Você está na página 1de 26

BABESIOSE BOVINA

(Babesia spp)
Definição
• A Babesiose (também conhecida como
piroplasmose, febre do carrapato e água
vermelha) é uma doença transmitida por
carrapatos e causada por protozoários do
gênero Babesia que invadem e se
multiplicam em eritrócitos( hemácias). Isso
geralmente resulta na destruição dos
eritrócitos, com conseqüente anemia, perda
de peso e muitas vezes a morte do animal.
Agentes Etiológicos:
Babesia bovis
Babesia bigemina
• TAXONOMIA
- Reino: Animal
- Filo: Protozoa
- Família:Babesiidae
- Gênero: Babesia
- Espécie: Babesia spp
Boophilus microplus
• O Boophilus microplus,
conhecido no Brasil como
carrapato dos bovinos, é um
parasita que necessita
obrigatoriamente passar uma
fase de sua vida sobre o
bovino, ingerindo linfa,
substratos teciduais e sangue.
Se adapta perfeitamente em
regiões de clima tropical.
.
• O carrapato dos bovinos é um parasita de
alta importância, produzindo perdas diretas e
indiretas pela transmissão de doenças e pelo
custo de seu combate.
Rhipicephalus sanguineus

• Carrapato da família
Ixodidae, tem como
hospedeiros preferidos os
cães, embora também
possa parasitar outros
animais domésticos,
animais silvestres.
• Ao sair do hospedeiro
ele procura lugares altos,
de preferência lugares
pertos do ambiente onde
os hospedeiros ficam e
dormem.
Sintomas Ou Sinais Clínicos
• Iniciam após duas ou três semanas da
inoculação pelo carrapato. O primeiro sinal
visto na infecção porB. bigemina é a febre
alta.
• Anorexia e atonia ruminal são observadas
juntamente com o isolamento do animal do
resto do rebanho. O animal fica indócil,
procura permanecer deitado e à sombra.
• O animal infectado permanece com o dorso
arqueado, dispnéia e taquicardia também
podem ocorrer.
• Inicialmente as mucosas ficam
avermelhadas tornando-se pálidas com a
progressão da anemia. Icterícia também
pode ser observada.
• A urina pode ser
vista de coloração
vermelho-escura
devido a
hemoglobinúria,
explicando porque a
doença é também
conhecida como "água
vermelha".
Diagnóstico
• A presença de carrapatos é um
importante fator para o estabelecimento
do diagnóstico de Babesiose.
• As amostras de sangue podem ser colhidas da
veia jugular, da ponta das orelhas ou da cauda.
O número de B. bovisencontrado no sangue
circulante (jugular) é muito pequeno quando
comparado com o sangue periférico (orelhas e
cauda).
Diagnóstico Diferencial
• Anaplasmose, uma outra doença transmitida por
carrapatos, é causada por uma ricketsia (Anaplasma spp.) e
freqüentemente confundida com babesiose em bovinos.
• Os organismos invadem os eritrócitos e podem ser
confundidos com Babesia spp. Entretanto, Anaplasma é
bem menor e localizado mais perifericamente no eritrócito
ou bem no centro do eritrócito. Eritrócitos infectados são
removidos da circulação pelo baço.
• Na anaplasmose ocorre anemia mas não há hemólise
intravascular. Conseqüentemente, anaplasmose NÃO É
caracterizada por hemoglobinúria.
Controle, Prevenção E
Tratamento
• O controle da babesiose requer o controle do
vetor, o carrapato, o qual é obtido através da
estratégica aplicação de acaricidas (banho
carrapaticida).
• O uso inadequado pode acarretar na resistência do
carrapato aos acaricidas, sendo necessária uma
rotatividade através do uso de diferentes produtos
acaricidas.
• Tratamentos à base de quimioterápicos são
eventualmente usados em conjunto com vacinas
imunizantes, para evitar ou diminuir as possíveis
reações adversas da vacina.
• PREMUNIÇÃO (ou infecção deliberada) usa o
sangue de animais infectados para desencadear
uma resposta imune primária em animais
altamente susceptíveis.
• Uma desvantagem da PREMUNIÇÃO é possível
infecção por outras doenças. Ex: Vírus da
leucemia bovina, vírus da língua
azul,Theileria Spp., Anaplasma Spp. E outras
espécies de Babesia.
• Vacinas baseadas apenas em eritrócitos infectados
(congelados) têm sido amplamente usadas
(substituindo a "premunição convencional" - com
sangue total).
• Algumas vacinas estão sendo usadas para a
prevenção da Babesiose e outras ainda se
encontram em desenvolvimento.
• Para serem efetivos, os programas de
vacinação devem ser acompanhados pelo
manejo apropriado do gado.
Achados de Necropsia
• Toda a carcaça pode
estar ictérica ou
pálida. O sangue tende
a estar pouco viscoso e
o plasma pode estar
tingido de
vermelho.Edema
pulmonar ou
subcutâneo também
pode ser observado.
• O fígado pode estar
muito pálido devido à
anemia ou alaranjado
devido à icterícia.
• O baço fica aumentado de volume e friável
devido à alta destruição dos eritrócitos.
• A bexiga fica distendida
e contém urina
vermelho-escura. A
coloração escura deve-
se à filtração da
hemoglobina pelo rim e
a distensão da bexiga
ocorre pelo animal
permanecer em decúbito
sem urinar com
freqüência.
• Na babesiose causada por B. bovis, uma forma
conhecida como "babesiose cerebral" pode
ocorrer. Nessa forma, o encéfalo encontra-se de
coloração rósea ou róseo-avermelhada em toda sua
superfície. Isso se deve à intensa congestão e
adesão dos eritrócitos às células endoteliais: B.
bovis expressa uma molécula na superfície dos
eritrócitos que provoca a adesão dos eritrócitos à
microvasculatura. No encéfalo, isso resulta em
severa congestão capilar, alterando sua coloração e
também provocando sinais neurológicos.
OBRIGADO!
• Jefferson Frutuoso
• Edson Rômulo
• Marcos Antonio