Você está na página 1de 39

SERVIDOR

PUBLICO

VI INTEGRIAL
INSTITUTO ADOLFO LUTZ
SÃO PAULO
Eliana Gomes
UM POUCO DE HISTÓRIA
BRASIL COLÔNIA
Os administradores da Corte portuguesa
não tinham nenhum interesse no bom
atendimento
Década de 30
Getulio Vargas, reconhece o servidor publico, e
edita a Lei 1713 em 28/10/37
Barnabé, Marias Candelárias e marajás, apelidos
que ganhamos em virtude das condutas de
determinados servidores
UM POUCO DE HISTÓRIA
Barnabés , funcionário publico de modesta importância
(Houaiss)
Amanuse , expressão que vem do latim “ ab manu” (à
mão), significa vulgarmente, escriturário de uma
repartição pública ou estatal, que manualmente registra
documento ou os copia
Marias candelárias, perfil de servidor publico que virou
letra de marchinha de carnaval da década de 50
UM POUCO DE HISTÓRIA
Maria Candelária / É alta funcionária,
Saltou de pára-quedas, / Caiu na letra Ó, oh,
oh, oh, oh.
Começa ao meio-dia, / Coitada da Maria,
Trabalha, trabalha, trabalha de fazer dó, oh, oh,
oh, oh.
A uma vai ao dentista; / Às duas vai ao café; /
Às três vai ao modista;
Às quatro assina o ponto e dá no pé... / Que
grande vigarista que ela é!
UM POUCO DE HISTÓRIA

Marajás, era Collor, salários altos...


Corrupções....escandalos
Considerações sobre o Servidor
Público

Se divide em duas vertentes

I = Cresce o desestímulo e a acomodação,


sendo bem menor a busca de resultados,
principalmente pela garantia do emprego e
do salário; eis aí algumas características
facilmente encontradas nos órgãos
públicos
Considerações sobre o Servidor
Público

II - Porém, muitos servidores atuam de forma


estratégica a partir de uma visão sistêmica e
inovadora para transformar idéias em projetos
consistentes, realizar melhorias e alcançar
soluções de problemas.
Identifica soluções inovadoras em outros órgãos
e instituições públicas e privadas e adota em seu
trabalho
Considerações sobre o Servidor
Público
Absorve conhecimentos que proporcionem mudanças de
comportamento pessoal, técnico e social e transmite
informações necessárias ao bom desenvolvimento dos
trabalhos.
Socializa conhecimentos e compartilha as informações
obtidas.
Trabalha cooperativamente, compartilhando recursos,
informações, experiências e idéias, visando atingir as
metas da equipe de trabalho.
O QUE É SER FUNCIONÁRIO PÚBLICO

É o profissional que exerce, na prática, os deveres


do Estado em diversas instâncias, é aquele
profissional que trabalha diretamente no governo
federal, estadual ou municipal, mas é funcionário do
público para servir a população

Condição principal = pensar em primeiro lugar no


bem de todos
QUAIS AS VANTAGENS DE SER SERVIDOR

O Estado nunca vai falir

A estabilidade
ONDE ESTAMOS E QUANTO SOMOS
UNIÃO
520.313
ESTADO SÃO PAULO
400.000
MUNICIPAL SÃO PAULO
117.000
TEMAS DA APRESENTAÇÃO

1. Princípios Constitucionais Federal e


Estadual;
2. Direitos e Deveres do Servidor;
3. Assédio moral.
4. Pacto Permanente
Princípios Constitucionais
• A Constituição Federal e Estadual utiliza o termo
Servidor Público, é nestas Constituições, que estão
delineados as regras gerais, no tocante as
responsabilidades, direitos, regime jurídicos, atribuições
entre outras ( art. 39 da CF)

•A dignidade, o decoro, o zelo, a eficácia e a consciência


dos princípios morais são princípios maiores que devem
nortear o servidor público
Princípios Constitucionais
O servidor público não poderá jamais desprezar o
elemento ético de sua conduta

Assim, terá que decidir somente pelo legal, justo,


conveniente, o oportuno, mas principalmente pelo certo
sempre respeitando o ordenamento jurídico.

Daí vem a frase conhecida de todos: “o Particular pode


fazer tudo desde que não descumpra a lei e o Servidor
Público tem que fazer o que está na lei”
CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Art. 37 da CF: A administração pública direta


e indireta de qualquer dos Poderes da União,
dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios obedecerá aos princípios de
legalidade, impessoalidade, moralidade,
publicidade e eficiência (...) - limpe
Princípio da impessoalidade

O administrador não pode


praticar o ato visando a
beneficiar ou a prejudicar
alguém
Princípio da Legalidade

Todo ato administrativo


deve ser antecedido de lei
que o fundamente
Princípio da moralidade

Impõe comportamentos éticos e


morais, baseados nos bons
costumes, na justiça e na
eqüidade.
Conceito eqüidade “tratar
igualmente os iguais e
desigualmente os desiguais”
Princípio da publicidade

Impõe a divulgação dos


atos praticados pela
administração pública.
A Administração é
Pública e Público são
seus atos
Princípio da Eficiência

Impõe atuação idônea,


econômica e satisfatória,
na realização das
finalidades públicas EC
19/98
ESTATUTO DO SERVIDOR
PÚBLICO

lei Estadual nº 10.261/68 = institui o


regime jurídico dos funcionários públicos
civis do Estado São Paulo
Direitos e deveres do
servidor
Direito = faculdade de agir
Dever = obrigação de satisfazer a exigência

