Você está na página 1de 14

Saúde no trabalho

Rui Fernandes
Alzira Serra
O Trabalho e a Saúde

O trabalho pode trazer riscos para a saúde dos trabalhadores, que é


necessário identificar e controlar.

Para isso, é preciso conhecer a natureza do trabalho e de todos os


elementos (técnicos, organizacionais, económicos, sociais, etc.) que nele
têm influência.

2
O Trabalho e a Saúde

A OMS define saúde como “o estado de bem-estar físico,


mental e social completo e não somente a ausência de
dano ou doença”

Tripla dimensão da saúde, em que os seguintes fatores


estejam em equilíbrio em cada pessoa:
• Física
• Mental
• Social

3
O Trabalho e a Saúde

Condições De Trabalho

São o conjunto de circunstâncias que determinam a


realização de uma tarefa que pode influenciar a saúde
das pessoas que a executa.

4
O Trabalho e a Saúde

Benefícios Da Saúde No Trabalho

• Aumento da produtividade e moral dos colaboradores da empresa e,


consequentemente, dos resultados financeiros da mesma;

• Melhoria da qualidade dos produtos e/ou dos serviços prestados;

• Redução de custos inerentes às paragens (indiretos), perdas de produção e


defeitos;

• Redução dos custos (diretos) em indemnizações por lesões e


incapacidades;

• Redução de custos de substituição dos trabalhadores acidentados ou em


situação de doença profissional;
5
• Melhoria da imagem interna e externa da empresa
O Trabalho e a Saúde

Doença Profissional

Doenças profissionais são aquelas adquiridas em decorrência do


exercício do trabalho em si. Doenças do trabalho são aquelas
decorrentes das condições especiais em que trabalho é realizado.
Ambas são consideradas como acidentes do trabalho, quando
delas decorrer incapacidade para o trabalho.

6
O Trabalho e a Saúde

Saúde No Trabalho

A Medicina do Trabalho tem como objetivo a prevenção da ocorrência de


alterações na saúde que sejam causadas ou agravadas pelo exercício de
uma atividade profissional. Compete também à Medicina do Trabalho, em
colaboração com a Enfermagem do Trabalho, conceber e implementar
programas de promoção de saúde nos locais de trabalho.

7
O Trabalho e a Saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS), ao classificar os danos na saúde


provocados pelo trabalho, faz a distinção entre:

• Doença ocupacional – situação para a qual existe uma relação bem estabelecida
entre a alteração de saúde e um ou mais fatores do trabalho que podem ser
bem identificados, quantificados e eventualmente controlados;

• Doença relacionada com o trabalho – situação onde a relação entre a alteração


de saúde e o trabalho é fraca, não é clara e é variável. Neste caso estão
incluídas as situações em que as condições de trabalho podem agravar, acelerar
ou exacerbar sintomatologias já existentes, prejudicando a capacidade de
trabalho. As características pessoais, a envolvente ambiental (exterior) e os
fatores socioculturais constituem um importante fator de risco acrescido para
estas doenças, que são cada vez mais frequentes no meio laboral.
8
O Trabalho e a Saúde

Atividades da Medicina do Trabalho

• Conhecer os postos de trabalho, estabelecendo, para cada um, os fatores


de risco a ter em conta, e adequar os exames médicos dos trabalhadores
aos fatores de risco caracterizados no seu posto de trabalho;

• Realizar os exames médicos de admissão, periódicos e de regresso ao


trabalho, e analisar os exames complementares de diagnóstico necessários
à avaliação do estado de saúde do trabalhador, tendo em atenção as
características do posto de trabalho;

• Colaborar na análise dos postos de trabalho, procurando adequar o


trabalho ao trabalhador e o trabalhador ao trabalho;

9
O Trabalho e a Saúde

• Incentivar os trabalhadores a adotarem boas práticas de trabalho;

• Coordenar as estratégias de emergência em caso de acidente ou


indisposição;

• Coordenar a formação na área de primeiros socorros e colaborar nas


ações de formação na área da segurança, higiene e saúde no local de
trabalho;

• Controlar as condições de higiene e salubridade das instalações


sociais; estabelecer medidas gerais de prevenção;

10
O Trabalho e a Saúde

O exame médico de cada trabalhador é, portanto,


fundamental para a prevenção da doença profissional a
nível individual, contribuindo para a saúde da
população ativa e, por reflexo, na saúde de toda a
comunidade.

11
O Trabalho e a Saúde

Em todas as atividades profissionais, os exames médicos


devem assegurar que o trabalhador está apto para ocupar
determinado posto de trabalhos e devem permitir uma
vigilância do estado de saúde ao longo da sua vida
profissional. Estes exames, além de detetarem
precocemente qualquer alteração do estado de saúde,
devem contribuir para o tratamento da doença profissional.

12
O Trabalho e a Saúde
Nos exames médicos realizados pela Medicina do Trabalho destacam-se os de
admissão, os periódicos e os de regresso ao trabalho, sempre com o objetivo de
avaliar a aptidão para o posto de trabalho.

• Dever-se-á prestar especial atenção aos fatores organizacionais e psicossociais


que possam passar mais despercebidos.

• Este processo requer o conhecimento dos elementos que podem influenciar,


positiva ou negativamente, o desenvolvimento do trabalho e, claro está, o
trabalhador.

• Entre os elementos que podem influenciar negativamente estão os


denominados “riscos profissionais”.

13
O Trabalho e a Saúde
Conclusão:

Pudemos ver que a Organização Mundial da Saúde (OMS) define, em


sentido lato, que a promoção da saúde é um processo capaz de
capacitar as pessoas no sentido de aumentar o controlo e melhorar a
sua própria saúde.
A promoção da saúde engloba atividades de dimensão social para o
desenvolvimento da saúde, que inclui promover estilos de vida
saudáveis, e intervenções na comunidade, por exemplo grupo de
trabalhadores, de modo a serem criadas condições que permitam uma
vivência saudável.

14