Você está na página 1de 14

PPGD

07/12/2017

Metodologia e técnica de pesquisa


científica aplicada ao Direito Tributário
(aula 1)

Professora: Mariana Pimentel Fischer


marianafisch@gmail.com
Objetivo

Discutir como métodos e técnicas de


pesquisa podem ajudar a superar novos
problemas tributário no contexto da
sociedade da informação
Trajetória do curso
Aula 1: Novos problemas tributários. Formalismo e
empirismo. Interdisciplinaridade
Aula 2: O que é pesquisa científica? Tema e problema
de pesquisa. Formato de trabalhos (TCCs e artigos)
Aula 3: O sigilo fiscal é um obstáculo à pesquisa em
Direito Tributário? Entrevistas. Direito comparado
Aula 4: Excesso de regras tributárias. Pesquisas sobre
práticas tributárias. Pesquisa em jurisprudência.
Aula 5: Estudo de caso. Normas técnicas para a
pesquisa. Debate sobre temas, problemas e métodos
de pesquisa que serão utilizados nos TCCs
Avaliação
• Nota final: participação em sala de aula e
relatórios semanais (40 % ) + projeto de TCC
(60% )
• Relatórios semanais (sobre 2 textos): síntese
dos argumentos dos textos + reflexão sobre o
uso das ideias apresentadas nos TCCs
• Projetos de TCCs (6-8 pags, entrega: 30/01):
problema da pesquisa, objetivos, métodos e
técnicas que poderão vir a ser utilizados
Tributação e desenvolvimento
• Relação entre direito e processos políticos,
econômicos e sociais

• Não apenas as normas abstratas, mas também


como elas se concretizam em práticas da Adm.
Fiscal

• Instrumentos: pesquisa empírica e


interdisciplinaridade
Direito e economia
• Law and Economics (Posner, etc):
- O direito seria um instrumento para a
consecução de fins econômicos
VERSUS
• Law and Society, Novo Institucionalismo:
- Instituições (jurídicas e sociais) importam
- O direito pode ajudar a estabelecer uma arena
política para que os fins econômicos sejam
discutidos
James Alm:
crítica ao modelo econômico
standard
De acordo com o modelo econômico standard:
- Um contribuinte racional calcularia vantagens e
desvantagens financeiras e assim decidiria
cumprir ou não normas tributárias
- Administrações fiscais devem enfatizar a
detecção e a punição
O que dizem as pesquisas empíricas sobre
o comportamento dos contribuintes?

• O índice cumprimento de normas tributárias é mais


alto se o governo aparenta ser legítimo

• Indivíduos próximos de pessoas que praticam evasão


tendem a praticar eles mesmos a evasão

• Alguns contribuintes não pagarão seus tributos se:


- Não apreciam a forma pela qual tributos são gastos
- Sentem que não têm voz em processos de decisão e
que o Estado é insensível às suas necessidades
Conclusões de Alm
• Importância de alinhar normas tributárias e
normas sociais (percepção social da
legitimidade das ações dos Administrações
Fiscais)

• Diversos instrumentos (não apenas multas)


podem estimular o cumprimento das normas
tributárias
Caso australiano
(pirâmide regulatória)

Sanções mais pesadas (multas)

Sanções mais leves (advertências)

Regulação dialógica
Transparência fiscal: possíveis
desvantagens
- Transparência produz burocratização e
excesso de críticas (decisões eficientes têm
que ser rápidas e, portanto, unilaterais)

- Em algumas situações, a disponibilização de


informações pode produzir um pânico
desnecessário no mercado (disponibilização
de AIIMs?)
Resposta de Joseph Stiglitz:
tudo depende de como e com que frequencia
as informações são disponibilizadas

• Uma cultura do segredo acaba por gerar vazamentos de


informação, são esses vazamentos que produzem pânico

• A ênfase na transparência gera um fluxo constante de


informações:
- Cria estabilidade
- Produz um aprendizado sobre o funcionamento da
Administração Pública
- Permite que o Administrador leve em consideração diversas
perspectivas e corrija erros de calculo
Dilema kelseniano: como lidar com a diferença
entre o sentido da norma abstrata e o sentido
norma concreta?

- Criar textos normativos cada vez mais precisos


(textualistas)
Ou
- Ampliar a transparência e combinar princípios,
regras e procedimentos dialógicos
(Braithwaite)
Caso holandês
• Mecanismos de vigilância horizontal (atores se
posicionam lado a lado)

• Compliance agreements:
- Fisco identifica empresas confiáveis e firma com
ela convênios
- A empresa informa as operações que pretende
realizar e o Fisco fornece sua interpretação sobre
as consequências tributárias