P. 1
Pesquisa - Bactérias

Pesquisa - Bactérias

|Views: 29|Likes:
Publicado porMaria Clara Machado

More info:

Published by: Maria Clara Machado on Mar 23, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/23/2012

pdf

text

original

As bactérias são seres unicelulares, procariontes, autótrofos (cianobactérias) ou heterótrofas (as demais), podem formar colônias, são microscópicas e vivem

em vários ambientes. Há dois grupos de bactérias -> Eubactérias e Cianobactérias.

* Eubactérias
- Algumas nos ajudam em relação mutualística [simbiontes], enquanto outras podem nos causar doenças [patogênicas]. Ex.: As bactérias presentes no estômago são alimentadas por nós, e em troca produzem a vitamina K, essencial ao processo de cicatrização. - Morfologia Bacteriana: Há três grupos principais # Esféricas, chamadas de Cocos (Ex.: A bactéria causadora da gonorreia); # Cilíndricas, chamadas de Bacilos (Ex.: As bactérias causadoras do tétano e tuberculose) # Espiraladas, subdivididas em Vibriões, bactérias em formato de vírgula e com flagelo (cólera); Espirilo, bactérias em forma de espiral longa e rígida (doença transmitida pela mordida do rato); e Espiroqueta, bactérias em forma de espiral longa e flexível (sífilis). Somente os cocos e raramente os bacilos formam colônias, variando de acordo com a espécie: # Diplococos, formados por dois cocos (Meningite); # Estreptococos, formados por cocos enfileirados (Cárie); # Estafilococos, formados por cocos organizados como num cacho de uvas (Furunculose); # Sarcinas, formados por cocos em arranjos de formato cúbico (Septicemia); Bacilos em geral são células isoladas , mas podem formam pares (diplobacilos) ou cadeias (estreptobacilos).

etc). c) Cápsula A cápsula é altamente específica. . A penicilina. também. a parede celular é constituída de uma delgada camada de peptidoglicano e uma camada externa adicional. Essa parede celular é permeável. por exemplo. . que são moléculas menores de DNA. A membrana está sob a parede celular. Pode ser desde fixar a bactéria num local a impedir a fagocitose pelas células defensivas. mata a bactéria impedindo a síntese do peptidoglicano (por isso é mais efetiva em gram-positivas. isto é. que é uma grande molécula constituída de açúcares associados a aminoácidos. é um local onde se realiza fotossíntese. Possui ribossomos( únicas estruturas citoplasmáticas comuns entre eucariontes e procariontes). por reterem um corante violeta especial. O cromossomo bacteriano é uma molécula circular de DNA dispersa no citoplasma. Se a membrana morre. Dentro das bactérias também há uma região chamada de nucleoide. Sua composição é uma espessa camada de peptidoglicano (ou mureína). ou dificultar a fixação dos fagos. Além do cromossomo. Os plasmídeos podem se multiplicar por si só independente da célula. sua composição varia muito de uma bactéria para outra.Estrutura celular bacteriana a) Parede celular Somente os micoplasmos não possuem parede celular. a célula também morre. A parede celular é vital para à célula. Noutras bactérias. mas podem existir estruturas membranosas representadas em alguns casos por: .Lamelos ou vesículas: Ocorre nas cianobactérias. e em sua face interior há várias enzimas respiratórias. para permitir a entrada de substâncias do meio externo. pois a bactéria é anucleada. e sua função é variante. Os procariontes não têm organelas plasmáticas envolvidas por membranas. como se fosse uma segunda membrana plasmática.Mesossomos: O DNA da bactéria em geral está ligado a eles. b) Membrana plasmática e citoplasma. há também os plasmídeos. Bactérias assim chamam-se gram-negativas. Ela é composta de moléculas grandes (polissacarídeos e polipeptídeos. São invaginações na bactéria que atuam como local de concentração proteica. As bactérias assim são chamadas de grampositivas.

