Você está na página 1de 9

1

Tecnologia Mecânica
I – CLASSIFICAÇÃO E CARACTERÍSTICAS DOS MATERIAIS I.1- Introdução Todo profissional, seja da indústria mecânica, civil, elétrica ou de outra especialidade, está vitalmente interessado nos materiais que lhe são disponíveis. Quer seu produto seja uma ponte, um computador, um veículo espacial ou um automóvel, deve ter profundo conhecimento das propriedades características e do comportamento dos materiais que vai usar. Considere, por exemplo, a variedade de materiais usados na manufatura de um automóvel: ferro fundido, aço, vidro, plásticos, borracha, apenas para citar alguns. E somente para o aço, há cerca de 2.000 tipos ou modificações. Com que critério é feita a escolha do material adequado para uma determinada peça? Se o profissional não souber bem como cada material se comporta em relação ao processo de fabricação e ao modo como a peça será usada, corre o risco de usar um material inadequado. Ao fazer a escolha o profissional deve levar em conta propriedades tais como resistência mecânica, condutividade elétrica, densidade e outras. Além disso, deve considerar o comportamento do material durante o processamento e o uso, onde plasticidade, usinabilidade, estabilidade elétrica, durabilidade química são importantes, assim como, custo e disponibilidade. Por exemplo, o aço para um pinhão motor deve ser facilmente usinado durante o processamento, mas, quando pronto, o pinhão deve ser suficientemente tenaz para resistir a severas condições de uso. Paralamas devem ser feitos com um metal que seja facilmente moldável, mas que deverá resistir à deformação por impacto. Condutores elétricos devem suportar temperaturas extremas e a característica “corrente/tensão” de um semicondutor deve permanecer constante por um longo período de tempo. Muitos projetos avançados em engenharia dependem do desenvolvimento de materiais completamente novos. Por exemplo, o transistor nunca poderia ter sido concluído com os materiais disponíveis há poucas décadas atrás; o desenvolvimento da bateria solar exigiu um novo tipo de semicondutor; e, embora os projetos de turbinas a gás estejam muito avançados, ainda se necessita de um material barato e que resista a altas temperaturas, para as pás da turbina. Obviamente, é impossível para o profissional ter um conhecimento detalhado dos milhares de materiais agora disponíveis, assim como manter-se a par dos novos desenvolvimentos, por isso ele deve ter um conhecimento adequado dos princípios gerais que governam as propriedades de todos os materiais. I.2- Classificação Os materiais podem ser agrupados em: Metálicos (ferroso e não ferrosos) e não metálicos (plásticos, cerâmicos e compostos). Esta divisão entre materiais metálicos e não metálicos está diretamente ligada às propriedades desses materiais. Assim, os materiais metálicos apresentam plasticidades, isto é, podem ser deformados sem se quebrarem e conduzem bem o calor e a eletricidade. A condutividade tanto térmica quanto elétrica dos metais está estreitamente ligada à mobilidade dos elétrons dos átomos de sua estrutura. Os materiais não metálicos, na maioria dos casos, são maus condutores de calor e eletricidade. • materiais metálicos ferrosos e não ferrosos; Os materiais metálicos ferrosos têm o elemento Fe (ferro) como principal elemento na sua composição. Ex.: Aços e Ferros Fundidos. Os materiais metálicos não ferrosos têm como principal elemento em sua composição um outro elemento metálico que não seja o Fe. Ex.: Ligas de alumínio, ligas de cobre, ligas de níquel, etc. • materiais não metálicos. - Plásticos Pode-se definir os plásticos como sendo os materiais orgânicos que contém moléculas de elevado peso molecular e que, sob pressão e temperatura moderadamente elevadas, podem ser modelados na forma desejada. Após a moldagem podem reter sua plasticidade, como o polietileno e o nylon, ou tornarem-se duros e frágeis como o baquelite. A. Sergio – Tecnologia dos Materiais

a) Tensão A tensão é uma medida da “densidade de força” e é definida como força por unidade de área. estas propriedades estão associadas ao comportamento do material diante da aplicação de um sistema de forças externas. Assim. Contudo propriedades bastante diversas podem ser desejadas. de 6 mm de diâmetro. Dessa forma. Atualmente ele é usado para descrever uma idéia simples e antiga de colocar em serviço materiais diferentes. vários materiais de isolamento elétrico. A.3. I. materiais de construção civil como tijolos. o plástico é impermeável. tal como o concreto reforçado.. cimentos e gessos. revestimentos refratários para fornos. temporária ou permanente. térmicas e elétricas. na maioria dos casos. tem-se: • propriedades físicas.3. o vidro é transparente e frágil. as propriedades mecânicas. um plástico natural. elasticidade.1. Os materiais de construção devem ser capazes de resistir à ação de forças consideráveis. na verdade. louça e louça sanitária. A tensão é expressa. o material deve ter ductilidade. Os materiais compostos têm sua origem na própria natureza.Cerâmicos O termo “cerâmicos” é aplicado a uma faixa de materiais inorgânicos de utilidades largamente variadas. bem como as utilizações tradicionais em cerâmica. Geralmente estes são não metálicos e. I. . sofrendo apenas distorções bastante pequenas. é talvez mais conveniente expressá-la em Mega pascal (1Mpa = 106 Pa) que é o newton por milímetro quadrado (1Mpa = 1N/mm2). no sistema internacional.Propriedades Mecânicas As propriedades mecânicas aparecem quando o material está sujeito a esforços de natureza mecânica. I. a borracha é elástica. está submetida a uma força de tração de 400 newtons. Para efeito de estudo as propriedades serão reunidas em grupos. Isso quer dizer que essas propriedades determinam a maior ou a menor capacidades que o material tem para transmitir ou resistir aos esforços que lhe são aplicados. com o objetivo de obter novas e mais complexas propriedades. diferentes daquelas de cada componente separado.1.Propriedades Físicas São propriedades físicas. apesar do grupo. ou seja. etc. Sergio – Tecnologia dos Materiais . alguns abrasivos e materiais de ferramenta de corte. Geralmente. a tensão é calculada dividindo a força pela área na qual ela está agindo. A madeira comum é. um material composto. bem como resistência à fluência e à fadiga.1. dureza.3. o conceito de reforçar os plásticos utilizando fibra de vidro. Todas essas capacidades próprias de cada material é o que se chama propriedades. A palavra “cerâmico” é derivada do grego “Keramos” – ou “argila de moldagem”. Os materiais compostos feitos pelo homem. em termos de ciência dos materiais. de acordo com o efeito que elas causam. porcelana e revestimentos refratários para metais. foi baseado na estrutura natural do bambu. Os antigos já reforçavam tijolos secados ao ar com palha – prática que ainda hoje pode ser encontrada em alguns países europeus.2 . Então. na década de 40. o profissional está interessado na “densidade de força” necessária para provocar uma determinada quantidade definida de deformação. no qual tubos fibras de celulose estão ligados pela lignina.Propriedades Cada material possui características próprias: o ferro fundido é duro e frágil. agora assim descrito incluir produtos de vidro.Compostos O termo “material composto” engloba uma grande variedade de substâncias. Calcular a tensão de tração da barra. Em cada caso concreto. tenacidade. pela unidade chamada pascal que é o newton por metro quadrado (1 Pa = N/m2). foram tratados em alta temperatura em algum estágio de fabricação. Porém. acompanham-nos há longo tempo. • propriedades químicas. ladrilhos e tubos de drenagem. Exemplo: Uma barra de aço.

0575 x 100% = 5. Deformação = Aumento no comprimento = Lf – Li = 42. E= tensão deformação c) Resistência Mecânica É a propriedade que permite ao material resistir à ação de esforços mecânicos. Porém.14 x 32 mm2 b) Deformação A deformação se refere à alteração de forma proporcional produzida em um material sob influência de tensão.3 Tensão de tração = Força de tração Área da seção transversal da barra = Força de tração = 400 N = 14. para fins práticos. a deformação é diretamente proporcional à tenção aplicada.3mm (L f).15 MPa π r2 3. O corpo de prova é deformado por tração. medida como o número de milímetros de alteração para cada milímetro de comprimento original. e) Plasticidade A.0575 Comprimento original Li 40 40 Normalmente a deformação é expressa em percentagem. A deformação elástica é aproximadamente proporcional à tensão aplicada e. Neste caso: Deformação = 0. Calcular a deformação. como o GN/m2 (= 109 N/m2) ou o MN/m2 (=106 N/m2).3 – 40 = 2.: A borracha tem alta elasticidade. Esta lei estabelece que. pode-se dizer que o material obedece à lei de Hooke. os átomos são deslocados de suas posições iniciais pela aplicação da tensão. A deformação elástica é reversível e desaparece quando a tensão é removida. Ela é uma relação numérica. quando esta tensão é removida. para um corpo elástico. Sergio – Tecnologia dos Materiais . O módulo de elasticidade (E) resultante de tração ou compressão é expresso em kgf/mm2 ou em unidades do sistema internacional. e de voltar à forma original quando o esforço termina. Ex. quando submetido a um esforço. de tal modo que o comprimento final é de 42. é marcado o comprimento de 40mm (Li).3 = 0. O Módulo de elasticidade (módulo de Young) é o quociente entre a tensão aplicada e a deformação elástica resultante. Exemplo: Em um corpo de prova de alumínio. Quando a deformação é de natureza elástica.75% A deformação pode ser elástica ou plástica. os átomos retornam às posições iniciais que tinham em relação aos seus vizinhos. como o esforço de tração e o de compressão. d) Elasticidade A elasticidade é a capacidade que o material deve ter de se deformar. Ele está relacionado a rigidez do material.

quando submetido a um esforço. A. ou seja. e de manter essa forma quando o esforço desaparece. em geral.4 A plasticidade é a capacidade que o material deve ter de se deformar. obtém-se o diagrama tensão x deformação. Pode-se verificar a ductilidade de um material. Alongamento = Lf – Li x 100 Li Do ensaio de tração. Assim sendo. o valor da ductilidade pode ser expresso como alongamento. f) Ductilidade É a capacidade do material se deformar plasticamente. fazendo-se o ensaio de tração. Sergio – Tecnologia dos Materiais .: O metais. é a deformação plástica total até o ponto de ruptura. têm alta plasticidade. Ex.

pois a energia é o produto da força pela distância na qual ela atua. Quanto maior esta área. h) Resiliência A. A energia para fraturar o material é medida na escala. pelo fato de que empregam carga de choque (impacto).5 Quanto maior for o regime plástico (fase plástica). no diagrama acima. ou seja. é gasta na fratura de um corpo de prova padrão. a unidade utilizada é o joule. Os métodos práticos usados na determinação da tenacidade. maior será a tenacidade do material. está relacionada à medida da tenacidade. Uma segunda medida da ductilidade é a estricção que é a redução na área da seção reta do corpo de prova. diferem daqueles associados com o diagrama tensão/deformação. maior será a ductilidade do material. Uma parte da energia cinética de um pêndulo oscilante. Este índice é expresso em porcentagem e é calculado como segue: Estricção = área inicial – área final x 100 área inicial g) Tenacidade É a medida da energia necessária para romper o material. convenientemente entalhado. A área sob a curva tensão x deformação está diretamente relacionada à energia necessária para fraturar o material. Esses dão uma indicação prática do comportamento do material sob condições de carga de choque. A área hachurada. Componentes das máquinas de ensaios de impacto. a tenacidade mede a capacidade que o material tem de absorver energias até fraturar-se. Em ambos os métodos de determinação da tenacidade ao impacto. em joules. Sergio – Tecnologia dos Materiais . a tenacidade é mais importante como critério de avaliação do material. que são os métodos Izod e Charpy. do que a resistência à tração. imediatamente antes da ruptura. Os materiais altamente dúcteis sofrem grande redução na área da seção reta antes da ruptura. Em muitas circunstâncias.

No ensaio Brinell a bilha é uma esfera de aço enquanto no ensaio Vickers a bilha é uma pirâmide de diamante. essas unidades nunca são empregadas quando se escreve o valor da dureza. A. Sergio – Tecnologia dos Materiais . o índice de dureza (H) é obtido do valor: Força Usada Área superficial da mossa produzida As unidades são as mesmas da tensão. que é a substância mais dura que se conhece. A dureza relativa dos minerais é constatada através da escala de Moh. que qualquer mineral da lista pode riscar os que se localizam abaixo dele. Em todos estes testes. utilizando-se equipamentos que medem a resistência das camadas superficiais do material à penetração de uma bilha (penetrador) de alguma forma geométrica. Então o diamante. Porém. enquanto o talco é o último da lista com o índice de dureza igual a 1. Esta escala consiste de uma lista de materiais agrupados de tal maneira. encabeça a lista. e liberá-la quando descarregado. com um índice de dureza igual a 10. i) Dureza A dureza é a resistência do material à penetração. pois em qualquer escala de dureza as condições de testes são padronizadas. A dureza superficial de qualquer substância pode ser vinculada à Escala de Moh. A área hachurada. Escala de Moh Mineral Índice de dureza Diamante 10 Corindo 9 Topázio 8 Quartzo 7 Feldspato ortoclásio 6 Apatita 5 Fluorita 4 Calcita 3 Gesso 2 Talco 1 Obviamente a Escala de Moh é inadequada quando se trata de uma determinação rigorosa da dureza de materiais semelhantes às ligas metálicas. foram desenvolvidos vários tipos de testes de dureza .6 Resiliência é a capacidade de um material absorver energia quando deformado elasticamente. Para esses materiais. determinando-se quais as substâncias padrão que riscam a referida substância. está relacionada à medida da resiliência. no diagrama acima. O ensaio Hockwell emprega um cone de diamante ou uma esfera de aço.

k) Densidade A sua definição clássica é “massa por unidade de volume”. c) Condutividade Térmica A. Sergio – Tecnologia dos Materiais .2.87 Manganês 7. Porém.85 Cobre 8.43 I. aumentem suas dimensões quando a temperatura sobe. a não ser no que diz respeito à rigidez geral do material. ou então uma pirâmide ou um cone de diamante Para a maioria das ligas metálicas. Densidade de alguns elementos Elemento Densidade (g/cm3) Alumínio 2. A bilha pode ser uma esfera de aço.96 Chumbo 11. Com a diminuição da temperatura ocorre a contração térmica.3.7 Componente da maioria das máquinas de dureza. ou seja. as dimensões do corpo diminuem. em geral. a) Ponto de Fusão O ponto de fusão se refere à temperatura em que o material passa do estado sólido para o estado líquido. o limite de resistência à tração é aproximadamente proporcional à dureza.Propriedades Térmicas As propriedades térmicas determinam o comportamento dos materiais quando submetidos a variações de temperatura. apesar de não existir nenhuma conexão fundamental entre essas duas propriedades.699 Cromo 7. j) Fragilidade A fragilidade costuma ser definida como a propriedade mecânica na qual o material apresenta baixa resistência aos choques (Impactos). b) Dilatação Térmica Esta propriedade faz com que os materiais. o melhor entendimento desta propriedade refere-se ao material frágil como aquele que se rompe sem apresentar deformações plásticas.39 Ferro 7.1.19 Cobalto 8.

principalmente.3 Ferro 8.3 – Custo Embora o custo não seja uma propriedade intrínseca ao material.Propriedades Elétricas a) Condutividade Elétrica É a capacidade do metal transmitir ou conduzir corrente elétrica.cm.Uma barra de aço.2. EXERCÍCIOS 1. por intermédio da fórmula: R=ρ .cm l = Comprimento da amostra do material em cm A = seção transversal da amostra em cm2 A resistência cresce..Propriedades Químicas As propriedades químicas são as que se manifestam quando o material entra em contato com outros materiais ou com o ambiente. O custo é usualmente expresso em valor por quilograma ou por peça. Elas se apresentam sob a forma de presença ou ausência de resistência à corrosão.3. 3. de 11 mm de diâmetro. 4. etc.6 Alumínio 2. A peça é deformada por tração. Os metais se caracterizam. I.cm) Prata 1. é o fator determinante na seleção de um certo material para uma dada aplicação. os materiais podem ser classificados em condutores.1.8 É a capacidade que determinados materiais tem de conduzir calor. aos ácidos. é marcado o comprimento de 50mm. A condutividade elétrica é devida à mobilidade dos elétrons e à sua facilidade de movimentarse. se isto implicar em um aumento da vida e uma diminuição dos custos de manutenção e substituição. Resistividade de alguns metais Resistividade Metal (microhom. 2.3.6 Zinco 5.Dê um exemplo de material plástico.8 Chumbo 20.8 Níquel 6.O que se entende por materiais metálicos ferrosos e não ferrosos? Dê um exemplo para cada categoria. mas um índice mais significativo é o custo por unidade de vida útil. por pertencerem ao primeiro grupo.2. Sob esse ponto de vista. às soluções salinas. isolantes (ou dielétricos) e semicondutores. b) Resistividade A resistividade é a resistência que o material oferece à passagem da corrente elétrica. Calcular a deformação. É a recíproca da condutividade elétrica e se exprime em microhm. se relaciona com a resistência elétrica. um de material cerâmico e um de material composto. I. com o comprimento e decresce com a seção transversal. de tal modo que o comprimento final é de 56mm. vantajoso pagar-se mais por quilograma ou por peça. A resistência ainda aumenta linearmente com a temperatura até a temperatura de fusão do metal. A. freqüentemente.Em uma peça de aço. É.3. Calcular a tensão de tração da barra. Sergio – Tecnologia dos Materiais .l/A Onde: R = Resistência elétrica em ohm ρ = Resistivicade em microhm.468 Cobre 1. está submetida a uma força de tração de 900 newtons. muitas vezes.4 I.

Como pode ser explicado a existência dos vãos entre as lajes e os espaços entre os trilhos dos trens? Que propriedade. de um cubo de alumínio de 12 cm de aresta. 7. Qual destes materiais você selecionaria? Explique a razão da escolha. Sergio – Tecnologia dos Materiais .Sabe-se que a densidade do alumínio é 2.O que é condutividade elétrica? Cite um material de alta condutividade elétrica e um material isolante.O que é resistividade? 15.Explique o que é a propriedade plasticidade? Como exemplo.12 kg.Um cubo de cobre com 5 cm de aresta tem massa de 1.O que caracteriza um material frágil? Cite um exemplo de material frágil? 12.Caso fosse necessário selecionar um material para a construção de uma janela para uma casa próxima ao mar. 6. cite um material com alta elasticidade.9 5.cm. 18. 17.Que característica tem um material de alta elasticidade? Como exemplo.O que é tenacidade? Em que tipo de ensaio mecânico se pode obter a tenacidade de um material? 9. A. e tendo como materiais disponíveis o aço-carbono e a madeira. 16.As grandes estruturas de concreto como prédios.O que é ductilidade? Em que tipo de ensaio mecânico. desses materiais deve ser observada nesta situação? 13. Determine a densidade do cobre. pode-se medir a ductilidade de um material? 8. cite um material com alta plasticidade. em gramas.O que é resiliência? 10. pontes e viadutos.O que é dureza? Como é realizado o ensaio de dureza? 11. Calcule a resistência elétrica da peça. 14.699 g/cm3. O mesmo ocorre com as linhas ferroviárias as quais são construídas com espaços entre os trilhos.6 microhm.Considere uma peça de cobre com 10 mm de diâmetro e comprimento de 15 cm. Calcule a massa. são construídos com pequenos vãos entre as lajes. sabendo que resistividade elétrica do cobre é de 1.