Você está na página 1de 28

ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 1/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO


E QUALIDADE INDUSTRIAL

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM

REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ETIQUETA


NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA - ENCE

LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 2/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

SUMÁRIO

0 INTRODUÇÃO

1 INFORMAÇÕES GERAIS

1.1 Objetivo da ENCE

1.2 Características e Colocação da ENCE

1.3 Uso da ENCE

1.4 Uso Abusivo da ENCE

1.5 Divulgação Promocional

2 ADMINISTRAÇÃO DA ENCE

2.1 Responsabilidade do Inmetro

2.2 Fases do Processo de Etiquetagem

2.3 Renovação do Contrato de Uso da ENCE

2.4 Organização do Controle da ENCE

2.5 Interpretação dos Resultados do Controle

2.6 Normas Aplicáveis

3 SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE

3.1 Comunicação de Interesse

3.2 Compromissos da Empresa Interessada

4 EXTENSÃO DA AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE

4.1 Condições e Procedimentos

5 ALTERAÇÃO, OU TRANSFERÊNCIA DE LOCAL, DO LABORATÓRIO DE


ENSAIOS DO FABRICANTE

6 PEDIDO E AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE

6.1 Procedimento

7 SUSPENSÃO DA AUTORIZAÇÃO
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 3/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

7.1 Condições e Procedimentos

8 CANCELAMENTO DA AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE

8.1 Condições e Procedimentos

9 REGIME FINANCEIRO

10 SANÇÕES CONTRATUAIS

11 RECURSOS

12 DEMAIS DISPOSIÇÕES

ANEXO I - NORMAS APLICÁVEIS

ANEXO II - MODELO DA ENCE

ANEXO III - MODELO DE SOLICITAÇÃO DE ETIQUETAGEM

ANEXO IV - MODELO DA PLANILHA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - (PET-017 /


BOM)

ANEXO V – PLANILHA DE MOTORIZAÇÃO

ANEXO VI - PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE ENSAIOS EM BOMBAS


CENTRÍFUGAS

ANEXO VII - MODELO DE TERMO DE COMPROMISSO

(GT-BOM: GRUPO TÉCNICO DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA/ETIQUETAGEM - LINHA


DE BOMBAS CENTRÍFUGAS
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 4/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

INTRODUÇÃO

O presente Regulamento Específico tem como objetivo regular as relações entre o Instituto
Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Inmetro e os fabricantes
interessados na utilização da ETIQUETA NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA -
ENCE em suas linhas de produção de Bombas Centrífugas.

A Etiquetagem de Bombas Centrífugas faz parte do cronograma anual acordado com os


fabricantes, permitindo alcançar o objetivo precípuo de uma etiqueta informativa como a
ENCE, que é a comparabilidade entre todos os produtos comercializados de uma linha de
produtos, anualmente, de forma a situar o consumidor sobre o desempenho dos produtos,
nas diversas faixas de vazão e pressão (altura manométrica) disponíveis, com os seus
respectivos consumos de energia, segundo Normas Brasileiras específicas e/ou
internacionais, e que a medição dessas grandezas está sendo feita pelo fabricante de
forma contínua e segundo parâmetros e valores de ensaios de aferição e controle
conforme as disposições deste Regulamento Específico.

O Regulamento Específico é constituído de parâmetros de orientação entre as partes e


deverá ser anexado ao Contrato de Autorização para Uso da Etiqueta Nacional de
Conservação de Energia firmado entre as mesmas ao fim da fase de Controle para a
Etiquetagem.

Etiquetas informativas são utilizadas para fornecer aos consumidores informações úteis
relativas aos produtos que pretendam adquirir. Tais informações são fornecidas pelos
fabricantes, e atestadas através de um sistema de Aferição e Medição/Controle. Após
aferição dos sistemas de medição dos fabricantes e do laboratório de ensaios de
referência, a medição é feita pelos fabricantes segundo normas específicas, e controlada
mediante a realização de ensaios pelo laboratório de referência do Inmetro.

Segue, abaixo, o procedimento de medição e os parâmetros para etiquetagem das Bombas


Centrífugas, objeto deste Regulamento Específico:

 Altura e vazão deverão ser para o ponto de rendimento máximo, corrigidos na rotação
nominal, de acordo com as equações estabelecidadas na norma ISO 9.906;
 O diametro efetivo do rotor montado na bomba, que esteja compreendido na faixa de
minimo e máximo (familia) homologado, com as devidas características de vazão e
pressão (mínima e máxima) correspondente ao conjunto montado.
 A etiqueta deverá conter ainda, a energia consumida corrigida, conforme norma
adotada, correspondente ao ponto de rendimento máximo da bomba em função do
Rotor utilizado.
 Na primeira etapa do processo de etiquetagem (próximos cinco anos), a utilização do
fator de serviço do motor elétrico será livre.

1 INFORMAÇÕES GERAIS

1.1 Objetivo da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia - ENCE


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 5/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

1.1.1 O uso da ENCE será autorizado pelo Inmetro, condicionado à prévia manifestação do
Instituto quanto ao modelo da etiqueta enviada pelo Fabricante, acompanhado da Planilha
de Especificações Técnicas(PET) do produto a ser etiquetado, e aos compromissos
assumidos pelo Fabricante através do Termo de Compromisso para Uso da Etiqueta
Nacional de Conservação de Energia - ENCE: LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, cujo
modelo constitui o Anexo VI deste Regulamento Específico.

1.1.2 Esta autorização será para uso da ENCE em um grupo de bombas, aqui denominado
de FAMILIA, cuja definição está apresentada abaixo:

“É um conjunto de bombas que tem como única diferença entre si o diâmetro do


rotor e/ou potência do motor.”

