Você está na página 1de 14

Instituto Politécnico de Santarém

Escola Superior de Desporto de Rio Maior

Hábitos Desportivos da
População Estudantil de
Rio Maior
Estatística 1º Ano / 2ºSemestre

Trabalho Elaborado por:


•Hugo Vicente
•Pedro Lopes
•Tiago Vieira

Maio 2006
Pretendeu-se conhecer o comportamento
dos jovens do sexo masculino face ao
desporto nomeadamente e relativamente à
frequência da actividade desportiva, ao
grupo de modalidades favoritas, quanto
ao desporto extra-curricular e quanto à
forma como este è praticado
(Formal/Informal) e as razões para a não
prática de desporto.
Amostra
A nossa amostra é constituída por 76
indivíduos do sexo masculino com
idades compreendidas entre os 10 e os
20 anos.
Foi aplicado um inquérito a um número
representativo da população, de uma
forma aleatória.
Apresentação e
Discussão dos dados
Procura Desportiva Fora Da
Escola

P rá tic a F o r a d a E s c o la

33%

S im
Não

67%
Prática Desportiva
Federada/Informal
Fe de r ado/Infor m al

33%

Federado
Inf ormal

67%
Preferências por Tipo de
Modalidade
Preferências por Tipo de Modalidade

7%
8%

7%
Colectivos
Individuais
Combate
Natureza

78%
0
2
4
6
8
10
12
14
16
18
F utebol

A ndebol

B as quetebol

F uts al

N ataç ão

A tletis m o

T enis
Modalidades Praticadas

C ic lis m o

A rtes
M arc iais
âmbito extra-curricular?

F itnes s
Quais as modalidades no

D es portos
R adic ais
Percentagem de Participação por Modalidade

4% 2% Futebol
8%
Andebol
30% Basquetebol
Futsal
14%
Natação
Atletismo
2% Tenis

4% Ciclismo
Artes Marciais
4%
Fitness
4% 24% Desportos Radicais
4%
Razões para não
praticar desporto
Razões para não praticar desporto

Insucesso Escolar

Falta de Tempo

Financeira

Saúde

Deslocamento

Falta modalidade

Sedentarismo

0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40%


Participação desportiva
segundo regularidade
Q u an tific açã o d a P rática D e s p o rtiv a

F re q u e n te m en t e

à s ve z e s

Fr
R a ra m en t e

N e n h um a

0% 10% 20% 30% 40% 50% 6 0% 70%


CONCLUSÃO
Conclui-se com a análise deste trabalho
que dos 76 inquiridos, 67% pratica
desporto fora da escola, logo conclui-se
que a população estudantil é activa
desportivamente.
Os jovens que praticam desporto fora da
escola, na sua maioria (66,67%), praticam-
no de uma forma formal, logo este é
praticado tendo em vista a competição.
Enquanto futuros gestores, este
número de não praticantes é uma
oportunidade a ter em conta no
futuro, isto porque este é o mercado
que tem de ser satisfeito, pois se os
que já praticam têm apenas de ser
mantidos na prática, os outros têm
de levados para esta.
Fazer um novo estudo que nos desse a conhecer os desejos da
população.

Será que novas modalidades solucionariam algo?

Terá a escola um papel importante na formação desportiva dos


jovens?

Será que o modelo actual de desporto escolar é o mais


indicado?

Desporto aventura e o fitness devem ser apostas para o


currículo escolar?