P. 1
Mensagem Para o Culto de Dia Das Mães

Mensagem Para o Culto de Dia Das Mães

4.67

|Views: 6.302|Likes:
Publicado porapi-3725778

More info:

Published by: api-3725778 on Oct 15, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

Abençoe-nos Senhor! Introdução Esta é uma frase dita por muitos em todos os lugares.

A bênção de Deus é necessária, Indispensável para a nossa vida. Tanto que podemos definir o inferno como sendo um lugar onde a bênção de Deus não existe e por isso tão terrível. Apesar de toda a maldade nosso mundo ainda é um lugar bom de viver, pois Deus tem abençoado tanto os bons quanto os maus, faz a chuva cair e o sol nascer tanto na terra do cristão quanto na terra do descrente. O salmista confessa no salmo de hoje: A terra deu o seu fruto, e Deus, o nosso Deus, nos abençoa.(v.6) Porém, apesar de muitas pessoas pedirem a bênção de Deus o que se percebe é que poucas pessoas sabem o que ela significa. E você? Sabe o que significa bênção de Deus? Pastor! Ganhei na mega-sena, como sou abençoado!! Pastor! Encontrei o emprego dos meus sonhos, que bênção! Pastor, a doença que eu tinha foi curada. Já estou bom! Que bênção Deus me deu. Se assistirmos a televisão, aqueles programas religiosos que passam, veremos muitas pessoas dando testemunho e dizendo que foram abençoadas. E 100 % delas se sentem abençoadas porque conseguiram algo material. Fui na igreja e consegui comprar esta Ferrari. Participei do culto tal e na segunda feira minha esposa que tinha ido embora com as crianças voltou para casa. Aquele tal pastor orou sobre mim e a dor de cabeça sumiu. Vocês já viram alguém dizer: Como sou abençoado! Jesus morreu por mim e me garantiu a vida eterna! ? Será que sabemos o que significa Bênção de Deus? Olhem para estes dois homens da figura (mostrar um cartaz ilustrando a história do rico e de Lázaro). Qual deles é abençoado por Deus? E qual deles não é? Vocês sabem que é pegadinha né!? Tenho certeza que em outra situação vocês pensariam o rico é abençoado! Mas agora estão pensando: Só pode ser o pobre, o pastor que nos pegar. Na verdade gente, os dois foram abençoados por Deus, não só o rico e nem só o pobre. Esta é a história do rico e de Lázaro. A diferença é que o rico não considerou sua riqueza como bênção de Deus. Achou que era um mérito seu. Que ele era rico porque afinal tinha trabalhado para isso. A diferença é que o pobre sabia que sua pobreza era uma bênção de Deus. Isso mesmo, Lázaro considerava que ser um mendigo era uma bênção de Deus porque assim ele dependia de Deus, tinha que confiar em Deus até mesmo para receber a sua comida. Sabia muito bem que as migalhas que ele comia do que sobrava da mesa do rico eram presentes de Deus para a sua vida. Não devemos ter pena de Lázaro. Conta a história de Jesus que morrendo Lázaro, os anjos o levaram para o céu. E morrendo o rico foi levado para o inferno. No meio da dificuldade Lázaro tinha a paz de Jesus. No meio da sua riqueza, o rico não tinha tempo para ter essa paz. Abençoe-nos conforme tua vontade! Meus amigos, é comum ouvirmos por aí pessoas dizerem que a fé está terminando: mas eu não concordo. É comum ouvirmos por aí pessoas dizerem que ninguém mais quer saber de Deus: mas não posso concordar. A verdade é que as pessoas andam bem loucas atrás de um deus. Estão dispostas a chamarem um pedaço de madeira de deus. Estão dispostas a transformar pedras em deus. A adorar pessoas como se fosse deus. Estão sim dispostas a acreditar em qualquer coisa, desde que tenham alguma vantagem nisso. No texto lido de atos nós vemos que isto não é novo. A história narrada nos mostra que o ser humano está sempre pronto a tornar um deus aquele que lhe dá alguma vantagem. Existia um homem que desde seu nascimento não podia andar. Eu fico pensando o quanto aquele homem já devia ter orado aos seus deuses para que fosse curado, mas nada tinha acontecido. De repente o apóstolo Paulo, que estava naquela cidade pagã para pregar o evangelho, vê aquele homem e sente compaixão dele e pelo poder de Jesus o cura do seu problema. Deus o abençoa. E qual é o resultado? As pessoas da cidade acham que Paulo e Barnabé são deuses e querem adorá-los. Agora sim, com estes deuses aqui, nada de doença, nada de fome, nada de miséria. Nossos problemas a c a b a r a m , p e n s a r a m e l e s .

O apóstolo Paulo podia ter gostado da brincadeira. Mas não gostou. Repreendeu aqueles moradores. Estou aqui justamente, disse ele, para ensinar o evangelho afim de que vocês deixem sua fé inútil e sejam convertidos ao Deus vivo. Somos homens como vocês, diz o apóstolo. Ele não aceita adoração de deus. Ele aponta para o Deus verdadeiro. Pena que muitos por aí aceitam esta adoração e se satisfazem quando são tratados como deuses. Deus foi quem abençoou, e fez porque este era seu propósito. Precisamos nos colocar debaixo da vontade de Deus. Ele nem sempre quer curar, ele nem sempre que tornar rico, ele nem sempre quer lhe dar um emprego. O próprio apóstolo Paulo sentiu isto na pele quando por três vezes orou a Deus pedindo que ele curasse a sua doença terrível e três vezes Deus respondeu: Não! A minha graça te basta. O meu poder é mais forte quando você está fraco. Meus queridos irmãos, Deus tem nos abençoado. Mas muitas vezes não sabemos enxergar isto. Às vezes quando estamos gripados, esquecemos que temos uma cama quentinha, dezenas de tipos de comprimidos para amenizar a dor, luz elétrica, água encanada. Não vemos nada disso e apenas exclamamos: que droga Deus, estou gripado. Conta uma história que um certo homem saiu em uma viagem de avião. Era um homem temente a Deus, e sabia que Deus o protegeria. Durante a viagem, quando sobrevoavam o mar um dos motores falhou e o piloto teve que fazer um pouso forcado no oceano. Quase todos morreram, mas o homem conseguiu agarrar-se a alguma coisa que o conservasse em cima da água. Ficou boiando a deriva durante muito tempo até que chegou a uma ilha não habitada. Ao chegar à praia, cansado, porem vivo, agradeceu a Deus por esta grande bênção. Ali, ele conseguiu se alimentar de peixes e ervas. Conseguiu derrubar algumas árvores e com muito esforço construiu uma casinha. Não era bem uma casa, mas um abrigo tosco, com paus e folhas. Porem significava proteção. Ele ficou todo satisfeito e mais uma vez agradeceu a Deus por mais esta bênção. Um dia, ele estava pescando e quando terminou, havia apanhado muitos peixes. Porém, ao voltar-se na direção de sua casa, tamanha foi sua decepção, ao ver sua casa toda incendiada, pegando fogo, queimando.. Ele se sentou numa pedra chorando e começou a se queixar: "Deus! Como é que o Senhor podia deixar isto acontecer comigo? O Senhor sabe que eu preciso muito desta casa para me abrigar, porque deixou a minha casa se queimar todinha. Deus, o Senhor não tem compaixão de mim?" E assim ele orava, revoltado com Deus. Porém naquele momento uma mão pousou no seu ombro e ele ouviu uma voz dizendo: "Vamos rapaz?" Ele se virou para ver quem estava falando com ele, e para sua surpresa viu um marinheiro todo fardado disse: "Vamos rapaz, nós viemos te buscar" "Mas como e possível? Como vocês souberam que eu estava aqui?" "Ora, amigo! Vimos os seus sinais de fumaça pedindo socorro. O capitão ordenou que o navio parasse e me mandou vir lhe buscar naquele barco ali adiante." Os dois entraram no barco e assim o homem foi para o navio que o levou em segurança de volta para os seus queridos. Tem coisas que parece ser mais maldição do que bênção. Mas assim é o nosso Deus, ele abençoa mesmo através de dificuldades. A bênção de Deus não significa que tudo vai dar imediatamente certo, mas que no seu tempo tudo irá cooperar para o bem daquele que amam a Deus. Tudo isto tem uma lição: não devemos desesperar quando as coisas estão dando erradas. Não devemos procurar por outros deuses, ou tentar superstições, magia ou coisas parecidas para ajeitar as coisas. No plano de Deus tudo tem o seu tempo e tudo trabalha para nosso bem. Abençoe-nos com a tua paz Isto combina muito bem com o que Jesus diz no evangelho: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou. Mas ela não é como a paz que o mundo dá! Ela não significa que vocês não vão mais ter problemas.

A paz de Jesus é muito maior do que a ausência de problema. É uma paz que pode ser sentida no meio da guerra. No meio das dificuldades. E por isso às vezes dizemos: o cristão enfrenta melhor os problemas, porque ele está em paz. Sabe que tem alguém maior no controle da situação. Sabe para onde está indo. Sabe que Cristo o perdoou na cruz e que por isso ele é um filho de Deus. No meio dos problemas cotidianos temos a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus e que por isso dia a dia estamos caminhando para o céu! Sabemos de onde viemos, de quem somos e para onde vamos. E por isso o apóstolo Pedro afirma em sua epístola: A momentânea tribulação não pode ser comparada com a glória a ser revelada. Isto é, os problemas que temos nem se comparam com a felicidade que sentiremos na nossa casa celeste. E realmente irmãos, quem tem esta fé está em paz. Agora, temos que confessar que esta paz de Jesus exige confiança. Somente pode sentir a plenitude dela aquele que está num relacionamento com Jesus! Que está unido com ele. Aquela vida da qual Jesus faz parte. E por isso precisamos sempre de novo dizer: Senhor aumenta a nossa fé! Precisamos sempre de novo buscar os meios da graça, buscar a palavra, receber a Santa Ceia, participar dos cultos, para que esta união com Cristo seja cada vez mais fortalecida. Para que a confiança que temos nele seja aumentada. Para que tenhamos a certeza de que Deus está no controle de tudo e se nos entregamos a ele, ele tem cuidado de nós. Conta a historia de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu, depois de muitos anos de preparação, escalar a montanha do Aconcágua. Mas ele queria a gloria somente para ele, e resolveu escalar sozinho, sem nenhum companheiro. Ele começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, porém apesar de estar tarde ele resolveu seguir a escalada, decidido a atingir o topo. Escureceu, e a noite veio nas alturas da montanha e não era possível mais enxergar um palmo na frente do nariz, não se via absolutamente nada. A lua e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens. Subindo por uma "parede" a apenas 100 m do topo, ele escorregou e caiu. Caiu em alta velocidade e somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão. De repente ele sentiu um puxão forte que quase o partiu ao meio ... Como todo alpinista experimentado, havia cravado pinos de segurança com uma corda que fixou em sua cintura. E agora ele estava pendurado no ar, no meio da escuridão. Nesse momento difícil não sobrou para ele nada além do que gritar... - Oh.... MEU DEUS ME AJUDE! De repente uma voz grave e profunda vinda do céu respondeu: - QUE VOCÊ QUER DE MIM, MEU FILHO? - Salve-me Deus, por favor. - VOCÊ REALMENTE ACREDITA QUE EU POSSA TE SALVAR ? - Eu tenho certeza, meu Deus. - ENTÃO CORTE A CORDA QUE TE MANTÉM PENDURADO ... Houve um momento de silencio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda a corda e refletiu que se fizesse isso morreria... Conta o pessoal do resgate que no outro dia encontrou um alpinista congelado, morto... agarrado com força ...com as suas duas mãos a uma corda.. ESTE ALPINISTA ESTAVA PENDURADO A SOMENTE DOIS METROS DO CHÃO... Abençoe-nos para a vida eterna! Se confiarmos, se tivermos fé em Deus podemos passar por tudo na vida, pois sabemos qual é o final de tudo, estaremos nos céus. Queridas mães, hoje é o dia de vocês e aqui cabe um exemplo que é compreensível por todas vocês. Nossa vida pode ser comparada a um parto, estamos nascendo para o céu. Mas vocês sabem como é sofrido, difícil e penoso um parto. Talvez o que consola é que vocês sabem por que sentem esta dor: para dar luz a uma vida. Assim, eu estaria errado em dizer que toda aquela dor é uma bênção? Não. Pois é uma bênção! Não pela dificuldade, mas pelo resultado. Assim também os problemas em nossa vida são bênçãos, não pela dificuldade, mas pelo resultado. São bênçãos porque nos ensinam a amar a Deus e a pensarmos no céu e na vida eterna. Graças dou pelas rosas no caminho, e os espinhos que elas têm. Diz o poeta cristão.

Conclusão Meus queridos irmãos e irmãs: as conseqüências do pecado continuarão fazendo parte da vida até mesmo dos cristãos, no entanto Jesus nos dá a sua paz quando garante que a grande conseqüência do pecado, a morte eterna esta já não tem mais poder sobre nós. E que mesmo nas dificuldades da vida ele estará presente para nos ajudar a carregar os fardos. Por isso não posso dizer que vocês não devem orar por bênçãos materiais, por saúde ou no momento de algum aperto. É claro que podemos, e até devemos. O próprio Deus diz: Invoca-me no dia da angústia eu te livrarei e tu me glorificarás. Devemos sempre lembrar que ter um Deus significa esperar tudo de bom desse Deus, e em qualquer aperto ou angústia recorrer a ele, levar a ele nossos problemas. Porém fica sempre o alerta de que devemos deixar Deus ser Deus e não ditar as bênçãos que queremos na hora que queremos, ou na aparente falta de resposta de Deus recorrer a outro qualquer em busca de auxílio, pecando contra Deus e o primeiro mandamento: recorrendo a superstição, ou idolatrando homens de carne e osso como hoje se vê. Isto tudo é falta de confiança. É preocupação demasiada com a vida aqui neste mundo e nenhuma preocupação com a vida eterna. Não podemos cair neste erro. Podemos suplicar a Deus que nos ajude a carregar ou mesmo diminua a nossa cruz, mas não devemos dar um jeitinho de deixá-la jogada. O próprio Jesus disse: quem quer ser meu discípulo, tome a sua cruz e me siga.

Podemos e devemos orar: abençoe-nos Senhor. Podemos e devemos reconhecer que o Senhor tem abençoado a nossa vida. Podemos saber que Jesus nos deu a sua paz e podemos agora viver nesta paz. Mas acima de tudo podemos e devemos aceitar de Deus tudo aquilo que ele permite que aconteça conosco sabendo acima de tudo que todas as coisas cooperam para o bem daquele que amam a Deus.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->