Você está na página 1de 6

Direcção Regional de Educação do Centro

Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão - 160428


ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │‌ 3460-153 LAJEOSA TND

CONS ELHO PED AGÓGIC O

15 de Julh o d e 2 00 8

ANE XO X V

DESEMPENHO E COMPORTAMENTO ESCOLARES MERITÓRIOS – 2007/08

DESEMPENHO
E
COMPORTAMENTO
ESCOLARES
MERITÓRIOS
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão - 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │‌ 3460-153 LAJEOSA TND

Ano lectivo 2007/08


ALUNOS
com
DESEMPENHO ESCOLAR MERITÓRIO
(Turma)

TURMA N.º ALUNOS

5ºA 8 Melissa Alexandra Ferreira Pereira

5ºB 10 Marta Sofia Ferreira Antunes

6ºA 12 Joana Virgínia de Matos Figueiredo

9
6ºB Francisco José Simões Campos

7ºA 6 Fábio Marques do Amaral

7ºB 1 Ana Francisca Almeida da Silva

8ºA 12 Márcia Filipa da Costa Santos

1º CEF 14 Sandra Isabel Lopes Louro

9ºA 9 Marisa Canas

9ºB 15 Suzanna Marques Ferreira

Lajeosa do Dão, 15 de Julho de 2008

O PRESIDENTE DO CONSELHO EXECUTIVO

___________________________________
(António Manuel dos Santos Martins)

2
Artigo 170º RI
RECONHECIMENTO DO DESEMPENHO ESCOLAR
1. Objecto e âmbito:
a) A educação dos jovens é um bem público de primeira grandeza, ao nível das aprendizagens e da formação
integral;

b) O Aluno tem direito a ver reconhecidos e valorizados: o mérito, a dedicação e o esforço no trabalho e no
desempenho escolar, bem como o comportamento e a solidariedade, devendo ser, em simultâneo,
estimulados nesse sentido.

2. Critérios de propositura:
a) O reconhecimento do mérito escolar, em termos de aproveitamento, comportamento e solidariedade, efectua-
se no final do ano escolar;

b) O reconhecimento deve ser, num 1º plano, por turma, ao aluno ou alunos (em caso de igualdade) melhor
classificado(s);

c) Num 2º plano, o reconhecimento é por ano de escolaridade, ao aluno ou alunos (em caso de igualdade)
melhor classificado(s);

d) Os alunos a propor serão aqueles que cumulativamente:


 Tenham obtido elevados níveis de aproveitamento na turma ou no ano;
 Tenham demonstrado um bom comportamento, um elevado sentido de responsabilidade e de solidariedade.

3. Proposituras:
A iniciativa das proposituras, no 2º e 3º Ciclos, competem:
 Aos Cons. Turma, para a propositura do melhor aluno/turma;
 Ao Conselho de Directores de Turma, para a propositura do melhor aluno/ano.

4. Reconhecimento do mérito:
a) O reconhecimento do mérito do desempenho escolar será através de um diploma, do qual constará cópia no
Processo Individual do Aluno;

b) Será ainda afixada lista honra com o nome dos alunos agraciados.

5. Prémios:
Os prémios a atribuir têm obrigatoriamente de revestir a função educativa, procurando estimular o desempenho
escolar e o espírito de servir e ficam a cargo da Autarquia, a entregar em cerimónia pública, na sede do concelho, no
início do ano seguinte.

3
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão - 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │‌ 3460-153 LAJEOSA TND

Ano lectivo 2007/08


ALUNOS
com
DESEMPENHO ESCOLAR MERITÓRIO
(Ano de Escolaridade)
ANOS N.º ALUNO TURMA

5º 10 Marta Sofia Ferreira Antunes B

6º 12 Joana Virgínia de Matos Figueiredo A

7º 6 Fábio Marques do Amaral A

8º 12 Márcia Filipa da Costa Santos A

1º CEF 14 Sandra Isabel Lopes Louro CEF

9º 15 Suzanna Marques Ferreira B

Lajeosa do Dão, 15 de Julho de 2008

O PRESIDENTE DO CONSELHO EXECUTIVO

___________________________________
(António Manuel dos Santos Martins)

4
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão - 160428
ESCOLA EB 2,3 PROF. DR. C. MOTA PINTO - 342762
Lajeosa do Dão │‌ 3460-153 LAJEOSA TND

Ano lectivo 2007/08


ALUNOS
com
COMPORTAMENTO MERITÓRIO

ANOS N.º ALUNO TURMA

8º 12 Márcia Filipa da Costa Santos

Os comportamentos meritórios dos alunos, em benefício comunitário ou social ou de expressão de


solidariedade, na escola ou fora dela, são regulamentados por regimento próprio, em conformidade com o
disposto no n.º 4 do Desp. Norm. n.º 102/ 90, de 12/09

Lajeosa do Dão, 15 de Julho de 2008

O PRESIDENTE DO CONSELHO EXECUTIVO

___________________________________
(António Manuel dos Santos Martins)

5
Artigo 171º RI
COMPORTAMENTOS MERITÓRIOS
1. Objecto e âmbito:
Os comportamentos meritórios dos alunos, em benefício comunitário ou social ou de expressão de solidariedade,
na escola ou fora dela, são regulamentados por regimento próprio, em conformidade com o disposto no n.º 4 do
Desp. Norm. n.º 102/ 90, de 12/09.

2. Critérios de propositura:
Para a propositura de qualquer tipo de comportamento meritório aos alunos, devem ser observados os seguintes
critérios:
a) Manifestação de noção de responsabilidade;

b) Expressão de solidariedade individual ou colectiva;

c) Revelação de esforço na superação das dificuldades manifestadas no decurso da vida escolar ou extra-escolar;

d) Manifestação de acções tendentes a beneficiar a comunidade escolar em particular e a sociedade em geral;

e) Demonstração de espírito desportivo.

3. Proposituras:
As iniciativas das proposituras competem:
 Aos Conselhos de Turma;
 Aos Professores responsáveis pelas actividades de complemento curricular ou outras;
 A algum membro da Comunidade Escolar ou Educativa, a título individual, nos termos regimentais.

4. Reconhecimento do mérito:
c) O reconhecimento do mérito do desempenho escolar será através de um diploma, a atribuir ao Aluno;

d) Será ainda afixada, na escola, lista de honra com o nome dos alunos agraciados.

5. Prémios:
Os prémios a atribuir têm obrigatoriamente de revestir a função educativa, procurando estimular o desempenho escolar e o

espírito de servir e ficam a cargo da Autarquia, a entregar em cerimónia pública, na sede do concelho, no início do ano seguinte.