Você está na página 1de 15

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA – TEORIA

MÓDULOS 1, 2 e 3

MÓDULO 1

CONCEITOS

1.1 - CONCEITO DE CONTABILIDADE ⇒ Ciência que estuda e pratica as funções de orientação,


controle e registro dos atos e fatos de uma administração econômica.

1.2 – CAMPO DE APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE: A ciência contábil aplica-se sobre as Entidades


Econômico-Administrativas (ou Entidades Contábeis). Tais entidades são representadas pelas
Sociedades, Associações, Fundações e Organismos Governamentais. O Campo de Aplicação da
Contabilidade é formado pelas AZIENDAS, as quais são representadas pelas Entidades Econômico-
Administrativas consideradas juntamente com as pessoas que sobre elas têm poder de gerência.

1.3 - OBJETO DA CONTABILIDADE ⇒ PATRIMÔNIO ⇒ Conjunto de bens, direitos e obrigações


das entidades.

1.4 - FINALIDADE DA CONTABILIDADE ⇒ Estudar e controlar o patrimônio das entidades e de


suas variações. Engloba o Planejamento e Controle das atividades das entidades.

1.5 – RESULTADO (RÉDITO) ⇒ É o confronto das receitas com as despesas ocorridas em um


determinado período em uma entidade econômico-administrativa.

1.6 - BENS ⇒ São todos os elementos avaliáveis economicamente e que servem para atender a
necessidades humanas.
Exemplos: Máquinas, Equipamentos, Imóveis, Veículos, Numerário (bens tangíveis), Marcas, Patentes,
Fundos de Comércio, Concessões Obtidas (bens intangíveis).

1.7 – DIREITOS ⇒ Direitos Pessoais representam os registros de valores referentes a transações


praticadas pelas entidades em relação às quais existe o direito ao recebimento das quantias
correspondentes em determinado prazo.
Exemplos: Duplicatas a Receber/Clientes, Títulos a Receber, Empréstimos a Receber, Tributos a
Compensar, Adiantamento a Empregados.

1.8 – OBRIGAÇÕES ⇒ Representam os registros de valores referentes a transações praticadas pelas


entidades em relação às quais existe a obrigação por parte da entidade ao pagamento das quantias
correspondentes em determinado prazo.
Exemplos: Duplicatas a Pagar/Fornecedores, Títulos a Pagar, Empréstimos a Pagar, Financiamentos,
Salários a Pagar, Tributos a Pagar.

1.9 – RECEITAS ⇒ São registros correspondentes a operações de vendas de mercadorias, produtos,


serviços ou de outras transações efetuadas pela entidade.
Exemplos: Receitas de Vendas de Mercadorias e Produtos, Receitas da Prestação de Serviços, Receitas
Financeiras.

1.10 – DESPESAS ⇒ Representam os sacrifícios necessários à obtenção das Receitas.


Exemplos: Despesas de Salários, Despesas Gerais e Administrativas, Despesas Financeiras, Despesas
de Vendas.

Exemplo (1.2) de Registros Contábeis (Lançamentos)


_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
1. Transferência de R$ 1.000,00 da conta bancária da empresa para o caixa.
2. Aquisição de um veículo no valor de R$ 20.000,00 pago em dinheiro.
3. Aquisição de uma máquina, no valor de R$ 30.000,00 por meio de um financiamento concedido por
uma instituição financeira.

1.11 - TÉCNICAS CONTÁBEIS ⇒ Escrituração, Demonstrações Financeiras (ou Demonstrações


Contábeis), Análise das Demonstrações Financeiras (ou Análise de Balanços ) e Auditoria.

1.12 - DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ⇒ As informações contábeis são organizadas utilizando-se


demonstrativos, os quais permitem, por meio de suas análises, avaliar a situação patrimonial,
econômica e financeira das entidades.
As Demonstrações Contábeis são sistemas de informações integradas referentes a um
período em determinada gestão administrativa.

1.13 – SEQÜENCIA DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS

FATOS DOCUMENTOS ESCRITURAÇÃO DEMONSTRAÇÕES


CONTÁBEIS FISCAIS E CONTÁBEIS
COMERCIAIS

1.14 - BALANÇO PATRIMONIAL ⇒ É a demonstração que tem como finalidade apresentar a posição
financeira e patrimonial de uma entidade no fim de determinado período contábil. O período contábil
pode coincidir com o exercício social, o qual normalmente coincide com o ano-calendário. No balanço
patrimonial o Ativo (conjunto de bens e direitos) deve, necessariamente, ser igual ao Passivo, o qual
compreende o Passivo Exigível (Obrigações) mais o Patrimônio Líquido (capital pertencente aos
sócios).
A T I V O P A S S I V O
ATIVO PASSIVO EXIGÍVEL
BENS + DIREITOS OBRIGAÇÕES
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
CAPITAL PRÓPRIO
ATIVO = Patrimônio Bruto, Capital Total, Capital Aplicado.
PASSIVO EXIGÍVEL = Capital de Terceiros, Capital Alheio.
PATRIMÔNIO LÍQUIDO = Situação Líquida, Capital Pertencente aos Sócios.
Nota - As contas pertencentes ao Balanço Patrimonial são denominadas CONTAS PATRIMONIAIS.
Nota – Existe um outro grupo pertencente ao Passivo denominado Resultado de Exercícios Futuros
que devido à sua menor importância não será abordado neste módulo.

1.15 - CONTAS QUE REPRESENTAM O PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PL) ⇒ Capital Social, Reservas,
Lucros Acumulados.

1.16- SITUAÇÕES PATRIMONIAIS (REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS ESTADOS


PATRIMONIAIS)
1. Favorável,
2. Desfavorável (Passivo a Descoberto ou Situação Líquida Negativa)
3. Nula
4. Plena (Inexistência de Passivo Exigível)

Exemplo (1.3): O Patrimônio de determinada sociedade é representado pelos seguintes dados:


Bens ⇒ 1 - Um imóvel no valor de R$ 500.000,00
2 - Um veículo no valor de R$ 40.000,00
3 – Dinheiro em conta bancária no valor de R$ 60.000,00
4 - Móveis e utensílios no valor de R$ 100.000,00

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Direitos ⇒ Valores a serem recebidos de clientes no valor de R$ 80.000,00.

Obrigações com Terceiros ⇒ 1. Financiamento do imóvel em relação ao qual ainda existe o saldo
devedor de R$ 200.000,00.
2.Empréstimo obtido junto ao banco aplicado na compra do veículo em relação ao qual já foi efetuado
o pagamento da 1ª parcela de R$ 20.000,00, restando ainda outra de igual valor.

Demonstrar a Situação Patrimonial da Pessoa Física

1.17 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE ⇒ Nesta demonstração, são


confrontadas as Receitas obtidas pela entidade com as Despesas, relacionados com estas Receitas,
ocorridas em um período contábil. O objetivo é o de fornecer o Resultado Líquido do Exercício. Este
resultado, quando positivo (Receitas > Despesas ) será um Lucro e quando negativo se constituirá em
um prejuízo (Despesas > Receitas).

Nota: As contas que compõem o Resultado do Exercício (Receitas e Despesas) são classificadas
como Contas de Resultado.
Nota: O Resultado do Exercício será transferido para a conta Lucros ou Prejuízos Acumulados,
pertencente ao Patrimônio Líquido.
Se positivo, aumentará o PL, se negativo, o reduzirá.
Nota: As contas que compõem o Resultado do Exercício são chamadas de contas transitórias. Isto
quer dizer que elas nascem no início de cada período contábil (exercício social) e são encerradas no
final destes. O objetivo da Demonstração do Resultado do Exercício é o de verificar se a entidade
obteve lucro ou prejuízo. Na apuração do Resultado, as contas de resultado são zeradas para se
iniciar a contagem no exercício seguinte.
Nota: Toda Receita aumenta o Patrimônio Líquido.
Toda Despesa diminui o Patrimônio Líquido.

1.18 – ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS ⇒ Conforme assinalado, os bens e direitos


constituem-se em aplicações de recursos. As origens necessárias à obtenção de tais recursos são
divididas em três grupos; Capital dos Sócios, Capital de Terceiros e Receitas (ou Lucros) obtidos pela
entidade. Verifica-se, assim, que as origens de recursos são representadas por contas de saldo credor,
enquanto que as aplicações por contas de saldo devedor.

1.19 - EXEMPLO DE EVOLUÇÃO PATRIMONIAL EM UMA SOCIEDADE (valores em milhares de


reais)
1. Determinadas pessoas se unem e decidem constituir uma sociedade, investindo um
capital inicial de R$ 1.000,00 aplicados na forma de dinheiro.
2. A sociedade obtém um financiamento para a aquisição de equipamentos necessários às
suas atividades, no valor de R$ 300,00.
3. Iniciando suas atividades, a sociedade obteve em seu primeiro exercício uma receita no
valor de R$ 800,00, à vista.
4. Para a obtenção destas receitas a empresa incorreu em despesas no valor de R$ 500,00.
O recebimento das receitas e o pagamento das despesas foram efetuados utilizando-se a
conta bancária aberta pela sociedade.

1.20 – ESCRITURAÇÃO ⇒ Conjunto dos registros dos Fatos Contábeis. A escrituração é efetuada nos
Livros Contábeis, cujos principais são o Razão e o Diário.

1.21 – LANÇAMENTOS ⇒ São os registros contábeis das operações ocorridas em determinada


entidade, formando, em seu conjunto, a escrituração comercial da sociedade.
São registrados por meio do Sistema de Débito e Crédito.
Os lançamentos são efetuados envolvendo, no mínimo, duas contas.
_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
1.22 - SISTEMA DE DÉBITO E CRÉDITO ⇒ É o mecanismo utilizado para retratar as variações
patrimoniais decorrentes das operações da Sociedade.
Uma das representações utilizadas para as contas são os razonetes (representação
simplificada das contas no livro Razão). Esta divisão é demonstrada por meio de duas colunas.
À esquerda (débito) e à direita (crédito).

