P. 1
Treballar a Andorra Portugues

Treballar a Andorra Portugues

|Views: 1.287|Likes:
Publicado porLiliana Silva

More info:

Published by: Liliana Silva on Nov 19, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/30/2013

pdf

text

original

TRABALHAR em ANDORRA

Govern d’Andorra Servei d’Ocupació

Índice

i
5 6 7 12 15 21 24 26 28 30 31 35 43 46 50 52 54 56 61 63 64 68

1. Localização, fronteiras e acessos terrestres 2. Território e clima 3. Estatuto político e instituições 4. População 5. Educação 6. Divulgação e uso da língua oficial 7. Assistência social 8. Estrutura do mercado de trabalho por sectores e economia andorrana 9. Salários 10.Caixa Andorrana de Seguretat Social (CASS) 11.Tipos de contratos de trabalho e condições laborais 12.Tramitação junto do Servei d’Immigració 13.Convénio trilateral entre o Principado de Andorra, Espanha e a República Francesa 14.Servei d’Ocupació d’Andorra (Centro de Emprego de Andorra) 15. Habitação 16.Transportes e comunicações
© Govern d’Andorra Departament de Treball Servei d’Ocupació Edició: Servei d’Ocupació Disseny: Imatge Gràfica - Govern d’Andorra Impressió: Grafinter Dipòsit legal: AND.207-2006 Data: Maig 2006

17.Preços e custos 18.Fiscalidade 19.Telefones 20.Disposições legais de âmbito geral 21.Disposições legais específicas 22.Calendário laboral para o ano de 2006 e horários de abertura do comércio

Localização, fronteiras e acessos terrestres
O Principado de Andorra situa-se na encosta mediterrânica do Pirinéu Oriental, no sudoeste da Europa, entre França e Espanha, estados da União Europeia. A norte confina, em França, com Arieja e os Pirinéus Orientais, num troço de 56,6 km de fronteira comum, e ao sul partilha 63,7 km de fronteira com os distritos Catalães da Cerdanya, Alt Urgell el Pallars Sobirà (Espanha). Acessos por estrada: Desde Espanha, pela carretera nacional 145, que une a Seu d’Urgell com a carretera general 1 pela fronteira hispanoandorrana. Acede-se ao Principado através do Concelho de Sant Julià de Lòria. Desde França, pelas carreteres nacionals 20 e 22 que unem Tolouse com a carretera general 2 pela fronteira franco-andorrana. Acede-se ao Principado pelo Pas de la Casa, Concelho de Encamp. A recente abertura do túnel de Envalira, no ano de 2002, facilita a chegada ao país e evita assim a passagem pelo porto de Envalira, de difícil acesso no Inverno. Distância e tempos aproximados por estrada desde Andorra la Vella a: Espanha: Barcelona a 192 km (3.00 h) Lleida a 156 km (2.30 h) Madrid a 623 km (7.30 h) França: Tolosa a 183 km (2.30 h) Perpinyà a 161 km (2.45 h) París a 861 km (8.30 h)

1

- 5-

2

Território e clima

Estatuto político e instituições

3

O Principado de Andorra é um país montanhoso, com uma superfície de 468 km2 e uma altitude média superior a 1.996 m. O ponto mais alto é o pic de Coma Pedrosa com uma altitude de 2.942 m, e o ponto mais baixo situa-se na confluência do rio Runer a 840 m. Pela sua situação e pela diversidade dos terrenos, Andorra goza de um património botânico rico e de uma fauna variada. No coração das montanhas, o Principado oferece, num território de pequenas dimensões, uma paisagem cheia de contrastes e de uma qualidade excepcional. O clima de Andorra é de tipo montanhoso mediterrânico, com Verões quentes e Invernos frios. A temperatura média mínima é de –2ºC e a máxima de 24ºC, mas as temperaturas variam sensivelmente, entre as zonas baixas e altas, em valores de 4º a 5º C. Os níveis de pluviometria oscilam entre os 700 e os 1.100 mm anuais e repartem-se de forma regular durante todo o ano; no Inverno asseguram uma boa camada de neve para a prática do esqui. Apesar de ser uma região montanhosa, o país goza de uma boa insolação com uma média de mais de 2.100 horas de sol ao ano. O Principado de Andorra está territorialmente dividido em 7 Concelhos. Andorra la Vella é a capital do Estado. Concelho Altitude média Canillo 1.526m Encamp 1.238m Ordino 1.298m La Massana 1.230m Andorra la Vella 1.013m Sant Julià de Lòria 908m Escaldes-Engordany 1.050m
Fonte: Atlas d’Andorra

Andorra gozou historicamente de um estatuto político e de governo tradicional; a partir dos Pariatges firmados nos finais do Século XIII, os vales ficaram sujeitos à soberania pessoal, conjunta e indivisa do Bispo de Urgell e do Conde de Foix, que actualmente é representado pelo Presidente da República Francesa. No ano de 1993, o Principado de Andorra foi dotado, por vontade popular, de uma Constituição moderna, a qual vincula todos os poderes públicos e os cidadãos. Andorra torna-se num Estado independente, de direito, democrático e social e o seu regime político é o Co-Principado Parlamentar. A Constituição declara que a soberania reside no povo andorrano. Os Co-príncipes http://www.coprince-fr.ad http://www.bisbaturgell.org/principat_andorra/principatandorra.htm A Constituição define a figura dos co-príncipes como a de Chefe de Estado, de modo conjunto e indiviso. São o símbolo e a garantia da independência de Andorra e do tratamento igualitário nas relações com os estados vizinhos, assim como árbitros e moderadores do poder público e das instituições. O Consell General (poder legislativo) http://www.consell.ad É o parlamento andorrano, e é formado por uma câmara única. Como órgão máximo da representação popular, as suas funções são: • Elaborar e aprovar as leis • Aprovar o orçamento do Governo • Nomear o chefe do Governo • Regular e controlar a acção do Governo Os membros do Consell, os consellers, num mínimo de 28 e um máximo de 42, são eleitos por sufrágio universal.

- 6-

- 7-

3
O Governo (poder executivo) http://www.govern.ad É o conjunto de pessoas a quem é atribuída a direcção política do Estado, e que, de um modo geral, põem em prática as leis aprovadas pelo Consell General e dirigem a política nacional e internacional. O Governo é composto pelo chefe do Governo (eleito pelo Consell General) e pelos Ministros (nomeados pelo chefe do Governo). A sede do Governo está situada em Andorra la Vella. Os Municípios (Els comuns) http://www.canillo.ad http://www.encamp.ad http://www.ordino.ad http://www.lamassana.ad http://www.comuandorra.ad http://www.santjuliadeloria.ad http://www.escaldes-engordany.ad São as administrações públicas de âmbito local. Têm poder normativo local, aprovam e executam o seu orçamento, fixam e levam a cabo as políticas públicas e gerem e administram todos os bens concelhios dentro do seu âmbito territorial. A justiça (poder judicial) http://www.justicia.ad A justiça é exercida pelos tribunais andorranos e inclui três jurisdições: a civil, a penal e a administrativa. Língua e moeda A língua oficial do Principado de Andorra é o Catalão, e a moeda utilizada é o Euro. Andorra tem representações diplomáticas em Madrid (Espanha e Marrocos), Paris (França e a UNESCO), Nova Iorque (Estados Unidos, Canadá e Nações Unidas), - 8Bruxelas (União Europeia, Benelux, Dinamarca e Eslovénia), Londres (Reino Unido), Estrasburgo (Conselho da Europa), Genéve (Nações Unidas e outros organismos internacionais), Viena (Áustria e OSCE) e Portugal. Andorra tem embaixadores ou encarregados de negócios em Espanha, França, Portugal, Áustria, Bélgica, Luxemburgo, Países Baixos, Alemanha, Dinamarca, Suíça, Eslovénia, Finlândia, Noruega, Suécia, Islândia, Reino Unido, Irlanda, Grécia, Itália, Marrocos, Estados Unidos, Canadá, Santa Sé, San Marino, Malta, Croácia, Liechtenstein, Nações Unidas, União Europeia, Conselho da Europa, UNESCO e OSCE. Embaixadas e representações diplomáticas http://www.amb-andorre.ad http://www.andorra.be Madrid ambaixada@emb-principado-andorra.es Ambaixada del Principat d’Andorra C/ Alcalá, 73 28001 Madrid Tel.: (+34) 91 431 7453/431 7835 Fax: (+34) 91 577 6341 Paris ambassade@andorra.ad Ambaixada del Principat d’Andorra 1, Place d’Andorre 75016 Paris Tel.: (+31) 01 40 06 03 30 Fax: (+31) 01 40 06 03 64 Estrasburgo rpand@andorra.ad Missió permanent del Principat d’Andorra Conseil de l’Europe - 9-

3

3
10, Avenue du Président Robert Schuman 67000 Strasbourg Tel.: (+33) 03 88 35 61 55 Fax: (+33) 03 88 36 85 77 Bruxelas ambassade@andorra.be Ambaixada del Principat d’Andorra 10, Rue de la Montagne 1000 Bruxelles Tel.: (+32) 2 513 28 06 Fax: (+32) 2 513 07 41 Nova Iorque andorra@un.int turisme@andorra.ad Ambaixada del Principat d’Andorra Missió permanent del Principat d’Andorra Two, United Nations Plaza, 25th. Floor New York, N.Y. 10017 Tel.: (+1) 212 750 80 64 Fax: (+1) 212 750 66 30 Genéve mission.andorra@ties.itu.int Missió permanent del Principat d’Andorra 1-3 Rue Chantepoulet CH-1201 Genève Tel.: (+41) 22 732 60 60/64 Fax: (+41) 22 732 60 68 Londres andorra.embassyuk@openworld.com Ambaixada del Principat d’Andorra 63 Westover road London SW 18 2RF Tel.: (+44) 208 874 48 06 Fax: (+44) 208 874 49 02 Lisboa Ambaixada del Principat d’Andorra Rua do Possolo, 76, 2A 1350-251 Lisboa Tel.: (+ 351) 213 913 740 Fax: (+ 351) 213 913 749 Viena amb.andorra@prioritytelecom.biz Delegació del Principat d’Andorra junto da OSCE Kärtnerring 2A/13 1010 Viena Tel.: (+ 43) 1961 090 930 Fax: (+ 43) 1961 090 950 Estatuto internacional Andorra é membro da Organização das Nações Unidas (ONU), do Conselho da Europa, da UNESCO, da União Internacional das Telecomunicações (UIT), da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), da Organização Mundial do Turismo (OMT), da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Conselho de Cooperação Aduaneira (CCA), da Organização Internacional da Policia Criminal (Interpol), da Organização Internacional de Epizootias (OIE), da Cruz Vermelha Internacional, da Eutelsat, da Organização Internacional da Francofonia (OIF), e das Cimeiras Iberoamericanas.

