Você está na página 1de 54
Os Astecas e Theotiuacan A Pedra do Sol
Os Astecas e Theotiuacan
A Pedra do Sol
Os Astecas e Theotiuacan A Pedra do Sol
O MITO DA CRIAÇÃO DO MUNDO. se no Sol. Ao ver isto, o primeiro deus,
O MITO DA CRIAÇÃO DO MUNDO.
se no Sol. Ao ver isto, o primeiro deus, sentindo coragem, decide jogar-se
eternamente o sacrificio divino original.
que nos destruirá com uma chuva de fogo e lava

Segundo um mito, no princípio, tudo era negro e morto. Os deuses se reuniram em

Teotihuacán para discutir a quem caberia a missão de criar o mundo, tarefa que exigia que um deles teria que se jogar dentro de uma fogueira. O selecionado para esse sacrifício foi Tecuciztecatl. No momento fatídico, Tecuciztecatl retrocede ante o fogo; mas o segundo, um pequeno deus, humilde e pobre (usado como metáfora do povo asteca sobre suas origens), Nanahuatzin, se lança sem vacilar à fogueira, convertendo-

transformando-se na Lua. Ainda assim, os dois astros continuam inertes e é indispensável alimentá-los para que se movam. Então outros deuses decidiram sacrificar-se e dar a "água preciosa", necessária para criar o sangue. Por isso os homens são obrigados a recriar

Eles acreditavam que os deuses gostavam destes sacrifícios. Eles eram geralmente praticados com prisioneiros de guerras. Para eles era uma honra dar a vida por um deus. Os astecas acreditavam que antes do presente existiu em nosso mundo, outros

mundos: e foram quatro sóis, cada um com um tipo de habitantes: gigantes, que

morreram afogados; humanos que foram assomados por um grande vento, e então eles precisaram agarrar-se a árvores, transformando-se em macacos; humanos, que foram mortos em um grande incêndio; outros que foram extintos por uma chuva de sangue e fogo e nós, humanos atuais, que vamos acabar por motivo do Deus do sol

QUETZALCÓATL. "serpente" e é usualmente traduzida como "Serpente Emplumada", "Pássaro
QUETZALCÓATL.
"serpente" e é usualmente traduzida como "Serpente Emplumada", "Pássaro
Quetzalcóatl como Kukulkán.

Quetzalcóatl é uma divindade das culturas da Mesoamérica, em especial da cultura asteca também venerada pelos toltecas e maias. É considerada por alguns pesquisadores como a principal dentro do panteão desta cultura pré-hispânica. Os

astecas incorporaram esta deidade em sua chegada ao vale do México, no entanto

modificaram seu culto, eliminando algumas partes, como a proibição dos sacrifícios humanos. O nome de Quetzalcóatl é composto de duas palavras de origem náuatle: quetzal, que é uma ave de formosa plumagem que habita a selva centroamericana e cóatl,

Serpente", ou "Pássaro Serpente da Guerra"; Especula-se que a origem desta deidade provém da cultura olmeca, no entanto sua primeira aparição inequívoca ocorreu em Teotihuacan. A cultura teotihuacana dominou durante séculos o planalto mexicano. Sua influências culturais abarcaram grande parte da

mesoamérica, incluindo as culturas maia, mixteca e tolteca. Os maias retomaram a

QUETZALCÓATL
QUETZALCÓATL

É às vezes confundido com o rei sacerdote de Tula.

Quetzalcoatl representa as energias telúricas que ascendem, daí a sua representação como uma serpente emplumada. Neste sentido, representa a vida, a abundância da vegetação, o alimento fisico e espiritual para o povo que a cultua ou o indivíduo que tenta uma ascendência espiritual. Posteriormente, passou a ser cultuado como deus representante do planeta Vênus, simultaneamente Estrela da Manhã e Estrela da noite, correspondendo, com o seu gêmeo Xolotl, à noção de morte e ressurreição. Deus do Vento e Senhor da Luz, era, por excelência, o deus dos sacerdotes.

Segundo fontes incertas e tradições orais, uma das representações deste deus é um homem branco, barbado e de olhos claros. Esta representação seria uma das justificativas da teoria de que os povos indígenas, durante a conquista da Nova Espanha (Mesoamérica), acreditaram que Hernán Cortez era Quetzalcóatl. O acadêmico multiculturalista Serge Gruzinski, analisando as crônicas do século XVI sobre a conquista do México, compartilha da crença de que os astecas realmente acharam que Cortez fosse Quetzalcóatl

e essa é uma das razões pela qual os espanhóis dominaram tão facilmente

Deus Serpente Emplumada
Deus Serpente Emplumada
Reza a lenda que Quetzalcoatl (representado pela "serpente emplumada") desceu dos céus para transmitir sabedoria

Reza a lenda que Quetzalcoatl (representado pela "serpente emplumada") desceu dos céus para transmitir

sabedoria aos homens, e que lhes trouxe um presente: a

planta do Cacau.

A pedra do Sol
A pedra do Sol

Os Astecas, como outros povos da

antiguidade, conheciam com precisão os

fenômenos astronômicos, principalmente relativos ao Sol e a Lua. Um dos monumentos documentais mais espetaculares da sua civilização foi sem dúvida a Pedra do Sol, encontrada em 1790 na cidade do México, por ocasião

das escavações executadas, afim de se

reforçar os alicerces da Catedral da Cidade.

Um enorme bloco de pedra vulcânica, medindo mais de 5 metros de diâmetro por 1 metro de espessura, pesando aproximadamente 25 toneladas, onde no

centro está representado o Sol com seus

movimentos. Os raios do Sol com as oito divisões do dia e as oito da noite, são supostamente representados na roda, pelos triângulos; completando um total de 20 quadros, especificando os signos do dia e pontos específicos, oriundos

das combinações que contam os anos.

Números 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Números
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
20 DIAS 18 MESES 16 HORAS
20 DIAS
18
MESES
16
HORAS

Como

Trabalhava

mundo gira
mundo gira
O
O

A organização do Universo

20 Dias Cipactli (crocodilo); Ehecatl (vento); Calli (casa); Malinalli (corda); Ollin (terremoto); Tecpatl (faca);
20 Dias
Cipactli (crocodilo);
Ehecatl (vento);
Calli (casa);
Malinalli (corda);
Ollin (terremoto);
Tecpatl (faca);
Quiahuitl (chuva);
Xochitl (flor).

Cuetzpallin (lagarto); Coatl (serpente); Miquiztli (morte); Mazatl (veado);

Tochtli (coelho); Atl (água); Itzcuintli (cão); Ozomahtli (macaco);

Acatl (cana); Ocelotl (jaguar); Cuauhtli (águia); Cozcacuauhtli (abutre);

20 Dias
20 Dias
20 Dias
16 Horas sendo 8 durante o dia e 8 à noite
16 Horas sendo 8 durante o dia e 8 à noite
O Calendário Asteca foi dividido em dezoito meses (ou períodos) de vinte dias cada, chamados
O Calendário Asteca foi dividido em dezoito meses (ou períodos)
de vinte dias cada, chamados Vintenas, e acrescentado de cinco
dias em seu final, dedicados a extrema meditação
1. Izcalli
2. Atlcahualo ou Xilomanaliztli
3. Tlacaxipehualiztli
4. Tozoztontli
5. Hueytozoztli
6. Toxcatl ou Tepopochtli
7. Etzalcualiztli
8. Tecuilhuitontli
9. Hueytecuilhuitl
10. Tlaxochimaco ou Miccailhuitontli
11. Xocotlhuetzi ou Hueymiccailhuitl
12. Ochpaniztli
13. Teotleco ou Pachtontli
14. Tepeilhiuitl ou Hueypachtli
15. Quecholli
16. Panquetzaliztli
17. Atemoztli
18. Tititl
18 meses x 20
dias = 360 Dias
5 ùltimos dias sagrados do ano Asteca
5 ùltimos dias sagrados do ano Asteca
O calendário religioso dos astecas, na sua estrutura, era praticamente idêntico aos dos maias; os

O calendário religioso dos astecas, na sua estrutura, era praticamente idêntico aos dos maias; os dias voltavam a repetir-se a cada 260 dias.

