Você está na página 1de 15

formação cristã

história
para crianças

Eliseu
e
Naamã
alexandre j.b.f. marcondes
Apresentação

Eliseu e Naamã

Esta é uma história bíblica


que conta a história do grande
comandante Naamã, o qual
veio da Síria para Israel, o
qual vencendo seu orgulho foi
curado por Deus.

Mostra ainda passagens


para receber o entendimento e
sabedoria.

2
Índice
Cap. 1
Naamã
pag. 4

Cap. 2
Naamã vai até Eliseu
pag. 6

Cap. 3
Os oficiais de Naamã
pag. 8

Cap. 4
Naamã volta ao profeta de Deus
pag. 9

Cap. 5
Geasi servo do profeta
pag. 11

Conclusão
pag. 12

3
Capítulo 1

Naamã

Há muitos anos atrás, mais ou menos 2800


anos, existia muitas guerras, os povos eram ruins e
poucos eram aqueles que obedeciam a Deus;
assim, os que eram bons, Deus os abençoava,
dando vitória sobre os inimigos.
Existia um país nessa região muito distante,
um grande comandante do exército do rei; o rei
gostava muito deste seu servo, porque Deus dava a
ele muitas vitórias de guerra; era um herói do rei,
seu nome era Naamã.
Este país distante chamava-se Síria; e ficava
na Ásia, mas não era muito longe de um lugar onde
Naamã teria que ir, este outro país chamava-se
Israel.
Israel ficava mais ou menos 160 quilômetros
de distância; como se fosse de 2 horas de um carro
moderno.
Nos dias de hoje, não parece muito longe,
porque tudo é rápido, mas naqueles tempos, só
existia camelos, mulas, e cavalos para o transporte,
e era muito demorado.
Israel sempre foi um país do povo de Deus,
um lugar de profetas, aqueles homens que
4
conversavam com Deus e depois falava para o povo
o que Deus tinha para lhes dizer.
Naamã, mesmo sendo um grande
comandante, tinha uma enfermidade que lhe tirava
todo o sabor de ser herói; ele tinha feridas no corpo
que não tinha cura, não existia médicos que poderia
curá-lo; pois muitos naqueles tempos, também
tinham esta doença, mas não conseguiam se curar;
assim, Naamã, herói de guerra e famoso, era
também um homem sofrido por aquele mal que lhe
incomodava.
Um dia, uma menina que tinha sido trazida de
Israel como cativa da mulher de Naamã, disse a sua
patroa, que tomara que o meu senhor Naamã
estivesse diante do profeta que está na cidade de
Samaria em Israel, ele curaria Naamã da sua
doença.
A mulher de Naamã, foi até ele e disse tudo o
que a menina de Israel lhe falou.
Naamã, escutou tudo e foi até o rei para lhe
dizer tudo o que a sua mulher falou.
O rei, que gostava muito de Naamã, lhe disse:
Vai então até Israel, porque eu enviarei uma carta
ao rei de lá explicando o porque da sua ida.
Então Naamã partiu, e levou junto muito
dinheiro e ouro e até roupas de festa que eram
muito caras para dar de presente para aquele que
iria lhe curar.
Naamã também levou ao rei de Israel a carta
que o rei da Síria lhe preparou.
5
A carta dizia o seguinte:
“Logo, em chegando a ti esta carta, saberás
que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o
cures da sua lepra”
O rei de Israel, recebeu a carta e a leu, mas
não entendeu nada; rasgou as suas roupas e disse:
“Acaso, sou Deus com poder de tirar a vida ou dá-la,
para que este envie a mim um homem para eu curá-
lo de sua lepra? Notai, pois, e vede que procura um
pretexto para romper comigo”

O que aconteceu é que o rei de Israel, pensou


que o rei da Síria queria achar um pretexto para
guerrear contra ele, pois como poderia ele curar
alguém da lepra se não era Deus.
Assim, indignado com a carta que recebeu,
rasgou as suas roupas e ficou muito bravo.