Notas:
1. Como aspectos relevantes, cabe destacar que caso haja qualquer alteração do perfil
hidráulico e/ou do material de composição da carcaça da bomba e/ou do rotor fica
caracterizada como outra família.
2. Outro ponto importante é o fato de que não é considerado como produto de outra
família o simples fato se trocar de fornecedor de motor, devendo o fabricante de
bombas garantir que essas mudanças de fornecedor de motores não impactem no
desempenho do conjunto moto bomba. Cabe ressaltar que esta consideração não se
aplica para os casos de motores construídos segundo outras normas (IEC x NEMA),
devendo os produtos, para estes casos, serem considerados de outra família. Outro
aspecto relevante é o fato de que como a etiquetagem de motores trifásicos é
compulsória, as bombas centrífugas que se utilizarem de motores trifásicos abrangidos
pela Lei de Eficiência Energética devem fazê-lo apenas com motores etiquetados.

1.2 Características e colocação da ENCE

1.2.1 O formato e o conteúdo da ENCE, para a LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS,


estão estabelecidos no Anexo II a este Regulamento Específico.

1.3 Uso da ENCE

1.3.1 A autorização para uso da ENCE e sua aposição sobre os produtos não transfere, em
nenhum caso , a responsabilidade da Empresa autorizada para o Inmetro.

1.3.2 O Fabricante deverá fazer referência à ENCE no Manual de instruções e/ou


Catálogos técnicos do produto;

1.3.3 Modificações em qualquer ítem no qual a utilização da ENCE estiver baseada, devem
ser autorizadas formalmente pelo Inmetro, como prescrito no presente Regulamento
Específico;

1.3.4 Caso a empresa autorizada venha a fazer modificações substanciais nos produtos
objeto da etiqueta, que alterem os valores obtidos em ensaios, deverá solicitar ao Inmetro
autorização para uso da nova ENCE;
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 6/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

a) neste caso, a empresa autorizada não poderá comercializar, com a ENCE, produtos que
apresentem modificações ou que tenham sido fabricados por um processo modificado, até
que o Inmetro se pronuncie favoravelmente;

b) havendo sido ultrapassado o período de ensaios previsto no cronograma anual


acordado com os Fabricantes para o produto ou linha de produtos, e não havendo
possibilidade de realização excepcional de ensaios de medição e controle, poderá ser
estudada pelo Inmetro, a autorização para uso da ENCE obtida pelo Fabricante para a sua
linha de produtos similares para aquele ano, podendo o(s) produto(s) em causa ser(em)
submetido(s) aos ensaios previstos no cronograma do ano seguinte.

1.4 Uso Abusivo da ENCE

Será considerado uso abusivo da ENCE as seguintes condições:

a) antes da autorização do Inmetro;

b) após a emissão de comunicação oficial do Inmetro cancelando a autorização para Uso


da ENCE;

c) com dados não etiquetados;

d) divulgação promocional em desacordo com o ítem 1.5 deste Regulamento Específico.

Nestes casos o Inmetro tomará as medidas cabíveis.

1.5 Divulgação Promocional

1.5.1 Toda publicidade coletiva que implique reconhecimento oficial de assuntos


relacionados com a ENCE é de competência do Inmetro, ouvidos os signatários do
Protocolo para Conservação de Energia, quando for o caso;

1.5.2 Toda publicidade individual que implique reconhecimento oficial dos dados
constantes na ENCE deve ser submetida à apreciação do Inmetro , que deverá aprová-la
no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis após o recebimento da comunicação pertinente;

1.5.3 Nos Manuais de Instrução ou Catálogos Técnicos, referências sobre as


características não incluídas nas Normas Brasileiras pertinentes, não podem ser
associadas à ENCE ou induzir o usuário a associar tais características à ENCE;

1.5.4 Não deve haver publicidade envolvendo a ENCE , que seja depreciativa, abusiva,
falsa ou enganosa, bem como em outros produtos, que não aqueles objeto da autorização
de uso;

1.5.5 A divulgação dos resultados dos ensaios deve ser estabelecida, de comum acordo,
entre o Fabricante e o Inmetro.

2 ADMINISTRAÇÃO DA ENCE
2.1 Responsabilidade do Inmetro
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 7/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

O Inmetro é responsavel pela autorização, acompanhamento e administração do uso da


ENCE.

2.2 Fases do Processo de Etiquetagem


O processo de etiquetagem de que trata este Regulamento compreende as seguintes
fases:
1) Solicitação para a etiquetagem;
2) Análise da solicitação para etiquetagem;
3) Aferição Interlaboratorial;
4) Medição e controle;
5) Aprovação para uso da Etiqueta;
6) Acompanhamento da produção.

2.2.1 - Fase 1 - Solicitação para etiquetagem


a) A empresa que desejar obter a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia – ENCE
para os produtos de sua fabricação deve encaminhar o formulário “Solicitação de
Etiquetagem”, (Anexo III) à SE/PBE, acompanhado da Planilha de Especificações
Técnicas - PET do produto (Anexo IV);
b) Deve ser feita uma solicitação por família de produtos;
c) Caso o fabricante não possua laboratório de ensaios próprio, o mesmo, após
autorização do Inmetro, deverá utilizar os laboratórios de referência do programa para
realização do conjunto de ensaios e verificações definidos no Anexo V.

2.2.2 - Fase 2 - Análise da solicitação de etiquetagem


a) A SE/PBE analisará a solicitação recebida e dará ciência do resultado da análise ao
fabricante;
b) Caso favorável, a SE/PBE programa com o fabricante a coleta de amostras e a
realização dos ensaios requeridos.

2.2.3 - Fase 3 - Aferição interlaboratorial

a) O Fabricante ensaia 01 (um) conjunto moto-bomba, pertencente a uma familia de sua


fabricação, e envia o mesmo conjunto ao laboratório de ensaios de referência,
juntamente com a PET, devidamente preenchida com os resultados obtidos;
b) O laboratório de ensaios de referência ensaia o conjunto recebido e compara os
resultados obtidos. Para esta fase será aceita, por unidade ensaiada, a tolerância
máxima de mais ou menos 5% (cinco por cento) entre os resultados obtidos pelo
fabricante e pelo laboratório de ensaios de referência;
c) O laboratório de referência informa à SE/PBE o resultado da fase de aferição
interlaboratorial.

2.2.4 - Fase 4 - Medição/Controle


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 8/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

a) Após a aprovação do laboratório do fabricante na fase de Aferição Interlaboratorial, a


SE/PBE autoriza o início da fase de Medição na fábrica/Controle no laboratório de
ensaios de referência;
b) o fabricante ensaia no mínimo 03 (três) amostras de todos os conjuntos pertencentes à
mesma familia e envia os dados completos à SE/PBE, através da Planilha de
Especifição Técnica - PET/017-BOM (modelo conforme Anexo IV a este Regulamento);
c) a SE/PBE, de posse das PET’s, procede a seleção da amostragem que será composta
de 01 (um) conjunto moto-bomba para cada 05 (cinco) modelos de uma mesma família.
d) A SE/PBE comunica ao fabricante as amostras selecionadas e solicita o envio das
mesmas ao laboratório de ensaios de referência juntamente com as PET’s contendo os
resultados dos ensaios realizados no laboratório próprio;
e) para esta fase aceitar-se-á a tolerância especificada na norma ISO 9.906 – Anexo A,
em relação a média declarada pelo fabricante e os resultados dos ensaios realizados
no laboratório de referência;
f) caso ocorra alguma não conformidade, serão ensaiadas mais 02 (duas) amostras do
mesmo conjunto, que não poderão apresentar não conformidades;
g) no caso de reincidência da não conformidade, o desempenho declarado pelo fabricante
deverá ser alterado conforme os dados obtidos nos ensaios no laboratório de
referência, ou reiniciado todo o processo de Etiquetagem, a partir da Fase de Aferição
Interlaboratorial.

2.2.5 - Fase 5 - Aprovação para uso da Etiqueta

a) A SE/PBE, de posse dos resultados e constatada a conformidade do produto,


providencia a assinatura do Termo de Compromisso para autorização do uso da ENCE;
b) uma vez assinado o Termo de Compromisso, a SE/PBE confirmará ao fabricante a
autorização para aposição da ENCE nos produtos da família;
c) a SE/PBE emitirá a Relação de Produtos Aprovados - RPA do fabricante;
d) em seguida, após aprovação pelo GT-BOM - Conservação de Energia/Etiquetagem em
Bombas Centrífugas, a SE/PBE divulgará a RPA do fabricante, na página eletrônica do
Inmetro, através de Tabelas de Desempenho (vazão, pressão e potencia consumida).

2.2.6 - Fase 6 - Acompanhamento da Produção (AcP)

a) Uma vez a cada 06 (seis) meses, a SE/PBE define a amostragem a ser ensaiada no
laboratório de ensaios de referência para a fase de acompanhamento da produção –
AcP. Esta amostragem será composta de 01 (um) conjunto moto-bomba para cada 05
(cinco) modelos de uma mesma família. O fabricante terá 05 (cinco) dias para enviar o
produto ao laboratório de referência, a contar da data de recebimento do comunicado.
Fica facultado a SE/PBE a coleta destas amostras no estoque da fábrica ou no
comércio;
b) para esta fase aceitar-se-á a tolerância especificada na norma ISO 9.906 – Anexo A,
em relação ao valor declarado pelo fabricante na ENCE e os resultados dos ensaios
realizados no laboratório de referência;
c) caso ocorra alguma não conformidade, serão ensaiadas mais 02 (duas) amostras do
mesmo conjunto, que não poderão apresentar não conformidades;
d) no caso de reincidência da não conformidade, o desempenho declarado pelo
fabricante na ENCE deverá ser alterado conforme os dados obtidos nos ensaios no
laboratório de referência, com suspensão imediata do uso da ENCE, ou reiniciado todo
o processo de Etiquetagem, a partir da Fase de Aferição Interlaboratorial.
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 9/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

2.3 Termo de Compromisso para Uso da ENCE

2.3.1 Assinatura
Para assinatura do Termo de Compromisso para uso da ENCE devem ser respeitados
todos os procedimentos de Etiquetagem previstos nos itens 2.2.1 a 2.2.4 deste
Regulamento Específico, considerando-se os prazos e cronogramas estabelecidos pela
SE/PBE.

2.3.2 Renovação
Caso não haja interrupção do processo de etiquetagem durante a vigência do Termo de
Compromisso para uso da ENCE, a renovação do mesmo se dará através da assinatura de
termo aditivo.
Caso exita alguma descontinuidade durante a vigência do Termo de Compromisso para
uso da ENCE deve ser repetido todo o procedimento de Etiquetagem previsto no item 2.2
deste Regulamento Específico, considerando-se os prazos e cronogramas estabelecidos
pela SE/PBE.