3

- 10-

- 11-

4

População

4
População por Conselhos (ano 2005) 5,9% 16,8% 20,5% 4,2% 10,8% 11,7% Canillo Encamp Ordino 30,0% La Massana Andorra Sant Julià Esc.-Eng.

A população de Andorra era de 78.549 habitantes no ano de 2005. De acordo com a distribuição da população por nacionalidades, 28.251 habitantes são andorranos, enquanto que os restantes 50.298 habitantes são estrangeiros. Destes, 28.073 provêm de Espanha, 11.294 de Portugal e 5.078 de França. Por Concelhos, os mais povoados são Andorra la Vella, com 23.587 habitantes e Escaldes-Engordany, com 16.078 habitantes, seguidos de Encamp (13.225 habitantes), Sant Julià de Lòria (9.207 habitantes), la Massana (8.510 habitantes), Canillo (4.633 habitantes) e Ordino (3.309 habitantes).
População por nacionalidades (ano 2005) 7,5% 6,5% 36,0%

presença de mão-de-obra masculina procedente do estrangeiro. Como já visto, este factor marca também a distribuição da população por nacionalidades. A população estrangeira concentra-se sobretudo na faixa dos 20 aos 59 anos; em idade, portanto, de trabalhar. Por outro lado, a proporção de andorranos é maioritária nas faixas dos 0 aos 19 anos. A taxa de natalidade no ano de 2005 é de 10,54‰ e a taxa de mortalidade é de 3,51‰. Esta cifra, relativamente baixa, explica-se pelo regresso de muitos imigrantes aos seus países de origem durante a última etapa da sua vida.

14,4%

andorrans 35,7% espanhóiss portuguese franceses outras nac.

Fonte: Govern d’Andorra. Estadístiques de població 2005

A distribuição por idades no ano de 2005, mostra que 19,7% da população residente em Andorra tem menos de 20 anos; 64,3%, tem entre 20 e 59 anos; 12,6, entre 60 e 79 anos; e 3,5%, tem mais de 80 anos. A pirâmide de população mostra um predomínio de população masculina em quase todas as faixas etárias, especialmente na faixa dos 35 aos 59 anos, dada a relevante - 12- 13-

4
Pirâmide etária de Andorra (ano 2005)
> 100 95 - 99 90 - 94 85 - 89 80 - 84 75 - 79 70 - 74 65 - 69 60 - 64 55 - 59 50 - 54 45 - 49 40 - 44 35 - 39 30 - 34 25 - 29 20 - 24 15 - 19 10 - 14 5-9 0-4

Educação

5

http://www.xena.ad Em Andorra coexistem, até ao batxillerat, três sistemas educativos: o ensino andorrano, o ensino espanhol e o ensino francês. O ensino em Andorra é gratuito e obrigatório desde os 6 até aos 16 anos. O ensino andorrano Depende totalmente do Ministeri d’Educació i Formació Professional, que define os respectivos planos de estudos. A língua da escola é o catalão, embora se defina como uma escola multilíngue. A Escola Andorrana obrigatória inclui: a educação maternal, que inclui as crianças dos 3 aos 6 anos; a primera ensenyança, dos 6 aos 12 anos, e a segona ensenyança, dos 12 aos 16 anos. O batxillerat constitui um ensino facultativo e inclui dois anos lectivos. A formação profissional está organizada com base em programas formativos de duração variável e inclui estudos de diploma d’ensenyament professional e de batxillerat professional. O Centre d’Ensenyament Bàsic d’Adults (Centro de Ensino Básico de Adultos) recebe as pessoas que pretendem prosseguir a sua formação no ensino básico a partir dos 16 anos e sem limite de idade. A Formação de Adultos procede ao ensino do catalão a adultos, através de aulas em regime presencial e de centros de aprendizagem nos quais o aluno pode estudar de modo autónomo. O ensino espanhol O ensino espanhol é constituído por centros docentes espanhóis implantados em Andorra, os quais dependem do Ministério encarregado da educação em Madrid. Os planos de estudos seguidos são totalmente espanhóis e a língua empregue é o Castelhano. Andorra firmou um acordo de educação com Espanha, o qual inclui, entre outras, a formação andorrana (língua catalã e história e instituições do país).

5000

4000

3000

2000

1000

0

1000

2000

3000

4000

masc. fem.

- 14-

5000

- 15-

5
O ensino de inspiração religiosa é constituído por três centros docentes de inspiração religiosa, os quais dependem da Administração Espanhola e seguem os planos de estudos do Ministério encarregado da educação em Madrid, embora as disciplinas sejam ensinadas maioritariamente em língua catalã, e inclua também a formação andorrana. O ensino francês Alunos por sistema de ensino Depende directamente de França e os programas de ensino seguidos são os mesmos que utiliza o Ministério de Educação Nacional Francês. A língua utilizada é o francês. O sistema francês está dividido em escolas francesas de tipo maternal e primari e Liceu Comte de Foix, de ensino secundário e estudos profissionais. Andorra assinou um acordo de educação com França, o qual inclui, entre outros elementos, a formação andorrana (língua catalã e história e instituições do país). O ensino superior Os estudantes que tenham terminado os seus estudos no Principado têm a possibilidade de continuar o ensino superior no estrangeiro, e, na sua maioria, vão para Espanha ou França, ou então optam por tirar um dos cursos superiores existentes em Andorra. Universidade de Andorra e Estudis Virtuals de Andorra htpp://www.uda.ad A Universitat d’Andorra tem como um dos seus objectivos facilitar o acesso à formação solicitada pelas diferentes colectividades do Principado e ainda actuar como motor de melhoria do nível profissional e empresarial. Trata-se de potenciar as capacidades e qualidade de vida dos andorranos e residentes e, ao mesmo tempo, impulsionar a competitividade das empresas. Os estudis virtuals de Andorra propõem-se seguir uma ampla gama de formações à distância, por intermédio do computador e das novas tecnologias de informação, - 16Requisitos e trâmites para a escolarização de alunos nos centros escolares no Principado de Andorra. Requisitos: 1. Ter três anos de idade antes de finalizar o curso escolar correspondente (em conformidade com o artigo 7.2 da Llei qualificada d’educació). 2. Estar inscrito no registo do comú do Concelho de residência. 3. Estar inscrito no registo do Servei d'Immigració, para os alunos não andorranos (em conformidade com o artigo 4.1 da Llei qualificada d’educació; o artigo 9 da Llei qualificada d’immigració e o artigo 10.4 do Decreto regulador do Servei d’Immigració). Trâmites a seguir: 1. A família deverá optar por um dos três sistemas educativos existentes em Andorra – andorrano, espanhol ou francês - o sistema educativo no qual pretende inscrever o seu filho. 2. Dirigir-se à escola do seu Concelho (parròquia) do - 17Ano lectivo 2005/2006 Andorrano Espanhol Francês Total 3.668 3.522 3.624 10.814 para as pessoas que não possam assistir pessoal e assiduamente à formação. Universitat d’Andorra Plaça de la Germandat, 7 AD600 Sant Julià de Lòria Tel.: (+376) 743 000 Fax: (+376) 743 043

5

Fonte: Ministeri d’Educació i Formació Professional

Universitários por países Ano lectivo 2003/2004 Andorra Espanha França Outros Total 330 721 212 13 1.276

Fonte: Institut d’Estudis Andorrans

5
sistema educativo escolhido, com o fim de solicitar e formalizar uma pré-inscrição escolar. 3. Com o documento de pré-inscrição emitido pela escola, a família deverá dirigir-se ao Servei de Tràmits del Govern para solicitar um pedido de certificação escolar (demanda de certificació escolar). 4. No dia seguinte a família deverá voltar ao Servei de Tràmits para levantar a certificação escolar, devendo entregar a mesma no centro escolar onde realizou a pré-inscrição. Para informação complementar, dirija-se ao Servei de Gestió de Dades pelo telefone nº 743 337. Apoios ao estudo 1. Tipos de apoios - Apoios nos termos do artigo 9 da Llei d’ajuts a l’estudi, para os níveis de educação maternal, primera e segona ensenyança, batxillerat e formação profissional em Andorra. - Apoios nos termos do artigo 10 da Llei d’ajuts a l’estudi, para os alunos com necessidades educativas especiais, para os níveis facultativos (pré-escolar) e obrigatórios, no estrangeiro. - Apoios nos termos do artigo 11 da Llei d’ajuts a l’estudi, para os níveis de formação profissional, batxillerat e outros níveis não universitários no estrangeiro. - Apoios nos termos do artigo 12 da Llei d’ajuts a l’estudi, para os níveis de formação profissional à distância. - Apoios nos termos do artigo 21 da Llei d’ajuts a l’estudi para os níveis de formação profissional; correspondente a créditos de estudos, sendo reembolsáveis. 2. Procedimento para solicitar um apoio ao estudo - Aguardar a abertura da convocatória para apoios ao estudo, a qual é publicada anualmente, no Butlletí Oficial del Principat d’Andorra. As datas oscilam do mês de Maio até meados do mês de Junho de cada ano. - Recolher o pedido de apoio correspondente aos estudos que pretende realizar o solicitante, seja no piso térreo do edifício administrativo do Govern, ou - 18acedendo à página web www.govern.ad, premindo “Tràmits” e seguidamente “altres documents de l’Administració”. - Entregar o pedido de apoio no prazo previsto no edital da convocatória de apoios ao estudo, devidamente preenchido e com o máximo de documentação, junto dos locais destinados a esse efeito, durante este período, no piso térreo do edifício administrativo do Govern. Toda a documentação que não seja entregue no momento da apresentação do pedido, deverá ser remetida por correio, por carta registada com aviso de recepção, junto do Ministeri d’Educació i Formació Professional, Servei de Gestió de Dades (tel. 743 337), no edifici el Molí, av. Rocafort, 21-23, em Sant Julià de Lòria. Para informação complementar, dirija-se ao Servei de Gestió de Dades pelo telefone nº 743 337 ou ao endereço de correio electrónico: gestiodades@andorra.ad Requisitos e trâmites para obter o cartão de transporte escolar (carnet de transport escolar) Requisitos: 1. Para os alunos que não sejam de nacionalidade andorrana, deverão estar inscritos junto do registo do Servei d’Immigració (artigo 9 da Llei qualificada d’immigració e artigo 10.4 do Decreto regulador do Servei d’Immigració). 2. Para todos os alunos, independentemente da sua nacionalidade, deverão estar inscritos: - No registo do comú do Concelho (parròquia) onde residem - No censo escolar do Ministeri d'Educació i Formació Professional Trâmites a seguir: 1. Deverá ser preenchido o pedido de transporte escolar que se encontra à disposição do usuário no Servei de Tràmits del Govern ou no Servei de Tràmits do Concelho (parròquia) de residência do aluno, e efectuar o pagamento. - 19-

5

5
2. Recolher, uns dias mais tarde, o cartão de transporte escolar junto do Servei de Tràmits onde foi efectuado o pedido. Para informação complementar, dirija-se ao Servei de Transport Escolar pelo telefone 743 333

Divulgação e uso da língua oficial
Serviço da Política e Linguística http://www.catala.ad Desde 1988 que o Serviço de Política Linguística do Governo de Andorra se encarrega das seguintes tarefas, relacionadas com a promoção e o uso da língua oficial: • Apoio às administrações, empresas e particulares: serviço gratuito de consultas linguísticas por telefone. Para os particulares, serviço gratuito de correcção de textos breves por fax ou por correio electrónico. • Dinamização linguística: voluntários para a Língua, campanhas de promoção, difusão de material, colaboração com os departamentos e serviços encarregues da política linguística de outros territórios de língua catalã, organização de congressos, promoção da investigação linguística e sociolinguística. • Publicação de vocabulários, recolhas terminológicas e outros instrumentos úteis para a redacção de textos em catalão. • Legislação: difusão da legislação que regula o uso da língua oficial e tramitação de queixas dos cidadãos por infracções ou por outros usos linguísticos irregulares. Servei de Política Lingüística Placeta Sant Esteve, s/n Casa Motxilla AD500 Andorra la Vella Tel.: (+376) 806 670 Fax: (+376) 861 804 C/e: splcultura.gov@andorra.ad Os centros de autoaprendizaje de catalán Num centro de auto-aprendizagem, o usuário encontra uma grande quantidade de meios (vídeos, computadores, gravadores...) e de materiais (actividades auto-correctivas, - 20- 21-

6

6
jogos de mesa e de expressão oral, cassetes de áudio e vídeo, computadores e jogos interactivos...) classificados por temas e níveis linguísticos. Nos centros há sempre uma assessora que acolhe o usuário e o acompanha nos seus estudos. Qualquer pessoa maior de 16 anos pode aprender a falar em catalão ou a escrever, em qualquer momento do ano. A pessoa escolhe livremente quais os dias e quanto tempo pretende dedicar aos seus estudos de catalão. Os centros de auto-aprendizagem de catalão são gratuitos e encontram-se abertos todo o ano, excepto durante os períodos de Todos-os-Santos, Natal, Carnaval e Páscoa. Centre d’autoaprenentatge de catalá de la Massana De segunda a quinta: das 10.30 às 14 e das 17 às 22 horas Avinguda del Través, 41, 1r Edifici del Quart de la Massana Tel.: (+376) 838 058 Centre d’autoaprenentatge de catalá del Pas de la Casa De segunda a quarta: das 16 às 21 horas Terças e quartas: das 10 às 13 horas Carrer del Comtat de Foix, 1 Part superior de l’església de sant Pere Tel.: (+376) 856 569 Centre d’autoaprenentatge de catalá d’Encamp Segundas: das 17 às 22.30 horas De terça a quinta: das 10 às 14.30 e das 17 às 22.30 horas Passeig de l’Alguer, s/n Edifici Cases, primer pis Tel.: (+376) 832 472 Os cursos de língua oral de formação de adultos A oferta de cursos indicada para imigrantes é, por esta ordem, a seguinte: • A1, curso de iniciação oral - 22- 23• A2, curso de aperfeiçoamento oral • Grupo de conversação, reforço da oralidade com actividades preparadas para este fim Os cursos de língua oral são gratuitos e as inscrições encontram-se abertas duas vezes ao ano: em Agosto e em Fevereiro. As inscrições podem ser efectuadas em cinco locais distintos: el Pas de la Casa, Encamp, la Massana, Andorra la Vella e Sant Julià de Lòria. Os boletins que permitem efectuar a inscrição são distribuídos por todo o país e por todos os edifícios do Govern, Municípios (comuns), serviços de circulação municipal, bibliotecas, centros de saúde, hospitais e no Servei d’Immigració. Os boletins encontram-se impressos em português, francês, inglês e castelhano por forma a facilitar a sua compreensão. Qualquer pessoa com mais de 16 anos pode inscrever-se nestes cursos. Informação adicional na Área de formação de Adultos, PUNT D’ATENCIÓ A L’ALUMNAT ADULT, situada no Résdo-Chão do edifício Prada Casadet (Andorra la Vella), telefone 822 075, e fax 861 174, de segunda a quintafeira, das 13 às 16.30 horas e das 17.30 às 22 horas.

6

7

Assistência social

7
O organismo competente em matéria de assistência social é: Ministeri de Salut, Benestar Social i Família Av. Príncep Benlloch núm. 30. 4t AD500 Andorra la Vella Tel. (+376) 82 93 46 – (+376) 86 03 45

http://www.salutibenestar.ad Formada por um conjunto de redes de assistência, programas e prestações, dirigidas à prevenção, ao tratamento e à integração de todos os cidadãos; e em particular para ajudar as pessoas, famílias e/ou grupos que se encontram numa situação de especial necessidade, que não podem superar pelos seus próprios meios, por forma a que possam recuperar a sua plena autonomia. A Assistência social está dividida em: • Rede de cuidados primários: dirigida a toda a população, de carácter público e aberto, de actuação global e polivalente, dividida por Concelhos. • Rede de cuidados especializados: formada por centros e serviços, cujas actividades são dirigidas à prevenção, ao diagnóstico, ao tratamento e à inserção de pessoas, famílias ou grupos com necessidades sociais específicas. • Programas sociais: para ordenar e dar coerência ao conjunto das actuações levadas a cabo pela rede de cuidados primários e especializados. • Prestações sociais: como complemento do sistema de protecção social, de carácter temporal e natureza contratual, visam garantir a cobertura das necessidades básicas e/ou a reinserção de pessoas e/ou famílias com necessidades graves. Beneficiários: De um modo geral, beneficiam do direito à prestação de assistência social, os andorranos e os estrangeiros que tenham residência legal no Principado, existindo por vezes outros requisitos específicos para poder aceder a cada tipo de recurso ou prestação social.

- 24-

- 25-

8

Estructura do mercado de trabalho por sectores e economia andorrana
Durante o ano de 2005 continuou a evolução expansiva da ocupação e do mercado de trabalho. A população empregada em Andorra foi em média de 42.416 pessoas no ano de 2005, cerca de 3,23% acima do número registado em 2004, que era de 41.087 pessoas. Este número equivale, no ano de 2005 a 74,79% do total da população em idade de trabalhar, entre os 16 e os 65 anos. (13,32%). A construção ocupa 15,91% e a indústria, 4,41%, enquanto que o sector primário especializado na produção de tabaco e a pecuária não chegam a representar 0,4% dos assalariados. A actividade económica relacionada com o sector turístico em Andorra apresenta uma forte dependência da conjuntura exterior e sobretudo das economias espanhola e francesa. A limitada produção industrial nacional é colmatada com relevantes importações para satisfazer a procura da população interna e, sobretudo a procura dos visitantes estrangeiros.

8

Distribuição dos assalariados por sectores (ano 2005) 0,33% 13,69% 4,41% 15,91%

65,67% sector primário indústria construção serviços outros

Fuente: Caixa Andorrana de Seguretat Social y elaboración propia

Em 2005 o Principado de Andorra recebeu um total de 11.049.490 visitantes, o que justifica uma economia orientada principalmente para a satisfação da procura turística com uma ampla oferta de serviços que favoreceram o desenvolvimento do sector terciário. O sector terciário inclui o comércio e reparações de veículos automóveis, a hotelaria, os transportes e as comunicações, o sector financeiro, as actividades imobiliárias e os serviços empresariais, entre outros. Este sector é o mais importante, com 65,35% dos assalariados. Dentre estas actividades, destaca-se o volume de população assalariada no comércio (26,89%) e na hotelaria - 26- 27-

9

Salários

9
Evolução dos salários medio e mínimo (1990-2005)
1.800 1.600

O salário médio situou-se, em 2005, em 1.618,92 Euros, com uma subida de 5,28% em relação ao registado no ano de 2004, que era de 1.537,74 Euros. Sector de actividade * Salários médios 2005 Agricultura, produção animal, caça e silvicultura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.137,84 Indústrias manufactureras . . . . . . . . . . . . . . . 1.680,32 Produção e distribução de electricidade, gás e água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2.797,95 Construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.705,28 Comércio, manuntenção e reparação de veículos automóveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.461,84 Alojamento e restauração . . . . . . . . . . . . . . . 1.288,48 Transporte, armazenagem e comunicações . . 1.739,87 Actividades financeiras . . . . . . . . . . . . . . . . . 3.267,59 Actividades imobiliarias, alugueres e serviços prestados às empresas . . . . . . . . . . . 1.570,17 Administração publica e segurança social . . 1.997,72 Educação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.737,82 Saúde e acção social . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.741,49 Outras actividades de serviços colectivos, sociais e pessoais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.457,45 Actividades das familias com empregados domesticos . . . . . . . . . . . . . . . . 986,77 Organismos extra-territoriaia . . . . . . . . . . . . 1.425,65 Trabalho doméstico na comunidade (comunidade de propietários) . . . . . . . . . . . 839,43 Declarante voluntário sem atividade . . . . . . 1.591,06 Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1.618,92
Fonte: Caixa Andorrana de Seguretat Social * en euros

1.400 1.200 1.000 800 600 400 200 0 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005

Salário medio Salário mínimo

Fonte: Elaboração própia.

