Unidade 1 INTRODUÇÃO

1.1DEFINIÇÃO

A Contabilidade é uma ciência que desenvolveu uma metodologia própria com a finalidade de:    Controlar o patrimônio das empresas. Apurar o resultado das atividades das empresas. Prestar informações às pessoas que tenham interesse na avaliação patrimonial e do desempenho dessas entidades.

CONTABILIDADE (CIÊNCIA)

MÉTODO

FUNÇÃO ADMINISTRATIVA

FUNÇÃO ECONÔMICA Apurar o Redito (Resultado)

Controlar o Patrimônio

Prestar informações
A função de prestar informações é de fundamental importância, porque elas são necessárias ao processo de tomada de decisões pelos administradores de uma entidade bem como pelos demais usuários da contabilidade. 1.2 - OBJETO E CAMPO DE APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE  OBJETO O objeto da contabilidade é o Patrimônio das entidades econômico-administrativas. Patrimônio é o conjunto de elementos necessários à existência das entidades.

1

 CAMPO DE APLICAÇÃO Aplica-se a contabilidade às entidades econômico-administrativas, também chamadas de aziendas que tem um conceito mais amplo que empresa que incluem alem das empresas, cujo objetivo é obter lucros, as entidades que não tem esse objetivo. Enfim o campo de aplicação da contabilidade engloba todos os tipos de empresa, entidades, firmas, tantos as prestadores de serviços como as produtoras de bens para comercializar. 1.3 – USUÁRIOS DA CONTAILIDADE Os usuários da contabilidade são as pessoas físicas ou jurídicas que tenham interesse na avaliação patrimonial da entidade. São, por exemplo, os acionistas de uma empresa que querem saber se ela está dando lucro ou prejuízo. São as instituições financeiras que desejam avaliar o patrimônio da empresa para saber se lhe concedem ou não um empréstimo. São os administradores da entidade, que desejam saber como se comporta o desenvolvimento das atividades da empresa e qual o resultado que está advindo das mesmas. É o Fisco, que também se interessa pelo resultado da pessoa jurídica, para lançar os tributos sobre eles incidentes. 1.4 – CONCEITOS IMPORTANTES  Redito - É o resultado da atividade econômica a qual provoca variações patrimoniais aumentativas ou diminutiva.  Regime de Caixa - Quando na apuração dos resultados, são considerados apenas os pagamentos e recebimentos efetuados no período.  Regime de Competência – Quando, na apuração dos resultados do exercício, são considerados as receitas e despesas nas datas que se referirem, independentemente de seus recebimentos ou pagamentos.  Exercício Social – É o espaço de tempo (12 meses), findo qual as pessoas jurídicas apuram os seus resultados; ele ponde coincidir, ou não, com o ano calendário, de acordo com o que dispuser o estatuto ou contrato social da empresa. 1.5 – TÉCNICAS CONTÁBEIS A atividade contábil comprende quatro funções técnico-administrativas, a saber: - Escrituração – consiste no registro dos fatos patrimoniais de forma contínua e metódica, tendo como apoio a documentação relativa a esses fatos. - Demonstração – é o processo de prestação de informações úteis, oportunas e adequadas, conforme as necessidades específicas dos usuários. - Auditoria ou Revisão – é a inspeção que se realiza sobre a escrituração contábil, com a finalidade de verificar com exatidão quanto aos registros e demosntrações. 2

- Análise de balanço- consiste no processo de transformação dos dados constantes das demonstrações financeiras em informções úteis aos diversos usuários da informação contábil. 1.6 – NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE A contabilidade como ciência possui linguagem, conceitos e princípio próprios, que lhe dão independência em relação aos demais ramos do conhecimento humano, embora, muitas vezes, se utilize de conceitos e institutos oriundos de outras ciências especialmente a Ciência Jurídica, e a Economia . No Brasil visando uma uniformização dos procedimentos a serem observados pelos profissionais da contabilidade, uma série de normas foram estabelecidas tais como: - Princípios Fundamentais de Contabilidade- Normas Brasileiras de Contabilidade - Código de ética do Contabilista - Estrutura Conceitual da Contabilidade - Lei das Sociedades por Ações, artigos 175 a 205.

3

Unidade 2 PATRIMÔNIO
2.1- CONCEITO Patrimônio é o conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados a uma entidade, num determinado momento. 2.2- BENS Os bens patrimoniais, integrantes do patrimônio de uma entidade, são coisas que cumulativamente devem atender a duas condições essenciais: a) satisfazem necessidades humanas; e b) são suscetíveis de avaliação econômica, ou seja tem valor de mercado, têm preço Os bens podem classificar em: Bens Tangíveis, Concreto ou Materiais, Tem existência física, existem como coisa ou objeto.Exemplos: dinheiro( numerário), bens de venda( mercadoria, estoque), Bens físicos ou imobilizados( imóveis, veículos, máquinas instalações, equipamentos, móveis e utensílios), Bens de renda( imóvis destinados à renda ou aluguel) etc. Bens Intangíveis, Abstratos ou Imateriais Não possuem existência física, porém representam uma aplicação de capital indispensável aos objetivos da empresa, e cujo valor reside em direitos de propriedade que são legalmente conferidos aos seus possuidores, como os direitos sobre, marcas, patentes, direitos autorais, ponto comercial, tec. 2.3 - DIREITOS Direitos são bens de nossa propriedade que se encontram em poder de terceiros. Aparecem no Patrimônio das entidades como valores a receber. Exemplos: duplicatas a receber, Títulos a receber, Aluguéis a receber, Fornecedores, etc. 2.4 - OBRIGAÇÕES Obrigações são bens de propriedade de terceiros que se encontram em nosso poder. Aparecem no patrimônio das entidades como valores a pagar. Exemplos: Duplicatas à pagar, Títulos a pagar, Fornecedores, Aluguéis a pagar, etc. 2.5 - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO PATRIMÔNIO

4

Demonstra-se o patrimônio de uma entidade relacionando-se todos os seus componentes: Bens, Direitos e Obrigações, num demonstrativo chamado gráfico patrimonial. Por convenção, os bens e direitos são relacionados no lado esquerdo do gráfico patrimonial enquanto no lado direito são relacionadas às obrigações. GRÁFICO PATRIMONIAL BENS Terrenos Máquinas Veículos DIREITOS Duplicatas a Receber Carnês a Receber Contas a Receber 2.6 -COMPONENTES PATRIMONIAIS Ao conjunto de Bens e Direitos dá-se o nome de Ativo ( parte positiva) e ao conjunto de Obrigações chama-se o nome de Passivo ( parte negativa). Assim dinheiro em caixa, imóveis, duplicatas a receber, títulos a receber são exemplos de elementos do Ativo, enquanto duplicatas a pagar, títulos a pagar, impostos recolher são elementos do passivo. Do confronto entre total do ativo e total do passivo surge o Patrimônio Líquido. A demonstração dos componentes do patrimônio no gráfico patrimonial com o ativo, passivo e patrimônio líquido, e seus respectivo valores, chama-se Balanço Patrimonial. Exemplo: elaborar o balanço patrimonial dados os seguintes elementos: Automóveis.......................................R$ 10.000 Contas a pagar....................................R$ 3.000 Contas a receber.................................R$ 5.000 Impostos a pagar................................R$ 2.000 Terrenos.............................................R$ 6.000 Duplicatas a Receber.........................R$ 7.000 Dinheiro em caixa .............................R$ 8.000 Salários pagar.....................................R$ 4.000 Móveis................................................R$ 2.000 Carnês a pagar....................................R$ 9.000 Balanço Patrimonial Ativo Automóveis Contas a Receber Terrenos Duplicatas a Receber Dinheiro em caixa 10.000 5.000 6.000 7.000 8.000 Contas a pagar Impostos pagar Salários a pagar Carnês a Pagar Passivo 3.000 2.000 4.000 9.000 OBRIGAÇÕES Duplicatas a Pagar Carnês a Pagar Contas a Pagar Impostos a Recolher

5

000. deficitária.....7 – EQUAÇÃO PATRIMONIAL Considerando os elementos do patrimônio... ou ainda.. não existindo também riqueza própria...000 Situação Líquida Total 20..000 6 .. existe uma riqueza própria de R$ 20..... desfavorável.... o ativo é menor que o passível exigível... No balanço patrimonial anteriormente apresentado.000 2...000...Móveis Total 2...000 38....... c) ATIVO = PASSIVO → SITUAÇÕ LÍQUIDA nula equilibrada Se o total de ativo for exatamente igual ao total de das obrigações exigíveis. o valor dos bens e direitos superados o total das obrigações.. ainda lhe sobram R$ 20...R$ 4.......... Veja. não existindo riqueza própria.. ou seja... superavitária..000 e o total do passivo é R$ 18. os seguintes componentes patrimoniais: Dinheiro em caixa. podemos encontrar as seguintes situações patrimoniais: a) ATIVO > PASSIVO → SITUAÇÕ LÍQUIDA positiva favorável superavitária Sendo o ativo maior que o passível exigível... se a entidade realizar todo o seu ativo e pagar todas as obrigações.................. isto é.. b) ATIVO < PASSIVO → SITUAÇÕ LÍQUIDA negativa desfavorável deficitária Quando o total de bens e direitos for menor do que o total das obrigações... podemos dizer que existe riqueza própria.. ou seja..000... agora.. favorável. R$ 3. diz-se que a situação líquida do patrimônio ou patrimônio líquido é negativa. diz-se que a situação líquida ou o patrimônio é nula ou equilibrada. podemos então apresentar a equação patrimonial: SITUAÇÃO LÍQUIDA = ATIVO - PASSIVO Conforme os valores dos componentes do ativo e do passivo.. diz-se que a situação líquida do patrimônio ou patrimônio líquido é positiva.. Neste caso....000 de forma que..... o total do ativo é R$ 38..000 38. o patrimônio líquido é R$20... vindo a caracterizar passivo a descoberto...000 Máquinas.

. devidamente registrado nas juntas comerciais ou nos cartórios de registro civil das pessoas jurídicas..000 e o total do passivo é R$ 18.000 Impostos a pagar.....000 Duplicatas a pagar Impostos pagar Subtotal Situação Líquida Total 12...........000 18.... Devido à igualdade contábil entre ativo e o passivo...R$ 12... ou seja...000......R$ 5. tendo seu valor estabelecido no contrato social ou estatuto........ Corresponde ao capital mais lucro acumulados e reservas. c) Capital de terceiros Corresponde ao passivo exigível da entidade..000 Total 12......000 3....... o total do passivo..000 Balanço Patrimonial Ativo Passivo Dinheiro em caixa Máquinas Imóveis 4. se a entidade resolver realizar todo seu ativo.000 de tal forma que.000 6..... podemos dizer que ela está utilizando capital de terceiros................ restando ainda um passivo a descoberto de R$6... Sendo o ativo menor que o passivo...... e) Capital Realizado e a realizar 7 ........... 2..8– CONCEITO DE CAPITAL a) Capital Social ..000) 12.. temos caracterizada uma situação líquida do patrimônio ou patrimônio líquido negativo em R$ 6.. quotas ou quinhões de capital.... acrescido dos aumentos de capital feito através de reservas de lucros da sociedade e de novos aportes de capital pelos sócios................ b) Capital Próprio O capital próprio também conhecido como capital dos proprietários é o mesmo que o patrimônio líquido ou situação líquida do patrimônio. e diminuídos dos decréscimos sofridos pela sociedade decorrentes de eventuais saídas dos sócios da empresa ou da absorção de prejuízos sofridos pela sociedade.......000... podemos dizer que o capital total à disposição da entidade é equivalente o total do ativo... o valor obtido é insuficiente para liquidar todas as obrigações.... Quando a entidade tem obrigações exigíveis..Duplicatas a pagar..... d) Capital total a disposição da Entidade Corresponde ao capital de terceiros.000 Observe que o total do ativo é R$ 12.. O Capital social de uma empresa está representado por ações.R$ 6.000 (6...... Capital Nominal ou Capital O capital Social é o investimento inicial feito pelos sócios na sociedade..000 Imóveis.000 5.

