Você está na página 1de 1

TIPO CAUSAS FISIOPATOLOGIA DIAGNÓSTICO TRATAMENTO

Déficit de volume plasmático


DESIDRATAÇÃO* Diarréia  Peso: estimativa do déficit •Solução fisiológica EV
ISOTÔNICA Manifestações hemodinâmicas/renais ++
Abuso de diuréticos Oligúria: Indica resposta renal adequada

Déficit de vol intersticial


Poliúria: sugere perda renal (p/ex. diabetes mellitus) •NaCl + H2O VO (se possível)
Hipotensão
SINONÍMIA: Hipotensão postural
HIPOVOLEMIA Taquicardia Atenção ao fluxo urinário
Taquicardia postural
Sinais Externos ++ Cuidado com hipervolemia iatrogênica
INTRACELULAR EXTRACELULAR
Mucosas secas
Perdas proporcionais de água e sal Olhos encovados
Concentração plasmática de sódio próxima à normal Perda de turgor cutâneo
Diminuição do volume extracelular/plasmático Exames laboratoriais
Volume intracelular sem alteração [Na] plasma: normal
(Déficit de volume plasmático em amarelo) aumento do quociente uréia/creat no plasma
 Peso: estimativa do déficit CORREÇÃO DO DISTÚRBIO HEMODINÂMICO
Déficit de volume plasmático
Diarréia Manifestações hemodinâmicas/renais +++ Solução fisiológica EV
DESIDRATAÇÃO* Mais acentuadas do que na desidratação isotônica Atenção ao fluxo urinário
HIPOTÔNICA Abuso de diuréticos Oligúria: Indica resposta renal adequada Cuidado com hipervolemia iatrogênica

Déficit de vol intersticial


(com reposição oral ou parenteral de H2O
mas não de Na) Poliúria ou fluxo urinário normal: sugere perda renal
SINONÍMIA: (p/ex. abuso de diuréticos)
DESIDRATAÇÃO* CORREÇÃO DA HIPONATREMIA: S olução salina a 3% EV
HIPONATRÊMICA (SE HOUVER SINTOMAS NEUROLÓGICOS E SE DURAÇÃO DO QUADRO < 48H)
Sinais Externos +
Doença de Addison INTRACELULAR EXTRACELULAR (Mucosas secas, olhos encovados, baixo turgor cutâneo)
OU
Perda de sal proporcionalmente maior que a de água
HIPONATREMIA Concentração plasmática de sódio diminuída Sinais/Sintomas Neurológicos ++ Não corrigir a concentração plasmática de Na em mais de 10mEq/L/dia
COM DEPLEÇÃO Diminuição intensa do volume extracelular/plasmático •Confusão mental
DE VOLUME Nefropatias perdedoras de sal Volume intracelular aumentado •Sonolência
Edema celular •Convulsões Só corrigir a concentração plasmática de Na se esta for < 125 mEq/L
Edema cerebral •Coma
CORREÇÃO DA HIPERNATREMIA
DESIDRATAÇÃO* Déficit de volume plasmático  Peso: estimativa do déficit Repor água VO (se possível) ou c/ soro glicosado a 5% EV ou com
HIPERTÔNICA Diabetes insipidus soro fisiológico diluído EV
Manifestações hemodinâmicas/renais +++
Menos acentuadas que na desidratação isotônica Cálculo do volume de fluido (água ou SG 5%) a ser reposto:
Vômitos
Déficit de vol intersticial

SINONÍMIA: Oligúria: Indica resposta renal adequada


Poliúria: sugere perda renal como origem do V = 0,6 x P x [1-(140PNa)],
DESIDRATAÇÃO* Queimaduras extensas
distúrbio (p/ex. diabetes insipidus)
onde V é o volume de água ou SG 5% a ser reposto, P é o peso
Diabetes mellitus descompensada
habitual do paciente e PNa é a concentração plasmática de sódio
Sinais Externos +++
Febre alta persistente (Mucosas secas, olhos encovados, baixo turgor cutâneo) ATENÇÃO: A fórmula só é válida se as perdas de Na associadas forem
INTRACELULAR EXTRACELULAR insignificantes. Se as perdas de Na forem substanciais, será também
Perda de água proporcionalmente maior que a de sódio
Exercício físico extenuante necessário repor Na com solução fisiológica
* Para alguns, o termo Concentração plasmática de sódio elevada Sinais/Sintomas Neurológicos ++
“desidratação” deve ser Exposição a calor intenso Não corrigir a concentração plasmática de Na em mais de 0,5 mEq/L/h, ou
Diminuição moderada do volume extracelular/plasmático •Confusão mental 10mEq/L/dia, se o distúrbio for crônico. Para distúrbios agudos, o limite é
reservado apenas aos
casos de perda de Diminuição intensa do volume intracelular •Sonolência de 1 mEq/L/h
água c/ hipernatremia Desidratação celular •Convulsões
P/ CORRIGIR O DISTÚRBIO HEMODINÂMICO (SE FOR SIGNIFICATIVO):
Desidratação cerebral •Coma Solução fisiológica EV