O salário mínimo mensal fixado pelo Governo para o ano de 2006 é de 838,93 euros.

- 28-

- 29-

10

Caixa Andorrana de Seguretat Social (CASS)
http://www.cass.ad A CASS é o organismo que administra o regime andorrano de segurança social, criado em 1966 por decreto do Consell General, e que entrou em vigor a partir do mês de Abril de 1968. O regime geral da segurança social cobre uma parte das despesas dos sectores doença e velhice: Doença Doença Maternidade Acidentes de trabalho Invalidez Morte
Fonte: Elaboração própia

Tipos de contratos de trabalho e condições laborais
O contrato de trabalho Considera-se contrato de trabalho, aquele ao abrigo do qual uma pessoa – o trabalhador – se compromete, verbalmente ou por escrito, a prestar pessoalmente um serviço, intelectual ou manual, ou a realizar uma obra, por conta de uma outra pessoa – o empresário – e sob os poderes de organização e direcção deste, mediante uma remuneração de qualquer tipo, denominada salário. Tipos de contrato O contrato de trabalho pode ser estabelecido: • Por tempo indefinido ou indeterminado • Por termo certo ou determinado • Para uma obra ou serviço concreto Forma do contrato

11

Velhice Reforma Pensão de viuvez

Cobrem-se 75% das despesas ambulatórias (medicamentos e visitas médicas), 90% no caso de hospitalização e 100% em caso de acidentes laborais. A inscrição na Caixa Andorrana de Seguretat Social (CASS) é obrigatória para todos os trabalhadores assalariados e facultativa para os não assalariados residentes no Principado. A comparticipação a cargo da entidade patronal é de 13% dos salários declarados (7% ramo doença, 6% ramo velhice). A comparticipação a cargos dos assalariados é de 5 a 9% do salário, consoante o tipo de velhice escolhida (3% ramo doença, 2, 4 o 6% ramo velhice). A comparticipação a cargo dos não assalariados consiste num preço fixo revisto anualmente.

Os contratos verbais consideram-se celebrados, salvo prova em contrário, por tempo indefinido. No caso de o contrato ter sido celebrado verbalmente, qualquer das partes pode compelir a outra a formalizá-lo por escrito. Devem ser reduzidos a escrito os contratos relativamente aos quais a Lei o determina especificamente: • Por um termo certo ou determinado. • Para uma obra ou serviço concreto. • Por temporada. • Para actividades de curta duração. • Para trabalho a tempo parcial. • Todos os demais que, pelas características da jornada laboral ou pelo tipo especial de contratação, divergem dos contratos com carácter geral. O período experimental O período experimental deverá ser acordado por escrito, tanto nos contratos de duração indeterminada como nos de duração determinada e, a ser previsto, não poderá ser superior a um mês.

- 30-

- 31-

11
(Só pode corresponder a um período superior se ocorrerem determinados requisitos, expressamente previstos) O salário O salário base é aquele que for acordado para a jornada legal ordinária de trabalho, ou, no caso de jornada contratualmente reduzida, para as horas ordinárias de trabalho, e não pode ser inferior ao salário mínimo legal. O salário mínimo inter-professional é a remuneração por unidade horária que o empresário deve obrigatoriamente efectuar ao trabalhador em todas as situações e que é fixado periodicamente pelo Govern. A jornada legal ordinária Em todas as empresas públicas ou privadas, seja qual for a sua natureza, a jornada legal ordinária de trabalho para os trabalhadores assalariados é de 40 horas semanais de trabalho efectivo, distribuídas por cinco jornadas de oito horas diárias. Em qualquer caso, o regime da jornada legal ordinária de trabalho é entendida sem prejuízo de qualquer outra jornada mais favorável ao trabalhador, que possa ser estabelecida por disposição legal ou por acordo entre o empresário e o trabalhador. Horas extraordinárias A contagem das horas extraordinárias é efectuada com base na jornada legal ordinária de 40 horas semanais. Nos contratos de trabalho a tempo parcial toma-se como base a jornada contratualmente acordada. Os trabalhadores maiores de 18 anos e os empresários podem acordar o trabalho em horas extraordinárias até um máximo de 15 horas semanais, de 60 horas ao mês e de 350 horas ao ano, sempre que ocorra alguma das circunstâncias previstas na Lei. Planificação horária e Livro de Registro (llibre de treball) Todas as empresas deverão apresentar em local visível para os trabalhadores, o plano de trabalho horário de cada um, ou de cada turno de serviço, que fixe as horas de trabalho a realizar, assim como os períodos de descanso ou de refeições, assim como um livro de registo, no qual serão inscritas as horas extraordinárias, os dias festivos trabalhados, as ausências justificadas e não justificadas e os atrasos no trabalho. No caso de aplicação de um coeficiente anual, semestral ou trimestral, as empresas deverão expor em local visível o plano horário e anotar as ocorrências no livro de registos. Os trabalhadores devem assinar o livro de registo pelo menos uma vez por mês, como sinal de aceitação, devendo ser informados, de forma clara e com um mínimo de cinco dias de antecedência, exceptuadas as situações de alterações de turnos em caso de baixa de trabalhadores ou por outras causas de força maior, de qualquer modificação de horários, de forma que seja respeitada a sua vida privada e familiar. El tiempo de descanso Diário: Nas jornadas diárias superiores a 6 horas, o trabalhador tem direito a uma interrupção ou a um descanso de pelo menos meia hora. Semanal: O trabalhador tem direito, no mínimo, e em todas as situações, a uma jornada completa de descanso semanal, a qual é obrigatória e irrenunciável. O período de descanso semanal é fixo e só pode ser modificado por acordo entre as partes ou por razões extraordinárias ou de força maior. As horas extraordinárias devem ser remuneradas com os acréscimos legais ou ser compensadas em virtude dos cálculos de compensação horárias previstos na Lei.

11

- 32-

- 33-

11
Feriados: Os trabalhadores têm direito aos dias festivos do calendário laboral devidamente remunerados, de acordo com as disposições vigentes em cada momento e com os usos e costumes de cada sector. (14 nacionais e até um máximo de 4 municipais). Férias anuais: As férias remuneradas obrigatórias são de um mínimo de 30 dias (úteis e não úteis) por ano, ou da parte relativa correspondente, no caso de relação laboral mais curta com a empresa, calculada à razão de dois dias e meio por mês. Licenças remuneradas: O trabalhador tem direito a ausentar-se do trabalho, recebendo a totalidade do salário base, nos casos e durante os períodos de tempo especificamente previstos na Lei. LEGISLAÇÃO: Llei 8/2003, sobre o contrato de trabalho (BOPA núm. 55 de 12 de Julho de 2003).

Tramitação junto do Servei d’Immigració
http://www.treball.ad De acordo com a Llei qualificada d’immigració, de 14-05-02, para se obter uma autorização de residência e/ou trabalho no Principado de Andorra, deve ser-se titular de uma autorização de imigração. Existem três grandes tipos de autorizações: • Autorizações de trabalho para os trabalhadores transfronteiriços (fronterers) (Autorização para trabalhar em Andorra) Autorização de trabalho transfronteiriço Autorização de trabalho temporário de transfronteiriço • Autorizações de imigração para os activos residentes (Autoriza a residir e a trabalhar em Andorra) Autorização de imigração temporária Autorização de imigração temporária para trabalhadores de empresas estrangeiras Autorização de residência e trabalho Autorização de residência e trabalho do pessoal dos centros de ensino • Autorizações de imigração para os não-activos residentes (Autorização de residência em Andorra) Autorização de residência sem trabalho Autorização de residência passiva Autorização de imigração para estudos ou para pesquisa (Autorização para estudar em Andorra) Autorizações de trabalho para os trabalhadores transfronteiriços (fronterers) Autorização de trabalho transfronteiriço Esta autorização permite ao interessado trabalhar sem pernoitar no Principado. A autorização de trabalho transfronteiriço é emitida por um período inicial de 3 anos e é renovável por períodos de igual duração.

12

- 34-

- 35-

12
Autorização de trabalho temporário de transfronteiriço O estrangeiro que solicita e obtém uma autorização de trabalho temporário de transfronteiriço pode trabalhar sem pernoitar no Principado enquanto estiver em vigor a sua autorização. A autorização não pode exceder um prazo de doze meses seguidos, quando for concedida no âmbito de uma quota especial fixada pelo Governo, e comporta condições particulares que limitam as possibilidades de trabalhar numa actividade laboral determinada num sector económico concreto. Uma vez esteja esgotado o prazo, a autorização de trabalho temporário de transfronteiriço, não pode ser renovada; o titular não poderá solicitar nem obter outra dentro de um prazo mínimo de 5 meses a contar da data de vencimento da autorização anterior. Autorizações de imigração para os activos residentes Autorização de imigração temporária Esta autorização é concedida no âmbito de uma quota especial fixada pelo Governo, e comporta condições particulares que limitam as possibilidades de trabalhar numa actividade laboral determinada num sector económico em concreto. Permite trabalhar e residir temporariamente em Andorra enquanto estiver vigente a autorização, por um determinado prazo, que não pode exceder os doze meses consecutivos. Uma vez esgotado o prazo, a autorização de imigração temporária não pode ser renovada. O titular não poderá solicitar nem obter outra dentro de um prazo mínimo de 5 meses a contar da data de vencimento da autorização anterior. Autorização de imigração temporária para trabalhadores de empresas estrangeiras No caso de se trabalhar por um prazo inferior a cinco dias, apenas se requer uma comunicação prévia por meio de carta assinada pelo beneficiário dos trabalhos ou pelo organizador do acontecimento cultural ou recreativo, na qual se deverá fazer constar: • A identidade e morada no Principado de Andorra • A indicação do tipo de trabalho e o local da prestação do mesmo • A duração dos trabalhos e as datas de realização dos mesmos • A identidade dos trabalhadores interessados (nome, apelidos, nº de passaporte e/ou de documento nacional de identidade em vigor) • A morada da residência temporária dos trabalhadores em Andorra, no caso de aí pernoitarem durante os trabalhos • As referências da sua cobertura sanitária A pessoa que deseje contratar os serviços de uma empresa estrangeira, para executar um trabalho concreto em Andorra por um prazo superior a cinco dias, deverá solicitar e obter uma autorização de imigração temporárias para trabalhadores de empresas estrangeiras. Os titulares deste tipo de autorização deverão dispor de um seguro que cubra de forma suficiente, no Principado de Andorra e durante o período de execução dos trabalhos, qualquer tipo de despesa médica ou sanitária, assim como a invalidez decorrente de acidente de trabalho. Esta autorização poderá ser prorrogada excepcionalmente até ao termo definitivo dos trabalhos que estiveram na sua origem, sem que, porém, a duração total da autorização inicial e das suas prorrogações possa exceder o prazo máximo de seis meses. No caso concreto das autorizações de imigração temporárias para trabalhadores de empresas estrangeiras, - 36- 37-