1.23 - MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS ⇒ Determina que em um lançamento estarão


envolvidas, no mínimo, duas contas, sendo que haverá sempre correspondência entre os valores
lançados a débito e os lançados a crédito, de forma que os respectivos totais sejam iguais.
Qualquer operação implica que a um débito, em uma ou mais contas, deve corresponder
um crédito equivalente, em uma ou mais contas, de forma que a soma dos valores debitados seja
sempre igual à soma dos valores creditados.
Não há débito(s) sem crédito(s) correspondentes.

1.24 - ELEMENTOS DAS CONTAS


• Título (nome da conta) • Data da Operação • Histórico do Lançamento
• Valor do Débito • Valor do Crédito • Saldo

1.25 – FATOS CONTÁBEIS ⇒ São as operações que provocam alterações no patrimônio da entidade.
Podem ser Fatos Permutativos, Modificativos (aumentativos ou diminutivos e Mistos (aumentativos ou
diminutivos).
Fatos Permutativos – Não alteram o Patrimônio Líquido.
Fatos Modificativos – Alteram o Patrimônio Líquido, podem ser Aumentativos ou Diminutivos.
Fatos Mistos ou Compostos- Incluem fatos permutativos e modificativos, podendo ser Aumentativos ou
Diminutivos. (Ver exercícios)

1.26 - BALANCETE DE VERIFICAÇÃO ⇒ Antes da elaboração dos Demonstrativos Contábeis, é


levantado o Balancete de Verificação. Neste, são agrupadas todas as contas registradas no período,
independentemente de sua natureza, com seus respectivos saldos, devedores ou credores.

Tal procedimento tem como finalidade verificar a exatidão aritimética dos lançamentos
efetuados – o total dos valores lançados a débito tem que ser igual ao total dos valores computados a
crédito - e desta forma a correta aplicação do método das partidas dobradas.

Exercício 3: Efetuar os registros dos fatos contábeis a seguir apresentados e classificá-los como
Permutativos, Modificativos (aumentativos ou diminutivos e Mistos (aumentativos ou diminutivos).
(Valores em milhares de reais).

3.1) A sociedade ALFA adquiriu mercadorias a prazo pelo valor de R$ 10,00;


a) Pagamento da Dívida com Juros de 20%;
b) Pagamento da Dívida com Descontos de 20%.

3.2) A sociedade ALFA efetuou a venda das mercadorias a prazo pelo valor de R$ 30,00;
a) Recebimento do Direito com Juros de 20%;
b) Recebimento do Direito com Descontos de 20%.

Exercício 4: Em relação ao Exemplo do item 1.18, efetuar os registros contábeis e


classificá-los, elaborar o Balancete de Verificação, o Balanço Patrimonial e a
Demonstração do Resultado referentes aos fatos descritos.

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Exercício 5: Efetuar os registros dos fatos contábeis a seguir apresentados e classificá-los como
Permutativos, Modificativos (aumentativos ou diminutivos e Mistos (aumentativos ou diminutivos).
(Valores em milhares de reais).

1 - Integralização do Capital no valor de R$ 100,00 (entrega de cheques pelos sócios:

2 - Transferência do Caixa para a conta bancária de R$ 100,00;

3 – Compra de Mercadorias a prazo no valor R$ 10,00;

4 - Venda de Mercadorias a prazo pelo valor de R$ 30,00;

5 – Pagamento de Despesas de Aluguéis no valor de R$ 7,00;

Elaborar o Balancete de Verificação, o Balanço Patrimonial e a Demonstração do Resultado referentes


aos fatos descritos.

MÓDULO 2

2.1 – ENCERRAMENTO DAS CONTAS DE RESULTADO ⇒ O objetivo da Demonstração do Resultado


do Exercício é o de verificar o lucro ou prejuízo ocorrido em um período contábil.

Desta forma, as contas de resultado são transitórias. No início do exercício social, têm
saldo zero e no final são encerradas contra a Conta Resultado do Exercício (ou Apuração do
Resultado do Exercício). Assim, os saldos das receitas e despesas são transferidos para o Resultado do
Exercício. Na conta Resultado do Exercício, são confrontados os respectivos valores transferidos,
definindo-se, assim, o Resultado Líquido do Exercício, que se constituirá em um lucro ou prejuízo
contábil. O Resultado Líquido encontrado será transferido para o Patrimônio Líquido da entidade, mais
especificamente para a conta Lucros ou Prejuízos Acumulados.

As contas de Receitas, por possuírem saldo credor, são debitadas em contrapartida ao


Resultado do Exercício e as contas de Despesas e Custos, por possuírem saldo devedor, são
creditadas.

