Você está na página 1de 17

CONTAS NACIONAIS

CONTAS ECONÔMICAS INTEGRADAS


(CEI) E TABELAS DE RECURSOS E
USOS (TRU)
1 Prof. Fernando Pozzobon
fernando.esag@gmail.com
CEI
 A contabilidade de um país, ou suas contas nacionais,
registram como o produto é usado, consumido e
exportado, como é distribuído funcionalmente, qual a
porção destinada para investimento e para aumentar
estoques e como o investimento é financiado.
 Representam a síntese da realidade econômica
de um país em um determinado momento.
 O objetivo das Contas Econômicas Integradas (CEI) é
integrar os vários sistemas contábeis de representação
da atividade econômica, como o balanço de
pagamentos, as contas monetárias e financeiras e as
contas fiscais.
 Elas são constituídas por Setores Institucionais (SI)
(empresas, famílias, administrações públicas e outras
instituições sem fins lucrativos). 2
CONTA SUPER ESPECIAL

3
CEIS
 As CEIs são divididas em contas de fluxos e contas de
patrimônio.
 Os agentes econômicos realizam atividades de produção,
consumo, poupança e investimento que levam às ações
econômicas. Essas ações geram fluxos econômicos e
criam, transformam, trocam, transferem ou extinguem valor
econômico.
 As contas de fluxo descrevem como ocorrem diferentes tipos
de atividades econômicas num determinado período de tempo
que alteram o volume do produto, renda ou valores de ativos
e passivos.
 As contas de patrimônio registram os valores de ativos e
passivos detidos pelos Setores Institucionais no início e no
fim de um período.
 A integração entre as contas é dado pelo saldo de uma
conta que é transportado para a conta seguinte. 4
CEIS
 Usos – refere-se às operações que reduzem o
montante de valor econômico de um setor. São
lançados do lado esquerdo da tabela. As
remunerações, por exemplo, são um recurso para
quem recebe, porém um uso para quem as paga.
 Recursos – usa-se para designar o lado das contas
correntes onde figuram operações que aumentam o
valor econômico de um setor. São lançados do lado
direito da tabela.
 O saldo será a diferença entre o total dos recursos e o
total dos usos, representando assim o saldo líquido
das atividades.
 Os saldos se constituem em agregados
econômicos como o PIB, Renda Nacional, Renda 5
Disponível, Poupança bruta, etc.
CEIS
 Essas nossas CEI são estruturadas em 3
subconjuntos de contas: Contas Correntes,
Contas de Acumulação e Contas de Patrimônio.
 Vamos a elas:

6
7
1. CONTAS CORRENTES: PRODUÇÃO,
DISTRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO DA RENDA

 Essas contas apresentam a atividade de produção de


bens e serviços, a geração de renda na produção e a
distribuição e redistribuição dos rendimentos pelas
unidades institucionais e a alocação final entre
consumo e poupança.

7
8
DESAGREGANDO... CONTA DE PRODUÇÃO
 Fácil: Na conta 1, de produção, o objetivo é deduzir o
Valor Adicionado Interno Bruto, ou seja, o PIB. O PIB é
um recurso de onde vêm os rendimentos, sendo
transportado para a conta 2.1.1 de geração de renda.

8
DESAGREGANDO... CONTA DE RENDA (3
9
SUBDIVISÕES)
 1. Conta de distribuição Primária da Renda – inclui conta
de geração de renda onde discriminam-se os componentes
do PIB, que é lançado como um recurso, cujo uso resulta
no pagamento das remunerações aos residentes e não-
residentes e dos impostos sobre a produção e de
importação, líquido de subsídios.

9
DESAGREGANDO... CONTA DE RENDA (3
10
SUBDIVISÕES)

1. Conta de distribuição Primária da Renda: conta de


alocação da renda (apresenta como saldo a Renda Nacional
Bruta, que é o conceito de valor adicionado pela ótica da
renda)

10
DESAGREGANDO... CONTA DE RENDA 11
 2. conta de distribuição secundária da renda: mostra
como os rendimentos primários pagos a residentes podem
ser usados para pagamentos de transferências para
unidades não-residentes. O saldo dessa conta é a Renda
Nacional Disponível e diferencia-se, para a economia
como um todo, da Renda Nacional Bruta (RNB) por
incluir o saldo líquido das transferências unilaterais (Tr)
recebidas do exterior. A renda disponível bruta (RDB) é o
total da renda que os residentes dispõem para consumir e
poupar: RNB + Tr = RDB

11
DESAGREGANDO... CONTA DE RENDA 12

 3. Conta de uso da renda – corresponde à última


conta do bloco da conta de renda. Mostra a Renda
Disponível Bruta como recurso e como destino o
Consumo final e a poupança bruta. A poupança
bruta é o saldo dessa conta que é transferido para
a conta de capital, no bloco das contas de
acumulação.

12
2 - CONTAS DE ACUMULAÇÃO: VARIAÇÃO E 13
ATIVOS E PASSIVOS E DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

 Na conta de capital, a Poupança Bruta é o recurso que


deve financiar a FBKF e a Variação de Estoque. O saldo
dessa conta se constitui na Capacidade ou necessidade de
financiamento da economia nacional, que corresponde ao
saldo em transações correntes do Balanço de pagamentos.

13
RESTO DO MUNDO...
 De onde vem os recursos necessários para
complementar a poupança nacional?

 O Saldo da conta anterior é equivalente ao Saldo do Balanço


de pagamentos em Transações Correntes. Se positivo indica a
capacidade de financiamento da economia nacional, se14
negativo, a necessidade de financiamento do resto do mundo.
TRU – ATIVIDADE EXTRACLASSE

 As Tabelas de Recursos e Usos (TRU) integram


as informações de produção, despesa e renda por
setores de atividade produtiva e são a base para a
construção do modelo de matriz de insumo-
produto.
 Utilizando como referência: Feijó, Pgs 84-94 e
IBGE, analise as formas de cálculo das TRUs do
Brasil. (não precisa entregar)

15
(ESAF/ANALISTA DO MPU/ÁREA
PERICIAL – ESPECIALIDADE ECONOMIA)
 Considere os seguintes dados para a conta de bens e
serviços de um sistema de contas nacionais.

 Produção: 1500
 Importação de bens e serviços: 90
 Imposto sobre produtos: 93
 Consumo intermediário: 701
 Consumo final: 730
 Formação bruta de capital fixo: 180
 Variação de estoques: 12
 Exportação de bens e serviços: 60

 Com base nessas informações, o total de recursos e o


16
total de usos da conta é igual, respectivamente, a?
(ANPEC 2002)
 Indique se as proposições são falsas ou verdadeiras:
 Ⓞ Renda disponível é aquela que sobra para a pessoa
depois de descontados os impostos diretos e a poupança.
 ① Em uma economia fechada, o Produto Interno Bruto
coincide com o Produto Nacional Bruto.
 ② Pula essa!

 ③ Quando os investimentos superam a poupança


privada, as exportações líquidas do país são negativas.
 ④ O consumo, o PIB e a riqueza pessoal são variáveis
de fluxo.
17