podendo haver mais de um flagelo na célula. ocorrendo então transformação genética. A variabilidade genética das bactérias dá-se pelos outros três processos de reprodução (transformação. e é oco. o flagelo são centríolos alterados e alongados. e então ocorre a citocinese. envoltos por uma membrana plasmática. A transdução é o processo de transferência de DNA de uma bactéria para outra por meio de vírus (bacteriófagos). transdução e conjugação). a bactéria se reproduz de maneira assexuada. ] e) Fímbrias Algumas bactérias têm fímbrias (pelos). Reprodução Bacteriana Há basicamente 4 tipos de reprodução nos procariontes (bactérias). gancho e filamento. Este processo é diferente da mitose. formando mais um mesossomo. Esse DNA pode ser proveniente de outras bactérias que sofreram lise celular. Cada cromossomo associa0se a um mesossomo. Corpo basal é o “motor” que faz o flagelo girar. a célula cresce. pois esta ocorre somente em eucariontes. Quando o ciclo lítico se inicia. A transformação ocorre em certos tipos de bactérias que conseguem incorporar certos DNA’s dispersos em seu meio e incorporá-los ao seu DNA. espirilos. então este integra-se ao DNA bacteriano. presentes principalmente em bacilos. Na bipartição ou cissiparidade. os novos fagos podem conter algum trecho de DNA da bactéria infectada. quando estes novos fagos infectam novas bactérias. Nos eucariontes.d) Movimentos e flagelos A bactéria pode se movimentar ao acaso ou por um estímulo químico (quimiotaxia). que ocorre da seguinte maneira: o fago infecta uma bactéria com seu DNA. Nesse processo reprodutivo (conjugação). Então. . Tal deslocamento ocorre por deslizamento ou por meio de flagelos. o cromossomo se multiplica (duplica). que é a forma mais comum. As filhas idênticas chamar-se-ão “clones”. as bactérias receptoras são chamadas de fêmeas e as doadoras são chamadas de machos. Já nos procariontes. pois na cissiparidade não ocorre variação genética. aquele DNA anterior é transmitido a elas. Na bipartição. é feito por proteínas organizadas em corpo basal. gerando duas células-filhas idênticas à original. espiroquetas e vibriões. cujas funções são: a aderência a certos meios e a transferência de material genético para outra bactéria (pelo sexual). promovendo a locomoção bacteriana.

bem comuns em pântanos. Metabolismo Bacteriano Há mais diversidade metabólica nos procariontes que nos eucariontes. locais úmidos sobre rochas. solos. . Há três grande grupos: . Tais bactérias habitam em lugares insópitos à vida dos demais seres vivos. As anaeróbias obrigatórias morrem na presença de oxigênio. que existem em maioria. nem sempre são desta cor. e ausência de transferência de material genético entre elas. que vivem em ambientes aquáticos de alta salinidade. que vivem em ambientes de elevada temperatura. podendo repetir o processo. necessitam de oxigênio para viver e morrem na ausência desse gás. e algumas delas não nos são patogênicas. Cianobactérias Todas as cianobactérias são autótrofas. da membrana plasmática. Tal bainha pode ser pigmentada de várias cores. Existem procariontes heterótrofos que realizam respiração aeróbia. alcoólica ou acética). há algumas fermentadoras. São anaeróbias obrigatórias. mas em sua ausência realizam fermentação. os animais obtêm seu nitrogênio necessário. Elas também podem fixar o nitrogênio atmosférico. Em muitos casos existe uma bainha de mucilagem externa à parede celular.A conjugação é a transferência direta de DNA de uma bactéria pra outra por meio de um pelo sexual. e por meio dele é passado o material genético duplicado ou plasmídeos. como: mar. água doce. Algumas bactérias podem fixar o N2 de seu meio e transformá-lo de modo a ser usado pelos seres vivos na síntese proteica e de ácidos nucleicos. e quando as ingerem. São muito comuns em vestibulares. que são assim chamadas por produzirem CH4 (metano). . *Arqueobactérias Essas bactérias são as que se acreditam ter vivido nos primórdios da terra. A célula que doa é a célula macho. algo pra vocês refletirem. que é o caso das salinas. e certamente serão no vestibular. então. troncos de árvores. Na página seguinte. Assim embora também sejam conhecidas como algas azuis. Após a conjugação. como: composição da parede celular.Termófilas extremas.Halófilas extremas. Esse pelo é oco.Metanogênicas. Dentre elas. Essa é a maneira mais comum de obtermos N2. Estudem as doenças. ocorrendo variação genética apenas por mutação. anaeróbia ou fermentação (podendo esta ser lática. e a receptora é a fêmea. etc. a célula fêmea torna-se uma célula macho. e realizam fotossíntese. As plantas. As bactérias aeróbias obrigatórias. . Elas podem ocorrer em vários terrenos. As aeróbias facultativas realizam respiração na presença de oxigênio. usam tais compostos em seu metabolismo. As bactérias que vivem associadas a raízes de plantas fixam o N2 e vertem-no em nitrato (NO3-) e amônia (NH4). Diferem em muitos aspectos das eubactérias. Essa é uma relação mutualística entre as bactérias e o meio-ambiente. A maioria delas obtém energia da oxidação do enxofre.