CONTABILIDADE PAR APURAR RESULTADOS O resultado da atividade econômica é determinado pela diferença entre receitas e despesas relativas a um determinado exercício social. neste momento a receita foi realizada. que caracteriza uma obrigação da vendedora para com seu cliente até o momento em que ocorrer a entrega das mercadorias vendidas. o qual consiste no confronto das receitas realizadas com as despesas incorridas no decorrer do exercício social considerado. que exigem um certo esforço e. porque não ocorreu a entrega do bem vendido ou serviço prestado. ficando a vendedora com o direito de receber o valor correspondente da compradora. humanos ou intelectuais. 2. por valor superior o da avaliação. Por outro lado. duplicatas a receber. A integralização poderá ser efetuada em dinheiro ou bens. paga mas não retira as mercadorias. a receita diferida corresponde a uma receita recebida. ou seja. Se a venda for realizada a prazo. Pelo regime de competência. porém ainda não realizada. aquelas que têm como objetivo a maximização dos seus lucros. embora tenha havido ingresso patrimonial na entidade vendedora. ou a realizar. a empresa incorreu num gasto correspondente ao custo das mercadorias vendidas. Houve. sendo estes recursos materiais. da diferença entre o capital subscrito e o capital integralizado surge o capital a integralizar. como as empresas comerciais. devem apurar os seus resultados segundo regime de competência do exercício. a receita é considerada realizada no momento em que ocorre a entrega do bem vendido ou serviço prestado. Desta forma. o ingresso patrimonial pelo recebimento mas.9. industriais e prestadoras de serviços.9. mas sim. de adiantamento de clientes. a entidade vendedora entrega a mercadoria ao cliente. também. houve ingresso patrimonial na entidade vendedora com o surgimento do direito realizável. As entidades com finalidade econômica. sendo terminantemente proibida a integralização do capital em bens. Consequentemente.9 . direta ou indiretamente.RECEITAS Receitas são ingressos patrimoniais decorrentes da utilização dos recursos da entidade. f) Capital Subscrito O capital subscrito corresponde ao valor dos recursos que os sócios ou acionistas se comprometeram a entregar par a empresa para a formação ou aumento do capital social. Assim. quando o cliente paga antecipadamente. entregando ao cliente as mercadorias vendidas. quando então a receita será considerada realizada. 2.A entrega dos recursos correspondentes ao capital subscrito chama-se integralização de capital ou realização do capital.2 – DESPESAS 8 . Neste caso.As receitas aumentam a riqueza própria do patrimônio. 2.1. se uma empresa comercial vender suas mercadorias à vista. acarretem gastos para as entidades. estes necessitam de prévia avaliação por 3 ( três) peritos ou empresa especializada. não podemos chamá-lo de receita deste exercício social. isto é. Quando efetuada em bens.

temos um ativo denominado despesa do exercício seguinte. 2. de um imóvel que será por ela utilizado. 9 . Este resultado negativo reflete numa diminuição do patrimônio líquido.RESULTADO Como visto anteriormente. num determinado exercício social. despesas. Voltando ao exemplo venda de mercadorias. Quando a entidade paga suas despesas antecipadamente ao período de sua competência. as receitas forem em montante inferior às despesas.3 . Exemplificando.9. Este resultado positivo reflete num aumento do patrimônio líquido. foram exatamente iguais aos gastos incorridos. o patrimônio líquido não sofreu alteração. RESULTADO = RECEITAS - DESPESAS Quando. Se. aumentando ou reduzindo a situação líquida do patrimônio. neste momento. as receitas superam as despesas. Não podemos considerar este valor pago como despesa do mês de dezembro. num determinado exercício social. Uma vez apurado o resultado do exercício. mas como um direito que será convertido em despesa somente em janeiro após o uso do referido imóvel. apura-se o resultado pela diferença entre as receitas e as despesas correspondentes a um determinado exercício social. diz-se que a entidade incorreu em resultado negativo ou prejuízo. Sendo as receitas iguais às despesas. Estes gastos correspondem aos custos dos recursos utilizados pela entidade com seu esforço par realizar receitas.Despesas são gastos incorridos com a finalidade de gerar de gerar receitas. dizse que a entidade apurou um resultado positivo ou prejuízo. quando uma empresa vende suas mercadorias quando uma empresa vende suas mercadorias. realiza-se a receita correspondente e. As despesas reduzem a riqueza própria do patrimônio. ela também incorre e na despesa custo da mercadoria vendida. diz-se que o resultado foi nulo ou equilibrado. o aluguel relativo ao mês de janeiro. vejamos o caso de uma empresa que paga em dezembro. porque os ingressos patrimoniais. este será incorporado ao patrimônio líquido da entidade. receitas. no momento da entrega das mercadorias vendidas. Neste caso.

3. prestar serviços. esses eventos são também chamados de fatos contábeis. compra de mercadorias a prazo (bens por obrigação) recebimento de valor nela quitação de duplicata aumento do capital social com lucros acumulados. Portanto. os fatos administrativos são exaustivamente por ela estudados.3 – CLASSIFICAÇÃO DOS FATOS CONTÁBEIS Conforme o efeito dos fatos contábeis sobre o patrimônio da entidade. sem alterar o seu patrimônio liquído. quer sob o aspecto qualitativo. redigir um telegrama. são classificadas como atos administrativos ou como fatos administrativos. Os atos administrativos são aqueles eventos que não afetam o patrimônio da entidade. podemos classificá-los em: a) Fatos Permutativos b) Fatos Modificativos: aumentativos e diminutivos c) Fatos Mistos: aumentativos e diminutivos 3. etc. Como a contabilidade tem por objeto o patrimônio das entidades. etc. e.Unidade 3 OS FATOS CONTÁBEIS E AS VARIAÇÕES PATRIMÔNIAIS 3. de forma a não alterar a riqueza própria do patrimônio.3. direitos por bens. a Contabilidade não se preocupa com eles.2 . Exemplos: compra de mercadorias à vista ( bens por bens). são exemplos de fatos contábeis ou fatos administrativos. quer tenham sido consentidos ou não pela sua administração. efetuar depósitos de dinheiro em bancos.FATOS ADMINISTRATIVOS Os fatos administrativos são os acontecimentos que de alguma forma alteram o patrimônio das entidades. bens por obrigações. Estes fatos refletem trocas entre os elementos patrimoniais.2– Fatos Modificativos 10 . tais como bens por bens. fatos administrativos ou fatos contábeis são os que modificam o patrimônio das entidades mesmo que não tenham o consentimento ou a autorização d administração. 3.INTRODUÇÃO Os fenômenos ocorridos no âmbito de uma entidade.1. atender um telefonema. 3. por isso.1 – Fatos Permutativos Os fatos que alteram o patrimônio da entidade (bens.3. tal como selar uma carta. Comprar mercadorias. Como estes acontecimentos não afetam o patrimônio da entidade. pagar aluguel.. quer sob os aspectos quantitativos. direitos e obrigações). são chamados fatos permutativos. etc.

Os fatos modificativos diminutivos são aqueles que alteram o patrimônio da entidade. aumentando o patrimônio líquido pelo valor da receita de juros realizada (fato misto aumentativo) 3. c) realização de despesas de aluguel. direitos e obrigações) e o patrimônio líquido. ou mesmo por acontecimentos imprevisíveis. Exemplos: a) distribuição de lucros ou dividendos. os fatos mistos são também classificados em fatos mistos aumentativos. c) realização de receitas de aluguel. Exemplos: a) venda de mercadorias com lucro . b) realização de receitas de juros. Quando a administração decide comprar uma máquina. desfalques. tanto pelas decisões tomadas por sua administração. quando combinam fatos permutativos e fatos modificativos aumentativos. Quando ocorrem incêndios. quando combinam fatos permutativos e fatos modificativos diminutivos.troca-se dinheiro por obrigação. aumentando o patrimônio líquido pelo lucro auferido na operação (fato misto aumentativo) b) venda de mercadorias com prejuízo .. Exemplos: a) integralização do capital social pelos sócios. 11 .3 – Fatos Mistos São classificados como fatos contábeis mistos aqueles que combinam fatos contábeis permutativos e modificativos. Por isso. com repercussões sobre o seu patrimônio.dinheiro.3. 3. etc. estes eventos também refletem sobre o patrimônio apesar de não terem sido consentidos ou autorizados pela administração. aumentando ou diminuindo a riqueza própria do patrimônio.trocam-se direitos por dinheiro. é tratado como fato administrativo ou fato contábil.4 – VARIAÇÕES PATRIMONIAIS O patrimônio das entidades passa por constantes modificações motivada pelos fatos contábeis ocorridos. b) realização de despesas de juros. fora do controle da administração mas que refletem sobre o seu patrimônio. Conforme vimos anteriormente.trocam-se mercadorias por dinheiro. diminuindo o seu patrimônio líquido. dai a sua classificação em fatos modificativos aumentativos e fatos modificativos diminutivos. qualquer fenômeno ocorrido no âmbito de uma entidade. e fatos mistos diminutivos.trocam-se mercadorias por . reduzindo o patrimônio líquido pela despesa de juros incorrida (fato misto diminutivo) d) recebimento de uma duplicata com juros . porém o patrimônio líquido fica diminuído em virtude do prejuízo incorrido (fato misto diminutivo) c) pagamento de uma duplicata com juros .São fatos modificativos aqueles que alteram o patrimônio da entidade (bens. está claro que esta decisão terá repercussão sobre o patrimônio da entidade. Os fatos modificativos aumentativos são aqueles que alteram o patrimônio da entidade. aumentando o seu patrimônio liquido.