12

12
concedidas para realizar trabalhos de interesse geral a cargo da administração pública, a duração da autorização adequar-se-à à duração dos trabalhos a realizar, ainda que esta seja superior a seis meses. Autorização de residência e trabalho Esta autorização permite residir e trabalhar no Principado de Andorra. Tem uma duração inicial de um ano, e renova-se até três vezes por períodos de dois anos. Decorridos sete anos, as renovações sucessivas são emitidas por períodos de dez anos. Para os nacionais de França e Espanha, uma vez decorridos cinco anos, as renovações sucessivas são emitidas por períodos de dez anos de harmonia com o convénio celebrado a 14 de junho de 2001, entre a República Francesa, o Reino de Espanha e o Principado de Andorra. Esta autorização confere o direito a: • Reagrupamento familiar • Registar veículos no Principado • Homologar ou obter a carta de condução andorrana. Autorização de residência e trabalho do pessoal dos centros de ensino O estrangeiro membro do pessoal docente ou não docente de um centro de ensino radicado no Principado de Andorra abrangido por um tratado internacional obtém, a contar da sua nomeação, depois de ser acreditada a sua qualidade, e de a solicitar, uma autorização de residência e trabalho pelo período que durar a sua nomeação em Andorra. Se o interessado for nomeado por um período indeterminado, obtém uma autorização de residência e trabalho por um prazo de dez anos. Esta autorização é renovável de acordo com os mesmos critérios, desde que se mantenham as condições iniciais da concessão. - 38Se o titular desta autorização se reformar e continuar a residir de forma permanente e efectiva no Principado de Andorra, pode renovar a sua autorização, o prazo da renovação, cuja duração, neste caso, é igual à duração da autorização inicial, ou da última renovação, se tiver sido renovada. As renovações sucessivas são emitidas por períodos de dez anos. Esta autorização confere o direito a: • Reagrupamento familiar • Registar veículos no Principado • Homologar ou obter carta de condução Autorizações de imigração para os não-activos residentes Autorização de residência sem trabalho A pessoa que solicita e obtém uma autorização de residência sem trabalho está autorizada a residir no Principado de Andorra com uma pessoa de nacionalidade andorrana ou com o titular de uma autorização de residência e trabalho, no contexto do reagrupamento familiar. Podem solicitar este tipo de residência por reagrupamento familiar: • O cônjuge • Os filhos menores de idade ou os filhos menores de idade do cônjuge • Os ascendentes a cargo • Outras pessoas para além das referidas acima no caso de o solicitante exercer a tutela legal ou as tenha sob sua protecção.

12

Autorização de residência passiva O estrangeiro que solicita e obtém uma autorização de residência passiva fica autorizado a residir no Principado de Andorra, de acordo com as disposições específicas vigentes em matéria de residência passiva. Para poder gozar de uma autorização de residência passiva, a pessoa interessada deverá fazer prova de - 39-

12
posse de meios económicos suficientes para residir em Andorra sem exercer qualquer actividade remunerada, devendo ainda demonstrar que dispõe, para si e para as pessoas a seu cargo, de uma cobertura em caso de doença, incapacidade, velhice (mista ou privada) que ofereça protecção para todo o período de vigência das autorizações solicitadas. Uma vez analisado o pedido, os Serviço de Imigração (Servei d’Immigració) deverão comunicar o valor a depositar no INAF. Um dos requisitos principais para a concessão desta autorização consiste em residir no país durante um mínimo de 183 dias por ano civil. No caso de ser dada baixa do titular principal por perda desta condição, de baixa voluntária do Serviço de Imigração, de decisão final de anulação ou de não renovação da autorização de residência passiva, restitui-se o depósito ao titular principal com excepção das retenções que possam ter lugar no caso de incumprimento das obrigações perante a Administração. Deverá ainda juntar-se à documentação, aquando do pedido de imigração, a declaração de impostos ou extractos bancários e demonstrar recursos económicos anuais superiores a 300 % do salário mínimo andorrano anual, mais 100 % destes recursos por pessoa a cargo do solicitante. Esta autorização confere o direito a: • Reagrupamento familiar • Registar veículos no Principado • Homologar ou obter a carta de condução andorrana Autorização de imigração para estudos ou para pesquisa A pessoa que solicita e obtém uma autorização de imigração para estudos ou para pesquisa fica autorizada a estudar ou a efectuar pesquisas de carácter científico ou similar e a residir no país unicamente enquanto durem os estudos ou as pesquisas para os quais recebeu esta - 40autorização. A obtenção desta autorização depende, em todos os casos, de prova de realização de seguro que cubra de forma suficiente e válida, para o Principado de Andorra, qualquer tipo de despesa médica ou sanitária. A autorização de imigração para estudos de um menor de idade pressupõe a autorização expressa do seu encarregado ou tutor legal, assim como a sua guarda em Andorra por parte de uma instituição, entidade andorrana ou pessoa maior de idade de nacionalidade andorrana, ou que tenha a qualidade de residente no Principado de Andorra e seja titular de uma autorização de imigração vigente, pelo menos, durante o período esperado de duração dos estudos. Esta autorização só pode ser prorrogada mediante prova de que foi impossível a conclusão dos estudos dentro das previsões e limites temporais máximos indicados no calendário anexo ao pedido. Documentação que se deverá juntar para todos os tipos de pedidos de autorização: • Formulário respectivo de pedido de autorização de imigração • Original e fotocópia do documento nacional de identificação ou passaporte em vigor • Certificado do registo criminal do país de origem, e, se for o caso, do último ou últimos países de residência, salvo se se tratar de um menor dezasseis anos. • Uma fotografia recente a cores (35 x 40 mm) • Fotocópia do contrato de aluguer ou escritura de habitação, ou certificado emitido pelo hotel • Certificado de estado civil Solteiro: certificado oficial de estado de solteiro ou declaração ajuramentada e firmada pelo solicitante Casado: certificado oficial de casamento ou fotocópia do livro de família Separado: fotocópia da sentença de separação Divorciado: fotocópia da sentença de divórcio Viúvo: fotocópia do certificado de óbito do cônjuge • Curriculum que ateste a profissão - 41-

12

12
• Extracto de pontos da CASS do solicitante, no caso de já ter trabalhado previamente em Andorra O Servei d’Immigració depende de: • Departament de Treball (Departamento de Trabalho) • Servei de Policia (Serviço de Polícia) O Servei d’Immigración está situado em: Edifici de Serveis de l’Obac Carrer de les Boïgues, 2, planta baixa AD700 Escaldes-Engordany Tel. (+376) 872 072 Fax (+376) 872 073 C/e: servei.immigracio@govern.ad Horário de abertura ao público: De segunda a sexta das 8.00 horas às 13.00 horas. As consultas telefónicas serão atendidas até às 17.30 horas. Serviços locais No Inverno está aberto durante um mês, durante o período de maior afluência, um Servei d’Immigració no Pas de la Casa, o qual está situado nas instalações do Servei de Policia, Avinguda del Consell General, s/n. El Pas de la Casa

Convénio trilateral entre o Principado de Andorra, Espanha e a República Francesa
Este tratado regula a entrada, a circulação, a estadia e o estabelecimento dos nacionais andorranos nos estados vizinhos, e também a circulação e a estadia no Principado de Andorra dos nacionais espanhóis e franceses. Tendo em conta os acordos em vigor de supressão dos controlos de pessoas nas fronteiras comuns entre Espanha, a República Francesa e outros Estados, que facilitam a circulação e o estabelecimento, tanto dos nacionais andorranos nos territórios espanhol e francês, como dos nacionais espanhóis e franceses no território andorrano, entra em vigor o Convénio trilateral. Regime turístico Para a entrada e estadia por um período que não exceda os noventa dias (regime turístico), os nacionais de uma das partes contratantes do Convénio têm acesso, sem visto, ao território da outra parte com a simples apresentação de um documento nacional de identidade, passaporte ou outro documento de viagem, válido, podendo circular livremente de acordo com a legislação do Estado de acolhimento. Direitos dos nacionais espanhóis e franceses em território andorrano Para uma estadia superior a noventa dias no território de uma parte contratante do Convénio, os nacionais da outra parte deverão ser portadores de uma autorização de residência, cuja validade deverá ser determinada de acordo com a legislação do Estado de acolhimento (Llei qualificada d’immigració , no caso de Andorra). As "autorizações de imigração" consistem num qualquer tipo de documento emitido pelas autoridades competentes de cada parte contratante, que conferem o direito, dentro do seu território, a aí residir e exercer uma actividade profissional, assalariada ou não assalariada, ou a nele residir sem exercer qualquer tipo de actividade profissional. Excluem-se dos documentos referidos a autorização de trabalhador transfronteiriço e a autorização de estadia e trabalho temporário improrrogável. - 42- 43-

