Você está na página 1de 19

Força Magnética

Colégio Dom Bosco


Prof. Zé Godinho
Campo
 Gravitacional – Região do espaço sujeita a
ação de uma força devido a deformação
do espaço tempo.
 Elétrico – Região do espaço sujeita a ação
de uma força presença de uma carga
elétrica
 Magnético – Região do espaço sujeita a
ação de uma força devido a presença de
um imã ou pela passagem de uma
corrente elétrica. Magnetitas (Fe3O4)
Propriedades do imã
 Pólos – Região de maior intensidade
magnética.
 Um imã possui um pólo Sul e um
pólo Norte.
 Pólos iguais se repelem e pólos
diferentes se atraem.
Propriedades do imã
 Inseparabilidade dos pólos.

S N

S N

S N
Propriedades
 As linhas de indução magnéticas
sempre partem do pólo norte para o
pólo sul

S N
Força Magnética
 Se existir no espaço um campo magnético
e uma carga elétrica nele for lançada com
uma velocidade V qualquer, atuará sobre
essa carga uma força F de origem
magnética Onde:
Fmag = Força de origem magnética
q = carga elétrica lançada no campo
v = velocidade de lançamento da carga
Fmag = q.v.B.senθ no campo
B = Intensidade de campo magnético
gerado por um imã ou corrente elétrica.
senθ = seno do ângulo entre a direção
do campo e o vetor velocidade.
Sen90º = 1 - - - - força máxima
Direção e sentido da força
 Regra da mão esquerda (Para carga postiva)

Força (polegar)
Obs: quando a carga for
negativa temos que
inverter o sentido da
Campo (Fura bolo) força obtida pela regra
da mão esquerda

Velocidade (pai de todos)


Observações Importantes
 Quanto aos vetores

Vetor vindo de encontro a você

Vetor se afastando de você


Exercícios
 Pág 72 – Apostila 03 – Aula 13
 1 – Uma partícula eletrizada com carga elétrica positiva (+q) é lançada
com uma velocidade v, de direção perpendicular ao campo magnético B.
Determinar o sentido da força magnética, desenhando em cada caso o
vetor F. b)
a) F B c)
B
v
v
v F
B

F
Exercícios
 2 – Uma partícula eletrizada com carga elétrica negativa (-q) é
lançada com velocidade V, de direção perpendicular ao campo
magnético B. Determine o sentido da força magnética,
desenhando em cada caso o correspondente vetor F.
V
a) b) N S
B
B
F
F

V
Exercícios
 (FGV-2006) Os ímãs, 1, 2 e 3 foram cuidadosamente
seccionados em dois pedaços simétricos, nas regiões indicadas
pela linha tracejada.
N N N S

S S
Analise as afirmações referentes às conseqüências da divisão dos ímãs:
II. Todos os pedaços obtidos desses ímãs serão também ímãs,
independentemente do plano de secção utilizado;
F III. Os pedaços respectivos dos ímãs 2 e 3 poderão se juntar
espontaneamente nos locais da separação, retornando a aparência
F original de cada ímã;
IV. Na secção dos ímãs 1 e 2, os pólos magnéticos ficarão separados
mantendo cada fragmento um único pólo magnético
Aula 14 – Apostila 03
 Movimento de uma partícula
eletrizada em um campo magnético
uniforme.
• Como a força e a velocidade direções diferentes, uma partícula
que entrar em um campo magnético B com velocidade V irá
descrever um movimento circular.
• Podemos concluir que toda força magnética será usada para
manter o movimento circular, ou seja:
Fmg = Fcp
Observem a ilustração

V
V
F
F
V F F

V
B
Conclusões Gerais
De força magnética temos: Do movimento circular
Fmg = q.V .B temos: 2
m.V
Fcp =
R

Poderíamos concluir que:

2
m.V
q.V .B =
R
Exercícios – Pág 74
 1(U.F.Ouro Preto) Uma partícula carregada penetra em uma região onde existe um
campo magnético B, com velocidade V. Os vetores V e B são perpendiculares e o
vetor B está orientado do observador para o desenho, como mostra a figura abaixo.
A partícula descreve a trajetória AD (arco de circunferência centrado em O).
a) Indique, na figura, a força magnética que atua
B sobre a partícula no ponto C e determinar o sinal da
A V carga desta partícula. Justifique sua resposta.

C Pela regra da mão direita concluímos que a carga é


negativa

F
V b) A velocidade escalar desta partícula irá variar ao
longo da trajetória AD? Justifique sua resposta.
O D
Não, pois a partícula realiza MCU, não tem aceleração
tangencial
2(Mackenzie) Duas partículas eletrizadas, de cargas q1 = +e e q2 = +2e,
com mesma energia cinética, “entram” numa região em que existe um campo de
indução magnética uniforme. Suas massas são, respectivamente, m1 = m e m2 =
4m, e suas velocidades, perpendiculares às linhas de indução. Essas partículas
vão descrever, nessa região, trajetórias circunferenciais de raios R1 e
R2.Desprezando-se os efeitos relativísticos e os gravitacionais, a relação entre R1 e
R2 é: Resolução:
a) R1 = 2.R 2 R1  m.v1   2e 
2 = . 
R2 m.V R2  e   4m.v 2 
R1 = q.V .B =
b) R
2 R1 2.v1 R1 v1
m.V = =
c) R1 = R 2 R= R 2 4.v 2 R 2 2.v 2
q.B
Ec1 = Ec 2 m.v 2
d) R1 = 2 .R 2  m1.V 1 
 
Ec =
e) R1  q1.B  m1.v12 m 2.v 2 2 2
R1 =
2
.R 2 = =
2 R 2  m2.V 2  2 2
  m.v12 4m.v 2 2
 q 2 .B  =
2 2
R1  m1.v1   q 2.B  v1
=  .  v12 = 4.v 2 2 =2
R 2  q1.B   m2.v 2  v2
v1 = 2.v 2
Finalmente

R1 v1 v1
= =2
R 2 2.v 2 v2

R1 2
=
R2 2

R1
=1
R2

R1 = R 2 Letra C) X
3 – Quando um elétron penetra num campo de indução magnética B uniforme, com
velocidade de direção perpendicular às linhas de indução, descreve um
movimento cujo período é:
b) Diretamente proporcional à intensidade de B.
c) Inversamente proporcional à intensidade de B
d) Diretamente proporcional ao quadrado da intensidade de B.
e) Inversamente proporcional ao quadrado da intensidade de B.
f) Independente da intensidade de B.
Lembretes / MCU m.4π 2 .r 2
q.V .B =
m.V2
2π .r 2 .q.B = .T
1 T 2
F= r
T  2π .r 
2
m.4π 2 .r 2
v = 2π .r.F 2π .r
m.
T 
 T=
q. .B =  2π .r 2 .q.B
T r
2π .r
v=  m.4π 2 .r 2  2π .m
T 

2π .r.q.B  T
2



T=
T
=
r q.B
Disponível na Internet

Alguém que vocês conhecem Alguém que talvez vocês conhecem

www.cdb.br - - - - página dos professores


www.professoresms.com - - - - - - aula virtual