P. 1
Adolescencia

Adolescencia

4.0

|Views: 6.390|Likes:
Publicado porXanatram2997

More info:

Published by: Xanatram2997 on Dec 12, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/03/2012

pdf

text

original

A adolescência é uma extraordinária etapa na vida de todas as pessoas.

É nela que a pessoa descobre a sua identidade e define a sua personalidade. A adolescência é uma época de imaturidade em busca de maturidade. Mas... como é difícil para os pais este novo período na educação dos filhos! No adolescente, nada é estável nem definitivo, porque se encontra numa época de mudanças. Vejamos, pois, em que consiste a adolescência e o que é a maturidade; quais são as mudanças que os adolescentes costumam sofrer, bem como as fases pelas quais vão passando, para podermos ter atitudes positivas que favoreçam a superação dessa crise.

Mudanças na adolescência:
A adolescência nas jovens começa por volta dos 11 anos de idade e vai até os 16. Nos rapazes, o período correspondente vai dos 13 aos 18 anos de idade. Depois os 14 anos aproximadamente, os rapazes são, em geral, mais pesados e altos que as raparigas. Nos rapazes, as alterações físicas que fazem parte da adolescência são o aumento dos órgãos genitais, o aparecimento de pêlos púbicos, na face e nas axilas, e a voz torna-se mais grave. Nas raparigas, as mamas crescem, surgem pêlos púbicos e também nas axilas, e tem então início a menstruação. A maioria dos adolescentes torna-se fértil 2 a 3 anos após a puberdade. As alterações hormonais despertam sentimentos sexuais e o namoro normalmente começa na metade da adolescência. As alterações hormonais também respondem pelo mau humor conhecido dos adolescentes. Reacções contra a autoridade são comuns: o jovem neste período frequentemente experimenta o desejo de expressar sua própria personalidade, formar um carácter definido e provar o máximo de sensações possíveis. O uso de cigarros, drogas e bebidas alcoólicas também podem representar uma forma de determinar independência. Mas a vontade de passar por novas experiências pode, em alguns casos, levar a problemas maiores. Deve-se manter diálogo abordando os riscos do uso de cigarro, a segurança ao dirigir automóveis, o alcoolismo, o uso de drogas ilícitas e a sexualidade. Esta informação é melhor fornecida por um pai ou mãe ou alguém com quem o adolescente tenha uma relação emocionalmente estável. Os adolescentes sofrem uma pressão considerável de seu próprio grupo. O processo de maturação do corpo em direcção à maturidade física também pode causar algum desconforto e embaraço. Os pais podem ajudar transmitindo compreensão, simpatia, conselhos e discussões sobre todos os problemas fisiológicos e psicológicos que acompanham este período da vida. Os adolescentes que levam mais tempo para amadurecer, especialmente os rapazes, têm tendência a uma auto-estima menor que aqueles que amadurecem precocemente ou em uma idade média.

Sexualidade na adolescência:
Quando se está preparado para ter relações sexuais? Não existe altura certa para se estar preparado para iniciar a vida sexual. Em termos físicos a idade aconselhável para se iniciar a vida sexual é a partir dos 14 anos.

Pelos do Púbis 1 Não existem. Préadolescente

Sexo Masculino Testículos, escroto e pénis do mesmo tamanho que na infância. Escroto ligeiramente maior, pele avermelhada e mais "dura".

Sexo Feminino Genitais e peito da mesma forma e tamanho que na infância. Peito e mamilos estão ligeiramente elevados (fase de nascimento).

2 Pelos Princípio da compridos adolescência ligeiramente encaracolados e um pouco mais escuros, na base do pénis e ao largo dos lábios vaginais. Meio da Pelo mais adolescência escuro encaracolado e maior quantidade, começa a formação do triângulo invertido (largo em

O pénis cresce e o escroto e os testículos aumentam.

Auréola e mamilos aumentam e elevam-se. os lábios vaginais aumentam e a secreção vaginal tornase ácida.

cima, estreito em baixo). 4 Tipo de pelo Fim da do adulto, adolescência mas a área ou zona coberta é mais pequena que no adulto. Um aumento maior do pénis, a pele do escroto escurece. Os seios crescem, e a auréola e mamilos sobressaem um pouco do contorno do peito, a menstruação aparece e o clítoris matura. Seios completamente desenvolvidos, fertilidade estabelecida.

5 Estado adulto

Quantidade e Forma e tipo como no tamanho do adulto, adulto. espalha-se de forma igual para os dois sexos, ao longo do interior da coxa.

É importante perceber que ao mesmo tempo que as mudanças do nosso corpo vão acontecendo, a sexualidade que está a aparecer permite-nos aprender novas formas de dar e receber carinho, amor, protecção e cuidados. Esta aprendizagem leva tempo e como podes imaginar, só no final da adolescência e princípio da idade adulta é que começamos a estar preparados totalmente, tanto física como psicologicamente, para assumir uma relação de confiança/compromisso, intimidade/ proximidade e paixão/atracção física.

Existem várias razões pelas quais um jovem se pode sentir atraído a ter relações sexuais pela primeira vez:
• • • • •

• • •

Como forma de conseguir maior proximidade; Um modo de ter novas experiências; Para provar a maturidade que se alcançou; Para ser como os outros amigos e conhecidos; Como um meio de encontrar alívio de certas pressões; Para investigar os mistérios do amor; Por desejos e atracções sexuais; Por amor.