13

13
Os nacionais de um estado membro da União Europeia ou de um Estado que faça parte do Acordo sobre o Espaço Económico Europeu, deverão apresentar o seu pedido de autorização de residência perante as autoridades andorranas. Os nacionais espanhóis e franceses que podem justificar uma residência efectiva e ininterrupta em Andorra por um período mínimo de dez anos podem, nas mesmas condições que os nacionais andorranos, exercer qualquer actividade profissional não assalariada (que não seja uma profissão liberal), efectuar entregas de capital junto de sociedades comerciais andorranas e exercer cargos de administração ou de representação destas sociedades (direitos económicos). Os nacionais espanhóis e franceses que podem justificar uma residência efectiva e ininterrupta, e o exercício de uma actividade profissional assalariada ou não assalariada em Andorra, por um período mínimo de cinco anos recebem, de pleno direito, no momento da renovação da sua autorização de imigração, uma autorização de prazo mais alargado (10 anos). O acesso aos locais de trabalho no sector público que incluam funções que impliquem o exercício da soberania ou a participação directa ou indirecta no exercício das prerrogativas dos poderes públicos do Estado ou das demais entidades públicas, fica reservado aos nacionais. Não obstante o acima exposto, o Principado de Andorra pode reservar o acesso aos locais de trabalho no sector público aos seus nacionais, em primeira convocatória. Esta convocatória é aberta igualmente aos nacionais espanhóis e franceses que exerçam uma actividade no seio do sector público andorrano. No caso de os postos de trabalho não ficarem preenchidos na primeira convocatória, todos os nacionais espanhóis e franceses poderão apresentar-se em segunda convocatória, em igualdade de circunstâncias com os andorranos. Direitos dos residentes espanhóis e franceses em território andorrano Os nacionais de outros Estados que residam legalmente em Espanha ou França por um período mínimo de um ano, podem obter uma autorização de residência por parte das autoridades andorranas. Estas informam as autoridades espanholas e francesas da sua decisão. De acordo com o artigo 5 do Tratado de boa vizinhança, amizade e cooperação (Tractat de bon veïnatge, d’amistat i de cooperació), os serviços técnicos andorranos procedem, com carácter prévio, a um intercâmbio de informações com as autoridades competentes francesas e espanholas.

13

- 44-

- 45-

14

Servei d’ocupació d’Andorra (Centro de Emprego de Andorra)
http://www.treball.ad O Servei d’Ocupació é criado por Decreto de 31-7-2002 com uma área dependente do Departamento de Trabalho do Ministério encarregue dos Assuntos Internos. Como serviço público e gratuito que é, a sua principal tarefa consiste em colocar em contacto a oferta e a procura de trabalho, a fim de harmonizar o mercado laboral andorrano, no que respeita à igualdade de oportunidades no acesso ao emprego, assim como a objectividade, a neutralidade e a imparcialidade nos procedimentos administrativos. Este novo serviço propõe-se, sob os princípios da racionalidade e eficácia nos procedimentos administrativos: • Prestar informação a quem solicita emprego para que possam encontrar um local de trabalho adequado às suas aptidões e expectativas. • Prestar informação a quem oferece emprego por forma a facilitar a procura de trabalhadores com aptidões adequadas às suas necessidades. • Orientar os utilizadores do serviço a partir dos dados disponíveis relativamente à situação laboral dos diferentes sectores de actividade económica. • Fomentar a formação de quem procura emprego em estreita vinculação com a política do Governo, através dos organismos e instituições competentes. Podem solicitar emprego as pessoas físicas, aptas para trabalhar de acordo com a legislação em vigor, maiores de dezasseis anos, andorranos ou estrangeiros com residência legal em Andorra ou estrangeiros com autorização de trabalho transfronteiriço. Assim, as pessoas estrangeiras que se desejem inscrever no Servei d’Ocupació deverão passar primeiro pela imigração e obter a autorização de trabalho. Os técnicos do centro de emprego, através de um atendimento personalizado, prestarão assistência e auxílio no preenchimento de um formulário de curriculum do qual constem os dados pessoais, a disponibilidade, a formação e a experiência profissional entre outras. Direitos e obrigações de quem solicita emprego Quem solicita emprego tem direito a: • Ver garantido o respeito à intimidade pessoal e à não descriminação por razões de etnia, sexo, de religião, opinião ou de qualquer outra condição ou circunstância pessoal ou social. • Ver garantida a segurança e a mais estrita confidencialidade da informação relacionada com os serviços laborais que prestem. • Renovar os seus pedidos de emprego depois de notificação prévia ao Servei d’Ocupació. (Os pedidos têm uma duração de cem oitenta dias seguidos, prorrogáveis por períodos de igual duração.) • Actualizar os curriculums em caso de erro ou variação objectiva, assim como solicitar a comunicação dos seus dados pessoais. • Receber a informação necessária, genérica ou específica relativamente aos diferentes sectores, das condições de emprego e da disponibilidade de locais de trabalho. Obrigações de quem solicita emprego • Aqueles que solicitam emprego são os únicos responsáveis pela exactidão dos dados fornecidos ao Servei d’Ocupació. • Os usuários deverão colaborar com o Servei d’Ocupació facilitando a documentação, os dados e as informações que lhes sejam solicitadas. Os oferentes de emprego como, por exemplo, as empresas, os comerciantes ou os particulares, deslocam-se ao Servei d’Ocupació para transmitir ofertas de trabalho, - 47-

14

- 46-

14
e o Servei encarrega-se de actuar como intermediário entre estes dados e os dos solicitantes de emprego. O objectivo deste Serviço é “fomentar, propiciar e executar a intermediação laboral num contexto de adequação qualitativa e quantitativa, entre a oferta e a procura de trabalho apresentadas no próprio Serviço”. Direitos e obrigações dos oferentes de emprego Os oferentes de emprego têm direito a: • Ver garantida a segurança e a mais estrita confidencialidade dos dados transmitidos ao Servei d’Ocupació. • Receber toda a informação disponível por forma a facilitar a procura de trabalhadores com aptidões profissionais adequadas às suas necessidades. Obrigações dos oferentes de emprego: • Deverão oferecer locais de trabalho para a sua empresa ou actividade própria, não podendo actuar como intermediários por conta de terceiros. • São os responsáveis pela exactidão dos dados fornecidos ao Servei. • Deverão informar o Servei d’Ocupació sobre o resultado das entrevistas efectuadas com os solicitantes de emprego, através da devolução do correspondente boletim. Caso pretendam inscrever-se, dirijam-se pessoalmente às instalações do Servei d’Ocupació d’Andorra: Edifici de Serveis de l’Obac C/ de les Boïgues 2, planta baja AD700 Escaldes-Engordany Tel.: (+376) 872 090 Fax: (+376) 872 091 C/e: servei.ocupacio@govern.ad No dia da inscrição no Servei d’Ocupació deverá levar-se a seguinte documentação: • Formulário de pedido de posto de trabalho (curriculum vitae), devidamente preenchido • Fotocópia e original do passaporte ou documento de identidade em vigor • Fotocópia e original da autorização de imigração em vigor, se for o caso • Documento acreditativo e fotocópia correspondente da capacidade profissional • Documento acreditativo e fotocópia correspondente da experiência laboral • Caso se trate de um menor, autorização do pai, da mãe ou do tutor

14

- 48-

- 49-

15

Habitação

15
que possa provocar no imóvel arrendado. A caução terá um valor máximo de duas mensalidades. O senhorio fica obrigado a devolver a caução ao arrendatário no termo do contrato, quando lhe são devolvidas as chaves do imóvel devolvendo-a no mesmo estado em que a recebeu. O arrendatário fica obrigado a subscrever e manter em vigor uma apólice de seguro que cubra os danos e prejuízos que possam afectar terceiros. O arrendatário está obrigado a realizar na fracção bem como nas instalações da mesma as pequenas reparações que resultem do desgaste decorrente do seu uso normal, a fim de assegurar a boa manutenção do espaço arrendado.

O custo da habitação varia em função das zonas geográficas. É possível encontrar imóveis para arrendar consultando os anúncios classificados na imprensa e em publicações especializadas, ou através dos serviços de agências imobiliárias. O contrato de arrendamento Pode ser celebrado de forma verbal ou escrita. Caso seja celebrado sob a forma verbal, qualquer das partes contratantes pode solicitar à outra a formalização por escrito. Os prédios urbanos destinados a arrendamento deverão cumprir com as normas de habitabilidade em vigor e o arrendatário deverá fornecer uma cópia do correspondente certificado ou ‘cédula de habitabilidade’. O certificado ou ‘cédula de habitabilidade’ é necessário para poder celebrar o contrato de fornecimento de energia eléctrica com a empresa fornecedora. O contrato de arrendamento tem uma duração mínima de 5 anos. Poderá haver resolução antecipada do contrato por parte do arrendatário, sem que haja lugar a qualquer tipo de indemnização, sempre que tal facto seja comunicado com um pré-aviso de pelo menos três meses. Durante a vigência do contrato é possível actualizar a renda uma vez por cada ano de contrato e tendo em conta, como limite máximo, a variação percentual do índice geral de preços do consumo (índex general de preus de consum) IPC do ano natural anterior. No termo do prazo mínimo de 5 anos, o contrato prorroga-se automaticamente por períodos de um ano, a menos que uma parte avise a outra da sua vontade de dar o contrato por resolvido com uma antecedência mínima de 3 meses em relação ao termo do seu prazo principal ou de qualquer uma das suas prorrogações. A caução Tem por finalidade garantir que o arrendatário cumpre com as suas obrigações contratuais e cobre os danos - 50-

- 51-

16

Transportes e comunicações

16
Andorra, para além de sintonizar canais de rádio e televisão dos países vizinhos, em diferentes línguas (catalão, castelhano, francês e inglês), dispõe de um canal de televisão próprio denominado Andorra Televisió (ATV) e de uma emissora de rádio nacional (Ràdio Nacional d’Andorra), para além de algumas estações privadas.