Um período de 13 anos, 3.380 dias, formava um Tlalpili; cada 4 Tlalpili, 13.520 dias, constituia-se em um período de 52 anos, ou, um Xiuhmolpili. Por sua vez, 2 períodos de 52 anos (Xiuhmolpili), ou 104 anos, formava um Cohuehuetiliztle.

Cada quatro períodos de 13 anos era o final de um ciclo sagrado e em honra aos Deuses no final de todo ciclo era realizada uma cerimônica chamada “Cerimônia do Novo Fogo”.

4 Períodos de 13 anos cada um
4 Períodos de 13 anos cada um
Os cientistas estudam exaustivamente as contas do calendário Asteca e elas revelam que o Calendário
Os cientistas estudam exaustivamente as contas
do calendário Asteca e elas revelam que o
Calendário profetiza o fim de nossa era (segundo
os maias “Era do Jaguar” ), no ano de 2012 DC.
Nesta data, segundo alguns estudiosos, ocorrerá
uma repentina reversão do campo magnético da
Terra, provavelmente causada por um disturbio
que pode ser de origem interplanetária ou pelas
tempestades solares mais intensas.
CONJUNTO DE FOTOGRAFIAS

CONJUNTO DE FOTOGRAFIAS

Theotiuacan ou cidade dos Deuses Capital do império Asteca, onde fica situado o palácio do

Theotiuacan ou cidade dos Deuses

Capital do império Asteca, onde fica situado

o palácio do Deus Imperador, sede do exército, sede religiosa, constituido por

pirâmides e templos onde são os

principais:

Pirâmide do Sol

Pirâmide da Lua

Templo do Deus Serpente

Palácio do Imperador

Mortos Altar em frente à Pirâmide do Sol Theotiuacan vista do alto da Pirâmide do
Mortos
Altar em frente
à Pirâmide do
Sol
Theotiuacan
vista do alto da
Pirâmide do Sol

Avenida dos

Mortos Altar em frente à Pirâmide do Sol Theotiuacan vista do alto da Pirâmide do Sol
João Tamer Viana ELIRON 2008

João Tamer Viana

ELIRON 2008

2012 As 7 profecias Maia, Nibiru
2012 As 7 profecias Maia, Nibiru

Diversas civilizações antigas já previam a transição da Terra para uma Nova Era. Em seu livro “As Profecias Maias”, os autores Adrian Gilbert e Maurice Cotterell mostram que o Calendário Sagrado Maia, de 1.366.560 dias, indica um antigo conhecimento do ciclo do Sol e seus efeitos sobre a raça humana. Eles exploram, em sua pesquisa, a lenda do Quetzalcoatl

e as idéias dos maias em relação ao ciclo do Sol.

Os autores demonstram a ligação entre as civilizações pré-colombianas da América Central e do Velho Mundo, em particular a egípcia. Examinando registros arqueológicos, encontraram grandes evidências que ligam as origens da civilização maia com os misterioso continente

perdido de Atlântida, o qual teria sido destruído por uma série de

catástrofes. Eles revelam que o Calendário Maia profetiza o fim de nossa era (segundo os maias “Era do Jaguar” ), no ano de 2012 DC

As 7 profecias Maia A primeira profecia fala sobre o final do medo. Diz que
As 7 profecias Maia
A primeira profecia fala sobre o final do medo. Diz que o nosso
Devemos mudar as nossas consciências e as nossas mentes para
nossa integração com tudo o que existe.
Os Maias sabiam que o nosso sol, eles o chamavam de " Kinich-
Ahau" , é um ser vivo que respira e que a cada certo tempo se
sincroniza e se alinha com as manifestações de luz e energias
provindas do centro da galáxia, que acabam produzindo em sua
superfície o que nossos cientistas chamam de erupções solares e
mudanças magnéticas.

mundo de ódio e materialismo terminará no sábado 22 de dezembro do ano 2012 A 1ª profecia Maia diz para realizarmos as mudanças de consciência

e atitude para que possamos nos desviar do caminho da destruição.

As 7 profecias Maia A a e guerras.
As 7 profecias Maia
A
a
e guerras.

2ª profecia anunciou que o comportamento de toda a humanidade mudaria

rapidamente a partir do eclipse solar de 11 de agosto de 1999. Naquele dia vimos um eclipse sem precedentes na historia pelo alinhamento em crus cósmica com o centro da terra de quase todos os planetas do sistema solar. Eles se

posicionaram nos 4 signos do zodíaco que são os signos dos 4 evangelistas, os 4 guardas do trono que protagonizam o apocalipse segundo São João. Além disso,

sombra que a lua projetou sobre a terra atravessou a Europa, passando por

Kosovo, depois pelo Oriente Médio , Irã, Iraque e posteriormente dirigindo-se ao

Paquistão e a Índia . Com a sua sombra ela parecia prever uma área de conflitos

Iraque e posteriormente dirigindo-se ao Paquistão e a Índia . Com a sua sombra ela parecia
As 7 profecias Maia pelo sol, que ao acelerar sua atividade pelo aumento da sua
As 7 profecias Maia
pelo sol, que ao acelerar sua atividade pelo aumento da sua vibração,
produzindo mais irradiação aumentando a temperatura do planeta.

A 3 profecia diz que uma onda de calor aumentará a temperatura do planeta provocando mudanças climáticas, geológicas e sociais de magnitudes sem

precedentes e a uma velocidade assombrosa. Os Maias disseram que esse aquecimento se dará por vários fatores. Alguns deles pelo ser humano que por sua falta de sincronismo com a natureza só poderá produzir processos de auto-destruição. Outros fatores serão gerados

sua falta de sincronismo com a natureza só poderá produzir processos de auto-destruição. Outros fatores serão
As 7 profecias Maia A 4ª profecia Maia diz que o aquecimento do planeta, causado
As 7 profecias Maia
A 4ª profecia Maia diz que o
aquecimento do planeta, causado pela
conduta antiecológica do ser humano e
por uma maior atividade do sol, causará
o derretimento do gelo dos pólos. Se o
sol aumentar seus níveis de atividade
acima do normal haverá uma maior
produção de ventos solares, mais
erupções maciças desde a coroa do sol,
um aumento na irradiação e um
incremento na temperatura do planeta.
Os Maias se basearam no giro de 584
dias do planeta Vênus para efetuar seus
cálculos solares. Vênus é um planeta
facilmente visto no céu, pois sua órbita
está entre a terra e o sol.
As 7 profecias Maia
As 7 profecias Maia

A 5ª profecia diz que todos os sistemas baseados no medo sob as quais está

fundamentada a nossa civilização se transformarão simultaneamente com o planeta e com o ser humano, dando lugar a uma nova realidade de harmonia. O ser humano está convencido de que o universo existe só para ele, que a humanidade é única expressão de vida inteligente e por isso age como depredadora de tudo que existe. Os sistemas falharão para que o seu humano enfrente-se a si mesmo para que ele veja a necessidade de reorganizar a sociedade e continuar no caminho da evolução que nos levará a entender a criação.

