Você está na página 1de 1

Assim, quando um corpo se desloca sobre uma variável em direção e sentido.

circunferência, podemos fornecer a sua posição • Aceleração tangencial: nula.


mencionando o ângulo central correspondente. • Aceleração centrípeta: constante em módulo
Deslocamento angular – A medida algébrica e variável em direção e sentido.
do ângulo que define a posição do corpo, em • Freqüência e período: constantes.
relação à origem, é chamada de fase (θ). Funções horárias escalar e angular (de fase):
A variação sofrida pela fase (∆θ ), num dado
intervalo de tempo, recebe o nome de
deslocamento angular: ∆θ = θ – θo (unidade
no SI: radiano – rad).
Relação entre os deslocamentos escalar e
angular – É uma constante de valor igual ao
raio da circunferência: Aplicações
∆S ∆S
––– = R ⇒ ∆θ = –––
∆θ R 04. (FGV) A função horária do espaço, para um
Velocidade escalar linear e velocidade MCU de raio 2m, é S = 5 + 4t (SI). Determine:
angular – Do mesmo modo como definimos a a) A função horária de fase.
velocidade escalar média (vm= ∆S/∆t), podemos Solução:
definir a velocidade angular média: R = 2m; S = 5 + 4t
∆θ
ωm= ––– (unidade no SI: rad/s). S 5 + 4t
θ = ––– = ––––––– ∴ θ = 2,5 + 2t
∆t R 2
Relação entre velocidade escalar média e b) As velocidades escalar e angular do movi-
angular média – Opera-se por meio do raio: mento.
vm
ωm = ––– ∴ vm = ωm R Solução:
R Das funções horárias do espaço e da fase,
Relação entre aceleração centrípeta e veloci- respectivamente, retiramos:
Um satélite em órbita circular em torno da Ter-
ra realiza um movimento que, além de circular,
dade angular: v = 4m/s e ω = 2rad/s
v2 (ω R)2
é uniforme. Em telecomunicações, destacam- ac = ––– = –––––– ⇒ ac = ω2R c) As acelerações tangencial e centrípeta para
R R
se os satélites denominados geoestacioná- Aceleração escalar linear e aceleração angular esse movimento.
rios. Esses satélites descrevem uma circunfe- – Do mesmo modo como definimos a aceleração Solução:
rência com cerca de 42 000km de raio, no mes- escalar média (am = ∆v/∆t), podemos definir a at = 0 (MCU);
mo plano do equador terrestre, e mantêm-se aceleração angular média: v2 42
ac = ––– = –––– = 8m/s2
∆ω R 2
permanentemente sobre um mesmo local da γm = ––––
∆t
Terra, completando, portanto, uma volta a ca- 05. Encontre uma expressão da velocidade
Relação entre aceleração escalar média e
da 24 horas. escalar linear v de um ponto da superfície da
angular média – Opera-se por meio do raio:
Terra, referida apenas ao movimento de rotação,
am
γm = –––– ⇒ am = γm R em função da latitude L. A Terra, suposta esféri-
R
ca, tem raio R e seu período de rotação é T.
MOVIMENTOS PERIÓDICOS Solução:
Aqueles que se repetem identicamente em
intervalos de tempo iguais.
1. Freqüência (f) – Representa o número de
voltas (n) que o móvel efetua por unidade de
tempo:
n
f = ––– (unidade no SI: rotações por segundo
∆t
(rps), que recebe o nome de hertz – Hz).
2. Período (T) – Representa o intervalo de Um ponto P qualquer, de latitude L, da superfície
tempo correspondente a uma volta completa: terrestre descreve uma circunferência de raio r
A Lua completa uma volta ao redor da Terra em ∆t em relação ao eixo da Terra, com velocidade
T = –––– (unidade no SI: segundo – s).
aproximadamente 27 dias (período de transla- n angular dada por:

ção). Nesse mesmo intervalo de tempo, ela Relação entre T e f – O período é o inverso da ω = –––– (I)
também completa uma rotação em torno de freqüência: T
Do triângulo destacado, temos:
seu eixo (período de rotação). Em virtude des- f = 1/T ou T = 1/f
Relação entre ω, T e f :
r
sa igualdade de períodos de translação e rota- cosL = –––– ⇒ r = RcosL (II)
R
ção da Lua, ela nos mostra sempre a mesma ∆θ 2π
ω = –––– ∴ ω = –––– ∴ ω = 2π f A velocidade escalar linear é dada por:
face. A outra face (face oculta) só ficou conhe- ∆t T
v =ω r (III)
cida com o advento da era espacial. Substituindo (I) e (II) em (III), obtemos:
2πRcosL
Aplicação 3 v = ––––––––––
T
Exercício Um móvel percorre uma trajetória circular de 4m
MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORMEMENTE
de raio, dando 4 voltas em 8s. Quais as veloci-
01. Um carro de corrida movimenta-se numa VARIADO (MCUV)
dades tangencial e angular do móvel?
pista circular efetuando 60 voltas comple- Características:
Solução: • Trajetória: circunferência.
tas em 1h30min. Quanto tempo o carro Comecemos pelo período: • Velocidade vetorial: variável em módulo,
demora, em média, para efetuar uma volta 4 voltas → 8s direção e sentido.
completa? 1 volta → T • Aceleração tangencial: constante em módulo,
a) 4min b) 3,5min c) 2s Então: T =2s variável em direção e sentido.
d) 1,5min e) 1min Agora, a velocidade tangencial: • Aceleração centrípeta: variável em módulo,
2π R 2. 3,14 .4 direção e sentido.
v = ––––– = ––––––––– = 12,56m/s
02. Uma partícula em MCUV tem sua veloci- T 2 Expressões do MCUV:
dade angular alterada de 2π rad/s para Finalmente, a velocidade angular:
2π 2. 3,14
10π rad/s, durante 20s. Calcule o número ω = –––– = –––––––– = 3,14rad/s
T 2
de voltas que a partícula efetua nesse in-
tervalo de tempo. MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME (MCU)
Características:
• Trajetória: circunferência.
• Movimento periódico.
• Velocidade vetorial: constante em módulo e

10