Você está na página 1de 14

|||

|||| 

| 
 
Contextualizando...

Prof. Taíses Araújo da Silva Alves


   !"#$% & &
&
& '"' &  & (% & & ")* $
&
 * +++
ÿ as necessidades como a otimização do tempo e da
produtividade;
ÿ modelos flexíveis de organização e gestão;
ÿ mudanças no processo de produção;
ÿ mudanças nos cargos e salários;
ÿ mudanças na qualificação necessária ao
desempenho dos profissionais.
ÿ s novas tecnologias microeletrônicas permitem
um dissociação no espaço e no tempo, entre
indivíduos e máquinas;
ÿ árias tarefas, antes realizadas somente pelas
mãos e inteligência humana, começam a ser
realizadas pela máquina;
ÿ  trabalhador passa a assumir novas competências
e habilidades;
ÿ competitividade impõe a necessidade de ampliar
a escolaridade e de adquirir conhecimento
constantemente;
ÿ or diversas razões, a formação profissional no Brasil tem
acontecido eminentemente nos grandes centros urbanos;
ÿ emanda intensos esforços àquela minoria que consegue
se deslocar de suas origens para esses centros em busca de
uma formação;
ÿ urge a | 
 , como uma modalidade
educativa que vem democratizar o acesso ao sistema
escolar e o conhecimento em favor das diferentes camadas
da sociedade, oportunizando às pessoas possibilidades de
participarem do processo produtivo material e cultural.
|  no mundo
ÿ |ducação superior a distância é a
modalidade de educação que cresce com
maior velocidade no mundo;

ÿ ais de dois terços de todas as instituições


de educação superior nos |stados Unidos
que oferecem ensino presencial também
disponibilizam cursos ›  ;
ÿ ais de 40% das instituições americanas que
oferecem mestrado, oferecem esses programas
também ›   

ÿ a Rússia, 30% dos universitários estudam a


distância, na Turquia, 26%, na Tailândia, 37% e
na |uropa, aproximadamente 900.000 alunos;

ÿ sia tem mais de 3 milhões de universitários


estudando à distância.
Cenário brasileiro atual
ÿ egundo dados da ssociação e-Learning Brasil,
os investimentos na atividade devem crescer a
uma média de 40% ao ano até 2010 e somar R$ 3
bilhões nesse período.
ÿ  levantamento da associação mostra ainda que
em 2006 o Brasil totalizou 2,279 milhões de
alunos no ensino à distância credenciado pelo
|C (inistério da |ducação), em educação
corporativa e em projetos nacionais e regionais
(do ebrae, por exemplo).
ÿ e acordo com o Censo da |ducação Brasileira,
feito pelo Inep (Instituto acional de |studos e
esquisas |ducacionais) e pelo |C, havia
21.873 inscritos em 2003, número que passou para
430.229 em 2006.
ÿ em 2008 havia 760.599 alunos matriculados na
graduação (este número representa um sexto do
total dos matriculados no ensino superior no país);
o crescimento anual no ensino superior presencial
é de, aproximademente, apenas 5%;
ÿ e 2004 a 2008 houve, no ensino superior
nacional, um aumento de número de alunos
estudando a distância de 1.175%;
ÿ e acordo com o anuário ( bra|  2008)
, mais de 2,54 milhões de brasileiros
estudaram por educação à distância em
2007, por meio de cursos credenciados pelo
inistério da |ducação ou de grandes
projetos nacionais com cursos livres.
ÿ |m 2008, quase 400 instituições constavam
como credenciadas pelo inistério da |ducação
(|C) e por Conselhos |staduais da |ducação
para ministrar cursos de graduação e pós-
graduação latu senso ( bra| , 2008);
ÿ 31% das instituições têm alunos apenas do
mesmo |stado, 45% das instituições têm até 50%
dos seus alunos em outros |stados, e 23% têm
mais de 50% dos seus alunos em outros |stados
( bra| , 2008, p. 72).
ÿ  ul do país na primeira colocação entre as
regiões que mais concentram alunos de | 
e, juntamente com a região Centro-este, a
que mais cresce em número de estudantes.
ÿ o ano de 2006, do total de 778. 458
estudantes matriculados em cursos de
|ducação a istância em instituições de
ensino credenciadas, 258.623 estavam
concentrados na região ul, 243.114 na região
udeste e 135.998 na Centro-este.
ÿ entro da crise estrutural, a conjuntura política e
tecnológica tornou-se favorável à implementação da
|a. |la passou a ocupar uma posição instrumental
&
 ,* - 

%.& 
-"
&
'&
%  
 &&

 &
 &/" %  

-&


 " 
, para a  &  &*

 

0 &
 &
& ' 
&   
.
ÿ o nível ideológico, traduz a crença de que o
 #& & &
0
- ('&"a quem quiser.
esafios???
ÿ ovas formas de acesso ao conhecimento
ÿ ovas alternativas aos alunos
ÿ Criação de redes, consórcios...
ÿ Compartilhamento de estrutura física e
humana...
ÿ
ualidade no processo de ensino e de
aprendizagem...
Referência Bibliográfica

ÿ RIG ,  e LITT, . |ducação a


istância: o estado da arte. ão aulo: earson
|ducation, 2009.

ÿ  CH| , . nuário Brasileiro |statístico de


|ducação berta e a istância .Instituto onitor
B|, 2008.