2.4 Organização do Controle da ENCE

2.4.1 Controles e Verificações exercidos pelo Inmetro


a) após iniciada a etiquetagem, o controle de uso da ENCE é realizado pelo Inmetro, o
qual verifica as condições constantes deste Regulamento Específico (conforme 2.1);

b) a escolha das peças a serem ensaiadas pelo laboratório de ensaios de referência, será
efetuada pelo Inmetro, em conformidade com este Regulamento Específico (conforme
2.2.6).

2.4.2 Controles na Fábrica


a) o controle das bombas centrífugas, admitidos à ENCE é executado pelo Fabricante sob
sua inteira responsabilidade;

b) esse controle tem por objetivo assegurar que a medição no produto é feita segundo
norma brasileira e/ou internacional específica;
c) o fabricante deve efetuar, ou fazer efetuar, o conjunto de ensaios e verificações previstos
nas normas sobre produtos inteiramente acabados, e retirados por amostragem do
processo de fabricação;
d) a lista, a natureza e, eventualmente a frequência dos controles e ensaios feitos pelo
fabricante, assim como as condições de sua execução e interpretação, devem fazer parte
de um Plano de Controle e Amostragem estabelecido pelo fabricante e colocado à
disposição do Inmetro, que deve ser informado sobre qualquer modificação referente a
este Plano.

2.5 Interpretação dos Resultados dos Controles

a) o Inmetro acompanha a regularidade das operações de Controle e interpretação dos


resultados, realizada pelo Fabricante;
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 10/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

b) no caso de valores não conformes às normas das bombas centrífugas etiquetadas com
a ENCE, ou da não execução dos procedimentos próprios das fases de Etiquetagem
referidas em 2.2, o Inmetro decidirá se serão ou não executados ensaios suplementares,
correndo as despesas por conta da empresa autorizada.

2.6 Normas Brasileiras e/ou Intenacionais Aplicáveis

As Normas Brasileiras aplicáveis à Etiquetagem das Bombas Centrífugas, para fins de


autorização para uso da ENCE, estão listadas no Anexo I a este Regulamento Específico.

3. COMPROMISSOS DA EMPRESA INTERESADA


3.1 Aceitar as condições descritas nas Normas Brasileiras aplicáveis, e as disposições
referentes à Etiqueta neste Regulamento Específico;
3.2 Colocar obrigatoriamente a ENCE nos produtos autorizados e somente neles;
3.3 Efetuar os Controles de Medição descritos no ítem 2.4 do presente Regulamento
Específico;
3.4 Facilitar ao Inmetro os trabalhos de coleta de amostras;

3.5 Acatar as decisões tomadas pelo Inmetro, conforme as disposições referentes à


Etiquetagem ou ao Regulamento Específico para uso da ENCE;
3.6 Remeter ao laboratório de ensaios de referência as importâncias estipuladas, conforme
o estabelecido no Contrato para Uso da ENCE;
3.7 Manter um registro, no âmbito do Serviço de Apoio ao Consumidor (SAC) da empresa,
ou seu equivalente, de todas as queixas relativas aos produtos etiquetados, em relação às
características especificadas na etiqueta, e colocá-lo à disposição para eventual consulta
do Inmetro.

4. EXTENSÃO DA AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE

4.1 Condições e Procedimentos

4.1.1 Quando a empresa autorizada desejar estender a autorização para uso da ENCE
para modelos adicionais àqueles já etiquetados, inclusive novos lançamentos e/ou
produtos em desenvolvimento, deverá comunicar por escrito ao Inmetro;

4.1.2 Neste caso os tipos ou modelos adicionais devem ser ensaiados pelo Fabricante e a
planilha enviada ao Inmetro, não havendo necessidade de ensaios em laboratório de
referência;

4.1.3 O Inmetro, de posse da planilha, confirmará a aposição da etiqueta e indicará os


tipos de modelos adicionais na relação de produtos aprovados;

5 ALTERAÇÃO OU TRANSFERÊNCIA DE LOCAL, DO LABORATÓRIO DE ENSAIOS


DO FABRICANTE
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 11/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

5.1 Alterações substanciais no sistema e/ou equipamentos relacionados com os ensaios


necessários à Etiquetagem, ou transferência total ou parcial do laboratório de ensaios do
Fabricante, devem ser informadas ao Inmetro.

5.1.1 Neste caso, o laboratório de ensaios de referência fará uma nova Aferição Inicial do
sistema de Medição/Controle do Fabricante.

6 PEDIDO E AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE


6.1 Procedimento
6.1.1 O Inmetro, ao receber a Solicitação de Etiquetagem conforme 2.2.1, dará ciência ao
Fabricante de todas as condições para autorização de uso da ENCE e, no caso deste
último aceitar, terão início os preparativos para a realização da fase 3 do processo de
etiquetagem - Aferição Interlaboratorial;
6.1.2 O Fabricante fará um depósito relativo aos custos da Aferição Inicial, após o que terá
início o processo de Etiquetagem. Estes custos são fixados pelo laboratório de ensaios de
referência, e aprovados pelo Inmetro.
6.1.3 Cumpridos todos os requisitos exigidos, a empresa Fabricante deverá assinar o
Termo de Compromisso para Uso da ENCE (modelo conforme Anexo VI).
7 SUSPENSÃO DA AUTORIZAÇÃO
7.1 Condições e Procedimentos

7.1.1 A autorização para uso da ENCE nas bombas centrífugas pode ser suspensa por um
período determinado, nos casos descritos a seguir:
a) se as não conformidades constatadas nas fases definidas em 2.2 não forem sanadas;
b) em caso de uso inadequado da ENCE.
7.1.2 A autorização também poderá ser suspensa, após acordo mútuo entre o Fabricante e
o Inmetro, para um período de não produção, ou por outras razões, validadas por acordo
entre as partes.
7.1.3 É vedado à Empresa autorizada comercializar qualquer Bomba Centrífuga etiquetada
com a ENCE enquanto durar a suspensão da autorização. A suspensão terá caráter geral
ou específico e será definida pelo Inmetro em função da não conformidade encontrada,
podendo ocorrer necessidade de retirada parcial ou total do produto do mercado.
7.1.4 A suspensão da autorização será confirmada pelo Inmetro através de documento
oficial, indicando em que condições esta terminará.
7.1.5 Ao final do período de suspensão, o Inmetro verificará se as condições estipuladas
para nova autorização foram satisfeitas.
a) em caso afirmativo a Empresa autorizada será notificada de que a autorização estará
novamente em vigor.
b) em caso negativo, o Inmetro cancelará a autorização.
8 CANCELAMENTO DA AUTORIZAÇÃO PARA USO DA ENCE
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 12/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

8.1 Condições e Procedimentos


8.1.1 A autorização deverá ser cancelada quando:
a) houver reincidência das causas da suspensão da autorização;
b) a ENCE for usada em outro produto que não o objeto da autorização;
c) a empresa autorizada não cumprir as obrigações financeiras fixadas no ítem 09 deste
Regulamento Específico;
d) medidas inadequadas forem tomadas pela Empresa autorizada durante a suspensão da
autorização;
e) a empresa autorizada não desejar prorrogá-la;
f) as normas referentes às bombas centrífugas forem revistas e a empresa autorizada não
concordar ou não puder assegurar conformidade aos novos requisitos.
8.1.2 O cancelamento da autorização será confirmado pelo Inmetro através de documento
oficial, indicando em que condições este foi efetuado.
8.1.3 Antes do cancelamento da autorização, o Inmetro decidirá sobre as ações tomadas
em relação as Bombas Centrífugas etiquetadas com a ENCE existentes em estoque, ou
mesmo já vendidas.

9 REGIME FINANCEIRO
As operações financeiras relativas à autorização para uso da ENCE estão definidas nos
ítens 9.1 a 9.3 deste Regulamento Específico:
9.1 O depósito inicial relativo aos custos dos ensaios será efetuado em conta corrente do
laboratório de ensaios de referência, conforme instrução do Inmetro.
9.2 Uma vez autorizado a usar a ENCE, o Fabricante deverá recolher ao laboratório de
ensaios de referência as importâncias referentes aos ensaios correspondentes às demais
fases do processo de Etiquetagem, quando de sua realização, conforme o ítem 2.2 deste
Regulamento Específico;
9.3 O Fabricante deverá tomar conhecimento prévio dos custos dos ensaios pertinentes ao
processo de Etiquetagem, através de tabelas específicas para esta finalidade. Estes custos
serão os mesmos, seja para ensaios estabelecidos nas normas aplicáveis à Etiquetagem,
conforme o ítem 2.6 deste Regulamento Específico, ou para desenvolvimento de produtos.
10 SANÇÕES CONTRATUAIS
10.1 As sanções previstas em caso de não cumprimento das obrigações por parte da
Empresa autorizada estão listadas de 10.1.1 a 10.1.3.
10.1.1 Advertência simples com a obrigação de eliminar, dentro de um prazo determinado,
as não conformidades constatadas.
10.1.2 Suspensão da autorização;
10.1.3 Cancelamento da autorização.
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 13/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

11 RECURSOS
11.1 Os recursos formulados dentro das sanções contratuais previstas neste Regulamento
Específico, devem ser endereçados ao Inmetro;
11.2 Os recursos devem ser apresentados dentro de um prazo de vinte dias úteis, a contar
do recebimento da respectiva comunicação.
12 DEMAIS DISPOSIÇÕES
12.1 Este Regulamento passará a vigorar a partir de 01 de julho de 2005, cancelando e
susbstituindo quaisquer outros emitidos até esta data.
12.2 Futuras edições e/ou revisões deste Regulamento serão emitidas pela SE/PBE e
serão divulgadas formalmente aos interessados.
12.3 Os modelos ora etiquetados ou não, deverão passar a cumprir as exigências
constantes deste Regulamento.
___________________________
/ANEXOS
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 14/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO I ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação


de Energia (ENCE) - LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS:

NORMAS APLICÁVEIS

As normas aplicáveis a Bombas Centrífugas para fins de autorização para uso da Etiqueta
Nacional de Conservação de Energia são listadas a seguir:

 ISO 9.906:1999 - Rotodynamic pumps - Hydraulic performance acceptance tests -


Grades 1 and 2

NOTA: Considerando que a ABNT está trabalhando na adoção da ISO 9906:1999 como
ABNT NBR ISO 9906, fica estabelecido que, tão logo se concretize esta adoção, esta
Norma Brasileira deverá ser utilizada em substituição à
ISO 9906:1999, para os efeitos deste Regulamento.
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 15/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO II ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação


de Energia (ENCE) - LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS:

MODELO DA ENCE
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 16/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO III ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação


de Energia (ENCE) - LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS

MODELO DA SOLICITAÇÃO DE ETIQUETAGEM

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA REF: ETIQUETAGEM


NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL SE/001-PBE
DATA APROVAÇÃO ORIGEM:

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM 05/09/99 INMETRO/PBE


REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:

SOLICITAÇÃO DE ETIQUETAGEM 03 02/05/2002


01 NOME / RAZAO SOCIAL DA EMPRESA

02 CNPJ 03 ENDEREÇO

04 NÚMERO 05 COMPLEMENTO 06 BAIRRO 07 MUNICÍPIO

08 CEP 09 UF 10 TELEFONE 11 FAX / E.MAIL

12 NOME E DESCRIÇÃO DA FAMILIA DE PRODUTOS PARA O QUAL É SOLICITADO A ETIQUETAGEM

13 TÍTULO, Nº E ANO DA NORMA OU ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO PRODUTO

14 NOME RESGITRADO DO PRODUTO 15 QUANTIDADE 16 UNIDADE 17 APLICAÇÃO

18 OUTROS DADOS RELEVANTES

19 DATA SOLICITAÇÃO 20 NOME DO SOLICITANTE 21 CARIMBO E ASSINATURA DO SOLICITANTE

É OBRIGATÓRIO ANEXAR A ESTA SOLICITAÇÃO, A PLANILHA DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade - DIPAC/DQUAL


Programa Brasileiro de Etiquetagem – PBE
Endereço:Rua Santa Alexandrina 416 – 8º andar – Rio Comprido
20261-232 – Rio de Janeiro - RJ
Telefones: (021) 2563-2874, 2563-2792, 2563-2793 - Fax: (021) 2563-2880
E-mail: pbe@inmetro.gov.br
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 17/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO

A “Solicitação de Etiquetagem” deve ser preenchida conforme abaixo:

1) colocar o nome/razão social da empresa que está solicitando a etiquetagem


2) informar o CNPJ da empresa
3) informar o endereço da empresa: rua, avenida, logradouro, etc,
4) informar o nº do endereço
5) informar qualquer complemento ao endereço
6) informar o nome do bairro onde está localizada a empresa;
7) informar o nome do município onde está localizada a empresa;
8) informar o nº do CEP pertinente;
9) indicar a sigla da unidade da Federação;
10)informar o nº do telefone;
11) informar o nº do fax e/ou correio eletrônico da empresa;
12)informar o nome e a descrição do produto para o qual é solicitado a etiquetagem;
13)informar o título, número e ano da norma, ou regulamento ou especificação técnica do
produto objeto da etiquetagem;
14)informar o nome registrado do produto;
15)informar a quantidade de peças/modelos do produto a ser ensaiado/etiquetado;
16)informar a unidade utilizada;
17)indicar o tipo de aplicação a que se destina o produto, se aplicável;
18)informar quaisquer outros dados julgados relevantes para a etiquetagem do produto;
19)informar a data da solicitação da etiquetagem;
20)informar o nome do solicitante;
21)campo destinado a receber o carimbo da empresa e/ou do solicitante e a assinatura do
mesmo.
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 18/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO IV ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE)
LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS:
MODELO DA PLANILHA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
REF: ETIQUETAGEM
PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PET/017-BOM
DATA APROVAÇÃO: ORIGEM:
BOMBAS CENTRÍFUGAS 05/06/2006 INMETRO
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
PLANILHA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 00 xx/xx/xx

01 IDENTIFICAÇÃO DO FABRICANTE
Nome:
Razão Social: CNPJ:
Endereço:
E-mail: Telefone: Fax:

02 IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO
Familia* Comercial
Tipo de rotor centrífugo
Tipo de motor
Potência (kW / cv)

03 DADOS DE ETIQUETAGEM
Consumo energético (kWh/h)
Rendimento do Conjunto (%)
Vazão Nominal (m 3/h)
Pressão (mc.a.)
Rotação nominal (rpm)
Diâmetro do rotor (mm)
Código do Produto
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 19/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

Observações:
1- Dados referentes ao ponto ótimo de funcionamento (condição nominal).
2- Anexo curvas de performance das bombas de menor e maior potência pertinentes a familia especificada acima.
*3- Família é um conjunto de bombas com as mesmas características hidráulicas internas, obtida através da variação do diâmetro do rotor e potência do motor de acionamento, mantendo-se a mesma
composição mecânica da bomba (carcaça, eixo, mancal, etc.).

Data Declaração: Departamento Empresa:


Responsável:
Data Aprovação Inmetro: Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade - DIPAC
Responsável:
Uso restrito ao INMETRO. Divulgação proibida.
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 20/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO V ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação


de Energia (ENCE) - LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS:

PLANILHA DE MOTORIZAÇÃO
GRAU DE CARCAÇA
CASO TIPO EIXO FASES INDICADOR
PROTEÇÃO TIPO TAMANHO
01 IP55 ST JM IEC DIV T IP55 ST JM DIV T
02 IP55 ST JP IEC DIV T IP55 ST JP DIV T
03 IP55 AR JM IEC DIV T IP55 AR JM DIV T
04 IP55 AR JP IEC DIV T IP55 AR JP DIV T
05 IP55 EXP JM IEC DIV T IP55 EXP JM DIV T
06 IP55 EXP JP IEC DIV T IP55 EXP JP DIV T
07 IP21 ST JJ NEMA 42 T NEMA JJ 42 T
08 IP21 ST JJ NEMA 48 T NEMA JJ 48 T
09 IP21 ST JJ NEMA 56 T NEMA JJ 56 T

EXEMPLO DE DIVERSAS CARCAÇAS PARA O CASO 01


POT GRAU DE CARCAÇA
TIPO EIXO FASES INDICADOR
(CV) PROTEÇÃO TIPO TAMANHO
1,50 IP55 ST JM IEC 90S T IP55 ST JM 90S T
2,00 IP55 ST JM IEC 90S T IP55 ST JM 90S T
3,00 IP55 ST JM IEC 90S T IP55 ST JM 90S T
4,00 IP55 ST JM IEC 90L T IP55 ST JM 90L T
5,00 IP55 ST JM IEC 100L T IP55 ST JM 100L T
7,50 IP55 ST JM IEC 112M T IP55 ST JM 112M T
10,00 IP55 ST JM IEC 132S T IP55 ST JM 132S T
12,50 IP55 ST JM IEC 132M T IP55 ST JM 132M T
15,00 IP55 ST JM IEC 132M T IP55 ST JM 132M T
20,00 IP55 ST JM IEC 160M T IP55 ST JM 160M T
25,00 IP55 ST JM IEC 160M T IP55 ST JM 160M T
30,00 IP55 ST JM IEC 160L T IP55 ST JM 160L T
30,00 IP55 ST JM IEC 180M T IP55 ST JM 180M T

ESPECIFICAÇÕES
grau de proteção do motor IP 55 ST standard
segundo norma NBR-6146, tipo IP 55 AR alto rendimento
IP 55 EXP prova de explosão
IP 68
IP 21
NEMA carcaça de chapa laminada
BD carcaça de chapa laminada com flange incorporado
tipo de eixo do motor JM ponta de eixo chavetada com comprimento 108mm
JP ponta de eixo chavetada com comprimento 185mm
JJ ponta de eixo roscada
ESP ponta de eixo especial
tamanho da carcaça diversos carcaça com tamanho 63 à 355.
42
48
56
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 21/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO VI ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação


de Energia (ENCE) - LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS:

PROCEDIMENTOS DE ENSAIO

1. INTRODUÇÃO

Esta norma apresenta a seqüência de cálculo para a obtenção das curvas


características de um grupo moto-bomba e da bomba centrífuga na rotação constante e
igual a nominal. A norma tem a finalidade de verificar as condições reais de funcionamento
do conjunto moto-bomba e da bomba com o propósito de etiquetagem do equipamento.
Esta norma é baseada na norma Brasileira para este tipo de ensaio MB-
1032/nov.1989, Bombas Hidráulicas de Fluxo (Classe C) – Ensaios de Desempenho e de
Cavitação.

2. OBJETIVOS

a)Levantamento dos gráficos vazão (Q) versus altura total de elevação (H); vazão (Q)
versus rendimento do conjunto moto-bomba (c); vazão (Q) versus rendimento total da
bomba (t); vazão (Q) versus potência elétrica do motor (p el), vazão (Q) versus
potência de eixo da bomba (p e).
b)Determinação do rendimento máximo do conjunto moto-bomba e do rendimento
máximo da bomba.

3. ROTEIRO PARA OBTENÇÃO DAS GRANDEZAS

As grandezas medidas deverão estar no sistema internacional de unidades.

3.1. Vazão: Q

Q[m3/s] – vazão medida no eletromagnético através da aquisição de dados.

3.2. Altura Total de Elevação: H

No anexo, na figura 1, estão representadas as posições de entrada e saída da


bomba.

p
2
p  v  v1
2 (1)
H   2  1   2  z 2  z1
 .g .g  2g

H[m] - altura total de elevação;


P2/.g [m] - pressão no manômetro transdutor na saída da bomba;
P1 /.g [m] - pressão no manovacuômetro trandutor na entrada da bomba;
v2[m/s] - velocidade média de escoamento na saída da bomba;
v1[m/s] - velocidade média de escoamento na entrada da bomba;
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 22/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

4Q 4Q (2)


v1  ; v2 
 .D 12  .D 2
2

D1[m] - diâmetro interno na posição 1;


D2[m] - diâmetro interno na posição 2.

Observação importante: durante os ensaios, a velocidade média de escoamento na


entrada da bomba (1), não deverá ultrapassar a 2[m/s], com a finalidade de garantir o
não aparecimento de cavitação.

3.2.1.Cuidados nas medidas da pressão na entrada (1) e saída (2) da bomba

 As pressões deverão ser medidas através da conexão dos transdutores aos


anéis piezométricos colocados respectivamente, na posição de entrada (1) e
na posição de saída (2) da bomba.
 A posição de entrada (1) e a posição de saída (2) deverão estar a duas vezes
os diâmetros das respectivas tubulações dos flanges de entrada e saída da
bomba (vide figura 1).
 O anel piezométrico deverá ser construído conforme desenho (vide figura 2).
 Cada transdutor de pressão deverá possuir na sua conexão, para cada
posição de medida, um sistema de válvulas, contendo uma válvula de proteção
do mesmo e uma válvula purga para sangria do ar (vide figura 3).
 Na partida da bomba a válvula de proteção do transdutor deverá estar fechada,
sendo somente aberta para as medições de pressão.

3.2.2.Cotas de posições z1 e z2

 Quando o transdutor estiver instalado desnivelado da posição de medida,


deverá ser somado ao valor de z, respectivamente, x para z1 e y para z2 (vide
figura 1).
 O valor de x deverá ser desprezado quando a pressão manométrica na
posição 1 for negativa, pois haverá ar no tubo que alimenta o transdutor.
 Quando os transdutores estiverem nivelados entre si, a diferença de cotas (z 2
– z1) será nula.

3.3. Potência Hidráulica: Ph

Ph  .g .Q.H .10  3 (3)


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 23/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

Ph[kW] - potência hidráulica;


[kg/m ]3
- massa específica da água;
2
g[m/s ] - aceleração da gravidade;
3
Q[m /s] - vazão;
H[m] - altura total de elevação.

O valor da massa específica deverá ser calculado pela seguinte equação:

  1000,14  0,0094.t  0,0053.t 2 (4)

[kg/m3] - massa específica da água;


t[oC] - temperatura da água aquisitada durante o ensaio.

O valor da aceleração da gravidade deverá ser considerado g = 9,81[m/s 2].

3.4. Rendimentos

3.4.1.Rendimento do Conjunto:  c

P (5)
c  h
Pe

c [l] - rendimento do conjunto moto-bomba;


Ph [kW] - potência hidráulica
Pel [kW] - potência elétrica (aquisitada no Wattímetro)

3.4.2.Rendimento total da bomba:  t

Pe  Pel . el (6)

Pe [kW] - potência de eixo da bomba;


Pel [kW] - potência elétrica;
el [1] - rendimento elétrico (fornecido pelo fabricante do motor elétrico).

P (7)
t  h
Pe

t [1] - rendimento total da bomba;


Ph [kW] - potência hidráulica;
Ph [kW] - potência hidráulica.

3.5. Correção dos Valores para a Rotação Constante


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 24/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

n  n 
2
n 
3
n 
3 (8)
Q 1  Q. 1  H 1  H . 1  Pe1  Pe . 1  Pel1  p el .  1 
 n   n   n   n 

Obs: os valores com índice 1 são os corrigidos para a rotação constante n 1.

4. DETERMINAÇÃO DO PONTO DE MÁXIMO RENDIMENTO

O rendimento máximo do conjunto moto-bomba e o rendimento da bomba serão


determinados da seguinte maneira:

 Além da varredura da vazão nula até a máxima, deverão ser medidos, próximo ao
rendimento máximo, aproximadamente 10 pontos, sendo 5 (cinco) pontos acima do
rendimento máximo e 5 (cinco) pontos abaixo do rendimento máximo;
 Utilizar-se-á para a confecção da curva um polinômio do 2 o grau, determinando-se o
ponto de máximo rendimento.
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 25/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO - FIGURAS (CROQUIS)

Trandutor 2

4D 2
y Ap 2
2
D2 2D 2
Pel

Ap x
1 Z2

D1

Pe Z1
4D1 2D1

FIGURA 1 – Entrada e saída de uma bomba

FIGURA 2 – Anel piezométrico


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 26/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

Válvula de Segurança

Válvula de Sangria de Ar

Anel Piezométrico

Transdutor de Pressão

Cabo Elétrico

FIGURA 3 – Conexão do transdutor


ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 27/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

ANEXO VII ao Regulamento Específico para Uso da Etiqueta Nacional de


Conservação de Energia (ENCE) - LINHA DE BOMBAS CENTRÍFUGAS:

TERMO DE COMPROMISSO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR


INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE
INDUSTRIAL

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM

TERMO DE COMPROMISSO

Este documento representa um Termo de Compromisso entre o Instituto Nacional de


Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Inmetro e o fabricante / importador de
bombas centrífugas, interessados em obter a licença para uso da Etiqueta Nacional de
Conservação de Energia - ENCE, em conformidade com as regras e procedimentos
definidos no Regulamento Específico Para Uso da Etiqueta Nacional de Conservação de
Energia - RESP/017 – BOMBAS CENTRÍFUGAS

DADOS DA EMPRESA

NOME: RAZÃO SOCIAL:

ENDEREÇO:

CEP: CGC: INSC. ESTADUAL:

FONE: FAX: E.MAIL:

DADOS DO RESPONSÁVEL PELA EMPRESA

NOME: CPF:

CARGO/FUNÇÃO:

FONE: FAX: E.MAIL:

1- COMPROMISSOS DO INMETRO
ETIQUETAGEM PÁGINA

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM RESP/017-BOM 28/28


EDIÇÃO
:
ORIGEM
BOMBAS CENTRÍFUGAS GT-BOM/PBE
05/06/2006
REVISÃO: DATA ÚLTIMA REVISÃO:
REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA USO DA ENCE 0 xx/xx/xxxx

1.1 - Acolher as solicitações de etiquetagem encaminhadas pelo fornecedores e emitir as


autorizações de ensaios pertinentes;

1.2 - Zelar pela perfeita administração do uso da Etiqueta, acompanhando e verificando


as condições de sua aplicação;

1.3 - Não difundir qualquer informação concernente ao processo de fabricação dos


produtos objetos da etiquetagem, inclusive no tocante aos ensaios realizados ou, ainda, à
quantidade alienada ou mesmo produzida, salvo autorização prévia do fornecedor;

2- COMPROMISSOS DO FABRICANTE / IMPORTADOR

2.1 - Informar ao Inmetro, com indicação da quantidade, toda a sua linha/modelos de


fabricação que deseja etiquetar;

2.2 - Preencher a documentação completa para etiquetagem: “Solicitação de Etiquetagem”


e Planilha de Especificações Técnicas”, conforme modelos do PBE;

2.3 - Submeter toda sua linha de produtos aos ensaios nos laboratórios indicados pelo
Inmetro;

2.4 - Facilitar ao Inmetro os trabalhos de coleta de amostras;

2.5 - Acatar as decisões tomadas pelo Inmetro, em conformidade com as disposições


referentes à etiquetagem de produtos ou ao Regulamento Específico para uso da ENCE.

, de de 200 .

Assinatura do responsável pela empresa: ___________________________________


Cargo/função:

Enviar este Termo de Compromisso preenchido e assinado para:


Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade - DIPAC/DQUAL
Programa Brasileiro de Etiquetagem - PBE
Endereço: Rua Santa Alexandrina 416 – 8º andar – Rio Comprido – Rio de Janeiro – RJ
CEP: 20261-232
Telefones: (021) 2563-2874, 2563-2785, 2563-2793 - Fax: (021) 2563-2880
E-mail: pbe@Inmetro.gov.br