Índice de preço

Índice de preço de Laspeyres:

I. L. = O índice de Laspeyres pondera preços (p) de insumos (i) em duas épocas, inicial (0) e atual (t), tomando como pesos quantidades (q) arbitradas para estes insumos na época inicial. Como essas quantidades são consideradas adequadas à época inicial e não à época atual, admite-se que o numerador possa se apresentar super dimensionado e assim o índice de Laspeyres apresentar tendência de elevação.

Índice de preço de Paasche:

I. P. = O índice de Paasche pondera preços (p) de insumos (i) em duas épocas, inicial (0) e atual (t), tomando como pesos quantidades (q) arbitradas para estes insumos na época atual. Como essas quantidades são consideradas adequadas à época atual e não à época inicial, admite-se que o denominador possa se apresentar, eventualmente, super dimensionado e assim o índice de Paasche apresentar tendência a rebaixamento. Diante das características dos índices de Laspeyres e de Paasche vários autores sugeriram índices que apresentassem valores intermediários entre eles, considerando que ambos atendem à formula geral:

I. = Dentre eles, destaca-se Fischer que adotou a média geométrica dos índices de Laspeyres e Paasche.

tomando como pesos quantidades (q) arbitradas para os insumos também nas duas épocas. 1ª hipótese: x = 2ª hipótese: x = O índice de valor pondera preços (p) de insumos (i) em duas épocas. atual (t) e inicial (0). possibilita obter o índice de valor. quantidades nas datas inicial (0) e atual (t) Índice de valor A multiplicação do índice de preço de Laspeyres pelo índice de quantidade de Paasche (1ª hipótese) ou do índice de preço de Paasche pelo índice de quantidade de Laspeyres (2ª hipótese). quantidades nas datas inicial (0) e atual (t) • Paasche = Tem-se: preços na data atual (t).• Índice de Fischer = Índice de quantidade • Laspeyres = Tem-se: preços na data inicial (0). .

um índice de custo. Desta forma são compostos os custos unitários para as diversas alternativas (de cada serviço S. No SINAPI são calculados custos para diversos tipos de construção. custo de vida. ou de forma mais usual. j) são necessários insumos ( i ) a serem aplicados segundo coeficientes técnicos de produtividade ( k i. O custo de um determinado projeto é representado por um vetor de quantidades (q) de serviços (m). cabe destacar que o índice do SINAPI permite a inclusão de novas especificações alternativas originárias da evolução tecnológica do setor de construções. etc. resulta em um valor intermediário entre estes dois índices. para cada área geográfica que se calcule o índice) e escolhida a alternativa que resulte no menor custo. para vários projetos. em cada padrão de qualidade. custo da construção. j Para cada alternativa (S. . nas épocas atual (t) e inicial (0). Por isso. j). O índice da época atual (t) em relação à data inicial (0) é dado pela relação dos custos mínimos calculados para o conjunto de serviços (partes da construção) nas duas épocas. S. Índice do SINAPI: caracterização O índice do SINAPI que representa a evolução do custo de construção da data inicial (0) até a data atual (t) é expresso da seguinte forma: sendo portanto um índice de valor. como por exemplo. isto é. e representam as cestas de insumos (i) capazes de atender a um "conjunto de serviços" (ou partes da construção).Ele é o mais adequado para medir a evolução de custos. normalmente é identificado como "índice de custo". Finalmente. o índice do SINAPI utiliza o menor numerador (fórmula de Paasche) e o menor denominador (fórmula de Laspeyres) e. Como pode se ver. portanto. Tem-se para os "m" serviços ordenados: ( Para execução de cada serviço existem especificações alternativas: S.

50 400 2.1#. A tabela abaixo é um exemplo de preços médios anuais de um produto hipotético A. Então. Um índice simples é definido por: In0 = 100 Vn #A. por exemplo. mas sim muito menos. Índices são números relativos expressos normalmente em percentagens e bastante usados para indicar variações ao longo do tempo. apenas para ilustração. passam a ter os custos calculados e comparados com os demais já existentes no arquivo técnico.00 1996 1. após classificadas nos padrões de acabamento condizentes. Se esse pipoqueiro quiser um índice para representar a variação de preços dos seus ingredientes. Milho Óleo Preço (p) Quant (q) Preço (p) 1995 1.Estas novas alternativas. Afinal. Onde: V0 Vn: é o valor no período n. apenas a média dos preços. V0: é o valor no período de referência 0. sem quebra da série estatística. In0: significa índice do período n relativo à base 0.00 100 91 1996 33. base 1995 Índice de preço. base 1996 A mudança da base 0 para uma outra base p. Exemplo: considera-se um pipoqueiro hipotético que use somente os três ingredientes básicos da pipoca (milho. Muitos indicadores econômicos são dados na forma de índices.00 110 100 1997 27. óleo e sal). as quantidades devem também ser consideradas e o índice deverá ser um valor ponderado. que é denominado base. pode ser feita com a equação: Inp = 100 In0 #B.1#.00 90 82 Preço do produto A Índice de preço. Não correspondem à realidade. Os valores de preços e quantidades da tabela abaixo são hipotéticos. para cada quilograma de milho não são usados 1 l de óleo e 1 kg de sal.90 630 2. 1995 30.70 550 2.40 . não poderá usar.05 1997 1. sem precisar recalcular a partir dos valores originais. Ip0 Índices agregados representam variações de coleções de variáveis em vez de uma única.

Os índices de inflação podem ser amplos (como os divulgados pela grande imprensa) ou setoriais.60 40 100. Ou seja.4 28 1. As fórmulas de Laspeyres e Paasche têm vantagens e desvantagens.0 22 1.6 122. do dia 1 ao 30 de cada mês. É uma média ponderada do índice de preços no atacado (IPA). calculado pela Fundação Getúlio Vargas. Usado em contratos de prazo mais longo. reflete as variações de preços de todo o mês de referência. com peso 3. Ele é formado pelo IPA (Índice de Preços por Atacado). respectivamente. o índice de preços dado pela fórmula abaixo é denominado índice de preços de Laspeyres (as quantidades se referem somente ao período base): In = 100 ∑ pnq0 #C. ∑ p0q0 O índice de preços de Paasche usa as quantidades de cada período: In = 100 ∑ pnqn #D.Disponibilidade Interna. Laspeyres Usa as quantidades do período base Pode ficar desatualizado Tende a exagerar aumentos de preços Paasche Usa quantidades do período corrente Está sempre atualizado Tende a mascarar aumentos de preços IGP Índice Geral de Preços. IPC (Índice de Preços ao Consumidor) e INCC (Índice Nacional do Custo da Construção). com pesos de 60%.30 45 109. com peso 1. como produtos e serviços para construção civil.20 56 121.1 Considerando 0 o período base.Sal ILaspeyres IPaashe Quant (q) Preço (p) Quant (q) Base 95 Base 95 20 1. IGP-DI O Índice Geral de Preços . da FGV.0 100.1#. .1#. ter-se-ia então os índices de inflação de uma economia. 30% e 10%. como aluguel. ∑ p0qn Se os períodos fossem mensais e a lista uma extensa relação de produtos e serviços com as quantidades médias consumidas pelas pessoas. e do custo da construção civil (INCC). Segue um comparativo. com peso 6. de preços ao consumidor (IPC) no Rio e SP. O indicador apura as variações de preços de matérias-primas agrícolas e industriais no atacado e de bens e serviços finais no consumo.8 110.

Utilizado em financiamento direto de construtoras/incorporadoras CUB Custo Unitário Básico. um dos componentes das três versões do IGP. também da FGV e elaborado com a mesma metodologia do IGP e do IGP-M. O IGP tradicional abrange o mês fechado. pesquisado no município de São Paulo. também da FGV. índice calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com o objetivo de corrigir os .IGP-M Índice Geral de Preços do Mercado. Divulga também taxas quadrissemanais ICV-Dieese Índice do Custo de Vida do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. e usado em financiamentos de imóveis. da USP. chamados de Sinduscon. o de menor peso. medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) IPCA Índice de Preços ao Consumidor Amplo. Metodologia igual à do IGP-DI. O IGP-M é elaborado para contratos do mercado financeiro IGP-10 Índice Geral de Preços 10. média do custo de vida nas 11 principais regiões metropolitanas do país para famílias com renda de 1 até 6 salários mínimos. Reflete o custo de vida de famílias com renda de 1 a 20 salários mínimos. também medido na cidade de São Paulo. porém refletindo o custo de vida para famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos. Reflete o ritmo dos preços de materiais de construção e da mão-deobra no setor. Reflete o custo de vida de famílias com renda média de R$ 2. semelhante ao INPC. É calculado mensalmente pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e toma por base os gastos de famílias com renda de um a 33 salários mínimos IPCA. índice que reflete o ritmo dos preços de materiais de construção e da mão-de-obra no setor. também do IBGE. A única diferença é o período de coleta de preços: entre o dia 11 de um mês e o dia 10 do mês seguinte IPC-RJ Considera a variação dos preços na cidade do Rio de Janeiro. IPC-Fipe Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. Foi escolhido como alvo das metas de inflação ("inflation targeting") no Brasil INCC Índice Nacional do Custo da Construção.800 (há também índices para a baixa renda e a intermediária) INPC Índice Nacional de Preços ao Consumidor. mas pesquisado entre os dias 21 de um mês e 20 do seguinte. IPCA Índice de Preços ao Consumidor Ampliado. A pesquisa é feita nas mesmas 11 regiões metropolitanas. calculado desde 1980. Calculado por sindicatos estaduais da indústria da construção.

85%) e Despesas Pessoais (15. auferindo um índice mensalisado para cada semana do mês . mas refere se à coleta de preços realizada entre os dias 21 de um mês e 20 do seguinte. A composição dos grupos de despesas para o cálculo do índice é o seguinte: Alimentação (30. e não no mês completo IPC Índice de preços ao consumidor medido na cidade de S. Fortaleza.Vestuário (12.91%).97%).52%). O período de coleta vai desde o primeiro dia de cada mês até o último dia do mesmo e a divulgação ocorre próximo ao dia 10 do mês subsequente ao da coleta.58%) e Educação (3.52%).21%). O universo de pesquisa é composta de pessoas que ganham de 1 a 40 salários mínimos nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro. chamadas quadrissemanais que simplesmente comparam os preços das últimas quatro semanas apuradas.95%). Belém. Semanalmente ocorrem divulgações prévias. O índice é calculado pela FIPE.49%).77%).Paulo entre as pessoas que ganham de 2 a 6 salários mínimos. Recife.balanços e demonstrações financeiras trimestrais e semestrais das companhias abertas. Despesas Pessoais (12. Salvador e Curitiba. Porto Alegre. em relação às quatro semanas imediatamente anteriores. O período de coleta vai do primeiro dia do mês ao último dia do mês de referência e a divulgação ocorre próxima ao dia 15 do mês posterior. A composição dos grupos de despesas para o cálculo do índice é o seguinte: Alimentação (25.68%). Tem a mesma metodologia do IGP DI. Artigos de Residência (8. Transportes (12. Habitação (10. Vestuário (8. além do Distrito Federal e do Município de Goiânia. Saúde e Cuidados Pessoais (4. Saúde e Cuidados Pessoais (8. Habitação (26. IGP-M Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) pesquisado pela Fundação Getulio Vargas.65%). São Paulo.09%).81%). Transportes e Comunicação (18. Belo Horizonte.