Você está na página 1de 22

SISTEMA IMUNITáRIO

Doenças e Desequilíbrios
CONCEITO DE ALERGIA
 São reacções de
hipersensibilidade a certos
antigénios ambientais, os
alergénios.

 Pó, pólen, ácaros, esporos,


certos produtos químicos e
alimentares, por regra
inofensivos, são alergénios
comuns para algumas
pessoas, desencadeando
uma resposta aberrante do
sistema imunitário.

 Podem conduzir a
consequências graves com
lesões de tecidos e órgãos.

Nuno Correia
ALERGIAS

Vasodilatação dos capilares


Aumento da permeabilidade
Obstrução das vias respiratórias.
Produção de muco e secreções.
Espirros e tosse

Nuno Correia
Hipersensibilidade imediata
Um indivíduo produz
grande quantidade de
IgE, ligam-se a
mastócitos e basófilos,
provocando a libertação
de grande quantidade de
histamina.
Histamina provoca:

§ vasodilatação
§ inflamação
§ dificuldades
respiratórias.
Nuno Correia
Hipersensibilidade tardia
O antigene é processado
por células
apresentadoras de
antigenes.
Inicia-se a resposta da

célula T.
Resposta intensa pode

libertar quantidades
muito grandes de
citocina capaz de activar
macrófagos e lesionar Nuno Correia
tecidos.
Nuno Correia
Choque anafilático
 Algumas reacções alérgicas podem
conduzir a um choque anafilático,
que é provocado pela diminuição da
pressão arterial em consequência do
aumento da permeabilidade dos vasos
sanguíneos.

 Os sintomas das alergias podem ser


tratados com medicamentos anti-
histamínicos. Nuno Correia
AUTO-IMUNIDADE
Nuno Correia
Auto-imunidade
Protecção do organismo contra si próprio.
A resposta auto-imunitária é dirigida contra os próprios tecidos do organismo

Nuno Correia
 A auto-imunidade pode
afectar:

a)Vários órgãos ou tecidos


do organismo (ex.
Lúpus)
b)Especificamente um
órgãos (ex. Diabetes)

Nuno Correia
Doenças auto-imunes
A r t e r i t e r e u m a t ó i d e – caracteriza-se pela inflamação das
articulações causada pelo excesso de infiltração de leucócitos.
Diabetes metilus insulina dependente ( tipo I) –
ocorre frequentemente em crianças. Envolve uma reacção imunitária
contra várias proteínas, ao nível das células do pâncreas que produzem
insulina.
E s c l e r o s e m ú l t i p l a – causa lesões progressivas no sistema
nervoso. Os linfócitos T destroem a mielina dos neurónios.
F e b r e r e u m á t i c a – causada por uma bactéria. Dores articulares
acompanhadas por sinais de infecção, podendo surgir manifestações
cardíacas e movimentos descoordenados.
Glomerulonefrite - Produção de anticorpos contra as estruturas
dos glomérulos.
L ú p u s e r i t e m a t o s o s i s t é m i c o ( L E S ) – anticorpos contra
células normais , podendo afectar rins, articulações, pele e outros
órgãos.

Nuno Correia
Nuno Correia
Imunodeficiência congénita
ou inata
 A falta de l i n f ó c i t o s T traduz-se numa
maior sensibilidade a agentes infecciosos
intracelulares, vírus e cancros e a falta de
l i n f ó c i t o s B traduz-se numa mais
sensibilidade a infecções extracelulares.

 A imunodeficiência grave combinada (SCID)


caracteriza-se pela ausência de l i n f ó c i t o s
B e T . Os doentes são extremamente
vulneráveis e apenas sobrevivem em
ambientes completamente estéreis.

 Tratamento por transplante de m e d u l a


ó s s e a ou terapia génica.
Nuno Correia
Imunodeficiência adquirida
 A SIDA é causada pelo
vírus, HIV.

 O HIV é um vírus de
RNA (retrovírus) que
infecta
principalmente os
Linfócitos TH , mas
também outros
linfócitos,
macrófagos e células
do sistema nervoso. Nuno Correia
Nuno Correia
Imunodeficiência
 Imunodeficiência adquirida
 SIDA

 No interior da célula hospedeira, o


RNA viral é transcrito para DNA
pela Trasncriptase reversa e o
DNA é integrado no genoma.
Quando activo,
activo o DNA viral dirige
a produção de novos vírus que
causam a destruição da célula
hospedeira e infectam as novas
células.
A diminuição progressiva do
número de linfócitos T deixa o
organismo muito susceptível a
doenças oportunistas e a cancros.
Nuno Correia
Nuno Correia
Decurso da infecção do HIV

Nuno Correia
Um indivíduo infectado com HIV
reage à sua presença produzindo
anticorpos.
Os vírus que se encontram no
interior das células
infectadas escapam à acção
dos anticorpos.
Um indivíduo seropositivo,
mesmo sem sintomas clínicos,
pode transmitir o HIV

Nuno Correia
Nuno Correia
SIDA – Imunodeficiência
adquirida

Não há cura nem vacina para a


doença, mas a sua progressão
pode ser retardada por drogas
inibidoras da transcriptase
reversa (AZT) e das proteases e
inibidores da ligação dos vírus
às células hospedeiras.

Nuno Correia
Tratamento da SIDA

Nuno Correia