Você está na página 1de 3

Prof.

Ricardo Augusto

Geometria Analítica 1

INTRODUÇÃO ➢ (3,2) está associado o ponto A;


A geometria analítica foi ➢ (1,4) está associado o ponto B;
desenvolvida durante o século XVII por ➢ (-2,-3) está associado o ponto C;
René Descartes (1596-1650), ➢ (2, -1) está associado o ponto D.
filósofo, físico, advogado e matemático
francês, autor da máxima “penso, logo
existo”.
Sua obra foi exposta em seu livro La Geometria, que
introduziu a álgebra no estudo da geometria e vice-
versa criando a geometria com coordenadas. Seus
estudos foram tão significativos que a palavra
cartesiano é uma homenagem ao seu nome, pois
Descartes, em latim, é cartesius.

Considerando o ponto A(3,2), dizemos que o


DEFINIÇÃO
número 3 é coordenada X ou a abscissa do ponto A
Um dos objetivos da geometria analítica é
e o número 2 é a coordenada Y ou a ordenada do
determinar a reta que representa uma certa equação
ponto A.
ou obter a equação de uma reta dada,
estabelecendo uma relação entre a geometria e a
Observações:
1º) Os eixos x e y chamam-se eixos coordenados e
álgebra.
dividem o plano em quatro regiões chamadas
quadrantes, cuja identificação é feita conforme a
SISTEMA CARTESIANO ORTOGONAL
figura abaixo.
Existe uma correspondência biunívoca entre
O sinal positivo ou negativo da abscissa e da
os pontos de um plano e o conjunto dos pares
ordenada varia de acordo com o quadrante.
ordenados de números reais, isto é, a cada ponto do
plano corresponde um único par ordenado (x,y) e a
2º) Se o ponto P pertence ao eixo x, suas
cada par ordenado (x,y) está associado um único
coordenadas são (a,0) com a ∈ ℝ.
ponto do plano. A relação biunívoca não é única,
depende do sistema de eixos ortogonais adotado.
3º) Se o ponto P pertence ao eixo y, suas
Para estabelecer uma dessas correspondências
coordenadas são (0,b), com b ∈ ℝ.
biunívoca são usados dois eixos ortogonais (eixo ‘x’
e eixo ‘y’) que formam o sistema cartesiano
ortogonal. A intersecção dos eixos x e y é o ponto O,
chamado de origem do sistema.
Exemplo:
Ao par ordenado de números reais:
➢ (0,0) está associado o ponto 0(origem)
DISTÂNCIA ENTRE DOIS PONTOS 4º)
Dados dois pontos A e B, a distância entre eles, que
será indicada por d(A,B), é a medida do segmento de
extremidades A e B.
Exemplos:
1º)

5º)

2º)

6º)

3º)

Podemos determinar uma expressão que


indica a distância entre A e B, quaisquer que sejam
A(x1,y1) e B(x2,y2).

Na figura abaixo o triângulo ABC é retângulo


em C, logo podemos usar a relação de Pitágoras:
6º) considere um ponto P(x,y) cuja distância ao ponto

[d(A,B)]2= (x2 – x1)2+(y2 – y1)2 A(5,3) é sempre duas vezes a distância de P ao


ponto B(-4,-2). Nessas condições, escreva uma
D(A,B)= ( x2 − x1 ) 2 + ( y2 − y1 ) 2
equação que deve ser satisfeita com as coordenadas
do ponto P.
Concluimos, então, que a distância entre
dois pontos A e B quaisquer do plano tal que
A(x1,y1) e B(x2,y2), é dada por:
7º) Encontre uma equação que seja satisfeita com as
coordenadas de qualquer ponto P(x,y) cuja distância
ao ponto A(2,3) é sempre igual a 3.

EXERCÍCIOS 8º) Calcule o perímetro do triângulo ABC sabendo


que A(1,3), B(7,3) e C(7,11).

1º) Um ponto P(a,2) é eqüidistante dos pontos A(3,1)


e B(2,4). Calcular a abscissa do ponto P.
9º) Determine as coordenadas do ponto P
pertencente a bissetriz dos quadrantes ímpares e

2º) Demonstre que o triângulo com vértices A(-2,4), que é eqüidistante dos pontos A(7,2) e B(-2,1).

B(-5,1), C(-6,5) é isósceles.

3º) Considerando os vértices A(- 1,- 3), B(6,1) e 10º) (UFSC) Dados os pontos A(-1,-1), B(5,-7) e

C(2,-5), verifique se o triângulo ABC é retângulo. C(x,2), determine x. Sabendo que o ponto C é
eqüidistante dos pontos A e B.

4º) Considere um ponto P(x,y) tal que a sua distância


ao ponto A(3,2) é sempre duas vezes a sua distância 11º) Calcule o perímetro do triângulo cujos vértices

ao ponto B(-4,1). Nessas condições, encontre uma são A(-1,-3), B(6,1) e C(2,-5) e verificar se esse

equação que seja satisfeita com as coordenadas do triângulo é retângulo.

ponto P.

12º) Sabendo-se que o ponto P(a,3) é eqüidistante

5º) Calcule a distância entre os pontos dados: dos pontos A(2,5) e B(3,4), obter a abscissa a do
ponto P.

a) A(3,7) e B(1,4)
b) E( 3,-1) e F(3,5)
c) H(-2,-5) e O(0,0) 13º) Determine a distância entre os pontos A(5,11) e

d) M(0,-2) e N(√5,-2) B(2,7)

e) P(3,-3) e Q(-3,3)
f) C(-4,0) e D(0,3)
14º) Calcular a distância d entre os pontos A(2,-5)
e B(7,7).