Você está na página 1de 1

8.

REFERÊNCIAS
[1] European Standards. EN 1990:2002. Eurocode – Basis of structural design. 2002, 119 p.
[2] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 8681. Ações e segurança nas estruturas –
Procedimento. 2004, 18
p.
[3] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6118. Projeto de estruturas de concreto —
Procedimento. 2014,
238 p.
[4] Cánovas, M. F. Patologia e terapia do concreto armado. Ed. Pini. 1988.
[5] American Concrete Institute. ACI 224.1R-07. Causes, Evaluation, and Repair of Cracks in Concrete
Structure.
2001, 26 p.
[6] Mehta, P.K.; Monteiro, P.J.M. Concreto: Microestrutura, propriedades e materiais. 3ª. ed. 2008 p.
674.
[7] American Concrete Institute. ACI 221.1R-98. State-of-the-art report on alkali-aggregate reactivity.
1998, 31 p.
[8] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15577-1. Agregados - Reatividade álcali-agregado.
Parte 1: Guia
para avaliação da reatividade potencial e medidas preventivas para uso de agregados em concreto. 2008,
11 p.
[9] American Concrete Institute. ACI 201.2R-08. Guide to durable concrete. 2008, 53 p.
[10] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6118. Projeto e execução de obras de concreto
armado. 1980, 53
p.
[11] Guimarães, A. E. P. Indicações para projeto e execução de reservatórios cilíndricos em concreto
armado.
Dissertação de Mestrado. Escola de Engenharia de São Carlos – Universidade de São Paulo. 1995, 184 p.
[12] American Concrete Institute. ACI 224R-01. Control of cracking in concrete structures. 2001, 46 p.
[13] British Standards Institution. BS 8007:1987. Design of concrete structures for retaining aqueous
liquids. 1987, 30
p.
[14] European Standards. EN 1992-3:2006. Eurocode 2 – Design of concrete structures – Part 3: Liquid
retaining and
containment structures, 2006, 25 p.
[15] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 12655. Concreto de cimento Portland - Preparo,
controle,
recebimento e aceitação - Procedimento. 2015, 23 p.
[16] Comité Euro-International du Béton. Diagnosis and assessment of concrete structures - State-of-art
report. CEB
Bull 1989.
[17] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6118. Projeto de estruturas de concreto —
Procedimento. 2007,
238 p.
[18] Neville, A. M. Propriedades do concreto. Ed. Bookman. 2016, 912 p.
[19] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 7680-1. Concreto - Extração, preparo, ensaio e
análise de
testemunhos de estruturas de concreto. Parte 1: Resistência à compressão axial. 2015, 27 p.
[20] Helene, P.; Isaia, G.C.; Tutikian, B.F. “Concreto de Alto e Ultra-Alto Desempenho”. In: __
Geraldo
Cechella Isaia (Ed.). Concreto: Ciência e Tecnologia. Volume II. Ed. IBRACON, 2011.