TOPOGRAFIA

CAPÍTULO 1 – INTRODUÇÃO Objetivo da Topografia: Efetuar o levantamento (executar medições de ângulos, distâncias e desníveis) que permita representar uma porção da superfície terrestre em uma escala adequada. Levantamento Topográfico: Operações realizadas em campo, com o objetivo de coletar dados para a posterior representação. Dividido em duas partes: 1) Levantamento planimétrico (coordenadas x e y). 2) Levantamento altimétrico (coordenada z). A realização simultânea das duas partes é chamada de levantamento planialtimétrico. Trabalho prático da Topografia: 1) Tomada de decisão, onde se relacionam os métodos de levantamento, equipamentos, posições ou pontos a serem levantados, etc. 2) Trabalho de campo ou aquisição de dados: fazer as medições e gravar os dados. 3) Cálculos ou processamento: elaboração dos cálculos baseados nas medidas obtidas para a determinação de coordenadas, volumes, etc. 4) Mapeamento ou representação: produzir o mapa ou carta a partir dos dados medidos e calculados. 5) Locação. Aplicação da Topografia: 1) Projetos e execução de estradas; 2) Grandes obras de engenharia, como pontes, portos, viadutos, túneis, etc.; 3) Locação de obras; 4) Trabalhos de terraplenagem; 5) Monitoramento de estruturas; 6) Planejamento urbano; 7) Irrigação e drenagem; 8) Reflorestamentos. Sistemas de Coordenadas: Basicamente são dois os mais utilizados: Cartesianas e Esféricas. Superfícies de Referência: Devido às irregularidades da superfície terrestre, utilizamse modelos para a sua representação, mais simples, regulares e geométricos e que mais se aproximam da forma real para efetuar os cálculos. • Modelo esférico: A terra é considerada uma esfera. Um ponto é determinado pela latitude e pela longitude astronômica. • Modelo Elipsoidal: A terra é considera uma elipse. Um ponto é determinado pela latitude e pela longitude astronômica geodésica. Existem mais de 80 elipses no mundo. No Brasil, SIRGAS 2000. • Modelo Geoidal: É definido como o prolongamento da linha média dos mares sobre os continentes. Assim ele é o que mais se aproxima da forma da Terra. O geóide é uma superfície equipotencial do campo da gravidade ou superfície de

8 mm 500 m 20 mm 1 km 78.1 1²(km) Δh´(mm) = +67 1²(km) Δl = deformação planimetrica devida a curvatura da Terra. em mm. cuja origem coincide com a do levantamento topográfico. que. sendo utilizado como referência para as altitudes ortométricas (distância contada sobre a vertical. se dá por intermédio de um sistema de coordenadas cartesianas.001 1³ (km) Δh (mm) = +78. Δh = deformação altimétrica devida a curvatura da Terra. Características: 1) As projetantes são ortogonais à superfície de projeção. a NBR 13133 diz que até 80 km é válida. significando estar o centro de projeção localizado no infinito. a partir da origem. dependendo das particularidades do levantamento.8 m 70 km 381.6 m . 5) A localização planimétrica dos pontos.0. Δh´ = deformação altimétrica devida ao efeito conjunto da curvatura da Terra e da refração atmosférica. Dentro de certos limites é válida. Modelo Plano: Considera a porção da Terra em estudo com sendo plana. 4) O plano de projeção tem a sua dimensão máxima limitada a 80 km. em mm. medidos no terreno e projetados no plano de projeção. do geóide até a superfície física) no ponto considerado.• nível. • Efeito da curvatura na distância: S(km) ΔS 1 0. pode estar orientado para o norte geográfico. julgada como importante.8 cm 50 1.03 m 70 2. l = distância considerada no terreno.mm 10 km 7.008 mm 10 9. 6) O eixo das ordenadas é a referência azimutal. em mm. 2) A superfície de projeção é um plano normal a vertical do lugar no ponto da superfície terrestre considerado como origem do levantamento. 3) As deformações máximas inerentes à desconsideração da curvatura terrestre e a refração atmosférica têm as seguintes aproximadas: Δl (mm) = .2 mm 25 12. em km.81 m • Efeito da curvatura na altimetria S ΔS 100 m 0. É a simplificação utilizada pela Topografia. para o norte magnético ou para uma direção notável do terreno.

consistindo-se em um segmento de reta dividido de modo a mostrar graficamente a relação entre as dimensões de um objeto no desenho e no terreno. . ↑Escala ↔ ↓Denominador e ↓Escala ↔ ↑Denominador Aplicações e escalas: Aplicação Escala Detalhes de terrenos urbanos 1:50 Planta de pequenos lotes e 1:100 e 1:200 edifícios Planta de arruamentos e 1:500 e 1:1000 loteamentos urbanos Planta de propriedades rurais 1:1000.etc. 1:200 000 a 1:10 000 000 continentes . países.CAPÍTULO III – ESCALAS Escala: A escala é a relação da dimensão linear de um elemento e/ou um objeto apresentado no desenho original para a dimensão real do mesmo e/ou do próprio objeto. 1:10 000 e 1:25 000 grandes propriedades rurais ou industriais Cartas de municípios 1:50 000 e 1:100 000 Mapas de estados. 1:2000 e 1:5000 Planta cadastral de cidades e 1:5000. Escala gráfica: A escala gráfica é utilizada para facilitar a leitura de um mapa.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful