIAS, um anno. . . . HSUOO


CORTE, Um anno • • • • 128000 LIVREIROS, ENCADERNADORES E TYPOGRAPHSS

RUA DOS OURIVES 7 — RIO DE JANEIRO

plana, aberta nos hoiribros, e um collarinho alto com ren- branco, franzida em três partes ao comprido, sobre um
CHIIONICA DA MODA transparente de setim da mesma côr; três folhos de renda
da, e bofes de renda completam esta toilette. Luvas de
Vamos esboçar, nítida que rapidamente, algumas toilettes Jmivin verde musgo, muito altas; guarda-sol côr de rosa de Bruxelles guarneciam a orla do avental, "Marechal que uma farta
grinalda de rosas Xiel„
executadas na accreditada casa cortava em diagonal (lauda de se-
"Au lbmlevard... e destinadas a
tini cardeal sombrio, enimoldurado
elegantes da uélite„ c do "coninie
il fautn. por um reverso de setim branco
Comocenios por uma toilette do guarnecido de renda de Bruxelles.
Corpo-casaca de setim cardeal,
Bardo para juvenil senhora. Com- ornado de larga, renda igual á
punha 80 de uma saia da fazenda que guarnece a saia; um con-
dos véos de freira, còr de rosa, cheádo da mesma renda corre
pregueada quasi om,plisse; alto pelo decote inteiro; as mangas
folho do remia branca descia são muito curtas; magnífico ramo
sobre o pregueada cahindo na tu- de rosas sobre o peito, e enorme
"^Bfc*'
raknente. A túnica tia mesma \\ m. "^7 r Ê ^ * * ^ BSl \L^íT,,m -
ar
^?^ flL J*&Xw»
laçada de lita cardeal sobre o
fazemla, arregaçada pelos lados, hombro esquerdo com pontas
serpenteava entre rendas o la- Huetuantes. Uma rosa com fo-
eadas de titãs da mesma cor. 0 "7\^ lhagem
corpinho, com poitilho de renda, -"? madeixas,e botões engasta-se nas
fechava-se em volta do pescoço que se escapam em
ondulações graciosíssimas sobre
com renda de Valeiicieniies con- os hombros.
cheada. As mangas franzidas es- Para as meninas, ainda crian-
tavão ornadas de dois braceletes ?jlMmmmmmV'"^™-mV'' i^^Ámm\immmw>\ 'mtt* Ímm\\^ -J^Bi ^Jm^M^—mu Jíl9r BB mmr ^B^BB^ \
ças, adoptam-se os vestidiuhos
da fazenda còr de rosa, ru- ' inglezes franzidos nas bombreiras
"'^^^fi
fada. Corpete de bico, quadrado, ^B Bh BnP^fll P^HV/Iw i J $È$tí f mwÊ w^^^^ ¦B&" ¦—::'~"*;" ___x^_%^__^*-^
'''-'''—'¦:--
e um pouco abaixo da cinta;-—
muito accentundo sobre o peito são os que melhor vestem essas
e pelas costas. Hamo de rosas existências que participam da ave
lio alto do corpete. Luvas ate" e da flor, do zeplivro e do anjo.
o antebraço. E' preciso ao vestil-as ter todo
Segue-se-lbe unia distinetis- f______F mn^^mm ^mmm^^^fmâmr^m Br â"1 OiR? rmimrWlI-Â _\r __\_ S^fij Ss.TsVifnlBsi^ <JÍ£Vl£ o cuidado em lhes não-prender
Bima toile.te de brocatella de as azas ou amarrotar as pétalas.
seda preta, guarneeida com alto Com estes vestuários simples e
folho de gazo branca, bordada, nada complicados, os movimentos
cahindo sobre a orla inferior da guardam toda a necessária liber-
saia, que tem dois rufos de setim dade. para o seu desenvolvimento
uiíiiíavilhoso. l)'»naires e fraldado e saúde Ver ao longe, dispersos
do [mesmo setim, grande laço no jardim do Campo d'Accla-
de letám prendendo os donaires. mação, no Passeio Publico, no
Corio de brocatella, laninoldii- Jardim Botânico, ou, fora da
radi n'uma guarniçào de gazo capital, nas várzeas floridas o
borlada; abre-se sobre um col- verdejantes, esses bandos infantis
lettlde setim branco; alamares vestidos de seda vermelha, seti-
de |assamanaria lixam a casaca neta azul ou fustão branco, lem-
ao f ollete. Mangas até o coto- bram enormes papoulas, animadas
vel4, muito justas e apenas e movediças; esses feixes de pa-
gualnecidas por uma tira igual, ''forget-me-not,,, de
poulas, de
prelada plana.
'«levemos citar também um de- gardênias mimosíssimas realisam
sem preineditação o mais encan-
licbfeo vestuário de passeio, feito tador dos quadros, uma dansa
de tfulard liso, còr de musgo dos de flores vivas, opulentas de
boáfues, e rosa hortensia. Saia
' graça e de gentileza.
ur» de foulard musgo, abrindo- H Bo mwá atM wmm\ BMB^BT»! I fl i 1 ItM"'V Wl^Bl mt^-^é—r..
.A /1 ml HI Ml Li11L i arilMBf^ - -'-". ^1 B^i^h I
^**BH BI B^|^^ fmM
lt^flnii.v
uI'~'a91aw mMm\ BH ^^B^B^BB^HBb
ffill VI No mundo elegante, é de rigor
se fcbre leques de rosa horten-
pela manhã a essência de feno
¦^P^l KF Mwm I | ¦¦ I vll^Bl *1 ¦^^BfiK^~k'' "'^BB ^Bub^HÍs^SVlAvP^BiKw^É IbUVÍ^O^B^Ubk^^bI BV^^^^VK^ '
sia.f Uma larga renda còr de odorifero; depois de meio dia é
barbante, pregada plana, guar- a frangipane que, em ligeira onda
iieeè a orla da saia, voltada com de fragrancia, as elegantes deixam
o pe" para baixo. Corpinho sobre- escapar de suas rendas e pregas
casaca de foulard musgo; uma sétinosas. Depois da quatro horas
renda mais estreita, perfeita imi- e para o jantar ás cinco, predo-
tação da que guarnece a saia, ¦^jKBsíHí!.' "^^^^^^^~^^5 ^^^ — ^-**____\ mmw^__9z£l H.*"* ™
-^' - mina o suavíssimo cheiro do lirio
ria toda a casaca, subindo dos real de Florença. A' noite, a
ois lados da frente. Os lados escolha recahe sobre o perfume
nferiores da aba são voltados "à Ia maréchale„ ou o odor de
jbre si, deixando ver o forro heliotropo.
ortensia; um grande laço da 1 12. Toilettes de passeio. Para fechar esta chronica, lem-
nesma côr prende estes dois re- 1. Costame com aba formando erossas presas atraz. Vide o testo. 2. Costume eom donaires e fraldado. Dianteiro do des. 41. Vido o texto. brareraOs a Flor de Juventude, a
ersos ou antes simula preiidèl-os, «DOULKVARÜ, LAKGO DE S. FRANCISCO DE PAULA N. 6 _ RIO DE JANEIRO
MODELOS DAS OFFICINAS DO Glycerina-Cream e a Água de '•'¦'¦^h'--^m_M_^_mm\
ceultando as suas extremidades
hortensia espumante de rendas. Grande cliapéo de palha Niuon de Lenclos, como complementos indispensáveis de
m as fartas laçadas; este laço está collocado abaixo da um toucador de senhora elegante.
inta." As"man^rjns^ e pím:as7dêscem pouco"além do belga, coberto de plumas hortensia e laço verde musgo com
«toveUo, uma renda lisa c sen único enfeite. Uma murça li vela de prata, Rio de Janeiro, 15 de Setembro de 1882.
uita e redonda, de seda musgo, orlada de renda posta Outra para sarao: baia com avental de gaze-crepe

",At * "; -
a , .U
WM
- ¦ .
¦
**i: .

196 15 DE SETEMBRO DE 1882 A ESTAÇÃO XI ANNO, N. 17


...... ...

1 e 2. Toilettes de passeio. continuando de ambos os lados da camisinha


1. Costume com abas formando plissée ao comprido, apertada em baixo com
lita, a 5 cents. acima da renda. O crepe da
grossas pregas atraz. Molde do fral- camisinha corta-se com 27 cents. de com-
ciado e perfil da saia: Supplemento, Verso,
N. XIII, flgs. 64 e 65.) Pode ser feito este primcnto e 37 de largura, e as preguinhas o
costume com fazenda de desenhos ou de reduzem a 9 cents. na gola.
duas fazendas, sendo a lisa para o fundo; 8. Fichú plastrào. Corta-se uma pala
a fazenda escolhida pode ser seda, gaze de liló grosso de 44 cents. de altura, fa-
\., '-¦"

WBOOWIPW^^

¦":'"••';•'•:';:¦ ':.\7:-iK ' i:-1*^...\. :...L..L..i;;.i..!WSSjSR...":i..i


I
Kciiilu. Bordado a Richelion

*^
I v; • w-«Rh gOK ,og§K cassa da índia, setim de algodão, per
, zendo-lhe duas estreitas pregas para
cale, etc. O nosso modelo é de se- arqueal-a; acaba-se em ponta pela
tini amarollo côr de trigo ma parte inferior o com 12 cents. de
duro com semeado de papou- largura na parte superior. Cobre-
Ias de vários matizes de se de um fundo bordado de
uma mesma côr. A fig. 65 ,-É guipure, cortado cm ponta
mostra o perfil da saia e cujos recortes passam
o liló em toda a volta;
guarnecida alterna- \
damente com fo /X/ /?^A.< ,^^^^s»§^5^3'^AT-/r\»A^ xk. atraz imita um col-
larinho virado. Execução do lx^rdiiilo n ouro, para a touon,
lhos franzidos c dos. 04 o 65.
4. Quarta parte ilo tapete, des. ü>. folhos plis- Dispõe-se sobre
ses, sobre este fundo
os quaes dispõe-se o fraldado cortado a fio direito e uma renda còr de barbante, eom 7 cents. de altura.
cercado de uma renda franzida. Um dos lados é Concheadò de renda em volta da gola.
plano, o outro arregaça-se muito alto, por meio 11 e 12. Porta-relogio. Pintura sobro vidro.
de pregas debaixo do puff também a lio direito
Contornos do dosoníio: Supblonientò, Verso. Urs. ti o
O corpinho afogado abotôa-se pela frente, aca- 72. Aviamentosit Placas tle vidro duplo ou de ervs-
ba-se em bico pelo dianteiro; pelas costas tal. negro de marlim. laea copai, folba.s deonro
termina-se com aba de largas pregas. attido. gelatina, pincel, papelão, papel 0
veludo preto.
Bofes de renda. Chapéo coberto de renda Encontra-se este gênero de porta-
pela frente, e atraz com laços de ve- relógio em madeira de 8pá: as
ludo, prolongados em fitas de atar. nossas leitoras podem enteital-o
2 e 41. Costume com do- conforme as nossas anteriores
n a ir es e fraldado. (Molde: indicações. Podem consultar
Supplemento, Face, N. 1, o des. 9 de BI de Agosto
figs. 1 a 6, A a M, 1 de 1881, os des. 20 o
dobra, estrella). O nos- 21 dc 31 de Agosto
so molde, em tania- de 187K, onde se eu-
nho natural, ligs. 1 a ^/Txn^iíá^5raK VTx^X >5ê^V^Lly^W^^) í \v^^*^»áH»^íiiCáã2xá2í^ >' contraiu os mais minti-
5, indica ao mesmo tem- X ^-^>^§^^;/rÍAxiá2^»^o ^- ^ NaX^^^^v^-íWoH» L A.v- t,^«K^airvC)í22«^^ / ciosos detalhes. O nosso
po, por meio de uma linha modelo tem 26 eents. de lar-
pontinhada, a extremidade do <\AÍ!4f>!l^í^^&^ gura pela frente o 7 pelos la-
forro justo e as dimensões da dos; o fastigio tem 4 eents. de
fazenda exterior necessária para altura. As molduras são simuladas
executar
os franzi- por tiras
dos e os ru dc papelão ^À^mmmM
fos que toi de coinpri- m W
mmW^ÊSmi mento va-
necem a parte
ampla do fralda riavel, gru-
do com donaires.
Uma linha tinamostra
dadas umas
bre as outras. 0
so-
L^mmW ^^^
conjuneto é coberto
a forma do collete plano,
formando transparente a de papel preto antes li
lixar o vidro, cuja M
uma renda côr de barbante de
ou a uni bordado a ouro, ou tintura deve se achar do
ado interior.
II
em fim a uma guipure. O esboço,
em tamanho reduzido, fig, (>, mostra mmWmW Wf 1^1
a forma da túnica fraldada, anvga- xA v^ Xf^C^^^^^áL/A^/ \^y 17. Almofada com
cada por meio de pre- upplicaeões.
gas e cortada com 57 cts. Contornos do desenho:
Supplemento, Faee, fig. 20.
I
'^ilIMfl de comprimento
A^mWtrm AP arregaçando-se A almofada
' ' f^H baixo do puff como quadrada, des.
MMt ;
I |j 'Í f Kmi
:: i:s&-"# -\%
nostra o des. 17, tem ;i5cts.
mmmmWr^K irenileiidn-se as pre- de lado e 12 de
À\mW'i£p- IflP
as com laçada de altura; é co- mt |
V.. § i|l motas com-
Õ folho da
berta com pe-
lueia còr de
pridas.
saia disposta em lar- musgo o enfei-
gas pregas tem 20 tada em toda
cents. de altura c é
cercado de renda, e
a volta, em
zig-zag, de
I
cahe sobre uni plisse )orlas de seda
formando a barra. 0 verde e ouro,
ó de B^l m\
nosso modelo presas com
setim azul. || |
cordão irmã-
nado. Xa par- II
* IC* jál 3. Renda. te superior da
almofada ha
m\*^^^**k*SfÀ Bordado á Riçhelieu dois ângulos
Emprega-se para
guarniçào de aven-
taes, gravatas ou
de pelúcia, còr
de granada e
\
Fichú cami-
toilettes e borda-se Mllllil. Ficha plastun uni largo viez
sobre fino panno de ile setim còr de
linho com algodão branco ou de cór, ouro velho, e
a ponto de recorte apertado. As bar- uni cordão de ouro applicàdo só-
retas são a ponto de recorte c orna- bre as costuras de juneção. Orna-
das de pontinhas. Pode ser feito tam- se o viez com applicações fixadas
í). Avental blnsa. Dianteiro do bem com seda de côr e fio de ouro, por meio de cordão de trancelim,
des. 4-J. Molde e doseripçâo: Sup- em fundo de pelúcia e de setim. As e bordadas a pontos compridos de 10. Costas da sobrecasaea para o cos-
10 a Forta-relogio. Tintura sobre vidro. Vide 0 texto seda, imitando hastes, turno, des. 89. tfoldeH, e figs. deacnpçSo: Sup-
pleroento, Face, N. IV. figs. nossas leitoras devem 11. Faee N. • a 13, N a
20a, t o u. estrella, ponto ddbrado.
consultar o " Tratado de
e o dos. 12.. nervuras, tlòres e fo- plemento, Z, estrella, ponto dobrado, ponto, cruz.
lhas, ccmpletadas a
tilet e filet guipure,, venda na nossa livraria. passe plano. Vide os des. 58 e 68 do nosso numero de 15
de Agosto. A lig.
7 e S. Dois Supplemeu-
ir. ¦
A;. fichús. WP^k^nK^r A^XSí mwáWf. P? mYm 11 WOOOOOODOOOOOOOOPBPPPQOOOOOOOOOOq 29to, doFace, repro<-
7. Fichú ca- duz o ornamento
misinha. E' de da almofada, eu-
crepe de seda còr
9
i'0:- ¦.
•'¦ jas applicações
de rosa desmaiada podem ser feitas
e renda còr de com veludo, seda,
barbante de 8 cts. brocado, etc.
de altura. O alto
ife forma collarinho 1. Cerfatlura estreita. Ponto dü mana o ponto .g ¦ygg^j^íriho
em pé, coberto de La ¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦'^ lançado. . .
para guarnieao ao tapetes ou vestidos. Ornamento do porta-relogi», des. 11. eom saia bor-
12.
1 renda franzida,

*t_. ,¦; J-
v
' ' 4
fl
ETAXNO X. 17 A ESTAÇÃO 15 DE SETEMBRO DE 1882 Í9T

dada para me- consiste tam-


nina. ^^a^^^^|L^^?í^flKS^^P^ |
bem em renda
O nosso modelo hespanHòla. A / «ltmjJsêTtVÍSkR'í»-^*!.j^Ís-'&
é de cassa crua: a manga orna-se
saia é bordada de flto^SSSKt *. 'n.S^í \í^S Bl_ igualmente
abertos da mesma 'AM flfc.^Bl ifcSfli*;^~• -—,{'^p^^7?r'*m^i^n flii com renda
còr o disposta sobre hespanhola. l(i. Hérnia. Crocho' o mignardUe.
15. ltendu. Crochet o cercádnm com agulha um tr;VIlsp.ir0|1te
. , fa laços de lita e
oudeada, , ..
cor. O corpinho plisse de renda branca como o da gola.
franzido e rufado pela frente e atraz, sobre 23 cents. de
comprimento e 15 de largura, fecha-se cem pequeninos 22 a 25. Cercadura. Bordado sobre talagarsa-rede.
botões muito juntos. 0 babadinho da gola é de bordado Emprega-se esta cercadura como guarnição de tape-
igual ao da saia, corta-se com 95 cents. de comprimento e tes, roupa, estores, etc. 0 des. 22 dá o aspecto da cer-
6 de altura; uma pequena renda franzida e em pé serve-lhe cadura: o des. 23 representa uma parte em tamanho
de cabeça, acima de um viez pospontado. A manga entufada natural. Esto bordado
orna-se com laço de lita ] ode ser feito com
^Á^7. /^^âa^s d'1 setim. A saia bordada algodão, seda de Al-
dSM^^^u^B/BjBfc tem 25 cents. de altura e
17. IImolada com áppltcaçSo. Vido o texto,
- ———^———-- ---r -;.. —. i -,.- ' ---- ~~ ¦ - — --- - — --¦ . - -— - — — „ -^
m r^." :¦ :¦- ; f; ___ ^___jL^±±_:m.ÍZ . ' r
f— •¦
¦ ->4 j|lavarí 11 «~vmiaia*¦vi

1111 f I Tf íj n i f BB^BEasEi^BB^v ^^P3BiUTtunH^BiBV^b^Hll*U*S '*•••¦•** IBP m'• ¦''^Nl^B^U3flflBBL'fllra:"iiflQarP** **'#^2tvl^EJur«*" *^*^^Lj*a^*^Ér_^^nr'- iiáy^BBWtifcBA^ârafliB^ ¦**

m jWÊ^B^wtfvlm%^W
fl HmheMbÍ \ fl w ji ^a^n

ai Ur^ZurSul
A raf^Ét^S^ 22. Cercadura. Bordado sobre ialagairstt-redç, Vido dos. 28 a 25
flflflvfi Lv»vt8P4f í^ffiy*'!
K^r% % vjjt^afl yF ""¦)

fl psflras
-'¦¦BB"*' >^B n***» 11; ^H K. ^BBl j
• >!fl bI flv ^Bfl
*d.-.<:JA Bw Bk w.
m jflj I*Bm. í\
^^BBl \\a\a\fAmmm Bà ^^^
^mmWtl^A BL. '"f ^Bl BB BA

fl rxijft/<• \*MA/M m w fl BflM


l>. Vestidinho com saia bordada
para menina. mim ^rMÜ i ¦
fl BL
n p^b
liKI BT^B
l!>. Vestido decolado para meiüaik
de y a *> annos. Costas do dos. :ju.
Vide o texto.
14o devolta; é pregada fran- mStJÈml j fvji | jfl v:i t^ãBBfl
bbbA
gèr ou da China, ou com retro?
zida ao corpinho.
fl ^^fl ^È de seda de Ljõja cm fundo de
talagarsa-rede branca, crua ou
20 e 21. Dois eorpinhos ^muBmWAmmmmmW ;S ífl Yi
oom abas. A flfl W iM M H fl fl^ cinzenta. O des. 25 indica a exe-
cução de um ponto serzido do1
20. Corpinho eom do- jNJ fl? flE/flU.L viez e em zig-zag. 0 des. 24
ftaires e peitilho do filo.
A saia ó de seda de dois tons de é um ponto comprido de carréi-
ras alternadas. No des. 23 ha
atrigueirado; o corpinho e os
douaires são do setim listrado da ^«H^BBB^Bk 1 Jía
^V^\?^^5
,*^ .X^J^flBfl BV
fl vários pontos fáceis de copiar
fielmente. A maior parte Jos.
mesma còr; abre-seató a cintura MmmWmi ¦/" jj^j Crf B

sobre um peitilho de filo côr do flViwvljfl '•* pontos de haste fazem-se em


barbante, franzido na gola e em
baixo, e disposto sobre um
transparente pregado ao corpi-
lIBv BBMyM JÜESBr I
ÀTmx WiB K^^^^^^ 3 Bk.
i
^1
^fl|
^J ^fwm
B ll
m
aa\
BB
fl
flfl
azul escuro e énchem-sc com
encarnado para as flores, verde
musgo para as hastes e detalhes
nho, e fechado com colchetes
-tULIM Ibm^Í I 1 Mm H' vflH^^^H
¦¦ mm\ i leves.
fl fl t fl fl
pela frente, e o peitilho fecha-so fl ^Èjfl fl
com botões lixados debaixo da 26. Estore ou cortina para
tÇB bV^^ébI
tira guarnecida do duas rendas janella.
franzidas, pé contra pé. Um coí- Bordado em talagarsa-rede.
larinho de renda franzida guar- ÇoiitornoB: Supplemento, Verso, fig*.
21. Corpinlio de renda liHtfpanliolai liò a "o.
nece o cabeção em pé do vestido. ,MK (,( ,nho M donftirM „ 0 estore que reproduzimos
A parte interior do corpinho' p<jUilho
do filo. tem 150 cents. de comprimento e 50 de largura: ó de talagarsa-rede
orna-se com laços de fita. As mia, oo bordado que o decora encontra-se nas tigs. (i(i a 70 do Süp-
mangas, acabalído-se abaixo do cotovello, são rematadas com babados
pleuieiito. Verso, qiie reproduzem uma parte, onde ponto o cruz indi-
plisses, renda franzida e viez. Os douaires a tio direito, pregados na
beira do eorpinh", são plisses sobr* 5 cents. de altura e as preguinhas _ Càm as linhas de juneção. Faz-se o trabalho de bordado como temos
indicado acima para a cercadura
lixadas por debaixo; esses douaires arregaçadas formando pregas, dos. 22 e 23. As flores encarna-
acabam debaixo tia aba de traz e das e a cercadura da parte infe-
bIbp^í^I Iflí^l Ibb do
puff lixado por meio de leves rior são a ponto de recorte. A
lontos. franja executa-se como as cores dó
21. Corpinho de renda lies- bordado, t-mpregando-se seda, lã,
pánhola. 0 forro d-este corpinho algodão, conforme os aviamentos .¦•¦'''¦¦'-¦¦ 'íj*?

é do setim ou de surah preto oh do trabalho.


Vflla-^BflBk^hkJi^B^^a^^Hjí BHwj^^9bhSãJ9bB. branco, conforme a còr da renda. O
tjr' tJBB^^^tJBBM^^tBBB^^^BBBa ixAmxJr JÈk
nosso modelo é ornado polo meio 27. Costume com corpinho
do dianteiro de uma guarnição pre- ornado de alamares.
gueada de 20 cents. de largura, e Moldo; Supplemento, Vereo, N, VIII.
tle laços de setim. A guarnição dos t\£>. sa a :í7. A a X. v/Jk^iV
lados tem 10 cents. de altura, o O corpinho particularmente ori-
8 . Ponto cruzado para a cercadura, Kstorc ou cortina para janella. Vido o texto. 25. Ponto serzido pura a cercadura,
des. 22 v 23. deu. ;''! i' U\

WBBBBBBipBBBBppBBBBBBlBWBPPW^^^^^^W^^WHWp ¦^^^^<^^>^^N^^^4HHHNHf^*^HH?^NfKyi'vyf^vy^^n^^^J
irfBAjiAAMy#Ayjj|ita»4w~j>ffifBBflWBjiMtT^TTr^lMhi3âÍ!jutL JCl23w3CC'^^y^í^i^h^^i^òvh^it^ffvK IfcifriwWHMHNHHHrinKÍKirrxftS mE&^ZJ*1' yv

B^^^P^flfl PB- 'ti Tt 7m >M mm\\\s9m£^Sm*^^A BBt^n^w^^^Tk-n^' ¦^r*^B BLBBflF^^^"^AmWw^r^W^vwAw^r^f »* I r"T*" j • f_T 'XJfll
T^BCBlX v l \\\\.mmm\\*\j^Ê^^*JA BBBW»'^'^'^•íj^J^TfViSBr!B!FP B>VBBV>ff^NBL

flK^^HMBl QAXnáBflÍBul ÉflV^*#^V^^y.VV>vVTrfrrT^B^3 B^^ffí» 5BSE W^v^ír^rxrò^^^^v'^^^mmm^A BBkI Bt*iÍ

.;
^W^w^^BB BBhIbH^Sv^h BtjTy*aBj ^B^H mwtfi^ I JBVTvflj <C^^I!IB^w^fl B^lBBKflDMWMMHlfliH AaW Lvfliflla^l ^vàlnll B^^TTt " ^^B |n y y ft kj( t( X\ v r^

^^^^^^J^^^^^gTBitt^^^M^^^r^Knfy^fcEÍL*4^1^^^'^ |Tvt fyfY ^"^"ftTr ^il^kJ^ff^K^B^HtÍL^L_^fl^W^BBLQa3»ATSFRi ItTr^TiTT^ÉB^Kfcj^MlB^g^^Mflil


Mm mmW^a^^^T^Y^AWmAm^umm KjBCBWBl
^BTl^^^l^^a ^BjI ^lltflBBB^ttfljBtJ^BV.^jW^BBBK^*WJ»^^^R«B>^^pJ^m^^%Jfc^^^^»&^^ 1. ^X \ 'Z. A* Wik A JL i^B?^Bt ^CflBl^^r^^BtSBBBMr-fi
I j * Jfc^t—C X* X^ IL^^-Bl B^4»w u
^^^^^jYa^ii Cj//Bw i _a"j^^B*l C^^^M-flJflBJiiBflB^^BBr^^PflA^WgflBltfPJBTK^T,^j^h*^*lrVTr,C^^MBfl BBBJ^j*ff*^rP^y^r^^fl BB^By^^BBfHr^'r^^^B^BB»»^BBfli_A*Ll'^'*^'

^^r^v^^BflfBBB B^P^BflWJ'^F^fl'^BB^^Bl !B^^^^^^fl^fljfl^fl^Bl BB^^^^r?^^^^^í^r^r^^i^B\BB^flx^H^iT! ^Am J^Bf ltBrL«^ i*i 7m*A ¦ ^B*™lM^^^B^^^BÍr^TBgTBBM^rfW?»BB^B8tfwBMklBflBBTBBflflj^fff^BBflBBfl^BBfl^ T1 W
r^y^y^y*P*^^B^^^B^B^B^B^B»^T^B^Bnlt^Br»^M^^^BTr^fl^i^B^BBBBrTCK H( !l Ü I yr rfl^MÍW3B3LJ-^-^.^^fllÉwMBT^it-_^-*fc-M J^-^^B^fl^^BfljBBMBBBBfl^BBBBB^MM^»BBflflBMflJMBBlBBBK!^^BBBflBBBBflfljJ^BB«'^BBBBBB i • f t ?
i nÉii^ Bnt ™BF^F^bObBÍ ^BTr"Bl BM ' ¦*! ' i
f^^wirl PíliTíilTiTifllw T~ ^^a ^V_A JL-^^vJV^^^^^BB^^W^Srvv^^-^^^^BB^^^fllBfl^BBBBBB^flBBB^B^Sflfla.

^- *4kv4mi1bbbbbbWVBÍ Wm b 'yfflTflTTBByyyHnB ^nflflfcB7»TfiTTrTáwL tv^ ^\ a klàfiC. -vj ?" X" ^>-*C> \ T^^ jy^^^X-JwJL^yj^vJ^iSA

f3pfjÊ££aWÊS^^ ** * ¦ * ~*
BBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBJBBBBBBBB^BBBBjflBB^BBIBBBBBBflfl^BraBH^rfljBjBl^B w ** ¦ ^ .H» 377 3. * B~n. ^ t , ,i. i ji f ,i .1 ft t *«o.^fc. —» * J

23. Parti da cercadura, dos. 22. Bordado em talagaria-rede. Tidt dea. H e 25.
-
.,,.¦.....,..,..":.¦ J

V
' ~ ** '' '
; \
,.,-*« '.-1- r

XI ANNO, N. 17
198 15 DE SETEMBRO DE 1882
"R»

27. Kendu e croclict guipure, podendo ser copiado sobre o nosso desenlto.

29. Toilette com fichú de cassa de seda e renda.


Os donaires desta toilette cruzam-se pela frente c arregaçam-
se dehaixo do puff atraz; a saia é pregueada e o fichú cobre em
flfl BL^S^ÉflflBBafeV f í - li M i ' flBu^-rflflfl£afl3x ' '^A \
1
parte a frente do corpinho. Este fichú triangular corta-se com
62 cents. de altura no meio e 71 de comprimento pelos lados a
fio direito. Tem corredicas formando rufos em volta da gola, onde
se fixa sobre uma tira de 52 cents, de comprimento; 28 _ cents.
abaixo òVesta ha outras corredicas, escondidas pelo laço de fita, re-
duzindo a largura a 14 cents. Guarnece-se o fichú com renda flfl ^^;BB Bflflfli B'
concheada. O collarinho da mesma renda fecha-se com laço de

CJk\mm\ BXv—<-'•> ¦¦"¦*¦¦¦"¦


Éfl3zfl|V a\x..
jKa^flaRL'. v av - •
3:jip= ^nflffSPl^BB^Ní'- 'V
•?* V.y*jr- '¦¦«
' -t^°í BsBBpflSflaBHEr--""
Si ,if —

* * BflF-<
Bflflt -flh *~m MB/ h «a /* ''^^'^tflSBBir^

í:Vn\W«aí^
M^ • í Vflfl *^^.l lv'''fl iBBc^vflflP'''

^ÀmW^ \r ¦-¦-"
.. bw-. ""biiíBBBwàíTR '
¦ 4 fl?-- flflflxA • á
Ml
3f 1 JBfflfe
WW^
flB ÜL- fl^r/rA/\ - ^ • -vr
ABBflBBpALTV' vy---
Bi- Mm flaPc ¥ •'. 1
iflf/f3rf»^™ V B& ?:-
^NMPflflflflB

*^^^| Bv
Bi^I/^£^flfl

fll flfl?'•
Bflflflfl

,11
flflBt

H^fv^jfe
h^v^ot^k

WMKiiWliJm, mk X W:-'
hw-«bP VK J ' / ], Ai 1) <HL ^Baa
JmV<l\VÍÍr&'k\^m\u \ \ IS«-
aP5 1l *
Ifli- xflwl (i r 'tí7'7Bi rlè-\Bé'
•-•^ |Jí'i ¦^¦-fB;MWm\v\\- ^yJÉmyg kBbIBp? I
^"^H BV M È BB Bflk flBBx \>

]¦*¦ '^*yp^ fleafl^BK1- J v**^^W&—


fj*"j'U ';-rA:H'flK^

sslikM i.í*flMiftkÉAE i
v> fe VAAiv-* aBRlrrfla
v ^^^«BbbV^ *^r* '"WT ¦ '^B
™»á;.-»i=*-——'— - - ....
rTx^Tjs-* BB^hBi
BBJflB
-¦¦T»r*JCA '">íP; •|^-'Ti*flx»flBK?afllp5i^>c
bBKlT^bI BsNflBc* m árí^-iN
*g-^ BBBrv i
v.- íi- -
28. Corpinho com alamares, Vide o texto. , ^y.jgL>^ ^^j^'A-'>rfflflJRBBaBflKlE^J^^fl^- '' ,; f«^ 28. Toücttc com flcliú de cassa de seda o renda.
__;^_5T A^Ai-A ^flPRflRflflHBflOBHEâL^^^^rlviflr* n»'"'
^3^^A-kV'i-A-AA^'!;'|fl^^ -;¦-';."
28 mos-
ginal pode servir com varias saias. O nosso dedcs.cordão :». ,J-;r-»--;»'^'.';':.fl fltVy^^fln^BBP: j1' i'X^ 31 e 32. Toilettes caseiras.
tra a aba recortada cm ameias, cercadas de a>>-'.." •—vac ^PflflBBflBfllX' ^^''''flflBwí'- '-v^ 31, Toilette com fichú. Faz-se com fazenda leve,
- \ y g -í .1 L !^^ab HR«i \/v
trancelim e ornadas de passamànaria ou bordado a passe sem pinchões e com cinto. 0 dianteiro o a liana da
plano. O corpo de veludo, pelúcia, setim, panno ou qual-
molde e
saia ornam-se com plisso da mesma fazenda, um folho
quer fazenda de lã, executa-se conforme o nosso esconde em parte o plisse da barra. Iluarnece-se o
de
guarnéce-se de alamares. A saia de panno zephyro de jí rliWflflfffm if -
corpinho com largo fichú do eassa da Índia, fixado em
xadrezes azues e brancos, fralda-se elegantemente ^pi«^#^flWfl^wBf
r*" iflrBBvBTi f baixo com laço de fita. A cintura fecha-se do lado com
lado com laço de fita. ^'— fiVfmmWWmm^
\s^k
*^v flBfiL T' v'\S hípsL>
-^^^ Í -4^''flflflB^BV^//flflflflflflH^
i-V' (àm Br aXi- *ix vkv>

¦ «nl ÇS^^bk//Afl B/r^


Trt r—-L" flkBT flK»> lt y a;a
,&a^ 3fl Bt\'' JJmxfflJln ?£N
W á^A'
Vs ::-:=rzr:~ ^1 flB K 't'h Pj"
"flr *."fl^-
\L r i ?J fíi
í ¦¦-¦ flflfl^rl^BBBBW
kl .v / Js< y?_ ^r t* BflBx^r^ J

xflflttfl«flBBBBíBu^^
¦¦¦flfflfl Imâl BflW!kBrBx^:> < #A ÍB -- ^a/L^F^/ífBFS-flKy-
•/a^lfl^aiiflBf^flBli:
^r^-
/iânmfl •-i7'~"
' -/'
R-
5te-r
¦• ffiiflBB^BiBmin RflBflBflK y^r i1 fl
KuBsflttMflflBlIHElfl Bfll IBw "' ¦^i| fl Ia
BR.
•flSaí^BHRRSJS Rt?«B9t^?RRfl BKãfl'-^. ^avl*• -1 -V' iV?^UE-n^- (V ETMBBÍ-''flE^Vfl' Í4<'yj*>
V:v^BHflflT '^«B^fiÊM'
" ^^
^flMF- Jiff?l^^ar::^yCr?i^^^^^^^^JLBrBfl BflMaxT^aSaflFB Tf mV B V flP*^ ^W ~^?Í3'

""l£~'^^^^yí^'^,^ii»li05SSHP*flB^^«BR'T 'fli' & "•


/v.....
i^ ¦flfl^K?--'"-^ -^'' —_... '^jRBaxaRr .Mim ~kr*íM>
''"i^asaflraB^^^'- l^í:.'*
'
-vJ /¦' - ^ flf^Vt v-']Bflj.fj/''^t^^l^:'
^^^^^^¦^HbbWibI á^aflBBUr'1' ' flBflflflSare^ .àgv*-*£0.
-~"v-&- -^ZfiSlçg BBfcifll ' ""^
BffflJflJ afej*^f^ /«ÉflBP^B IA'.^ 'Vxwí-v

I'!,' i?;^^-SrÍ|jlflBf#??t^*flfll BB? -^iBBl^KB ^mv 'Oí^Rflfl 9^MnBflB>,1s'fliiDÍiü£lvS^,'4>' *^-


'•'•'^sl-~
""*" mJ ?^fl £m2íií ***$£''
>~ S ífe ^BSbb?^- • ¦-^flBBBflflÉyM^"

30. Toilette do passeio com corpinho de corrodiças. \™*^ «X I ffaW . ./-' flaíl KlRalaWaftfln.À'
^íV '¦BI HBBJf il
BflQKa^,*>
"ÍIOULHTAHI) B - ABIO DE .lANKUio
MODELOS DAS ÜFFIChNAS DO
i^p°yJ' <.fl5^ fâ^S^alí^-lB i
fita pelo lado direito. Uma renda igual remata as mangas. r,}:í Wfl^Ktfl^SMfc^^tBBBflBBBBflV
í í jíC^vv^flKfl K9-'' £ - Wfll H
30. Toilette de passeio com corpinho de corredicas._ : ^3Bc rtfjiV***" ^^^aflyflyr Kik•*'^^v^Sáf?.ifll fl
0 des. 30 é uma toilette das mais elegantes, pode servir não ' ís^S^BMaifl^^^ií^^fll I
somente para passeio como também para recepções e jantares.
Faz-se com foulard ou com uma qualquer das fazendas á moda. 0 A Uft <; ' 'v'f'B
avcutal-tunica é muito amplo; dois pinchões o tornam mais estreito ^CSEflfl^flS
na cintura; fralda-se debaixo dos donaires, que acabam atraz em - ' r^a V^l^
.^aflWaBBBaLLsJa^Jt^r^^Bfl
-VíflBlIBflfrTJl*^^- "" . V\^âafl Bata**.
curto fraldado. O dianteiro do corpinho é de corredicas pelo meio >4ti .'àfl^^fl BfPflrTf?flirí'f''-1,'![H ' — afl hW
Tr^ ,:T MT r V i '"i » é flfll E^^* ^
da parte inferior e franzido na gola. Um cinto de veludo ata-se T^i4l yiSJarVdfi BaysaWáfls^iP^^^B ^'
de veludo orna o v u*W*í 11^-Lá
pela frento abaixo do corpinho. Uma farta laçada veludo
íflai^SI r^
'svlt'^ "^>. ' ¦ ' *"*
fl fl&"*»"
de r .wc^' Jr^* ^Wifll V BflflflBaWk.
^"vflBflflflflE^^^^*^-
pequeno puff atraz. llemata-se a manga com cercado \1 JãMÊãV*
í^^flBBBBflHfe».^
#fl >Ta?Ír!e?4.
B&»l: / : - fl flflBB^--
Vi' ^«IflflflflflflflflBB^W
renda. Luvas á mosquetario; chapei á maravilhosa, rufado por VmWhifSM^LyxM ra>*M^Br//./4>\M
WSVWtiy " - BB'
dentro cornado de um bouquet de flores; enfeite de plumas pela 'tdmw"> i, v -rtsTRlr* :^x»iB BnCW>- AI k>
vai aff' afl Px
parte exterior. -Pl&l^v
v-«í?8fó^'7iJ Hfí> r^fl B
^M^aSW^v-iflmlVlV^V^il IrlSiisj^flfifl
v aflflfl B'
i-
1 -J^A7^ ?.^ Fflfjfl l^XCAAàSaalVIiífl
r*-»^--"—-"-ü-f --^^*flB BflflflBLjflnfl B
**:.% -flfl BBflB^iBfl Wk^'
ssiawinftsiaiaMi^^isiisiii»

^^BjftBaS]' —i—-- -^--^^T^BflB ^SkV-


Tw^arf' >^^Cfll3^^^B^^^^SR2^^ ¥4^3^^ X^^^tfV^i^tf ^W ^^^^^OBh flDL^SS^^ ^^. '" ' ' Mm^mmlMm^^^i
flif - ¦*
i ^;-»te \T« ---'-<^í^S^3ISHH^^^HJaRWjBt«S^
f. 'Tm ~ —• ~**^=ã'£sa=;?frz^^ " '
<) 11111111 I I I l1 M I 1
i»üi J-:'.í.-í---i. J2j:aE«S

33. Cercadura. Ponto de marca. Paara tapetes. 82. Toilette de passeio com corpinlio-paktó. Vido o texto.
31. Toücttc com fichú. Dianteiro do des. 60.
Toilette GO.
A:

-.¦¦¦*

*
,;/¦ >..,;'. ¦„':¦¦¦¦.' .^ •¦'¦.
-
•-¦.
::': /<* A'. /.A"
'

XI ANNO, N. 17 A ESTAÇÃO 15 DE SETEMBRO DE 1882 199


-;":i.

A calça muito curta abotòa-se na cintura, e orna-se


¦ ¦
fivela artística. A manga, a fio direito é franzida na f i

cava e de corrediças acima do punho, sobre unia lar- na beira inferior com botões dourados, iguaes aos do
gura de 6 cents. acima de um babado de 10 cents. de eollete e da blusa. O panno e o veludo podem substi- BflflB
largura. tuir o couro.
ÍJ2. Toilette caseira, podendo servir para
passeio. Molde e costas da toilette: Supplemento, 36, 37 e 19. Dois vestidos decotados para
Verso, N. VII, figs. 26 e 27. E' de percale crua semeada meninas.
de desenhos brancos. 30 e 19. Vestido decotado para menina
A saia guarnece-se de 3 a 5 annos.
de um plisse de setim M..lde: >upple-
AW »Tt
/QmmuBsr'4. /j i azul e de um folho mento. Face, N.
de renda, tendo co- V. fig. 21, v a y.
mo cabeça uma guar- A fig. 21 dá a
mk u F nieão cortada sobre metade do dian-
25 cents. de largura, teiro e das costas
pregada de maneira do vestidinho,
a formar dois folhos que se faz com
concheados e pelo cassa branca bor-
meio uni enfofado. O dada. Os nossos
Atas *•. BLlliBal n corpinho paletó ô des. 19 e36 mos-
forrado de setim traiu o dianteiro
azul. bem como as _í *-•-*. wKfla j^ 11' "Ir '-^ BHliifrv ^' ^*5ub^bt LrflâíBflV */ ir e as costas. Fma
mangas; orna-se de linha fina indica
¦llll D pregas de ambos os a gola pela frente
BflJv^BBDllfl L?a.
ár~ ^B B^^Bw^st.."' lados o de um rufado o por deti az; as
simulando collarinho pregas marcadas
virado; renda con- em cima e em
cheada em volta da baixo do molde
- gola e do corpinho exigem de cada
\\ ,¦ ilfl W?
lado do meio 13
W/M paletó, ua beira das
mangas e nos bolsos. cents. de largura.
..." aaaBaVJ BaV^^Ba! BBfi^Bflfl '
Bf'B| PaSSP M
~BaW^
^BWBF,'''^b^'^V'
A fig, 27 mostra as 0 bordado da
¦vV "~ - -Bffc^J costas da mesma toi- gola tem 10 cts.
i^jT-IH' MM *Wm :
lette. de largara, pre-
WM ¦ - ' BflaPffM ga-se plano, fj da '""
" ^*f-~* ¦WaflaaP"/'
^•^fiS?- ' ' -' Bflaaaaaaf TflBa^V '' ' 34 e 35. Dois fa- saia ô igual; lixa- BB - "fBBBMt WÊÈ~'-'iZsift'.
*riZ"~~^
BBPBPS^^flaaaaaaaaV-' ¦¦-
^¦E^. BEaBj^,^» fla^aflá. *-' • •'-'_
tos para meninos se abaixo de um
í ii flaBn. do 2 a 8 annos, rufado de 6 cts.
31. Fato (calça, de altura e de
eollete e blusa) para uni entremeio de • í/íriSi ¦- 'MMmmMk -~£ESmMwmm\S

menino de 2 a 5 igual largura. As


84. Ha to, (calça eollete e blusa) pata
menino de i a & «unos. Vida o texto. annos. Molde: Sun- ""^-^ís^^^rTN: pontas da faixa.
pletnento, Face, X. UrCSas i lias 1,1. COstu- 35. Traje com blusa á marinUéiro para
18. na ras lados, menino de l a o annos. Vido o texto,
111. figs. lia dos
8, estrella, ponto dobrado. A calça e a blusa são de :U5. Vestido decot ado pajrà menina de 3 u 37. Vestido com plastrSo para menina du 7 formam atraz um
panno ,F bjlho azul, com ornamentos de sotttache ."» MODELOS aunos. Diantt-iro do des, ti». Vido o texto. a 0 annos. Vido o texto. farto laço de 12 cents. de largura. Esta faixa pode ser
I (OUl.EVAUl) - Largado S. Francisco do Paula n. 6. — Kio do Janeiro.
branca : uma linha íina indica, sobre a lig. L6, a aber- DO da fazenda do vestido ou de setim de côr viva.
tura da blusa pelo IM. Vestido
lado, fechando-st com plastrão
com botões, como para menina
mostra 0 nosso
des. 34. A cintura
mymJ& de 7 a 9 annos.
Costas do ves-
tem 4 cents. do &WW* Übt '''l'Síi * WfWj! Ij^^SRX IKWjJBI. ji^
íyo» íf.V* tido: Supple-
mento, Face, lie-.
largura, os ca-
nhues das mangas 28. Pará o inoi-
6 cents. de altura. w*»'* I V' \mr~" I^Êtè'
" '1
hml^ íâf ^ \ \ím\ ^ cJ4n Mw*~MmMÊÊÊmm)& mlmm BBBi Í*\b? \wf' ^ÉMfflxw VI Mr^fc:\L p. S J
de. vide OS úc^.
A abertura, a ex- 41 e 22 ilo nos.-o
tremidade das flB.x-t Lff —'/''W^f VS v<Jb/ i ' ^bbI Bflr *^mMM\ mrZ J;? ' 4:Hf. LTjfl ' mHn bbbW ^vT^mX/im^f^ FBaffJlA VL /^ numero de 15 de
mangas e a gola Agosto, 0 nosso
são cercadas de modelo é decas-
estreito bordado sa crtía, bordada
ou de uma peque- com algodão da
na renda franzida. mesma côr. Cor-
35. Traje com ta-sc pelo molde
blusa á m a ri- "rt '^
de uni vestido
íTMrBkB^BhBbTwAx i "^kf^ i*flf^í/vk ^ií - f*s«;L / BflflflJ^' \i* ^SbbI kBM C * " ^lA pijffl Jp » \ Barfax. BBf' ^v vB^^bBbBbÍH^HH liKl'
nbeiro, para ã prineeza COm
menino de 4 a G aba pregueada
- *^iU„QBaiSflAvi'BJI P" i t /r^v'BBa vBa s'n ttj.- *^ I^Bk I lilTai I W - Ji ,Ja^sS^KBflBaVRHBH irLV*3è^ ' de 25 cents. de
annos. Moldo: _-.^TjfaHrt^BKaarJBM IBbVbIí í A* *i*t k aaBBBBaV ^ITaTat *¦** T'^^^Í»Bb1 flfJ? «PBflV fll II^JaawVBI flaV- BI .aWl
"^r *aaflBa^flarVaE
BTBBatV\BBB*

Supnlemento, Ver- largura. 0 pias-


so, N. XII, figs. trão plisse com-
61 a 63, l a 6, es- põe-se de duas
trella. Faz-se com partes de (i ets.
panno de linho de largura sobre
azul ou cinzento, \. Pa ^^^4.- 'B* w Í^^Bb» í ¦ '«»"'* i.TB lBBBBBib^^--' ^^ f ^wJ Bk^l li^w^ .aBflfJ b^Bb?^'* tr*H.m ' B_Bfl pfl> f f 1 BjIB_B_B_ VtVBbBbI BBBr^
30 de altura,
ou com lãzinha; Uliidas por nm
pode ser feito tani- entremeio, por
bem de panno leve baixo do qual
azul ferrete, com fecha-se o vesti-
cinto é punhos de do, A saia tem
couro fulvo. 0 ca- 27 cents. de ai-
beção da blusa for- ' tura e os folhos
'Bi >¦ Bw^B Blj/ '^^S^Ufí^H BP» «^i *'"31 !™*a\\ 0 cents. de lar-
ma collarinho o iM WTmP^'aéV^^^B Bfl^V^^. (r Jat^l1" fll ^^^H 3fc2_^i
orna-se de uma gura; atraz tem
ancora bordada de "^^flal BBB^DW '
o bordado 58 cts.
T^BUflW^âV^^ ¦VíbP*1' aJ^B ^T 11 fcj*^^^^^^* flMÉBBTiy^fc: TW\JL\ BbV"^ ' ^^_ KjrtCairl B^i^MliaaaM If^T de comprimento,
cada lado, com fio ¦>tW -^B* fBa^awB «flaaV». .**aOK >W)«
BBv^^aflaJBB I BBBBBBBTBKl£^Là»C^t ^tv
BJ/') Ifll ^Ba. V> i*Í**
^fc- ^m. «aVI ll^Al
^H I Blfl
Kl BBflBBl
¦ aaal
*"
e?£B»—^aBK
mmÁm^C • *l
MBM2—. _^^^1B>BBBJ BBMfM*' ¦>
",''•'*
í»^H BbbI^^.
•] !s*B_BJ iM^fliH^a
WM ^^ BffBB^^*'^Bafc!9ala^'•«BT¦
flFftN»
de ouro. A saia
IffaVr^ ^| flW' Sltr'
orna-se com 3
pregueada atraz é botões de ma-
ampla de 210 cts. flPPi^^Lfl BirVl ~'••?k^K^ dreperolanaaba.
k v!i^v ^^d I XÈM\ wm\ *a r tavV ] Bll*M t'-\"Bl ^fl, ^ BaV. i BBI-.™ bjÍL»
Ig^Ajgw^LA dljÉ flBl Bff |U BJV A^k V Mt ^B I II HflaBBBaiaV F ¦ ¦ í\ 71 «£'\ Vj Kl > ^-JBBB. «*BW?^ ^flal IbBl \ B ffV ¦ 1B flWr <-•

m \ m V
' '^vi^fr ^aBBBBBH

¦Ba? ilmMÊÍÍ&HÊ&i ¦¦''?' >bW


BBf '¦BBaSü®'' M
MB Mmml M
mM ãflat ¦ ^T^ÉbH
^ &t ma
^Brà™BB? bVbbbbbbbbT : ffs B ¦ ¦^rfl^Bl BBBal Ibtbl i^B 1 II Bb^^V *!a^B bbV
Bb VbV*^ 'SSaWBak
-VbBbV
\vJ W «^La-.,-ag^*»^^^
MMmW fl afl VÃ m*Xarai K?JBBB llfl IbIB I llaafl.' wfl H aflí* •'. \fl H" 1- **

— ..tí . TiV ^ftt - *


jl fc .J ^ j
BBãv JBB> k* .* < ¦ a^BB*T-7'. -,X•«».
flBH j ri tFT^F v C
aBr" • - * Má^at ¦ «*.^^BBB
BlBa* >* VuÉfl H
I HalBHlIBri .aC-'JaCikflT iBkáflBflLákflHl ¦
VJBrl FH t^aArftl ¦ ¦¦_• ^atfB^^BaWjBaBlaBajBl BflB BBBFBB1 U í 1 ^V í*.' \^MM'"-
MM. itwBM
m^^ m MM?
BE ar BBf
\
*
--¦"•j^ **>g--- _ . . _ -aíra~ n
mW
l^fl ¦¦¦'RiB!

-*_ C^^fl '•.** ' *^


BbKbj! BBBiSIiZbi *4BBBBr '"*¦ L> uínWi IfliB ¦ 'I*Im:JBbI ltaamlB MflPlMy^H^fta^^C^^^ 1 \W\ jB BWaa^saaaaaaaaaW,^ •*-' - gBíjr^BiJJÇ^1'^.'
¦¦¦ BBM
'avNÒL! i^^bBbB?'> •"* 1—^ **afJVB^^J»!,'lVa!lBy*VK l"iri
-*---"' KibI IM C*^fla \^Bfl BBBL~Br I BkU BBb\I ¦• k «.sfl ^''IbIbVm fl BE*. jj~--^

v^H ¦nflU
BBBaV
* ' *:

¦ t,
¦7*8*—-—^ - ^BBBBaflBBMt^flfll ^BaV.""' *_j2- -T.Tir^ __^. ™.*~
, ^T^l*—— «5^^*^3aflBBl BBãaBrJB?*k Qf% a VL-lr^-.ji tà_W **^L^ &'BaV^iaiBBBBBB^jC^h'" ^*~ ~ -^f^l"—TBBBB^k^É^Bfc—"^
¦drfcrT^Tllir^ .' "-r^aaüB BBaJ«^jPt:».v* a:>—J-*J^b?^1jbBlJ*jBBi BB»-jk£.-—
^.. .^^'"^BWBBaCSiaTBBl ^flB» ' ^"«aav. JBa^T^^^

41. Costas do costume, 48. Avental blusa. Costa»


des. S. Vido o texto. do de». 9. Molde o des-
88. Toilette com bordado e renda. 39. Costume com sobrecasaca. Dianteiro do des. 10. 40. Costnme com fraldados á snltana. cripyão: Bnojfem<"iit.o.
Moldo o doscripvão dos doí, 0 e 39: Suppk-mento, Face, N. II, figí, 7 a 13, N a Z, estrella, ponto dobrado, ernz, ponto. Fac«,X. IY,fljp.-10ii2t>»t;'-
estrella, ponto dobrado.
MODELOS DAS 0FFIC1NAS DO u BOULEVARD . - LARGO DE S. FRANCISCO DE PAULA K. 6. - KIO DE JANEIRO.

;:.'¦".''¦¦'. í:
A ESTAÇÃO XI ANNO, N. 17
200 15 DE SETEMBRO DE 1882
mmâ
primento e 6 de largura
..•hkimlliWlriltiiilfiMiMi^
O bordado da gola e a ren-
dá dos folhos têm 3 cts. de
alt. As costuras recebem cs-
trèitos viezès pospontadòs.
illB no meio; prega-se iièllá
um fundo oval de 25 cents.
de largura e 35 de compri-
mento; cobre-se com ren-
38 a 40. Costumes de das pregadas de maneira
passeios para senhoras. que a beira de uma escon-
3S. Toilette com de o pé da precedente; or- 45. Cercadura para o tapete, dog, 43.
44. Cercadura pura o tap.to, <1 i.s. 48
bordado e renda. E' de na-se pela frente com duas
rendas concheados e com .
panno zephyro azul celeste, laço de setim côr de rosa desmaiada, fixado por meto de oro-
com bordado de llorinhos brancas. 0 dianteiro do corpinho
che de fantasia: outro laço semelhante esconde-se em parte
eorta-se pela fig. 33 do nosso numero de 15 de Abril do presente —s=è"síZjc : SS6EB6*9^Bír^^^B EBySHBJtjRiPiira sp^^ses-- atraz,
anno; guarnece-se com alta renda franzida, de côr crua, e com por baixo das rendas.
dispostos na sobre as 4S. Touca com renda. 0 fundo de filé grosso tem
laços tíe fitei de setim azul lerretc gola. ~-r-«\ g, * I' irtufflrUNttníM V-^^S^&-^""T* 35 cents, frente, 28 atraz o 20 de largura; guarnece-se
mangas e na aba conforme o des. 38. Chapéo de palha azul com r*-*C35aii: £• <HMij**l»*ra'*ft-'*Wii«M'^ ^ w. -^S***--^~ com duas pela rendas franzidas que fixadas pé contra pé acabam
còr de rosa.
plumas cm pontas. A renda tem 8 cents. de largura; as duas pontas
40. Costume com fraldados á sultana. O costume -^^^mR' ¦-.*í*^*b»«E"--"'^^ Wm\. -ti *"I*WiS*Bt*^t **Bg^^^B*DálB******li**HfiwM i mw^'mUUi)CttSi^n^[-—^7ri3JT^MmmFin\i\m*' %-^>--*aiiBB^^^BJ******r
-t-,~~—t rT * Ctl -3 ímg^TC^JglrBiwtBKjH^ffliL*^ãiHi^rM^VWflfi<Tg& ¦?¥Jk?tf ra-j ^tt— m— m.—~
m&ZmuXT^mMÈffm^MàmTV&tifímimWTMifH»li»*****<-p>""-»TTft^H'y*;,."Hw."***^%B*ln IK-' J-í 'VjS^í*
são ligadas com duas fitas do reps côr de rosa atadas atraz.
des. 40 é de surah lilaz e renda crua. Os fraldados sim de A laçada do dianteiro compòe-se de laços compridos de lita
filó-renda e a renda dos folhos é do mesmo tom. A saia é de '"-^T*"!- * - t—OvP'i'*': 'tr»*T^iyT?TyjJ^r*i\"^ffc^3ullPy'y^^j\L.*JÍ'ffl '•ri'
marfi!^B8fB&nWuln£* yJa^!** — .^f"' de reps. presos com alfineto de fantasia.
surah, sua guarniçào consiste era leques de setim alternando ^r^^>3HÍ?g^Xg'ti]ftKwíWj ff-fllfrFirY r¦ *T *^^SS^Í*/^S^rVyK^ \\fvfjr^iPf, ralfiffBNj v***t^y.'^*>*lf*7^
com partes de filó-renda. 0 puff compõe-se de setim o renda 49 e 4. Tapete. Bordado a ponto
com laçadas de fitas de setim es- de marca.
treito. A guarniçào forma bofes Vido a corcadttra; Supplo Fnõoi tig. 32.
pelo meio do corpinho. O nosso modelo é dado co-
mo typo de tapete para cobrir
43 a 46. Tapete. iMfafflN||y |^ ^Iflfillwlll IliPMWliillli WI1PP jIBSjjry-aw ^ ^ buffetes, aparadores, etc. Faz-
Bordado com applicações M^^^^^m^^mfÊÊM 4:!* Tal»cte.
Vido des. -II a 10 e n U-xt". i^^^KHlte>So^«HL se com panno de linlio ou tala-
sobre talagarsa-rede.. garsa-estainenha; bòrda-se
Contornos do ornamento : Snpple- com seda ou algodão de còr.
mento. Faço, figs. 30 o 81. Cerca-se de renda irmanada.
O fundo deste tapete é um ^'ffiSwÉS^BÉãSfll'
de 60 cents. de #'/j^lMHwwflB!Ba%-< 1\ ^w^yv^vi: ft iKyylSwO\ M$k O des. 4 reproduz a quarta
quadrado
lado, de talagarsa-rede còr hP&> parte de um quadrado bordado,
n vários números e Supple-
de azeitona e com bordado " Esta-
mehtoa anteriores da
de côr. A franja tem .13 cts.
ção „, as nossas leitoras encon-
de altura; as applicações de trarão modelos para este tra-
cambrata ou outra fazenda
são fixadas a ponto de haste im?mj/^ ^áí^^^^ IImIh ; lalho.
e ornadas de pontos de fan- \'-vl\^B Sm" mfwàW/. XaHLlC ./ uv>if *>T »*K ;J *** yBBU TflC rf Hi( *JÇt 7**^ >-Vfi\km «w^-W*v- oT\^/--t^ \Véy^^Br aBPV^ma 5*J- ->r»._^f-**» /vAro^4- /V\ ai MpfrPi^Jfrnff 1 ^^B1b«b^^ 52 e (5. Moxo ornado de
tasia. A -fig. 30 do Süpple- um quadrado de filet.
mento, Face, reproduz a oi- () moxo des. 52 tem 45 cents.
tava parte da cercadura, de altura e os lados chanfrados
com pontos de juneção para 82 cents. do largura pelo meio
o resto do desenho. A fig. e IO nas extremidades. E' com-
eom fundo di
31 dá o desenho do meio, 47. Toucaronda. pletamente coberto com pehi-
que pode ser substituído por ^s?\ ^MrJmmm ÍÍMxiJ^saWár ^SKi^ «H BEKb^...~'-^::- wtl Is Tonei! com cia còr de azeitona, ornado de
iniciaes, nioiiogramma, ou íWRi. fl ^1B HPi'!-;;': "•¦aJtawy-S retida.
lambivqtiins de setim de matiz
"brasão ^P^Er^ iBBMBiP-^^^l/f^^w/^^mvl ,
V>JtMr^aiy aJfcr-.-^...' ^''N^li1^^
de armas. Este trabalho pode ser feito ao ro»[:i yfflF^ mais claro, fixados com borlas
bastidor ou á mão. Cercam-se os contornos com
duplo fio de seda de Alger fixado com tio cia mesma passamanaria de seda. A pelúcia é de dois tons,
um mais escuro cobrindo a armação de madeira, outro
seda fina. A flor des. 46 reproduz em tamanho mais claro para 0 pé o os lados acima dos lauibre-
natural um dos desenhos de angulo, com appliea- aiiihs. 0 quadrado de filet ou rede borda-se com seda
de folhas bordadas de três tons de verde côr
ções vCÉLnr aÀr^W^f''JuAwWmmWlKmL pflp':ü.«Bii'i:';" ^a^att^l^ de côr. Para este trabalho as nossas leitoras devem
de azeitona e musgo, com quatro tons de encar- consultar os nu-
nado para as
hastes. As flô- nnros da jsta-
Ç.iO „ »!'' P.t de
ros são d( de.lu-
Abril e 30
quatro matizes cl 11I10 de 1881 e o
azul pavão, com calix ¦' ''Vaiado de Filet ou
da còr de salmão, e os
rede,. ;i venda na nossa
outros ornamentos em "*-Jr:: . vb bHbVbP* ¦ 1
azul celeste e encarnado. A
VV^VV*V^Y^V^-/Vv</>vA^y \vV'
'tjmC xjfy
;/'JB^/^^JAv^tw^»^~v»«s/ ivraria.
\Xjjir /X }%.%£ K»áA^T*tin^»srlBn^HUi/fiB^X ^e»L>STL/>B!l2fi\ /SJ^rKyiL?*^
cercadura que forma ourcla é
dada pelo dos. 45, em tamanho ^v.13-. **K vj^b* !jkí 'Wf< ^*\íí.mb: se -4f >*<'f-C Z rv 2T ¦*' 53 o 54, Duas franjas.
natural. A fazenda das applicações Ponto atado Ou macranié.
Accrescentamos hoje á nossa col-
é fixada pelo lado 'a avesso com ponto lecção, ja tão rica de modelos deste
fl liiir\\| ^ cruzado de sed azul celeste.
Os dota-
40. Flor paru o angulo do tapete, des. 48.
I mm-- M\
/Á\m\ \
IJPVAlífli IliÉ^lfil pií>
kK >
mW- I
fl
mt
mMk*::'{::-¦%
í"' 11,, j
lúf.l
m: ¦ f\
e -1 \
I KKi - ^m. A
——¦—~f xç. .~.~.....IVT. "••!••••'• , SJ^.^V i'*v*.*'v;";V"lV*^*/"*»Tra?.'l5&**ita»
i?^i Xí1 ^fl K;

**f
BTB fl s^w.ís11 • 35 YÍlYÓÍÚYÔYÒíl "^ BJ BI Bfl K- bVÂ A
^ri-':'
ii»"^'»"''!. fl Ifl
mm B^ l ^fli
bBI ¦ b^k>:-'""•lüBf
MjjftÈír*. *} BI ^Ki:--;'^Bf
ií#í»V*;i Vai ^& wbP _^^

b JbKPP^
' %% li linflí m if iliftl» W % ::mm»M flt l'lâS*£s* ^ Plp.'Ji9r V
v^? : L.v *01Vlv*vAv>l ^w^i >&-j; :. ?J34ay*yaY/vw'JP*jK- *•"?*?.> '.^KÍE5£i3£êSÉm3Blitfl wm\fJ
UPsT*V«f _^B
"Bfl
flBiti^^BK-^-- BJp m
SwT*BmX BB I^'''«BWbI 'MH A^r
E^m II
mmWaimu H ^1
&
Pa
Bjr?
si(^^aêM;B, gjJBfWgrfw»* <*» *»¦ »¦^y'»»*•"¦--'--^ ;•
HI(lllMIHIHHIHIIH«ni

^'fy-s^ii/^vii^iy/^V'
"'fàA%'-^ttil&'*3''
mèm wJm íy^fl ~
&" BBBKBMfl' ^^'
' È Pv^
flB fl
It JaTv ^mmsmmm 1 rBP-flfl
rn mifl -
fl ; b fl
4'.). Tapete. Bordado a ponto üe. marca. Vido dos. 4 o o texto. ' '-9jk^|
Bfl L ^L ^fl -. ^fl
i fl fl
¦ífl
BÍ>K lhes são de gênero de trabalho, dois novos specimens
1^1 ¦H^b^bI I
'Jfl

-'fl
l^y BPijB MA m^zÊ^

-E
i
encarnado escuro e còr de
ouro velho. A franja pode ser desfiada
na fazenda e feita á macramé, addicio-
nos nossos des. 53 e 54, podendo servir para
'guarniçào
do cortinas, estores, etc. Para maio-
res detalhes, as nossas leitoras podem con-
^HJKbK|
**¦ ¦B***|vs^^,

^È^B
•^^^b HHBli
"•¦.t.-§ffl BfflPntfflBIÍiii
ÉB nando-lhe fios das varias cores enipre-
gadas, ou feita em separado e fixada á
cercadura;
saltar ò Supplemeiito da "Kstaçào,. de 15 de
Outubro de
1881 e o
In
Bfl

iLlElr
BB i

1';!' n'este caso "Tratado de


é mais rico -^bbI B9fl ^^w^r
•n>s^b1 in 1 iiii 11 1 .in 11 -'I1 Macramé,, á
fazêl-a
inteira- venda na nos- fl GlllR^
mente de sa livraria. fl WmmmÀ BpIIf
.^>5-íS.^BB Bfl»flIX?TBrf~0riMj Di ifl*B}rflfl
" ü '! •¦ !! -• "' I í
BMIIiiilIulmlIlml] 'd n llll seda.
55 a 58. Boi-
=-^^B Bfl ^^K:
À^^^*HHH**^***ff**^fl|H. > <->
3 gffiS, ¦? «'Si"-'.! ^^^^M WtàwlrA B^fcí?'-'í
sa de caça-
> • .!™l
SSS' J !!* !! 1
47 e 48,
Dua3 dor. b^È4j
-E«1IhI
':.':• má «n- ,;; ' :v BéiI1'' i'ii''iiAil'1 Ponto ata-
toucas
casei- do ou ^E:^'--1 E'fl Pfl V^-
ras. 1'Bt3 Mk
B|BK; v^ü SI
i ^aI ^'A^m^ÊAmALlk^BHHl macramé.
'v*-^»»n>hBflifl abI ^^k
47. '-aJc^l^^^fltiaBB^^BBB O fundo
BBBBlflP "'
Touca I VbÜKÉ Bafe é de lona ^2s»ÜI bM ¦ ^1 Hj^flí
com cercado de
fundo estreita
«íflí«ü*f^-+Mífl BflHI 1 f i • de tira de "^B
mWmm
Bfl*
^Hl
^^^IJ
BkBfl I^^WbI ^B^***^aWbI
^V w^—m^ÊÊ BjV

renda, couro pos-


A pala pontado
em toda
tem 38
a volta, e
' '-¦.P^^mmm^m^^Smmmmmmm^^^^^A^^KÊm^K^^^^m^^^ " *"*" ' cents.
r£*z*MMms==z^~?==r'
com fivelas
de
dispostas,
50 Costumo com corpinlio paletó. Dianteiro do des. 51, com- õl. I iislnine eom corpinlio palotó. Costas do des. SO.
Tdoldo e descripção: Supplemento. Vorso. N. X, figs. tó a 53,
a n in. estrella da manga, pregas 1 a 3, estrella. .)2. Moxo ornado do um quadrado de fila. Vidtí des. fl.

¦
.

. >-.
XI ANNO, N. 17 A ESTAÇÃO 15 DE SETEMBRO DE 1882
mJmmmmmtxlilLâf lJllJmWmfimt—tá?——* < T t ' V "r \ ?___**-**—***—(& .JCa2\j\J 1 iKJmT- "T^uTmmA m m11 iQ JJJIW^

fll w -W B ffi *fi rV* fi B w w BB.B. wi «d In

WMwÊM
m ___\__4mnà mSS-wL muM-W k fitM lwBaJ jSkM MÍ0b)

oBBBBB ^^^^Bj ¦ IHII BjH BflflflflY fl ¦¦¦VH

¦¦¦¦fll ' Wflv I IflBflBflB HbBI 1 ¦¦¦ fl BflBB


¦¦¦(II i ¦¦ I ¦¦¦I Hl I1
¦¦!
¦¦
Amm. II flfl
¦¦¦
¦¦¦
IIH9I IIHI
|lflBBj| —mZmmm. I I BBMBWBflMBB BflBT 9 ^H ^Bw ¦ Hfl

MM A IHil M 1

iiMiffl • miflii
•laWÈmtn f VbWIII
DjnBji 'flflflflj

5il. Franja, Ponto atado ou inrtcritmé.


51. Franja. Ponto atado ou ntaeramé,
como mostra o nosso des. 55. A bolsa é dupla o feito á ãbotôa-se pela &ente^
mncramó, com barbante (le pita OU de juta. cercada de
64, 05 o 5. Touoa para passeios á noitinha.
i
uma franja do 17 cents. d( altura, eom a cabeça. A bolsa
Molde e contornos do ornamento: Supploinento, Face. N. VI,
tem 24 cents. de altura no meio, 31 de largura em cima «Ks. 22 a 25, esjrella.
jí 35 em baixo; os ângulos in- Faz-se esta touca com veludo
jriores são arredondados. Faz-se preto, còr de granada ou azul fer-
* ^_n Vf£*^mXÍ T lÍK^,i*Tt'<ír '' trabalho sobre 4 fios-guias,
rete; orna-se com applicação bor-
sã Slü
)y_\l Tf' Jl f2%.\
dando a cabeça 140 nós duplos
executados com lançadeira. Vide
Io numero da "Mutação,, de 15 de
dada. As figs. 22e23 dão o molde
do fundo o da pala; as figs. 24 c
25 reproduzem os contornos do
in\\ lW\\ de 1878. Aeeresceuta-se bordado, enjo des. 5 fornece o de-
11 II il !l I l 1 I ü[Janeiro
«lepois ú metade da altura 80 talhe. - Exeçqta?se este bordado

Ill J^L
tios duplos, for- ___________________ ií I II
Modo üP atar oá lio*; mando 160 tios nH Ül fl Bk com tio de ouro,
sendo os contor- ^'* Paletd meio justo. Cos»
par» (• íes*. âã. igjidos. nos cerca- tas d" des- uo-
como dos do
mostra 0 des. 58. sobre os fios- •*>tí. Parte do fundo i> (Li franja paru o de#, 55, Vide üs ordão e de soutache de ouro. To-
ermas. 0 fundo de losangos é dado de». 57 a 69.
bB bk^^bI Bíisb dem as nossas leitoras consultar ¦
em tamanho natural no des. 56, os des. 57 e 58 do numero da " Esta-
Todos os lios sào misturados na ção„ de 28 de Fevereiro do pre!
franja. I > des. 5£) indica perfeita- sente anno. Ihiarnece-se a beira
mente a forma. A cabeça da fianja da .ouça com renda de ouro ligei-
Cios, 56 orna-se com ponto es- Bb^B flflri^fll raménte franzida.
piral executado fazendo todos
o> nós nfnm mesmo sentido; 00. Touca caseira sem
iixaudo-se as espiraes com 8 fundo.
duplos nos ordinários. A touca des. 00 consiste em
uma pala de üló de 45 cents.
02 e 03. Blusa para caçador. de comprimento sobre 6 de
Moldei: Supjdeniettio, Verso, N. XI. largura no meio e somente 2
IÍK*. 5t a 80, u d J", pregas 4 a 7.
as costas são pregueadas e nas extremidades. Cobre-se com
lixadas nauna pala de hombro, f$ze de seda plissée, cercada
forrada de panno de linlio e com de renda de 5 cents. de altura
entretela, sobre a tig. 04 uma de um lado, e 10 cents. pelo
linha indica a abertura dos boi- meio do lado da frente, dirni-
sos. pospontados e fechados com nuindo até 5 cents. pelas ex-
botão. As pregas das costas tem tremidades. As pontas de atar
3 cts. compoem-se de duas rendas
de lar- 60. Palotd meio ju-ao. Dianteiro do franzidas, pregadas pé contra
mri no ^t'*' cl- ^°We « uOícripciSo: Supplo-
\ura; lil. Paletó meio inato. Co>taá do pe.
í
As
•, i ex-
m<mt()> Vt<r,t) N ix, ügs. as a 44, o
Clllto .i '/.. Mtrella, pouto flúor., cruz. ponto. des. eo. tremidades
da pala
tem 114 cents. de couiprimen- abotoam-se atraz, debaixo de um
to e 5 de largura, é forrado e ' .-í "í" > '
laço de gaze de seda. As pontas
i Vt eHBMM\liIBBShHíIvOÊn»WHiTaS.ilnít ¦ f I ¦'¦ < "M» > I" * 1 ^V»
' de atar tèm 45 cents. de com-
fl flfl Bv ¥ -'Hfl fl pospontado, e serve para se-
fl
flfl HBF ¦* -"í-'•" '-Sflfl gnrar os bolsos para carta- primento.
HB ff^BBBP m.w^^<Bb-, fll __^^^BVflY^fl . " >. " >. BoUm para caçador. Vldfl os dos. 5G a 5f».
flfly"-. .'-^MBBe^L^.Í^SBB^P^^^PfT^""^'^^ 9 chos, feitos de modo a conser- 07 e 08. Dois cha-
. A' ^fl?
var cada carta-
K^S K
¦W Hv—lSÍ. .JH^rKaB ^flf flfSÉB fl-''B
B ¦¦ cho separado ~ péos.
Ir/ W/ c>ULíwSr iVajiij <DTiL7 íwl5i_>Y 'AnJíJ lil Aí/ \Üil '/ vGiaj/ twíWM 07. Chapéo guar-
m___tS!^í3___\ ~ SB* '~^B1 BHi-^flfl dos outros; por necido de plumas.
wfó~ -'M\ flfl-'.-"i :"'ía^fll - ¦'""Iflfl BPbB bb^ba isso a fazenda
Bf" -^BB •^¦f~"''-:iJfl fl interior tem 15
Este pequeno chapéo
'-fl accoiiipanba as toilet-
flr '' H^^' " ~"--:—flU^^&^flfl flWlflfll cents. de com- tes de passeio, visitas, JÇflfl BhHH bB
mm. -fl fl PÍ|§:>^^KrS Hfl primento e -t de
BB» ' etc. Faz-se com gaze
B^^^^B^^a : •:-¦ãBIítÍ^B B¦ largura, a do e setim liláz. O nosso
BM;"" fl fa;^
I^BsL - "^flflj flBK£^^^fl^B^^^^^^B BB^^HB

_\_\.-^_\ BHH vi cents. do com-


exterior tem 20 des. 07 mostra a di^ 1
S. "ni Bfl K^H primento e0 de posição do fundo, de flfl
ambos os lados do qual
largura; pos-
ponta-se de 2
são fixadas fitas de se-
tim liláz. para atar o
fl
flp' 9
HflflK^' "¦ -'¦ fl^
ri . - " ^^H flflWPB
tiB Bfl
em 2 cents. to- chapéo, cercado de fró- BV
mando 5 cents. ço da mesma còr, or- flfl
fl.'-j I'oi Bifl I ^BB da fazenda ei- *>Ow/ tSiSLv *V jcí-'/A\. Jft../ o^afel nado de plumas ama- fl BiNfl fl
terior, o que lUBKÍ ' -'íS^V * *7wVÍ(** ''^NHr * • 'T^firAi
'jn MnJLV.
#ct' Al w%y^\ V*9R^v /fVV .7
?«Sk
*^ <J$b?{
\\í'r^y
Sk.
^«OLükíoc
rello còr de ouro: a l ¦' "" :''--í
forma uma pre- interior é forrada
fljll^fl^TT^fl

parte ___ Bfl^^-^^í^BB^^^^^^^^SH BH -''''/'*i


¦BJ^b^-" ---.^J"?^^fl^S^ -: ^'"^^B Bfl
ga fixada em de veludo e concheado flMsflwi^s^s a
BBBBBBBB]i^%rJ~' -:'-:^Bfli^flt '¦' -^«BBflBBBBfl baixo com car- de filo azul.
^flfll ¦ flfl- '^fl' BB
reira de pospon- 68. Chapéo de pa-
tos. Uma tira de lha com renda e fio-
6 cents. de lar- ^npwr^tüWíiüK1; ;1^ ,l'i fí r.f i rn iy?Vl7BWWflww,'BWWi»" res. A beira é coberta 63. IIIhsj para caçada. Costados
02. IIIiinu para cagada. Oi nteiro d» cobre esses
de». 63,gVide o testo.
gura com três carreiras de deò. 02. Vide o testo.
bolsos para car- 59. Parte exterior da bolsajpara caçador. Vide de*. ík> a ue. renda branca franzida;
tachos: o cinto o interior é forrado de m ,;,...•'¦
...í
XI ANNO, N. 17
A ESTAÇÃO
15 DE SETEMBRO DE 1882

são planas em toda a volta. 0 corpinho afogado orna-se


em torno da aba cem uma tira de setim pregueada de 10
"cents.
de altura acabando-se pela frente com laço de
setim estreito. Uma larga e farta laçada de setim prende
os pequenos donaires atraz e forma puff. Collarinho- murça,
maior ou menor, de surah côr de marfim, pregueado e
d'Italia com guar-
guarneçido dó renda. Chapéo de palha
nição de fitas e plumas brancas.

Explicação do figurino colorido N. 512,


Costume com corpinho justo. Saia de setim du-
Corpinho
queza com folhos e donaires de renda branca.
com abas, de veludo, guarneçido de renda e fechado com

*-,-^SsKffaSj wHEítçKj*. v.',mmM%\ ^^™m


\y *i 11 *# í*v \" *"*jíl!?AíA mmm^^ywÀr m

de- D
Touca para passeios ú noitinha. Fro
Vide des. 5 e o texto.
(!¦!. Touca para passeios á noitinha. Fundo do des. Co. Vide
des. õ ': 0 texto.
botões de ouro; col-
veludo; acima das ren- larinho e Ia,os de ve-
das da be a e em vol- ámmwM^m ludo verde. Chapéo
de missangas, com
ta d»1 parte do fundo
raKiw
•íf TiMTmmM^mmwMmmmmMpSSyys*** 'l^*4VwB0flBL
i "~idL~*~Sr ^mc—mmirwMmtfi'ff/s .'*"--*• - ^^3SF*mwm\

ha uma grinalda do plumas o Hòrcs. Grau-


S' *^m
i iv^HRlv{'¦ Vw de leque.
flores e leve folhagem, a jB^mmwDíii MmA^S
¦"^ÍIaX '"v^b^bV * v
com tufo de rosas ma-
À^m Hi^L Toilette com
SSET.:»:.
tizadas. As fitas de BmWÊÈÈ^MP corpinho borda-
do. Saia de setim còr
atar são fixadas sobr flfl p tÀ\ ^—j
o fundo, como se vê n de salmão, coberta
nosso desenho, c for
-1 ií^wl F com folhos do renda.
mam laçadas de lado Corpinho de setim,
bordado a ouro sobre
69 a 72. Três toilet- as mangas o na beira
(í(i. Toucu caseira, sem fundo.
tes para mocinhas da aba. com guarni-
de 12 a 14 annos. jjmVÊM Ção dó franja de ouro.
69. Costume com
.,.; |l Os folhos da saia ti-
sobretudo túnica. W/AWJÊ 1 « xam-se com fitas,
Para o molde, vide os fi I IHTHfll ABL Chapéo directoriò
des. 59 e 60 do numero wí Hlr rifeis M- x'A VI fl? hUH II
c nu plumas côr de
rosa e remia de ouro.
de 15 de Agosto. Faz-
se com setim de algo-
dão còr dc rosa des- Tratado do costura
maiádajasaiapreguea- por A ST. -UHF.

cia orna-se com tiras Contendo uma oxposlçSo
de bordado á Richclieu, f ym\ II í' completa e minado*» do
branco sobre cru; a tu- tVvtio do vestido, o em $»-
rui das diversa.-» peço* d« ,
nica, de forma á prin- vestuário de senhoras oj
ceza, cerca-se com igual W" feW crianças -. bera a»im da
bordado, e fralda-se roupa brauea paru homens,
ti' mmW
iis. Chapco senhoras e, crianças: or-
atraz por meio de algu- (i 7.
\ l *¦ -

Ghnpéo guarno- de palha eom nado »lt< gravura*. M de


mas pregas. O cabeção Cidò du plumas. \ft ÍÍiKÍ-^I/O f renda e flores. unia grande folha de mal-
enfeita-se com bordado. des era tamanho natural,
70. Costume com pelos preces seguintes:
Brochado. . . . SSOOo Cartouado. . . . 4*000
corpinho-blusa. Corta-se pelo molde Encadernado . . . ôSOUO Feto correio, mal-». . soo
do precedente, mas sem pinchões de peito Esta obra é O com-
A túnica avental pleiiiento indispen-
frald -se sobre a deste jornal;
com seu nu-
saia e for- xilio podem
nu puif mui- ns nossas á\\l W^dW m
t" arregaçado leitoras exo-
cutar com
atraz. Faz-se economia e
'
UM. mWÊÊÈÈ^mrlÀm TE' Ç O com setim de perfeição to-
algodão azul da e qualquer
marinho, com peça de ve*-
tuitrio de so-
mmBZr: "i Mmt ^^' -^\^^' à\MmmWM guarnição de nhora, assim
estreitos ca- como da roa,-
darços de côr pa branca do
homoin, se-
crua ou bran- nhora e
ca. ) corpi crianças, sem
o conselho do
nho é fechado pessoa algu-
com botões, ma, visto es-
e apertado tarem tão
elaras as ex-
com cinto de plicaçSes. "fll
couro e tive Vflfl Bmrmw fl^V

Ia, abre-se na mJmT A^m\ mmm.

parte supe- Moldes


rior sobre um Cortados
plastrào or
nado d? ca A ndminis-
darços. O col tração desto
larinho é for jornal i-onti-
núa a fome-
radp e refor- ¦ cer aos seus
ç.ado05om assign antes,
entretela, os moldes
Cortados dey
guarnece-se qualquer pe-
de cadarços ça de veslna-
rio represen-
como as ou- tado nas suas
trás partes l^^^^H Ijll 'JL^f- ^^^^^m\ ^m^m\^mmr^^. \ ^1 'li I fl ^E^ fllltltll HH^n^^llHHUlB^IB ^^CMfr ^^2h-^*fc^Ofc'^^*^^" ^j*L paginas pelos 70. Costume com corpinho-blusa pa-
da toilette. preços se- ra mocinha de 12 a 14 annos.
fift. Costiinií com sobretudo guintes:
tnnka p-va mocinha de 12 a 14 71 c 72. De papel. . . 1S000 De papel alinhavado... 2S500
annos. Costume
De cassa, alinhavado. .... 3Í500
-"¦lltfÁ"' com corpi-
Pelo correio, mais 500 rs.
nho justo. Os nossos desenhos mostram são
"IHm&A.
N. B. — Cumpre notar-se que estos preços
o-dianteiro e as co-tas desta toilette, feita para cada uma peça de vestuário, sendo claro por-
com fazenda branca de véo .e freira. A tanto que. quando a toilette se compõe de corpinho, s»
saia do des. 71, pregueada, é guarnecida do 12 a 14 anno*. wiia e sobresaia, cada uma dOtssas »«$M de per
71 p 72. Costume com corpinho justo para mocinha constitue mu molde.
.''•':-«IA . de renda. A do des. 72 ornv-se com tira DK S. FRANCISCO DK PAULA N 6. -- U10 DE JANEIRO
MODELOSS 1)0 B0ULEVA1)--LAKG0
fc':v-iSPi'*A,-. ¦ de setim em meio da altura, c as pregas Rua dos Ourives a. 7 • Rua da Assembléa a. 7«.
Vap. de L0MBAERTS et Comp.
Rio de Jauelro.-Tíf. o Lith. a
fln K^^JI HK' /%*' , |jfll flfl/ .aarJKtSimáfm| ¦H|W*BmBl''

fl flfl SnSr^ ' -'fl ÜIB BgBrfl Bll.''.'¦' <¦'fi\


fl fl^BT au..J'V k^ JwDnlÁiiillgiilinlH ^- ' ¦¦•••V"

jR^b; '* , WV^lu -,'^B pir«^B' j1Wt*;\ tv'iS.vln' •¦ -£55*81


':'-.#Íâ H*«
B ^^. 9 HP.V',i., cr»" t-
\\ .^r^fctóar 1^' •oí** r.^Hu/.viF J$wi£\ ^fífwv o1/ J*^" rHBKív • V

^***t ™
¦^ lV bI BB -¦" ^w^^S::'.-. BB '¦I fl^»^^k\~-.-~.
lt-——.¦ Br1'' -
^h BJBBsSSãsf™" kk «kV

.íhBJL r BbVbv'^**^**" TBBVBfl^fcW-il.'' ÍOmí\. '•"íWi ¦¦'- ¦


fl> \_ ¦"¦'""' ,'-J ¦B^^sBbI vE^^I_^flBF '
*BB BBv^^^^SBbW»*''* V1 V^ Ikk ^^BfelB^' .^^^ '^Bkk.
í ¦VBbB - flfl BBE1' * • -'-;,^BB1 BBFjT^BeMt

-s^K^^^BjK^7^^L^kg||jpidBDBJB>_. BHl.^ ¦ '**;. t *' «Bi Bk^


*
¦&¦*¦ * i! ' v*WbM' ia* w <*^b1 BBT ' ¦TwBfc >vBJ^\' t - **^^s "" "~r ~*"^™b] BK
Bm > i') i!^*

¦I^^IP^I fl vIk>i| |i|^^ Eln/^/i'''^ Jvi' ' V*. X:Bl Bi ^B

-^^V^-^r^.- fl "í '•''*'


Ejfl W fl t BB "3 fl' fl^B^^SCv^w*'-'*!» iàW

^^¦^SSart-''-^&E~~t /^Hbv -fl 'fe?' •BfltoP^te,'\^''''"ji*.!!.r/*'lrÉi!ft.\'' *-?'P'í'


¦»¦ fl| ^B" |
•já WJs^iu"p!*h 'o<,'v.*,B
ffirfl I 3 I flfl "*B mWmQA^Mt! xm'"V'/-- fâ^A', *P

^^^^fl| HBbB^bBB ** ^-k '^Bv i™fl b1*^H bÇ^--^^»»^


^BvJ BBt BBBB

— -- »h^C»mmmm^S^^a^m\^^AaaiSÍIAm¥^^^.^^fmaãM — ¦— ~^^ãr,^i^^^^ * "— ¦ ' j>>—. V... M" ' ' T^"_* _!,_ " * _ , . _r*_~^* .
,.m _5^ W^^J^ ^4mmw —-^^ |

P/. 5/Ã

u ornai illustrado para a família


1882, Nr. n.
.

J.' ': --^..'.-•• ' "i


:'' :'.' ;'r •' ,:'' .:-';..;
XI ANNO, ST. 11 * ò 101
15 DE SETEMBRO DE 1882 A ESTAÇÃO

gria, Dadmacia, Yalachtaí esteve cinco auuos palmos abaixo do e]úo. Depois, respondeu que eu
LITTERÁTURA em Constantinopla; estudou o forco a fundo, e não sabia o que dizia: que a vida eterna afigurava-
depois o árabe. Já lhes disso quo elle salda muitas se-me excelente, justamente porque a minha era
O IM MORTAL línguas*, lembra-mo de o ver traduzir o Padre Nosso limitada e curta: em verdade, era o mais atroz dos
(OoníInuaçSo) em etncoenta idiomas- diversos. Sabia muito. F supplicios. Tinha visto morrer todas as suas affeições:
sciencias! Meu pae. sabia uma infinidade de cousas: devia perder-me um dia, e todos os mais filhos que
V philosopJiia, jurisprudencia, theologia. archeologia, tivesse pelos séculos adeante. Outras alleiçoes e não
ehimiea. physiea, mathemnticas, astronomia, bo- poucas o tinham enganado: e umas e outras, boas e
Meu pai deixou pouco depois o Brazil, foi & tanica* sabia arehíteetura, pintura, musica. Sabia más, sinceras e pérfidas,era-lhe forçoso repetil-as,
Lisboa, e dalli passou-se ã Índia, onde so demorou 0 diabo. sem tregoa, sem uni respiro ao menos, porquanto, a
mais de cinco annos. e cVonde voltou a Portugal, ¦— Na verdade ., experiência não lhe podia valer contra a necessidade
com alguns estudos leitos ítlèrca daquella parte do Muito, sabia muito. E tez mais do que estudar de agarrar-se a alguma cousa. naquella passagem
mundo. Deu-lhos a ultima lima. e fel-os impri- o turco: adoptou o mahometanismo. Mas deixou-o rápida «tos homens o das gerações. JSra unia neces-
mjf, tão a tempo, que o governo mandou-o chamar dahi o pouco. Emfim, áborreceu-se dos turcos: era sidade da vida eterna : sem ella, cairia na demência.
de G »a. Um candidato
para entregar-lhe o governo a sina delle aborrecer-se fácil mente de uma coisa ou Tinha provado tudo, exgotado tudo: agora era a
ao cargo, logo que soube do caso, poz em acçào de um oficio, Saiu de Constantinopla., visitou outras repetição, a monotonia, sem esperança, som nada.
todos os meios possíveis e impossíveis. Bmpenhos, partes da Europa, e finalmente passou-se a Inglaterra Tinha de relatar a outros filhos, vinte ou trinta se-
intrigas, maledieenciu, tudo lhe servia do urina. aonde não fora desde longos annos, áeonteceu-lhe culos mais tarde, o quo me estava agora duendo;
Chegou a obter, por dinheiro, que um dos melhores abi o que lhe acontecia era toda a parte: achou e depois a outros, o outros, e outros, um não acabar
latinistas da península, homem sem escrúpulos, todas as caras novas; e essa troca de caras no meio mais nunca. Tinha de estudar novas línguas, como
íbriasse um texto latim» da obra de meu pai. e o de uma cidade, que ora a mesma deixada por elle, faria Annibal, se vivesse até hoje : e para que'? para
àttrihuisse a um frade agostinho, morto om Adem. dava-lhe a impressão de uma peça fcheatral, em que ouvir os mesmos sentimentos, as: mesmas paixões.,...,
E a tacha de plagiario acabou dê eliminar meu pai. oscenario não muda. e só mudam os aetore*. Essa K dizia-me tudo isso, verdadeiramente abatido, Não
âs
que perdeu o governo de (loa, o qua) passou toda impressão, que a principio, foi 80 de pasmo, passou parece exquisito ? Em lim um dia, como eu fizesse a
mãos do outro; perdendo também, o que é mais, a ser de tédio : mas agora, em Londres, foi outra alguns amigos, uma exposição do systema homceopa-
a consideração pessoal. Elle escreveu uma longa cousa peior, porque despertou nelle uma idéia, que thieo, vi reluzir nos olhos de meu pae um fogo des-
justificação, mandou cartas para a índia, cujas nunca tivera, uma idéia extraordinária, pavorosa... usado e extraordinário. Não me disse nada. De noite,
respostas não esperou, porque no meio desses tra- Que foi ? vieram chamar-me ao quarto d'elle. Acheio-o mori-
bnlíos, aborreceu-se tanto, que entendeu melhor ¦— A idéia de ficar dou do um dia. Imaginem: bundo; disse-me então, com a língua tropega, que o
dohar tudo. e sair de Lisboa. Esta geração passa, um doudo eterno. A com moção que esta idéia lhe principio homceipathieo fora para elle a salvação.
disse-elle, e eu Rco. Voltarei cá-cPaquí a um século dava foi tal quo quasi enlouqueceu alli mesmo. Bntão Sitnilia similibus eurantur, Bebera o resto do elixir,
úm dous. lembrou-se de outra cousa, Como tinha o boião do e assim comi a primeira metade lhe dera a vida, a
Veja isto, interrompeu o tabelliao, parece elixir eomsigo, lembrou-se de dar o resto a alguma segunda dava-lhe a morto. E, dito isto, expirou.
mmde caçoada! Voltar dahi a um século--ou senhora ou homem, o ficariam os dous immorfcaes. O coronel eo tabelliao ficaram algum tempo ca-
doustf.cõrao se fosse um ou dous mexes. Que diz, seu Sempre era uma companhia. Mas, como tinha tempo lados, sem saber que pensassem da famosa historia ;
«ronel ? deante de si, não precipitou nada: achon melhor mas a seriedade do medico era tão profunda, que não
Ah! eu quizera ser esse homem ! B' verdade esperar pessoa cabal, o certo ê que essa idéia o havia duvidar. Creram no caso, e creram também
íjíieteile não voltou um século depois... Ou voltou V tranqiiillison... Se lhe contasse as aventuras que ^\h definitivamente na homceopathía. Narrada a historia
Ouçara-me. Saiu dalli para Madnd,oride esteve teve outra vez na Inglaterra, e depois em França, e noutras pessoas, não faltou quem suppuzesse que o
e amores com duas fidalgas, uma dellas viuva o no Brazit, aonde voltou no vicé-rèiuado do conde de medico era louco; outros attribuiram-lhe o intuito de
lifuita, como o sol, a outra casada, menos índia, po- Rezende, não acabava mais. e o tempo urge, alem de tirar ao coronel e ao tabelliao o desgosto manifestado
sem amorosa e terna como uma pomba rola. O ma- que o Sr. coronel está com somrio... por ambos de não poderem viver eternamente, mos-
ndfttdesta chegou a descobrir o ^o. e não quiz Qual gorono! trandi-lhes que a morte é, emfim, um beneficio. Mas
imttr-sé com meu pae, que nâo era nobre; mas Pelo menos está cansado. a suspeita de que elle apenas quiz propagar a bo-
a paixão do ciúme e da honra levou esse homem Nem isso, Se eu nunca ouvi nua cmsa que mceopathia entrou em alguns cérebros, e não era
dleaididoá pratica de uma aleivosia, edital á outra : me interessasse tanto. Vamos: conte essas aventuras. inverosimil. Dou este problema aos estudiosos. Tal
mandou assassinar meu pae; os esbirros deram-lhe Não* direi somente que elle achou-se em é o caso extraordinário, que ha annos, com outro
tnes puubaladas e quinze dias de cama. Restãbele- Franca por oeeasião da revolução de 1789, assistiu a nome. e por outras palavras, contei a este bom povo,
cido, deram-lhe um tiro; foi o mesmo que nada. tudo, á queda o morte do rei, dos girondinos, de que provavelmente já os esqueceu a ambôi.
Cntiio, o marido achou um meio de eliminar meu
objectos, notas, e Danton, de Robespierre: morou algum tempo com
$m\ ttuhit visto com elle alguns Phiiinto Elysío, o poeta, sabem? Morou cora elle
Machado de Assis,
desenhos de eonsas religiosas da índia, e denunciou-o em Para* foi um dos elegantes do Direcione, deu-
mi Santo-Offlcio, como dado a praticas superáti- se com o primeiro Cônsul... Quiz até* naturalisar-se
dosas. O Santo-Oflteio, que não era omisso nem e seguir as armas e a política; podia ter sido um
frouxo nos seus devores, tomou conta delle, o flUNDO FEfflíNIL
dos raarechaes do império, e pode ser ate que não
tiondeumou-o a cárcere perpetuo. Meu pae ficou
tivesse havido Warieloo. Mus* ficou tão enjoado de
atterrado. Na verdade, a prisão perpetua para elle algumas apostasia» políticas, o tão indignado, que
devia ser a cousa mais horrorosa do mundo. Pro- A eebibre artista trágica Sarah EWnhard vai mandar
recuou a tempo. Em 1808 achamol-o era viagem
metheti.o mesmo Prometheti foi desencadeado... Não construir um theatro «*mi P.iris, o qual deve ficar prompfco
com a corte real para o Kio de Janeiro. Em 1822
me interrompa, Sr. Linhares, depois direi quem foi saudou a independência; e fez }mív da Constituinte:
no próximo outono. Como m sabe, essa artista foi condem-
nada a pagar á Comedia Franc#za uma iudemnisaçâ1:) de
esse Prometheti; Mas, repito : elle foi desenca- trabalhou no 7 de Abril: festejou a maioridade; cem mil francos caso appareça na scena de algum theatro
dfeado, emqiiantoqtie meu pae, estava nas mãos do ha dous annos era deputado,
parisiense, a eóriositlade publica está empenhada em saber
como espera tdla sahir-ríe da sua empreza, pois que no
Bánto-Ottíeio, sem esperança. Por outro lado, elle Neste ponto os dous ouvintes redobraram de theatro que edifica tameiona apresentar-se no repertório
Dôflectiu eomsigo que, se era eterno, não o era o attenção. Comprehetideram que iam checar ao des-
clássico tranecz e inglez.
>%tnto-Offieio. G Sahto-QfMo linde acabar um dia, enlace, enãoquizeram perder uma syllaba daquella
ros seus cárceres, e então ficarei livre. Depois, pen-
mx\ também que, desde que passasse um certo parte da narração, em que iam saber da morte do Mistress Mary Lincoln, viuva do ex-Presidente dos Es-
immortal. Pela sua parle, o Dr. Leão parará um tados-tjiüdos que morreu assaisinado por Booth. acaba de
numero de annos, gem envelhecer nem morrer, tor- fallecer após longos sirtrimeatos. A morte (Cessa senhora
nar-se-hia um caso tão extraordinário, que o mesmo pouco; podia ser uma lembrança dolorosa; podia deu ueoasiüo á imprensa ingleza para aecusar de tngra-
também ser um recurso para aguçar mais o appetite. tidão á nação Norte Americana, pois que, segundo díz,
Banto-Oírieiü lhe abriria as portas. Finalmente, ce~ 0 tabelliao ainda lhe perguntou, se o pae não tinha deixou morrer na miséria a viuva do benemérito prí»si-
t".eu a outra consideração. « Meu filho, disse-me dado a alguém o resto do elixir, como queria ; mas
dente. Carece poremi de fundamento a asierçito, Místress
Lincoln pnssuia urna fortuna* de 50,tKK3 dollars além de
elle, eu tinha padecido tanto ifaquelles longos annos o narrador não lhe respondeu nada. Olhava para uma casa em Springüeid em que morou até a sua morte
de vida, tinha visto tanta paixão má, tanta miséria, dentro: emfim. terminou deste modo ;
Além d'isso recebia cio governo uma pensão que, de 3,000
dollars que era a principio passou a ser de 6,000 dollar*
tenta calamidade, que agradeci a Deus o cárcere, nos ultimo; tempos. Essa senhora entrettiiHo, constante-
A alma de meu pae chegara a um gráo de
e uma longa prisão ; e disso commigo que o Santo- luent,? pedia ao governo dos Estados Uti"uios que a aju-
Officio não era tão mau, pois que me retirava por profunda melancholia. Nada o contentava; nem o dasse a viver, quer por meio de augmentos do sua pensão,
sabor da gloria, nem o sabor do perigo, nem o do quer por meio de subsídios, recebendo assim ainda ha
algumas dezenas de annos, talvez um século, do es* poiteo tempo uma quantia de l.000 doliars, Parece que a
amor. Tinha então perdido minha mãe, e vivíamos
pectuculo exterior... » pobre senitora soífrta da mania de acreditar que no futuro
eram-lhè reserradoadí&s de miséria, queixando-se constan-
Ora essa! juntos, como dous solteirões. A política perdera temente, o que a muitos fazia acreditar que era mesmo
Coitado ! Não contava com a outra fidalga, a todos os encantos aos olhos d'um homem que piei- precária a sua posição. K^ptica-se assim que ssudo o
viuva, que poz em campo todos os recursos de que teára um tbrono, e um dos primeiros do universo. próprio filho ministro do Interior do presidente <í u-field,
Vegetava eomsigo; triste, impaciente, enjoado. Nas indeferia uida petição da sua mãi pedindo augmento de
a fuga dahi a poucos
podia dispor, e alcançou-lhe subsidio.
niezes. Saíram ambos de Hespanha, metteram-se em horas mais alegres fazia projectos para o século
França, e passaram á Itália, onde meu pae ficou xx e xxiv, porque já então me desvendara todo o se-
Morreu a 10 de Julho próximo passado a mãi do esta-
residindo por longos annos. A viuva morreu-lhe gredo da vida delle. Nào acreditei, confesso; e dista Gamhetta. Essa senhora, ftllia de um phHrmaeeuüeo
nos braços; e, salvo uma paixão que teve em Fio- imaginei que fosse alguma perturbação mental; mas de Cabors, nascerá em LS07 e casara 'mui um mereeairo da
mesma cidade» Ella teve notável influencia «obre a car-
rença, por um rapaz nobre, com quem fugiu e esteve as provas foram completas, e demais a observação
reira do celebre tribuno, por isso que persistiu, contra a
seis mezes, foi sempre fiel ao amante. Repito, mor- mostrou-me que elle estava em plena saúde. Só o vontade do marido, para que o sen filho seguíise a carreira
do Direito. Vivia ha alguns annon em Niza, eu» uma
reu-lhe nos braços, e elle padeceu muito, chorou espirito, como digo, parecia abatido e desencantado.
quinta com que a presenteara o filho,depois de rico, Teodo
muito, chegou a querer morrer também. Contou- Um dia, dizendo-lhe eu que não eomprehendia ido a Paris para-assistir áos feítejoa naciottaes, ahi morreu
me osaetos de desespero que praticou ; porque, na tamanha tristeza, quando eu daria a alma ao diabo de um attaque apoplectieo. Os*eu nome de feraiba era.
muito conüet: m razão o que serve ;, Gamb'Ht4
rerdade, amara imito a formosa madrilena. Des- para ter a vida eterna, meu pae sorriu com uma tal quando viaja incógnito, fa» ndo-se conhecer como o advo-
espcradft metteu-se a caminho, e viajou por Hmi- expressão de superioridade, que me enterrou cem l gado Matsabie.
192 DE SETEMBRO DE 1882 A ESTAÇÃO XI ANNO, X. 17

HYGIENE pações habituaes que constituem o torménto posições individuaes, que caracterisam o ho-
de tantas pessoas desse sexo e que contribuem, mern e a mulher na epociia cm que, devendo
em tão larga escala, para oceasionar-lhes her- reproduzii-se, podem transmittir á sua posteri-
V7RILIDADE — ALIMENTO nias, hemorrhoidas. insupportaveis enxaquecas dade as boas como as más condições de saúde,
c outras moléstias. assim como as aptidões physicas, moraes e
^Continuação)
Quando, em conseqüência de retenções vo- intellectuaes, de eme são dotados.
Na segunda infância e ria adolecencia ê com- luntarias freqüentes ou de uma vida muito Hereditariedacle. — Não ha para o filho he-
murii a cohstipaçãô em conseqüência da reten- sedentária, a constipaçao se estabeleceu defini- rança mais direita nem mais certa que a da
ção voluntária. ti vãmente é indispensável recorrer todos os dias, saúde Je seus pães.
Eis porque e como. de marihan e á noite, mais de preferencia pela A constituição, o temperamento c as predis-
As creanças são vivas, travessas. Bem cedo manhan, a um banho d'agua e óleo ou a um posições de todo o indivíduo se transmittem
os pães lhes ínçulcam noções de aceio. Mas não copo d-àgüa mineral laxativa. com a vida; podem ser mais tarde modiii-
as levam regulamente, duas vezes ao dia pelo Este conselho é sobretudo rigorosamente cados pela educação, pelo habito, nor todos os
menos, ao logar apropriado, nem lhes repetem applicavel aos velhos. meiosdieteticos e gymnasticos que a hygiene pos-
á saciedade que quando tiverem necessidade Depois de havermos tomado o homem c a sue,mas nunca se transformam completamente,
digam-o logo e corram sem demora ao quarto da mulher na edade de dezoito annos, e de os ter- por mais que sé faça.
privada. mos acompanhado no casamento, e no exerci- O gerinern de cada ser, na espécie humana,
Este ultimo preceito, com as modificações cio de suas respectivas funeçoes, lançamos um como em todos os animaes vertebrados, é uma
que exigem as covenienciâs sóciáes c applicavel olhar sobre a hygiene própria dos órgãos e reducção microscópica do typo procreador.
a todas as èdades e aos dous sexos. apparelhos internos do corpo humano que at- Participa ; por conseguinte, de todas as qua-
E1 ás senhoras principalmente que convém tinjiu a virilidade. lidades, aptidões c propriedades constitutivas
repetir : cedei sem delonga ás primeiras nèces- Resta-nos examinar o adulto no conjuneto desse ultimo.
sidades de evacuações voluntárias que se apre- do seu organismo, e indicar a hygiene dos Aluando um homem e uma mulher que lives-
sentarem, sob pena de adquerirem essas consti- temperamentos, das constituições e outras dis- sem temperamento nervoso, o filho nascido

fl H flKwil IbB'Bt> "V 1 K. B^flflT BBBaJÍ l^aflMflfl BH^rflfl BMaroM I t^^ij


" -,r*
fl^-^3

. v™ íflfl ^flfl BflX' '^flfln wÀW* \^HBB^R^^^R*^BC^BJBBBBBBBBBr*~***~" ' ' ' ~~ —"—¦—
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^m^_U\]wm mum mmwStwmwmmw BBBx 7* ^B^^fl ¦ '.niFiT^r^^B^^BB

'K
fl 'flfl atyy \'bi\ / fi j, '] rflk J\m\ flfl!

flatF^X

A RAINHA DE S1AM

dessa união corre o risco de vir a sotírer de hys- caminho para certas moléstias mais ou menos de aeeossorio e harmonia geral, um cunho estlietieo
teria ou epilepsia ; o frueto de dous indivíduos graves, aptas a se transmittirern de geração em que a distingue da famosa tela fruneeza sem lhe
lymphaticosé quasi sempre cscrophuloso. geração: e não unindo esse individuo pelos ficar aquém.
As conseqüências da hereditariedade sevem laços do casamento a um i pessoa que estivesse
para mostrar aos moços que se não devem dei- nas mesmas condições de saúde.
A RAINHA DE SIAM
xar guiar, na escolha reciproca de uma esposa
ou de um esposo, os caprichos inconstantes do (Continua).
amor. Dr. Ricardo C. A rainha Sunanda Kumorarit n óa soberana que
Os provérbios, que são a sabedoria das na- ha cerca do dois annos os jornaes annuneiaram ter
ções, declaram que a harmonia resulta dos con- fallècido desastradamente com sua filhinha quando,
trastes. Esta sentença é mais profundamente embarcada, ia para uma das suas quintas.
verdadeira do que parece, tanto sob o ponto AS NOSSAS GRAVURAS 0 seu esposo, o Reide Siam, idolatrava a consorte;
'.!
de vista physico, como sob o ponto de vista louco de dor por esse acontecimento ordenou que se
moral- fizessem os funeraes da morta com pompa nunca
No numero das' principaes moléstias here- vista até então e mandou que se construísse um ediíi-
CAFÉ ÁRABE
ditarias cumpre assignalar : a gota, a epilepsia, cio, maravilha digna do oriente, para n'elle proce-
- r a syphylis, as alterações profundas do sangue e Esta notável tela, cujo assinnpto é um café árabe, der-se á cremação do real corpo. Esse edifício levou
dos tecidos, e todos os vícios de conformação. lembra pelas suas hei lesas o afamado quadro do não mais de um anno para ser concluído, procedendo-se
Podem-se attenuar os inconvenientes da menos celebre pintor francez Decainp representando então a ceromonias e festas que duraram oito dias e
hereditariedade de dous modos : submettendo assumpto semelhante. Como n'áquella, o artista desenvolvendo-se por essa oecasião a maior riqueza,
f o mais cedo possível a um regimen convenien- com sabia arte, profisciencia e conhecimento local. esplendor e solemnidade de que lia memória na
te todo o individuo, cujo temperamento soube traduzir verídica mente a placidez voluptuosa e Corte de Siam.
constituição viciosa ou a predisposições orga- languidez do Oriente, dando ao todo da sua composi- A rainha acha-se representada em seus trajes de
t ,'f
nicas especiaes, podem ser considerados como ção, pelo agrupamento dos personagens, disposição ceremonia.
'

W''
XI ANNO, X. 17 4*1 \m
A ESTAÇÃO
15 T)K SETKMÜUO DE 1882

*^NiV'" "v *'j 'V '


/ * A'1 m*^ f .../wCFfcn^^li^i»^*-^-"**^ m^™Â ¦ \ \flBflJ^3w^B Bfliflfl^BMi3^B^B^BFMfc3lBBBBK?^^Bfllt3flfl^^^^^flBW*^^^B^B^BflA flJPflwfl™£TtflBBBflflW.flBBBBB^BllBV--'-

^^^BBflflBPÍlflflBEB>lB^Pflfl^BHfl^BBBWPflPÍ f IPVfi E^fltflflT JflWwVi

^¦l^flflV fll^ i ^ '¦'k .n-à W A.vV_ _^JÜ>-,."* ,**-,-~^€f»T^5"*—irt- -¦=¦—" '^--'^—^z? TiS~f.& «si? ¦ sr _~SSg£. ---—-ar.-;. - .-•.rjg?-^- M"
7w|0|in ro^SflESn^v F ^^^ «**^^Pa. !" ^^&
jL.^BBB^^jfl lilfl 1^ ifljBT^Bflfl] BKi^l ''^ '
i ^^B wmmmt^^ ¦^ ^^m j .^^^^^^^MaiaaMW^BIMP^^^^^^^h__^»~Tr'~^-3ÍE5^M"*-r*/'^'^>T^-*i~" 1 £a :
T; "™ i~"
V" -¦—.-" . - X^-r- '*' " ^^ -
- .^.,. £-3.'.'.'. f •¦^-¦,^*'--T ^Vv^pQ^^n^ ^Sfl^B^Wt^^iJl^^^v^^j n^M^^ m\ m ^^K ¦ ^ J^^^^HT. ^I^H By^^ \i<r^
^^ur % X rS fe

'
!I^»—JYj¦¦¦F^»—^N.'' •'."' f'f~l~ .',,...;, _^_____^_ \j'->1F'' ' W^\ '' LltalC - , ¦ ; íl k,!> 711 II \* « 1

*^ ^fr-^^B^^^^^^ "S

^^^^^^*^^^í^
^.
v-"

**
'.;
^
^^^S*"

" ——m^L^mT_\mm\
V^^^^^MBBflfl. /jB^sS^Bi
BflBWr ^^S^B^^^flHfli'™'""
__<..«-c^í"

^ __
mm mi»
iímtSi//'
;^Bíb1 BflHB^^ Pm IPl\ \ ÜflÉT^ - - - - - flflflfl^^^^iflflw-^rwli'/ti m L Wm '<fr:(i
i;
W
tu

'' '-^mmmm
'¦¦"'*, ¦'^mummmmmm\\

Sk. ¦''-'"''^'Nralt

- }• ? •» 0 í »¦ *5 ,;* *••>'»•»* 0 ^ BàS?Sui2 fl'- \,


.••'#'íí»«!- úOi'U ' ^<í

- '» Tíív'ií . » r * > 6 O


i - .• n* *á5«<^*
^'ti>i><i .«vío iodo »v«»?»icí'j
. « * ><-.,<¦ «o r cave o « o «3 >>v »> •» •'T

'.;...-.. - \ »• r
.•?;*v ,i>.-í «••¦^'¦'
>.( iv^íoí" •> o o ¦- .
', .» . - flt^ . fl
f !><>»©-,• V^'*0^<•/' BBW _ \'-\\ ¦

" ¦ <9 á < <• ,ií-' .. ? -c ro--> -ÜÍÍO -


í ^ * 7. \ 7. a i* - j * •'• »* ¦> ^* * ? *• í c

í»h; •* ' '••-''» o • • . '; *


>
'' '¦''
• o •- 4- í

•* <, *; .> •> * *

^>t. '< -> c ¦*•*•

*^""%
«t ^^r-
y*Y'«5»8£
¦»
TB«h.v

j%^r
^Vv
•^^

-t .•!
^/í: <.'í^\Í

«II
rWMi 7,.- ¦ •• '<4W»(íi
-;/M Jt WÉ R> ^Bt v V- ^tS BVBJ
ÍL>J ^^Otfl
fl. jflJfcjgf^A KbWfla^fl
MÁJI ^/mtQSáQ ~ 1
^:.. ¦

^9 Mk ^"\- ^^¦a.
194 15 DE SETEMIUtU DE .1882 A ESTAÇÃO XI ANNÒ, N, 17

VARIEDADE BUOGHÃPHiA HORAS DE CCIO

GUIO MAR Tentos recebido as publicações seguintes: Recebemos 35 decifraçòes dos problemas 58, 59,
A fundação da cidade de Rio de Janeiro; Reunião dos (10, das quaes apenas 0 ex:etas completamente,
O homem caminha para onde Deus quer lieis. artigos copinião da impr nsi sobre o magnífico quadro do Mnitos assignantes porém enviam uma ou duos
fidalgos ou villôes, o destino é implacável para bodos Sr Antônio Fírmino Monteiro. Folgamos de ver que a im- soliieòes apenas, pelo que devemos recordar que
e não perdoa muitas vezes sinão aos mais para ganhar o prêmio cumpre acertar mis ires quês-
'am misèrár prensa tiào regàtea louvores aojovém artista que, saltando toes propostas. O premiu coube ao Sr. C. Banana-
veis. Infelizes os que, como S|rxès, num açoitar
por cima dos preconceitos acadêmicos, apresenta-se como
as vagas do mar agitado e arrastam após si leusü que respondeu.
popula- um insobordinado, forte e p uleroso, ch-ió de talento e
çÕés de escravos;—porquê" se a eivam sós naluimensi- origiualid de.
À' VíTSifiOílÇlIO

dade. « 15 quitado tudo extiii^uir-se,


(ienes*', milajre* e prediecne*, segui! o o espiritismo por íriinritut'á l)tíiis Há li'Hilíranç;i
Carlos vr, rei de Franca, é rei in nomine, como De tudo, que agora existe,
mais tardo Francisco n. Carlos rx, Henrique in,— Allau Rardèc, obra aprova Ia e Irnbi/.ida sob os auspícios lliiiu v.iva semelhança
e Isabel de Báviera reina em seu logar. Despem e da Sociedade —- Deus Ghristo e Carida le. 1'jssh iinuirt?" a l)(uis presente «»«-?'.
'fracos hiriyraphicos ív'i'a.s tu, oi»1 Püésíõ !...
deitam á força como uma cí*oançá e atemorisain o de l<\ ,/. de Saní Anna Nery, por (t , DE Mao.VUIÃKS.
pobre rei no, seu velho palácio de S. Paulo com a Pedro dn llego. E' inuacomailaçào das justas homenagens A' j)frguilta
imagem do demônio. Toda a felicidade de um grande prestadas p r disliuclos jn»nalisias, litleralos e parlam n E-a airpulheta do Totnpo no desenho da qual se vê:
da torra resume-se no alfecto que consagra á filha do lar s ao patriolt que tintos serviços tem prestada ao
uni mercador de cavallos, a quem permittem appro- llr.uil na Europa; pór occasiào da sua recente visita ao
V / 7 • 7 v r / 7V V
rimar-se delle para o distrahir. A / L S A / á / A / A
líio de Janeiro. A << problema
Carlos vil. outro rei, sonha apenas ser amado da Trovas, Sonetos e. Canmnehx, por Itendac.
loura e melancólica, Agnès Sorel: mas temendo ser O mathematico mandou que \iessem á sua pre-
Expositor 1'orhi'jaez, nidimenlos de eiisiii i da língua sença os dezenove escravos e, chamando um que
envenenado pelo .Delphini, sen filho, deixa-se morrer
materna, adaptados á in.stnieçüo primária no Braxil pelo tinha em casa, disse aos fcres herdeiros :
á ' fome.
ine/msavel e patriota llirectòr <i.> Jornal do Agricultor, -~ Aqui esta um servidor e amigo fiel,
Luiz xt é rei por sua vez. o remorso lança-o ao que me é
fundo da, sua velha, fortaleza de Plossis-les-Tours, Dias da Silva Júnior. dedicado de ha muiío. Juato-o aos vossos servidores
que se torna a sua prisão. Chora, reza e morde-o o Cordialmente agrádec mos. para perfazer o numero de vinte. Agora vós que sois
frio por debaixo do seu gibào gasto e fal-o tintar. o filho mais velho tirai a nodade que vos pertence,
E' um rei de Franca todavia. Um dia. morre, tortu- o filho mais velho assim o fez, apartando dez
rado por uma enfermidade horrivel. CIVILIDADE escravos.
Toca a vós tirar a vossa
Sobe ao throno Carlos viu, é o homem mais pode- quarta parle.
roso do reino. Cumpre-lhe esquecer Margaridí. d"Aus- E o segundo chamou cinco.
NA EGR í:.1 A Tirai vos finalmente a
tria (pio ama: e, por política,' casar com Anua de quinta parte.
Bretanha que detesta. Desilludido, affiicto, melan- A piedade e a nossa educação religiosa nos dieta
j;,.» oi o O mais moco separou quatro.
- Resta uni que o o meu. disse o sahiehao,
'AssimCarlos vin morre aos vinte o oito annos.
eólico, procedimento que devemos ter para como hospede
apenas estava emprestado para facilitara partilha.
pois
suecede aos reis, assim suceecle a todos os Augusto que visitamos nos seus templos: nua enira,
soberbos deste mundo. alem disso, no meu plano ensinar aos leitores os ritos Conhecendo os ires filhos a justiça da sentença,
Luiz xií, herdeiro presumptivo do throno, suecedeu retiraram-se contentes e satisfeitos.
religiosos^ sujeitos qüasi sempre a variações conforme
a Carlos vim, e, pelas mesmas razões que tinham os gráos de fervor, nem entrar um nenhuma discussão
determinado este ultimo, desposou a rainha A una,. Para os ires problemas que seguem reservamos
sobre as dilTerenças de dogmas. como prêmio uma sprpreza.
ainda envolta no seu longo véo de lueto.
Qüerò neste ponto manter a neutralidade mais abso- 81. Quadrado mapico
Grandes festejos furam ordenados nas principaes luta.
cidades do reino, aos quaes foram convidados todos Collocai os algarismos l a ."> no quadrado seguinte
Basta-me dizer que denota um espirito íutil e uma de lórma tal que não se encontro duas vezes a uiemia
os senhores, e houve saobat durante alguns dias.
vaidade ridícula aquelle que chega á egireja nomeio letra em uma carreira horizontal, vertical ou oblíqua
Ora. fui no dia seguinte a essas magriificencias
das ceremonias, fazendo barulho e ostentando trajes e entretanto que a sonxma das carreiras em qualquer
que o conde Caetano de Bethune, que não saía lia
dezesete anncs do velho casiello do suas terras, escandalosos. sentido seja 15.
situadas ás portas de Bourges, mandou chamar O exercício ua religião não deve ser uma causa de
João, seu filho, e houve com eUeeste colloquio in- impiedades, disse um celebre moralista.
thno: Tal procedimento serviria apenas para chamar a
Completei hontem, disse-lhe com voz solemne, attençao zombeteira dos tolos e o desprezo dos homens
depois de lhe permittir que se sentasse em sua pre- sensatos.
sença ; completei hontem setenta e três annos, e as Si não ter religião só a vós prejudica, não vos é
dores que sinto são um aviso de que em breve Deus permittido causar escândalo e distracçóes aos outros. 02. Keereio geographieo
me chamará á sua presença. Atacado de similhante lepra, sabei pelo menos dis- Tirando uma letra de cada um dos nomes seguintes
Meu pae...
simular ao próximo os sentimentos que vos animam. formai um dictado conhecidissirao,
Eis porque, continuou o septuagenário, mau-
Sois obrigados a comportar-vos decentemente na Araraqnara, Uberaba, Pernainhuco. Macnhé, Pe-
dei chamar-vos afim de vos declarar as minhas in- tropolis, Pelotas, Ipiranga, Nietheroy, B u baoeua,
egreja : e si não for para obter as bênçãos do Senhor,
tenções. Deixae que vos diga primeiro que estou Barra, Campos, üenevente, Belém, Piudamonban-
satisfeito com o vosso proceder. Cavalgaes o cavallo que seja ao menos, mulheres frivoias, para conservar
á estima do mundo a que ligaes tanto apreço^ gaba, Friburgo, 8. Fidelis, Maceió, Limeira, Ua-
mais fogoso sem medo de perder os estribos. Não ha choeira, Carangula. Mendes. Caraça, Pará,
da corte do rei Luiz, uni escudeiro capaz de vos A fe e a oração realçam a helleza do vosso sexo,
63. Fantasia arithmotiea
igualar, cercam-a de uma aureola ideal que apraz sempre aos
¦— Meu pae... homens. Provai como nos números 1 a 12 póde-se achar 6
Muito bem! estou satisfeito comvosco. A es- vezes 13.
Os vossos peceadilhos vos levam pois, de todos os
pada em vossas mãos é uma arma perigosa para modos, a cumprir com o vosso dever, minhas senhoras. Nbmo
os vossos adversários e manejaes a lança como um Cumpre evitar de cahir no extremo opposto. e afie.'-
.V. ií—To.pi a correspondência relativa a esta secçao
ii*v*> ,ver dirisíiua a Nmiiu, no escripioriò desta folha.
intrépido cavalheiro. De vós nada mais se pode
tar uma compuneçáo exagerada.
exigir, e a vossa educação me parece completa.
Tudo o que e exagerado, praticado para chamara
Como o sr. de Comminges, eu quizera ser sábio
aventurou o joven sr. de Bethune*
attençao do publico, denota falta de civilidade e dis- CORRESPONDÊNCIA
tinceão- .
Que dizeis vós, ó cens! exclamava o velho,
Assim, e de bom gosto não assistir aos oüieios reli- d3SI0. Delem — i\ào recebemos aindto artigo de uue
cujas faces curaram de vergonha, cujo olhar faiscou. nos falia. J
Felizmente o vosso perceptor em um homem sen- gtosos com vestuários excêntricos, de cores muito vivas 0/891. S. Paulo.— Batr^gâaio.s a sua enc-onimenda h
saio e conhecia, o profundo horror que tenho por tudo que deixem apparecer o eólio e os braços. essa Douvisy, llu.t do Ouvidor. Polo V. h\ He r descan-
Devem-se evitar cuidadosamente os eabcllos soltos. satla, nenhuma outra rasa i oderà fornecer os chapéos
que se approxima do pedagogo. Graças ao vosso dc-eji mais perfeitos quanto ao goslo apurado e ao rigor que
A mulher distineta, para estas circumstan;ias sabe
perceptor, não tendes a cabeça cheia de grego e da ultima mod »-pariâiei|«e.
latim, e não sabeis ler correntemente no breviario escolher um vestuário elegante e discreto ao mesmo 415(^5). Desterro ¦- A Mwdefiamilw está no seu
anuo. Temo* e.ollücçoes desde o principio,rojo quarto
dos padres. Que vergonha não seria a minha, ex- tempo. preço £', in-
clníndo a assignaiura do actual, 40^
clamou o velho fidalgo com voz mais accentuada, se A primeira aeção, ao entrar na egreja, e tomar água i i U7. Vktoria •— ih moldes corlados só se fazem
fosseis um desses fidalgos lettrados que a propósito benta. encaromeifdit, íudicnntlo*se-nos qual a toilétla tlp por
que se
de tudo citam as rapsódias do velho Plomeroou as Si ides com pessoas mais velhas eleveis oíferecer-lh'a; nes^ja molde, (i preço da ass^twlrira da BttQcáo açcompã-
egfògas de Virgílio. Não, vós pareçeis absolutamente nhando cada nu-.oro um molde cortado da tollette mais
no caso contrario ou eltâs vol-a oderecem ou vos a importante ô '$)$,
comigo, e não creio que sejaes tão inimigo lios vossos otTOi Mareio.-\a<» m*te jornal em Paris com o titulo
tom a es.
títulos e do nome que usaes que acerescenteis com o que \. S nos indisa, in pnre<M diversos sobre o assumplo
vosso punho uma palavra de eseripfa á nobre assig- Um homem que acompanha qualquer senhora deve
que V «S. encontrará no catalogo que reuifUtemos.
natura, e a única que tendes o direito de firmar. encaminhar-se antes delia a pia e oilerecer-lhe água 40(566. SorocdKL— V. S. tem direito a reforma de sua
benta, assigrtilura para o anuo vindouro sem
pagar cousa alguma
ECGEXIO MOKET, pois .subsiste a víotagem que em 1H7S declaraiuos fazer As
(Continua) nossas beneméritas assignantes que angariassem seis novas
eW-'#'•!¦¦¦.'.¦ ¦ (Continua). Mmk L. dAlq» assiguaturas.
»í v • i.

'¦'¦'
TÊL