.. a administração resolveu adquirir máquinas...000 Patrimônio Líquido Capital Total do Ativo 100...... entretanto cada uma com $ 50..000 Passivo exigível 10.... . capital. no valor total de $ 100..... Por se tratar de uma obrigação da entidade para com os seus sócios........ elaborando-se o balanço patrimonial após a ocorrência de cada fato: 1.000 (-) Passivo Exigível.... De posse do dinheiro............. para a formação do capital social.000 Total do Passivo zero 100. ou... geralmente...... vejamos uma seqüência de eventos que visa ilustrar como se processam a formação e as variações do patrimônio das entidades....A seguir.. Duas pessoas decidiram constituir uma empresa...... como fica a equação patrimonial: Ativo: ..... ao receber o dinheiro dos sócios... Todavia..000 em dinheiro.. o capital é classificado no patrimônio liquido pois trata-se de uma obrigação não exigível..... pagando à vista $ 10....000...000.... agora.. Observe que...000 100.000 Aplicando-se a equação patrimonial.....000 12 .......000 Total do Passivo 100..000 100.. zero (=) Patrimônio Líquido...$ 100.... o patrimônio da empresa fica assim constituído: Balanço Patrimonial Ativo Caixa Passivo 100... surgiu no ativo da empresa o bem dinheiro.. $ 100.... simplesmente..000 Patrimônio Líquido Capital 100. ficando o patrimônio da empresa assim constituído: Balanço Patrimonial Ativo Caixa Máquinas Total do Ativo Passivo 90....... A obrigação da empresa para com os sócios originária da entrega de recursos para a formação do capital da entidade chama-se... um novo bem passou a integrar o patrimônio da entidade. Desta forma.... no momento em que a empresa recebeu o dinheiro dos sócios... $ 100.......... de capital social.... ela assumiu uma obrigação para com eles. temos Ativo: ...000 Vejamos....... porém a empresa diminuiu o seu dinheiro em caixa. no mesmo valor.. Ao adquirir esta máquina...000 2.....

...........000 O patrimônio líquido da empresa continua igual... um jipe para entregas........ .............. temos Ativo: . compraram móveis e utensílios..000 O patrimônio líquido da empresa continua no seu valor original de $ 100..000 Títulos a pagar 20...000 100..000........ a empresa assumiu uma obrigação para com terceiros.000.... por $ 30.000 Patrimônio Líquido 20.......... $ 130...000 Aplicando-se a equação patrimonial..000 embora tenha ocorrido nova troca do dinheiro em caixa por móveis e utensílios. Portanto.. no valor correspondente ao bem adquirido..000 Aplicando-se a equação patrimonial.. ficando o patrimônio da empresa assim constituído: Balanço Patrimonial Ativo Caixa Máquinas Móveis e utensílios Veículos Total do Ativo Passivo 70...... ......... este é mais um fato contábil permutativo.......$ 100.....000 100.... à vista....$ 100..............000 Passivo exigível 10....000 30.... zero (=) Patrimônio Líquido.. 3... este é um fato permutativo...(-) Passivo Exigível....000 Patrimônio Líquido Capital 130..000 Total do Passivo zero 100... que vamos representá-la por Títulos a Pagar... por $ 20. Portanto.............000 Capital 100......000 Passivo exigível 10. $ 100. enquanto houve uma troca do dinheiro em caixa por máquinas. temos Ativo: ...000 representado pelo capital social...... zero (=) Patrimônio Líquido. a prazo............... Compraram.....000 (-) Passivo Exigível. todavia...000 Total do Passivo 30.... não houve a utilização de dinheiro no momento da operação.000 13 .... $ 100. Após esta operação o patrimônio da empresa fica assim constituído: Balanço Patrimonial Ativo Caixa Máquinas Móveis e utensílios Total do Ativo Passivo 70............. 4. Como a compra deste veículo foi a prazo...000 130....... Em seguida.

000 (=) Patrimônio Líquido.. este é mais um fato permutativo.000 Embora o ativo tenha sido aumentado de $ 100.... o qual aumenta o patrimônio liquido como sendo uma obrigação da empresa para com os seus proprietários.......... Venderam parte das mercadorias. sócios ou acionistas...000 130.. tratando-se.. e o patrimônio liquido. mercadorias em estoque.. Compraram mercadorias para revenda.. embora tenha ocorrido mais uma permuta do dinheiro em caixa por mercadorias..... que reflete sobre o patrimônio.30... também.. dinheiro em caixa........... à vista.....000...... e o patrimônio liquido... temos dois fatos que ocorrem simultaneamente: um deles é o ingresso patrimonial decorrente da receita de venda.000 Total do Passivo 30.000 Aplicando-se a equação patrimonial. e o outro é a entrega das mercadorias vendidas..30. o qual reduz o patrimônio liquido....000 Capital 130....000...... que reflete sobre o patrimônio da empresa. aumentando o ativo.... 5.000 100.$ 100...000..000 30......... que continua com o valor de $ 100. á vista. ... na venda de mercadorias.....000) $ 20..... diminuindo o ativo....000. de fato permutativo.$ 100......000.000 Títulos a pagar 20......000 (=) Patrimônio Líquido. Portanto...000 Passivo exigível 10. Estas mercadorias custaram $ 40.... Ao resultado positivo chamamos de Lucro.. Apuração do resultado: Receita de venda de mercadorias: Custo das mercadorias vendidas (= ) Resultado (lucro) $ 60.000 para $ 130... 6..... O efeito sobre patrimônio líquido vai depender do resultado apurado pelo confronto entre a receita realizada na operação e a despesa correspondente ao custo das mercadorias vendidas....000 Tanto o total do ativo..... . por $ 50.... Ao resultado negativo chamamos de prejuízo.... Balanço Patrimonial Ativo Caixa Máquinas Móveis e utensílios Veículos Mercadoria Total do Ativo Passivo 20....000 14 .. Observe que.000 (-) Passivo Exigível..000 Patrimônio Líquido 50. Nesta operação houve uma permuta entre o ativo Veículo e o passivo exigível Títulos a Pagar. por $ 60. $ 130. do passivo exigive1 e do patrimônio líquido permaneceram iguais ao balanço patrimonial anterior............ não alterou o patrimônio liquido....000 $ (40.. temos Ativo: ...(-) Passivo Exigível.

trocaram-se as mercadorias por dinheiro.000 Títulos a pagar 20.000 Passivo exigível 10.000 Nesta operação.000 100. o que caracteriza um fato contábil permutativo. caracterizando a ocorrência de um fato contábil modificativo aumentativo. 15 .000 30. que aumentou o seu patrimônio liquido.Desta forma o patrimônio da empresa fica assim constituído após esta operação: Balanço Patrimonial Ativo Caixa Máquinas Móveis e utensílios Veículos Mercadoria Total do Ativo Passivo 80.000 Patrimônio Líquido 10. Nesta troca. a entidade auferiu lucro. Da combinação destes dois falos contábeis.000 150.000 Total do Passivo 30.000 20. podemos dizer que a venda de mercadorias com lucro é um fato contábil misto aumentativo.000 Capital Lucros acumulados 150.

4. as contas representam coisas e valores materiais.TEORIA DAS CONTAS A perfeita classificação das contas pressupõe o conhecimento ou a definição da natureza do elemento por ela representado. para uns. visando o controle do patrimônio.2 . contas são denominações contábeis que identificam e Controlam os elementos contábeis de natureza semelhante.CONTAS Em Contabilidade. Exemplificando. 16 . para outros. temos como principais a teoria personalista. Por este método. O lançamento segue o método. Embora esta seja uma questão aparentemente simples. as Contas representam pessoas e os vinculas jurídicos que prendem estas pessoas aos valores. a teoria materialista e a teoria patrimonialista. O registro de um fato contábil é chamado de lançamento. deve corresponder um crédito em uma ou mais contas. tomemos a conta Caixa. como o livro Diário e o livro Razão. universalmente aceito conhecido como MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS. Dai o motivo de terem surgido várias escolas ao longo do tempo. Por meio desta conta será controlado o bem dinheiro que circula pela entidade através dos registros das operações que envolvem as entradas e as saídas do dinheiro. como de forma sistemática.1 – INTRODUÇÃO Escrituração é a técnica utilizada para o registro dos fatos contábeis ocorridos em uma entidade. na medida em que os fatos vão acontecendo. Por meio da escrituração contábil é que se acompanham as modificações ocorridas no patrimônio tanto ele forma cronológica. 4. de forma que. 4. enquanto que. para cada debito efetuado em uma ou mais contas. Teoria Personalista Para esta escola. as contas representam pessoas que se relacionam com a entidade em termos de débito e crédito. cada uma defendendo a sua teoria para justificar os Critérios por elas adotados na classificação das contas nos respectivos grupos e subgrupos . a apuração do resultado dos exercícios sociais e a prestação de informações aos diversos usuários da informação contábil. Dentre estas escolas.2 .2.1 . Se a qualquer momento pretender-se saber quanto a empresa possui em dinheiro é só verificar o saldo da conta Caixa neste momento. ela tem dividido os doutrinadores nas soluções propostas.Unidade 4 REGISTROS CONTÁBEIS 4. de tal forma que o total debitado seja sempre igual ao total creditado. agrupando os elementos contábeis de acordo com a natureza. o qual é efetuado nos livros contábeis. além dos demais livros auxiliares da Contabilidade.

e não pessoal. tanto as obrigações exigíveis como o patrimônio líquido. 4. que devem ser encerradas quando da apuração do resultado do exercício.são aquelas que representam o ativo e o passivo da entidade. a saber: a)Contas integrais .são aquelas representativas de bens. as contas são classificadas em dois grupos. formado pelo capital social. b) Contas Resultados – Compreendem as receitas e despesas. além das receitas e das despesas. a apuração do resultado e prestação de informações sobre o patrimônio e o resultado das entidades. 17 . De sorte que a conta só deve existir enquanto existir. a saber: a)Contas Patrimoniais . Portanto. a movimentação dos elementos contábeis é registrada através dos lançamentos nas contas correspondentes. inclusive as suas variações. 4.3 – FUNCIONAMENTO DAS CONTAS Como vimos anteriormente. Por isso. Este resultado. Teoria Materialista Para esta escola a relação entre as contas e a entidade é uma relação material. esta teoria classifica as contas em dois grupos.Essa escola classifica as contas nos seguintes grupos: a) b) c) Contas dos proprietários . são contas patrimoniais aquelas que indicam a existência de bens. Desta forma.compreendem aquelas que representam os bens Contas dos agentes correspondentes – Compreendem aquelas que representam direitos e obrigações. lucro ou prejuízo.compreendem todas as contas do patrimônio líquido. direitos e obrigações exigíveis c) Contas diferenciais – São as que representam o patrimônio líquido. direitos e obrigações. Teoria Patrimonialista A teoria patrimonialista estabelece que o objeto da contabilidade é o patrimônio das entidades e sua finalidade é o controle do patrimônio. o elemento material por ela representado.2 .2. as reservas e os lucros ou prejuízos acumulados.2. Contas dos agentes consignatários . também. 4. será incorporado ao patrimônio da entidade através da conta do patrimônio liquido ´´Lucros Acumulados`` ou ``Prejuízo Acumulados``.3. como receitas e as despesas.

Para melhor compreensão do funcionamento das contas.débito é uma situação de dívida ou de responsabilidade da Conta para com a entidade. podemos afirmar que. Exemplos. Em face do anteriormente exposto. poder. os lançamentos são efetuados por registros a débito e a crédito das contas movimentadas. . Portanto.crédito é uma situação de direito ou de haver da conta em relação à entidade. a) Razonete: Nome da conta Débitos Créditos Devedor Saldo Credor a) Contas: 10.000 40. num determinado momento. significando. o saldo de urna conta.000 20.000 Caixa 8. sempre.devedor .000 3. um registro do lado direito ou do lado esquerdo do razonete.000 4.quando a soma dos débitos for menor do que a soma dos créditos.000 2.000 40.000 18 . O razonete é um gráfico em forma de "T" onde o lado esquerdo é o lado do débito e o lado direito é o lado do crédito. onde a cada débito corresponde. .000 Duplicata a Pagar 40.quando a soma dos débitos for maior do que a soma dos créditos.000 13. vamos utilizar o gráfico da conta ou razonete.000 25.credor . respectivamente.nulo .quando a soma dos débitos é exatamente igual a soma dos créditos.000 6.000 7. .Estes lançamentos são efetuados segundo o Método das Partidas Dobradas.000 14. .Saldo é a diferença entre o total dos débitos e o total dos créditos efetuados numa conta. . Por sua vez. Convêm observar que as palavras "débito" e "crédito" não têm conotação positiva ou negativa.000 12 . Ser: . um crédito de mesmo valor. simplesmente.

000 Total de Créditos: R$ 40.000 Portanto. Os fatos administrativos aumentam ou diminuem os saldos dos elementos contábeis por eles envolvidos. desenvolveu-se o mecanismo de débito e crédito.1 – Mecanismo de Débito e Crédito Em conseqüência do Método das partidas dobradas e do funcionamento das contas. Significa que a conta está encerrada.000 Conta Caixa: Total de débitos: R$ 20. 4. o saldo é nulo.000 Total de Créditos: R$ 14. conforme o mecanismo de débito e crédito apresentado a seguir: * Muito Importante! Contas Ativo Passivo Patrimônio Líquido Receitas Despesas Aumentos Débito Crédito Crédito Diminuições Crédito Débito Débito Natureza Saldo Devedor Credor Credor do Crédito Débito Débito Crédito Credor Devedor 19 . cuja compreensão é de fundamental importância para correto lançamento dos fatos contábeis.000 credor.000 100. vistos anteriormente.3. Conta Capital: Não teve lançamento a débito e o saldo é R$100. Para registrar estes aumentos e reduções faz-se os lançamentos a débito e a crédito das respectivas contas.000 Portanto.Capital 100. o saldo é devedor: R$ 6.000 Conta Duplicata a pagar: Total De débitos: R$ 40.

Ainda por este fato. A conta Capital é conta do patrimônio líquido porque representa obrigação da empresa para com os seus sócios.DESPESA 3° passo .PASSIVO – PATRIMÔNIO LÍQUIDO .identificar a que grupo cada conta pertence.quais as contas envolvidas? Este fato movimentara o elemento contábil dinheiro. urna das contas é a Caixa.000. porque representa o bem dinheiro.4 – REGISTRO DOS FATOS CONTÁBEIS A utilização do mecanismo de debito e crédito para o registro de fatos contábeis fica muito mais fácil se seguirmos. 4°passo . Por isso. Portanto.4. ou seja.RECEITA .identificar qual e o efeito do fato sobre cada conta envolvida.qual o efeito deste fato sobre cada uma das contas envolvidas? Devido a este falo o saldo da conta Caixa aumenta. Portanto.efetuar o lançamento segundo o mecanismo de debito e credito: Caixa . 2°passo .efetuar o lançamento segundo o mecanismo de debito e credito Vamos praticar este procedimento: a) Fato contábil: integralização do capital pelos sócios no valor R$ 100.conta do patrimônio liquido que também aumenta devido a este fato.identificar as contas envolvidas (pelo menos duas contas). o procedimento exposto a seguir: seguir: Sempre que estivermos diante de um fato contábil. devemos: l° passo .000 dos sócios. credita-se. 20 . qual elemento contábil aumenta ou diminui devido a este fato. segundo a teoria patrimonialista são os seguintes: ATIVO.conta do ativo que aumenta devido a este fato. Portanto. 4° passo . pelo recebimento de $ 100. passo a passo. Capital . Uma conta só pode pertencer a um determinado grupo que. e o saldo da conta Capital também aumenta porque aumentou a obrigação da empresa para com os seus sócios.a que grupo cada conta pertence? A conta Caixa é conta do ativo. debita-se. 1 ° passo . as contas envolvidas são: caixa e capital. obrigação esta representada pela conta Capital. 2° passo . a empresa assume uma obrigação para com os seus sócios. 3° passo . porque a empresa recebe dinheiro.

Duplicatas a pagar Mercadoria 80. é conta do ativo e Duplicatas a Pagar é conta do passivo. 2° passo .000. 3° passo .quais as contas envolvidas? As contas são: Mercadorias e Duplicatas a Pagar.000.000 80.Caixa Capital 100.conta do ativo que aumenta devido a este fato. aceitando uma duplicata no valor correspondente. aumenta o saldo da conta Mercadorias e também aumenta o saldo da conta Duplicatas a Pagar. Portanto.000 b) Fato: compra de mercadorias a prazo por R$ 80000. 1 ° passo .é conta do passivo e aumenta. debita-se R$80. Duplicata a pagar . portanto deve ser creditada em R$80. 4° passo .000 21 .efetuar o lançamento segundo o mecanismo de debito e credito: Mercadoria .000 100.a que grupo cada conta pertence? Mercadoria.qual o efeito deste fato sobre cada uma das contas envolvidas? Devido a este fato.

Havendo diferença entre os totais. de tal forma que se os lançamentos foram corretamente efetuados nos razonetes.5 – BALANCETE DE VERIFICAÇÃO Depois de efetuadas os lançamentos nos razonetes. mediante a transferência dos respectivos saldos para uma conta transitória Chamada de Apuração do resultado do Exercício ou simplesmente ARE. o resultado é apurado atraves dos lançamentos de encerramento das contas de receitas e de despesas. devendo-se revisar cada registro até que os erros sejam localizados. tendo como contrapartida a conta Apuração do Resultado do Exercício. podemos afirmar que pelo menos um lançamento está errado. o total da coluna dos saldos devedores é igual ao total da coluna dos saldos credores. Convem ressaltar que a conta Apuração do Reau1tado elo Exercício é apenas uma conta transitória que surge na Contabilidade com a finalidade exclusiva de possibilitar a comparação entre as receitas e as despesas do período definido como exercício social. O relatório chamado Balancete de Verificação relaciona cada conta com o respectivo saldo devedor ou credor. devemos. elas são encerradas no final do exercício social com lançamentos a credito das respectivas contas e a débito da conta apuração do resultado do exercício. Conforme já vimos. 22 . BALANCETE VERIFICAÇÃO Saldos Devedores Contas Credores Total 4. Obtido o resultado. Como conseqüência do Método das Partidas Dobradas. Contabilmente. em seguida.4. ou Prejuízos Acumulados. obtém-se o saldo de uma conta pela diferença entre o total dos débitos e o total dos créditos lançados nesta conta. apurar os saldos de todas as contas. o total dos saldos devedores deve ser igual ao total dos saldos credores.6 – Apuração do resultado Já se sabe que se apura o resultado pelo confronto entre as receitas e as despesas de um certo período. Como as contas de despesas têm saldos devedores. este será transferido para a conta do patrimônio líquido Lucro Acumulados. onde a cada débito corresponde um crédito de mesmo valor. Já as contas de receitas têm saldos credores e para encerrá-las faz-se lançamentos a débito das contas correspondentes.

a vista.000. ou do passivo. no valor de $ 8. à vista. 6) Compra de equipamento de teste. por $ 10. com os respectivos saldos. $ 100.000.4. Solução: Registro dos fatos contábeis 1)Integralização do capital social em dinheiro. ou seja. 7) Conserto de um aparelho de televisão por $ 60. 3) Compra de mesas e cadeiras a prazo.000. Estas contas. por $ 20. 8) Pagou o aluguel do mês no valor de $ 7. 9) A folha de pagamento do mês de abril será paga no dia 5 de maio de 19X1.000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Caixa e Capital 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Caixa e conta do ativo Capital é conta do patrimônio liquido 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Caixa aumenta o saldo da conta Capital também aumenta 23 . d) elaborar o balanço patrimonial. Exemplo: No dia 1º de abril de 19XI. 4) Conserto de um aparelho de rádio por $ 35.000. aceitando uma duplicata no valor de $ 80.000.000.000 em dinheiro. 10)Os Sócios aumentaram o capital da empresa para $ 150.000.$100.7 – BALANÇO PATRIMONIAL Após o encerramento de todas as contas de receitas e despesas e incorporado o resultado ao patrimônio liquido. é do ativo. Os fatos contábeis ocorridos durante o primeiro mês de atividade da empresa foram: 1) Integralização do capital social pelos sócios. então o Balanço Patrimonial da entidade na data do encerramento do exercício social. 5) Compra de peças utilizadas no conserto do rádio. b) elaborar o balancete de verificação. c) apurar o resultado do mês de abril. integralizando mais $ 50.000. foi constituída a empresa Eletrônica viçosa. em dinheiro. emitindo uma duplicata com vencimento em 15 de maio de 19X1. á vista. 2) Compra de mesas e cadeiras.000. Diante destes fatos. ou do patrimônio liquido. todas as contas que permanecem com saldo são patrimoniais. vão compor. com o objetivo de prestar serviços de conserto de aparelhos eletrônicos. no valor de $ 25. pede-se: a) registrar estes fatos em razonetes.000.

..00 3) compras de mesas e cadeiras a prazo..$20... $ 20...... $ 80...... aceitando uma duplicata .......$ 80............4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Caixa.000 4) Conserto de um aparelho de rádio recebendo pelo serviço.... $ 80....... .....000 creditar a conta Capita............000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Móveis e Utensílios e Duplicatas a Pagar 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Móveis e Utensílios e conta do ativo Duplicatas a Pagar ê conta do passivo 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Móveis e Utensílios aumenta o saldo da conta Duplicatas a Pagar também aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Móveis e Utensílios... S 100....000 creditar a conta Caixa..S 100.........000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Caixa e Móveis e Utensílios 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Caixa e conta do ativo Móveis e Utensílios é também conta do ativo 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Caixa diminui o saldo da conta Móveis e Utensílios aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Móveis e Utensílios.S 20..... ......000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Caixa e Receitas de Serviços 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Caixa é conta do ativo Receitas de Serviços é conta de receitas 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Caixa aumenta o saldo da conta Receitas de Serviços também aumenta 24 ...$ 35. em dinheiro.000 creditar a conta Duplicatas a Pagar....000 2) compras de mesas e cadeiras a vista ....

.$ 8......000 creditar a conta Caixa..$ 35...........000 creditar a conta Caixa........$ 10....$ 8.............000 5) Compra de peças para utilização no conserto do rádio.000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Caixa e Equipamentos 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: a conta Caixa é conta de ativo a conta Equipamentos também e conta do ativo 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Caixa diminui o saldo da conta Equipamentos aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Equipamentos..........................000 7) Conserto de um aparelho de televisão a prazo emitindo uma duplicata .000 6) Compra de equipamento de testes..........$ 10..................... à vista ..4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Caixa..............000 creditar a conta Receitas de Serviços.$ 35.....................000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Duplicatas a Receber e Receitas de Serviços 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Duplicatas a Receber é conta de ativo Receitas de Serviços é conta de receita 25 .......000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Caixa e Despesas com Peças 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: a conta Caixa é conta de ativo a conta Despesas com Peças e conta de despesa 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Caixa diminui o saldo da conta Despesas com Peças aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Despesas com Pecas.....$10...........$ 8.................... à vista ...........$ 60........

........000 8) Pagamento do aluguel do mês ......$ 25.000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Despesas de Salários e Salários a Pagar 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Despesa de Salários é conta de despesas Salários a Pagar é conta do passivo 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Despesas de Salários aumenta o saldo da conta Salários a Pagar também aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Despesas de salários..............$ 7...............$ 7...000 creditar a conta Salários a Pagar ..000 creditar a conta Caixa .000 10) Integralização do capital social em dinheiro ................000 9) Folha de pagamento de abril ......$ 7....... $ 25..................$ 60..................$ 25.......3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: saldo da conta Duplicatas a Receber aumenta saldo da conta Receitas de Serviços também aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Duplicatas a Receber.000 creditar a conta Receitas de Serviços................000.....................000 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: Caixa e Despesas de Aluguel 2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Caixa é conta do ativo Despesa de Aluguel é conta de despesa 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta: o saldo da conta Caixa diminui o saldo da conta Despesa de Aluguel aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta Despesa de Aluguel ........$ 50...$ 60......... 1º passo: quais as contas envolvidas Resposta: : Caixa e Capital 26 .

.000 35.000 8000 10....000 Capital Móveis 140...000 60.a conta Capital também aumenta 4º passo: efetuar o lançamento nos razonetes Resposta: debitar a conta caixa...000 95..000 50.$ 50.000 185.000 60...2º passo:) a que grupo cada conta pertence? Resposta: Caixa é conta do ativo Capital é conta do patrimônio liquido 3º passo: qual o efeito deste fato sobre cada conta? Resposta : o saldo da conta Caixa aumenta o saldo d....000 Equipamentos Duplicatas a receber Despesa de aluguel 10.000 100......000 35.0000 100...000 a) Razonetes caixa 100........000 20.000 7000 45...000 20..000 Duplicatas a pagar Receitas de serviço Despesa com peças 80.....000 80..000 50.000 7.000 95...000 8..000 8.000 7.$ 50.000 creditar a conta capital ..000 150.000 27 .

resultando no lucro de $ 55.000.000 25.000 95.000.000 80. 28 .000 Observe que o total das receitas foi de $ 95.000 350.000 55.000 350.000 7.000 e o total das despesas de $ 40.000 8.000 55.E acumulados.0000 40.000 C) Apuração do resultado exercício 8.000 25. incorporado ao patrimônio líquido através da conta Lucros.000 95.000 100.000 10.000 95.000 60.000 b) Balancete de verificação contas Caixa Capital A.000 55.000 7.R.000 150.000 25.000 25.Despesa com salários Salários a pagar Lucros acumulados 25.E Móveis Duplicatas a pagar Receitas de Serviço Despesa com Peças Equipamentos Duplicatas a Receber Despesas de Aluguel Despesa com Salários Salários a Pagar Total Balancete de verificação saldos Devedor Credor 140.000 25.

8. 80.000 4.8 – Plano de contas O plano de Contas é constituído de normas e procedimentos sobre a utilização das contas integrantes do sistema contábil da entidade.d) Balanço Patrimonial Balanço Patrimonial Ativo Caixa Móveis Equipamentos Duplicatas a receber Passivo 140.Codificação das contas .000 29 .000 Patrimônio Líquido Capital Lucros acumulados 310.000 105. os investidores. o elenco de contas consiste na relação ordenada de todas as contas utilizadas para o registro dos fatos contábeis de uma entidade. Apresentamos a seguir a estrutura básica do plano de controle segundo a legislação comercial.000 25.Função das contas .000 Salários a pagar 10. o plano de contas é padronizado e definido pelos respectivos órgãos fiscalizadores.000 55. tendo como finalidade servir de guia para o registro e demonstração dos fatos contábeis. órgãos públicos.000 310. Para certos setores da economia onde é preponderante o controle governamental. Um Plano de contas é composto pelas seguintes partes: .Elenco das contas .1 – Elenco de contas Também conhecido como estrutura do plano de contas. o fisco. E o elo de comunicação da entidade com os diversos usuários da informação contábil com os administradores.funcionamento das contas 4.000 150. Na definição da estrutura do plano de contas devemos adotar as diretrizes estabelecidas pela legislação comerciais e fiscais que têm se revelado bastante úteis também para fins gerenciais. os agentes financeiros. etc.000 Duplicatas a pagar 100.000 60. os clientes e fornecedores. etc. empresas seguradoras. Portanto temos planos de Conta padronizados para as instituições financeiras.

a ponto de gerar informações desnecessárias. 30 . desenvolvimento e encerramento.2 – Função das Contas É a parte do plano de contas que tem como finalidade explicar a razão da existência da conta. como se trabalha com ela e como ela passa pelas fases de abertura.8.8. 4. movimentação e encerramento. onde se aplica.Ativo Ativo Circulante Disponibilidades Direitos Realizáveis Despesa do exercício seguinte. assim como a sua abertura. Por outro lado. também não deverá ser excessivamente detalhado. para que serve. 4. Ativo Realizável a Longo Prazo Ativo Permanente Investimento Imobilizado Diferido Passivo Passivo Circulante Passivo Exigível a Longo Prazo Resultado de Exercícios Futuros Patrimônio Liquido Capital Social Reservas de Capital Reservas de Reavaliação Reserva de Lucros Lucros ou Prejuízos Acumulados Convém salientar que o elenco das contas não pode ser excessivamente sintético a ponto de não proporcionar as informações requeridas pelos diversos usuários.3 – Funcionamento das Contas É a parte do plano de contas que demonstra o relacionamento de uma conta com as demais.

segundo as técnicas de escrituração próprias deste livro. em seguida. cuja essência consiste no seguinte enunciado: para cada débito em uma ou mais contas deve corresponder um crédito em uma ou mais contas de tal forma que o total debitado seja igual ao total creditado. Essa função é desempenhada pelo livro razão. Como vimos anteriormente este balancete tem como finalidade constatar a igualdade entre os valores debitados e creditados nas respectivas contas. e elaboram-se as demonstrações contábeis. A escrituração completa é composta pelos lançamentos contábeis e pelas demonstrações financeiras elaboradas no encerramento de cada exercício social. • após registrados todos os fatos nos Diários e Razão. 5.FUNÇÃO DA ESCRITURAÇAO A escrituração contábil possui duas funções.3. mecanizado ou por processamento de dados. com o encerramento de todas as contas de receitas e despesas. devendo ser observado o seguinte procedimento: • a Contabilidade toma conhecimento da ocorrência dos fatos contábeis através de documentos.4. elabora-se: o Balancete de Verificação.Unidade 5 ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL 5.PROCESSO DE ESCRITURAÇÃO A entidade tem toda liberdade de escolher a forma de registrar os seus fatos contábeis. com base nos saldos das contas do Razão. • os lançamentos efetuados no livro Diário devem. • completando-se a escrituração. ser transcritos para o livro Razão. A outra função é sistêmica. função essa que é desempenhada pelo livro Diário.MÉTODO DE ESCRITURAÇÃO A Contabilidade adota o método universalmente aceito e conhecido como "Método das Partidas Dobradas". 31 . a etapa seguinte consiste no registro dos fatos no livro Diário. que consiste na organização dos elementos contábeis de acordo com a sua natureza e valores respectivos.1 – CONCEITO O 1ançamento é o registro de um fato contábil.2. 5. Uma é a função histórica. que consiste no registro dos fatos na ordem cronológica. todo lançamento deve estar apoiado em documentos hábeis e idôneos e adequados ao tipo de operação • de posse dos documentos. utilizando o registro manual. 5. Portanto. Ao conjunto de lançamentos chamamos de escrituração. apura-se o resultado.

.: compra de uma estante..FÓRMULAS DE LANÇAMENTO Os lançamentos no livro Diário são efetuados segundo quatro tipos ou fórmulas.....000 32 .. precedida da partícula “a” Valor da operação Convém observar que a partícula "a" é apenas indicadora da conta creditada.... a falta do livro Diário torna impossível a recuperação dos demais livros da Contabilidade. 1ª fórmula simples . sendo o seu uso facultativo. 5.... 5.5 – ESCRITURAÇÃO DO LIVRO DIÁRIO A escrituração do livro diário tem como objetivo o cumprimento da função histórica da Contabilidade uma vez que os lançamentos neste livro devem obedecer a ordem cronológica dos fatos contábeis ocorridos.. Por outro lado.$ 80........ á vista.. Lançamento: Móveis e Utensílios a caixa..... representativa dos fatos correspondentes... 000. geralmente despreza-se o histórico para fins de estudo......... Dada a sua função histórica.. Apesar de sua importância para a perfeita compreensão dos fatos contábeis.. Mediante a análise dos documentos apresentados para a contabilização devemos identificar os seguintes elementos essenciais para o registro no livro Diário.ELEMENTOS ESSENCIAIS DO LANÇAMENTO A escrituração contábil deve estar apoiada em documentação hábil e idônea. colocando o valor da operação ao lado da conta creditada. 1234Local e Data Conta ou contas debitadas Conta ou contas ceditadas . de acordo com a quantidade de Contas necessárias para o registro do fato contábil... no caso de extravios.....dentre elas as principais são: o Balanço Patrimonial e a Demonstração do Resultado do Exercício transcrevendo-se estas demonstrações no livro Diário..... por $ 80.. Ex.....quando apenas uma conta é debitada e uma única Conta é creditada....7... o livro diário é o mais importante livro contábil com ele podemos recuperar todo o passado da entidade além de possibilitar a reconstituição dos demais livros.......... 5...6.

..000 4ª fórmula complexa ..$ 90... com utilização de $30...................... 000.000 a Duplicatas a pagar ....................000 33 .$ 40.... $50.......$ 30................000 a caixa... Ex.$ 5......: pagamento do aluguel do mês no valor de $40.: integralização do capital social no valor de $ 15................................quando mais de uma conta é debitada e uma única conta é creditada................................... Lançamento: Diversos a diversos Despesa de aluguel...... pagando $30.. por $ 80.....000...............$10........000 em cheque....................$ 30. á vista..... sendo $5.....000 em dinheiro e 100.............................: compra de uma estante.................. Ex....000 a Bancos c/ Movimento....... 000................quando apenas uma conta é debitada e mais de uma conta é creditada......000 em móveis e utensílios e $10...000.........quando mais de uma conta é debitada e mais de uma conta é creditada.000 Duplicatas a Pagar............. Ex......000 e de uma duplicata no valor de $ 90......... 000........$80............ Lançamento: Diversos a capital social caixa........ Lançamento: Móveis e Utensílios a diversos a Bancos C/Movimento...$15....$ 50...............000 3ª fórmula composta ............$100.....................000 Móveis e utensílios..................2ª fórmula composta .........000.000em dinheiro.000 com cheque do banco do Brasil e aceitando uma duplicata pelo restante........................

 Investimento Temporários( Aplicações Financeiras) São aplicações realizadas normalmente no mercado financeiro com excedente de caixa. ATIVO CIRCULANTE: O dinheiro (caixa ou bancos).GRUPO DE CONTAS DO ATIVO Integram este grupo: . Grupo de Contas do Ativo A .Unidade 6 ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Com vocês já sabem.  Estoques São mercadorias a serem revendidas. Valores em Trânsito.Ativo Circulante. são os produtos acabados. São valores a receber de cliente. Os itens do ativo são agrupados de acordo com a sua liquidez isto é de acordo com a rapidez. pois tão logo a empresa necessite do dinheiro. Duplicatas a receber São os valores não recebidos decorrente de vendas de mercadorias ou prestação de serviços a prazo.Ativo Permanente O ativo está disposto em grupos de contas homogêneas ou de mesmas características. Estoques. consumidos ou vendidos a curto prazo. menos de um ano: Aplicações Financeiras. bem como matéria-prima e outros materiais secundários que compõem o produto em fabricação. No caso de uma indústria. 6.Ativo Realizável a Longo Prazo . Com que podem ser convertidos em dinheiro. 34 .  Contas a Receber. na Estrutura do Balanço patrimonial são relacionadas todas as contas patrimoniais com seus respectivos saldos. Duplicatas a Receber. Títulos a receber. separadas em ATIVO e PASSIVO e agrupadas segundo sua natureza. Este grupo podemos denominar de “Ativo Circulante”.  Valores em Trânsito São remessas de numerários de uma agência (filial) para outra. que é o item mais líquido. ela se desfaz da aplicação. ou seja. é agrupado com outros itens que são transformados em dinheiro. . etc. São investimentos por um curto período de tempo.

instalações. equipamentos. Imobilizado e Diferido. utensílios. móveis. pois suas características básicas é não se destinarem à venda. a acionistas.Exaustão Acumulada .Títulos descontados . algumas contas que apresentam saldo credor.ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Compreende os direitos realizáveis após o término do exercício seguinte. No permanente encontramos Prédios. uma vez que representam valores retificativos de elementos que integram is seus grupos.Neste item são classificados os empréstimos ou adiantamentos concedidos às sociedades coligadas ou controladas. etc. pelo seu valor bruto. Com dedução do valor bruto encontra-se a Depreciação Acumulada que é a perda da capacidade (pelo desgaste ou pela deterioração tecnológica) daqueles ativos que produzem eficientemente. embora sejam contas passivas devem ser agrupadas no “Ativo”. Portanto pode-se dizer que são itens sem nenhuma liquidez para a empresa Outra característica do Ativo Permanente é que são itens usados por vários exercícios ( vida útil longa) e sua reposição.  Deduções do circulante( contas retificadoras do Ativo) No Balanço Patrimonial. 35 . exemplos seguro pagos antecipadamente. Assim. . Seus valores não variam constantemente. São os ativos de menor liquidez (transforma-se em dinheiro mais lentamente) que o circulante. ao contrário do circulante. O permanente subdivide-se em Três Grupos: Investimentos. daí a denominação conhecida como Ativo Fixo.Depreciação Acumulada) que deve aproximar-se do valor daqueles ativos em termos potencial capaz de trazer benefícios futuros para a empresa. a diretores.  Investimentos São as participações (que não se destinam a venda) em outras sociedades e aplicações de características permanentes que não se destinam à manutenção da atividade operacional da empresa. Certamente essas despesas serão utilizadas dentro do exercício seguinte.ATIVO PERMANENTE São aqueles ativos que dificilmente serão vendidos. Exemplo das deduções: . Despesa do Exercício Seguinte São as despesas contraídas antecipadamente e ainda não consumidas. etc. é lenta. tem-se o valor líquido ( valor Bruto.Provisão para créditos de Liquidação Duvidosa -Provisão para ajuste de Estoque ao valor de mercado -Provisão para Ajuste de títulos imobiliários -Depreciações Acumuladas -Amortização Acumulada .

Exemplos: .São classificadas neste grupos.Empréstimos bancários (vencíveis no Exerc´cio seguinte) -Obrigações tributárias (IMS. inclusive os financiamentos para aquisição de direitos do Ativo Permanente.) -Provisão para imposto de renda Pessoa jurídica 36 . obras de arte.Passivo Circulante .Patrimônio Líquido PASSIVO CIRCULANTE Neste grupo são escrituradas as obrigações da empresa.etc. Imóveis alugados a terceiros. que contribuem para obtenção de receita ou para formação de resultado de mais de um exercício social. as contas que representem as seguintes exigibilidades: Exemplos: . estruturados nos seguintes grupos: .Móveis e utensílios .Imóvel( onde está sediada a sede da empresa) .1 Grupo de Contas do Passivo A . Exemplos: .  Imobilizado São as aplicações que tenham por objetivo bens destinados à manutenção da Atividade operacional da empresa.Exemplos: Terrenos. vencíveis no exercício seguinte.Fornecedores. IRRF) -Contribuições Sociais (INSS.Instalações .Gastos pré-operacionais .gastos de reorganização . dentre outras . ou gastos.Passivo Exigível a Longo Prazo .ISS.Resultado de Exercício Futuro .GRUPO DE CONTAS DO PASSIVO : As contas do passivo são agrupadas em ordem decrescente de exigibilidade dos elementos nele registrados. SINDICATOS.IPI.FGTS.Máquinas e Equipamentos .Marcas e Patentes  Diferido São as aplicações de recursos em despesas.Pesquisa e desenvolvimento de produtos 6. credores .

os custos respectivos. pela empresas imobiliárias. para recebimento em período subseqüente. as contas que representem as seguintes exigibilidades: Exemplo: . social. dentre outras contas.. como dedução a parcela do mesmo. neste grupo. lucro ou prejuízo do Exercício  Capital social São discriminados nesta conta o montante subscrito e .Financiamento . IRRF) -Hipoteca -Parcelamento de débitos fiscais e sociais .Provisão para Contribuição Social . as obrigações da empresa vencíveis após o exercício seguinte. e por diminuição. o capital próprio da empresa O Patrimônio Líquido é constituído dos seguintes componentes: Capital. por conseguinte. PATRIMÕNIO LÍQUIDO O patrimônio líquido é a diferença positiva entre os bens e direitos e as obrigações. reserva de Capital.Debêntures -Obrigações tributárias (IMS.IPI.valor contratado das vendas a prazo ou a prestação. representando. em operações financeiras. Valores que podemos classificar nesse grupo: . que descreveremos abaixo 37 .Provisão para o Imposto de renda s/lucro do Exercício PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO São escriturados. diminuídas dos custos e despesas a elas correspondentes.Crédito a empresas coligadas e controladas RESULTADO DO EXERCÍCIO FUTUROS São registradas nesse grupo as receitas de exercícios futuros. ainda não realizada  Reserva de capital Nesta subdivisão são agrupadas as contas enquanto não realizado ou seja. Reserva de Reavaliação e Reserva de Lucro.Os juros e demais receitas financeiras recebidas antecipadamente. Integram esse grupo. inclusive os financiamentos para aquisição de Direitos do Ativo permanente.ISS. . enquanto não incorporado ao próprio capital através de uma operação jurídica. os custos correspondentes. -Os adiantamentos recebidos pela venda de bens importados por diminuição.

podendo assumir as seguintes características. vendas canceladas) Receita líquida Custos de Mercadorias Vendidas( C.) (. reservas para contingência e reservas para planos de investimentos.) (+) (=) (+) (.) (+) (. Reserva Estatutária .) (.) (=) (.Reserva Estatutária .V) Lucro Bruto Despesa com Vendas Despesas Administrativas Despesas Financeiras Receitas Financeiras Outras Despesas Operacionais Outras Receitas Operacionais Lucro Bruto Receitas Não-Operacionais Despesas Não operacionais Resultado da Correção Monetária do Balanço Resultado antes da contribuição Social Provisão para contribuição Social 38 . 6. Reserva de Reavaliação Compreende as contrapartidas de aumentos de valores atribuídos a elementos do ativo em virtude de novas avaliações dos bens com base em laudo aprovado pela assembléia. Reserva para contingência . reserva estatutária. Reserva de lucros a realizar.ESTRUTURA DO BALANÇO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO 6.3.é aquela destinada a assegurar a integridade do capital social da companhia.Demonstração do resultado Demonstração do resultado (+) (.) (=) (.São aquelas que o estatuto pode prever ou criar. . podendo ser usada para compensar prejuízos ou para aumento do capital social.Reserva Legal .) Receita Bruta Deduções de vendas ( impostos.Reserva de lucros a realizar Reserva legal .) ( +/-) (=) (.  Reservas de lucros São reservas constituídas pela apropriação de lucros da companhia.3.1.M.Pode ser constituída no exercício em que os lucros a realizar ultrapassarem o total deduzido para reserva legal.Reserva para contingência .É estabelecida pela assembléia geral ordinária.

Material de Escritório .(=) (. Telefone .Material de Divulgação .Anúncio de Divulgação  Despesa Gerais e Administrativas Neste grupo vamos encontrar todas as despesas relacionadas com a administração da empresa. Podemos verificar que nesse grupo vamos encontrar subgrupos relacionados diretamente com a venda ou revenda da mercadoria. 39 . etc. Esse grupo também têm subgrupos relacionados.Correção de Valores ( variações Passivas)  Receitas Financeiras Nas receitas financeiras são contabilizadas as entradas de recursos provenientes de aplicações financeiras.Reprodução de Cópias .  Despesa com vendas Neste grupo vamos encontrar as despesas relacionadas diretamente ao setor de vendas de mercadoria da empresa.ISS.Aluguel  Despesa Financeiras Neste grupo são contabilizados todos os gastos despendidos com a obtenção de recursos financeiros.Despesas Bancárias . A empresa poderá adotar o sistema de custo integrado ou pelo sistema simplificado quando a empresa não mantiver o controle permanente de estoques.Encargos Sociais .Luz.Faturamento. Exemplos: Despesa Financeiras . descontos obtidos.) (=) Resultado antes do imposto de Renda Provisão para o Imposto de Renda Lucro Líquido do Exercício  Deduções de Vendas São agrupadas nesse item as contas que representam a dedução ou diminuição dos valores em relação à receita bruta de vendas ou serviços. juros recebidos. Exemplos: Despesa Gerais e Administrativas .Salários . PIS . junto aos bancos. Notas fiscais canceladas.Encargos Sociais .Salários . água. Exemplos: ICMS.Juros S/Financiamentos bancários . Exemplos: Despesa com vendas .  Custo da Mercadoria Vendida (CMV) Neste item são agrupados os custos apurados na venda de mercadorias. Nesse item encontramos.

