Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DA REGIÃO DOS VINHEDOS


CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, DA NATUREZA E DE TECNOLOGIA

Atividade Laboratório, com parte da nota na disciplina de


Laboratório de Materiais e Metalografia MAM0427

Alunos: Gustavo Fão Sartori, Leonardo Rosseto, Matheus Rossatto, Ricardo Fin / Período 2010/02

1. Objetivo
Analisar as mudanças das propriedades mecânicas, nos tratamentos realizados no material SAE 8620
juntamente com o material sem tratamento.

2. Ensaio de Tração Mecânica


O ensaio de tração foi realizado conforme a norma NBR ISO 6892 (nov.2002), sendo utilizados corpos de
prova com comprimento inicial (Lo) de 55mm e comprimento final (Lf) de 57mm (Cementado-Temperado), 67,8mm
(Cementado), 59,5mm (Cementado-Temperado-Revenido 300°C) e 61,5mm (Conforme Recebido). Sendo
comparados conforme gráfico e tabela de resultados abaixo:

Ensaio de Tração
SAE 8620
1800

1600

1400

1200
Cementado–Temperado
Tensão (MPa)

1000 Cementado
Cementado–
800 Temperado–Revenido
300ºC
600 Conforme Recebido

400

200

0
0,0000

0,0500

0,1000

0,1500

0,2000

0,2500

0,3000

Deformação (mm/mm)

Figura 1: Comportamento SAE 8620

Com a análise do gráfico, foram obtidos os valores demonstrados na tabela abaixo.

Tabela 1: Resultados dos Ensaios de Tração


Tratamento no Tensão Tensão de Módulo
Ruptura
SAE8620 máxima Escoamento Elasticidade
Cementado-Temperado 1600 MPa - 17245 MPa 1534 MPa
Cementado 612 MPa 400 MPa 7000 MPa 454 MPa
Cementado-Temperado- 1415 MPa 1210 MPa 9785 MPa 1160 MPa
Revenido 300°C
Conforme Recebido 426 MPa 380 MPa 7525 MPa 327 MPa

3. Ensaio de Dureza
Dados obtidos com utilização do durômetro, analisando a dureza Rockwell conforme a Norma NBR NM 146-
3, já transformado para HRC correção.
Tabela 2: Resultados dos ensaios de Dureza
Tratamento (Material SAE 8620) HRC c/correção Coeficiente de Variação
Cementado 7,2 10,64%
Conforme Recebido 11 2,25%
Cementado Temperado 51,7 2,60%
Cementado-Temperado-Revenido 300°C 48,1 4,45%

4. Análise Metalográfica

Aço SAE 8620 Cementado

Ferrita
Perlita

Figura 2: Microestrutura do núcleo Figura 3: Microestrutura formada


formada por perlita e ferrita. por perlita e ferrita, a borda de
Ampliação 400x. cementação está indicada pela
flecha. Ampliação 100x.
Aço SAE 8620 Conforme Recebido Aço SAE 8620 Cementado – Temperado – Revenido 300ºC

Perlita Austenita
Ferrita

Figura 4: Microestrutura formada


Figura 5: Microestrutura formada
por perlita e ferrita. Ampliação
por austenita e carbonetos
100x.
presentes no contorno do grão.
Ampliação 400x.
Aço SAE 860 Cementado-Temperado

Figura 2: Microestrutura formada


por martensita. A borda de
cementação é apontada na foto.
Ampliação.

5. Conclusão
Nota-se que o tratamento Cementado-Temperado apresenta uma dureza maior do que o Cementado-
Temperado-Revenido 300°C, sendo mais frágil, suportando uma maior tensão, na microestruturas o Cementado-
Temperado apresenta martensita em comparação à Austenita presente no Cementado-Temperado-Revenido 300°C, o
que representa o Cementado-Temperado-Revenido 300°C ter um maior regime plastico. Em contrapartida o material
Cementado apresenta uma maior deformação e tensão de escoamento em comparação ao Conforme recebido, isso
se dá ao tamanho do grão perlítico e ferritico presente na sua microestrutura ser maior ao Conforme Recebido.