comunica robustez física. e desempenhou fiel e alegremente Sua parte em suportar as responsabilidades da vida doméstica. “À medida que Jesus trabalhava na infância e na juventude. a noite vem. tem de se desenvolver em nós. Não queria ser deficiente. e educa os jovens em fazer sua parte quanto às responsabilidades da vida. Fora o Comandante do Céu. O Desejado de Todas as Nações. tornando-se assim honroso. Podem possuir preciosos e amáveis traços. mas são sem fibra e quase inúteis quando há dificuldade a enfrentar e obstáculos a transpor. nem mesmo no manejo dos instrumentos de trabalho. Pelo exemplo. . Era perfeito como operário. Nos simples trajes de operário comum. Jesus foi um ativo e constante trabalhador. Depois de iniciar o ministério. um Filho amorável e obediente. e os anjos se deleitavam em cumprir suas ordens. disse: "Convém que Eu faça as obras dAquele que Me enviou. e trabalhava com as próprias mãos na oficina de carpintaria de José. era agora um voluntário Servo. mente e físico se Lhe desenvolviam. e somente o trabalhador diligente encontra a verdadeira glória e alegria da vida. portanto. Não empregava descuidadamente as forças físicas. a fim de fazer o melhor trabalho possível em todos os sentidos. e vocês não se arrependerão. ou de auxílio a outros. “Através de Sua existência terrestre. enquanto é dia. Esperava muito resultado. É porque procuram esquivar-se a essa disciplina que tantos são fracos e ineficientes. quando ninguém pode trabalhar. que nosso trabalho deve ser executado com exatidão e cuidado. partilhando as responsabilidades do pai e da mãe. Aprendeu um ofício." João 9:4. como fazem muitos que professam ser Seus seguidores. a solidez e resistência de caráter manifestadas em Cristo. Tais filhos sairão de casa para ser úteis membros da sociedade. A positividade e energia. muito investia. E nos será dada a mesma graça por Ele recebida. ensinou que nos cumpre ser produtivos. da mesma maneira que o era no caráter. páginas 72 e 73. caminhava pelas ruas da pequenina cidade. mediante a mesma disciplina que Ele suportou. ] Sigam o exemplo. Deus designou o trabalho como uma bênção. Todos devem procurar fazer alguma coisa que lhes seja útil. A aprovação de Deus repousa com amável confiança sobre as crianças e jovens que desempenham alegremente sua parte nos deveres da família.“Jesus viveu num lar de camponeses. e desenvolve todas as faculdades.” [Ellen White. mas de maneira a conservá-las sãs. Jesus não Se esquivava a cuidados e responsabilidades. Não usava o poder divino que tinha para aliviar os próprios fardos ou diminuir a própria dificuldade. O exercício que ensina as mãos a serem úteis. indo e voltando em Seu humilde labor.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->