Você está na página 1de 17

Mecânica

Elementos de fixação

Professor: Roberto Partata


Elementos de fixação
Na mecânica é muito comum a necessidade de unir peças
como chapas, perfis e barras. Qualquer construção, por mais simples
que seja, exige união de peças entre si.
A estes elementos que unem as peças denominamos
elementos de fixação.
Os elementos de fixação mais usados em mecânica são:
rebites, pinos, cavilhas, parafusos, porcas, arruelas, chavetas.
A união de peças feita pelos elementos de fixação pode ser de
dois tipos:
móvel;
permanente.
No tipo de união móvel, os elementos de
fixação podem ser colocados ou retirados
do conjunto sem causar qualquer dano às
peças que foram unidas.
É o caso, por exemplo, de
uniões feitas com parafusos, porcas
e arruelas.
Rebite
O rebite é formado por um corpo cilíndrico e
uma cabeça. É fabricado em aço, alumínio, cobre ou
latão. É usado para fixação permanente de duas
ou mais peças.
Tipos de rebite
Existem também rebites com nomes especiais: de tubo, de
alojamento explosivo etc.

O rebite explosivo contém uma pequena cavidade cheia de


carga explosiva. Ao se aplicar um dispositivo elétrico na cavidade,
ocorre a explosão.
Rebites com alojamento

Rebites com alojamento Rebites com seções diferentes


Rebites para rebitagem a frio com elevado esforço cortante

Rebites de repuxo ou Pop


Especificação de rebites
O comprimento útil do rebite corresponde à parte do corpo
que vai formar a união.
A parte que vai ficar fora da união é chamada sobra necessária
e vai ser usada para formar a outra cabeça do rebite. No caso de rebite
com cabeça escareada, a altura da cabeça do rebite também faz parte
do seu comprimento útil.
O símbolo usado para indicar comprimento útil é L e o símbolo
para indicar a sobra necessária é z.
Na especificação do rebite é importante você saber qual será
o seu comprimento útil (L) e a sobra necessária (z). Nesse caso, é
preciso levar em conta:
o diâmetro do rebite;
o tipo de cabeça a ser formado;
o modo como vai ser fixado o rebite: a frio ou a quente.
Tipos de rebitagem
Os tipos de rebitagem variam de acordo com a largura das
chapas que serão rebitadas e o esforço a que serão submetidas.
Assim, temos a rebitagem de recobrimento, de recobrimento
simples e de recobrimento duplo.

Rebitagem de recobrimento
Na rebitagem de recobrimento, as chapas são apenas
sobrepostas e rebitadas.
Esse tipo destina-se somente a suportar esforços e é
empregado na fabricação de vigas e de estruturas metálicas.
Rebitagem de recobrimento simples
É destinada a suportar esforços e permitir
fechamento ou vedação.
É empregada na construção de caldeiras a
vapor e recipientes de ar comprimido.
Nessa rebitagem as chapas se justapõem e
sobre elas estende-se uma outra chapa para cobri-las.

Rebitagem de recobrimento duplo


Usada unicamente para uma perfeita vedação.

É empregada na construção de chaminés e


recipientes de gás para iluminação.

As chapas são justapostas e envolvidas


por duas outras chapas que as recobrem dos dois
lados.
Pinos e cavilhas
Os pinos e cavilhas têm a finalidade de alinhar ou fixar os
elementos de máquinas, permitindo uniões mecânicas, ou seja,
uniões em que se juntam duas ou mais peças, estabelecendo,
assim, conexão entre elas.

As cavilhas, também, são chamados pinos estriados, pinos


entalhados, pinos ranhurados ou, ainda, rebite entalhado.
A diferenciação entre pinos e cavilhas leva em conta o formato
dos elementos e suas aplicações.
Tipos de pinos
Tipos de pinos
Tipos de cavilhas

Classificação de cavilhas
Classificação de cavilhas
Cupilha ou contrapino
Cupilha é um arame de secção semi-circular, dobrado de
modo a formar um corpo cilíndrico e uma cabeça.

Sua função principal é a de travar outros elementos de


máquinas como porcas.
Pino cupilhado
Nesse caso, a cupilha não entra no eixo, mas no próprio
pino. O pino cupilhado é utilizado como eixo curto para uniões
articuladas ou para suportar rodas, polias, cabos, etc.