Você está na página 1de 104

~j) @~ f}]j\{[jf}]j

, JlO~lJ ~o@~
]1]Uffi@~o©©
DIESEL XII
Controle Dimensional e Segredos
da Montagem do Motor
ÍNDICE

EDITORIAL ............................... .. .... ................. ............ ....... .... ..... ........... ..... ..... .... .... .... ......... ... 07
APRESENTAÇÃO ..................................................................... : .. ......... ..... ... ...... .......... ............. 08
Localização do Cilindro 1 - Número de Série- Identificação ...... ......... ................... ..... ............. 09
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO MOTOR ......... ........ ................................................. .............. 1 O
VEÍCULOS EQUIPADOS COM O MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO ........................ ..... 12
CONTROLE DIMENSIONAL - TECNOLOGIA ............................ .... ...................... ................. ........ 15
Ferramentas Especiais e Instrumentos de Precisão ................. .. .. .. ..................... ...................... 15
BLOCO DO MOTOR- INSPEÇÃO E SEQUÊNCIA DE MONTAGEM ........ ....... .......... .......... ........... 17
Inspeção do Bloco do Motor ......................... .. ............... .. .. .. ... ..... ... .. ........... ............ ..... ..... ..... 17
Controle Dimensional do Bloco .................................. ............... ............................... : ........ ... ... 18
Mancais do Bloco - Diâmetro do Alojamento e Folga Radial das Bronzinas .............. ..... ......... 19
JET COOLER (BORRIFADOR DE ÓLEO) ......... ...... ........................ ..... ........................................... 24
Instalação dos Jet Coolers ....... ................. ......................................................................... ...... 24
CAMISAS - INSPEÇÃO E CONTROLE ............. .... ... ... ..................... .. ................................. ......... 26
ÁRVORE DE MANIVELAS ...................... .......... ......................... .. : .................................. ............ 30
· Inspeção Visual ....................................................... .................... ................. ........... ................ 30
Controle Dimensional ... ...... .. .... .............. ........................................................ ..... .................... 31
BIELA .......... .... ... ...... .... ....... ....................................... ............ ................ •. .... ............................ 35
Peso da Biela .. ............................................................................................. ............................ 35
Inspeção Visual .................................................................................................. ..................... 37
Controle Dimensional da Biela ............... ..... ............ ................. .......... : ................ ................. ... 38
PISTÕES .. ..... ..... ... .... .......... ....... ..... .................. .................................. ....... ... ....... ...................... 42
Controle Dimensional dos Pistões ................................ ........................................................... 42
Controle Dimensional dos Anéis de Segmento ................ ................. ........... ........ ~ ............. ...... 44
Pistões- Montagem nas Bielas, Anéis e Instalação no Bloco ..................................... .............. 46
Ane is de Segmento- Pistões Usados- Projeção ................................. ....... ..... ....... ..... ............ 49
Proj eção dos Pistões (em relação à face superior do bloco) ............................ ........................ 49
TREM DE ENGRENAGENS- MONTAGEM DA DISTRIBUIÇÃO .................. ..... ................. ......•..... 51
-Inspeção das Engrenagens e Componentes .. ..... ....... ................. ................. ..... ....................... 51
Montagem da Distribuição- Trem de Engrenagens- Controle ....... ....... .................. ... .. ............ 51
Montagem da Tampa da Ca rcaça de Engrenagens ..................................... ............................. 56
VOLANTE DO MOTOR ....... .................................. ... .......... ........................ ................................ 58
Instalação do Volante ............................... ................................. .......... ............ ............ ..... ....... 58
Bomba de Alta Pressão e Bomba Tandem- Instalar ..... ..... ............ ....... ............... .......... ..... ..... 58
Bomba de Água .......... ... ... ........................ ..... ......................................................................... 59

5
APRESENTAÇAO
-
O motor Sprint 2.8L eletrônico fabricado pela MWM lnternational é uma versão evoluída do
Sprint de 4 cilindros com injeção mecânica. Possui 3 válvulas por cilindro, comando no cabe-
çote SOHC, trocador de calo r- ·ntegrado ao bloco do motor e trem de engrenagens/distribu ição
traseiro. A versão atual do motor Sprint 4.07 TCE possui tecnologia de injeção direta Common
Rail com gerenciamento eletrônico que substitui a injeção mecânica com bomba rotativa VE, da
Bosch. O sistema eletrônico é constituído de sensores, atuadores e módulo de controle da inje-
ção. Outro componente mecânico, parte dessa adequação, é a coroa dentada ou roda tônica,
posicionada entre o flange do eixo da manivela.

Foi adicionado um ressalto no eixo do comando


que serve de referência para o fasamento da
injeção.

Ressalto do sensor de fase no

8
«
.»' MOlOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Outra inovação em relação à versão an-


terior é a troca da engrenagem do eixo
do comando de válvulas que agora possui
dentes com 3° (graus) de inclinação.

A engrenagem intermediária pré-tensio-


nada foi substituída por outra de per-
Engrenagem de t ração do comando
fil normal, sem ajuste, também com 3°
(graus) de inclinação. Componentes como
válvulas de admissão e descarga, do con-
t role sobre o turbo, tuchos, balancins, coletor de descarga e de admissão foram otimizados para
. conferir durabilidade à nova versão do motor Sprint 2.8L eletrônico.

Localização do Cilindro 1 - Número de Série - Identificação

No motor Sprint 4.07 TCE o cilindro 1 está localizado na traseira do motor, perto do volante. A
identificação e o número de série podem ser encontrados na placa de identificação localizada
no bloco do motor.

4 Número de cilindros

07 Série

T Turboalimentado
Aftercooler- Turbina localizada após o radiador do ar e an-
c tes do coletor de admissão (intercooler)
E Eletrônico

9
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO MOTOR

Motor MWM 2.8L Turboeletrônico de 4 cilindros- 4.07 TCE

Fabricante MWM

Arranjo dos cilindros Em linha

Posição de instalação Longitudinal , na frente do eixo dianteiro

N° de cilindros 4

Válvulas de admissão I cilindro 2

Válvulas de escape I cilindro 1

Quantidade de válvulas 12

Diâmetro X Curso 93 X 103 mm

Cilindrada 2799 cm 3

Ordem de ignição 1-3-4-2

Sentido de rotação Anti-horário (visto do volante)

Taxa de compressão 17,2:1


Pressão de compressão- Valor mínimo
Motor novo - 28 bar
(medido na rotação mínima de 200 rpm e tempe-
Motor usado - 23 bar
ratura de funcionamento)
- Ciclo Diesel de 4 tempos
Tipo de construção - Injeção direta com gerenciamento
eletrônico
Camisas Secas e substituíveis
Único, fluxo cruzado, com 2 dutos para
Cabeçote
admissão: espiral e tangencial
- Conforme ABNT- 140 cvl3500 rpm
Potência máxima -Conforme NBR ISSO- 130 cvl3.500
rpm
- Conforme ABNT - 340 Nml1800 rpm
Torque máximo - Conforme NBR ISSO 1585 - 34,7
kgfml2400 rpm
Rotação em marcha lenta 760 ± 100 rpm
Rotação máxima per.m itida (gerenciamento do
4200 ± 100 rpm
motor)
- 270 kg (sem NC)
Massa do motor - Kg
- 319 kg (com NC)

10
MOTOR MWM SPRINT 2.8l ElETRÔNICO - CONTROlE DIMENSIONAl

Consumo de óleo 0,02 litro a cada 100 km rodados

Distância entre os cilindros (centro a centro) 108 mm

Primeiro cilindro Lado do volante

Sistemas de Arrefecimento do Motor

Bomba d'água Centrífuga (bomba rotativa)

Tipo de sistema de refrigeração Refrigeração líquida, sistema fechado

Tampa do radiador e pressão de alívio Kpa 140-150 (1,4a ·1,5 bar)

Vazão da bomba de água 195 litros por minuto a 3600 rpm

Volume de água 12,2 litros

Sistema do radiador Fluxo cruzado


Líquido refrigerante (55% água I 45% aditivo anti-
Até -20 graus Celsius
congelante)
- Normal: 80 a 85 graus Celsius
Temperatura da água
- Máxima: 11 O graus Celsius
-Início de abertura com 79 graus Celsius
Válvulas termostáticas -Abertura total com 94 ± 2
-Curso mínimo de abertura- 8 mm
Diferença de temperatura entre entrada e saída do
7 graus Celsius
motor
- Sistema viscoso 8 pás
Número de pás do ventilador
- Sistema elétrico 5 pás
Diâmetro do ventilador (hélice) 460 mm

Sistema de Alimentação de Combustível


Injeção Diesel com gerenciamento ele-
Tipo de injeção
trônico
Alimentador de combustível 4 bicos com solenóides de controle

Bomba de alta pressão de combustível Bosch distribuidora EP3

Pressão no tubo de distribuição de combustível 350- 1400 bar

Tipo da bomba de alimentação de combustível Elétrica


Limite de pressão da bomba de alimentação de
6,0 bar
combustível (estrangulamento)
Tipo do filtro de combustível Filtro de papel

Localização do filtro de combustível No cabeçote do motor

11
VEÍCULOS EQUIPADOS COM O MOTOR MWM SPRINT 2.8L
ELETRÔNICO

Os motores MWM lnternational Sprint de 4 cilindros 4.07 TCE eletrônicos equipam caminhões
leves, microônibus, pick-ups, SUVs e vans. Os veículos equipados com esses motores se destacam
a seguir:

MWM Sprint 2.8L 4.07 TCE

Marcopolo

Microônibus Volare V5 e V6
Motor: MWM 4.07 TCE - Potência 140 cv a
3500 rpm - Torque de 36 kgfm (1800 rpm a
2200 rpm)

Marcopolo - Volare

12
_./
4!'

SETE
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

Veículos GM

Blazer- 2.8 Turbo Diesel


Motor: MWM 4.07 TCE - Potência de 140 cv -
Torque de 34,7 kgfm (1800 rpm a 2400 rpm)

Pick-up 51 O- 2.8 Turbo Diesel


Motor: MWM 4.07 TCE - Potência de 140 cv -
Torque de 34,7 kgfm (1800 rpm a 2400 rpm)

Veículos Agrale

Agrale Furgovan
Motor: MWM 4.07 TCE - Potência de 140 cv
a 3500 rpm- Torque de 37 kgfm (1800 rpm a
2200 rpm)

Agrale - Furgovan

13
:_7

VEÍCULOS EQUIPADOS COM O MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO

Agrale Marruá
Motor: MWM 4.07 TCE - Potência de 132 cv a
3600 rpm - Torque de 34 kgfm a 1800 rpm

Agrale - Marruá

Veículos Nissan

Nissan X-Terra
Motor: MWM 4.07 TCE :_ Potência de 140 cv a
3500 rpm- Torque de 34,7 kgfm a 1700 rpm

Nissan Frontier
Motor: MWM 4.07 TCE - Potência de 140 cv a
3500 rpm - Torque de 34,7 kgfm a 1700 rpm

Nissan - Frontier

14
CONTROLE DIMENSIONAL- TECNOLOGIA

Ferramentas Especiais e Instrumentos de Precisão

A montagem do motor MWM Sprint 2.8 eletrônico deve ser feita com auxílio de instrumentos de
precisão. Siga as orientações de especificação e tolerância fornecidas nas tabelas do manual.

Torquímetro Goniômetro

Reló gio comparador

15
CONTROLE DIMENSIONAL- TECNOLOGIA

Paquímetro

Micrômetro

16
BLOCO DO MOTOR- INSPEÇÃO E SEQUÊNCIA DE
MONTAGEM

O bloco do motor 4.07 TCE de 2.8 litros é cons-


truído em ferro fundido, possui alojamento
para o resfriador de óleo e camisas de cilindros
secas (fixas).

Bloco do motor no suporte

Inspeção do Bloco do Motor

Após a limpeza e a varetagem das galerias de


óleo e de água do bloco do motor, faça a ins-
peção do bloco e verifique se não há trincas em
sua estrutura.

1. Depois, inspecione o estado dos selos de água


do bloco.

Selos no bloco do motor

IMPORTANTE

Se o motor estiver muito rodado, substitua todos os selos do bloco.

2. Na sequência, inicie o controle dimensional do bloco.


17
BLOCO DO MOTOR - INSPEÇÃO E SEQUÊNCIA DE MONTAGEM

Controle Dimensional do Bloco

No controle dimensional do bloco do motor é importante observar a planicidade superior de


assentamento do cabeçote, o alinhamento dos mancais e a altura total do bloco.

Planicidade superior - Alinhamento dos mancais do eixo - Alojamento das


camisas

1. Com o auxílio de um paquímetro, veri-


fique a altura total do bloco do motor. O
valor deve ser de 347,00 mm.

Com o paquímetro, meça a

2. Utilize uma régua de controle, um cáli-


bre de lâminas e verifique a planicidade
da superfície de apoio do cabeçote.

3. O valor de empeno não pode ser superi-


or a 0,05 mm.

Com a régua de controle, meça a


do bloco

18
.r·
~ MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

4. Observe se na superfície superior do bloco há presença de rugosidade, condição fundamental


para manter a estabilidade da junta entre bloco e cabeçote.

5. Agora, gire o bloco em 180° e com a régua de controle e o cálibre de lâminas, verifique o
alinhamento dos mancais.

6. O correto é não haver folga entre os pontos de contato do alojamento do mancai com a régua
de controle.

Mancais do Bloco Diâmetro do Alojamento e Folga Radial das


Bronzinas

Parafusos das capas de màncais- Medir o comprimento

Os parafusos que prendem a capa do mancai são de alta resistência torcional e de expansão. Se
o comprimento for superior a 101,50 mm, substitua-os.

Máximo de 101,50 mm

Meça o comprimento

19
BLOCO DO MOTOR- INSPEÇÃO E SEQUÊNCIA DE MONTAGEM

Diâmetro do alojamento das bronzinas no bloco (munhões)

1. Instale as capas de mancais, sem as bronzinas, e aperte os parafusos com o torque


de 25 Nm + 120° de aperto angular, conforme recomendação do fabricante .

•.

2. Em seguida, com o súbito calibrado na medida de 75,00 mm, insira-o no alojamento do man-
cai.

3. Meça o diâmetro dos mancais sem as bronzinas.

20
«
.»" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO -CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

4. Na sequência, meça o diâmetro do alojamento de todos os mancais.

5. A tolerância não deve ser superior ou inferior a 0,01 mm.

Folga radial das bronzinas montadas nos alojamentos dos mancais

Para medir a folga radial das bron~inas nos mancais, proceda da seguinte forma:

1. Solte e retire os parafusos das capas dos mancais. Remova também as capas de seus aloja-
mentos.

2. Limpe as capas de mancais com um pano apropriado e instale as bronzinas.

3. Na sequência, limpe os alojamentos das bronzinas nos mancais do bloco e instale as bronzi-
nas.

4. Em seguida, instale as capas em se_us alojamentos e instale também os parafusos.

5. Aperte todos os parafusos com torque de 25 Nm + 120° de aperto angular.

6. Agora, com o auxílio de um micrômetro, meça o diâmetro do colo do munhão do eixo vira-
brequim e transfira essa medida para o súbito.

7. Insira o súbito no mancai e meça a folga radial encontrada.

8. A folga radial encontrada deve ser de 0,02 mm a 0,06 mm.

9. Repita o procedimento medindo os outros colos dos munhões do eixo e seus respectivos
mancais.

21
BLOCO DO MOTOR- INSPEÇÃO E SEQUÊNCIA DE MONTAGEM

(
Pré-tensão das bronzinas dos mancais

A pré-tensão das bronzinas garante seu travamento no alojamento para que as mesmas não •
girem no mancai. Para medir a pré-tensão das bronzinas, proceda da seguinte forma :

1. As bronzinas devem estar montadas nos alojamentos dos mancais do bloco, e os parafusos
das capas apertados com os torques recomendados.

2. Com o súbito instalado no espaço interno das


bronzinas, zere o relógio.

Com os mancais apertados,.zere o

3. Em seguida, solte o aperto de um dos parafusos da capa do mancai e mantenha o outro


apertado.

22
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

4. A medida encontrada deve ser de 0,02 mm a 0,06 mm .

5. Repita o procedimento de medição com os outros mancais do bloco.

6. Ao término das medições, aperte os parafusos dos mancais, novamente, com o torque de
25 Nm + 120° de aperto angular.

23
JET COOLER (BORRIFADOR DE ÓLEO)

O motor eletrônico Sprint 2.8L da MWM possui jet coolers ou borrifadores de óleo fixados no
bloco e direcionados para a galeria de resfriamento dos pistões. O óleo projetado na base do
pistão tem função única de refrigerá-lo .

,,

Instalação dos Jet Coolers

Para instalação dos jet coolers, proceda da seguinte forma:

• Depois de limpos e soprados, avalie os parafusos-banjo e instale-os juntamente com os


borrifadores.

• Na sequência, aperte os parafusos com tor-


que de 12 Nm (1 ,2 kgfm).

24
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

ATENÇÃO

I
Na galeria de óleo dos jet coolers está alo-
jada a válvula do controle de pressão que
permite fluxo de óleo para os borrifadores
quando a pressão de óleo do motor for
superior a 1 bar.

ALERTA

Após a instalação dos pistões, recomenda-


se verificar o alinhamento dos jet coolers
e certificar se o injetor do borrifador está
alinhado com o canal de arrefecimento do
pistão . Fique atento!

25
CAMISAS - INSPEÇAO E CONTROLE
-

As camisas do motor MWM Sprint 2.8L de 4


cilindros são fixas e secas, porém, substituíveis.

Camisas fixadas no bloco

Para conferir a altura e a conicidade das camisas, as capas dos mancais do bloco devem estar
instaladas e os parafusos apertados com torque de trabalho.

26
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL

Conicidade e ovalização da camisa

Para medir a conicidade da camisa, assim como a ovalização, proceda da seguinte forma:

Com o súbito calibrado na medida de 93,00 mm, meça o diâmetro da camisa na parte superior
e inferior.

1. Alterne os lados internos da camisa, subindo e descendo com o instrumento de medição.

2. Confirme se a camisa está paralela em sua extensão e sem ovalização.

3. A variação não deve ser superior a 0,02 mm.

4. Repita o procedimento com as outras camisas.

IMPORTANTE

Se a camisa perdeu o brunimento e no controle dimensional as medidas estavam


dentro das especificações, mesmo assim a camisa deve ser substituída!

27
CAMISAS.- INSPEÇÃO E CONTROLE

Saliência da camisa em relação à face do bloco- Projeção

Com o auxílio de um micrômetro e da base, meça a projeção das camisas da seguinte forma:

1. Instale a ferramenta de controle sobre a face


do bloco e posicione a ponta do relógio com-
parador sobre a saliência da camisa.

,,

2. Zere o relógio e, em seguida, afaste a ferramenta da camisa e encoste a ponta da haste so-
bre a face usinada.

3. A projeção da camisa em relação à face do bloco deve ser de O, 1O mm a O, 16 mm.

4. Repita o procedimento com as outras camisas.

28
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

ALERTA

O valor de projeção deve ser igual para todas as camisas.

29
ÁRVORE DE MANIVELAS

A árvore de manivelas é construída em aço for-


jado com contrapesos integrados. Os mancais
e moentes são temperados por indução. Fora
de seu alojamento, o eixo deve ficar encaixado
no volante do motor, na posição vertical, para
evitar possível empenamento .

Inspeção Visual

Antes do controle dimensional, faça a varetagem e a limpeza das galerias do eixo. Em seguida ,
inspecione visualmente quanto a possíveis riscos ou trincas nos colos do eixo e raios de concor-
dância.

30
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Controle Dimensional

Raio de concordância - Função

O raio de concordância é o ângulo existente nas laterais dos colos dos munhões e moentes do
eixo para ·conferir resistência à torção e impedir sua ruptura mediante cargas torcionais.

Verificação dos raios

Com o auxílio de um espessímetro, confira os


valores dos raios de concordância que devem
ser os mesmos para os munhões e moentes. Os
valores recomendados para os raios são de 3,3
mm a 3,5 mm.

Excentricidade e conicidade nos colos dos munhões e moentes -


Ovalização

Com o auxílio de um micrômetro, confira os diâ-


metros dos munhões e moentes do eixo, .de for-
ma que, para cada colo, de~em ser feitas duas
medições a 90° uma da outra. A excentricidade
e a conicidade máxima são de 0,01 mm.

31
ÁRVORE DE MANIVElAS

Excentricidade total da árvore de manivelas - Empeno do eixo

Para medir a excentricidade da árvore de manivelas é necessário que o eixo esteja totalmente
limpo. Proceda da seguinte forma:

1. Remova os mancais do bloco do motor e instale as bronzinas nos mancais de apoio 1 e 5.

2. Com os devidos cuidados quanto à limpeza,


aplique um pouco de óleo nas bronzinas dos
mancais.

3. Instale o eixo virabrequim no bloco do motor,


de forma que fique apoiado somente nos
mancais 1 e 5.

4 . Gire o eixo em algumas voltas até que os colos


se lubrifiquem.

5. Agora, com o auxílio de um relógio compa-


rador e uma base magnética fixada no bloco
do motor, posicione a haste do aparelho sobre
Instale o eixo sobre os mancais 1 e
o mancai 3 do eixo.

6. Após posicionar a haste do relógio compa-


rador sobre o colo, aplique uma pré-carga de
2 mm sobre o colo, trave a haste fixa do apa-
relho e zere o relógio.

7. Em seguida, gire o eixo em 360 graus e veri-


fique se a excentricidade da árvore de manive-
las não é superior a 0,05 mm.

8. Se o valor for superior ao limite da medida


especificada, o eixo deve ser substituído.

Relógio comparador com base


para medir empeno do eixo

32
«
~
" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

9. Na sequência, remova o relógio comparador com a base e o eixo do bloco do motor e colo-
que-o na posição vertical, encaixado no volante sobre a bancada.

Folga axial da árvore de manivelas nos mancais do bloco

Para medir a folga axial do eixo em seu alojamento é necessário o auxílio de um relógio campa-
radar e uma base magnética. Proceda da seguinte forma:

1. Com as bronzinas instaladas nos mancais


do bloco e lubrificadas, instale o eixo do
virabrequim.

2. Em seguida, instale os 02 calços laterais


do 3° mancai do bloco, sem lubrificar
as laterais do mancai.

Instale os calços na lateral do eixo

3. Lubrifique os colos dos munhões do eixo virabrequim e instale as capas de mancai com
bronzinas.

4. Aperte os parafusos das capas de mancai


com 25 Nm + 120° de aperto angular.

Aperte os parafusos dos mancais com


lho

33
ÁRVORE DE MANIVELAS f

••'
5. Instale o relógio comparador e a base magnética na traseira do bloco.

6. Ajuste a ponta do instrumento na face traseira do bloco e, com auxílio de uma chave de fenda,
empurre o eixo para frente.

f

•'
7. Na sequência, zere o relógio comparador.

8. Agora, empurre o eixo para trás e verifique a folga existente.



•4
c

4
4
4

9. A folga encontrada deve estar em torno de 0,08 a 0,20 mm.

34
BIELA

A biela do motor Sprint 2.8L eletrônico é construída em aço forjado. As faces de contato entre a
haste da biela e a capa têm superfície plana.

Biela do motor Sprint

Peso da Biela

Segundo a MWM, o peso da biela é identificado por uma sequência de letras e números gravada
na lateral da haste e dá capa. De acordo com a letra identificada encontra-se a faixa de peso.

35
~.

BIELA

IMPORTANTE

Em caso de substituição de uma biela, é necessário que sua classificação de peso


seja igual a das demais. Caso contrário, deverá ser substituído o conjunto comple-
to contendo quatro novas bielas padronizadas.

,,

Biela com numeração de classificação

IMPORTANTE

A diferença máxima de peso entre os conjuntos de biela e pistão num mesmo


motor é de 30 gramas.

36
4!"
~ MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Comprimento dos parafusos da capa da biela

Os parafusos que prendem a capa da biela são de alta resistência torcional e de expansão. O
comprimento máximo dos parafusos não pode ser superior a 56,00 mm.

Inspeção Visual

Com a biela e a capa limpas, secas e montadas com os parafusos levemente apertados, inspe-
cione visualmente quanto ao estado nas laterais e ·avalie a bucha do pino-munhão quanto a
desgaste. Em seguida, posicione a biela horizontalmente sobre uma base com superfície plana e
avalie se elá não apresenta indícios de empenamento.

Conferência visual da biela

37
BIELA

Controle Dimensional da Biela

Após a inspeção visual faça o controle dimensional da biela. Para realizar esse procedimento são
necessários uma bancada com morsa, um torquímetro e um goniômetro para aperto torciona l e
angular, além de um súbito para medidas internas.

Folga radial do pino do pistão

1. Com o auxílio de um micrômetro, meça o diâmetro do pino-munhão e transfira a medida


para o súbito.

2. Posicione a biela sobre uma bancada.

3. Agora, insira o súbito no alojamento do pino da biela e confira a folga radial. Meça 2 vezes,
de forma que cada medição seja feita a 90° uma da outra .

4. O valor da folga encontrada deve ser de 0,02 mm a 0,07 mm.

Diâmetro interno da biela - Sem bronzina

A biela deve ser posicionada e presa corretamente na morsa.

IMPORTANTE

Utilize a proteção de alumínio para evitar contato direto dos mordentes e não
marcar ou danificar a biela.

38
MOTOR MWM SPRINT 2 .8L ELETRÔNICO -CONTROLE DIMENSIONAL

1. Aperte os parafusos das capas da biela com um torque de 20 Nm + 90° de aperto angular.

2. Calibre o súbito na medida de 59,00 mm e meça o diâmetro interno do alojamento da biela.

Insira o súbito no alojament o


meça o diâmetro

3. A tolerância não pode ser superior a 0,02 mm.

Folga radial da biela- Diâmetro interno da biela com as bronzinas

1. Com a biela presa à morsa, solte e remova


os parafusos da capa da biela.

2. Na sequência, instale as bronzinas, a capa


da biela e os parafusos.

3. Em seguida, aperte os parafusos da capa da


biela com torque angular de 90°.

39
BIELA

4. Com o auxílio de um micrômetro, meça o


diâmetro do moente da árvore de manive-
las.

5. Em seguida, transfira a medida obtida do


moente para um súbito e meça o diâme-
tro interno da biela cbm as bronzinas insta-
ladas.

6. A medida deve ser conferida em três po-


sições: longitudinal, 30° à esquerda e 30° à
direita.

7. A folga deve ser de 0,03 a 0,08 mm.

Com o súbito, confira a medida radiaf


com as bronzinas

40
«'" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
~
SETE

Pré-tensão das bronzinas

As bronzinas, quando unidas, devem ser ligeiramente maiores que seus alojamentos na biela.
Quando a capa é apertada na biela, força as bronzinas contra as paredes. Sem a pré-tensão as
bronzinas rodariam nos seus alojamentos. Pro-
ceda da seguinte forma:

1. Com a biela montada com as bronzinas e


presa à morsa, insira o súbito no espaço en-
tre as bronzinas e zere o relógio .

2. Em seguida, solte o aperto de um dos para-


fusos da capa da biela.

So e um parafuso da biela

3. Agora , observe a variação no relógio compa-


rador do súbito.

4. O valor deve ser de 0,025 mm a 0,065 mm .

5. Na sequência, solte o aperto do outro pa-


rafuso da capa , remova a biela da morsa e
repita o procedimento com as outras bielas.

41
r
PISTOES
-

Os pistões do motor MWM Sprint 2.8 eletrô-


nico são construídos para resistir a grandes
pressões. Possuem câmara de combustão re-
entrante, pino flutuante, conjunto de anéis de
alta conformidade e eficiente sistema de refri-
geração.

Funcionamento do sistema de refrigeração

O óleo é projetado através do jet cooler para


a base do pistão, onde é realizada a troca de
calor em contato com o componente. Em se-
guida, o óleo segue em direção ao cárter. Pistão, câmara e pino flutuante

Limp~za e inspeção do pistão

Antes do controle dimensional o pistão deve ser limpo e, se for usado, limpe os resíduos de
carvão nas canaletas sem danificá-las. Faça uma inspeção visual para avaliar se há riscos ou de-
formidades nas canaletas, na câmara e no alojamento do pino-munhão.

Controle Dimensional do.s Pistões

Para o controle dimensional dos pistões, proceda da seguinte forma:

Folga do pistão na camisa

1. Com um micrômetro, meça o diâmetro da sa ia do pistão.

42
«"" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL
~
SETE

2. Em seguida, transfira a medida do micrômetro para o súbito e meça o diâmetro interno da


camisa.

3. O fabricante orienta que as folgas devem ser de O, 1O mm a O, 12 mm.

Insira o súbito e meça a folga

4. Repita o procedimento com os outros pistões e cilindros do bloco.

43
PISTÕES

Folga do alojamento do pino do pistão

1. Utilizando um súbito calibrado na medida de 35,00 mm, meça o diâmetro do alojame :c


do pino no pistão.

Súbito inserido no alojamento do

2. As medidas deverão ser conferidas distantes 90° umas das outras.

3. A folga recomendada deve ser de 0,01 mm a 0,04 mm.

Controle Dimensional dos Anéis de Segmento ·

Folga entre pontas dos anéis de segmento

A medida entre pontas dos anéis de segmento,


segundo o fabricante, deve ser feita somente
quando as capas dos mancais do bloco do mo-
tor estiverem instaladas e os parafusos aperta-
dos com o torque de trabalho. Proceda da se-
guinte forma:

1. Instale o 1o anel de compressão no cilindro


do bloco.

2. Insira um pistão no bloco e empurre-o de


encontro ao anel para alinhá-lo.

Instale o anel na camisa

44
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL

3. Avance com o pistão em torno de 30 mm e retire-o do cilindro.

4. Com o auxílio de um cálibre de lâminas, confira a folga entre pontas.

5. O valor encontrado deve ser de 0,30 mm a 0,50 mm.

6. Repita o procedimento com o 2° e o 3° anel de segmento, observando as respectivas folgas


para cada um deles, segundo a tabela.

7. O valor encontrado deve ser de 0,22 mm a 0,42 mm.

45
PISTÕES
••
Folga entre pontas de anéis Mínimo Máximo I
I
••
1o Anel de Compressão 0,30 mm 0,50 mm

2° Anel de Compressão
0,22 mm 0,42 mm
3° Anel Raspador de Óleo

Pistões - Montagem nas Bielas, Anéis e Instalação no Bloco

Para a montagem dos pistões nas bielas, solte os parafusos das capas e mantenha-as unidas a
biela .

1. Monte o conjunto pistão e biela, certifican-


do-se de que a marca na cabeça do pistão e
da biela esteja para o mesmo lado.

2. Lubrifique e introduza o pino do pistão ma-


nua_lmente. Em seguida, com um alicate de
bico, instale os anéis-trava.

3. Verifique se a biela movimenta-se livremen-


te no pino.

4. Agora, com o alicate expÇ~nsor, monte os


anéis de segmento a partir da terceira cana-
leta, passando pela segunda e pela primeira
canaleta.

Instale o anel com alicate expansor

46
.r·
lt/i> MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

5. Certifique-se de "que a inscrição "Top" na lateral dos anéis esteja direcionada para a face
superior do pistão.

6. Posicione as pontas dos anéis a 180° umas das outras.

7. Posicione as pontas dos anéis na região não desgastada do cilindro.

IMPORTANTE

Esse ponto fica entre a saia lateral do pis-


tão e o orifício do pino do pistão.

8. Lubrifique o cilindro que vai receber o conjunto biela e pistão.

9. Antes de encaixar o kit pistão e biela, posicione o eixo no PMI.

1 O. Retire a capa da biela, passe óleo nas bron-


zinas e encaixe o conjunto biela e pistão na
cam1sa.

11. Em seguida, encaixe a ferramenta-guia na


biela .

47
PISTÕES

12. Empurre o pistão com cuidado até encaixar no colo do moente.

13. Em seguida, retire a ferramenta-guia, instale a capa da biela, os parafusos e aplique torque
de 20 Nm + 90° de aperto angular.

14. Repita o procedimento de instalação com os outros conjuntos de bielas e pistões.

15. Após a conclusão, com o auxílio de um cálibre de folgas, meça as folgas nas laterais das
bielas no colo dos moentes.

Com o cálibre de lâminas, meça a


montadas no eixo

16. O valor encontrado deve ser de 0,30 mm a 0,50 mm.

48
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Anéis de Segmento - Pistões Usados - Projeção

No caso de pistões usados, meça as folgas dos anéis nas canaletas utilizando um espessímetro,
e confira as folgas segundo a tabela de medidas.

Folga lateral dos anéis nas canaletas do


pistão (pistões usados)

1o Anel de Compressão 0,085 mm a 0,090 mm

2° Anel de Compressão 0,070 mm a O, 105 mm

3° Anel Raspador de Óleo 0,030 mm a 0,065 mm

Projeção dos Pistões (em relação à face superior do bloco)

Para medir a projeção dos pistões em relação à face superior do bloco do motor, p~ceda da
seguinte maneira:

1. Com o pistão em PMS, utilize um relógio com-


parador e base magnética e meça a projeção
do pistão em pontos cruzados .

Relógio comparador e base mPdíndo


pistão além da face usinada do

49
PISTÕES

2. A média dos valores encontrados deve ser de 0,41 mm a 0,63 mm.

IMPORTANTE

A diferença entre as projeções dos pistões não deve ultrapassar O, 1O mm, sob o
risco de o motor apresentar marcha lenta instável, ou seja, funcionamento áspero
em baixa rotação!

4
I

50
'"'
TREM DE ENGRENAGENS - MONTAGEM DA DISTRIBUIÇAO

Inspeção das Engrenagens e Componentes

Inspecione visualmente as condições da carca-


ça, dos cubos, dos espaçadores e das engrena-
gens. Observe quanto a desgaste ou trincas no
pé dos dentes. Verifique também os pinos-guia
de posicionamento da carcaça da distribuição.

Montagem da Distribuição - Trem de Engrenagens - Controle

O controle dimensional dos componentes da distribuição e montagem da carcaça deve ser feito
da seguinte forma:

1. Faça a inspeção nos mancais intermediá-


rios e confira seus diâmetros externos. O
valor deve ser de 34,98 mm a 35,00 mm.

51
TREM DE ENGRENAGENS- MONTAGEM DA DISTRIBUIÇÃO t
t
2. Em seguida, com auxílio de um súbito calibrado na medida de 35,00 mm, meça o diãme:·c
interno das engrenagens centrais da distribuição.
t

•'t
••
•'
''

t

t

t
3. O valor encontrado deve ser de 35,02 mm a 35,06 mm. t

4. Na sequência, aplique junta líquida na superfície de contato da carcaça com o bloco.



41
5. Instale a carcaça das engrenagens.


'
t
t


I

Aplicando adesivo na carcaça I

6. Instale os parafusos da carcaça e aperte-os com torque de 40 Nm.

52
S'
SETE
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL

7. Agora , instale o tubo de lubrificação e aperte o parafuso com torque de 1O Nm.

8. Instale o mancai e a engrenagem de transferência dupla (bomba de água).

Instalando engrenagem dupla da


seu alojamento

9. Sincronize as engrenagens de acordo com as marcações "0".

1 O. Instale o calço e o parafuso e aperte com torque de 40 Nm + 90°:

11. Com o auxílio do relógio comparador e da base magnética, meça a folga axial e circunferen-
cial da engrenagem.

Relógio comparador e base ma,mêtte


medir folgas das engrenagens

53
TREM DE ENGRENAGENS- MONTAGEM DA DISTRIBUIÇÃO ti
12. A folga axial deve ser de 0,20 mm a 0,30 mm, e a folga circunferencial deve ser de 0,06 m ..... : ••
0,09 mm.

13. Agora, instale o mancai e a engrenagem intermediária superior (bomba de alta pressã o
••
14. Instale o calço, aplique adesivo químico no parafuso e aperte-o com torque de 40 Nm - 9 -

15. Com o auxílio do relógio comparador e da base magnética, meça a folga axial e circ un ; e-
rencial da engrenagem . A folga axial deve ser de 0,20 mm a 0,30 mm, e a folga circ un e-
rencial deve ser de 0,06 mm a 0,09 mm.

16. Em seguida, instale o mancai e a engrenagem intermediária de transferência (bomba hi-


dráulica) em seu alojamento.

17. Na sequência, instale o calço e o parafuso e aperte com torque 40 Nm + 90°.

18. Com o auxílio do relógio comparador e da base magnética, meça a folga axial e circunfe-
rencial da engrenagem. A folga axial deve ser de 0,20 mm a 0,30 mm, e a folga circunferen-
cial deve ser de 0,06 mm a 0,09 mm.
'
19. Remova os instrumentos de medição.

20. Agora, instale a roda fônica (anel de impulso) em seu alojamento, encaixando-a no pino-
guia de montagem.

21. Aplique cola química nas roscas dos 3 parafusos e aperte-os com torque detrabalho.

54
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8l ElETRÔNICO- CONTROlE DIMENSIONAl
SETE

• Intermediária da bomba
de áÍfa pressão

pressão

• Bomba hidráulica
..
- L,
e vácuo- TANDEM

55
TREM DE ENGRENAGENS- MONTAGEM DA DISTRIBUIÇÃO

Montagem da Tampa da Carcaça de Engrenagens

1. Instale os pinos-guia de posicionamento da carcaça.

2. Aplique junta líquida na superfície da carcaça do volante de contato com a carca ça das ~-­
grenagens.

4
4

•4
f
3. Instale os parafusos e aperte-os com o torque de 40 Nm.

••

'
t
••
••

Aperte os parafusos da tampa da


qu ímetro

4. Em seguida, lubrifique e instale o anel de vedação na árvore de manivelas.

56
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

ATENÇÃO

Ao montar a pista do retentor traseiro na


árvore de manivelas, observe o lado corre-
to de montagem com a inscrição "VOLAN-
TE FLYWHEEL'' e o chanfro do anel voltados
para o volante.

57
4
4
VOLANTE DO MOTOR 4
t
Instalação do Volante
t •
1. Instale o volante do motor e posicione os pa-
rafusos com leve aperto. •t
2. Instale a ferramenta de bloqueio da crema-
lheira. ••'
•'
3. Aperte os parafusos de forma cruzada com
torque de 35 Nm + 90° de aperto angular.
41
4. Remova a ferramenta de bloqueio. 41

5. Em seguida, instale o sensor de rotação e •


PMS em seu alojamento e aperte o parafuso
com torque de trabalho. •'
'•
v,

Bomba de Alta Pressão e Bomba Tandem - Instalar ••


Avalie o anel vedador da bomba de alta pressão, instale-a em seu alojamento e aperte os para-
fusos com torque de 30 Nm. ••

•'
ti
ti
ti
t

58
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

1. Em seguida, avalie o anel vedador da bomba Tandem (bomba hidráulica e bomba de vácuo
conjugada), lubrifique, instale o anel e a bomba em seu alojamento.

2. Aperte os parafusos de fixação da bomba com torque de 30 Nm.

Bomba de Água

A bomba de água do motor Sprint 2.8L eletrônico é tracionada pelo trem de engrenagens da
distribuição.

Inspeção visual da bomba

• Faça a inspeção visual na bomba de água,


avalie as condições do rotor e o estado da
engrenagem de tração.

59
...
VOLANTE DO MOTOR

• Em seguida, lubrifique o anel vedador, instale a bomba de água em seu alojamento e aperte
os parafusos com torque de 30 Nm.

60
BOMBA DE ÓLEO - INSPEÇÃO
A bomba de óleo do motor Sprint 2.8L eletrônico é tracionada pela árvore de manivelas. Para
inspeção em seus componentes, proceda da seguinte forma:

1. Solte os parafusos e remova a tampa da bomba de óleo.

2. Verifique as engrenagens e o corpo elíptico quanto a desgaste e folgas internas.

Visualização do corpo interno da

3. Utilize um cálibre de lâminas e meça a folga entre engrenagens e o corpo lateral da bomba.

Com o cálibre de lâminas, meça a


com a parede lateral da bomba

4. A folga não pode ser superior a O, 1O mm.


61
BOMBA DE ÓLEO

5. Em seguida, com o paquímetro, meça o encaixe do cubo da bomba de óleo na po -a oa a·-


vore de manivelas.

Com paquímet ro, meça o encaixe


manivelas

6. Em seguida, transfira a medida para um súbito e meça o encaixe do cubo da bomba .

••
••
7. A folga não pode ser superior a 1,00 mm.

8. Na sequência, inicie a montagem dos componentes internos da bomba e monte a tampa.


••
9. Aplique adesivo químico nas roscas dos parafusos e aperte-os com torque de 5 Nm .

62

MOTOR MWM SPRINT 2.8l ElETRÔNICO - CONTROlE DIMENSIONAl

Válvula de Controle de Pressão

A válvula de controle de pressão está localizada no corpo da bomba de óleo. Para fazer a inspe-
ção nos componentes internos da válvula reguladora de pressão, proceda da seguinte forma:

1. Remova o bujão na lateral da bomba de óleo e os componentes da válvula reguladora de


pressão.

2. Avalie as condições da mola quanto à carga e avalie também o êmbolo quanto a estrutura,
riscos ou deformidades.

3. Em seguida , monte os componentes e aperte o bujão com torque de trabalho.

63
BOMBA DE ÓLEO

Instalar Bomba de Óleo e Damper

A bomba de óleo é a parte dianteira que faz o fechamento do bloco do motor Sprinter 2.8 ~ :
trônico. Para sua instalação, proceda da seguinte maneira:

1. Avalie o estado do retentor dianteiro. Caso aconteça a substituição, é necessário u z:: ·


ferramenta específica para instalar o retentor.

2. Em seguida, instale a junta na superfície do bloco.

3. Instale a bomba em seu alojamento, toman-


do cuidado para o correto encaixe do cubo
com a ponta do eixo do motor.

4. Instale os parafusos de fixação e aperte-os com torque de 30 Nm.

5. Avalie as condições do damper (amo~ece­


dor de vibrações) e, na sequência, instale-o
com cuidado para não danificar o retentor.

64
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

ALERTA

Fique atento ao pino elástico que serve de


guia para o correto posicionamento do dam-
per no eixo!

6. Em seguida, instale os parafusos que fixam o damper no eixo e encoste com leve aperto.

7. Instale a ferramenta de bloqueio da cremalheira.

8. Agora, aplique 2 etapas de aperto nos parafusos do damper com torque de 30 Nm + 120°
(angular).

65
CÁRTER DO MOTOR- PESCADOR- FILTRO DE ÓLEO

Após a montagem do conjunto de sincronismo e a bomba de óleo, gire o motor no supo rte a'3
fechar a parte inferior do motor.

Instalação do Pescador, do Filtro e do Cárter do Motor

1. Avalie as condições do cárter, do tubo do pescador, do tubo de retorno e da chapa deflet o-


ra.

2. Instale o tubo de retorno, o tubo pescador e


a chapa defletora .

3. Na sequência, aperte os parafusos do tubo


pescador com torque de 25 Nm.

4. Agora, aperte o parafuso-banjo do tubo de


retorno com torque de 40 Nm.

5. Em seguida, aperte os parafusos da cha -


pa defletora. Os parafusos de 6 mm devem
ser apertados com torque de 1O Nm e os
parafusos de 8 mm devem ser apertados
com torque de 20 Nm . ·

6. Em seguida, instale a junta e o cárter do


motor.

7. Na sequência, instale os parafusos do cárter


e aperte a partir do centro, alternando os
lados, com torque de aperto de 40 Nm.

66
«
~
' MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

8. Aperte o bujão do cárter com torque de 50 Nm.

9. Lubrifique a superfície do anel de vedação do filtro de óleo, instale-o e aplique aperto com a
mão.

com as mãos

67
TROCADOR DE CALOR
O trocador de calor, montado na lateral do bloco, tem a função de controlar a tempera t ra c::
óleo lubrificante do motor através das placas que ficam imersas no líquido de arrefecime to. :.
vedação do componente é feita através de juntas e vedadores. •

t
•f
4
4
4
t
c
4
4


~
Trocador de calor do óleo do
~

Inspeção e Limpeza

O trocador de calor deve ser inspecionado quanto à ferrugem nas placas externas e se há obstru-
ção à passagem de óleo pela galeria interna.

Inspeção nas placas do trocador de

68
«
~
" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

• Examine também o estado do alojamento da válvula termostática e do resfriador de óleo. Ins-


pecione também os selos internos do alojamento.

• Se estiverem corroídos, substitua os selos.

Instalação do Trocador de Calor- Válvula Termostática

1. Instale a junta na superfície de contato do trocador de calor e instale o trocador em seu alo-
jamento no bloco do motor.

2. Instale os parafusos em seus alojamentos e aperte-os com torque de 25 Nm.

Aperte os parafusos do trocador


torquímetro

69
~ - ----

TROCADOR DE CALOR

Válvula termostática •

Antes de instalar a válvula termostática, avalie o estado de seus componentes e, em segu ida, •
proceda da seguinte forma: •

'•
''
4
,
•'
•'t
••
••'
Avaliando as condições das válvulas

1. Com anéis de vedação novos, instale o corpo das válvulas termostáticas em seus alojamen- 411
tos no bloco.

2. Instale os parafusos e aperte-os com torque de 25 Nm. •
411

t

••
••
t
••


Válvula termostática instalada e
torque de trabalho

70
CABEÇOTE

O cabeçote do motor Sprint 2.8L eletrônico de 4 cilindros da MWM é construído em alumínio,


em peça única. Está equipado com 3 válvulas por cilindro, duas de admissão e uma de escape.

Cabeçote em detalhe na parte superior

Cabeçote com 3 válvulas por cilindro

71
CABEÇOTE

Comando de Válvulas- Remoção- Desmontagem -Controle

Remoção do eixo do comando para inspeção e controle dimensional

Antes da inspeção e do controle dimensional do cabeçote e do eixo do comando de válvulas, é


necessário conhecer a rotina de procedimentos de remoção do eixo do comando do cabeçote.

Tão importante é o fato que, se você remover o comando do cabeçote sem primeiro remover os
balancins, provocará a quebra do eixo. Para evitar a ruptura, proceda da seguinte maneira :

1. Posicione o cabeçote na bancada sobreapoio


ou ferramenta específica para evitar risco de
empeno das válvulas abertas.

Cabeçote na bancada, posicionado


ta para iniciar desmontagem

2. Na sequência, instale a ferramenta de .blo-


queio do eixo, solte o parafuso e remova a
engrenagem intermediária instalada na tra-
seira do cabeçote.

72
41!"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

3. Em seguida, posicione os carnes do cilindro 1 que será desmontado para cima e aperte o pa-
rafuso de regulagem do apoio mecânico até o final de seu curso.

Chave allen apertando o parafuso de

4. Com o auxílio de uma chave de fenda, force a mola da válvula para baixo e remova o balan-
cim de seu alojamento.

5. Repita os procedimentos com os outros cilindros, tomando cuidado para não misturar os tu -
chos e os balancins dos respectivos cilindros.

73
,..-- - -- CABEÇOTE

6. Na sequência, remova os tubos de lubrificação dos balancins.

Remova os tubos de lubrificação

7. Após a remoção de todos os balancins, solte os mancais e remova o comando de seu aloja-
mento.

Removendo o comando de seu

8. Em seguida, remova os mancais de apoio e posicione-os sobre a bancada, ordenados confor-


me a posição de trabalho no cabeçote.

74
«
.»" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

9. Em seguida, aplique carga de aperto com a chave allen nos parafusos de regulagem e confir-
me se o alojamento do parafuso está travado.

Aplique carga de aperto sobre a chave


alojamento dos parafusos não está

1O. Caso o conjunto do parafuso gire no alojamento, o cabeçote deverá ser substituído.

11. Repita o procedimento com os outros parafusos de ajuste das válvulas.

75
CABEÇOTE

Inspeção do Cabeçote

O cabeçote deve ser inspecionado quanto à limpeza de galerias de água. Avalie as cama ras, as
válvulas de admissão e descarga, os alojamentos dos parafusos de regulagens, manca is e os se-
los de água. As projeções (altura) das válvulas e dos bicos injetores em relação à face us inada do
cabeçote devem ser conferidas.

Profundidade das Válvulas em Relação à Face do Cabeçote -


Projeção

A altura da sede define a altura da válvula em relação à câmara do cabeçote. Para conferir a a l-
tura das válvulas, proceda da seguinte forma:

1. Com o cabeçote limpo e as válvulas montadas, volte a face usinada do cabeçote para cima .

2. Em seguida, com o uso de um relógio comparador e base de apoio, meça a altura das válvu-
las do cabeçote.

3. A projeção das válvulas em relação à face usinada do cabeçote deve ser de 0,00 mm +/-
0,10 mm.

76
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Projeção do Bico Injetor

A projeção do injetor em relação à face usinada do cabeçote é muito importante, pois influencia
na pulverização do combustível. Para medir a projeção do bico, proceda da seguinte forma:

1. o- cabeçote deve estar apoiado sobre o suporte/ferramenta de apoio.

2. Confira a espessura das arruelas espa-


çadoras dos bicos. A espessura deve
ser de 2,00 mm.

Com paquímetro, meça a espessura

3. Em seguida, instale as arruelas em seus alojamentos no cabeçote.

4. Na sequência, instale as unidades inje-


toras e aperte os parafusos dos supor-
tes com torque de 40 Nm.

77
CABEÇOTE ti
5. Com o auxílio de duas bases, volte a face usinada do cabeçote para cima.

6. Com o auxílio do relógio comparador e da base de apoio, meça a projeção do injetor em rela-
ção à face usinada do cabeçote.

Com relógio comparador e base de


injetores

7. O valor deve ser de 2,30 mm de projeção.

8. Em seguida, remova as unidades injetoras e suas respectivas arruelas de seus alojamentos. c


78
«"' MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
~
SETE

Especificação das Sedes das Válvulas


~---
I
I
I
I
I
I
I
I
I
I
I
'----
I

I
I
....._1 I
.....
~
.....
I
I
I
I
--
,.--- I
I
'
~---' I
~
I
I"\. -3-
~ I
I
I __)
2~ // ', '
/
/ .... ....
/

/~:================
---.:: =::. -_-.:: =::. -_-.:: =::. -_-.:: =::.= -_-
~~~:J

Alojamento das válvulas (1) Diâmetro

Standard

Admissão 33,50 mm- 33,52 mm

Escape 40,60 mm - 40,62 mm

Largura do assento das válvulas (2) Diâmetro

Standard

Admissão 2,20 mm

Escape 2,90 mm

Ângulo de assento das válvulas (3)

Admissão 60°

Escape 45°

Curso de abertura da válvula

Admissão 9,00 mm

Escape 11,00 mm

79
CABEÇOTE

Curso de abertura da válvula (continuação)

Diâmetro da haste das válvulas de admissão e escape

Diâmetro nominal- 6,95 mm a 6,97 mm I Diâmetro mínimo- 8,94 mm

Folga das válvulas

Admissão e escape
I 0,20 mm (folga máxima de 0,30 mm)

80
EIXO DO COMANDO DE VÁLVULAS- APOIOS E BALANCINS

Controle Dimensional do Comando e dos Mancais - Folga


Radial

Com o comando de válvulas posicionado na vertical e encaixado na polia, faça a inspeção visual
do eixo. Em seguida, faça o controle dimensional da seguinte forma:

Comando de válvulas posicionado


ção visual

1. Instale os mancais, as capas e os parafusos em


seus alojamentos no cabeçote.

2. Depois, aperte os parafusos com torque de 30


Nm .

3. Em seguida, com o uso de um micrômetro,


meça o diâmetro dos colos do eixo.
EIXO DO COMANDO DE VÁLVULAS- APOIOS E BALANCINS

4. Agora, transfira a medida obtida no micrômetro para um súbito e zere o relógio comparado r.

5. Na sequência, com o súbito, confira as medidas internas dos alojamentos dos mancais
da árvore do comando de válvulas.

,,

6. Confira as medidas em dois pontos de forma cruzada.

7. A folga deve ser de 0,12 mm a 0,16 mm.

Conferir Empenamento do Eixo do Comando de Válvulas

Para conferir o empenamento do eixo do comando, remova os 3 mancais centrais do cabeçote


de forma que somente os mancais externos fiquem em seus alojamentos. Para o controle, pro-
ceda da seguinte forma:

1 . Posicione o comando de válvulas nos dois


mancais de forma que possa girar livremen-
te.

2. Em seguida, com o auxílio do relógio com-


parador e da base magnética, posicione a
haste do relógio em contato com o colo
central do eixo do comando.

3. Agora, aplique carga sobre a haste e zere o


relógio comparador.
e relógio comparador posicionado
mento do eixo

82
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

4. Gire o eixo do comando em movimentos de 360° e confira o valor do empenamento.

5. O valor do empenamento não pode ser superior a 0,05 mm .

6. Remova o relógio com base magnética, o comando de válvulas e instale os mancais centrais em
seus alojamentos.

7. Agora, prepare-se para a próxima etapa de procedimentos.

Folga Axial do Eixo do Comando - Instalação dos Componentes

A folga axial é obtida após a montagem do comando de válvulas em seu alojamento. Proceda
da seguinte forma:

1. Instale os tubos de lubrificação dos balan-


cins e aperte os parafusos com torque de 1O
Nm.

2. Na sequência, instale o semianel inferior no


mancai externo do cilindro 4.

83
EIXO DO COMANDO DE VÁLVULAS- APOIOS E BALANCINS t
3. Em seguida, lubrifique os mancais do comando.

4. Agora, instale o comando de válvulas em seu alojamento.

5. Instale o semianel superior, lubrifique o comando, instale as capas de mancais e os parafusos.

Instalando o semianel superior no

6. Aperte os parafusos a partir do centro para as extremidades com torque de 30 Nm.

84
«"" MOTOR MWM SPRINT 2.8l ElETRÔNICO - CONTROlE DIMENSIONAl
~
SETE

7. Na sequência, instale o relógio comparado r


com base magnética e apoie a haste do re-
lógio na área frontal do eixo do comando .

8. Empurre o comando totalmente para trás


e zere o relógio comparador.

9. Em seguida, empurre o comando para fren-


te e confira a folga axial existente.

1O. O valor encontrado deve estar entre 0,05


mm e 0,16 mm.

11. Remova o relógio comparador com base


magnética.

12. Na sequência, posicione os carnes do co-


mando do cilindro 1 voltados para cima.

para cima

13. Lubrifique os balancins e com o auxílio de


uma chave de fenda, force a válvula para
baixo e instale o balancim.

14. Repita o procedimento com os outros ba -


lancins do cilindro 1.
EIXO DO COMANDO DE VÁLVULAS- APOIOS E BALANCINS

t
15. Depois, solte o aperto dos parafusos até
que os balancins encostem no comando
de válvulas.

16. Em seguida, com auxílio de um cálibre de


lâminas, ajuste a folga das válvulas de ad-
missão e escape do cilindro 1 com 0,20
mm .

17. Repita o procedimento com os outros


cilindros.

18. Com o comando posicionado no primeiro


cilindro e com a marca de PMS voltada
para cima, instale a ferramenta de bloque-
io do eixo e aperte os parafusos com tor-
que baixo.

Insta le a ferramenta de travamento do

86
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8l ElETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAl
SETE

Junta do Cabeçote

A junta do cabeçote do motor Sprint 2.8L eletrônico é confeccionada em aço e possui 3 cama-
das.

Parafusos do cabeçote- Comprimento máximo

Antes de iniciar a montagem do cabeçote no motor, confira o comprimento dos parafusos. Se


for superior a 166,50 mm, substitua os parafusos.

87
·- - - - -

CABEÇOTE COMPLETO- INSTALAÇAO NO BLOCO -


Para a montagem do cabeçote no bloco do motor, proceda da seguinte forma:

Procedimentos de Instalação do Cabeçote

1. Posicione os pistões dos cilindros 1 e 4 em


PMS.

2. Utilize o pino/ferramenta e trave o volante


nesta posição.

3. Instale os pinos-guia do cabeçote e também


a junta do cabeçote.

4. Em seguida, instale o cabeçote no bloco e


remova os pinos-guia.
'

S. Instale os parafusos do cabeçote e aperte-os do centro para as extremidades com torque de


30 Nm + 60 Nm + 100 Nm + 90° + 90°.

88
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL

Sequência de apertos dos parafusos do cabeçote do. motor Sprint 2.8L

1a etapa de aperto 30 Nm
2a etapa de aperto + 60 Nm
3a etapa de aperto + 100 Nm
4a etapa de aperto + 90° (graus de aperto angular)
sa etapa de aperto + 90° (graus de aperto angular)

9 5 1 3 7

10 6 2 4 8

Engrenagens do Comando (principal e intermediária) -Ajustes

Após instalar o cabeçote no bloco do motor, faça o ajuste entre dentes da engrenagem inter-
mediária com a engrenagem de transferência da distribuição. Proceda da seguinte forma:

1. Instale o relógio comparador com base magnética no cabeçote, perto da engrenagem inter-
mediária .

2. Meça a folga entre dentes da engrenagem intermediária e a engrenagem de transferência.

3. Ajuste a fo lga circunferencial até o valor de 0,06 mm a 0,015 mm.

4. Remova o relógio comparador e a base magnética.

89
CABEÇOTE COMPLETO- INSTALAÇÃO NO BLOCO

I
5. Em seguida, aperte o parafuso do mancai
da engrenagem intermediária com torque
de 30 Nm + 45° (aperto angular).
!
.#·
6. Agora, instale o relógio e a base magnética na
traseira do cabeçote para medir a folga axial
da engrenagem intermediária.

7. A folga axial deve ser de 0,05 mm a 0,09 mm.

8. Remova o relógio e a base magnética.

9. Em seguida, instale a engrenagem do coman-


do e o parafuso de fixação.

1O. Aperte-o com torque de 30 Nm + 35°.

11. Agora, verifique o anel da tampa de inspe-


ção da engrenagem intermediária, instale a
tampa e aperte-a com torque de 55 Nm.

12. Na sequência, remova a ferramenta de blo-


queio instalada na dianteira do comando
de válvulas.

Aperte a tampa de inspeção da


ria com torque de trabalho

90
«
:11) " MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

13. Em seguida, remova a ferramenta pino/trava utilizada para travar o volante do motor.

14. Agora, com auxílio de um cálibre de lâminas de 0,20 mm, confira o ajuste da folga das
válvulas de admissão e escape.

15. Instale as arruelas das unidades injetoras.

16. Depois, faça a inspeção visual nas unida-


des injetoras quanto ao estado e limpeza .

17 . Em seguida, instale as unidades injeto-


ras em seus alojamentos.

18. Instale os suportes de fixação dos bicos, instale os parafusos e aperte-os com torque de 55
Nm .

Apertando o parafuso do suporte de


com torque em Nm

91
CABEÇOTE COMPLETO - INSTALAÇÃO NO BLOCO

Tampa Superior do Cabeçote (tampa de válvula)

1. Faça inspeção visual na tampa do cabeçote e nos anéis de vedação.

2. Em seguida, instale a tampa em seu alojamento no cabeçote.

••

'
f
4
I
t
4

•'
'•
Instalando tampa superior do cabeçote
'•
3. Instale os parafusos e aperte-os com torque de 25 Nm.

4
4
4. Instale o sensor de fase em seu alojamento e aperte os parafusos com torque de trabalho.

92
COMPONENTES PERIFÉRICOS DO MOTOR- INSTALAÇÃO

Tubo Coletor de Admissão -Tubo Rail

1. Instale a junta da admissão no cabeçote.

2. Em seguida, instale o coletor de admissão e,


junto com ele, o tubo rail fixado à sua estru-
tura.

3. Aperte os parafusos da admissão com tor-


que de 35 Nm .

Instalando o tubo de admissão no

Coletor de Escapamento e Turbina

1. Instale a junta do escape no cabeçote.

2. Em seguida, instale o coletor de escapamento.

Instale o coletor de escapamento em

93
COMPONENTES PERIFÉRICOS DO MOTOR - INSTALAÇÃO

3. Aperte os parafusos do coletor de escape com torque de 35 Nm .

Apertando os parafusos do coletor de escape


balho

4. Na sequência, instale a turbina e aperte as porcas de fixação com torque de 45 Nm.

Instalando a turbina em seu alojamento


mento

5. Monte os tubos de lubrificação da turbina e aperte os parafusos com o torque de trabalho.

94
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Vareta de Nível de Óleo - Elemento Separador de Óleo

1. Instale o tubo da vareta de nível de óleo e encaixe a haste de nível.

Instalando o tubo da vareta de nível de

2. Agora, faça inspeção no elemento separador de óleo do motor.

3. Em seguida, instale o componente separador de óleo em seu alojamento .

':"
Instalando conjunto separador de óleo do "'"
~ ... ~*

- ·.:::~

95

TABELAS DE VALORES E MEDIDAS INTERNAS DO MOTOR

Bloco do Motor

Diâmetro interno da camisa 93,000 a 93,022 mm


Diâmetro externo do alojamento da
96,000 a 96,022 mm
camisa
Ângulo de brunimento 90 a 120 graus

Desgaste máximo do cilindro 0,060 mm


Ovalização máxima e conicidade do
0,020 mm
cilindro
Saliência da camisa em relação à face do
O, 1O a O, 16 mm
bloco (projeção)
Êmbolo (pistão)
Altura do êmbolo em relação à face do
0,41 a 0,63 mm
bloco (projeção)
' 1a canaleta: 2,50 mm

Altura das canaletas dos anéis 2a canaleta: 2,06 a 2,08 mm

3a canaleta : 3,02 a 3,04 mm

Diâmetro do pino 34,994 a 35,000 mm

Folga radial entre o pino e a bucha 0,016 a 0,070 mm

Anéis dos Êmbolos

1° anel: 0,08 a 1,13 mm

Folga vertical dos anéis no êmbolo 2° anel: 0,07 a O, 1O mm

3° anel: 0,03 a 0,06 mm

Folga entre pontas dos anéis 0,30 mm- 0,55 mm

Diâmetro Interno das Capas dos Mancais do Bloco

Diâmetro interno/medida standard 75,00 mm a 75,02 mm

Diâmetro Interno do Casquilho do Mancai

Standard 70,044 mm - 70,098 mm

Sobremedida 0,25 69,794 mm - 69,848 mm

Sobremedida 0,50 69,544 mm - 69,598 mm

Sobremedida 0,75 69,294 mm - 69,348 mm

96
«"'"
»
SETE
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

Pré-tensão das bronzinas dos mancais


0,015 mm a 0,060 mm
do bloco
Biela

Comprimento entre centros 170 mm

Diâmetro do alojamento do casquilho 59,000 a 59,019 mm


Diâmetro do alojamento da bucha do
38,500 a 38,516 mm
pino
Diâmetro interno da bucha montada 35,040 a 35,087 mm

Diâmetro Interno do Casquilho de Biela

Standard 55,030 a 55,069 mm

Sobremedida 0,25 54,780 a 54,819 mm

Sobremedida 0,50 54,530 a 54,569 mm

Sobremedida 0,75 54,280 a 54,319 mm


Diferença máxima entre os pesos das
30 gramas
bielas do motor
Torção máxima 0,40 mm

Empenamento máximo 0,03 mm

Pré-tensão das bronzinas da biela 0,025 mm a 0,065 mm

Árvore de Manivelas

Comprimento total 531 mm

Número de mancais 5

Standard: 69,981 a 70,000 mm

0,25- 69,731 a 69,750 mm


Diâmetro do munhão
0,50- 69,481 a 69,500 mm

O, 75 - 69,231 a 69,250 mm
Desgaste máximo dos munhões para
69,10 mm
serviço (diâmetro mínimo)
Largu ra dos munhões 30,0 a 30,1 mm
Folga axial entre munhão e casquilho
0,080 a 0,251 mm
(mm)
Folga radial entre munhões e casquilho
0,044 a 0,098 mm
(mm)
Conicidade máxima dos munhões e
0,01 mm
moentes

97
TABELAS DE VALORES E MEDIDAS INTERNAS DO MOTOR

Ovalização máxima dos munhões e mo-
0,01 mm
entes t
Raio de concord ância - munhões e mo-
3,3 a 3,5 mm
entes
Diâmetro do assento da engrenagem 80,032 a 80,051 mm
!

Diâmetro do alojamento do volante 80,032 a 80,051 mm

Empenamento máximo (munhão central) 0,06 mm

Standard- 54,981 a 55,000 mm

0,25- 54,73 1 a 54,750 mm


Diâmetro dos moentes
0,50- 54,481 a 54,500 mm

0,75- 54,23 1 a 54,250 mm

Largura dos moentes 36,0 a 36, 1 mm


Folga axial entre moente e casquilho de
0,22 a 0,55 mm
biela
Folga rad ial entre moente e casquilho de
0,030 a 0,088 mm
biela
Árvore do Comando de Válvulas

Acionamento Por engrenag.ens

•••
Diâmetro dos manca is 31,86 a 31,88 mm

Diâmetro do assento da engrenagem 31,86 a 31,88 mm

Empenamento máximo 0,05 mm


4
Folga radial 0, 12 a 0,16 mm

Folga axial 0,05 a 0,16 mm


•'
Sistemas de Lubrificação do Motor - Bomba de óleo •'

Bomba de óleo Bomba de rotor
Óleo de especificação APi-CG -4 SAE

Classe de óleo recomendada
15W40
- Marcha lenta - O, 7 bar
'
(
i
Pressão de óleo (quente)
-Rotação máxima- 4,9 bar •t
Temperatura normal do óleo no cárter 106 a 115 (g raus Celsius)
~
Temperatura máxima do óleo no cárter 125 (graus Celsius)

98
«
~
" MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

Capacidade do sistema com filtro de


8,5 litros
óleo
Capacidade do sistema sem filtro de óleo 7,5 litros

Volume do filtro 1,O litro


Resfriador de óleo- Integrado ao bloco
4 placas
do motor (trocador de calor)

Cabeçote
Balancim mecânico sem rolete apoiado
Compensação de abertura de válvula
em base rígida e ajustável
Diâmetro do alojamento da árvore de
32,00 mm a 32,025 mm
comando
Diâmetro da haste de válvula 6,95 mm a 6,97 mm

Diâmetro da face da válvula de admissão 32,90 mm a 33,1 O mm


Diâmetro da face da válvula de escapa-
39,60 mm a 39,80 mm
. mento
Projeção das válvulas (fechadas) em rela-
Valor +I- O, 1O mm
ção à face do cabeçote
Curso total da válvula de admissão (foi-
9,0 mm
ga zero)
Curso total da válvula de escapamento
11 ,O mm
(folga zero)
Folga da válvula com o motor frio (ad-
0,20 mm
missão I escape)
Diâmetro interno da guia de válvula 7,00 mm a 7,02 mm
Folga entre a haste da válvula e a guia
0,03 mm a 0,07 mm
da válvula
Relação do balanceiro (admissão) 2,18 mm (e) I 0,65 (f) mm

Relação do balanceiro (escape) 2,16 mm

Diâmetro externo das molas das válvulas 23,65 mm a 24,35 mm

Altura do cabeçote 108,00 mm ± 0,05 mm

Admissão- 30 graus
Ângulo de assentamento da válvula ~

Escape- 45 graus

99
TORQUE DOS PARAFUSOS - MOTOR MWM 2.8L
ELETRÔNICO

Parafusos do motor Nm
I
Abraçadeira de fixação do tubo dianteiro ao tubo intermediário 22

Bujão de aeração da carcaça de saída de água 27 I

Bujão de drenagem do óleo do motor 30

Conexão do tubo de retorno 25

Interruptor de pressão de óleo no bloco do motor 20

Parafuso da polia do ventilador 6 + 15°

Parafuso da tampa de válvulas 15


Parafuso de fixação da bomba de alta pressão junto à caixa de engrena-
30
gens
Parafuso de fixação da bomba d'água 20

Parafuso de fixação da bomba de óleo ao bloco do motor 9 + 18°


Parafuso de fixação da abraçadeira do tubo do elemento separador de
8,5
óleo
Parafuso de fixação da caixa de engrenagens 40

Parafuso de fixação da capa da biela (móveis) 20 + 90°

Parafuso de fixação da capa do mancai de biela 20 + 90°

Parafuso de fixação da capa do mancai principal 20 + 120°

Parafuso de fixação da carcaça da transmissão ao motor 47


Parafuso de fixação da engrenagem de distribuição da árvore de co-
30 + 35°
mando
Parafuso de fixação da engrenagem intermediária da distribuição da
56
árvore de comando
Parafuso de fixação da garra do porta-injetor 14 + 55°

Parafuso de fixação da polia da árvore de manivelas 30 + 100°


Parafuso de fixação da polia intermediária da correia de acionamento
12 + 25°
dos acessórios
Parafuso de fixação da tampa da carcaça das válvulas termostáticas no
20
motor
Parafuso de fixação da tampa de válvulas 15

100
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO - CONTROLE DIMENSIONAL

Parafusos do motor Nm

Parafuso de fixação da tampa traseira 40

Parafuso de fixação das capas dos mancais (fixos) 20 + 120°


Parafuso de fixação das engrenagens intermediárias da distribuição 40 + 90°
Parafuso de fixação do alternador ao suporte 40

Parafuso de fixação do bocal de saída d'água no bloco do motor 20


30 + 60 + 100
Parafuso de fixação do cabeçote
+90° + 90°
Parafuso de fixação do cabo-massa do gargalo de abastecimento do
15
reservatório de combustível
Parafuso de fixação do cárter 30

Parafuso de fixação do coletor de admissão 35 Nm

Parafuso de fixação do coletor de escapamento 35 Nm

Parafuso de fixação do coxim do motor ao suporte do motor 65

Parafuso de fixação do flange da bomba de óleo ao bloco do motor 40

Parafuso de fixação do flange do tubo de escapamento superior 21,5

Parafuso de fixação do interruptor magnético ao suporte dianteiro 20

Parafuso de fixação do pescador ao flange 20


Parafuso de fixação do pescador e tela da bomba de óleo ao bloco do
20
motor
Parafuso de fixação do platô da embreagem 56

Parafuso de fixação do resfriador 15 + 25°


Parafuso de fixação do suporte da carcaça das engrenagens 40

Parafuso de fixação do suporte do alternador 32,5

Parafuso de fixação do suporte do coxim do motor ao bloco do motor 55


18 + 45° + 13,5
Parafuso de fixação do suporte do ventilador ao bloco do motor
+ 45°
Parafuso de fixação do tubo de retorno ao cárter 30

Parafuso de fixação do ventilador no eixo da polia 40

Parafuso de fixação dos coxins do motor 65

Parafuso de fixação dos ejetares de óleo 10

101
TORQUE DOS PARAFUSOS - MOTOR MWM 2.8L ELETRÔNICO

Parafusos do motor Nm

Parafuso de fixação dos ejetares de óleo da árvore de comando 10


Parafuso de fixação dos suportes de sustentação do motor 20
I
Parafuso de fixação dos suportes do motor aos coxins 65
Parafuso de fixação dos tubos de lubrificação e retorno 20 I

Parafuso de fixação inferior da bomba de alta pressão junto à caixa de


30
engrenagens
Parafuso do bujão de drenagem do bloco do motor 20
Parafuso do coletor de admissão 20 + 40°
Parafuso do conjunto da bomba de vácuo e direção hidráulica na caixa
20
de engrenagem
Parafuso do flange da bomba de alta pressão na caixa de engrenagem 30
Parafuso do tubo de aplicação da válvula de controle da pressão do
20
turbb traseiro
Parafuso do tubo distribuidor de combustível no coletor de admissão 30
Parafuso dos mancais da árvore do comando de válvulas 30
Parafuso inferior do alternador ao suporte 40
Parafuso interno de fixação do protetor do reservatório de combustível 23
Parafuso oco da tubulação de aquecimento da cabina 50
Parafuso oco de fixação do tubo de lubrificação ao bloco do motor 20
Parafuso oco de fixação do tubo de lubrificação do turboalimentador 28
Parafuso oco de fixação do tubo de lubrificação na carcaça do trem de
10
engrenagens e no bloco·de motor
Parafuso oco de fixação inferior do tubo de lubrificação 20
Parafuso oco de fixação superior do tubo de lubrificação 28
Parafuso oco do tubo de alimentação da bomba de vácuo 12
Parafuso oco do tubo de retorno da bomba de vácuo ao cárter 30
Parafuso oco do tubo do elemento separador de óleo ao cárter do mo-
20
to r
Parafuso oco dos ejetares de óleo da árvore do comando de válvulas 10
Parafuso oco dos tubos de água do aquecedor 50
Porca de fixação da polia do alternador 76

102
MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL

Parafusos do motor Nm

Porca de fixação do flange do tubo de escapamento dianteiro 21 ,5


Porca de fixação do flange do tubo dianteiro ao turbocompressor 23
Porca de fixação do turbocompressor no coletor de escapamento 70
Porca do tubo de alta pressão na bomba de alta pressão 27
Porca do tubo de entrada de alta pressão 27
Porca do tubo de entrada de alta pressão no tubo distribuidor 27
Porca dos tubos de alta pressão no injetor 20
Porca dos tubos de alta pressão no tubo distribuidor 27
Sensor de temperatura 20
Tampa de inspeção da árvore do comando de válvulas 55
Tampa de inspeção traseira da árvore de comando 55

103
S1 O- 2.8L TURBODIESEL- SISTEMA EDC 16C9

m
r-
m..
Injetor 1 -f
Sensor de
rotação -:::0n
Injetor 2 o
c
Injetor 3 o
Sensor de fase

Injetor 4
--f
~
~

Sensor de
m
temperatura ~
do líquido de )>
arrefeci menta
cm
Sensor de
pressão de z
'-
combustível Ventilador de alta/ m

Sensor de
baixa velocidade,
relés A/C e relés
velas incandescentes
""o
)>t

pressão e Válvula do
c
temperatura
do ar
distribuidor de
o
admitido
-o- ~
[><]
o
-f
o:::0
Válvula

Sensor do pedal
de regulagem
da pressão do
s:
do acelerador t urbo ~
~
~
"'C
:::0
do ace:eíado; ~ ~ ~·
c:::; . . , -· n
turbo
s:
V't
"'C
::c
lmobilizador K74
-z
-1
Ar condicionado
Interruptor pedal da embreagem
K78
K79
.00
N

4x4 K57
r-
m
Conectar de diagnóstico K25 r-
m
K061 -1
Módulo CRAC - : MR : ::c
Painel de instrumentos - VD/PT KOn O>
Interruptor de controle
de velocidade de -nz
cruzeiro
o
Interruptor do
pedal de freio

Bomba elétrica
Relé das velas aquecedoras
de combustível
Pressostato do NC PT/BR K54 Relé do ventilador do
Embreagem do PT/RB K29 radiador (série/paralelo)
compressor do NC
K94 PT Relé de baixa velocidade
Relé de partida PT/BR K70
K71 MR!BR Painel de instrumentos
~-----.- lmobilizador
BR Painel de instrumentos

Sistema
EDC 16C9

....
o
U1

- ~ __
, -=: -~ --: -.:: •
-=
QUESTIONÁRIO

Motor MWM Sprint 2.8L Eletrônico


Responda com atenção. Se necessário, consulte o manual ou o OVO antes de responder.

1 -Qual sistema de injeção de combustível foi utilizado no motor MWM Sprint 2.8L Eletrônico ?

a) ( ) Injeção direta na admissão.


b) ( ) Injeção eletrônica indireta na admissão.
c) ( ) Injeção direta na câmara de combustão .
d) ( ) Injeção eletrônica indireta na pré-câmara.

2 - No motor MWM Sprint Eletrônico, nas engrenagens da distribuição, qual é o ângulo de incli -
nação dos dentes?

a) ( ) 13 graus de inclinação.
b) ( ) 18 graus de inclinação.
c) ( ) 15 graus de inclinação .
d) ( ) 3 graus de inclinação.

3- Por que o fabricante MWM optou por um ângulo menor nas engrenagens da distribuição, em
relação à versão anterior com injeção mecânica?

a) ( ) Em função da carga elevada provocada pela bomba de alta pressão.


b) ( ) Em função do modelo ser produzido pela Bosch. ·
c) ( ) Para seguir a tendência do mercado e padronizar o produto.
d) ( ) Para diminuir ruídos da distribuição.

4 - No motor, durante as altas cargas de funcionamento, o que impede que as bronzinas girem
em seus alojamentos?

a) ( ) Os ressaltas existentes nas bronzinas.


b) ( ) O pino elástico existente nas capas de mancais.
c) ( ) A pré-tensão das bronzinas.
d) ( ) A montagem das bronzinas com adesivo químico em seus alojamentos.

5 - No motor MWM Sprint Eletrônico, onde se localiza o intercooler?

a) ( ) Após o filtro de ar e antes da turbina.


b) ( ) Entre o filtro de ar e a turbina.
c) ( ) Entre a turbina e o coletor de admissão.
d) ( ) Antes do filtro de ar e após o turbocompressor.

6- Qual é a cilindrada específica do motor MWM Sprint 2.8L Eletrônico?

a) ( ) 2767 cm3.
b) ( ) 2808 cm 3 .
c) ( ) 2799 cm 3 .
d) ( ) 2799 cm 2 .

108
.:·
» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

7- Qual é a pressão de compressão mínima para que o motor MWM Sprint 2.8L Eletrônico fun-
cione perfeitamente?

a) ( ) 27 cm 3 .
b) ( ) 28 cm 3 .
c) ( ) 24 bar.
d) ( ) 23 bar.

8 - Qual a importância dos raios de concordância na árvore de manivelas do motor Sprint 2.8L
Eletrônico?

a) ( ) Melhorar o acabamento com material nos cantos dos colos do eixo.


b) ( ) Fortalecer as laterais com ângulos para impedir a ruptura do eixo nos momentos de carga
e torção .
c) ( ) Aumentar a massa do eixo para neutralizar as vibrações do motor.
d) ( ) Limitar e manter as bronzinas dentro do alojamento na biela.

9- Qual é o sistema de injeção de combustível utilizado no motor MWM Sprint?

a) ( ) Injeção mecânica com gerenciamento eletrônico.


b) ( ) Injeção diesel com gerenciamento eletrônico.
c) ( ) Injeção mecânica sem gerenciamento eletrônico.
d) ( ) Injeção diesel sem gerenciamento eletrônico.

1O- Se na revisão de um motor MWM Sprint Eletrônico 2.8L for constatado espelhamento nas
camisas do motor, o que deve ser feito?

a) ( ) As camisas devem ser substituídas por 0,30 mm.


b) ( ) Verificar as medidas e, se estiverem dentro das tolerâncias, as camisas devem ser brunidas
novamente.
c) ( ) O espelhamento das camisas é normal após certo tempo de funcionamento e pode per-
manecer assim.
d) ( ) As camisas devem ser retificadas.

11 -A altura ou projeção das camisas do motor Sprint 2.8L Eletrônico em relação ao bloco é:

a) ( ) De 0,06 mm a 0,09 mm, conforme recomendações do fabricante.


b) ( ) De O, 1O mm a O, 16 mm, conforme recomendações do fabricante.
c) ( ) De 0,06 mm a O, 14 mm, conforme recomendações do fabricante.
d) ( ) De 0,02 mm a 0,09 mm, conforme recomendações do fabricante.

12 - No motor Sprint 2.8L Eletrônico, em relação ao sistema de lubrificação, a válvula existente


na galeria dos jet coolers tem a função de:

a) ( ) Reter a passagem do óleo com a pressão do sistema acima de 2,5 bar.


b) ( ) Reter a passagem do óleo com a pressão do sistema acima de 3,5 bar.
c) ( ) Reter a passagem do óleo com a pressão do sistema acima de 3,0 bar.
d) ( ) Reter a passagem do óleo caso a pressão do sistema seja inferior a 1 ,O bar.

109
QUESTIONÁRIO

13 - No motor Sprint 2.8L Eletrônico, em relação à distribuição motora, deve ser observada:
'
a) ( ) A folga radial axial e circunferencial das engrenagens intermediárias.
b) ( ) A utilização de engrenagens genuínas lnternational.
c) ( ) A utilização de espessímetro para verificação de todas as folgas.
d) ( ) A especificação do fabricante quanto às folgas.

14 - Na instalação da roda fônica na distribuição do motor Sprint 2.8L Eletrônico, deve ser ob-
servado o seguinte procedimento:

a) ( ) A montagem perfeita da roda fônica na dianteira do eixo virabrequim.


b) ( ) A montagem perfeita da roda fônica na dianteira do comando de válvulas.
c) ( ) A montagem da roda fônica no eixo do comando, junto do ressalto do sensor de fase.
d) ( ) A montagem correta da roda fônica, observando o posicionamento do pino-guia no en-
caixe da engrenagem da árvore de manivelas.

15- No corpo da bomba de óleo do motor Sprint 2.8L Eletrônico, existe uma importante válvula.
Qual é sua função no sistema?

a) (
b) (
) Controlar a vazão de óleo lubrificante para o cárter de óleo do motor.
) Controlar a pressão mínima e máxima de óleo lubrificante no motor.
'•
c) ( ) Informar à UCE a pressão de óleo no sistema.
d) ( ) Garantir somente a pressão mínima de óleo no motor.

16- Em que lugar no motor Sprint 2.8L está alojado o trocador de calor do sistema de lubrifica-
ção?

a) ( ) No cabeçote, ao lado da válvula de controle dos gases do cárter.


b) ( ) Junto ao radiador do líquido de arrefecimento do motor.
c) ( ) Na lateral direita do bloco do motor, ao lado das válvulas termostáticas.
d) ( ) Na lateral do tubo de admissão, para facilitar o resfriamento de suas aletas.

17 - No procedimento de desmontagem do cabeçote do motor MWM Sprint, qual sequência


deve ser observada para evitar a quebra do comando de válvulas?

a) ( ) Remoção dos mancais do comando das extremidades para o centro em caracol.


b) ( ) Remoção dos mancais de fixação do comando em caracol, de dentro para fora.
c) ( ) Cames voltados para cima, parafusos de regulagens apertados, remoção dos balancins e
dos mancais, das extremidades para o centro, em caracol.
d) ( ) Remoção do comando de válvulas e dos balancins.

18- No procedimento de montagem do cabeçote do motor Sprint Eletrônico, qual a recomen-


dação para a regulagem das folgas das válvulas?

a) ( ) Posicionar o cilindro em combustão e regular as válvulas de admissão e de escapamento.


b) ( ) Posicionar o cilindro em cruzamento e regular as válvulas de admissão e de escapamento.
c) ( ) Posicionar o cilindro em combustão e regular as válvulas de escape e de escapamento.
d) ( ) Posicionar os cames da válvula para cima e regular as válvulas com 0,20 mm.

110
«"
.» MOTOR MWM SPRINT 2.8L ELETRÔNICO- CONTROLE DIMENSIONAL
SETE

19 - No motor Sprint 2.8L Eletrônico, o ângulo de inclinação das engrenagens da distribuição


mudou para 3 graus. Em função disso, a folga axial mudou para:

a) ( ) 0,65 mm.
b) ( ) 0,35 mm.
c) ( ) 0,25 mm.
d) ( ) 0,20 mm.

20 - No motor MWM Sprint 2.8L Eletrônico, a folga entre dentes (circunferencial) da engrena-
gem do comando de válvulas mudou para:

a) ( ) 0,06 mm a 0,09 mm.


b) ( ) 0,03 mm a 0,14 mm.
c)( )0,12mma0,13mm.
d) ( ) 0,13 mm a 0,15 mm.

111