Esse tipo de despesa deverá ser submetido aos demais grupos para certificar-se do não enquadramento num despesa operacional. Outras Despesas operacionais Classificam-se neste grupo todas as despesas operacionais que não se enquadra nos itens anteriores.. e não classificáveis nos demais grupos anteriores. Podemos apurar um saldo credor ou devedor. verificamos que houve um prejuízo inflacionário. normalmente venda de alguma máquina do imobilizado que não está produzindo. no encerramento do exercício social. aluguel de um equipamento.  Provisão Contribuição para Provisão Social Outro procedimento que se verifica no encerramento do exercício social. serão classificadas nesse item.  Despesa Não. mas que não são necessariamente para o funcionamento normal da empresa. A despesa classificada neste item não quer dizer que não seja operacional. 40 . desde que ela seja necessária para manutenção da atividade da empresa. a Provisão para Imposto de renda é calculada através do livro de Apuração Real(LALUR). essa provisão é após fazermos as inclusões e exclusões no lucro apurado do exercício. isso significará que houve um lucro inflacionário Apurado. etc.operacionais Nas Receitas não-operacionais vamos encontrar entrada de recursos provenientes de vendas que não esteja relacionada diretamente com a atividade fim da empresa. entre outros. onde se mantém registrada as inclusões e exclusões sobre o Lucro Apurado no Exercício.  Provisão Contribuição para Imposto de renda Um procedimento como os demais só visto no encerramento do exercício social.  Receitas Não.  Resultado da correção monetária do Balanço A correção Monetária do Balanço é um procedimento obrigatório. e quando for devedor. Quando o saldo for credor.operacionais São despesas que ocorrem.

Unidade 7 Análise Através de Indicadores 7. a) Liquidez Corrente O principal objetivo deste indicador é verificar a capacidade de pagamento que a empresa tem dos valores a curto prazo. 7. bem como o recebimento de qualquer valor. De modo geral. assim representado: Capital de Giro Líquido = Ativo Circulante . Por outro lado. as alterações se processam de forma gradual. para sustentar seu processo produtivo. tais como imóveis. significa que o maior valor está localizado no ativo circulante e portando os bens de curto prazo são maiores que as obrigações. como os estoques.1. recursos ditos permanentes que têm um período de renovação mais lento. A análise dos circulantes está relacionada diretamente com o ativo circulante e o passivo circulante que registram estes recursos e obrigações de curto prazo. então denota uma situação em que a empresa está financiando parte de seus ativos permanentes com a utilização de recursos de curto prazo. como é mais comum ser chamado. também de curto prazo. Assim capital de giro líquido ou capital circulante líquido. irá alterar o resultado ora obtido. Quer dizer que o simples fato de comprar uma mercadoria a vista ou para pagamento a curto prazo. quando o CCL é negativo. Assim se o índice apurado for de “2.30” 41 . é igual ao ativo circulante menos o passivo circulante. já que qualquer pequena mudança no momento imediatamente posterior ao do cálculo acarretara na alteração sumária do resultado apurado. Neste caso a empresa está financiando parte de seu capital de giro com recursos de longo prazo. Análise Através de Indicadores Uma empresa utiliza. Lembrando sempre que acontecimentos extraordinários podem afetar estes indicadores fazendo com que a situação evidenciada não reflita a normalidade da empresa e acarrete mudanças bruscas. Índices de Liquidez (Solvência) Esses indicadores medem a capacidade da empresa em pagar suas dívidas dentro do vencimento e mostram sua estrutura de endividamento. máquinas. razão pela qual são considerados indicadores estáticos. pois o acompanhamento sistemático destes sinalizadores é de vital importância para a alta administração. as obrigações sobrepõem-se aos recursos de curto prazo. Tais indicadores são extraídos tão somente do balanço patrimonial.Passivo Circulante Quando o capital circulante líquido – CCL é positivo. disponibilidades financeiras e as contas a receber que formam o seu capital circulante. razão pela qual estes indicadores devem estar sempre atualizados. instalações e também recursos de renovação mais acelerada.

30 de recursos imediatos (circulantes) para pagar as dívidas constantes no passivo circulante (obrigações de curto prazo). Para as empresas comerciais este índice poderia chegar até “0. b) Liquidez Seca Este indicador tem o mesmo objetivo do anterior. como ótimo o índice a partir de “1. no entanto para este cálculo é excluído o valor dos estoques do total do ativo circulante. A forma de cálculo é igual a anterior. dendê que. considerando que nada mais será comercializado pela empresa. tem sua realização mais demorada do que uma empresa comercial que normalmente tem estoque de mercadorias com grande facilidade de venda e alta rotatividade. na maioria dos casos.00”. Quando o valor foi inferior a “1. Para empresas industriais é conveniente um indicador superior a “0. apenas deduzindo o valor dos estoques do ativo circulante. ainda sugere que não sejam utilizados os valores contabilizados como a receber.00”. mas é um índice altamente pessimista e considera que além de nenhuma mercadoria mais ser comercializada. É importante lembrar a qualidade dos valores apurados a receber.significa que para cada R$ 1. Assim. a empresa dispõe de apenas 80% do valor das dívidas vencíveis a curto prazo. ficando assim representada: Ativo Circulante . neste momento de R$ 2.50” e ser considerado normal. bem como a relevância dos saldos em estoque.00” sendo classificado. por isso não há um claro referencial para o cálculo.20 para cada R$ 1. 42 . no sentido de que a exclusão dos estoques transforma a parcela restante do ativo apenas em valores recebíveis. uma empresa onde os estoques predominantes são os de produtos em processo (inacabados). Por exemplo. se o resultado for de “0.80”. faltando então R$ 0. Desta forma são utilizados somente os valores disponíveis em caixa ou instituições financeiras de uso imediato para dar a quitação destes valores.70” analisado sempre em conjunto com a liquidez corrente.00 de dívida assumida. Este indicador é um pouco mais rigoroso que a Liquidez Corrente.50”.Estoques Passivo Circulante Liquidez Seca = A questão central deste indicador está na análise da capacidade de realização dos estoques.00 de dívidas a curto prazo a empresa dispõe. c) Liquidez Imediata A liquidez imediata também tem o objetivo de verificar a capacidade de pagamento dos valores a curto prazo. A fórmula utilizada para a apuração deste indicador é: Ativo Circulante Passivo Circulante Liquidez Corrente = O ponto de parâmetro é que o resultado obtido da aplicação desta fórmula deve ser sempre superior a “1. significa que está faltando recursos para cumprir as obrigações de curto prazo. os estoques formem liquidez corrente superior a “1.

O que irá validar um resultado inferior a “1. conforme provisionados. É claro que se o indicador for superior ao limite de 1 para 1. restando somente às disponibilidades para serem confrontadas com as obrigações de curto prazo. analisa agora as condições totais dos valores a receber e a realizar em confronto com os valores a pagar. O número resultante evidencia o reflexo das políticas de alavancagem financeira utilizadas pela empresa e o financiamento do capital de giro ao final de cada período. além do que já tratamos na liquidez corrente e seca. significa que a empresa está em condições de saldar todas as suas obrigações. ele for resgatado. apesar de alguns entenderem que é interessante ser sempre acima de “1. o indicador aqui localizado indicará apenas quanto a empresa possui de recursos financeiros disponíveis de forma imediata para o pagamento das contas a curto prazo. a qualidade dos itens de longo prazo. É assim.00” é a capacidade de geração de lucros da empresa que deve ser analisada paralelamente a este indicador. bem como o perfil do exigível a longo prazo. um parâmetro de garantia dos credores. e) Endividamento A finalidade deste indicador é medir a estrutura de financiamento da empresa. no entanto. considerando tanto os valores de curto como os de longo prazo. Assim. Em outras palavras. O índice apurado significa quanto a empresa possui de bens e direito para saldas todas as suas dívidas de curto e longo prazo e é assim calculada: Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo Liquidez Geral = Não há um referencial para tal indicador.Então. por exemplo. se por outro lado. em dez anos. da seguinte forma: Disponibilidades Passivo Circulante Liquidez Imediata = Assim. a análise é diferente de. para este cálculo são excluídos os estoques e demais valores a curto prazo. torna-se o ponto especial deste indicador. se é claro todos os valores se realizarem. Se o exigível a longo prazo é apurado para os próximos 2 anos. não existindo um referencial para este indicador. significa quanto a empresa tem de capital de giro próprio para garantir as dívidas contratadas e os financiamentos. por isso o confronto dos valores a pagar é realizado diretamente com o patrimônio líquido da sociedade: 43 . já que inúmeros fatores alteram estes valores diariamente e numa velocidade que muitas vezes foge do controle da administração da empresa.00”. d) Liquidez Geral Também objetiva verificar a capacidade de pagamento.

pois valores superiores a este limite sugerem excesso de endividamento da empresa através de empréstimos e financiamentos já assumidos.2. o que poderá ser facilmente detectado pela análise comparativa. mas obviamente temos que analisar também o perfil do endividamento de longo prazo juntamente com a capacidade de geração de lucros através das vendas.00”. Estoques Ativo Circulante Indice de Participação dos Estoques = c) Participação de Contas a Receber Outro indicador da estrutura do capital de giro é o índice de participação de contas a receber. Esses indicadores podem ser analisados por intermédio de sua evolução temporal. Quando este indicador é muito elevado. O excesso de endividamento pode não trazer problemas em situações normais de demanda. Sua fórmula de cálculo é: Disponibilidades Ativo Circulante Indice de Participação das Disponibilidades = b) Participação dos Estoques O índice de participação dos estoques mostra o peso desse item em relação ao capital de giro. 7. Aliás. Um índice elevado pode indicar uma má gestão dos estoques. comparando-se os balanços de períodos sucessivos. melhor será a análise dos resultados.Endividamento = Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido Neste caso um ponto referencial é que este indicador deva ser sempre inferior a “1. Índices de Estrutura Os índices de estrutura mostram a participação relativa das contas que constituem o capital de giro em relação ao valor total do ativo circulante. Importante salientar que quanto mais afins forem os negócios das empresas comparadas. já que um indicador abaixo do padrão recomendado pode ser comum em determinado ramo de mercado. pode indicar uma política de concessão de crédito muito flexível o que aumenta o risco de inadimplência. a) Participação das Disponibilidades O índice de participação das disponibilidades financeiras mostra qual a participação dos recursos de liquidez imediata na estrutura atual do capital de giro. 44 . Este indicador mostra qual o peso das contas a receber sobre o total do ativo circulante. a análise de comparabilidade com empresas do mesmo setor é sempre recomendável. ou também por comparação com empresas ligadas ao mesmo setor.

