P. 1
FASES DA VIDA 2

FASES DA VIDA 2

|Views: 214|Likes:
Publicado pordubynha

More info:

Published by: dubynha on Jul 13, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/13/2011

pdf

text

original

Sections

  • Infância
  • Pré- adolescênci a
  • Adolescênc ia
  • Adulta
  • Velhice
  • Início da Vida
  • Gestação

Infância

A infância é uma fase importante na formação do caráter do ser humano. Todas as ações das crianças são experiências práticas cujos resultados formarão a base vivencial da personalidade da pessoa.

O sorriso de uma criança é um ato espontâneo e sincero. Da mesma forma, a birra de uma criança é um ato espontâneo e sincero. A birra é um ato intencional. Procura chamar a atenção sobre si mesma, mas a sua manifestação ocorre de forma espontânea. O adulto também faz birra, mas não é espontâneo. A infância é um componente muito importante na formação do caráter do ser humano. Ao contrário do que muitos pensam, a infância não é uma simples FASE das nossas vidas, uma coisa que passa, que se supera. É um mecanismo que nos ajuda na formação da estrutura da nossa personalidade. É mais forte na fase infantil, menos presente na adolescência e, infelizmente, pouco presente na fase adulta. Para mais detalhes sobre o funcionamento do cérebro. A infância é caracterizada pelo desenvolvimento do raciocínio topológico espacial e do raciocínio formal indutivo. Aqueles quebra-cabeças feito de arames e barbantes e que consiste em retirar ou passar um anel de um lugar para outro devem ser resolvidos com o Raciocínio Topológico. Depois que a criança entra na escola primária (às vezes antes mesmo nas escolas pré-primárias) começa a ser desenvolvido o raciocínio formal dedutivo. A partir de então, o raciocínio topológico e o formal indutivo são desencorajados até caírem no desuso e no esquecimento. É por isso que o adulto não consegue resolver aqueles quebra-cabeças feitos de aramos e argolas. Os folguedos, as brincadeiras coletivas são os mecanismos onde as pessoas podem praticar o relacionamento inter-pessoal. Nos dias de hoje, até os profissionais de Recursos Humanos adotam essa prática. Chamam-na de Dinâmica de Grupo, mas não passam de brincadeiras coletivas onde as pessoas se interagem com o propósito de conhecerem-se. Dessa forma, brincando, brincando e brincando a criança vai formando a base, a estrutura da sua própria personalidade.

De 0 a 2 anos Nesse período da infância a criança está passando por sua fase de expressão oral, ou seja, de interação com o mundo. A pedagoga afirma que nessa fase a criança deve

ganhar brinquedos que agucem essa interação. Os brinquedos devem proporcionar associações, processo chamado de conflitos cognitivos, que nada mais são do que o reconhecimento de uma ação. É simples. Por exemplo, a criança começa a jogar uma bola no chão e percebe que a bola volta para ela. Dessa forma, a criança reconhece que toda vez que jogar a bola no chão, ela volta. A partir desse conflito cognitivo acontece a intencionalidade, ou seja, a criança cria a intenção de praticar o ato. No caso da bola, ela começará a jogar a bola no chão com a intenção que a bola volte para ela. Esse processo é importante para o desenvolvimento da criança, que passa a reconhecer que foi responsável por determinado resultado, afirma Renata. "É por isso que a maioria das crianças nessa faixa etária joga as coisas no chão ou na parede", diz Renata. "Elas se sentem bem interferindo, se sentindo responsáveis por tal acontecimento”, completas. O que é importante priorizar na escolha do brinquedo: objetos grandes, leves, arredondados, que despertem a atenção de alguma forma (fazendo barulho, com cores diversas, que tenham um formato diferente). "Os brinquedos devem ser grandes para o bebê não colocá-los na boca e correr o risco de sufocar", aponta Renata. O ideal é que os brinquedos sejam apenas de plástico e não tenham mais que quatro ou cinco cores, pois a criança ainda não está acostumada com "excesso de informação". De 2 a 4 anos Nessa fase a criança já consegue se separar do adulto e perceber que é um ser único, portanto, seu repertório cognitivo é ampliado. E os pais devem acompanhar esse desenvolvimento, oferecendo ao filho um repertório igualmente variado. "Os pais já podem oferecer brinquedos que explorem o intelectual da criança, como quebra-cabeças ou brinquedos de encaixar", diz a pedagoga. O ideal é que os novos brinquedos sejam uma extensão dos velhos, só que com novos desafios, conta Renata. Se a criança tinha um brinquedo de encaixar com três peças, agora ela pode brincar com um que tenha sete peças em formatos e cores diferentes. É importante também inserir nas brincadeiras da criança o mundo ao qual ela está acostumada. Um bom exemplo são brinquedos com figuras ou uma temática que ela conheça. Dessa forma, você atribui um contexto ao brinquedo para que a criança possa fazer associações. Os pais podem, por exemplo, levar a criança ao zoológico e depois comprar um pequeno jogo da memória com alguns dos animais que ela viu lá. "A partir dos 3 anos já é possível inserir o universo letrado nas brincadeiras, como jogos de completar palavras e juntar letras", afirma Renata. "Nesse caso também é importante relacionar as palavras a coisas do cotidiano", completa. Os pais podem

apresentar a figura de um bicho e relacionar a primeira letra com o nome da criança, como "Girafa" e "Gisele". O que é importante priorizar na escolha do brinquedo: jogos de montar e encaixar, jogos bem simples de memória, com elementos comuns como frutas, animais e brinquedos. As figuras devem fazer sentido para a criança. Brinquedos com uma grande variedade de sons. Os materiais devem variar: se antes só era recomendado o plástico, agora é possível acrescentar peças de madeira ou poliuretana. As texturas também devem ser diversas, para que a criança reconheça a diferença entre macio, áspero e mole, por exemplo. "O tamanho das peças já pode ser um pouco menor, porém nada que ela ainda possa levar a boca e sufocar", alerta a pedagoga. De 4 a 6 anos "Aos quatro anos é como se o mundo da criança se descortinasse pra vida. Ela começa a ter autonomia para tomar decisões e fazer escolhas", afirma Renata. Diferente da oralidade inicial, onde a criança parecia colocar tudo "para dentro", nessa fase ela expõe tudo o que pensa. Os brinquedos dessa fase da infância devem explorar isso. Nada pode ser óbvio para a criança, que deve encarar grandes desafios. Os brinquedos de montar, por exemplo, já podem ter peças menores e em maior quantidade, entre 50 e 100. E os jogos de memória podem ser mais complexos. Os jogos devem despertar a mente da criança, que terá de pensar para interagir com a brincadeira? Iinvista em jogos de tabuleiro, adivinhas, caça ao tesouro e tudo o que explore a criatividade e o intelectual da criança, que a faça pensar. Nessa fase você pode propor à criança que ela crie seus próprios jogos, como um quebra-cabeça, um jogo da memória ou montar uma história. O que é importante priorizar na escolha do brinquedo: a fantasia. "Quando a criança representa um papel, ela constrói a identidade dela como pessoa", diz Renata. Nessa fase, bons brinquedos são objetos da casa em geral, como calculadoras, óculos, bolsas, embalagens de alimentos, entre outros. Tudo o que possibilite a criança brincar de "gente grande".

Préadolescênci a

. Mudanças físicas. começam a ter pêlos nos órgãos genitais e nas axilas. de andar para frente e para trás. No que diz respeito aos anos é um período curto. É uma época de ensinamentos e dúvidas. as pernas ficam mais finas e compridas e os órgãos sexuais aumentam de tamanhos. esta alteração começa mais tarde e dura mais tempo. As mãos e os pés podem ser as primeiras partes do corpo que começam a crescer. pode parecer um tempo considerável se a medição for feita pelos conflitos que surgem nesta idade. a rapidez e a época de crescimento dependem da “herança”. da data em que aparece a primeira menstruação. uma característica comum a todos os pré-adolescentes é que não se sentem confortáveis com os seus corpos. incluindo os pêlos púbicos e as alterações de voz. Seja como for o seu desenvolvimento físico. mas demasiado pequenos para se integrarem na sociedade dos adolescentes. Não existe uma data exata para o início desta etapa. da saúde. Da mesma forma que nas meninas. da alimentação e das emoções. Também crescem os pêlos na cara e noutras partes do corpo. Sobretudo as meninas. As alterações hormonais das meninas começam antes e dependem.Quase adolescentes A pré-adolescência é um caminho inquietante e de grandes mudanças que vai desde a infância à juventude. mas geralmente começa entre os 9 e os 12 anos. A estatura aumenta. Nos rapazes. no entanto. uns quatro anos. se ficam obcecadas com o peso podem deixar de comer ou começar a fazer dietas nada saudáveis. À medida que crescem os ombros alargam-se. em grande parte. o corpo ganha formas e os peitos começam a crescer. É a época na qual os seus filhos se sentem muito grandes para os brinquedos de crianças. A pré-adolescência de uma menina dura cerca de três anos.

é uma época de grandes pressões e frustrações. Estes podem ter a forma de birras. choro. Por isso. contudo. Esta falta de autocontrolo deve-se às alterações hormonais que o organismo sofre. Esta é. etc. por vezes sentem-se perdidos no mundo e necessitam de conselhos e carinhos da parte dos pais. no entanto. Querem liberdade. Os transtornos produzem-se. o que acaba por produzir altos e baixos emocionais. causado pelas mudanças hormonais. Todas estas mudanças se refletem na roupa.A preocupação com o aspecto físico estende-se também à pele. a comunicação fluida entre os pais e os filhos pré-adolescentes é fundamental para se evitar males posteriores. querem vestir roupa da moda e usar o mesmo que usam os seus colegas. querem decidir por eles mesmos. A higiene e uma dieta baixa em gorduras são fundamentais para que se consiga controlar este problema. a ter os primeiros contactos com o tabaco e . e têm reações como fecharem-se no quarto. sobretudo. não é fácil encontrar-se roupa que se ajuste ao novo estado de ânimo. Nesta fase o seu filho vai começar a querer sair com os amigos. nas reações evidentes que o seu filho apresenta de acordo com o estado emocional. Por isto mesmo é que é tão fácil ouvir-se uma criança falar destes temas com os amigos. Desta forma. Por exemplo. A ansiedade dos exames ou da vida social faz com que os seus filhos tenham medo. expressões de aborrecimento. Os pré-adolescentes exigem uma vida privada. descuidos. É importante que fale com os seus filhos nestas situações para que eles tenham noção dos verdadeiros gastos. A meio caminho entre a infância e a adolescência. Para que não se sintam excluídos. não quer dizer que o façam com os seus pais. Muitos dos sentimentos estão relacionados com o amor e com o sexo. no entanto. Desenvolvimento emocional Uma criança na pré-adolescência tem a noção de ser demasiado jovem ou demasiado velha para certas coisas. a pensar no sexo oposto de outra maneira. Na pré-adolescência querem e não querem ser independentes. terem as suas próprias opiniões. Dependendo da personalidade de cada um. susceptibilidade. Têm necessidade de valorizarem-se. se a acne se tornar mais sério deve levar o seu filho a um especialista para que este lhe recomende um tratamento adequado. É a época do temido acne. sobretudo. acima de tudo. quando não lhes dão autorização para fazerem alguma coisa para a qual acham que já estão preparados (como saírem sozinhos com os amigos). uma etapa de rebeldia em relação aos pais e à autoridade. de afirmarem-se e de se sentirem aceites e reconhecidos pelas pessoas que se encontram ao seu redor. tanto física como sentimental. são abertos ou extremamente recatados. gritar ou chorar. chateiam-se com facilidade.

bullying. Adolescênc ia . Deve falar muito com ele e ensinar-lhe os riscos e os perigos do álcool. álcool. drogas. Embora lhe apeteça fechar o seu filho no quarto até aos 18 anos. etc. Guia para perceber um pré-adolescente Todas as alterações emocionais e sociais fazem com que esta época esteja cheia de perigos para o seu filho: sexo prematuro e inseguro. do sexo desprotegido. não é solução.o álcool. das drogas. Estudos recentes mostram que uma grande quantidade de crianças fuma o seu primeiro cigarro ou provam álcool com os seus amigos por volta dos 12 anos. proibir-lhe sair ou estar com os seus amigos. etc.

mas o adolescente também sente pressão no sentido de estar à altura dos companheiros e das expectativas sociais.Quem são os adolescentes? Os adolescentes são crianças mais velhas. Durante este período é normal que o adolescente se sinta preocupado em relação ao seu próprio corpo. as gorduras e a pele crescem muito rapidamente. Os pais começam a exigir mais dos filhos nesta altura. O adolescente está a passar por um período de modificações e de crescimento a nível físico. os músculos. O adolescente preocupa-se em relação à forma como o seu corpo está a . psicológico. Crescimento e desenvolvimento físico: Durante o período da adolescência. O período da adolescência costuma ser complicado porque o adolescente passa por inúmeras alterações. Isto significa que o adolescente sente a pressão de pensar e agir como os seus amigos. Os pais e a família ainda desempenham um papel importante apesar de serem os amigos quem influencia (afecta) de forma decisiva o comportamento e a mente do adolescente. os ossos. intelectual (aprendizagem nos livros). social (saber viver em sociedade) e emocional. com idades entre os 12 e os 18 anos.

. A ingestão de calorias em excesso e a falta de prática de exercício está na origem da obesidade (excesso de peso). As raparigas costumam ter dois anos de avanço em relação aos rapazes no que diz respeito à altura. proteínas e calorias). dos seus hábitos alimentares e da prática ou não de exercício.5 anos. Isto pode fazer com que comecem a seguir dietas não muito saudáveis ou a ter problemas de nutrição. Os rapazes desenvolvem os ombros por volta dos 13 anos de idade. Mas o adolescente adquirirá um aspecto mais cheio à medida que os ossos forem crescendo de tamanho durante os últimos anos da fase da adolescência.crescer e com todas as alterações na forma como o corpo funciona. As raparigas poderão engordar cerca de seis a nove quilos e os rapazes cerca de 10 quilos durante esta fase de crescimento acelerado. Durante os primeiros anos da adolescência. Tente compreender o que sente o adolescente em relação ao seu peso. O adolescente necessita desses alimentos saudáveis tanto para o crescimento físico como para ajudá-lo a aprender melhor na escola. as raparigas têm um crescimento rápido entre os 10 e os 14 anos de idade. razão pela qual poderão comer excessivamente ou comer apenas alimentos ricos em proteínas. Consultem no nosso portal mais informações sobre estes problemas de nutrição. Os adolescentes necessitam pelo menos de três refeições diárias para responder às suas necessidades energéticas. É normal que o adolescente adote uma postura crítica (negativa) em relação à sua aparência e que tenha tendência para se comparar com os companheiros. As raparigas costumam atingir a sua altura de adulta por volta dos 15 anos de idade. As raparigas armazenam gordura enquanto os rapazes desenvolvem músculos maiores. minerais. As comidas rápidas deverão ser intercaladas com alimentos saudáveis. como a anorexia ou a bulimia. No período final da adolescência. não o faça seguir uma dieta. Se acha que o seu filho tem problemas de peso. mesmo que não acredite que ele tenha problemas. Os adolescentes do sexo masculino costumam sentir-se pressionados para terem um aspecto forte e muscular. Fale com os médicos em relação às formas de lidar com os problemas de peso. Muitas comidas rápidas possuem poucos nutrientes (vitaminas. Mas o peso do adolescente dependerá da sua constituição genética (histórico familiar). Alcançam a sua altura de adulto por volta dos 19 anos. O adolescente mais novo poderá parecer ter pernas compridas e um aspecto desengonçado. As adolescentes desenvolvem as ancas por volta dos 12 anos de idade. Os rapazes atingem o seu pico de crescimento entre os 12 e os 15. já se sentirá muito mais confortável em relação à sua aparência e em relação à pessoa na qual se tornou. As adolescentes do sexo feminino costumam andar obcecadas (excessivamente preocupadas) em relação ao fato de estarem gordas mesmo que o peso delas seja perfeito. O pequeno-almoço é uma refeição importante para fornecer aos adolescentes alimentos nutritivos (saudáveis).

ou mais tarde. o adolescente preciso mesmo de mais descanso e de dormir mais horas do que quando era mais novo. O pênis. com a puberdade. mais grosseiros e encaracolados sobre a região púbica. nos últimos anos da adolescência. Aumento da quantidade de pelos escuros. Apesar da puberdade ter início em idades diferentes. A rapariga poderá também começar a ficar menstruada mais cedo. Os sonhos húmidos são normais durante a adolescência e diminuirão à medida que a criança for crescendo. Contato o médico do seu filho se estiver preocupado ou tiver alguma questão a colocar.Puberdade: Durante os primeiros anos da adolescência. os seus movimentos poderão ainda parecer um pouco estranhos. Mas até o adolescente alcançar o crescimento total. os rapazes costumam iniciar a puberdade entre os 12 e os 16 anos de idade. o corpo do adolescente desenvolve-se e fica mais maduro a nível sexual.5 anos de idade. os testículos e o escroto ficam maiores e mais compridos. cerca dos 13. Movimentos grosseiros – (Controlo corporal): Quando o adolescente se encontra nos primeiros anos da adolescência. Os adolescentes acham que como já são mais crescidos. Os desportos e as atividades de grupo são importantes. Alguns adolescentes despertam para a sexualidade mais cedo ou mais tarde do que outros adolescentes. Afetividades da vida diária: O adolescente consegue tomar conta da sua própria higiene pessoal. O corpo do rapaz começa a produzir esperma quando entra na idade da puberdade ou por volta dos 13 anos de idade. a sua capacidade física melhora bastante. Estas atividades mantêm o adolescente ativo para que não tenha problemas relacionados . Movimentos finos – (Capacidade das mãos e dedos): A coordenação do corpo. por volta dos oito anos de idade. mãos e olhos continuam a desenvolver-se e a melhorar durante o período da adolescência. No entanto. Rapazes e raparigas ficam mais coordenados e com uma maior capacidade de controlar os seus movimentos. As raparigas começam a menstruar (fluxo sanguíneo mensal) por volta dos 12 anos de idade. Terá oportunidade de observar que o adolescente se cansa com grande facilidade. Os sonhos húmidos poderão ter início logo que o rapaz apresente os seguintes sinais de desenvolvimento sexual. o adolescente preciso de tomar banho ou duchas com uma maior freqüência. não têm de ir para a cama tão cedo como acontecia antes. Mas.

No final da adolescência. A comunicação inclui a expressão dos seus sentimentos bem como a capacidade de colocar esses mesmos sentimentos no papel. Desenvolvimento da linguagem: O adolescente já consegue comunicar de forma clara e eficaz. Durante os primeiros anos da adolescência. As raparigas passam bastante mais tempo a falar ao telefone com as amigas. os grupos de amigos tornam-se menos importantes. Os acontecimentos locais. ALTERAÇÕES QUE SUCEDEM NAS DIFERENTES ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA . é muito importante que ame. O fato de não se deixar ficar durante uma discussão é o melhor exemplo disso. Os companheiros desempenham um papel importante ao influenciar (afetar) o modo como o adolescente age e raciocina. De seguida utiliza esses conhecimentos para conseguir tomar decisões para que consiga atingir os seus objetivos. Desenvolvimento intelectual: O adolescente consegue agora raciocinar de forma mais profunda. agir e falar como os seus amigos. É normal que o adolescente se queira vestir. o desenvolvimento de relações próximas e o fato de ser aceite num determinado grupo é um fator muito importante. Os rapazes também podem passar bastante tempo ao telefone com os amigos a falar sobre desportos e os seus heróis desportivos. Relacionamento familiar e social: Não são raras as ocasiões em que o adolescente rejeita as suas normas e valores. o que é muito importante para esta idade. No final do período da adolescência. sendo o tema da conversa os rapazes. “Planear o seu futuro ao decidir que tipo de emprego pretende vir a ter quando for grande”. Mas. As conversas com os amigos por telefone são uma ligação importante com os companheiros. de formas mais complexas e lógicas e com maior confiança. Poderá também estar atento às notícias ou demonstrar interesse pelas eleições políticas. a criança conseguirá efetuar as seguintes coisas. roupas e maquiagens. apóie e guie o seu filho adolescente durante este período. O adolescente esforça-se bastante para aprender inúmeras coisas e adquirir novos conhecimentos (informações). Por exemplo. Os pais e os restantes membros da família ajudam o adolescente a tornar-se mais responsável e auto disciplinado dando-lhe um bom exemplo. nacionais e mundiais adquirem importância para o adolescente. o adolescente pode vir a interessar-se pela proteção do ambiente. Também transmite ao adolescente o sentido de camaradagem com os amigos.com o seu peso.

Do despertar do “eu” passa-se à descoberta consciente do “eu”.Nasce a intimidade (o despertar do próprio “eu”).Ajudá-lo a esclarecer o que é a autêntica liberdade.Revelar-lhe como é. . . e sente-se indefeso perante elas. as suas fraquezas. B) A adolescência média (13 a 17 anos) . distinguindo-a da libertinagem. Surge o “primeiro amor”. . ou integra-se num grupo de amigos.“Não sintoniza” com o mundo dos adultos.Que desenvolva a virtude da fortaleza. A introversão tem agora lugar.Que conheça as suas limitações e as suas possibilidade.Refugia-se no isolamento ou no grupo de companheiros de estudo. . especialmente nas que derivam da manipulação publicitária e nas que motivam condutas sexuais desordenadas. psíquico e maturação sexual. .Aparece a necessidade de amar. .Fomentar a flexibilidade nas relações sociais.Que refleti nas influências negativas do ambiente. pois o adolescente médio precisa viver dentro de si mesmo.a) A puberdade ou adolescência inicial (11 a 14 anos) . Ajudas positivas: . Costumam ter imensas amizades. .Desequilíbrio nas emoções. . ou da própria intimidade. .Conhecer bem cada adolescente.Não há ainda consciência daquilo que se está a passar. que se refleti na sensibilidade exagerada e na irritabilidade de caráter. . . para que possa fazer por si mesmo esforços pessoais. os seus pontos fortes. .Conhece pela primeira vez as suas limitações e fraquezas. . . amizades.Crise de crescimento físico.Sugerir atividades que lhe permitam estar ocupado. . etc. o que lhe está a suceder e que sentido têm as mudanças que está a sofrer.

A timidez é característica desta fase. . Causados pela frustração de não poderem valer-se por si mesmos. . . Medo da opinião alheia. . . sem medo.É mais sereno na sua conduta. .Que aprendam a procurar o silêncio. para poder dialogar com ele.Manter a serenidade a todo o custo. especialmente as do consumismo e tudo aquilo que não lhes permita meterem-se dentro de si mesmos e refleti.Guiá-los para que adaptem as suas condutas às aspirações mais nobres e íntimas que descubram dentro de si.Evitar os enfrentamentos violentos. Ajudas positivas: . unidos a uma suave firmeza.Conflito interior ou da personalidade. .A paciência e o amor. . . . são os recursos para libertar o jovem da esfera das suas impertinências. estudos… . Mostra-se menos vulnerável às dificuldades. C) A adolescência superior (16 a 22 anos) . . .. motivado pela desconfiança em si mesmo e nos outros. para que.É a época de tomar decisões: futuro. possam conhecer-se a si mesmos – a pensar e a refleti – e descobrir as suas mais profundas aspirações e fazer propósitos com decisão.Que se esforcem por pensar e refleti com rigor. evitando a superficialidade. Permitir-lhe que se acalme perante as suas reações violentas.Tem maior autodomínio.Que saibam desmascarar as manipulações publicitárias e as do meio ambiente.Comportamentos negativos.Apresenta um significativo progresso na superação da timidez.Começa a compreender-se e a encontrar-se a si mesmo e sente melhor a integração no mundo onde vive.Colaborar com eles para que descubram o valor e o respeito pela intimidade. .Começa a projetar a sua vida. . de inconformismo e agressividade para com os outros.

Estabelece relações mais pessoais e profundas.. Adulta .

O ciclo de vida natural das pessoas inclui o nascimento. atualmente. a entrada no mercado de trabalho. Mas. outros . adolescentes. com a saída da escola. o processo de transição para a vida adulta se apresenta de uma maneira mais complexa. Uma das etapas mais marcantes do ciclo de vida individual é a transição do jovem para a vida adulta. existia uma expectativa de que a seqüência das etapas do ciclo de vida começava. por fim. adultos e idosos) e a morte. mas não entram no mercado de trabalho e não saem da casas dos pais. Este processo aparece como um fenômeno multidimensional. jovens. pois alguns jovens saem da escola. o nascimento do filho. especialmente para os homens. Em um passado não muito distante. o casamento e a saída da casa dos pais e. envolvendo: a saída da escola e/ou ingresso no mercado de trabalho e/ou saída da casa dos pais e/ou casamento e/ou formação de uma nova família e/ou nascimento do primeiro filho. as diversas fase do crescimento (crianças.

senilidade.. casamento. aposentadoria etc. a infecundidade. Com o processo de transformação social e de diversificação dos modelos tradicionais de família. Como mostraram Camarão. mesmo considerando-se todas estas advertências. uma fase importante do ciclo vital começa com a entrada na primeira união. educação. calculados a partir da proporção de pessoas solteiras de 15 anos ou mais de idade. por eventos biológicos.2 anos entre 1980 e 2000. a ligação entre família e ciclo vital “ocorre na medida em que as famílias atravessam uma seqüência de etapas características tais como o casamento. por um lado. por exemplo. casamento e morte. Leitão e Kanso (2006) as fases do ciclo de vida: “São marcadas. reprodução. é difícil precisar o início e o fim e cada fase”. Em parte. menopausa. por eventos sociais. permaneceu em torno de 24. mas não formam um novo lar independente. três fases que o indivíduo experimenta entre a chegada e a saída da vida: nascimento. migração. Para as Regiões a diferença não passa de cerca de meio ano para baixo ou para cima. nascimento dos filhos. menarca. pode existir uma grande possibilidade de situações incluindo o não casamento (heterossexual). A idade média ao casar é um indicador importante dos padrões de nupcial idade e da constituição de chefes de arranjos domésticos. Como mostrou Henriques e Silva (1980). etc. e por outro. existindo um prolongamento da condição juvenil. como puberdade. heterogêneos e marcados por descontinuidades e rupturas. Entre o nascimento e a morte. . a manutenção da condição de solteiro. Estudos demográficos recentes mostram que os processos de transição para a vida adulta tornaram-se mais longos. morte. no que diz respeito à habitação. este prolongamento da juventude pode ser explicado pelo aumento da escolarização. viuvez. os descasamentos. pelas dificuldades de inserção em ocupações estáveis (especialmente dos homens jovens) e pela continuidade da condição de solteiro. Dado que eles variam no tempo e no espaço. consumo. casamento dos mesmos e finalmente a dissolução da família pela morte de um dos cônjuges ou por separação. atividades econômicas e outros”. primeiro emprego. consumo. migração. A delimitação das fases da vida depende dos momentos em que acontece cada um desses eventos.passam pela experiência da gravidez na adolescência sem haver os laços do matrimônio e sem sair da casa dos pais e alguns se casam (em união legal ou consensual) antes de sair da escola e de entrar no mercado de trabalho. etc. Cada uma destas etapas tem implicações sócio-econômicas diferenciadas. A idade média ao casar para o Brasil e Grandes Regiões para o ano 2000. o estudo do ciclo de vida abarca. outros tipos de uniões. comumente. etc. O aparecimento do conceito de ciclo de vida como instância explicativa da dinâmica demográfica decorre da ênfase na família como unidade de análise e como lócus de decisão no que se referem os comportamentos ligados à reprodução. Contudo. como formatura. tendo como referência a técnica SMAM (Singulate Mean Age of Marriage). desenvolvida por Hajnal (1953). parental idade.

que surge nas áreas que concentram maior número de glândulas sebáceas. que surge a partir dos 25 anos. costas e na região do colo. Esse descontrole reflete na pele. também estão sofrendo com o problema. "Em alguns casos. TRATAMENTO . o uso de cosméticos e maquiagem de maneira incorreta e a questão de não limpar a pele corretamente também são fatores que podem ajudar no surgimento da acne na mulher adulta".As mulheres devem procurar o profissional assim que perceberem as espinhas e cravos no rosto. tem uma carga horária sobrecarregada (esposa. mãe. Nas últimas décadas. pescoço. "Hoje em dia. "Além do descontrole hormonal. o organismo da mulher não está preparado para esse tipo de dia-a-dia e sofre com isso". Em outros. Depois de feito o diagnóstico de acne. de Araçatuba. Na mulher adulta existem dois tipos de acne: a chamada persistente. isso não acontece e ai é . é necessário eliminar os produtos que estão sendo usados na pele e verificar se ocorre uma melhora. as mulheres adultas. mulher) e isso causa alterações hormonais. com idade a partir dos 25 anos.Acne na mulher adulta Espinhas e cravos podem não ser mais marcas apenas das adolescentes. como no rosto. e a de instalação tardia. a mulher trabalha mais. A chamada "doença da vida moderna" é causada pelo estresse e pela grande carga emocional sofrida pelas mulheres nos dias atuais. disputa espaço no mercado de trabalho. já resolve. profissional. Na verdade. argumenta a dermatologista. A acne é uma doença do folículo pilossebáceo. principalmente quem não teve na adolescência. pêlos e cabelos (queda) e no ciclo menstrual. retirando alguns cosméticos oleosos e limpando melhor a pele. sendo desencadeada por problemas hormonais devido à grande carga de estresse. explica a dermatologista Tereza Cristina Irikura. que se desenvolveu na adolescência e continua com o passar dos anos.

relata. Tereza afirma que não há nenhum estudo que comprove que determinados alimentos tenham esse poder. na mulher adulta a acne não tem cura e nem irá desaparecer com o passar dos anos. A jornalista Priscila (nome fictício) começou a notar as espinhas por volta dos 25 anos.necessário uma avaliação hormonal e a indicação de medicamentos para controlar esse desequilíbrio". em algumas pessoas. Ao contrário da adolescência. explica Tereza. como chocolate. sendo que a idade média fica na casa dos 33. ao ingerirem um alimento muito gorduroso. Para tentar solucionar o problema a jornalista lava o rosto várias vezes ao dia e usa adstringente. como o fato de comer chocolates e frituras propiciar o aparecimento de cravos e espinhas. A periodicidade da sessão de limpeza de pele depende de cada tipo.e gravidez na adolescência. alerta. A profissional diz que nunca teve acne na adolescência e que não verificou problemas em relação à alimentação. "A recomendação é para que as pessoas não espremam os cravos e espinhas em casa. Fatores que se mostram evidentes no quadro de AFA ( Acne na Fase Adulta): • • Alterações hormonais associadas. "Além do aspecto estético. retirando as bactérias e não agride na hora de tirar as impurezas". o organismo reaja com o aparecimento de espinhas e cravos. O que ocorre em alguns casos é que por diferenças de metabolismo. ALIMENTAÇÃO . A dermatologista alerta para que as mulheres evitem ficar passando produtos. como pasta de dente ou outros que prometem "secar" as espinhas. Percebo que quando estou mais nervosa ou estressada. O ideal é que seja feita uma limpeza de pele com a esteticista. pois podem machucar a pele e contaminar. enfatiza. "Isso é um mito. elas são doloridas e me incomodam bastante". mas não há nada comprovado na medicina". A doença é controlada com medicamentos e eliminação dos fatores desencadeantes. Importante notar que . mas no meu caso não adiantou.9 anos. atualmente tem 33 e ressalta que o problema está incomodando.Alguns mitos envolvem a questão da acne. "Deixei de comer alguns alimentos que dizem que causam acne. A faixa etária mais acometida parece ser entre 25 e 35 anos. como o estresse. a doença piora". A esteticista utiliza produtos específicos para limpar a pele. Esses materiais podem ressecar a pele e causar alergias.

os autores sugerem que cerca de 50% dos pacientes relatam piora dos sintomas e há evidências de que a acne é mais prevalente e severa em fumantes do que em não fumantes. relatam surgimento de lesões após o uso determinados cosméticos. antes de visitar um dermatologista. Quanto ao estresse emocional. o Embora não haja nenhuma associação clara do uso de cosméticos na causa da acne adulta no sexo feminino. onde uma média de 50% das mulheres. Na literatura médica não há nenhuma evidência de predominância da acne na fase adulta em qualquer grupo étnico. A maioria das mulheres. logicamente. bem como o das drogas. a utilização de cosméticos. utiliza algum produto para reduzir lesões de acne e não obtém as melhorias esperadas. Hereditariedade.• • • • esse número se refere apenas a mulheres que não apresentam doenças hormonais. em especial os comedogênicos. estresse e fumo agravam o quadro clínico da acne feminina na fase adulta. parece ser relevante para o agravamento da acne em mulheres com mais de 25 anos. Velhice . A automedicação também parece ser uma prática freqüente.

o velho. elevou essa idade para 75 anos. representando uma fonte de . Em muitas culturas e civilizações. o idoso é visto com respeito e veneração.Idade e cultura Costuma-se dizer que a idade determinante da velhice é 65 anos. devido ao aumento progressivo da longevidade e da expectativa de vida. através de estudo e levantamento estatístico mundial. principalmente as orientais. quando se encerra a fase economicamente ativa da pessoa e começa a aposentadoria. Contudo a Organização Mundial da Saúde.

declínio no prestígio social. afastamento de pessoas de outras faixas etárias. temores e medos fantasiosos. indiscutível e inevitável. a vitalidade física. diminuição da força muscular. fisiológicas. segregação familiar. Mudanças Funcionais: necessidade cotidiana de ajuda para desempenhar as atividades básicas. Também é preciso perder o preconceito sobre a idade cronológica das pessoas. As mudanças A velhice é um processo pessoal. aparição de cabelos brancos e perda dos cabelos entre os indivíduos do sexo masculino. econômicas e políticas que compõe o cotidiano das pessoas. pois ela está associada à educação. de o valioso saber acumulado ao longo dos anos. Freqüentemente essa ansiedade gera a falta de motivação levando-o a uma depressão. 2. Enquanto em outras. ansiedade.experiência. da capacidade auditiva e visual. produzindo sensações de desconforto. mental e emocional. experiências e de valores e outras. para qualquer ser humano. tudo dependerá da postura e do interesse de cada um. Vejamos abaixo alguma delas: 1. circulatório. "o ultrapassado" e "a falência múltipla do potencial do ser humano". consciência da aproximação do fim da vida. Mudanças Sócio-econômico: acontecem quando a pessoa se aposenta. Uma geração só vai se preocupar com o envelhecer quando sente que esta nova fase da vida está se aproximando. da prudência e da reflexão. natural. de maneira consciente e tranqüila ou ser sentida com grande intensidade. solidão. Nessa fase sempre ocorrem mudanças biológicas. na evolução da vida. 40 ou 90 anos de idade. 3. Pode-se afirmar que há jovens com 20. da agilidade e da mobilidade das articulações. Estudos recentes comprovam que o avanço da idade não determina a deterioração da inteligência. repercutindo organicamente e acelerando o envelhecimento ou provocando distúrbios e dificuldades de adaptação a um novo contexto social. ao padrão de vida. tudo dependerá da relação da pessoa com a velhice. distúrbios do sistema respiratório. dificuldade econômica. redução da acuidade sensorial. alteração da memória e outras. o idoso representa "o velho". Mudanças Psicossociais: modificações afetivas e cognitivas: efeitos fisiológicos do envelhecimento. Mudanças Físicas: gradual e progressivas: aparecimento de rugas e progressiva perda da elasticidade e viço da pele. Os sinais característicos dessas mudanças são nítidos por conta da ação do tempo e social. suspensão da atividade profissional por aposentadoria: sensação de inutilidade. Há duas formas básicas de ocorrer essas mudanças. . psicossociais. 4.

pouco se sabe sobre a prevenção. Outro problema freqüente é a depressão. De um quarto a três terços da população idosa mundial apresenta a doença. . uma mutação das células que se caracteriza como a principal causa de morte nos países desenvolvidos. O câncer. se diagnosticada. mas afetam sua autonomia. Por isso. como um ser individual e único. diretor-científico da Sociedade Brasileira de Geriatria. em qualquer quadro. ela conseguirá reabilitar-se. entre outras. pois ela pode ser facilmente tratada com antidepressivos. Segundo Luiz Roberto Ramos. geralmente. assim que identificados os primeiros sinais da doença.4% dos óbitos masculinos e 36. quem chega aos 80 anos de idade dificilmente apresentará a doença. Devido à sua complexidade. tem vontade própria. as doenças do aparelho circulatório são responsáveis por 39. Parar de fumar é outra atitude importante. É importante procurar um médico. estudos indicam que todas as pessoas estão propensas a ter pelo menos uma doença crônica quando ficarem mais velhas. a participação da família é fundamental. Mesmo que uma pessoa só tome essa decisão ou venha a concretizá-la aos 75 anos. não é um ser assexuado. entre elas a hipertensão e o diabetes. A depressão pode tornar o idoso dependente de outras pessoas e incapacitá-lo para a realização de suas atividades diárias. . Segundo Ramos. Para a pessoa com câncer ou qualquer outra doença. O idoso. que podem evoluir para a insuficiência cardíaca. são importantes. tende a aumentar no Brasil com o envelhecimento da população. como alimentação e atividades físicas. com acompanhamento médico.Doenças mais comuns na velhice O envelhecimento acarreta mudanças no organismo do indivíduo e. As neurodegenerativas (Mal de Parkinson e Mal de Alzheimer) não ocasionam a morte do paciente. principalmente as neurodegenerativas ou a depressão. oferecendo apoio ao paciente e estando atenta aos sintomas.3% dos femininos entre os idosos. e por isso não consiga mais prevenir o surgimento de doenças. . Segundo dados de 97 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As doenças mais letais são as cardiovasculares. O envelhecimento será bem ou malsucedido de acordo com a capacidade funcional que a pessoa conseguir manter ao chegar à terceira idade. traz consigo algumas doenças. O idoso. Cabe lembrar que nunca é tarde para iniciar qualquer atividade física. atitudes preventivas.

.

Como vocês perceberam a cada fase da nossa vida podemos aproveitar sempre. na adolescência estudamos. . na fase adulta trabalhamos e entramos na universidade e na fase idosa passeamos mais e damos mais atenção a nossa família e netos. na infância brincamos.

pois é nela que se é construída a personalidade de cada indivíduo. daquele momento em que preferimos confiar nos amigos do que nos nossos pais. tudo que começa nessa fase tem mais possibilidades de se estender por toda a vida. Nessa fase são comuns as crianças brincarem.Fases da Vida Introdução Infância (0-12 anos) A infância deve ser considerada como a fase mais importante da vida de uma pessoa. o acusamos de ultrapassados e sempre acabamos discutindo com os mesmos. Adolescência (a partir dos 13 anos) A adolescência (estou nessa fase) é a fase da rebeldia. porque os conhecimentos adquiridos nessa fase são captados mais facilmente pela criança. se divertirem. A adolescência é o período em que começamos a entender e amadurecer mais rápido. acumular informações e principalmente necessitam do carinho dos pais e amigos. é também o .

assim como todas as . Adulto (a partir dos 20 anos) A fase adulta é a fase em que somos responsáveis pelos nossos próprios atos e a fase em que decidimos nosso perfil profissional. Idoso (a partir dos 65 anos) A velhice surge após os 65 anos de idade e suas maiores características são os cabelos brancos.período em que aparecem mudanças no nosso corpo que mexem muito com nosso emocional. aumentam em quantidade. Os idosos. Fazemos parte dessa fase até a idade de 64 anos.

precisam de carinho.pessoas. e por eles terem menos saúde eles necessitam de uma atenção especial e as vezes acabam num asilo. Nessa fase da vida. atenção e respeito. os problemas de saúde tendem a ser mais freqüentes. abandonado pela família. Início da Vida .

Vamos visualizar o início da vida: duas células se unem. Ele cresce dentro de um lugar aconchegante.Início da vida O nascimento pode ser a experiência mais maravilhosa e engrandecedora da vida. que já levam a algumas reflexões. foi o primeiro a descrever o nascimento sob o olhar do bebê em seu livro “Nascer sorrindo” ou “Birth without violence”. onde escuta a batida do coração de sua mãe. o autor descreve os sentimentos e percepções do bebê durante o processo de nascimento. escurinho. . Está tudo em paz. quentinho. Como será que esse Serzinho gostaria de fazer essa transição para o mundo? Como você gostaria de nascer? De uma forma brusca ou tranqüila? Com ambiente barulhento ou silencioso? Com luzes ofuscantes ou meia luz? Gostaria de ir para o colo de sua mãe ou de alguém desconhecido? Gostaria de amor e beijos ou um tapinha no bumbum? Essas são apenas algumas das questões. em harmonia e em sincronia. Até que chega o momento tão esperado. sua voz. Frederick Leboyer. mãe e bebê estão prontos e inicia-se então o processo de nascimento. o espaço vai ficando menor e as contrações mais freqüentes. Em sua obra. mostrando como o parto pode ser traumático para o recém nascido e como podemos ajudar para que essa transição aconteça de forma mais amorosa e suave. Mas também pode ser uma experiência traumática. publicado em 1975 e revolucionário para a época. se subdividem milhares de vezes e se transformam em um Ser completo e sensível. O tempo passa. tanto para mãe como para o bebê. sua respiração. médico francês.

sem liberdade de movimento e muito menos liberdade de escolher a posição mais confortável para ter seu bebê. Ele nasceu e ficou o tempo todo no meu colo. Medo de sofrer. A posição tradicional é deitada ou semi-sentada. além de diminuir sua oxigenação. nossa cegueira tem que parar”. Quando chega a hora do nascimento. que um parto humanizado. Para a mulher a dor pode intensificar bastante com a ocitocina. sendo que o que eles mais precisam nesse momento é um do outro. segurança e amor. mais bebês estão chegando. Existe outra maneira. a mulher vai para sala de parto. Muitas maternidades são uma produção em massa de bebês. muitas vezes amarradas. Sim. em entrevista a um programa de televisão: “Eu queria estar muito consciente e presente na hora do parto. As luzes ofuscam. Quando o trabalho de parto é iniciado. o que pode dificultar a sua oxigenação e ele ter momentos mais difíceis dentro do útero. Como descreveu a própria Gisele. o medo é dissolvido e vemos que há uma luz. em casa. As salas de parto deveriam ser voltadas para acolher o recém nascido. medo do parto. de forma que ele se sentisse amado. medo da dor. como se fosse apenas mais um parto. hippies ou até coisa de índio. O ambiente é barulhento. A geração que estamos é cercadas por esse medo. Alguns profissionais não têm paciência e sensibilidade para esperar e respeitar o tempo de cada mãe e bebê. existe uma forma de trazer os bebês ao mundo com muito mais aconchego. o que faz as contrações ficarem mais intensas e duradouras. medo do desconhecido. Corta-se o cordão umbilical imediatamente e o bebê é obrigado a respirar bruscamente. os profissionais conversam. . vai apressar as coisas por aí! Conseqüência: Mulheres em trabalho de parto sem apoio. Com a informação correta. com um foco bem em cima do bebê. pai e para sociedade. dificulta a passagem do bebê. bebê. de cócoras é visto como um parto de pessoas alternativas. A fila tem que andar. tranqüilidade. respeitado. Leboyer diz: “Nossos olhos precisam se abrir. mas é um choro de dor. meditação. Deitadas nas camas. nunca saiu de perto de mim. (…) A cada contração ele estava mais perto de mim. que não consegue nem abrir os olhinhos de tão claro. Com isso o bebê fica muito mais apertado. eu transformei aquela sensação intensa em uma esperança de ver ele mais perto de mim”. Infelizmente a maioria das pessoas desconhece as grandes vantagens de um nascimento sem violência para mãe. Todos ficam felizes com esse choro estridente. sem intervenções desnecessárias e realizado em casa. medo do abandono. Mas a realidade não é bem essa.O parto cercado de intervenções e “violento” já está tão enraizado na nossa sociedade. Os pulmões nunca antes usados expandem-se e o bebê chora. que fica evidente pelas altas taxas de cesárea do Brasil e em grande parte dos países. na água. Partos cercados de intervenções e traumáticos para as mulheres e para os bebês. por isso que muitas vezes acaba-se usando um analgésica. O sentimento gerado: Medo. carinho e amor. Essa posição diminui a pélvis. Cadê minha mãe? Para onde estão me levando? O bebê é levado para o pediatra e muitas vezes passam-se horas até que ele possa ficar juntinho de sua mãe. às vezes falam com alguém fora da sala de parto. Ele sai de um espaço apertadinho e agora se sente desprotegido com todo esse mundo. com as pernas para cima. age contra a força da gravidade. Consegui ter um parto super tranquilo. muitas vezes é colocado um “sorinho” com ocitocina. fazia yoga. Eu me preparei bastante.

Ele sente-se seguro. Percebem diferença? Wilhelm Reich dizia: “A Civilização começará no dia em que o bem estar dos recém-nascidos prevalecer sobre qualquer outra consideração”. A mãe está entregue e preparada para esse grande momento e tem o apoio de pessoas próximas. A nova família fica nesse processo de reconhecimento. pois não há luzes ofuscantes. a mulher dá à luz um Serzinho de luz. calmo. sem interferir no processo natural do nascimento. Reconhece a sua voz e seu cheiro. amado. envoltos de amor. Ela escolhe o lugar e a posição que lhe são mais confortáveis. enquanto ainda recebe oxigênio pela placenta. . O bebê nasce e já é aconchegado no seu colo. com música e meia luz. Inspira seu primeiro ar. O ambiente está aconchegante. aquecido. Quando o túnel se abre completamente. Os profissionais estão presentes para assegurar que está tudo bem.Vamos voltar ao início do trabalho de parto. As contrações iniciam-se. protegido. em contato pele a pele. Consegue abrir seu olhinho e ver a sua mãe.

não é nem extinto nem restabelecido. Tempo decorrido 0min Característica Critério Celular Genotípico estrutural Divisional Genotípico funcional Suporte materno Individualização Neural Cardíaco Fenotípico Sensciência Encefálico Atividade Neocortical Animação Viabilidade extra-uterina Respiratório Fecundação fusão de gametas 12 a 24 horas Fecundação fusão dos pró-núcleos 2 dias Primeira divisão celular 3 a 6 dias Expressão do novo genótipo 6 a 7 dias Implantação uterina 14 dias Células do indivíduo diferenciadas das células dos anexos 20 dias Notocorda maciça 3 a 4 semanas Início dos batimentos cardíacos 6 semanas Aparência humana e rudimento de todos os órgãos 7 semanas Respostas reflexas à dor e à pressão 8 semanas Registro de ondas eletroencefalográficas (tronco cerebral) 10 semanas Movimentos espontâneos 12 semanas Estrutura cerebral completa 12 a 16 Movimentos do feto semanas percebidos pela mãe 20 semanas Probabilidade de 10% para sobrevida fora do útero 24 a 28 Viabilidade pulmonar semanas .ou filosóficos . A rigor.Um dos pontos mais controversos é o da caracterização do início da vida de uma pessoa. ela continua. mas por isso mesmo desafiadora. O estabelecimento de critérios biológicos . A vida de um novo indivíduo é que tem início. a vida humana não começa a cada reprodução.início da vida de uma pessoa . A seguir são apresentados alguns dos critérios utilizados para estabelecer o início da vida de um ser humano. legais é uma discussão difícil.ou ainda. pois o fenômeno vital se mantém. prossegue.início da vida de um ser humano .

“a extensão no espaço e no tempo da vida de uma individualidade biológica”. ou ainda o valor (e portanto a tutela) de qualquer outra pessoa. com a pesquisa sobre a pílula abortiva RU486. O que se entende por início da vida humana “individual”? Algumas correntes de pensamento afirmam que a existência de um indivíduo humano “verdadeiro” ao qual pode-se dar “nome e apelido” começa num momento sucessivo em relação à concepção. Na biologia cada “indivíduo” identifica-se no organismo cuja existência coincide com seu “ciclo vital”. genéticos e biomoleculares que nos últimos anos permitiram descobrir os mecanismos mais íntimos do desenvolvimento inicial do individuo humano. A produção de embriões “in vitro” para a superação da esterilidade ou de riscos genéticos. Estas questões não só interpelam o biólogo. a utilização de embriões para obter células estaminais para seu emprego no âmbito da medicina regenerativa. revelou a necessidade de uma informação cada vez mais clara e objetiva para enfrentar com conhecimento e consciência crítica os novos desafios éticos e sociais do progresso biotecnológico. É. o especialista em biótica ou o legislador. portanto. simples cidadãos. isto é. importante esclarecer antes de tudo a natureza biológica do ser humano e das suas origens. que têm como protagonista o individuo humano nas fases precoces de seu desenvolvimento. um objeto. A origem de um organismo biológico coincide. Quem é o embrião humano? É um sujeito. como sucedeu no ano passado com o tema da fecundação artificial (na Itália. são alguns dos mais discutidos filões biomédicos. O amplo debate.28 semanas 28 a 30 semanas 40 semanas 2 anos após o nascimento Padrão sono-vigília Reabertura dos olhos Gestação a termo ou parto em outro período “Ser moral” Autoconsciência Perceptivo visual Nascimento Linguagem para comunicar vontades Bases biológicas do início da vida humana Por que se fala tanto da “questão” da vida humana pré-natal? A vida humana pré-natal continua a ser um tema crucial para nossa sociedade. e que até esse momento aquela “vida humana” não pode ter a dignidade. mas para toda a sociedade e para o próprio futuro do homem. suscitado por estes temas. com o início de seu ciclo vital: é o início de um ciclo vital independente o que define o início de uma nova existência biológica individual que se desenvolverá no tempo . um simples amontoado de células? Que valor tem a vida humana precoce? É lícito manipulá-la ao menos nos primeiros estágios de seu desenvolvimento? Que grau de tutela outorgar-lhe? Estes são os interrogantes que vão no centro do atual debate sobre o início da vida humana. por isso. frequentemente com tons confusos. chamados a expressar-nos em matérias delicadas e complexas. chamada a confrontar-se com os desafios de levar a cabo precoces intervenções terapêuticas e diagnósticos sobre o embrião e sobre o feto. a pesquisa com embriões com fins de investigação ou sua clonagem. mas cada um de nós. NR) ou como está ocorrendo nestes meses. poder proporcionar uma resposta amplamente compartilhada é fundamental pelas relevantes implicações não só no campo de saúde. graças à contribuição dos numerosos estudos embriológicos.

não anulam a evidência biológica da “individualidade” estabelecida na fusão dos gametas. A fusão dos gametas masculino e feminino (chamada também “singamia”) marca o primeiro “passo generacional”. A primeira divisão do zigoto influi. A fusão dos gametas representa um evento “crítico” de “descontinuidade” porque marca a constituição de uma nova individualidade biológica. estimáveis do ponto de vista bioquímico. O novo genoma está. dos dados da biologia até hoje disponíveis evidencia-se que o zigoto ou embrião unicelular se constitui como uma nova individualidade biológica já na fusão dos dois gametas. Em particular. Alguns fenômenos. que ocorre graças à atividades coordenada dos elementos moleculares de origem materna e paterna (fase pro nuclear). em todo o caso trazem à luz a capacidade de compensação de eventuais danos ou erros no programa de evolução embrionária. como a possibilidade de formar os gêmeos monozigóticos durante as primeiras fases do desenvolvimento embrionário. de todos os tecidos do corpo. Entre os princípios desta nova cultura fundamental está a idéia de que não há nada fora do universo tangível. Quando começa a vida? : Um novo indivíduo biológico humano. é portanto importante analisar a possibilidade de identificar o evento “crítico” que marca o início de um novo ciclo vital humano. uma célula dará origem à região da massa celular interna ou embrioblasto (de onde derivarão os tecidos do embrião) e a outra ao trofoblasto (de onde derivarão os tecidos envolvidos na nutrição do embrião e do feto). inicia o seu ciclo vital no momento da penetração do espermatozóide no ovócito. Desde a formação do zigoto se assiste a um constante e gradual desenvolvimento do novo organismo humano que evoluirá no espaço e no tempo seguindo uma orientação precisa sob o controle do novo genoma já ativo no estágio pro nuclear (fase precoce do embrião unicelular). que induzem a “ativação” de uma nova célula – o embrião unicelular – e estimulam a primeira cascata de sinais do desenvolvimento embrionário. molecular e morfológico. já no estágio de uma só célula (zigoto) se começa a estabelecer como sucederá o desenvolvimento sucessivo do embrião. momento de ruptura entre a existência dos gametas e a formação do novo individuo humano. entre as muitas atividades desta nova célula. Em conclusão. e a primeira divisão do zigoto influi no destino de cada uma das duas células que se formarão. portanto. na qual tem predomínio a tecnologia. as mais importantes são a organização e a ativação do novo genoma. Sobre a base dos dados científicos disponíveis atualmente. qualitativamente diferente dos gametas que a geraram. já ativo no estágio pro nuclear assumindo de imediato o controle do desenvolvimento embrionário. Estas evidências declaram que não é possível dar espaço à idéia de que os embriões precoces sejam um “monte indiferenciado de células”. no destino de cada célula e. que o homem é um . isto é. De que se trata? Alguns sociólogos definiram a cultura contemporânea como a “terceira cultura”.atravessando várias etapas até chegar à maturidade e depois à conclusão de seu arco vital com a morte. a transição entre os gametas – que podem considerar-se “uma ponte” entre as gerações – e o organismo humano nãoformado. O progresso biotecnológico influiu tanto no nosso modo de pensar e nos nossos estilos de vida que frequentemente se ouve falar de “terceira cultura”. em definitivo. portanto. O embrião humano precoce é um sistema harmônico no qual todas as partes potencialmente independentes funcionam juntas para formar um único organismo. original em relação a todos os exemplares de sua espécie. a entrada do espermatozóide no ovócito provoca uma série de acontecimentos.

organismo não qualitativamente diferente de qualquer outro animal – e. É. A pertença à espécie humana é o elemento suficiente para atribuir a cada um a sua dignidade. O embrião humano precoce é um indivíduo em ato com a identidade própria da espécie humana à qual pertence. como conseqüências não devem pôr-se restrições à atividade científica e ao progresso tecnológico. Por que se diz que o embrião humano tem dignidade própria? Na nossa cultura está a mudar o sentir comum em respeito ao ser humano. deverá corresponder igual desenvolvimento de nossa “força moral” para nos permitir proteger e tutelar a liberdade e dignidade própria e alheia. Fala-se de “ciência do possível”. como se afirma – entre outros lugares – no Preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos do Homem de 1948. e consequentemente devem ser reconhecidos seus direitos de “sujeito humano” e a sua vida deve ser plenamente respeitada e protegida. pelo sentido de responsabilidade. . através da elaboração dos códigos de ontologia médicoprofissionais e do desenvolvimento dos direitos do doente para lhe assegurar a autonomia e evitar abusos indevidos. não existem critérios segundo os quais conformar a atuação. historicamente berço dos direitos humanos. Consequentemente. no entanto. qualquer outro critério de ordem cultural. tudo o que é possível se converte em lícito e todo o limite é um obstáculo que há que se superar. em outras palavras. Ao crescimento das possibilidades de auto-manipulação do homem. todo obstáculo ao progresso científico é como uma limitação a tal objetividade. Daí resulta um grande impulso a não orientar-se por princípios éticos. A tradição cultural dos direitos humanos teve. oportuno não desconhecer esta tradição e valorizar suas lógicas conseqüentes em relação ao tema do início da vida humana no âmbito biomédico. Segundo esta tradição cultural. reduzido só à sua realidade corpórea. induzindo uma tendência para um gradual “desalojamento” do valor da vida que cada vez vai arraigando mais no tecido social e legislativo da cultura ocidental. que considera justo e bom tudo o que é tecnicamente possível e que não aceita mensagens de orientação ou de estímulo por parte de sistemas de pensamento de ordem antropológica ou ética. Uma atitude que pode ser muito perigosa. geográfica ou ideológica resultaria redutivo e arbitrário. Se o homem e toda a realidade biológica são frutos de uma evolução cega. também. sobretudo nos momentos mais emblemáticos e vulneráveis de sua existência. portanto. o ser humano é o valor do qual se originam e para o qual se dirigem todos os direitos fundamentais. No campo científico afirma-se que a ciência e a tecnologia são nossas: já que a essência da ciência é a objetividade. e toda a realidade natural é só matéria à disposição do homem. política. uma profunda incidência na reflexão biomédica contribuindo à afirmação mais vigorosa dos direitos do homem também na medicina.

Gestação .

que se dividem em quatro e assim por diante.. O zigoto começa a produzir um hormônio especial. conterá 46 cromossomos e 48 mil genes. ele vai medir a pressão arterial e o pulso. o ovo se divide em duas células. com os fatores hereditários do pai e da mãe. cuja missão é proteger o feto e colá-lo na parede uterina. Seu médico vai pedir exames laboratoriais de sangue. a cada três horas” O bebê O ovo ou zigoto se forma com a fecundação do espermatozóide com o óvulo. Ele..Gravidez Semana a Semana Semanas 1 e 2 Reprodução Grávida não come por dois nem faz dieta.a gonadotrofina coriônica. 24 horas depois da fecundação. que é exclusivo da gravidez . urina e fezes. No exame médico. Ela faz seis refeições bem equilibradas por dia. vai verificar seu . A mãe A primeira consulta ao obstetra vai ser longa porque você terá muitas dúvidas e todas devem ser respondidas.

alongamentos e ioga. O bebê está cercado de água. corrida. Semanas 3 e 4 Reprodução O bebê A placenta começa a se formar. É um órgão inteligente. O médico prescreverá por três a quatro meses o ácido fólico. na sua vida. sais e serve para ajudar as trocas entre o organismo materno e o feto e ainda protege o bebê. sais e serve para ajudar as trocas entre o organismo materno e o feto e ainda protege o bebê. . O bebê está cercado de água. o líquido amniótico. acostume-se a ler os rótulos das tinturas para cabelo e dos produtos de limpeza. um filtro que escolhe o que o feto necessita e o que ele rejeita. jogar tênis ou fazer cavalgada. o líquido amniótico. Esqueça aquele ditado que grávida come por dois! Coma com qualidade e fragmentado em seis refeições ao dia. Aproveite o ritmo mais calmo do exercício para ir acolhendo o bebê no seu corpo. É um órgão inteligente.peso e examinar os seios. que ajudará na placentação e formação de tubo neural (o sistema nervoso central do bebê). evite os exercícios físicos de impacto. que contém glicose. 5 mg. Prefira as caminhadas. A orientação dietética é essencial: coma mais vezes ao dia. como: step. um filtro que escolhe o que o feto necessita e o que ele rejeita. que contém glicose. em menor quantidade. É bom tomar cuidado com produtos químicos como a amônia. O pai A placenta começa a se formar. A mãe Por ora. a cada três horas. Pare de fumar e peça para seu companheiro não fumar no mesmo ambiente que você estiver. Por isso. musculação.

Quarto mês de gravidez .No inicio da jornada o óvulo fecundado já subiu as trompas e se instalou no útero. Os braços e pernas começam a surgir e a cabeça começa a se moldar. os dedos ganharam forma e as unhas começam a nascer. Segundo mês de gravidez No segundo mês o embrião adquiri uma forma de um C. As células começam a se dividir e originaram o embrião. É do embrião que vão se originar todos os órgão do bebê. As pálpebras e a pontinha do nariz agora podem ser vistas no rosto. começa a ficar mais parecido com um ser humano. Outros órgão como intestinos e o pâncreas estão se desenvolvendo. No terceiro mês os braços e pernas estão mais alongados.

Nas meninas. Quinto mês de gravidez No quinto mês de gestação os órgãos reprodutores do bebê começam a ser formar.No quarto mês uma fina camada de pêlos. chamada de lanugem. Com quatro meses o bebe já consegui perceber a luz e consegui diferenciar entre gostos amargo e doce. as trompas e o útero. . Sexto mês de gravidez. nos meninos os órgãos genitais externos já podem ser vistos durando a ultrassonografia. surgi para proteger a pele do bebê. Os músculos faciais estão ativos e o bebê já é capaz de piscar os olhos e chupar o dedo.

No sexto mês a pele do bebê recebe uma segunda proteção. O bebê já é capaz de perceber ruídos e vozes que chegam aos seus ouvidos abafados pelo líquido amniótico. a vernix caseosa. irrite a sua pele. Os primeiros fios de cabelo começam a nascer. Sétimos mês de gravidez No sétimo mês a audição do bebê esta mais aguçada. mas a cor poderá mudar depois que o . onde o bebê está mergulhado. está substância evita que o líquido amniótico. Os lábios e sobrancelhas estão mais visíveis. As podas dos dedos ganham sulcos que formarão as impressões digitais.

Os ossos se tornam cada vez mais resistentes. . Seus pulmões estão quase prontos e são exercitados diariamente enquanto ele inspira e expira o líquido amniótico. Oitavo mês de gravidez Nesta face o bebê recebe uma cama de gordura sob a pele. Seus cotovelos e joelhos agora formam covinhas. que o ajudará a manter sua temperatura quando nascer. A pele perdeu as camadas de lanugo e Vernix caseosa responsáveis por protegê-la. Os órgãos estão prontos e o bebê está mais rechonchuda.bebê deixar o útero. É um sinal de que ele está pronto para deixar o útero materno. Nono mês de gravidez No nono mês é chegada a hora dos ajustes finais.

político. Esse tipo de gravidez em geral não foi planejada nem desejada e acontece em meio a relacionamentos sem estabilidade. social. cada cultura. que não possui mais capacidade territorial para absorver um número elevado de indivíduos a maternidade é controlada pelo governo e cada casal só pode ter um filho. Em alguns países como a China. que cabe a difícil missão de carregar no ventre. o rapaz não pode se eximir de sua parcela de responsabilidade. onde não há controle de natalidade e onde o planejamento familiar e a educação sexual ainda são assuntos pouco discutidos. Entre os seres humanos essa experiência adquire um caráter social. de enfrentar as dificuldades e dores do parto e de amamentar o rebento após o nascimento. um filho não é concebido por uma única pessoa. em pleno desenvolvimento dessa fase da vida – a adolescência. sobretudo no decorrer do século vinte e início do século vinte e um vem passando por inúmeras transformações nos mais diversos campos: econômico. No Brasil. E se é à menina. ou seja. Por isso. durante toda a gestação. não é apenas a sua vida que sofre mudanças. pode possuir significados diferenciados para cada povo. Entre os animais irracionais trata-se de um processo puro e simples de reprodução da espécie.Gravidez Biologicamente a gravidez pode ser definida como o período que vai da concepção ao nascimento de um indivíduo. Diante disso cabe nos perguntar: por que isso acontece? O mundo moderno. o filho. portanto. quando uma adolescente engravida. Em outras culturas como em tribos indígenas e alguns países africanos gravidez é sinônimo de saúde. um problema social grave de ser resolvido. Gravidez na adolescência Denomina-se gravidez na adolescência a gestação ocorrida em jovens de até 21 anos que encontram-se. a gravidez acaba tornando-se. Cabe destacar que a gravidez precoce não é um problema exclusivo das meninas. riqueza e prosperidade. assim como as famílias de ambos também passam pelo difícil processo de adaptação a uma situação imprevista e inesperada. . É o caso da gravidez na adolescência. cada faixa etária. O pai. Não se pode esquecer que embora os rapazes não possuam as condições biológicas necessárias para engravidar. muitas vezes. No Brasil os números são alarmantes.

outros assuntos preocupam e permeiam as mentes dos jovens: escola. os pais estão cada vez mais afastados de seus filhos. também é uma etapa complexa na vida. A gravidez. Ele passa. matemática. dá ao adolescente uma liberdade sem responsabilidade. A desinformação e a fragilidade da educação sexual são também questões problemáticas. profissão. por sua vez. como já foi dito anteriormente. O aborto além de ser um crime. Os pais. em geral essas campanhas não primam pela conscientização. seja pelo correcorre do dia-a-dia. quase sempre. também se limitam às campanhas esporádicas. vestibular. etc. Seja por separação. por exemplo. vindo a procurar os pais ou responsáveis apenas quando o problema já se instalou. a não ter a quem dar satisfações de sua rotina diária.. um amplo planejamento. do que em discutir questões de cunho social. Diante dessa realidade o número de pais e mães adolescentes cresce a cada dia. temas como sexualidade. além do afastamento dos filhos. mas apenas pela informação a respeito de métodos contraceptivos. em nosso país. drogas. por sua vez. Os primeiros problemas podem aparecer ainda no início da gravidez e vão desde o risco de aborto espontâneo – ocasionado por desinformação e ausência de acompanhamento médico – até o risco de vida – resultado de atitudes desesperadas e irresponsáveis. português. Ainda assim. a iminência de acontecerem problemas é muito grande. Outro fator que deve ser ressaltado é o afastamento dos membros da família e a desestruturação familiar. além de muita consciência e responsabilidade. muitas vezes. enfrentam dificuldades para conversar sobre essas questões. Atualmente. como a ingestão de medicamentos abortivos. A adolescência já é uma fase complexa da vida. é uma das principais causas de morte de gestantes. Isso se dá devido a uma formação moralista que tiveram. química. com problemas como a instabilidade econômica e a crescente violência. Por ser uma prática criminosa não há serviços especializados o que obriga as mulheres que optam por essa estratégia. mas não só isso. Além dos hormônios. são necessários. O excesso de informações e liberdade recebida por esses jovens os levam à banalização de assuntos como o sexo. Quando isso não acontece. semanas temáticas. As escolas e os sistemas de educação estão muito mais preocupados em dar conta das matérias cobradas no vestibular. Dessa forma. Isso além de dificultar o diálogo de pais e filhos. a . Ter um filho requer desejo tanto do pai quanto da mãe. entre outros. acompanhada de certa falta de limite e responsabilidade é um dos motivos que favorecem a incidência de gravidez na adolescência. Essa liberação sexual. ficam restritos. que nessa etapa afloram causando as mais diversas mudanças no adolescente. Os governos. feiras de ciência. gravidez.Essa situação favoreceu o surgimento de uma geração cujos valores éticos e morais encontram-se desgastados. etc. aos projetos. como: física. entre outras ações pontuais.

os casamentos de improviso. perguntas do tipo: o asseio íntimo com ducha vaginal depois da relação sexual previne a gravidez? Quando a relação é em pé há risco de engravidar? Uma menina pode engravidar na sua primeira transa? E muitas outras perguntas e afirmações mitológicas sobre como não engravidar.se submeterem a serviços precários. significa o atraso ou até mesmo a interrupção desses processos. A resposta a todas essas questões postas acima é única. Ainda são muito comuns pais que abandonam seus filhos nesse momento tão difícil. Isso significa que na hora do asseio eles já estão bem longe do alcance de uma ducha íntima. Também não se pode pensar que porque é a primeira vez de uma garota os espermatozóides fiquem “cerimoniosos” e resolvam voltar sem fecundar o óvulo. que na maioria das vezes acabam em separação. acertados entre as famílias ainda é bastante recorrente. o filho ou filha. verdadeiros matadouros de seres humanos. O agravante dessa situação são os conflitos de depois do casamento. fazer tabelinha. Como evitar? É muito comum ouvir nas ocasiões em que se discute esse assunto com os adolescentes. meros observadores e em geral não se opõem a decisão tomada pelos pais. Embora hoje haja poucos e apenas nas regiões interioranas os casos de casamentos forçados com o objetivo de reparar o mal cometido. O fato da transa ser em pé. Um outro problema é a rejeição das famílias. Os adolescentes. Isso acontece tanto pela inexperiência quanto pela culpa que carregam ou ainda por pura falta de condições de apontar melhor solução. entre outras estratégias equivocadas. mas também para o bebê. Em outras situações a solução elaborada pelos pais é o casamento. Não importa que tipo de asseio se faça depois do ato sexual. são. que passam de boca-em-boca como eficientes. A adolescência é o momento de formação escolar e de preparação para o mundo do trabalho. no líquido lubrificante produzido pelo homem. Em todas as situações há risco de engravidar sim. . O que pode comprometer o início da carreira ou o desenvolvimento profissional. normalmente. pelo menos não dessa forma. O espermatozóide é lançado no canal vaginal durante a ejaculação ou até mesmo antes. nessa situação. Até mesmo porque eles não teriam para onde voltar não é verdade? Outras garotas ao iniciarem sua vida sexual tomam decisões como: só praticar sexo anal. pedir ao parceiro que utilize o coito interrompido1. portanto. colocando em risco a própria vida. Há que se pensar que esse não é o momento de castigar. de lado ou em qualquer outra posição também não altera em nada o percurso dos espermatozóides até o óvulo. só transar durante a menstruação. quando deveriam propiciar toda atenção e assistência. A ocorrência de uma gravidez nessa fase. causando uma situação estressante não só para os pais.

O coito interrompido é outra opção que não convém. são as únicas formas de combater e prevenir a gravidez na adolescência. sexo anal não engravida porque é anatomicamente impossível: não há como o espermatozóide migrar do canal retal para o vaginal. só será possível através da associação de ações educacionais e de saúde pública. há que se ter cuidado com o líquido expelido pelo pênis durante a excitação. .Tudo bem. pois no momento máximo da excitação pode não dar tempo de realizar o procedimento ou mesmo que tudo ocorra bem bastaria que uma gotícula de esperma caísse na vagina para que houvesse risco de gravidez. Diante disso só o acesso à informação. Porém. Assim como no caso da transa durante a menstruação o fator regularidade do ciclo menstrual é fundamental. porém. Outro fator também tem que ser considerado. a educação. o que significa dizer que se o ciclo for irregular não dá para confiar nesses métodos. ou a uma cartela de camisinhas é truncado. Não basta ter a informação se o acesso a uma consulta. sobretudo no início da vida sexual e sem acompanhamento de um profissional. Tudo isso. Esse líquido pode conter espermatozóides que em contato com a vagina podem ter acesso ao óvulo mesmo não havendo penetração vaginal. se a experiência não é agradável aos dois e sim porque é mais seguro. A tabelinha também é um método arriscado. Não se pode optar pelo sexo anal se essa não é uma escolha. Esse é um recurso usado como paliativo e sempre orientado por um médico e acompanhado de outros métodos contraceptivos. assim como a conscientização e a orientação para o uso de contraceptivos. um aconselhamento.

6% a 99. é feito de silicone bastante flexível. Conheça mais sobre os métodos: ANEL VAGINAL O anel vaginal é um método contraceptivo que segue basicamente os mesmos princípios da pílula anticoncepcional. lactentes e acima do peso. COITO INTERROMPIDO Coito Interrompido é o método de contracepção que consiste em retirar o pênis da vagina antes da ejaculação para impedir a deposição de sêmen no interior da mesma.MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Existem hoje 11 tipos de contraceptivos que permitem que qualquer pessoa faça sexo seguro evitando contágio de alguma DST ou eliminando riscos de engravidar. uma pequena quantidade de esperma pode ser eliminada durante as carícias que antecedem a ejaculação por isso esse método NÃO É SEGURO. Mas é difícil saber o momento certo de retirar o pênis. imunodeprimidas. É contra-indicado a mulheres com problemas de varizes. Possui grande eficácia (de 99. Importante: Esse método não previne infecções por micro-organismos causadores de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). hipertensas. epiléticas. Também aumentam o muco dessa região. . Desta forma derrubamos a desculpa de pessoas que abortam pois engravidaram “sem querer” . permanecendo ali por três semanas. diabéticas. obesas. não oferece incômodo e tampouco atrapalha o ato sexual. retirado (momento que ocorre a menstruação) e substituído após uma semana de intervalo.8%). Transparente. dificultando a passagem dos espermatozóides.Isso porque ele é introduzido na região vaginal. de diâmetro externo de 54 mm e espessura de 4 mm.

e também evita que. sendo necessária anestesia local. já que não exige muita disciplina.7% para cada um destes tipos. corrimentos. na cavidade uterina da mulher. respectivamente. alguns podem surgir. debilita ou extermina os espermatozóides. Sua eficácia varia entre 97 e 99. como: dor pélvica. Apesar de apresentar poucos efeitos colaterais. o óvulo fecundado não se fixe ali.DIU Ele é um objeto feito de polietileno colocado. o DIU é uma opção prática. é reversível e não interfere nas relações sexuais. Vale lembrar que o DIU não é eficaz na prevenção contra a AIDS e outras DSTs . sangramentos irregulares nos primeiros meses após sua implantação. Sua presença nessa região. mesmo que ocorra uma fecundação. Além desta vantagem. cólicas e aumento do fluxo menstrual. Tal procedimento dura apenas alguns minutos. como no caso de pílulas. cirurgicamente. a fim de evitar a concepção.

ele vai surgindo no decorrer dos dias. intervenções cirúrgicas.retornando logo em seguida.O Billings não é eficaz na prevenção contra a AIDS e outras DSTs. Após este período. deve haver uma pausa de uma semana . sem a utilização de métodos de barreira ou hormonais e. e continuar seu uso. no caso da cartela de 24 pílulas . em maior quantidade e também mais espesso. é nesta época em que contatos genitais não devem ser feitos. ainda. até o fim da cartela. já que se baseia em evitar relações sexuais em determinados períodos de cada ciclo menstrual. ou MOB. de acordo com a análise do muco cervical feminino. Assim. estas devem ser ingeridas sem . devendo ficar atenta a estes sinais. aquelas que possuem problemas de saúde que podem desencadear no aumento do muco da vagina. Existem mulheres cuja ovulação não é regulada e. proteger. ANTICONCEPCIONAL A mulher deve ingerir a primeira no início da menstruação. em pouca quantidade e. selecionar e conduzir espermatozóides até as tubas uterinas.A mulher tem sensações diferentes nas fases do ciclo menstrual. não há formação de muco na vagina. depois. Quando isso ocorre.ou quatro dias. sempre no mesmo horário. Primeiramente. A menstruação ocorre no intervalo entre uma cartela e outra. que ocorre na metade desse período. ela tem uma sensação de umidade na região vaginal. Se tratando de 28 pílulas. tampouco. este método tem entre 3 e 25% de falha. Esses são os períodos próximos à ovulação: fase mais fértil do ciclo menstrual. é o muco. caso o casal não deseje ter filhos. Entretanto. é uma maneira comportamental e natural de prevenir a gravidez. Ele tem a função de nutrir.METODO DE OVULAÇÃO BILLINGS (MOB) O método de ovulação de Billings. Logo após a menstruação.

Encontra-se em bastante evidência nos últimos anos. CAMISINHA FEMININA A camisinha feminina. VASECTOMIA É um procedimento cirúrgico realizado no homem com o intuito de impedir a circulação dos espermatozóides produzidos pelos testículos. inodora e hipoalergênica. menos espessa. é mais resistente. ao final de cada uma delas. O único problema enfrentado pela vasectomia é a falta de informação e o machismo. mas sem espermatozóides. protegendo ainda mais a mulher. prevenindo assim a contaminação pelo vírus da AIDS e outros micro-organismos causadores de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). após a cirurgia o homem quando chega ao orgasmo libera sêmen. tem como reverter o processo com uma nova cirurgia.intervalos entre cartelas sendo que. Tendo em vista que a vasectomia é um método mais prático e rápido. apesar de não ser tanto popular quanto a masculina. Tem também como vantagem o fato de poder ser utilizada durante a menstruação. a menstruação ocorre. cobrir uma área maior. e a . A pílula anticoncepcional não previne doenças sexualmente transmissíveis. pois é uma forma de controlar a natalidade sem a necessidade de a mulher passar por uma cirurgia para fazer laqueadura ou algo do gênero. também é um método contraceptivo de barreira. Feita de poliuretano.

embrulhe e deposite no lixo. deve ser retirada. ou se for usada com lubrificantes a base de óleo (como a vaselina) ou se for colocada sem que sua ponta seja apertada.possibilidade de ser introduzida até oito horas antes da relação sexual. É indicado que se dê uma leve torcida no material. Levando em consideração o argumento de que colocar a camisinha masculina “corta o clima”. Ele impede a passagem dos espermatozóides para o útero. . para evitar o vazamento do esperma. Pode ser usada para prevenir doenças sexualmente transmissíveis na relação sexual. anal. trata-se de um saquinho de látex fino que deve ser colocado no pênis ereto (duro) antes de qualquer contato sexual. É indicado que se dê uma leve torcida no material. para evitar o vazamento do esperma. esta é uma grande vantagem que a feminina possui. A camisinha pode furar ou rasga caso esteja com a data de validade vencida. Nesse caso o ar que permanece dentro ajuda ela a estourar. Após a ejaculação. deve ser retirada. Após a ejaculação.evitando o contato entre mucosa bucal. embrulhe e deposite no lixo. pênis ou sêmen. CAMISINHA MASCULINA Também chamada de preservativo masculino ou condom.

e pode durar por até dois anos. evitando a fecundação. Porém. impede a passagem dos espermatozóides. PÍLULA DO DIA SEGUINTE . é uma cúpula rasa feita de silicone (ou látex). é relativamente fácil de ser usado. seu uso pode ser interrompido a qualquer momento.DIAFRAGMA O diafragma. Alguns estudos preliminares afirmam que o diafragma pode diminuir a manifestação de doenças como a gonorréia. a camisinha se mostra. pode ser colocado em até seis horas antes da relação sexual. não é sentido pelo parceiro. o único método anticoncepcional com alta eficácia de prevenção contra DSTs. um método anticoncepcional de barreira. ainda. Cobrindo o colo do útero. doença inflamatória pélvica aguda e câncer de colo de útero. como a vulva e a parede vaginal não são protegidas. Além de prevenir contra a gravidez. com bordas firmes e flexíveis. não tem efeitos hormonais. este por evitar uma possível passagem do HPV para esta região.

Nas primeiras 24 horas a pílula é eficaz em 95%. Importante: · · Uma vez que em adolescentes é muito raro haver a regularização do ciclo. Assim. A pílula do dia seguinte não inibe a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis. pois sua utilização contínua pode provocar dor de cabeça. Após o período de 72 horas. TABELINHA A tabelinha é um método que se baseia no cálculo dos dias em que provavelmente estará mais apta a engravidar. durante seis meses. se seu ciclo é regulado e de quantos dias ele é. com precisão. o dia do início de cada menstruação. Estes correspondem ao seu ciclo menstrual. pode ser utilizada tanto para este fim quanto para a contracepção. sendo sua finalidade a inibição da ovulação somente. A mulher geralmente está fértil no meio do ciclo menstrual. caso tenha relações sexuais desprotegidas. A pílula deve ser utilizada apenas em situações de emergência. mas depende da rapidez com que é tomada. este método não deve se usado por eles. Mulheres com ciclo menstrual desregulado não devem adotar este método. Para saber. de 25 a 48 horas após a relação a eficácia da pílula cai para 85%.A pílula do dia seguinte ou pílula de emergência é um contraceptivo utilizado por mulheres que tiveram relações sexuais sem qualquer tipo de proteção ou ainda por mulheres que tiveram sua proteção rompida. O efeito da pílula é eficaz. . obedecendo a um intervalo de 12 horas entre a tomada da primeira pílula e a segunda. a pílula de emergência não consegue mais atuar no organismo. náuseas e sangramento. quando ocorre a ovulação. Ao final. vômito. A pílula é tomada em dose única ou em duas doses. você deve contar o intervalo de dias entre o início de duas menstruações consecutivas. o ideal é anotar.

· · Existem mulheres que podem engravidar fora do período fértil. mesmo durante a menstruação. podem alterar o ciclo menstrual A tabelinha é bastante falha. ou mesmo alimentares. emocionais. Alterações hormonais. É também válido lembrar que este método não previne a AIDS nem outras DST .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->