Exercício Prático: Supondo os dados do item 1.19, no qual a empresa obteve, durante um período
contábil, Receitas no valor de 800.000 e Despesas, correspondentes a estas receitas, no valor de
500.000. Efetuar os lançamentos no Diário e no Razão referentes a:
1. Registro das Receitas;
2. Registro das Despesas;
_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
3. Encerramento das Contas de Resultado.
4. Transferência do Resultado do Exercício para a Conta Lucros ou Prejuízos Acumulados .

2.2 – DÉBITOS E CRÉDITOS ⇒ Supondo negociação envolvendo venda de mercadorias a prazo da


entidade A para a entidade B. O direito da entidade A representa uma obrigação da entidade B, com a
qual realiza a negociação.

A aquisição de um direito (duplicatas a receber), por parte de A significa um aumento do


seu Ativo. Todo aumento do Ativo é lançado a débito na respectivo conta.
Já a empresa B assume uma obrigação (duplicatas a pagar), significando um aumento de
seu Passivo Exigível. Todo aumento do Passivo Exigível é lançado a crédito na respectiva conta.

O direito da entidade A é lançado a crédito na empresa B. Diz-se, portanto, que A possui


um crédito com a entidade B.

A obrigação de B é lançada a débito na entidade A. Desta forma, B possui um débito com


A.

2.3 - FÓRMULAS DE LANÇAMENTOS ⇒ As fórmulas de lançamento referem-se à quantidade de


contas envolvidas na operação.

1º Fórmula ⇒ Duas contas envolvidas, sendo uma debitada e outra creditada.


Exemplos: a) Compra de Mercadorias a prazo por R$ 2.000,00).
b) Pagamento da dívida acima.

2º Fórmula ⇒ Três ou mais contas envolvidas, sendo uma debitada e mais de uma creditada. Neste
caso, as contas creditadas são precedidas pela palavra diversos, indicando que há mais de uma conta
creditada.
Exemplo: Recebimento de duplicatas (R$ 1.000,00) referentes à venda a prazo com juros (R$ 100,00).

Nota: Receita de Juros = Juros Ativos Despesas de Juros = Juros Passivos

3º Fórmula ⇒ Três ou mais contas envolvidas, sendo uma creditada e mais de uma debitada.
Exemplo: Pagamento de duplicatas (R$ 2.000,00) com juros (R$ 200,00).

4º Fórmula ⇒ Quatro ou mais contas envolvidas, sendo mais de uma debitada e mais de uma
creditada.
Exemplo: Pagamento de Duplicatas (R$ 3.000,00) com juros (R$ 300,00), sendo parte paga com
dinheiro (R$ 1.300,00) e parte com cheque (R$ 2.000,00).

2.4 - REGIME DE COMPETÊNCIA ⇒ Tem como fundamento o PRINCÍPIO DA COMPETÊNCIA, o


qual determina que na apuração do resultado do exercício; “As Receitas e Rendimentos são
computados no resultado do exercício em que forem ganhos, independentemente de sua
realização em moeda e os Custos, Despesas, Encargos e Perdas, relacionados a estas
Receitas, quando pagos ou incorridos.”

Nota - A contabilização das contas de resultado (receitas e despesas) é efetuada no período de


ocorrência dos respectivos fatos geradores, independentemente dos efetivos recebimentos e
pagamento em moeda. É obrigatório nas entidades com fins lucrativos.

Exemplos: 1. A companhia ALFA tem como atividade principal a prestação de serviços de instalações
elétricas. No exercício social X1, a sociedade executou serviços para a empresa BETA, sendo que o
pagamento referente a estes serviços, no valor de R$ 15.000,00, só foi efetuado no exercício X2.

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
A companhia ALFA arcou com despesas de salários referentes ao serviço prestado, no valor de R$
9.000,00, sendo que o efetivo pagamento só ocorreu no período X2.
Supondo ter sido esta a única despesa necessária à obtenção da Receita, a seguir é
representada a situação descrita de acordo com o regime de Competência dos Exercícios.

2. A empresa GAMA efetuou vendas de mercadorias a prazo para a empresa DELTA, no valor de R$
8.000,00. A transferência da propriedade das mercadorias ocorreu no período X1, sendo o efetivo
recebimento ocorrido em X2. Estas mercadorias haviam sido adquiridas anteriormente por GAMA pelo
valor de R$3.000,00. De acordo com o Regime de Competência dos Exercícios, a operação terá a
seguinte representação:

2.5 - REGIME DE CAIXA


Por este regime, as receitas e as despesas são computados no período em que ocorrerem
os respectivos recebimentos e pagamentos em moeda.
Exercício: Representar a situação do item acima descrito de acordo com o regime de caixa.

