Ambientes Virtuais e Mídias de Comunicação – PIGEAD – UFF - 2012

Design Didático
por Adelaide Chao

Bebendo de fontes teóricas...
EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA É bem mais presente do que se imagina ...

Design Didático
Beleza => harmonia de conteúdo • Oferecer bom design é mais que oferecer um produto maquiado, é oferecer possibilidades de caminhos para que a essência atinja nossos sentidos. p.02 • Um reflexão sobre a arte de escolher formas e conteúdos com o objetivo de encantar alguém que deseja aprender algo e que agora tem a sua disposição diferentes mídias e mais ainda, que está acostumado com elas. p. 03

Design Didático para EAD
Tendências do Panorama Educacional ACESSO a informações EXCESSO de informações MUDANÇA DE PARADIGMA TRANSFORMAÇÕES PERCEPTIVOCOGNITIVA

Forma o “leitor imersivo e visual”

Design Didático para EAD
• Pensadores contemporâneos, como Pierre Lévy (2000), com os olhos voltados para o impacto causado pelas novas tecnologias, estão apontando para o ensino aberto e a distância, como uma solução para as demandas de educação da sociedade contemporânea. P. 03

Design Didático para EAD
• A experiência do homem contemporâneo não pode ser compreendida sem considerar as suas relações com a informação e a imagem (Lévy, 2004). p.04

Design Didático em EAD
• A chamada “Sociedade da Informação” pode ser caracterizada: pela explosão da informação; pelo crescimento do acesso aos meios de comunicação, que contribuem para o excesso da oferta de informação; pelo uso massivo de imagens; pelo tratamento automático da informação pela informática e mais recentemente, pelas tecnologias que viabilizam interfaces para visualização desta informação, numa tentativa de reduzir o caos gerado pela sua disponibilidade e excesso. P. 04

O que é Design Didático

• O conceito de design didático envolve questões relativas à concepção e à criação de produtos que visam alguma atividade de aprendizagem. Filatro (2009) enxerga o design didático como uma atividade interdisciplinar que contempla os campos de conhecimento referentes: às ciências humanas, que englobam os diversos aspectos relativos à forma como as pessoas se desenvolvem e aprendem; à ciência da informação, que envolve, principalmente, os meios de comunicação e as questões relativas às interfaces para a recuperação da informação e às ciências da administração, principalmente as ligadas à gestão de processos, na medida em que projetos complexos podem ser divididos em projetos menores, ou que estes podem ser mais bem conduzidos por uma equipe de especialistas.

Design Didático
• Recentemente, a Educação a Distância (EaD) vem consolidando um novo paradigma de ensino pautado na interatividade, no uso crescente dos recursos oferecidos pelas TIC e na ideia de que a aprendizagem envolve um processo de participação entre elementos de uma comunidade, visando à construção e à reconstrução do conhecimento. Segundo esta visão sócio-interacionista (Vygotsky, 2008), o conhecimento é construído de forma coletiva, marcado pela história e pela cultura das comunidades. Neste contexto, a interação social possui um papel fundamental no desenvolvimento cognitivo do indivíduo, pois seu desenvolvimento aparece primeiro no nível social, entre seus pares, e depois no nível individual, dentro de si próprio. Nesta perspectiva, a aprendizagem é vista como o resultado das interações sociais e como processo social contínuo. P.07

Relações culturais
• A teoria sócio-interacionista de Vygotsky e a concepção dialógica de Bakhtin proporcionaram a Wertsch (1993) uma base para uma aproximação sociocultural da ação mediada. Pesquisas educacionais recentes no âmbito da EaD têm se baseado nas ideias de Wertsch (1993), objetivando identificar no discurso dos aprendizes como se dá a construção coletiva do conhecimento (Bakhtin, 2003; 2004). • A ideia por trás disso é que a ação humana, e neste sentido a educativa também, emprega “instrumentos mediadores”, tais como as ferramentas culturais e a linguagem. p.08

Análise de Domínio
• Borko (2001 apud Almeida, 2007) define a Ciência da Informação como aquela disciplina que investiga as propriedades e os comportamentos da informação, as forças que governam seu fluxo e os meios de processá-la para usabilidade e acessibilidade ótimas. Com foco na informação, essa ciência está interessada no corpo de conhecimento relativo à sua origem, coleção, organização, armazenamento, recuperação, interpretação, transmissão, transformação e utilização. • Para Hjørland (2007), o objeto desta ciência, a informação, está no estudo das relações entre os discursos, áreas de conhecimento e documentos, em relação às possíveis perspectivas ou pontos de vista, que permitem o acesso à informação a distintas comunidades discursivas de usuários; este paradigma social-epistemológico é chamado análise de domínio (domain analysis).

Usos da palavra INFORMAÇÃO
• Buckland (1991 apud Almeida, 2007) distingue três principais usos da palavra informação:
• informação como processo, que corresponde ao ato de informar; • informação como conhecimento, referente ao conhecimento comunicado; e • informação como coisa, que diz respeito aos objetos como dados e documentos.

Criatividade
• Alencar e Fleith (2003) resumem que os aportes mais usuais das teorias sobre criatividade ficam por conta da teoria psicanalítica de Freud, da Gestalt e dos representantes da Psicologia Humanista. • Segundo essas autoras, todos os teóricos destas linhas de pesquisas apontam para a tendência humana para a autorrealização como força motriz para a criatividade. Admitem também que não basta o impulso interno para autorrealizar-se é preciso que o ambiente externo seja favorável à expressão da criatividade.

Refletindo Paulo Freire...
“ O exercício da curiosidade convoca a imaginação, a intuição, as emoções, a capacidade de conjectura, de comparar, na busca da perfilização do objeto ou achado de sua razão de ser.”
in Pedagogia da Autonomia – p.88 – Paz e terra, 2009

Considerações finais
• REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1) COSTA, Rosa M. et MARINS, Vânia – AULA 1 – DESIGN DIDÁTICO – disponível em http://pigead.lanteuff.or g/course/view.php?id=1 05 FREIRE, Paulo. PEDAGOGIA DA AUTONOMIA – São Paulo, Paz e Terra, 2009 • TAREFA realizada por ADELAIDE C R DE LA T CHAO na disciplina AMBIENTES VIRTUAIS E MÍDIAS DE COMUNICAÇÃO PIGEAD – UFF • Tutora: Lilian Madeira Junho de 2012 Semana 4

2)

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful