Você está na página 1de 29

Os Livro de Atos

A Igreja: seu viver e agir


Lições 5: O crescimento da Igreja – Pr. Gilson Jesus
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 1: A instituição dos Diáconos

Detectando o problema
• A Igreja em Jerusalém cuidava de seus pobres, mas a não priorizava
aos prosélitos de língua grega
• Este fato causou murmuração e ameaçava o futuro da Igreja
A sábia intervenção dos apóstolos
• Os apóstolos convocaram um reunião para apresentar o problema e
um solução simples
• Indicaram sete homens cheios de Espírito Santo, sabedoria e fé para
cuidar do problema
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 1: A instituição dos Diáconos

Lições que podemos aprender


• Desde o início a forma de governo da igreja foi democrático
• As funções dos oficiais da igreja se dividem entre os que
administram os assuntos seculares e se dedicam a oração e
pregação
• Para servir a Igreja o candidato deve ser cheio do Espírito Santo e
de sabedoria e ter boa reputação
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 2: O martírio de Estevão

Contato com a sinagoga


• Haviam diversas sinagogas em Jerusalém
• Elas, todos os sábados, após as cerimônias do culto, discutiasse
sobre a doutrina de Jesus
Estevão entra em cena
• O diácono Estevão falava com tanta autoridade que nem mesmo os
mestres mais preparados podiam refutá-lo
• O discurso de Estevão foi um resumo do Antigo Testamento focando
no senhorio de Jesus e culminando em sua cruficicação
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 2: O martírio de Estevão

Testemunhas mentirosas
• Estevão foi acusado de atacar o Tempo, que representava o estilo
de vida dos judeus
Estevão é levado a juízo
• As acusações de estevam eram semelhantes as feitas contra Jesus, e
mais tarde contra Paulo, destruir o templo
• O mesmo concílio que julgou Estevão também julgou a Jesus
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 2: O martírio de Estevão

Um jovem chamado Saulo


• Saulo estava presente na execução de Estevão
• Provavelmente as últimas palavras de Estevão colaboraram na
conversão de Saulo
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 3: Perseguição e dispersão da Igreja

A fúria do inimigo
• Saulo “assolava” a igreja, ou seja, perseguia com ação repressora
• Saulo fazia isso por zelo religioso, achando estar fazendo a vontade
de Deus
Resultado da perseguição
• A perseguição resultou na dispersão dos crentes
• Levou a um compreensão mais profunda do Evangelho
• Ampliou a visão da obra
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 3: Perseguição e dispersão da Igreja

Alcance da dispersão
• Temendo por suas vidas, os cristão se dispersaram por toda a Judéia
• Por onde iam levavam o Evangelho
• Alguns chegaram a Antioquia da Síria
• Em Antioquia os crentes foram chamados de cristãos pela primira
vez
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 4: O Evangelho entre os Samaritanos

Além de Jerusalém
• Era necessário alcançar toda a Judeia, mas os crentes estavam
acomodados em Jerusalém
• A perseguição foi o instrumento usado por Deus para levam o
Evangelho as nações
• Após a morte de Tibério, Jerusalém ficou dois anos sem governos
imperial, propiciando que os religiosos perseguissem os cristãos
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 4: O Evangelho entre os Samaritanos

Felipe vai a Samaria


• A perseguição dez com que o diácono Felipe fosse a Samaria
• Ele evangelizou Samaria e muitos se converteram
• Tal foi o avanço do Evangelho que Pedro e João foram até lá
• Pela imposição de mãos dos apóstolos os convertidos foram
batizados com o Espírito Santo
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 4: O Evangelho entre os Samaritanos

Simão, o mágico
• Lucas afirma que ele “creu”, mas ao que parece não abandonou o
velho homem com suas práticas
• Ao ver o crentes serem batizados pela imposição de mãos dos
apóstolos oferece dinheiro a eles para comprar aquele poder,
cometendo o pecado de simonia
• Segundo Hipólito ele foi enterrado vivo prometendo que retornaria
em três dias, o que não aconteceu e acabou morrendo
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 4: O Evangelho entre os Samaritanos

Filipe e o eunuco
• Estabelecido o Evangelho em Samaria, o Espírito conduz Filipe ao
mordomo da rainha da Etiópia
• Filipe aproveita que ele dia Is 53 e apresenta-lhe o Evangelho
• O eunuco levou o Evangelho por onde passou até chegar a Candece
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 5: A conversão de Saulo de Tarso

Quando Deus intervém


• Saulo tinha documentos dados pelas autoridades de Jerusalém para
perseguir os cristãos, conhecidos até então como “o Caminho”
• Saulo é surpreendido antes de chegar a Damasco por um encontro
sobrenatural com Jesus
• O resultado do encontro é que Saulo ficou cego, mas converteu-se
de tal forma que tornou-se o Apóstolo dos Gentios e maior
doutrinador do cristianismo
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 5: A conversão de Saulo de Tarso

Saulo em Damasco
• Saulo segue cego para Damasco e hospeda-se na casa de um tal
Judas
• Deus envia Ananias para instruí-lo, que a princípio resiste, mas
obedece
• Saulo recupera a visão e é cheio do Espírito Santo
Lição 5: O crescimento da Igreja
Texto 5: A conversão de Saulo de Tarso

De perseguidor a perseguido
• Saulo agora passa de perseguidor a perseguido
• A fúria dos judeus foi tal que ele teve que fugir de Damasco
• Três anos após sua conversão ele vai a Jerusalém onde encontra-se
com Pedro e Tiago
Os Livro de Atos
A Igreja: seu viver e agir
Lições 6: A fundação da Igreja gentílica – Pr. Gilson Jesus
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 1: A conversão de Cornélio

Conhecendo Cesareia
• Ficava na costa marítima da Judéia
• Era a capital romana da Judéia
Cornélio e sua vida de devoção
• Era centurião da coorte romana
• Tinha grande influência na região
• Era “piedoso e temente a Deus”
• É instruído em sonho para chamar a Pedro e ouvir dele sobre o
Evangelho
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 1: A conversão de Cornélio

Pedro é enviado a Cesareia


• Pedro foi preparado do Deus em visão pra o encontro com Cornélio
• Sem aquele preparo Pedro não teria ido, por causa do exclusivismo
religioso
• Cornélio e todos em a sua casa não só se convertem, mas também
são batizados com o Espírito Santo
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 1: A conversão de Cornélio

A defesa de Pedro
• Pedro é inquerido dos judeus convertidos do porque foi a casa de
Cornélio
• Para os judeus ir ter qualquer comunhão com um gentio, sobretudo
um representante de Roma, era uma falta grave
• Em sua defesa Pedro fala da visão que teve e de Deus ter batizado
os gentios como já tinha feito com o judeus convertidos
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 1: A conversão de Cornélio

A defesa de Pedro
• Pedro foi iluminado de Deus a respeito de que
– Chegada a hora dos gentios ingressarem na Igreja
– Em Cristo não há mais divisão entre judeus e gentios
– Era desejo de Deus que houvesse plena comunhão entre judeus e gentios
– As leis mosaicas acerca alimentação1, bem como as que criavam barreiras
entre judeus e gentios haviam sido abolidas
1 apenas a título de comentário pessoal, a visão de Pedro, embora pareça, não
trata diretamente das leis acerca dos alimentos, mas da mistura entre o comum
e o santo, é Paulo quem vai abordar esse assunto em suas cartas
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 2: O Espírito Santos sobre os gentios

A profecia de Pedro
• No episódio do dia de Pentecostes Pedro profetisa sobre a palavra
de Joel, afirmando que os dons do Espírito são para todos quando o
Senhor chamar
O resultado do sermão de Pedro
• Todos os presentes creram, tiveram seus corações purificados e
receberam o dom do Espírito Santo
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 2: O Espírito Santos sobre os gentios

Os fiéis admirados
• Os acompanhantes de Pedro admiraram-se de ver os gentios
falando em línguas
• Na Igreja primitiva havia uma relação inabalável entre receber o
Espírito Santo e falar novas línguas
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 3: Os discípulos em Antioquia

Sobre Antioquia
• Antioquia era a terceira cidade do Império Romano, atrás apenas de Roma e
Alexandria
• Sua população era de 500.000 habitantes
• Era conhecida como “Antioquia, a Bela” e “Rainha do Oriente”
• Sua sociedade era uma das mais sórdidas e depravadas da época, mas foi ali o
Evangelho floreceu entre os gentios
• Foi lá que o crentes foram pela primeira vez chamados de Cristãos
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 3: Os discípulos em Antioquia

Além de Jerusalém
• Diferente de Jerusalém, Antioquia tinha pessoas de várias origens convivendo
em harmonia
• Pela rejeição dos Evangelho nas sinagogas, os helênicos (aqueles falavam
grego) o anunciaram aos gentios
• A segunda Igreja fundada era composta por vários gentios
Barnabé enviado a Antioquia
• Barnabé foi enviado de Jerusalém para ver a obra em Antioquia
• Em vez de se escandalizar pela presença dos gentios, alegra-se
• Vendo a necessidade de um cooperador manda chamar Saulo de Tarso
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 3: Os discípulos em Antioquia

Ágabo, profeta de Antioquia


• Ágabo profetiza acerca de uma fome global que viria, fato comprovado
historicamente
• É neste momento que Barnabé e Saulo são enviados para Jerusalém levando
mantimentos para os necessitados
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 4: Pedro e Tiago perseguidos

O artifício do Monarca
• Herodes aproveitou a proximidade do Pedro aos gentios para agradar aos
judeus perseguindo os cristão
A morte de Tiago e a liberação de Pedro
• Tiago foi morto e Pedro preso por ordem de Herodes
• Na noite em que planejavam sua execução, Pedro dormia tranquilo na prisão,
porque confiava em Deus, até que foi liberto milagrosamente
• Uma vez liberto da prisão foi para a casa a mãe de João Marcos, onde a igreja
estava reunida orando
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 4: Pedro e Tiago perseguidos

Pedro partiu para outro lugar


• Lucas diz que depois de liberto da prisão Pedro foi “para outro lugar”, mas
não o declara
• A tradição católica diz que Pedro foi para Roma e tornou-se bispo ali, contudo
não há comprovação histórica
• Pedro estava em Jerusalém no concílio ocorrido em 48 d.C., registrado no
capítulo 15, e quando Paulo não faz nenhuma menção a Pedro nas cartas que
escreve quando estava preso em Roma
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 5: A morte de Herodes

Sobre Herodes Agripa I


• Foi educado com o filho do governador Tibério
• Recebeu o imperador Gaio Calígula o título de rei
• Quando Cláudio tornou-se imperador seu domínio foi estendido para Judeia,
Pereia e Galileia
Herodes, patrocinador da fé judaica
• Procurou manter bom relacionamento com o judeus
O orgulho e a ruína de Herodes
• Como não recusou ser comparado a Deus, fica claro que ele queria isso e foi
ferido por um anjo por causa disso.
Lição 6: A fundação da Igreja gentílica
Texto 5: A morte de Herodes

O testemunho de Josefo
• Segundo Flávio Josefo a morte de Herodes não foi instantânea, mas agonizou
por cinco dias
• Ainda segundo ele, gregos e sírios festejaram sua morte