Neste momento, praticamente todas a economias do mundo estão em crise, e foi

desencadeada uma onda especulativa em todas as partes. Em apenas 1 dia, 1 trilhão de dólares muda de mãos nos mercados financeiros internacionais. 15% de queda nos mercados fazem desaparecer o equivalente a uma riqueza anula de todas as fabricas dos E.U.A juntas.

As 7 profecias Maia
As 7 profecias Maia

A 6ª profecia Maia fala que nos próximos anos aparecerá um cometa cuja trajetória colocará em perigo a própria existência do ser humano. Os maias viam os cometas como agentes de mudanças que vinham para por em equilíbrio o movimento existente para que certas estruturas se transformem

permitindo a evolução da consciência coletiva. Todas as coisas têm um lugar

que lhes corresponde, todas as circunstancias, até mesmo as mais adversas, são perfeitas para gerar compreensão sobre a vida, para desenvolver a consciência sobre a criação. Por isso o ser humano está constantemente enfrentando situações inesperadas que geram sofrimento a ele, é um modo de conseguir que ele reflita sobre sua relação com o mundo e com os outros. Assim ao longo de muitas experiências em muitas vidas ele entenderá as leis naturais da razão e da criação.

As 7 profecias Maia
As 7 profecias Maia

ele florescerá o novo sentido.

A 7 a profecia nos fala do momento em que o sistema solar, em seu giro

cíclico, sai da noite para entrar no amanhecer da galáxia. Ela nos fala que nos 13

anos que vão desde 1999 até 2012, a luz emitida desde o centro da galáxia sincroniza todos os seres vivos e permite a eles concordar voluntariamente, com uma transformação interna eu produz novas realidades e que todos os seres humanos têm a oportunidade de mudar e romper suas limitações através do

pensamento. Os seres humanos que voluntariamente encontrarem seu estado de paz interior, elevando sua energia vital, levando sua freqüência de vibração interior do medo para o amor poderão captar e se expressar através do pensamento e com

A energia adicional do raio emitido por Runacku (centro da galáxia) ativa o código genético de origem divina nos seres humanos que estejam em alta freqüência de vibração, este sentido ampliará a consciência de todos os seres humanos gerando uma nova realidade individual, coletiva e universal.

Ordem de grandeza Estudaremos à seguir, pesquisas realizadas sobre o planeta 2003 – UB 313

Ordem de grandeza

Estudaremos à seguir, pesquisas realizadas sobre o planeta 2003 UB 313

NOVO PLANETA DESCOBERTO PELA NASA, polêmico, previsto em

diversas culturas antigas, e para tal, ilustraremos a ordem de grandeza do universo atualmente conhecido pelos cientistas e do quanto NADA sabemos

ou conhecemos deste grande mistério

As imagens valem pelas palavras.

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

ORDEM DE GRANDEZA

Planeta Chupão O Planeta Chupão foi citado pela primeira vez pelo médium Chico Xavier. Também

Planeta Chupão

O Planeta Chupão foi citado pela primeira vez pelo médium Chico Xavier.

Também é conhecido como "Planeta higienizador" por Ramatis. Os astrônomos o denominaram como "Planeta X", a Gnose o chama de "Hercólubus", "Nibiru" para os babilônios e "Marduk" pelos antigos escritos. O Planeta Chupão é uma espécie de corpo celeste que está próximo de

Plutão, cinco vezes maior do que a Terra, e com o dobro de tamanho. O

estudo deste planeta remonta no século XIX. O astrônomo Percival Lowell (1855-1816) explicou através de equações matemáticas que ele estaria próximo de Plutão, e que poderia interferir nas órbitas de Urano e Saturno. Outros astrônomos entendem que ele está passando pelas órbitas de Marte e Júpiter, além de um cinturão de asteróides, e percorre sua órbita no sentido horário, causando interferências nestes planetas, e podendo até interferir nas órbitas da Terra e da Lua.

