Você está na página 1de 16

Construtivismo

Segundo Piaget, Kelly, Ausubel e Vygotsky

Inocente V. Mutimucuio
Universidade Eduardo Mondlane
Faculdade de Educação
CONSTRUCTIVISMO
• Teoria Epistemológica: Epistemologia é o
ramo da filosofia que trata das teorias sobre a
natureza do conhecimento (o que sabemos,
como sabemos, como testamos as clamações
de conhecimento).

• Teoria psicológica: Construtivismo é


apresentado tanto como uma teoria sobre a
natureza da aprendizagem (ensino-
aprendizagem, como aprendemos).
Princípio sobre a natureza da
aprendizagem

• Aprendentes não são ‘tábuas rasas’ ou ‘copos


vazios’ para serem enchidos de conhecimento, mas
já possuem um largo corpo de conhecimento e
experiência da vida.

• Porque o conhecimento é mais uma rede


estruturada do que uma pilha de factos
desconectados, o novo conhecimento é construído
sobre fundações do conhecimento já existente e
está integrado nele.
Implicações

• O princípio sugere que o conhecimento não pode ser


transmitido directamente de uma pessoa a outra.

• O conhecimento chega ao aprendente quebrado numa


forma de informação (sinais, símbolos, discurso, texto,
drama, arte, etc.), que é construída pelo aprendente, e
o novo conhecimento (diferente do anterior) é
construído dentro da estrutura mental do aprendente.
Alguns Tipos de Construtivismo

– Construtivismo pessoal - Jean Piaget


– Construtivismo de construtos pessoais de Kelly
– Construtivismo da apr. significativa - Ausubel
– Construtivismo sócio-cultural - Lev Vygotsky
Construtivismo de David Ausubel
A aprendizagem significativa pressupõe que:

• A natureza do material deve ser logicamente significativa: não arbitrário e


não aleatório de modo que possa ser relacionado de forma substantiva.

• A natureza do conhecimento a aprender deve situar-se dentro do domínio


da capacidade humana de aprender.

• Na estrutura cognitiva do aprendente devem estar disponíveis os


conceitos subsunçores específicos com os quais o novo material é
relacionável.

• O aprendente deve manifestar a disposição de relacionar o novo material


de forma substantiva e não mecânica ou arbitrária.
Implicações para aprendizagem

• Estudantes devem ser engajados activamente


na sua aprendizagem, em vez serem
receptores passivos.
• A aprendizagem deve começar por onde os
estudantes estão no seu conhecimento.
• Estudantes de ciências naturais/sociais
precisam de oportunidades para testar o seu
conhecimento contra o mundo real.
Implicações para o ensino
• É importante que os professores compreendam os
conhecimentos prévios dos seus alunos – o que eles
já sabem antes da aprendizagem de qualquer tópico.

• Professores devem saber que o conhecimento é


uma rede rica e complexa, em vez de uma simples
lista de factos escolares
Concepções Alternativas
• São ideias ou noções que os aprendentes
trazem à sala de aulas e as usam para
interpretar os tópicos em discussão.

• São construídas com base na experiência da


vida, interacção com membros da
comunidade e da escola.
Exemplos

• 1: O movimento do Sol ou da Terra


• 2: A energia térmica de dois corpos numa
mesma sala
• 3: Definição clássica de trabalho
Técnicas de ensino que atendem às
Concepções Alternativas

- Conflito cognitivo (Prediz-Observa-Explica -


POE)
- Analogias
- Mapas de conceitos
- Mediação - ZDP
Exemplo: Testar a lei de corpos em queda livre

Abordagem Constructivista através de POE


Dados: duas bolas, uma leve e outra pesada
P: Qual será a bola que atinge o chão primeiro – a leve ou
a pesada?
Hipóteses colocadas não são corrigidas antes do laboratório

O: Hipóteses pessoais testadas


Hipóteses de grupos sociais testadas

E: Explicação de possíveis discrepâncias entre as


predições e os resultados experimentais
Porquê atender às concepções
alternativas?
• Alunos podem não prestar atenção .
– Mas os professores geralmente notam.

• Alunos podem não ter compreendido


– Os professores geralmente controlam a
compreensão

• Os alunos podem ter esquecido


- Os professores geral fazem revisão.
Regras de evidência ignoradas

Alunos são cientistas não aceitáveis:


• Incapazes de ver refutação e falsificação
• Vêem o que esperam ver
• Não conseguem registar dados com exactidão

• Alunos vêem com a sua crença e não com os olhos!!!


Albert Einstein

“É o conceito que decide o que


podem observar.”
FIM

• MUITO OBRIGADO
• inovasco@zebra.uem.mz