Embora existam muitos motivos que levam os adolescentes a ter relações sexuais pela primeira vez e continuar a actividade sexual, estes não são todos igualmente válidos, uns são francamente melhores que outros. Foi feita uma investigação em que se pediu a adolescentes que explicassem o que os levou a ter relações sexuais pela primeira vez. Descobriu-se que:

73% Das raparigas e 50% dos rapazes: Tiveram relações sexuais pela primeira vez porque se sentiram pressionados a faze-lo!

11% Das raparigas e 6% dos rapazes: Escolheram o amor como a razão para terem deixado de ser virgens! Isto é muito preocupante, porque significa que muita gente perdeu a virgindade sem realmente o desejar. Ou seja, há o risco de se começar a vida sexual sem estar verdadeiramente preparado para o fazer.

Estas são apenas algumas das doenças sexualmente transmissíveis:

Chlamydia Embora pouco conhecida do público em geral, manifestam-se, só nos Estados Unidos, 3 a 4 milhões de casos por ano. É uma doença muito perigosa, uma vez que frequentemente não tem sintomas e, por isso, evolui sem tratamento: em cerca de 75% das mulheres e 25% dos homens, não existe qualquer queixa inicial. Gonorreia Uma das mais frequentes doenças sexualmente transmissíveis, (popularmente conhecida por "esquentamento"), pode causar Doença Inflamatória Pélvica em cerca de 40% das pessoas não

tratadas. Pode também causar esterilidade. Hepatite B Existe uma vacina, mas não há cura para a doença quando instalada. Pode causar cancro do fígado.

Herpes Dolorosa e episódica. Pode ser tratada, mas não tem cura definitiva e tem tendência a repetir-se. Papilomavírus Humano (PHV) Cerca de 33% das mulheres estão contaminadas com este vírus, que pode causar cancro do colo do útero e do pénis, para além de desconforto e dores intensas a nível genital. Pediculose Púbica Transmitida por um tipo de piolho específico esta doença é popularmente conhecida como "chatos". SIDA / VIH / HIV / AIDS São todos eles termos para designar aquela que já foi chamada "a doença do século". Actualmente é a 6ª causa de morte entre os jovens na América e Europa. A infecção pelo vírus é, actualmente, fatal a mais ou menos longo prazo. Sífilis Não tratada, pode levar a lesões graves do cérebro e do coração, ou mesmo à morte.

Os métodos contraceptivos mais usados são, o preservativo e a pílula.

Preservativo:
O que é preservativo masculino? O preservativo (camisinha) é um método de barreira contraceptivo usado por homens. É um dispositivo descartável em forma de tubo feito de borracha fina de látex ou membrana animais. É rolado acima do pénis erecto logo antes da relação sexual. Existe normalmente um lugar na ponta do preservativo para reter o sémen ejaculado impedindo que o mesmo atinja o útero da mulher. Preservativos de látex provêem uma barreira contra a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis. Os preservativos masculinos estão disponíveis em uma variedade larga de tipos, cores e texturas e ajustam-se na maioria de homens. Alguns são cobertos com um lubrificante especial que mata os espermatozóides.

Pílula: O que é a pílula? Como actua?
A pílula existe desde 1955 e é um método contraceptivo muito seguro quando correctamente usado. É um comprimido que contém hormonas sintéticas semelhantes às que são produzidas pelos ovários das mulheres: o estrogéneo e a progesterona. As hormonas que compõem a pílula têm como missão principal suspender a produção hormonal normal, impedindo a ovulação, ou seja a libertação mensal do óvulo. Ora se não existem óvulos, não pode haver fecundação e, logo, gravidez.

Como tomar a pílula? A toma da pílula efectua-se diariamente, durante 21 dias consecutivos, seguidos de um período de 7 dias de descanso. Neste espaço de tempo, ocorrerá a menstruação e a segurança contraceptiva mantém-se se houver relações sexuais. Findos os 7 dias, recomeça-se a toma da pílula com uma nova embalagem, mesmo que a menstruação ainda não tenha terminado. A pílula deve ser tomada sempre à mesma hora, com um pouco de água e sem mastigar. Uma boa solução é ter uma embalagem de reserva para resolver eventuais esquecimentos ou substituir um comprimido perdido. De que forma afecta a pílula o ciclo menstrual? Geralmente, a toma da pílula permite regularizar o período menstrual, ou seja, os dias de hemorragia passam a ser certos, diminuindo ao mesmo tempo a quantidade de fluxo menstrual. Por outro lado, no caso de antes de tomar a pílula haver perturbações e irregularidades menstruais, estas devem desaparecer com o seu uso. É muito pouco frequente que não suceda a menstruação, sobretudo se a pílula for tomada correctamente de acordo com as instruções que tiveres recebido. Se isto se verificar, a possibilidade de uma gravidez é muito reduzida. No entanto deve falar com um profissional de saúde antes de iniciar uma nova embalagem.

Trabalho elaborado por: Alexandra Grilo nº1 Marta Pires nº12

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->