A notícia se espalhou rapidamente e chegou


até o profeta de Deus, o qual escutando tudo,
mandou dizer ao rei: “Porque rasgaste as tuas
vestes? Deixa-o vir a mim este homem, e saberá
que há profeta em Israel.

6
Capítulo 2

Naamã vai até Eliseu

Naamã, então foi com os seus soldados,


cavalos e seus carros, pararam bem na porta da
casa de Eliseu.

Eliseu, permaneceu tranqüilamente na sua


casa sem sair à porta, o qual mandou um
mensageiro até Naamã para lhe dizer:

“Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua


carne será restaurada, e ficarás limpo”.

Mas, Naamã, não foi.


Na verdade não gostou de nada e nem do que
escutou do mensageiro; ficou muito indignado e
disse:
“Pensava eu que ele sairia a ter comigo, por-
se-ia de pé, invocaria o nome do SENHOR, seu
Deus, moveria a mão sobre o lugar da lepra e
restauraria o leproso”.
“Não são, porventura os rios Abana e Farfar,
rios de Damasco, melhores do que todas as águas
de Israel? Não poderia eu lavar-me neles e ficar
limpos? E voltou-se e se foi com indignação.

7
Capítulo 3

Os oficiais de Naamã

Então, aqueles que vieram da Síria com


Naamã, seus oficiais lhe disseram:

“Meu pai, se te houvesse dito o profeta alguma


coisa difícil, acaso não a farias? Quanto mais, já que
apenas te disse: Lava-te e ficarás limpo”.

Então, Naamã, parou e pensou no que eles lhe


falaram.

Raciocinando com clareza, pensou bem, e


concluiu que seria melhor fazer o que o profeta,
homem de Deus lhe havia dito.

Foi até o rio Jordão e mergulhou por sete


vezes, conforme o que o profeta de Deus lhe havia
dito, no último mergulho, ficou curado e a sua carne
se tornou nova, como a carne de uma criança.

Ficou bastante feliz, e se alegrou com toda a


sua comitiva que tinha vindo com ele da Síria, e
mais do que depressa, foi agradecer a Eliseu.

8
Capítulo 4

Naamã volta ao profeta de Deus

Naamã e toda a sua comitiva, ou seja todos os


que estavam com ele, volta ao homem de Deus.

Desta vez fala diretamente com Eliseu


dizendo:

“Eis que agora, reconheço que em toda a terra


não há Deus, senão em Israel; agora, pois, te peço
aceites um presente do teu servo”.

Porém o profeta lhe disse:

“Tão certo como vive o SENHOR, em cuja


presença estou, não o aceitarei”

Naamã, porém insistiu, mas o profeta não


aceitou.

Então Naamã pediu ao profeta que o


permitisse levar para a Síria, um pouco da terra de
Israel sobre duas mulas, pois, nunca mais iria
sacrificar a qualquer que fosse outros deuses, a não
ser ao SENHOR, Deus de Israel.

9
Naamã pede ainda que o profeta de Deus o
perdoe.
E o homem de Deus diz então a Naamã, vai
em paz.
Naamã, então parte de volta para a sua terra,
indo feliz para contar a todo mundo da sua cura e
que não existe outro Deus, como o Deus de Israel.

Naamã, queria ir rápido para a sua casa, para


contar a cura que recebeu para a sua mulher, para o
rei, e para todos que moravam na Síria, assim não
via a hora de chegar lá para contar todas as
novidades e falar do profeta de Deus Eliseu.

10
Capítulo 5

Geazi servo do profeta

Naamã depois de curado partiu de volta para a


sua terra.

Geasi que era o servo do profeta, viu que o


seu senhor o profeta, não quiz receber os presentes,
logo quis se aproveitar da situação e pensou
consigo mesmo:

“O meu senhor não quis aceitar os presentes


que Naamã lhe queria dar; porém, tão certo como
Deus existe, hei de correr atrás dele e receberei
algum presente para mim.

Então foi até ao alcance de Naamã.

Naamã, vendo que ele corria atrás dele, saltou


do carro a encontrá-lo e perguntou:

Vai tudo bem?

Então Geasi mentindo, lhe respondeu: Tudo


vai bem; meu senhor me mandou dizer: Eis que,
agora mesmo, vieram a mim dois jovens, dentre os
discípulos dos profetas da região montanhosa de
11
Efraim; dá-lhes, pois, um talento de prata e duas
vestes festivais.
Naamã lhe respondeu:

Seja servido, pegue dois talentos; insistindo,


amarrou, então os dois talentos em dois sacos com
as vestes festivais; pôs sobre dois de seus
soldados, e mandou levar junto com Geasi,
chegando na casa; os homens entregaram os
talentos e as vestes e foram embora.

Geasi, estando na casa com os presentes de


Naamã; Eliseu lhe perguntou: Donde vens, Geasi?
Respondeu ele: Teu servo não a parte alguma.

Porém, Eliseu lhe disse: Porventura, não fui


contigo em espírito quando aquele homem voltou do
seu carro, a encontrar-te? Era isto ocasião para
tomares prata e para tomares vestes, olivais e
vinhas, ovelhas e bois, servos e sevas?

Portanto, a lepra de Naamã se pegará a ti e à


tua descendência para sempre. Então saiu de diante
dele leproso, branco como a neve.

Assim, como Geasi, mentiu, e foi no nome de


Eliseu buscar os presentes, que ele não tinha
aceitado, foi castigado, pois mudou as palavras do
profeta; assim a lepra que estava em Naamã,
passou para Geasi, ficando doente até o fim da vida.
12
Conclusão

A história de Naamã, é bem interessante; pois


dá muitos exemplos que servem para a gente.

Primeiro, Naamã não queria aceitar mergulhar


no rio Jordão para se curar, pois era muito
orgulhoso e não queria se submeter entrar no rio e
fazer o que um homem lhe mandara; pois estava
ainda na frente de seus soldados e de seus oficiais;
e não queria passar por essa humilhação, que era
na frente da sua tropa, entrar no rio e mergulhar por
sete vezes. Na verdade ele teria que se despir de si
mesmo para ser curado, ou seja, teria que tirar a
sua roupa para mergulhar na água e sair limpo,
neste caso, limpo da sua doença.

Em seguida, é o exemplo daqueles que não


vêem as coisas com maldade, os quais dão bons
conselhos para os amigos, é o caso dos amigos de
Naamã; pois se não tivessem bons olhos e bom
coração, poderiam simplesmente dizer a Naamã:
Vamos embora; viemos aqui só para perder tempo;
este não é um verdadeiro profeta, em Israel não
existe Deus, esse rio é muito sujo, a água está muito
gelada, etc. etc.
Não é verdade?
13
Depois viria a cura, ou seja, Naamã creu e
teve fé para fazer o que lhe havia sido mandado,
entrando no rio, mergulhando por sete vezes; o que
quer dizer? Não seria que ele venceu o próprio
orgulho? E quantas pessoas existem por aí, que
sabem que muitos são curados e abençoados nas
igrejas, mas não vão para lá? Não seria o orgulho?
Quantas pessoas estão doentes e dizem consigo
mesmo: Todas estas curas é tudo mentira, fazem
isso só para trazer as pessoas para as igrejas,
fazem isso só para pegar o dinheiro do povo.

Assim, as pessoas que pensam desta forma,


não são curadas e nem abençoadas por Deus,
porque não crêem e não usam a fé; pondo ainda
muitos obstáculos e desculpas para que o seu
orgulho prevaleça.

Mais um exemplo, é aquele que é castigado


porque é mentiroso, e quer as coisas que não lhe
pertencem; fazendo ainda que os verdadeiros
homens de Deus passem por pessoas que mudam
de idéia.

Desta forma, a gente aprende muito quando


lemos as palavras de Deus; pois todas elas são
cheias de sabedoria, a sabedoria é o caminho da
felicidade.

14
15