45 . obtidos tanto no balanço patrimonial quanto no demonstrativo de resultados do exercício e buscam evidenciar a dinâmica operacional da empresa. a) Giro de Estoques O indicador de giro dos estoques mostra o número de vezes ao ano que o estoque girou por causa das vendas. bem como da capacidade da empresa em manter um fluxo de caixa contínuo.Indice de Participação do Contas a Receber = Contas a Receber Ativo Circulante d) Financiamento O índice de financiamento informa qual o percentual do capital de giro é financiado por empréstimos bancários de curto prazo. há uma saída do estoque. Para a apuração deste indicador é importante salientar que se entende por financiamentos todos os empréstimos bancários de curto prazo. evidenciam ainda a produtividade dos ativos da sociedade. e esse valor transforma-se em custo dos produtos vendidos. Este é um dos indicadores de produtividade operacional e da eficiência dos valores empatados em estocagem de materiais e produtos. maior a eficiência da empresa no gerenciamento deste ativo. Índices de Eficiência (Atividade) Esses índices estão relacionados com as contas resultantes da operação da empresa. os indicadores devem refletir as políticas que norteiam a administração do fluxo de caixa. A princípio. Um resultado alto é indicador de forte dependência de empréstimos de curto prazo e que irão pressionar o caixa da empresa. quanto maior o giro dos estoques. De modo geral. Custo dos Produtos Vendidos Estoque Médio Giro de Estoques = O estoque inicial é o valor da conta estoques no balanço do ano (período) anterior ao da análise e o estoque final compreende ao montante no balanço do ano atual. Os indicadores são calculados inter-relacionando o produto das transações da companhia e o saldo constante ainda no balanço patrimonial. Financiamentos Ativo Circulante Indice de Participação dos Financiamentos = 7.3. Além disso. Sempre que ocorrer uma venda. registrados no passivo circulante.

par tentar vislumbrar como a empresa analisada se encontra no contexto setorial. 360 Giro do Estoque Prazo Médio de Renovação dos Estoques = b) Giro de Contas a Receber Este índice indica quantas vezes ao ano a empresa gira suas contas a receber. ou seja. bem como se as políticas de crédito adotadas internamente estão surtindo efeito em comparação com as demais empresas. Contas a Receber Inicial + Contas a Receber Final 2 Contas a Receber Médio = O prazo médio de recebimento indica o número de dias que a empresa consome. está relacionada ao tempo médio que uma duplicata emitida pela empresa fica em cobrança. o dado obtido tende a ser pouco significativo. portanto recomendamos que sejam realizados mensalmente. melhor. Normalmente quando calculamos este indicador baseado em dados anuais com valores obtidos das demonstrações contábeis. quanto mais alto esse índice. é importante a comparação com o setor e com a concorrência. para isto basta adaptar a fórmula a seguir para o período que se deseja calcular. em média. 46 . Em princípio. Ele deve ser apurado da seguinte forma: Receita Operacional Líquida Contas a Receber Médio Giro do Contas a Receber = O valor das contas a receber inicial corresponde Às contas a receber (duplicatas) no balanço do ano anterior e o contas a receber final é o valor dessa conta no balanço do ano atual.Estoque Médio = Estoque Inicial + Estoque Final 2 O prazo médio de renovação dos estoques mostra o número de dias entre a entrada da matéria-prima (ou mercadoria a ser revendida) e sua venda no mercado. 360 Giro do Contas a Receber Prazo Médio de Recebimento = Da mesma forma que nos indicadores anteriores. para receber o valor fruto de suas vendas.

Esse índice deve. ser inferior a “1. É apurado utilizando-se a seguinte expressão: Prazo Médio de Recebimento Prazo Médio de Pagamento Posicionamento Relativo = 7. Índices de Rentabilidade 47 . 360 Giro do Contas a Pagar Prazo Médio de Pagamento = É importante salientar que tanto a análise do giro de contas a receber como de contas a pagar pode ser realizada individualmente. para não comprometer de maneira negativa o fluxo de caixa da empresa. Para esta análise a empresa depende da política de crédito adotada pelos seus fornecedores. Contas a Pagar Inicial + Contas a Pagar Final 2 Contas a Pagar Médio = O prazo médio de pagamento indica o número de dias que a empresa gasta. gerado pelo descompasso entre os recebimentos e os pagamentos efetuados. e o contas a pagar final é o valor dessa conta no balanço do ano atual. em média. como o próprio nome já diz. por cliente ou fornecedor. Compras é igual ao custo dos produtos vendidos apurado na DRE somados ao estoque final e deduzido do estoque inicial. d) Posicionamento Relativo O posicionamento relativo. Quanto maior é o giro de conta a pagar. para pagar seus fornecedores. Compras Contas a Pagar Médio Giro do Contas a Pagar = O valor de contas a pagar inicial está registrado em contas a pagar no balanço do ano anterior. Considera-se como o tempo decorrido entre a compra da matéria-prima ou mercadoria e o efetivo pagamento da fatura do fornecedor. menores os tempos médios que ela utiliza para pagar seus fornecedores. preferencialmente.4. é a relação direta entre o prazo médio de recebimento e o prazo médio de pagamento.c) Giro de Contas a Pagar A finalidade desse indicador é mostrar o prazo médio que a empresa consegue para pagar seus fornecedores de materiais e serviços. se a empresa necessitar de uma análise mais detalhada para rever ou renegociar as políticas de crédito com cada grupo de interessados.00”.

melhores são os resultados. Para este indicador.É importante para o administrador financeiro analisar a lucratividade das operações. depois de abatidos todos os custos. Índices de Lucratividade – Fornecem uma medida comparativa desses lucros. enquanto a rentabilidade considera o lucro em proporção a certos itens do balanço patrimonial. depois de pagos os custos dos produtos vendidos e as despesas operacionais. O valor percentual aceitável está relacionado com o setor de atuação da empresa e é apurado mediante utilização da seguinte relação: 48 . Muito embora a lucratividade e rentabilidade apareçam freqüentemente como sinônimos. e mais ainda. melhor. mas antes do pagamento dos juros sobre os empréstimos e do imposto de renda. a) Margem de Lucro Bruto A margem de lucro bruto mede o percentual da receita operacional líquida que sobra após o pagamento dos custos dos produtos comercializados. que estes lucros atinjam um determinado nível mínimo de rentabilidade. assim como a rentabilidade do negócio como um todo. c) Margem de Lucro Líquido É considerada a medida de sucesso da empresa. despesas. quanto mais elevadas forem as taxas. impostos e juros. O lucro é apurado através do demonstrativo de resultados do exercício. Os investidores esperam que a empresa seja capaz de gerar lucros. despesas e os impostos. b) Margem de Lucro Operacional É a proporção do lucro operacional (também intitulado de resultado operacional) sobre a receita operacional líquida. Lucro Operacional Receita Operacional Líquida Margem de Lucro Operacional = O lucro operacional também é obtido no demonstrativo de resultados do exercício em análise. pois a margem de lucro líquido indica qual o percentual da receita operacional líquida que restou após a dedução de custos. pois menor será o custo relativo dos produtos analisados. Quanto mais alto for este indicador. Rentabilidade – Está associada aos ganhos obtidos pela empresa e seus investidores pela aplicação de recursos no negócio. Este item representa o percentual de lucro que a empresa obteve. cabe definir com mais clareza esses termos: • • • Lucro (ou Prejuízo) – Pode-se dizer que seja o valor que sobra das receitas. Lucro Bruto Receita Operacional Líquida Margem de Lucro Bruto = O lucro bruto e a receita operacional líquida (conhecida como receita de vendas) serão obtidos diretamente no demonstrativo de resultados emitido pela contabilidade.

em unidades monetárias. Lucro Líquido Ativo Total Retorno Sobre o Ativo Total = O lucro líquido vem do demonstrativo de resultados do exercício e o valor do ativo total é extraído do balanço patrimonial. O resultado. deve ser lido sob a forma de porcentagem (multiplicando o resultado por cem). para que se possa examinar a influência da margem líquida e do giro do ativo na formação do retorno sobre os ativos. Para isso é preciso conhecer o índice de giro dos ativos. Um número geralmente aceito como mais exato. apresentado na forma decimal.ROA) é também conhecido como retorno sobre o investimento (return on investment – ROI). o quanto realmente rendeu cada ação para o acionista. Os valores efetivamente pagos aos detentores de ações são registrados como dividendos por ação Lucro Líquido Número de Ações em Circulação Lucro por Ação = Ações que não pagam dividendos continuadamente ou em valores reduzidos tendem a perder atratividade no mercado. considera no denominador. 49 . Deve-se notar que o lucro por ação não significa dinheiro efetivamente repassado aos acionistas. que não é um indicador de lucratividade. e é o item que mede o desempenho gerencial na geração de lucros com os ativos disponíveis. e) Retorno sobre o Ativo Total O (return on total assets .Margem de Lucro Líquido = Lucro Líquido Receita Operacional Líquida O valor do lucro líquido é obtido diretamente no demonstrativo de resultados do exercício que está sendo realizada a análise. o valor do ativo médio total que é obtido pela média aritmética dos ativos totais registrados nos balanços dos dois últimos exercícios ou dos últimos doze meses do período de apuração. mas sim de eficiência. porque grande parte dos investidores deseja a disponibilidade de rendimentos financeiros e de preferência com fluxo contínuo. O ROA pode ser decomposto. melhor o resultado. através do percentual obtido pela divisão do lucro líquido pelo valor total dos ativos da empresa. mas sim a quantia que estaria disponível para isso. Quanto mais alto o valor. d) Lucro por Ação O lucro por ação – LPA indica.

vamos reescrever a fórmula do ROA utilizando o conceito de giro do ativo: Lucro Líquido Receita Operacional Líquida Receita Operacional Líquida Ativo Total ROA = x Então: ROA = Margem de Lucro Líquido x Giro do Ativo. de tal forma que se possa identificar a influência do retorno sobre os ativos (ROA) e da utilização de capital de terceiros para a formação do retorno sobre o patrimônio líquido. Ciclos mais longos tendem a refletir necessidade de mais ativos e. f) Retorno do Capital Próprio Apelidado de ROE . que por sua vez. portanto. O número obtido comprova. para facilitar a análise do índice obtido. são diferenciadas também entre si pelo ciclo de produção. E o resultado deve ser o maior possível. Essa relação mostra a eficiência com que a administração empresarial utilizou seus ativos para gerar receita. Normalmente. ou seja. O ROE também pode ser decomposto. apresentado na forma decimal. deve-se utilizar o valor do patrimônio líquido médio.return ou common equity. que é o capital próprio e está representado contabilmente nas contas do patrimônio líquido no balanço patrimonial. 50 . Um índice baixo pode indicar que a empresa não está utilizando toda a capacidade de seus ativos e deve aumentar esforços de vendas ou então desfazer-se de alguns de seus ativos. Lucro Líquido Patrimônio Líquido Retorno do Capital Próprio = O resultado. as empresas comerciais devem ter indicadores de giro do ativo maiores que as empresas industriais. este indicador mede o retorno obtido no investimento do capital dos acionistas da empresa. o giro apurado deverá ser menor. Também nesse caso. a velocidade com que o investimento total se transforma em volume de vendas. quanto foi realizado de vendas para cada unidade de ativo. o administrador financeiro terá mais clareza para identificar os pontos fracos ou os pontos fortes disponíveis na sua taxa de retorno sobre os ativos. Ao analisar o ROA decomposto desta forma. Um indicador elevado demonstra que a empresa usou seus ativos com eficácia para gerar vendas. deve ser lido sob forma de porcentagem (multiplicado seu resultado por cem). em unidades monetárias. para se obter maior precisão no resultado. considerando-se dois exercícios seguintes ou doze meses consecutivos para o primeiro ano de análise.Giro do Ativo = Receita Operacional Líquida Ativo Total O giro do ativo é um dos principais indicadores da atividade da empresa. Assim.

No entanto. representado da seguinte maneira: Lucro Líquido Ativo Total Ativo Total Patrimônio Líquido ROE = x 51 . O MAF é obtido através da seguinte relação: Ativo Total Patrimônio Líquido Multiplicador de Alavancagem Financeira = Assim podemos reescrever a fórmula do ROE como sendo: ROE = ROA x MAF. já que esse resultado indica quantas unidades monetárias existem em dívidas para cada unidade monetária de capital próprio. que mostra o efeito do uso de capital de terceiros sobre a formação dos ativos. para isso é necessário que se conheça um indicador intitulado de Multiplicador de Alavancagem Financeira – MAF.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful