Você está na página 1de 1

04 Nossa Folha

Política

De 16 de junho de 2011

Partido Progressista elege novo presidente do Fórum de Prefeitos
Florianópolis - Deputado Joares Ponticelli, presidente estadual do PP, conduziu os trabalhos na reunião do Fórum de Prefeitos e Vices do PP de Santa Catarina realizado na manhã da última segunda-feira. O prefeito de Piçarras, Humberto Teixeira, foi eleito o novo presidente do Fórum que era comandado pelo prefeito Mariano Mazzuco de Araranguá. O novo vice é o prefeito Renato Ramos de Oliveira, de Lages. Do Sul, o vice-prefeito de Criciúma Marcio Búrigo, assumiu a tesouraria da entidade. O prefeito de Santa Rosa de Lima, Celso Heidemann, é o representante da região sul. Ao todo participaram do encontro mais de 100 progressistas. Deputado Joares Ponticelli disse que o momento é de fortalecer o partido e estruturar as bases para o próximo desafio. “Precisamos organizar os diretórios, filiar novos companheiros e colocar o time do 11 nas ruas para 2012”. Além disso, Ponticelli falou dos novos projetos para melhorar a estrutura do partido e citou como exemplo a reforma da sede do diretório estadual. Destaque também para a participação do Secretário de Turismo, Cesar Souza Junior, que esteve representando o governador Raimundo Colombo. Para dar mais força ao evento a bancada progressista estava em peso com as presenças dos deputados Valmir Comin, Reno Caramori, José milton e do líder Silvio Dreveck.

João Marcelo
jomazappel@hotmail.com Fone: 9971-8815 A DECISÃO DO PT Já diziam os sábios que em briga de marido e mulher não se mete a colher. Sinto-me um pouco assim, metendo a colher onde não devo. Mas a decisão tomada pelo Partido dos Trabalhadores de Tubarão em partir para a eleição de 2012 sozinhos, é um tanto curiosa e me instiga a no mínimo refletir sobre o assunto. Olávio Falchetti é o candidato natural do PT e o seu discurso de que as coligações são nocivas ao processo eleitoral ecoaram na cidade sob dois prismas: O primeiro: Há quem acredite que Olávio se difere dos demais com ações pouco usuais nos dias de hoje na política. Valores e princípios fundamentais em qualquer cidadão honesto estão esquecidos nas rodas partidárias e as consequências de atos contestáveis estão a olhos vistos nos mais variados exemplos de corrupção e arranjos que engessam a máquina pública. O segundo: Olávio, para alguns, não quer ser prefeito, apenas candidato. Possui um discurso que apesar de adotar uma linha ideológica, atinge diretamente os demais, ou seja, coloca todos na mesma vala. Seria uma espécie de “eu sou honesto, o resto é bandido”. Não sou adepto do primeiro e nem do segundo pensamento, sou do meio termo. É lógico que as questões ideológicas estão escanteadas do processo político, mas se a humanização está tão evidente, onde as pessoas prevalecem sobre os partidos, que se utilize essa ferramenta para com uma nova postura, recriar uma realidade que queremos, mas não temos. Olávio e PT ao fecharem as portas aos demais partidos políticos coloca em risco a sua eleição. Ao mesmo tempo que não aceita compor com pessoas novas que podem lhe ajudar, tem como possíveis vice-prefeitos candidatos de outrora, que de tempos em tempos aparecem na vida pública da cidade, mas nunca tiveram qualquer contribuição relevante como políticos na essência da palavra. O momento é propício para mudanças. Todos sabem disso, inclusive quem está hoje no comando da prefeitura. Olávio tem a oportunidade de propor novas medidas, ações e um novo modelo de gestão. Uma aliança com outro partido não inviabilizaria o seu discurso, basta apresentar um projeto que tenha como linha os seus valores tão elogiosos. O cavalo pode estar passando encilhado e senão montarem a crítica que ouvimos irá retumbar com ainda mais força: “Olávio não quer ser prefeito, quer ser candidato”! PG Um acidente de trânsito tirou a vida do ex vice-prefeito da cidade de Capivari de Baixo, Araildo Liberato, o PG. Pelo que li e escutei PG era adorado por todos. Com seu estilo popular angariava amigos e impunha uma tendência de mudança política no município vizinho. Seria o próximo prefeito de Capivari, é o que dizem. Não fui ao enterro por motivos óbvios, afinal, não o conhecia, mas utilizo esse espaço para lhe desejar uma boa viagem. À sua família: minhas condolências. VIOLÊNCIA Soube ontem e até onde isso é verdade não sei, mas existem sete viaturas da polícia militar disponíveis na cidade. Se realmente essa informação se confirmar só temos uma coisa a fazer: Trancar bem as portas e rezar. Não é possível que um município com quase 100 mil habitantes tenha para rondas apenas quatro viaturas enquanto as outras três são utilizadas para questões administrativas. Aí não há Poeta, pensador, estudioso ou cientista que dê jeito. Nossas autoridades têm que parar com o discurso ilusionista e escancarar a realidade. Já passou da hora. Precisamos reagir.

Deputado Joares Ponticelli disse que o momento é de fortalecer o partido e estruturar as bases para o próximo desafio