Você está na página 1de 48

Letícia M.

C da Silva

Silvio Machado
Sustentabilidade Ambiental

A sustentabilidade ambiental consiste na manutenção das


funções e componentes do ecossistema, de modo sustentável,
podendo igualmente designar-se como a capacidade que o
ambiente natural tem de manter as condições de vida para as
pessoas e para outras espécies e a qualidade de vida para as
pessoas, tendo em conta a habitabilidade, a beleza do ambiente e a
sua função como fonte de energias renováveis.
A adoção de ações de sustentabilidade garantem a médio e
longo prazo um planeta em boas condições para o desenvolvimento
das diversas formas de vida, inclusive a humana. Garante os
recursos naturais necessários para as próximas gerações,
possibilitando a manutenção dos recursos naturais e garantindo
uma boa qualidade de vida para as futuras gerações.
Índice
• Animais em Extinção
• Poluição das águas
• Poluição do ar
• Lixo eletrônico
• Biodiversidade
• IBAMA
• Educação Ambiental
• Alimentos Orgânicos
• Ecologia
Animais em Extinção
Animais em extinção
Com a redução das florestas e o tráfico de animais
silvestres, muitas espécies de animais estão entrando em
extinção. Governos de diversos países e sociedades protetoras
de animais tem investido recursos para evitar tal violência
contra os animais.
As últimas pesquisas apontam que milhares de espécies
animais foram extintas nos últimos cem anos. Muitas destas
espécies jamais serão conhecidas por gerações futuras.
Sabemos que, muitas delas, poderiam revelar ao homem
informações importantes sobre o meio ambiente e até
mesmo a cura para determinados tipos de doenças.
A diversidade biológica é muito grande, estima-se
que haja em torno de 10 a 15 milhões de espécies da
fauna, flora e microorganismos. Deste total, de 5 a 8
milhões seriam insetos, 400 mil seriam plantas, 60
mil de animais vertebrados, 5 mil mamíferos e 10 mil
aves.
Infelizmente o homem tem demonstrado uma dificuldade grande
em viver em harmonia com a natureza. As espécies animais e
vegetais sempre foram vítimas da violência e degradação
proporcionadas pelo ser humano. A ganância e o desrespeito do ser
humano sempre foram constantes na relação entre homem e
natureza. Porém alguns homens, na atualidade, tentam mudar isso.
Poluição das águas
Poluição das águas
A água é um bem precioso e cada vez mais tema
de debates no mundo todo. O uso irracional e a
poluição de fontes importantes podem ocasionar a
falta de água doce muito em breve, caso nenhuma
providência seja tomada.
Este milênio que está começando, apresenta o grande desafio de
evitar a falta de água. Um estudo recente da revista Science (julho
de 2000) mostrou que aproximadamente 2 bilhões de habitantes
enfrentam a falta de água no mundo. Em breve poderá faltar água
para irrigação em diversos países, principalmente nos mais pobres.
Os continentes mais atingidos pela falta de água são: África, Ásia
Central e o Oriente Médio. Entre os anos de 1990 e 1995, a
necessidade por água doce aumentou cerca de duas vezes mais que
a população mundial. Isso ocorreu provocado pelo alto consumo de
água em atividades industriais e zonas agrícolas. Infelizmente,
apenas 2,5% da água do planeta Terra são de água doce, sendo que
apenas 0,08% está em regiões acessíveis ao ser humano.
As principais causas de deteriorização dos rios,
lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação
por poluentes e esgotos. O ser humano tem causado
todo este prejuízo à natureza, através dos lixos,
esgotos, dejetos químicos industriais e mineração
sem controle.
Estudos da Comissão Mundial de Água e de outros organismos
internacionais demonstram que cerca de 3 bilhões de habitantes
em nosso planeta estão vivendo sem o mínimo necessário de
condições sanitárias.Um milhão não tem acesso à água potável.
Em virtude desses graves problemas, espalham-se
diversas doenças como diarréia, esquistossomose, hepatite e febre
tifóide, que matam mais de 5 milhões de seres humanos por ano,
sendo que um número maior de doentes sobrecarregam os
precários sistemas de saúde destes países.
Soluções

• Dicas de economia de água: Feche bem as torneiras, regule a


descarga do banheiro, tome banhos curtos, não gaste água lavando
carro ou calçadas, reutilize a água para diversas atividades, não
jogue lixo em rios e lagos, respeite as regiões de mananciais.
• Dicas para ajudar a diminuir a poluição das águas: não jogar
lixos em rios, praias, lagos, etc. Não descartar óleo de fritura na rede
de esgoto. Não utilizar agrotóxicos e defensivos agrícolas em áreas
próximas à fontes de água. Não lançar esgoto doméstico em
córregos. Não jogar produtos químicos, combustíveis ou detergentes
nas águas.
Poluição do ar
Poluição do ar
Com a Revolução Industrial, aumentou muito a poluição do ar. A
queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades
industriais européias, toneladas de poluentes. A partir deste
momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com
todas os prejuízos advindos deste "progresso".
Atualmente, quase todas as grandes cidades do
mundo sofrem os efeitos daninhos da poluição do ar.
Cidades como São Paulo, Tóquio, Nova Iorque e Cidade
do México estão na lista das mais poluídas do mundo.
A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado,
principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo,
carvão mineral e derivados do petróleo ( gasolina e diesel ). A queima
destes produtos tem lançado uma grande quantidade de monóxido de
carbono e dióxido de carbono (gás carbônico) na atmosfera. Estes dois
combustíveis são responsáveis pela geração de energia que alimenta
os setores industrial, elétrico e de transportes de grande parte das
economias do mundo. Por isso, deixá-los de lado atualmente é
extremamente difícil.
Esta poluição tem gerado diversos problemas nos grandes
centros urbanos. A saúde do ser humano, por exemplo, é a mais
afetada com a poluição. Doenças respiratórias como a
bronquite, rinite alérgica, alergias e asma levam milhares de
pessoas aos hospitais todos os anos.
A poluição também tem prejudicado os ecossistemas e
o patrimônio histórico e cultural em geral. Fruto desta poluição, a
chuva ácida mata plantas, animais e vai corroendo, com o tempo
monumentos históricos.
O clima também é afetado pela poluição do ar. O fenômeno do
efeito estufa está aumentando a temperatura em nosso planeta. Ele
ocorre da seguinte forma: os gases poluentes formam uma camada
de poluição na atmosfera, bloqueando a dissipação do calor. Desta
forma, o calor fica concentrado na atmosfera, provocando mudanças
climáticas. Futuramente, pesquisadores afirmam que poderemos ter a
elevação do nível de água dos oceanos, provocando o alagamento de
ilhas e cidades litorâneas. Muitas espécies animais poderão ser
extintas e tufões e maremotos poderão ocorrer com mais freqüência.
Soluções e desafios

Apesar das notícias negativas, o homem tem procurado


soluções para estes problemas. A tecnologia tem avançado no
sentido de gerar máquinas e combustíveis menos poluentes ou que
não gerem poluição. Muitos automóveis já estão utilizando gás
natural como combustível. No Brasil, por exemplo, temos milhões
de carros movidos a álcool, combustível não fóssil, que poluí pouco.
Testes com hidrogênio tem mostrado que num futuro bem próximo,
os carros poderão andar com um tipo de combustível que lança, na
atmosfera, apenas vapor de água.
Lixo Eletrônico
Lixo Eletrônico
Lixo Eletrônico é todo resíduo material produzido pelo
descarte de equipamentos eletrônicos. Com o elevado uso de
equipamentos eletrônicos no mundo moderno, este tipo de
lixo tem se tornado um grande problema ambiental quando
não descartado em locais adequados.
- Além do contaminar o meio ambiente, estas
substâncias químicas podem provocar doenças
graves em pessoas que coletam produtos em lixões,
terrenos baldios ou na rua.
- Estes equipamentos são compostos também por
grande quantidade de plástico, metais e vidro. Estes
materiais demoram muito tempo para se decompor
no solo.
Onde Jogar? Descarte correto e reutilização

- Para não provocar a contaminação e poluição do meio


ambiente, o correto é fazer o descarte de lixo eletrônico em
locais apropriados como, por exemplo, empresas e
cooperativas que atuam na área de reciclagem.
- Celulares e suas baterias podem ser entregues nas
empresas de telefonia celular. Elas encaminham estes
resíduos de forma a não provocar danos ao meio ambiente.
- Outra opção é doar equipamentos em boas condições,
mas que não estão mais em uso, para entidades sociais que
atuam na área de inclusão digital. Além de não contaminar o
meio ambiente, o ato ajudará pessoas que precisam.
Biodiversidade
Biodiversidade
A palavra biodiversidade é um neologismo
construído a partir das palavras biologia (bio=vida) e
diversidade (grande variedade). Ela significa a
diversidade do mundo vivo na natureza, ou seja a
grande quantidade de espécies em nosso planeta.
Se prestarmos atenção na natureza, poderemos entender
melhor este conceito. Existe uma grande variedade de
espécies dentro de cada comunidade, habitat e ecossistema.
Entre as árvores, por exemplo, existe uma grande diversidade
de espécies. O mesmo acontece entre os vírus, fungos,
as bactérias, as aves etc. Se pegarmos como exemplo o
ecossistema da Amazônia: quantas espécies animais e
vegetais vivendo em um perfeito equilíbrio. Portanto, podemos
afirmar que existe uma diversidade neste ecossistema, ou
seja, podemos usar o termo “a biodiversidade da Floresta
Amazônica”.
A biodiversidade pode ser subdividida em três níveis:

1) diversidade genética: que corresponde a diversidade dos


genes numa espécie (diversidade intra-específica);
2) diversidade específica: é a diversidade das espécies animais e
vegetais;
3) diversidade ecossistêmica: que corresponde à diversidade dos
ecossistemas presentes em nosso planeta.
IBAMA
IBAMA
O IBAMA é de extrema importância para a preservação e
manutenção do Meio Ambiente no Brasil. Ele atua de forma
eficiente para a preservação de nossas matas, florestas, rios,
fauna e recursos naturais diversos. Sem a atuação deste
órgão, poderíamos ter um país devastado do ponto de vista
ambiental.
Principais funções e atribuições:
- Atua em território nacional com poder de polícia ambiental;
- Executa ações de meio ambiente que fazem parte das políticas
nacionais;
- Atua na área de licenciamento ambiental;
- Faz o controle de qualidade ambiental;
- Fiscaliza e autoriza a utilização de recursos naturais;
- Faz o controle e monitoramente ambiental;
- Edita normas e padrões de qualidade ambiental;
- Realiza e executa campanhas educacionais voltadas para a
preservação do meio ambiente;
- Elabora sistemas de informações relacionadas ao meio ambiente.
Educação Ambiental
Educação Ambiental
Educação ambiental é aquela destinada a
desenvolver nas pessoas conhecimentos, habilidades
e atitudes voltadas para a preservação do meio
ambiente.
Educação ambiental pode ocorrer dentro das escolas,
empresas, universidades, repartições públicas, etc. Esta
educação pode ser desenvolvida por órgãos do governo ou
por entidades ligadas ao meio ambiente.

A educação ambiental deve estar presente dentro de


todos os níveis educacionais, como o objetivo de atingir
todos os alunos em fase escolar. Os professores podem
desenvolver projetos ambientais e trabalhar com conceitos
e conhecimentos voltados para a preservação ambiental e
uso sustentável dos recursos naturais.
Temas que podem ser abordados na escola em
aulas relacionadas ao meio ambiente: ecologia,
preservação da natureza, reciclagem,
desenvolvimento sustentável, consumo racional
da água, poluição ambiental, efeito estufa,
aquecimento global, ecossistemas, etc.
Alimentos Orgânicos
Alimentos Orgânicos
Os alimentos orgânicos são aqueles que utilizam, em todos
seus processos de produção, técnicas que respeitam o meio
ambiente e visam a qualidade do alimento. Desta forma, não
são usados agrotóxicos nem qualquer outro tipo de produto
que possa vir a causar algum dano a saúde dos consumidores.
Agricultura orgânica: frutas, legumes e verduras
Na agricultura, por exemplo, utiliza-se apenas sistemas naturais
para combater pragas e fertilizar o solo. Embora apresentem
praticamente as mesmas propriedades nutricionais dos alimentos
inorgânicos, os orgânicos apresentam a vantagem de seres mais
saudáveis, pois não possuem agrotóxicos. Também são mais
saborosos.

Carne Orgânica e ovos orgânicos


No tocante à produção carnes e ovos, os animais são criados
sem a aplicação de antibóticos, hormônios e anabolizantes.
Pesquisas demonstram que estes produtos podem provocar doenças
nos seres humanos, quando consumidos por muito tempo. Logo, as
carnes e ovos orgânicos são muito mais saudáveis.
Benefícios e Vantagens:
- Os alimentos são mais saudáveis, pois são livres de agrotóxicos,
hormônios e outros produtos químicos;
- São mais saborosos;
- Sua produção respeita o meio ambiente, evitando a contaminação
de solo, água e vegetação;
- A produção usa sistemas de responsabilidade social,
principalmente na valorização da mão-de-obra.
Desvantagem:
A única desvantagem é que são mais caros do que os
convencionais, pois são produzidos em menor escala e os custos de
produção também são maiores.
Ecologia
Ecologia
Ecologia é uma ciência (ramo da Biologia) que estuda os
seres vivos e suas interações com o meio ambiente onde
vivem. É uma palavra que deriva do grego, onde “oikos”
significa casa e “logos” significa estudo.

A Ecologia também se encarrega de estudar a abundância e


distribuição dos seres vivos no planeta Terra.
Esta ciência é de extrema importância, pois os
resultados de seus estudos fornecem dados que revelam se
os animais e os ecossistemas estão em perfeita harmonia.
Numa época em que o desmatamento e a extinção de
várias espécies estão em andamento, o trabalho dos
ecologistas é de extrema importância.

Através das informações geradas pelos estudos da Ecologia,


o homem pode planejar ações que evitem a destruição da
natureza, possibilitando um futuro melhor para a
humanidade.
Finalização
Atualmente, com novas tecnologias, sofremos diversos
impactos ambientais.
Há diversas maneiras de mudar os desastres que
provocamos até agora, ou diminuí-los consideravelmente.
Porém, não sendo muito possível aos olhos de nossa sociedade
consumista atual.
Se não tentarmos mudar isso hoje, cada vez mais irá piorar.
Referências
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Sustentabilidade_ambie
ntal
• http://www.suapesquisa.com/temas/meio_ambient
e.htm