Você está na página 1de 17

AUDITORIA ENERGÉTICA EDIFICIO LEC

Engº António do Canto


Julho 2018
Objectivo
• Apresentar os resultados da análise

• Proposta para melhorias


Enquadramento
• Baixar os encargos mensais com a eletricidade, que é um bem primordial, é um objetivo que todas
as empresas, instituições públicas e privadas almejam, pois o custo da energia em Cabo Verde é
muito elevado, o que leva que uma boa parte do seu orçamento mensal seja destinada aos encargos
com a energia elétrica.

• O presente documento tem como principal objetivo demonstrar os resultados da auditoria


energética realizada ao edifício do LEC apresentando um Plano de Medidas de Racionalização de
Consumo Energético assim como as oportunidades de melhoria de qualidade das instalações
eléctricas do edifício.

• Foram examinadas as condições de utilização de energia existentes e identificados os potenciais de


poupança energética economicamente viáveis.
OBJECTIVOS ESPECIFICOS

• Levantamento do tipo e de cargas existentes;

• Levantamento das potências em função das cargas existentes;

• Análise das faturas energéticas dos últimos 12 meses;

• Levantamento do estado de conservação dos equipamentos eléctricos e das


instalações eléctricas;

• Levantamento de quantidades dos equipamentos consumidores de energia;

• Perceber o funcionamento do laboratório;


VERIFICAÇÃO VISUAL

• Foram verificadas todos os componentes da instalação elétrica do edifício desde a origem


ou entrada, passando pelos quadros até os circuitos finais:

• Entrada e Alimentação dos quadros;

• Quadros elétricos;

• Tomadas de Uso gerais (UG)

• Tomadas de uso específico (UE)

• Iluminação;

• Ar condicionado;
VERIFICAÇÃO VISUAL

Designação Localização Problemas identificados Consequências


Risco de curto-circuito e consequente
Portinhola Entrada do edifício Isolamento de cabos danificados estrago dos equipamentos eléctricos;
Risco de choque eléctrico;
Difulta a manutenção, pois tem de se
Quadro de Ausência de corte geral para grupo recorrer aos fusíveis da portinhola para
Gurita
transferência electrogénio e Rede qualquer operação, quer no gerador quer
na rede
Falta dispositivo de proteção contra Perigo de danificar os equipamentos
Gurita
sobretensões eléctricos não trifásicos
Quadro Geral Pode causar falha de contato da parte
Quadros cheios de pó e presença ativa do condutor com o dispositivo de
de ninhos de ratos protecção

Dificulta nas verificações e medições


Barramento de terra não acessível
VERIFICAÇÃO VISUAL
Designação Localização Problemas identificados Consequências
Barramento de terra não acessível Dificulta nas verificações e medições
Pode provocar sobrecarga; Dependência entre
circuitos, caso houver problemas num circuito
Disjuntores com vários condutores na saída
os outros ficam automaticamente com
problemas também
Conductores acessíveis sem desmontagem das
Falta de máscara
tampas
Dificulta na identificação dos circuitos e na
Receção de material Falta de esquema unifilar reparação de avarias;
Quadro Lab1
de construção
Falta protecção de cabos - os quadros foram perfuradas
Conductores expostos a chapas afiadas e
com ferramentas não apropriadas (rebarbadora) para
correndo o risco de danificar o isolamento.
entrada dos cabos

Dificulta nos testes de continuidade; dificulta na


reparação de avarias; dificulta na manutenção;
Conductores emendados, com cores de isolamento
pode induzir à errada ligação dos conductores o
diferentes
que pode levar a danos de equipamentos
eléctricos
VERIFICAÇÃO VISUAL

Designação Localização Problemas identificados Consequências

Falta protecção de cabos - os quadros


Conductores expostos a chapas afiadas
foram perfuradas com ferramentas não
e correndo o risco de danificar o
apropriadas (rebarbadora) para entrada
isolamento.
dos cabos
Barramento de terra não acessível Dificulta nas verificações e medições
Alguns Disjuntores com calibres
Em caso de sobrecarga o circuito fica
Quadro Lab 2 Sala de ensaio inadequados para a secção de
desprotegido
conductores
Disjuntor tripolar com apenas dois
Avaria de 1 circuito afeta disjuntor
conductores ligados e a servir tomadas
completo;
monofásicas
Condutores acessíveis sem
Falta de máscara
desmontagem das tampas
VERIFICAÇÃO VISUAL

Designação Localização Problemas identificados Consequências

Redução do índice de proteção do quadro


(IP e IK), portanto fica sujeito a pó, água e
Falta de tampa
ações mecânicas e outras influências
exteriores
Dificulta na identificação dos circuitos e na
Falta de esquema unifilar
reparação de avarias;

Quadro Lab 2 Sala de ensaio Dificulta nos testes de continuidade;


dificulta na reparação de avarias; dificulta
Conductores emendados, com cores de
na manutenção; pode induzir à errada
isolamento diferentes
ligação dos condutores o que pode levar a
danos de equipamentos eléctricos

Dificulta na identificação dos circuitos,


Marcação de circuitos não claras
durante a manutenção.
VERIFICAÇÃO VISUAL

Designação Localização Problemas identificados Consequências

Falta protecção de cabos - os


quadros foram perfuradas Conductores expostos a chapas
Sala de receção com ferramentas não afiadas e Correndo o risco de
apropriadas (rebarbadora) danificar o isolamento.
Quadro Receção
para entrada dos cabos

Dificulta na identificação dos


Falta de esquema unifilar
circuitos e na reparação de avarias;
VERIFICAÇÃO VISUAL

Problemas identificados Designação Localização Consequência

Pessoas desprotegidas sujeitas a choques


Falta de ligação à terra Eletrobomba
eléctricos

Tomadas UG

Defeito na fixação WC´s e electrobomba Pessoas sujeitas a choques eléctricos


VERIFICAÇÃO VISUAL

Problemas identificados Localização Consequência

Apliques com lâmpadas


Zonas de circulação e WC´s Consumo de energia elevado
incandescentes

Armaduras com balastros Consumo de energia elevado; perdas de


Gabinetes, Laboratórios
ferromagnéticos e arrancadores rendimento;

Aplique danificado Gurita Iluminação precária.


VERIFICAÇÃO VISUAL

Problemas identificados Localização Consequência

Aparelhos com tecnologia


Geral Alto consumo de energia
convencional

Consumo de energia elevado;


Aparelhos com falta de manutenção Geral
funcionamento precário dos aparelhos

Ventoínhas com falta de manutenção


Funcionamento precário
e base quebrado

Laboratório betuminosas; sala de


qualidade; sala exprimentadora;
Aparelhos com fluído refrigerante
gabiente; Chefe depto. Mat. Const. Prejudicial para o ambiente
R22
sala de formação; Sala de
presidente
POTÊNCIA TOTAL INSTALADA NO EDIFÍCIO

Categoria Potência [W] Desagregação da potência Instalada por


categoria
Equipamentos eléctricos 48.743

1%
Equipamentos informática 3.761 Equipamentos eléctricos (máquinas de
teste)
Equipamentos informática
36%
Iluminação 5.608
Iluminação
53%
Climatização 32.830 Climatização

Outros*
6%
Outros* 590 4%

Potência Total 91.576


POTÊNCIA TOTAL INSTALADA NO EDIFÍCIO

Desagregação da potência Instalada por categoria

1%
Equipamentos eléctricos (máquinas
de teste)

36% Equipamentos informática

Iluminação
53%

Climatização

6%
Outros*
4%
POTÊNCIA TOTAL INSTALADA NO EDIFÍCIO

Desagregando a potência instalada por categoria, conforme gráfico, tem-se que os equipamentos elétricos,
que incluem todas as máquinas do laboratório, representam em termos de peso os de maior percentagem
(58%). Entretanto dado ao seu tempo de funcionamento por dia, o seu peso em termos de potência
instalada não está diretamente proporcional ao seu peso a nível de fatura elétrica mensal.

Do gráfico extrai-se que em segundo lugar a nível de potência instalada tem-se a categoria da climatização
(36%), que de acordo com o anexo 4, poderá se constatar que o baseado no tempo de utilização diária,
indica que a nível de faturação esta é a categoria que mais pesa, consequentemente é a categoria que mais
consome energia elétrica no edifício.
POTÊNCIA TOTAL INSTALADA NO EDIFÍCIO