2.6 - FORMALIDADES DO LIVRO DIÁRIO


A legislação comercial estabelece formalidades a serem observadas na escrituração contábil.
Formalidades Extrínsecas:
a) ser encadernado;
b) ter suas folhas numeradas tipograficamente;
c) ser registrado no Registro do Comércio ou Cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas;
d) conter termos de abertura e de encerramento devidamente preenchidos e autenticados.

Formalidades Intrínsecas:
a) a utilização do idioma nacional e de moeda corrente do país;
b) o uso da linguagem mercantil;
c) a individualização e clareza dos lançamentos nele feitos;
d) o registro dos fatos em rigorosa ordem cronológica de dia, mês e ano;
e) a inexistência, na escrituração, de intervalos em branco, entrelinhas, borrões, rasuras, emendas, ou
transportes para as margens.

Nota - A inobservância das formalidades extrínsecas invalida todo o DIÁRIO, o qual passa a fazer
prova apenas contra o contribuinte.
A inobservância das formalidades intrínsecas invalida apenas o registro ou registros onde
ocorrerem.

Livros Obrigatórios das Sociedades por Ações (LEI 6.404/76, Art. 100)
1 – Registro de Ações Nominativas;
2 – Transferência de Ações Nominativas ;
3 – Registro de Partes Beneficiárias;
4 – Registro de Transferência de Partes Beneficiárias Nominativas;
5 – Atas de Assembléias Gerais;
6 – Presença de Acionistas;
7 – Atas das Reuniões do Conselho de Administração, se houver, e Atas das Reuniões da Diretoria;
8 – Atas e Pareceres do Conselho Fiscal.
Nota: Nas companhias abertas os livros descritos de 1 a 4 podem ser substituídos por registros
eletrônicos, observadas as regras estabelecidas pela CVM.

2.7 - TEORIA DAS CONTAS


Basicamente, existem três teorias de classificação das contas.
• Teoria Patrimonialista
Contas Patrimoniais ⇒ Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Contas de Resultado ⇒ Receitas e Despesas

• Teoria Materialista
Contas Integrais ⇒ Ativo e Passivo Exigível
Contas Diferenciais ⇒ Receitas, Despesas e Patrimônio Líquido

• Teoria Personalística
Contas do Proprietário ⇒ Receitas, Despesas e Patrimônio Líquido
Contas dos Agentes Consignatários ⇒ Bens e Valores (Caixa, Mercadorias,
Equipamentos, Imóveis, etc...)
Contas dos Agentes Correspondentes ⇒ Direitos e Obrigações

2.8- OUTRAS CLASSIFICAÇÕES DAS CONTAS


CONTAS ESTÁVEIS E INSTÁVEIS (Quanto ao Saldo)
Estáveis ⇒ Têm saldo sempre da mesma natureza, ou credor ou devedor.
Ex: Caixa, Bancos etc...
Instáveis ⇒ Podem apresentar saldo devedor ou credor. Ex: Lucros ou Prejuízos
Acumulados

CONTAS UNILATERAIS OU BILATERAIS ( Quanto aos Registros)


Unilaterais ⇒ Só recebem registros ou a débito ou a crédito.
Ex: Capital Social, Lucros Acumulados, ICMS a Recuperar, ICMS a Recolher
Bilaterais ⇒ Recebem lançamentos a débito e a crédito.
Ex: Caixa, Clientes, ICMS Conta Corrente, Mercadorias (quando conta mista),
Resultado do Exercício, Lucros ou Prejuízos Acumulados.

CONTAS SINTÉTICAS OU ANALITICAS (Quanto à Divisão)


Sintéticas ⇒ São contas individuais, que não se desdobram em outras.
Ex: Caixa

Analíticas ⇒ São desdobradas em outras para melhor identificação dos elementos patrimoniais.
Ex: Bancos conta Movimento ⇒ A empresa pode utilizar a conta Bancos para registrar toda a sua
movimentação bancária em suas diversas contas (sintética) ou especificar uma conta para cada
instituição financeira (analítica).

CONTAS DINÂMICAS E ESTÁTICAS


Dinâmicas ⇒ São as que são movimentadas com freqüência durante o período contábil.
Ex: Caixa, Bancos,
Estáticas ⇒ São as que normalmente só são movimentadas na data do balanço.
Ex: Capital, Reservas, Lucros Acumulados.

2.9 – ERROS DE ESCRITURAÇÃO E SUAS CORREÇÕES


Estorno ⇒ Consiste no lançamento inverso ao efetuado anteriormente objetivando a correção de
registros indevidos, duplicidade de um mesmo lançamento ou inversão nas contas debitadas e
creditadas.

Exemplo: É efetuado o lançamento de uma Receita de Vendas de R$ 100,00 equivocado (o fato


contábil não ocorreu).

Complementação ⇒ Quando um lançamento é feito a menor é efetuada a complementação para


atribuir-se o valor correto às contas envolvidas.
Exemplo: Receita de Vendas no valor de R$ 100,00, sendo efetuado o lançamento no valor de R$
80,00.