Administração
Pública Sujeitos de direitos
e deveres recíprocos
Servidores
Direitos e deveres do
servidor
Servidor:

Pode optar pelo exercício de um direito

Não pode optar pelo cumprimento de


um dever
Direitos e deveres do
servidor
Lei Estadual 10 261/68

1. Assiduidade / pontualidade
2. Cumprimento de ordens superiores
(salvo se manifestamente ilegais)
3. Zelo e presteza
4. Sigilo
5. Urbanidade
Direitos e deveres do
servidor

1. Informação e atualização de dados


pessoais
2. Zelar pelos materiais e bens do Estado
3. Uso de trajes adequados
4. Cooperação e solidariedade
5. Conhecimento das normas
6. Proceder, pública e particularmente, de
forma que dignifique a função pública
Direitos e deveres do
servidor
Das Proibições

Artigo 242 - Ao funcionário é proibido:


I - referir -se depreciativamente, em informação,
parecer ou despacho, ou pela imprensa, ou qualquer
meio de divulgação, às autoridades constituídas e aos
atos da Administração, podendo, porém, em trabalho
devidamente assinado, apreciá-los sob o aspecto
doutrinário e da organização e eficiência do serviço;
II - retirar, sem prévia permissão da autoridade
competente, qualquer documento ou objeto existente
na repartição;
III - entreter -se, durante as horas de trabalho, em
palestras, leituras ou outras atividades estranhas ao
serviço;
Direitos e deveres do
servidor
IV - deixar de comparecer ao serviço sem causa
justificada
V - tratar de interesses particulares na repartição
VI - promover manifestações de apreço ou
desapreço dentro da repartição, ou tornar -se
solidário com elas
VII - exercer comércio entre os companheiros de
serviço promover ou subscrever listas de
donativos dentro da repartição; e
VIII - empregar material do serviço público em
serviço particular.
Penalidades
São penas disciplinares:

I – repreensão

II – suspensão (reincidência/ falta grave)

III – demissão

IV - demissão a bem do serviço público

V - cassação de aposentadoria ou da disponibilidade


Penalidades

Para a aplicação da penalidade é


necessário a realização de apuração
preliminar dos fatos, sindicância
administrativa e Processo
administrativo disciplinar, assegurado
pela CF o direito de ampla defesa e o
contraditório (art. 5º, inciso LV) a
todos os servidores e equiparados.
10 MANDAMENTOS DO SERVIDOR
CONSCIENTE
1. Não trocar sua dignidade pessoal por supostos benefícios
2. Não transferir a outros suas responsabilidades
3. Não assumir responsabilidades alheias
4. Não aceitar ordens ou funções verbalmente se tiver dúvida
quanto à sua legalidade
5. Não deixar de tomar providências ou de requerê-las a
quem de direito
6. Agir com base em fatos e documentos
7. Cumprir formalidades
8. Resguardar-se documentalmente sempre que o bom
senso assim o exija
9. Saber sempre o “por quê?”
10. Não se isolar da realidade que o cerca
ASSÉDIO MORAL

Qual é o real entendimento


que devemos ter sobre este
assunto?
Assédio moral

Lei Estadual Paulista nº 12.250, de 09-02-


2006
Assédio moral
 Artigo 1º - Fica vedado o assédio
moral no âmbito da administração
pública estadual direta, indireta e
fundações públicas, submetendo o
servidor a procedimentos repetitivos
que impliquem em violação de sua
dignidade ou, por qualquer forma, que
o sujeitem a condições de trabalho
humilhantes ou degradantes.
Assédio moral
Exemplos:

 marcar tarefas com prazos impossíveis;

 passar alguém de uma área de responsabilidade

para funções triviais;

 tomar crédito de idéias de outros;

 ignorar ou excluir um funcionário só se dirigindo a

ele através de terceiros;


Assédio moral
Exemplos:

 sonegar informações de forma insistente para

realização de tarefas;

 espalhar rumores maliciosos;

 criticar com persistência;

 subestimar esforços.
PACTO PERMANENTE
È um pacto entre o Servidor e a Administração Pública e os
Agentes políticos
 1 – Seja um bom Servidor público – Faça o que você espera que seja
feito por um bom servidor.

 2 – Tratar o público com educação e respeito – Seja gentil e educado


com o público, afinal ele e vosso patrão.

 3 – Melhore a operação – Aumente sua produtividade. Faça o quem


que ser feito de um jeito melhor, mais rápido e mais barato para a
população e para o país.

 4 – Ser Pro ativo – Não fique esperando soluções externas (leis,


orçamentos, meios, etc.).

 5 – Ser Honesto – É fácil acabar com a corrupção, basta não


participar dela.
Bibliografia

Texto da ESCOLA PAULISTA DE MAGISTRATURA.


 Di Pietro,M.S.Z – Direito Administrativo – São
Paulo:Atlas, 2002, 14ª edi. – 727p.
PARA REFLEXÃO
De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se
os poderes nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
a rir-se da honra,
a ter vergonha de ser honesto.
 RUI BARBOSA
  
  
OBRIGADA!

ELIANA GOMES
egomes@ial.sp.gov.br