"*Os sumérios descreviam o sistema solar como um conjunto de 12 corpos celestes significativos* .
"*Os sumérios descreviam o sistema solar como um conjunto de 12 corpos celestes
significativos* . Na linguagem zodiacal, estes astros são todos chamados"planetas", embora, entre
eles, os antigos incluíssem a Lua e o Sol. Isso significa que os mesopotâmicos , não somente
possu íam um inexplic á vel conhecimento astronômico ; eles també m afirmavam a existência de
planetas que somente a ciência contemporânea pôde reconhecer, como o long í nquo Plutão ; os
misteriosos Urano e Saturno e o até hoje desconhecido por é m procurado 12º planeta , este
que os sumérios denominavam Nibiru . Ora, se os sum é rios, h á 6 mil anos, estavam corretos
em relaç ão aos nove planetas reconhecidos hoje porque não poderiam estar, igualmente
corretos, em relaç ão a Nibiru ? Meditemos

Nibiru, o 12º planeta. Sumerios.

H á seis mil anos, os Sum é rios conheceram um planeta chamado Nibiru. Era
H á seis mil anos, os Sum é rios conheceram um planeta chamado Nibiru. Era

Há seis mil anos, os Sumérios conheceram um planeta chamado

Nibiru. Era o planeta de origem de um povo descrito pelos antigos como "*ra ç a de deuses*" . Os nativos de Nibiru visitaram a Terra no passado

influenciando decisivamente a cultura humana . Artefatos e tabuletas cuneiformes de argila e pedra encontradas no Iraque referem -se claramente a um planeta de onde vieram viajantes cósmicos . A heran ç a destes remotos alien í genas aparece na avan ç ada tecnologia dos sum érios e de outros povos ao redor do mundo. Muitas relí quias não são acess í veis ao p úblico que, assim, desconhece essa face da mitologia

mesopotâmica . No caso dos sumérios, sua cultura é a mais antiga do

Ocidente. Entretanto, seu sistema matem ático e o calend á rio permanecem

atuais.

Algumas Citações dos Nefilins (Filhos dos Anjos Caídos) na Bíblia Gênesis 6:2 / viram os

Algumas Citações dos Nefilins (Filhos dos Anjos Caídos) na Bíblia

Gênesis 6:2 / viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si

mulheres de todas as que escolheram.

Gênesis 6.4 / Naqueles dias estavam os nefilins na terra, e também depois, quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antigüidade

Números 13:32 / passamos para espiá-la, é terra que devora os seus habitantes; e todo o povo que vimos

nela são homens de grande estatura. Números 13:33 / Também vimos ali os nefilins, isto é, os filhos de Anaque, que são descendentes dos nefilins; éramos aos nossos olhos como gafanhotos; e assim também éramos aos seus olhos. Deuteronômio 1:28 / Para onde estamos nós subindo? nossos irmãos fizeram com que se derretesse o nosso coração, dizendo: Maior e mais alto é o povo do que nós; as cidades são grandes e fortificadas até o céu; e também vimos ali os filhos dos Anaquins. Deuteronômio 2:10-11 / Antes haviam habitado nela os emins, povo grande e numeroso, e alto como os anaquins; eles também são considerados refains como os anaquins; mas os moabitas lhes chamam emins. Deuteronômio 3:11 / Porque só Ogue, rei de Basã, ficou de resto dos refains; eis que o seu leito, um leito de ferro, não está porventura em Rabá dos amonitas? O seu comprimento é de nove côvados [4 metros], e

de quatro côvados [1,78 metros] a sua largura, segundo o côvado em uso Deuteronômio 9:2 / um povo grande e alto, filhos dos anaquins, que tu conhecestes, e dos quais tens ouvido dizer: Quem poderá resistir aos filhos de Anaque?

ELIRON 2008

As tábuas de argila dos Sumériox, contém informações preciosas sobre o Sistema Solar. O mais

As tábuas de argila dos Sumériox, contém informações preciosas sobre o Sistema Solar. O mais impressionante são os dados sobre Plutão planeta só (re)descoberto em 1930! Eles possuíam conhecimentos sobre o tamanho, composições químicas e físicas de Plutão e afirmavam que

este era na verdade um satélite de Saturno que se “desprendeu” e

ganhou nova órbita. A Lua era por eles chamada de “pote de chumbo” e diziam que seu núcleo era uma cabaça de ferro. Durante o programa Apollo, a NASA confirmou estes dados…

O diamante no lodo “O diamante no lodo não deixa de ser diamante, sem perder

O diamante no lodo

“O diamante no lodo não deixa de ser diamante, sem perder o valor que lhe é próprio, diante da vida” Emmanuel – Vida e Sexo capítulo 19

Eles são seres humanos, integram nossa raça, inteligentes, com larga soma de conhecimento das leis divinas e com rara habilidade de manipular as

energias naturais. Foram transmigrados de vários planetas em levas de

bilhões de criaturas rebeldes à Deus, para recomeçarem a caminhada evolutiva. Chegados à Terra, em degredo, formaram castas de rebelião, vieram em naves, cuja atual tecnologia mais avançada da ciência supersônica, nem sequer alcança os níveis de engenharia aeroespacial dominada àquele tempo pelos tutores interplanetários que lhes fizeram o transporte galáctico. Eles se disseminaram pelos povos da Suméria e Mesopotâmia”. Magíster Seraphis Bey, mestre do templo de Luxor em um centro espírita de Belo Horizonte.

nosso sistema solar. muito al ém da órbita de Plutão.
nosso sistema solar.
muito al ém da órbita de Plutão.

Aos poucos, a pesquisa sobre Nibiru começ a a aparecer, ainda que o planeta seja chamado por outros nomes, como , 12º planeta ou "planeta da cruz" (Planet of the crossing). Os sumérios tinham doze corpos celestes em seu zodíaco, contando o sol e a lua e mais DEZ Planetas que, afirmavam, pertencem ao

Hoje os cientistas estão procurando este planeta misterioso nos confins do espaço ; a NASA se empenha nessa pesquisa e os especialistas investigam porque j á têm certeza de que o

"Planeta X" existe . Observado há

milhares de anos passados, Nibiru não é visto nos céus contemporâneos . Isso acontece porque a órbita do 10 º planeta ( 12 º astro dos sumérios) é uma elíptica extremamente alongada.

Durante milênios, o globo se mantém

longe do sol e da vista dos terráqueos,

2003 – UB 313 – NOVO PLANETA DESCOBERTO PELA NASA
2003 – UB 313 – NOVO PLANETA DESCOBERTO PELA NASA

porém, em outra dire ç ão e com outro per í odo orbital .

Zecharia Sitchin Zecharia Sitchin é lingüista , perito em escrita cuneiforme (suméria) e em muitas outras linguagens antigas. Em 1976 , publicou The Tewlfht Planet e assim começ ou sua trajet ória transformadora da pesquisa da história antiga. Em 1993 , lanç ou seu sexto livro, parte da série de Earth

Chronicles (Crônicas da Terra) - When Time Began. Este último livro fala das relaç ões entre o

complexo calendário de Stonehenge , as ruínas de Tiahuanacu , no Peru, a antiga cultura suméria e, por extensão, a conexão desses monumentos antigos com os Anunnaki. Sitchin defende que os Anunnaki não são uma alegoria ou criaç ão fabulosa dos sumérios ; antes, são seres humanóides que habitam o misterioso planeta Nibiru. Aparece aí a primeira menç ão a uma gigantesca cruz cósmica, desenhada pelas órbitas dos planetas do

Sistema Solar na ecl í ptica e pela ó rbita, muito alongada, do Planeta X, que, tamb é m, órbita nosso Sol,

Ezequiel: (Contato Imediato) 1 : 4-28 4. contínuo labaredas, e um resplendor ao redor dela;

Ezequiel: (Contato Imediato)

1 : 4-28

4.

contínuo labaredas, e um resplendor ao redor dela; e do meio do fogo saía uma coisa como o brilho de

âmbar.

5.

semelhança de homem;

Olhei, e eis que um vento tempestuoso vinha do norte, uma grande nuvem, com um fogo que emitia de

E do meio dela saía a semelhança de quatro seres viventes. E esta era a sua aparência: tinham a

6. cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas.

7.

como o brilho de bronze polido.

8.

suas asas assim:

9.

adiante de si;

10.

rosto de leão, e à mão esquerda todos os quatro tinham o rosto de boi; e também tinham todos os quatro o rosto de águia;

E as suas pernas eram retas; e as plantas dos seus pés como a planta do pé dum bezerro; e luziam

E tinham mãos de homem debaixo das suas asas, aos quatro lados; e todos quatro tinham seus rostos e

Uniam-se as suas asas uma à outra; eles não se viravam quando andavam; cada qual andava para

e a semelhança dos seus rostos era como o rosto de homem; e à mão direita todos os quatro tinham o

18. Estas rodas eram altas e formidáveis; e as quatro tinham as suas cambotas cheias de olhos ao redor.

19. E quando andavam os seres viventes, andavam as rodas ao lado deles; e quando os seres viventes se

elevavam da terra, elevavam-se também as rodas.

20.

ao lado deles; porque o espírito do ser vivente estava nas rodas.

21.

aqueles se elevavam da terra, elevavam-se também as rodas ao lado deles; porque o espírito do ser vivente

Para onde o espírito queria ir, iam eles, mesmo para onde o espírito tinha de ir; e as rodas se elevavam

Quando aqueles andavam, andavam estas; e quando aqueles paravam, paravam estas; e quando

estava nas rodas.

A ó rbita excêntrica, extensa de Nibiru, faz com que o planeta *passe milênios totalmente

A órbita excêntrica, extensa de Nibiru, faz com que o planeta *passe milênios totalmente invisível à observaç ão na Terra. Zecharia Sitchin acredita que quando a posição de Nibiru é favorável, ciclicamente, os Anunnaki - habitantes de Nibiru - visitam a Terra e interferem no curso da história humana.

O ano de Nibiru corresponde a 3 mil e 600 anos terrenos, período regular de intervalo entre

as visitas dos Anunnaki. Sitchin j á decifrou mais de dois mil cilindros e fragmentos de cerâmica com inscri ções da Mesopotâmia,

alguns de 4.000 a.C., que fazem parte do acervo de museus de todo o mundo. Um desses fragmentos, que se encontra na Alemanha, indica que a Terra é o "sétimo planeta", contando a partir de Plutão. Ocorre que Plutão somente foi descoberto pela astronomia moderna em 1930 . Como os sumérios

poderiam saber de tal coisa?

Bibliografia Livros: - O Planeta – Autor: Zecharia Sitchin - O Começo do Tempo –

Bibliografia

Livros:

- O Planeta Autor: Zecharia Sitchin

- O Começo do Tempo Autor: Zecharia Sitchin

- Anjos Caídos e as Origens do Mal Autor: Elizabeth Clare Prophet

- O Fator Maia / Calendário Maia Autor: José Arquelles

- 2012: O Fim Anunciado Autor:Marcelo Utumi

-Apocalipse 2012: As Provas científicas sobre o Fim da nossa civilização Autor: Lawrence E. Joseph -OS DRAGÕES Wanderley Oliveira / Maria Modesto Cravo

-A Bíblia Sagrada Versículos diversos

Sites Pesquisados:

M.’.M.’.
M.’.M.’.

OBRIGADO

João Tamer Viana

Eliron Maia S. Jr.

M.’.M.’.

A.’.R.’.L.’.S.’. Fênix da Luz 3671

A.’.R.’.L.’.S.’. Fênix da Luz 3671