A rede viária conta com mais de 270 km de estradas. Para além da rede de transportes públicos de passageiros internacionais, que comunica com França e Espanha, Andorra também dispõe de uma rede interurbana de linhas regulares de transporte, que permite alcançar as várias localidades dentro do Principado. Andorra dispõe de 90,5 km de estradas principais e 182 km de estradas secundárias distribuídas pelo Principado, que seguem os cursos dos principais rios de Andorra. Aeroportos Os aeroportos comerciais mais próximos de Andorra, são: Em França: Toulouse (Blagnac) a 193 km (2.30 h)* Perpignan a 170 km (3.00 h)* Em Espanha: Barcelona a 198 km (2.45 h)* Reus a 192 km (3.15h)* Girona a 192 km (3.15 h)* Saragossa a 301 km (3.45 h)* No Principado existe serviço particular de transporte por helicóptero Comboio As estações mais próximas do Principado, são: Em Espanha: Puigcerdà a 59 km (1.15 h)* Lleida a 154 km (2.30 km)* Em França: L’Hospitalet-près-l’Andorre a 40 km (0.45 h)*
(*) Distâncias e horários contados desde Andorra la Vella.

No que respeita à imprensa escrita, publicam-se quatro jornais diários (o Diari d’Andorra, o periòdic d’Andorra, o Bon Dia e o Més Andorra) e diversas publicações semanais e mensais, e podem encontrar-se todo o tipo de publicações estrangeiras. Por outro lado, existem em Andorra dois serviços de correios, o espanhol e o francês; o correio interno é gratuito. Os códigos postais são: AD100 Canillo AD200 Encamp AD300 Ordino AD400 La Massana AD500 Andorra la Vella AD600 Sant Julià de Lòria AD700 Escaldes-Engordany

- 52-

- 53-

17

Preços e custes

17
Preços do transporte interurbano (em Euros) De Andorra la Vella a : Canillo Encamp Ordino La Massana St. Julià de Lòria Escaldes-Engordany
Fonte: Butlletí Oficial del Principat d’Andorra

O índice de preços do Consumidor (IPC) para o ano de 2005 foi de 3,10%. Os grupos que mostraram uma tendência menos inflacionista foram: “Lazer, espectáculos e cultura” (+0,30%), “Alimentos, bebidas e tabaco” (+1,05%), “Móveis, utensílios domésticos e serviços para o lar” (+1,23%), “Bens e serviços diversos” (+1,58%), “Roupa e calçado” (+1,83%) e “Saúde” (+2,73%). Os grupos nos quais a inflação foi mais elevada são: “Transportes” (+5,43%), “Habitação, água, gás, electricidade e outros combustíveis” (+4,96%), “Hotéis, cafés e restaurantes” (+4,79%), e “Ensino” (+4,41%). Preço máximo por litro dos combustíveis (em Euros) Combustíveis Gasolina super Gasolina sem chumbo de 95 octanas Gasolina sen chumbo de 98 octanas Gasóleo Locomoção Fuel doméstico 2005 0,877 0,812 0,855 0,714 0,532 *2006 0,986 0,925 0,973 0,823 0,630

2005 2,40 1,20 1,20 1,20 1,20 1,20

2006 2,50 1,25 1,25 1,25 1,25 1,25

Existem títulos de transporte de 10 e 30 viagens com uma redução do preço do bilhete individual, bem como um título de transporte mensal sem limite de viagens.

* PVP a 6 de Janeiro de 2006, deve ter-se em conta a forte fluctuação dos preços dos combustíveis Fonte: Butlletí Oficial del Principat d’Andorra

Preço controlado do pão (em Euros) Produto Pão de 1.700 g Baguette de 750 g Baguette de 350 g
* Preços reportados a 08/02/2006 Fonte: Butlletí Oficial del Principat d’Andorra

2005 2,05 1,35 0,85

*2006 2,10 1,40 0,90

- 54-

- 55-

18

Fiscalidade

18
Imposto indirecto sobre a prestação de serviços de seguros É um imposto indirecto que onera as prestações de serviços de seguros que tenham por objecto a cobertura de riscos de todos os tipos, e que sejam realizadas em território Andorrano. Imposto indirecto sobre a prestação de serviços empresariais e profissionais É um imposto indirecto e de natureza estatal, que onera as prestações de serviços cujo prestador se encontre estabelecido em Andorra, as prestações que sejam efectivamente realizadas em território Andorrano, ou as prestações que sejam utilizadas ou contratadas em território Andorrano. Imposto indirecto sobre a produção interna É um imposto indirecto e de carácter estatal, que onera a produção e elaboração de todo o tipo de bens. Estão sujeitas a imposto as transacções de bens, produzidos ou elaborados por empresários ou por profissionais, em todo o território Andorrano. Imposto indirecto sobre as actividades comerciais É um imposto indirecto e de carácter estatal, que, na origem e num único momento, incide sobre a comercialização de bens e produtos que sejam objecto de importação ou de produção interna. Taxa sobre o Registre de Titulars d’Activitats Econòmiques O facto tributário desta taxa é a inscrição e a permanência de titulares de actividades económicas no Registo, o qual é constituído pelo Registre de Societats Mercantils, o Registre de Comerç i Indústria e o Registre de Professions Liberals. Taxa sobre la propriedade de veículos Incide sobre a propriedade de veículos, seja qual for a sua classe, inscritos no Registre de Vehicles. A taxa é paga anualmente e é determinada em função da classe de veículo e da potência em cavalos fiscais.

No sistema impositivo andorrano não há qualquer tipo de imposto directo sobre os rendimentos das pessoas físicas ou sobre o património que seja comparável aos estabelecidos nos países vizinhos. Direito Alfandegário Taxa sobre o consumo: Aplica-se sobre os produtos importados incluídos nos capítulos 1 a 24 (produtos agrícolas) do Sistema Harmonizado (SH) de codificação de mercadorias. Oscila entre 0 e 19%. Direitos de importação: Decorrem da tarifa exterior comum da União Europeia. Aplicam-se aos produtos importados incluídos nos capítulos 25 a 99 (produtos industriais) do SH procedentes de países terceiros. Direito fiscal nacional Impost de mercaderies indirecte (IMI) O acordo de 28 de Junho de 1991 entre o Principado de Andorra e a CEE estabelece uma União Aduaneira para os produtos incluídos nos capítulos 25 a 99 do SH importados por Andorra e procedentes da União Europeia. Por força deste acordo, foi instaurado o IMI, um imposto indirecto que incide sobre a produção e importação destes produtos e que é aplicado ad valorem. O tipo de encargo pode variar entre 0% e 12%. Ficam isentas de IMI as importações definitivas para Andorra de determinados bens, sempre que sejam motivadas por mudança de residência (mobiliário, objectos do lar, electrodomésticos e objectos pessoais). Imposto indirecto sobre a prestação de serviços bancários e financeiros É um imposto indirecto que onera as prestações de serviços bancários e as prestações de serviços financeiros realizadas pelas entidades bancárias ou pelas entidades financeiras, em território Andorrano.

- 56-

- 57-

18
‘Cânon’ sobre o consumo de electricidade e telefone Taxa o consumo de electricidade e a utilização dos serviços de telecomunicações por parte do consumidor final através das entidades fornecedoras. O encargo é de 10%. Imposto de transmissões patrimoniais É um imposto indirecto, que incide sobre as transmissões patrimoniais onerosas e as transmissões patrimoniais lucrativas inter vivos de bens imóveis, assim como a constituição e a cessão de direitos reais sobre os bens imóveis. Taxa pelo serviço de fé pública notarial Esta taxa incide sobre todos os actos e contratos outorgados sob a forma de instrumento público, que são prestados pelos notários e que careçam de honorários de acordo com a Llei del notariat e suas disposições complementares. Taxa de l’oficina de marques (OMPA) São tributados os seguintes serviços prestados pela l’OMPA: registo de uma marca e renovação, outras inscrições no Registre de Marques, serviços de certificação, acreditação de mandatários. Taxas judiciais O seu valor depende sempre dos actos judiciais em causa: falências, vendas judiciais, acordos, etc. Taxa sobre o jogo do bingo A Llei del joc del bingo de 28 de Novembro de 1996 estabelece o tipo de encargo, entre um mínimo de 10% e um máximo de 15% da base de tributação. Actualmente é de 12%. A base de tributação é calculada através do valor facial total dos cartões utilizados para jogar. Direito fiscal Municipal (comunal) Os Municípios estabelecem, regulam e aplicam impostos - 58- 59em conformidade com a Constituição, a Llei qualificada de delimitació de competències dels comuns, a Llei de bases de l'ordenament tributari e a Llei de finances comunals. Os Municípios estabelecem e regulam os elementos essenciais dos impostos que lhes correspondem, de acordo com as disposições da Llei de finances comunals, e por intermédio da ordinació tributària comunal. Os principais impostos aplicados pelos Municípios são referentes a: Prestação de serviços São tributados os serviços de higiene pública, iluminação pública, consumo de água, etc. Actividade económica Em todos os Municípios são cobrados impostos por conta da actividade económica. De um modo geral, têm em conta o tipo de actividade, a localização, a superfície, o número de assalariados, etc. Licenças e autorizações Tributam-se as licenças para construir e, neste caso, são tidas em conta a superfície construída e a finalidade (venda, aluguer ou uso próprio). Também é tributada a autorização de início e exercício de actividades económicas. Aquisição e propriedade de bens imobiliários O encargo é estabelecido em função do tipo de imóvel, da superfície construída e da situação do proprietário (andorrano, residente, estrangeiro). Foc i lloc Trata-se de um imposto tradicional que abrange os residentes dos 7 Concelhos e que se aplica aos chefes de família. É pago anualmente, excepto para os maiores de 65 anos, em alguns Concelhos. É pago um valor fixo por chefe de família ou por pessoa, o qual varia de acordo com o Concelho.

18

18
Regime fiscal espanhol extraordinário Impost sobre la renda de persones físiques (IRPF) Os espanhóis que mudem a sua residência habitual para Andorra deverão continuar a satisfazer as suas obrigações tributárias em Espanha durante cinco anos – efectuarão o pagamento como uma obrigação pessoal durante o período impositivo em curso e nos quatro anos seguintes. www.sta.ad

Telefones

19

Em Andorra o Servei de Telecomunicacions d’Andorra (STA), entidade parapública, gere os telemóveis e os telefones fixos, assim como as novas tecnologias de telecomunicações. Os números andorranos têm 6 dígitos, sejam telemóveis ou telefones fixos. Podem consultar-se os números de telefone, de fax e de telemóveis andorranos no site da Internet: htpp://www.laguia.ad Para telefonar para Andorra a partir do estrangeiro Deverá marcar-se o prefixo de acesso internacional do país em que se encontrarem, seguido do código de país de Andorra (376) e do número do subscritor com o qual se deseja falar. Para telefonar de Andorra para o estrangeiro Deverá marcar-se o prefixo de acesso internacional de Andorra (00) + o código do país para onde se pretende efectuar a chamada + indicativo da localidade ou departamento se for o caso (não é necessário no caso dos telemóveis) + número do subscritor (número esse que perderá um 0 no caso dos telefones franceses). Telefones de urgências e de informações: 110 112 116 118 111 119 Polícia Resgates na montanha Cuidados sanitários urgentes Bombeiros e ambulâncias Informação telefónica nacional (STA) Informação telefónica internacional (STA)

Telefones Úteis 875 700 o 150 - Servei de Tràmits del Govern 872 086 - Departament de Treball - 60- 61-

19
872 000 - Servei de Policia 870 870 - Caixa Andorrana de Seguretat Social 751 036 873 200 878 100 736 900 873 100 871 700 890 890 Comú de Canillo Comú de Encamp Comú de Ordino Comú de la Massana Comú de Andorra la Vella Comú de Sant Julià de Lòria Comú de Escaldes-Engordany

Disposições legais de âmbito geral
A maioridade legal atinge-se aos 18 anos, tal como o direito de voto, que pode ser exercido pelas pessoas de nacionalidade andorrana. A escola é obrigatória até aos 16 anos. A carta de condução (carro, motocicleta, camião) pode ser obtida a partir dos 18 anos. Velocidade máxima: 50 km/h na cidade, e 90 km/h na estrada. A taxa de alcoolémia máxima para conduzir é de 0,5 gramas para os condutores de automóveis e de ciclomotores, e de 0,2 gramas para os profissionais dos transportes rodoviários. O cinto de segurança é obrigatório nos assentos frontais dos veículos e recomendado nos traseiros. O uso de capacete é obrigatório para conduzir motorizadas e ciclomotores.

20

800 080 - Consulado de Espanha 736 730 - Consulado de França 805 305 - Consulado de Portugal Em Andorra podem encontrar-se um total de cerca de 300 cabines telefónicas com cartão e moedas. A STA dispõe de 2 locais públicos, nos quais se podem encontrar, entre outras coisas, cartões telefónicos, telefones públicos e fax: Av. Meritxell, 112 AD500 Andorra la Vella e Plaça de la Germandat AD600 Sant Julià de Lòria

- 62-

- 63-

21

Disposições legais específicas

21
tal seja necessário para o atendimento dos usuários que não compreendam o catalão. O Decreto de atribuição de competências aos órgãos de política linguística de 24 de Abril de 2002 designa o Servei de Política Lingüística como o órgão encarregue da política linguística e cria a Comissió de Política Lingüística, integrada por dois técnicos do Servei, dois técnicos do Departament d’Educació e um técnico de cada município, para harmonizar as grandes linhas de actuação e colaborar com o Servei de Política Lingüística em todas as suas funções. Alteração de matrículas dos veículos dos estrangeiros legalmente residentes em Andorra Os veículos matriculados no estrangeiro, propriedade de residentes estrangeiros com autorização de residência de qualquer das categorias previstas na Lei podem circular com matrícula estrangeira em território andorrano durante o período máximo de 12 meses a partir da data em que tenham obtido a autorização de residência. Toda e qualquer pessoa estrangeira que muda o seu domicílio para Andorra tem a possibilidade de inscrever no Registre de Vehicles um único automóvel de passageiros que esteja previamente registado em seu nome no local de residência anterior, durante um período mínimo de 6 meses. O veículo deverá ter uma antiguidade inferior a cinco anos. Todos os tipos de veículo automóvel que circulem em território andorrano e que seja propriedade de um residente, andorrano, ou estrangeiro, deverá ser obrigatoriamente inscrito no Registre de Vehicles, sempre que se reunam as condições requeridas pela legislação em vigor; caso contrário, o veículo deverá ser reexportado para fora de Andorra. Homologação da carta de condução dos estrangeiros legalmente residentes em Andorra Os estrangeiros que residam legalmente em Andorra e - 65-

Uso do catalão A Llei d’ordenació de l’ús de la llengua oficial de 16 de Dezembro de 1999 regula os direitos e deveres linguísticos dos cidadãos de Andorra e coloca um especial ênfase nos seguintes pontos: Cartazes e publicidade Qualquer reclame oficial ou particular, publicitário, comercial, informativo ou de qualquer outro tipo deverá ser redigido em catalão. De forma secundária, poderão ser utilizadas outras línguas, sempre que ocupem menos espaço. Bares, restaurantes e hotéis Todos os hotéis, restaurantes, bares, cafés e outros estabelecimentos de hotelaria e restauração deverão redigir os menus, as cartas e as listas de preços, a oferta de serviços e qualquer outro impresso ou informação pública, em catalão. Também o podem fazer, de modo secundário, em qualquer outra língua. Lojas, empresas e atenção ao cliente Todas as empresas estabelecidas em Andorra deverão assegurar os meios que garantam a atenção ao cliente em catalão. Comunicações por altifalante As comunicações por altifalante nos estabelecimentos comerciais, centros desportivos, discotecas, estações de esqui, concertos, espectáculos e em qualquer outro local ou actividade abertos ao público, serão efectuadas em catalão. Pode acrescentar-se a tradução para as línguas que se mostrem necessárias para uma boa comunicação. Entidades desportivas e creches O catalão é a língua instrumental das entidades desportivas e das creches. Serviços sanitários e sociais O pessoal que presta serviços sanitários ou sociais tem o dever de conhecer e de se exprimir na língua oficial, sem prejuízo da utilização de outras línguas, quando - 64-

21
que já sejam titulares de uma carta de condução emitida por um Estado estrangeiro, são obrigados a substituí-lo no prazo máximo de 12 meses, contados a partir da data da sua autorização de residência e deverão entregar a sua carta de condução estrangeira à autoridade competente. No que concerne aos residentes titulares de carta de condução espanhola, poderão solicitar a sua substituição a qualquer momento, enquanto a mesma estiver válida. Contudo, a carta de condução espanhola que não tenha sido substituída no prazo de seis meses a contar da data da autorização de residência, não será válida para conduzir em território Andorrano. São objecto de homologação sem exigência de aprovação de qualquer tipo de exame, as licenças de condução em vigor no momento da sua substituição, emitidas por Espanha, excepto quanto às licenças de condução que Espanha tenha homologado relativamente a um terceiro país. São também objecto de homologação, nas mesmas condições que as referidas no parágrafo anterior, as licenças de condução emitidas por qualquer país da UE ou da EEE, sempre que estes apliquem critérios de reciprocidade relativamente às licenças de condução emitidas por Andorra. Os portadores de licenças de condução obtidas junto de outros países estão obrigados a efectuar um exame prévio, de acordo com o previsto na Llei del Codi de la Circulació. Os candidatos a exame de condução poderão realizar o mesmo em catalão, castelhano, francês, português e inglês, nos primeiros dois anos de residência. Uma vez decorrido este prazo, o exame deverá realizar-se em catalão. Em todos os casos deverá ser apresentado o certificado médico correspondente.

Calendario laboral para o ano 2006 e horários de abertura do comércio
O Governo de Andorra fixou por Decreto de 7-12-2005 o calendário laboral para o ano de 2006. Para os sectores da construção, as indústrias em geral, os escritórios, os estabelecimentos bancários, os cabeleireiros, o transporte, a distribuição de mercadorias e os serviços não relacionados directamente com o turismo, são feriados de cumprimento obrigatório, retribuídos e não substituíveis, os seguintes dias: 1 de Janeiro: Ano novo; 6 de Janeiro: Dia de Reis; 27 de Fevereiro: Carnaval; 14 de Março: Dia da Constituição; 14 de Abril: Sexta-feira Santa; 17 de Abril: segundafeira de Páscoa; 1 de Maio: Dia do Trabalhador; 5 do Junho: Pentecostes; 15 de Agosto: Assunção; 8 de Setembro: Nostra Sra. de Meritxell; 1 de Novembro: Todos-os-Santos; 8 de Dezembro: Imaculada Conceição; 25 de Dezembro: Natal; 26 de Dezembro: Sant Esteve. Os trabalhadores dos sectores relacionados directamente com o turismo gozam da mesma quantidade de dias festivos, retribuídos e não substituíveis, no entanto, devido às especificidades do sector, os feriados podem ser deslocados para qualquer outra data, por acordo entre as partes, com excepção dos seguintes feriados: 1 de Janeiro (Ano Novo), 14 de Março (Dia da Constituição), 8 de Setembro (Nostra Sra. de Meritxell), 25 de Dezembro (Natal). Se durante estes quatro dias, por necessidade do sector, o assalariado presta serviços à empresa, de acordo com as disposições legais em vigor, a entidade patronal deverá compensar esta actividade deslocando o dia festivo para uma outra data devendo ainda conceder ao empregado um outro dia suplementar retribuído. No caso de os feriados do calendário laboral em que os assalariados trabalharam, não possam ser compensados com outros dias suplementares de descanso, deverão ser remunerados como dias de trabalho efectivo, ou seja, de acordo com o salário-tipo de remuneração horária, entendendo-se este como uma oitava parte da - 67-

22

- 66-

22
remuneração acordada para a jornada legal de trabalho de oito horas, e não como um dia natural. O trabalhador que falte ao trabalho sem motivo justificado ou sem autorização da entidade patronal nos dias anterior ou posterior ao dia festivo, não tem direito a aferir qualquer remuneração por este dia. De acordo com o Decreto sobre os horários comerciais, datado de 6 de Março de 1995, o comércio pode permanecer aberto, o mais tardar, até às 20 horas, de Segunda a Sexta feira, até às 21 horas aos Sábados e até às 19 horas aos Domingos. Apesar desta norma, o Govern de Andorra fixa anualmente por decreto a ampliação destes horários durante períodos muito específicos de forte afluência turística (a ampliação dos horários comerciais para o ano de 2006 ficou regulada pelo Decreto de 30-11-2005).

- 68-

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->