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Transferência ⇒ Quando em um lançamento ocorre erro em apenas em uma conta é efetuada a
transferência do valor para a conta correta.
Exemplo: Registro de Receita a prazo de R$ 100,00 lançada como se fosse a vista.

Ressalva ⇒ Deve ser efetuada ressalva na ocorrência de rasuras ou borrões nos registros contábeis.

MÓDULO 3 - OPERAÇÕES COM MERCADORIAS E PRODUTOS (PARTE 1)

3.1 – SOCIEDADES COMERCIAIS E INDUSTRIAIS


É comercial a entidade cujo objeto principal constitui-se na compra e venda
de mercadorias.
È industrial a entidade cujo objeto principal constitui-se na fabricação de
produtos.

3.2 - RESULTADO COM MERCADORIAS


É a verificação do lucro ou prejuízo ocorrido em determinado período em uma empresa
comercial.
O resultado é obtido por meio da diferença entre a soma das Receitas de Vendas
efetuadas no curso de um período contábil e os Custos que tiveram para a empresa as mercadorias
que foram vendidas.
Para uma correta apuração dos Custos das Mercadorias Vendidas é necessário o
estabelecimento de critérios para a avaliação de estoques.
Os dois principais critérios para a avaliação de Estoques são:
• Inventário Periódico
• Inventário Permanente

3.3 – CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ESTOQUES (INVENTÁRIO PERIÓDICO)


Neste critério, os estoques são contabilizados por meio da contagem física, na data do
balanço, atribuindo-se o valor das últimas aquisições. É normalmente aplicado em empresas de menor
porte onde é possível o inventário físico das mercadorias no final do período contábil.

No Inventário Periódico podem ser adotados dois métodos: 1. Conta Mercadorias com
Função Desdobrada e; 2. Conta Mercadorias com Função Mista.

3.3.1 - CONTA MERCADORIAS COM FUNÇÃO DESDOBRADA


Neste método, os estoques são registrados em duas contas: Mercadorias e Compras. Na
conta Mercadorias são registrados o Estoque Inicial e o Estoque Final. As aquisições efetuadas no
período são registradas na conta Compras.

O Estoque Inicial adicionado às Compras representa as Mercadorias Disponíveis Para


Venda.

Normalmente, as Mercadorias Disponíveis para Venda não são comercializadas em sua


totalidade no período, restando, neste caso, o Estoque Final. Subtraindo-se das Mercadorias
Disponíveis para Venda o Estoque Final, obtém-se o Custo das Mercadorias Vendidas.
Nota: No Inventário de Estoques realizado no final do período, as contas Mercadorias e Compras são
encerradas em contrapartida à conta Custo das Mercadorias Vendidas. O Estoque Final é registrado na
conta Mercadorias em contrapartida também à conta Custo das Mercadorias Vendidas.

EXEMPLO: - Considere as seguintes operações em uma empresa comercial:


- Compra, a vista, de 100 unidades de um produto a R$10,00 a unidade;

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
- Havia um Estoque Inicial de 20 unidades no valor de R$10,00 a unidade;
- Venda, à vista no valor de 110 unidades a R$ 20,00 cada;
- Não houve impostos, despesas ou abatimentos nas compras ou vendas;
3.4 – CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ESTOQUES (INVENTÁRIO PERMANENTE)

É o sistema de controle de estoques no qual a apuração do CMV é realizada a cada


operação de venda, utilizando-se uma ficha de controle para cada mercadoria.

Pelo Inventário Permanente, são adotados três critérios de avaliação de Estoques;

PEPS - O CMV é apurado com base nos valores mais antigos do estoque de mercadorias, ou seja, a
cada venda, são baixados os estoques adquiridos inicialmente. (Primeiro que entra é o primeiro que
sai)

MÉDIA PONDERADA - O CMV é apurado com base no valor médio de aquisição dos estoques.

UEPS - O CMV é calculado pelos valores mais recentes de aquisição do Estoque de


Mercadorias. (Último que entra é o primeiro que sai)

Nota: No Brasil, o método UEPS não é permitido pela Legislação Fiscal.

Exemplo de Ficha de Controle de Estoques no Inventário Permanente


Na empresa Alfa, foram feitas as seguintes operações com mercadorias no mês 03.X1:
02.03 - Compra de 100 unidades a R$5,00 cada.
06.03 - Compra de 250 unidades a R$6,00 cada.
10.03 - Venda de 50 unidades a R$ 8,00 cada.
13.03 - Venda de 100 unidades a R$ 8,00 cada
20.03 - Compra de 200 unidades a R$7,00 cada
26.03 - Venda de 300 unidades a R$ 8,00 cada.
No dia 01.03.X1, havia um estoque de 50 unidades a R$4,00, cada.

Considerar a inexistência de impostos sobre as operações descritas.

Considerar o critério PEPS de avaliação de estoques.

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Avaliação de Estoques pelo Método PEPS
Data EI Entradas Saídas = CMV Saldo
01.03 50 un x R$ 4,00 50 un. x R$ 4,00
50 un. x R$ 4,00
02.03 100 un. x R$ 5,00 100 un, x R$ 5,00

50 un. x R$ 4,00
06.03 250 un. x R$6,00 100 un. x R$ 5,00
250 un. x R$ 6,00

10.03 50 un. x R$4,00 100 un. x R$ 5,00


250 un. x R$ 6,00

13.03 100 un. x R$5,00 250 un. x R$ 6,00

20.03 200 un. x R$ 7,00 250 un. x R$ 6,00


200 un. x R$ 7,00

26.03 250 un.x R$ 6,00


50 un. x R$ 7,00 150 un. x R$ 7,00

Apuração do Lucro Bruto

Datas Vendas Brutas Custo das Mercadorias


Vendidas

10.03 50 um x R$ 8,00 = R$ 400 50 um x R$ 4,00 = R$ 200


13.03 100 um. X R$ 8,00 = R$ 2.400 100 um. X R$ 5,00 = R$ 500
26.03 300 um. X R$ 8,00 = R$ 2.400 250 um. X R$ 6,00 = R$ 1.500
50 um. X R$ 7,00 = R$ 350
Total R$ 3.600 R$ 2.550

ATENÇÃO: As vendas são computadas fora da ficha.

Resultado com Mercadorias


Vendas Brutas ---------------------- 3.600
(-) Vendas Canc.-------------- -
(-) Imp. s/ Vendas------------ -
(-) Desc. Incond.------------- -
Vendas Líquidas-------------------- 3.600
(-) CMV-----------------------(2.550)
Lucro Bruto---------------------------1.050
Nota: Sendo Lucro Bruto = Resultado com Mercadorias (RCM)

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Nota: O CMV corresponderá à soma dos valores da coluna “Saídas”, enquanto o estoque final será o
valor da coluna “Saldo”, na última data. As vendas devem ser contabilizadas fora do quadro.

Avaliação de Estoques pela Média Ponderada Móvel


Data EI Entradas Saídas = CMV Saldo
01.03 50 un x R$ 4,00 50 un. x R$4,00

02.03 100 un. x R$ 5,00 150 un. x R$ 4,66

06.03 250 un. x R$ 6,00 400 un. x R$ 5,50

10.03 50 un. x R$ 5,50 350 un. x R$ 5,50

13.03 100 un. x R$ 5,50 250 un. x R$ 5,50

20.03 200 un. x R$ 7,00 450 un. x R$ 6,16

26.03 300 un. x R$ 6,16 150 un. x R$ 6,16

Cálculo das Baixas no Estoque pela Média Ponderada (a média é calculada a cada aquisição ou baixa
de estoque)

02.03 Valor Médio = 50 un. x R$ 4,00 + 100 un. x 5,00 = 4,66


50 + 100

06.03 Valor Médio = 50un x R$4,00 + 100 un. x R$ 5 + 250 un. x R$ 6 = 5,50
50 + 100 + 250

20.03 Valor Médio = 250 un. x R$ 5,5 + 200 un. x R$ 7,0 = 6,16
250 + 200

CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS


50 un. x R$ 5,50 = R$ 275
100 un. x R$ 5,50 = R$ 550
300 un. x R$ 6,16 = R$ 1.848
TOTAL = R$ 2.673

RCM = VENDAS (-) CMV = 3.600 (-) 2.673 = R$ 927

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Avaliação de Estoques pelo Método UEPS
Data EI Entradas Saídas = CMV Saldo
01.03 50 un x $ 4,00 50 un. x $ 4,00
50 un. x $ 4,00
02.03 100 un. X $ 5,00 100 un, x $ 5,00

50 un. x $ 4,00
06.03 250 un. X $6,00 100 un. x $ 5,00
250 un.x $ 6,00

50 un. x $ 4,00
10.03 50 un. x $ 6,00 100 un. x $ 5,00
200 un. x $ 6,00

50 un. x $ 4,00
13.03 100 un. x $6,00 100 un. x 5,00
100un. x $ 6,00

50 un. x $ 4,00
20.03 200 un. X $ 7,00 100 un. x 5,00
100un. x $ 6,00
200 un. x $ 7,00
200 un.x $ 7,00 50 un. x 4,00
26.03 100un. x$ 6,00 100 un. x 5,00

Datas Vendas Brutas Custo das Mercadorias Vendidas


10.03 50 um. x $ 8,00 =$ 400 50 uni. x $ 6,00 = $ 300
13.03 100 um. x $ 8,00 = $ 800 100 uni. x $ 6,00 = $ 600
26.03 300 um. x $ 8,00 = $ 2.400 200 uni. x $ 7,00 = $ 1.400
100 uni. x $ 6,00 = $ 600
TOTAL $ 3.600 $ 2.900

Resultado com Mercadorias


Vendas Brutas ---------------------- 3.600
(-) Vendas Canc.-------------- -
(-) Imp. s/ Vendas------------ -
(-) Desc. Incond.------------- -
Vendas Líquidas-------------------- 3.600
(-) CMV-----------------------(2.900)
Lucro Bruto--------------------------- 700
Nota: Sendo Lucro Bruto = Resultado com Mercadorias (RCM)

3.5 - RELAÇÃO ENTRE OS MÉTODOS PEPS, PMP E UEPS

PEPS
Vendas Brutas ⇒ R$ 3.600
CMV ⇒ R$ 2.550
Estoque Final de Mercadorias ⇒ 150 un. x R$ 7,00 = R$ 1.050
RCM (Lucro Bruto) = R$ 3.600 (-) R$ 2.550 = R$1.050

PMP
Vendas Brutas ⇒ R$ 3.600
_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
CMV ⇒ R$ 2.673
Estoque Final de Mercadorias ⇒ 150 un. x 6,16 = R$ 924
RCM (Lucro Bruto) = R$ 3.600 (-) R$ 2.673 = R$ 927

UEPS
Vendas Brutas ⇒ R$ 3.600
CMV ⇒ R$ 2.900
Estoque Final Mercadorias ⇒ R$ 700
RCM (Lucro Bruto) = R$ 3.600 (-) 2.900 = R$ 700

Exercício: Estabelecer as Relações entre CMV, Estoque Final e Lucro Bruto, considerando os métodos
PEPS, Média Ponderada e UEPS.

EXERCÍCIO: A sociedade ALFA efetuou as seguintes operações no mês de Janeiro de 2007.


No início do mês havia um Estoque de 10 unidades adquiridas por R$ 10,00.

Dia 07 – Aquisição de 10 unidades por R$ 15


Dia 10 – Venda de 10 unidades por R$ 20

Calcular o CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS, o ESTOQUE FINAL e o LUCRO BRUTO,


considerando:

1. Método PEPS;
2. Método da MÉDIA PONDERADA;
3. Método UEPS.

MÉDIA PONDERADA FIXA

No método da Média Ponderada Móvel, o valor médio é calculado com base nas
mercadorias existentes no estoque. Já no Método da Média Ponderada Fixa, o valor médio é calculado
com base em períodos pré-estabelecidos (exercício, semestre, trimestre, mês ...).

3.5 - IMPOSTOS NÃO-CUMULATIVOS INCIDENTES SOBRE COMPRAS E VENDAS (NOÇÕES


INICIAIS)
Os impostos não-cumulativos incidem tanto nas operações de compra quanto de venda de
mercadorias e produtos. A não-cumulatividade representa o direito da sociedade de compensar os
valores devidos com os recolhidos nas aquisições.

Nas compras, tais impostos são contabilizados como contas do ativo, tendo em vista que
representam direitos da sociedade a serem recuperados no futuro. Nas vendas, tais impostos são
lançados como despesas em contrapartida a obrigações (impostos a recolher). No final de cada período
contábil, os valores devidos são compensados com os registrados nas compras, recolhendo a
sociedade apenas a diferença. Caso os valores dos créditos sejam superiores aos dos débitos, a
sociedade nada recolherá, transferindo seu saldo a compensar para o período subseqüente.

Aquisição de Mercadorias (R$1.000)⇒ SOCIEDADE⇒ Venda de Mercadorias (R$ 3.000)


Imposto a ser compensado ⇒ R$ 200 Imposto devido ⇒ R$ 600
Imposto a ser Recolhido na venda ⇒ R$ 400 (R$ 600 – R$ 200)
Os principais são o ICMS e o IPI.

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Intermunicipal e


Interestadual e de Comunicação – ICMS

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br
Nas Compras, o ICMS está incluído (cálculo por dentro) no preço pago ou devido pelo comprador,
ou seja, faz parte de sua própria Base de Cálculo.

Nas Vendas, o montante devido, embora esteja incluído no valor da receita ganha, é
contabilizado separadamente.

No final do período, são confrontadas as contas ICMS a Recolher com ICMS a Recuperar. A
conta que tiver saldo menor será encerrada em contrapartida à conta de saldo maior. Caso o saldo da
conta ICMS a Recuperar seja inferior ao da conta ICMS a Recolher, o saldo da primeira será transferido
para a segunda. A diferença (saldo credor) representa o valor a ser recolhido. Caso o saldo da conta
ICMS a Recolher seja inferior, o seu saldo será transferido para a conta ICMS a Recuperar. A diferença
(saldo devedor) representará um direito da sociedade para períodos de apuração futuros.

Exemplo: Inventário Permanente - Compra de 100 unidades a R$ 10, cada, considerando a


incidência de ICMS a 20%. Venda das 100 unidades a R$ 30, cada. Efetuar os lançamentos e apurar o
ICMS a ser recolhido, considerando terem sido estas as únicas operações no período de apuração.

_____________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br