Você está na página 1de 1

MEDIÇÃO DE INSTABILIDADES NA SUPERFÍCIE LIVRE DE ESCOAMENTOS LAMOSOS.

Fabiana de Oliveira Ferreira 1,** , Geraldo de Freitas Maciel 2,* , Evandro Fernandes da Cunha 3,* , Vicente de P. G. Junior 4,* , Caio Von Zuben Peres 5,*

*Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira - Universidade Estadual Paulista (UNESP), **Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Campus de Diadema Departamento de Física), Brasil E-mail:

1.

Motivação

A ocorrência de instabilidades (Roll Waves) em escoamentos lamosos é de grande interesse no ramo das engenharias com finalidades industriais ou ambientais.

Corridas de Lama? Fenômenos Agravadores? Roll Waves?

Figura 1: Corridas de lama e Fenômenos Agravadores.

(a) Mega Desastre - Região Serrana do Rio de Janeiro (b) Ruptura de Barragem de
(a) Mega Desastre - Região
Serrana do Rio de Janeiro
(b) Ruptura de Barragem de
Rejeito – Mariana (2015)
(2011)
(c) Roll Waves em La
Paz, Bolivia
(d) Roll waves em gel de
Carbopol em canal

experimental Fonte: (a) Dourado, F. et al (2012), (b) Simon, (2015), (c) Ponce (2014), (d) Cunha, (2013).

2. Objetivo

Medir roll waves em escoamentos lamosos.

3. Metodologia Experimental

Modelo Físico
Modelo
Físico
Caracterização do Fluido (Mistura Argilosa) - Reologia Caracterização do escoamento (Vazão e Vel. Superficial)
Caracterização do
Fluido (Mistura
Argilosa) - Reologia
Caracterização do
escoamento (Vazão
e Vel. Superficial)
Sistema de
Perturbação:
Alto-Falante
Sistema de
Medição:Ultrassom
Alto-Falante Sistema de Medição:Ultrassom Figura 2: Canal Experimental 4. Resultados Figura 3: Roll

Figura 2: Canal Experimental

de Medição:Ultrassom Figura 2: Canal Experimental 4. Resultados Figura 3: Roll Waves aferidas com o canal

4. Resultados

Figura 3: Roll Waves aferidas com o canal inclinado em 6,2º, vazão de 1,89 l/s e frequência de perturbação de 1,5 Hz.

vazão de 1,89 l/s e frequência de perturbação de 1,5 Hz. Espectro de onda Figura 4:
Espectro de onda
Espectro de onda

Figura 4: Comparação de resultado experimental com Modelo Matemático 1D (Maciel et al., 2013).

com Modelo Matemático 1D (Maciel et al. , 2013). As roll waves medidas apresentaram frequência fundamental

As roll waves medidas apresentaram frequência

fundamental idêntica à da perturbação aplicada a montante do escoamento.

4. Conclusões

O aparato experimental constituído apresenta-se como uma boa ferramenta para simulação de roll waves em laboratório, possibilitando ensaios em diversos cenários (diferentes números de Froude, Reynolds, parâmetros reológicos).

Referências

Cunha, E. F. (2013). “Implementação de aparato experimental para medição de instabilidades tipo roll waves em fluidos não- newtoniano”. 109f. Dissertação (mestrado) Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista Unesp, Ilha Solteira Dourado, F.(2012). ”O Megadesastre da Região Serrana do Rio de Janeiro: as causas do evento, os mecanismos dos movimentos de massa e a distribuição espacial dos investimentos de reconstrução no pós-desastre”, Anuário do Instituto de Gêociencias-UFRJ. Maciel G. F.; Ferreira F. O.; Fiorot, G. H. (2013). “Control of instabilities in non-newtonian free surface fluid flows”.J. of the Braz. Soc. of Mech. Sci. & Eng., Rio de Janeiro, v. 35, n. 3, p. 217 229. Ponce, V.M. (2014). Fundamentals Of Open-Channel Hydraulics. Online Text, disponível em <ponce.sdue.edu/open channel/index. html> Simon, C. (2015). AFP / Gatty imagens. Online Text, disponível em <https://www.buzzfeed.com/alexandrearagao/fotos-desastre- mariana-mg>

Agradecimentos

À FAPESP pelo Auxilio Regular à Pesquisa 2015/25518-8. Ao Grupo de Pesquisa RMVP Reologia de Materiais Viscosos e

Viscoplásticos e ao Laboratório de Hidrologia e Hidrometria da Unesp de Ilha Solteira/SP.