Você está na página 1de 12

A Arteterapia, Educação

Ms Maria Cristina Urrutigaray. macrisurrutigaray@gmail.com II Congresso Virtual de Psicologia, Saúde e Educação do Brasil- Maio de 2012

A Arteterapia
 A arteterapia é uma prática que:

 Visa a expressão de conteúdos invisíveis à
   

consciencia. Possibilita o desabrochar do imaginário, e da criatividade. Permite a integração dos aspectos subjetivos com os aspectos culturais, Possibilita o confronto com os valores pessoais e coletivos. Estimula a elaboração de novas estratégias para novos desafios Desenvolve os recursos pessoais.

Exemplos

Educação:
 Educar é uma ação que:  Aponta para o aprender a ser, a conviver e a

fazer.  Visa o desenvolvimento do pensamento, da afetividade, da aquisição do conhecimento e da linguagem, como o meio de comunicação de sí mesmo.  Possibilita a aquisição da dimensão humana fundamental: a de dar significado às próprias ações.

A Arteterapia na Educação
 Despertar da Criatividade:

da existência à, gera novas idéias, transforma
situações. (desenvolve)   Potencial criador:  experiência vital  encontro com sua humanidade  traz em si a necessidade que gera as possíveis soluções criativas. (gera)  Fazer Artístico Fazer intencional: produtivo e necessário que amplia em nós a capacidade de viver.

Trabalho em Grupo: Argila

Imaginação Criativa
 É a origem comum dos processos criativos:

apresenta-se em todo o fazer e pensar do homem.  Está vinculada à especificidade de uma matéria, de uma forma.  do Pensar Específico ao Fazer Concreto:  Com a arteterapia o trabalho se torna imaginativo através da concretização de uma matéria, gerando um pensar criativo.  Com a arteterapia combinam-se particularidades distintas através da distinção feita segundo a materialidade (múltiplas possibilidades de

Materialidade:
 A matéria (material) propõe os limites do possível

para cada indivíduo estimula comparações, classificações, seriações.  A ação de formar gera transformação:  dar forma à matéria é transformar a matéria.  é permitir a criação de referenciais significativos.  A ação de criar desenvolve a consciência:  pois ao configurar a matéria o homem está configurando a si mesmo.

Bonecos Criação de Personagens

A Arterapia
 É uma prática que utiliza técnicas e atividades

expressivas, atuando no campo simbólico da atividade humana.  Ela permite a expressão simbólica de emoções, materializando afetos e valores em pensamentos.  Revela conteúdos inconscientes, e age como instrumento terapeutico porque ao representá-los os explicita, concretamente, através de criações plásticas onde as imagens simbólicas se apresentam ao sujeito.

 Entendemos que os educadores têm a missão

de: ajudar seus alunos a definir os pensamentos Conclusão: limitadores, a reconhecer e comunicar seus medos, seus verdadeiros sentimentos e desejos.  Compreendemos, também, que todos os processos de criação representam, na origem, tentativas de estruturação, de experimentação e controle. Como processos produtivos, através deles o homem se descobre, percebe onde ele próprio se articula à medida que passa a identificar-se com a matéria. São transferências simbólicas do homem à materialidade das coisas e que novamente são transferidas para si.  Deste modo logramos unir no conceito de criação a ideia de produção cultural e da organização de

Muito Obrigada!