Você está na página 1de 1

Aprovar_32V.

qxp 13/10/2008 16:29 Page 5

com a enzima coenzima A e passa a ser


Biologia denominado acetil-coenzima A (acetil-CoA).
Esse composto ingressa no ciclo de Krebs
Professor GUALTER Beltrão propriamente dito. Inicialmente, o acetil-CoA
une-se ao ácido oxalacético, formando o
ácido cítrico e a coenzima A, que permanece
Aula 188 inalterada e, dessa maneira, está pronta para
se unir a outro acetil. A partir daí, uma
Bioenergética seqüência de reações químicas ocorre, com
liberação de duas moléculas de gás carbôni-
RESPIRAÇÃO CELULAR AERÓBIA
co e produção de 3NADH2, 1FADH2 e 1ATP.
Mitocôndria Tal como NAD, o FAD — flavina-adenina-
01. (Puccamp 2004) Durante a digestão dos ani-
mais ruminantes, ocorre a formação do gás
É uma organela formada por uma dupla membra- dinucleotídeo — é um transportador de
metano (constituído pelos elementos carbono
na. A membrana externa é lisa, e a membrana hidrogênios muito importante no processo.
e hidrogênio), que é eliminado pelo arroto do
interna apresenta pregas que se aprofundam animal.
para o interior, formando as cristas mitocondri- Os ruminantes possuem o estômago dividido
ais. Sobre as cristas, há pequenas estruturas em quatro compartimentos, dois dos quais
denominadas corpúsculos elementares. possuem as bactérias cujo metabolismo libera
O espaço interno da mitocôndria é preenchido o gás metano. O capim ingerido por um boi
por uma substância fluida, a matriz mitocondrial. primeiramente sofre atuação
Além dessas estruturas, no interior da mitocôn-
a) das bactérias, que são, em seguida, digeridas
dria, encontram-se ribossomos livres, ácidos nu- durante as mastigações.
cléicos, DNA e RNA, grande número de enzimas b) do suco gástrico, que deixa o capim adequado
e grânulos. A presença de ácidos nucléicos e de para as bactérias.
ribossomos no seu interior permite a autodupli- c) de amilases pancreáticas e, depois, das secre-
cação. ções do duodeno.
Comparada às demais organelas, a mitocôndria é d) do suco gástrico, que é posteriormente
grande, o que permite ser observada ao micros- regurgitado para a atuação das bactérias.
cópio óptico. e) das bactérias, que, posteriormente, são digeri-
O conjunto de mitocôndrias recebe o nome de das com a ação do suco gástrico.
condrioma. c) Cadeia respiratória – Através da cadeia res-
piratória, que ocorre nas cristas mitocondriais, 02. (Puccamp 2005) Diversos organismos euca-
há transferência de hidrogênios transportados
riotos produzem álcool no processo pelo qual
obtêm energia. As reações químicas que
pelo NAD e pelo FAD para o oxigênio, forman-
levam à formação dessa substância ocorrem
do água. Quando é transportado pelo NAD, o
hidrogênio, inicialmente, é doado ao FAD, a) no núcleo. b) na mitocôndria. c) no citoplasma.
havendo liberação de energia. Nessas transfe- d) no lisossomo. e) no retículo endoplasmático.
rências de hidrogênios, há liberação de 03. (Puccamp 2005) O biodiesel resulta da reação
elétrons excitados, que, a partir do FAD, vão química desencadeada por uma mistura de
O mecanismo da respiração aeróbia
sendo captados por aceptores intermediários, óleo vegetal (soja, milho, mamona, babaçu e
A respiração aeróbia é o processo pelo qual a ener- denominados citocromos. Durante essas outros) com álcool de cana. O ideal é empre-
gia armazenada em moléculas orgânicas (glicose) é transferências, os elétrons perdem gradati- gar uma mistura do biodiesel com diesel de
liberada com a participação do oxigênio. vamente energia, que será utilizada, em parte, petróleo, cuja proporção ideal ainda será defi-
O processo de respiração aeróbia compreende para a formação de ATP. Se a energia fosse nida. Quantidades exageradas de biodiesel
três etapas básicas: glicólise, ciclo de Krebs e liberada de uma só vez, a célula não poderia fazem decair o desempenho do combustível.
cadeia respiratória. aproveitá-la, e o calor produzido poderia A utilização de combustíveis libera grandes
a) Glicólise – Consiste na transformação da destruir a célula, por isso a produção de quantidades de CO2 na atmosfera. Processos
glicose (açúcar de seis carbonos) em duas energia é feita em três etapas. biológicos que também liberam esse gás são,
moléculas de ácido pirúvico (piruvato), com por exemplo,
três carbonos. Essa quebra da molécula a) a respiração celular e a fermentação alcoólica.
ocorre no hialoplasma e é necessária para b) o ciclo de Krebs e a fixação de carbono.
que o composto possa penetrar na mitocôn- c) a fotossíntese e a fermentação.
dria e dar continuidade ao processo. A glico- d) a respiração celular e a glicogenólise.
se precisa da ajuda de um hormônio chama- e) o metabolismo aeróbico e a fotossíntese.
do insulina, que assiste o transporte pela
04. (Uerj 2004) Os compartimentos e as membra-
membrana plasmática. Para que ocorra a
nas das mitocôndrias contêm componentes
glicólise, são consumidos dois ATPs utilizados
que participam do metabolismo energético
para a ativação da molécula. O processo, dessa organela, cujo objetivo primordial é o
contudo, libera energia suficiente para que Na cadeia respiratória, cada NADH2 tem ener- de gerar ATP para uso das células.
sejam produzidas quatro moléculas de ATP. gia suficiente para formar 3 ATP, e cada No esquema a seguir, os compartimentos e as
Assim, no fim da etapa, há um saldo positivo FADH2, para formar 2 ATP. membranas mitocondriais estão codificados
de dois ATPs. Após a quebra da glicose, há pelos números 1, 2, 3 e 4.
liberação de hidrogênios, que serão captados
por uma substância chamada de NAD (nicoti-
namida adenina dinucleotídio), transfor-
mando-se em NADH2.
b) Ciclo de Krebs ou ciclo do ácido cítrico – Considere os seguintes componentes do
Antes de entrar no ciclo de Krebs, os piru- metabolismo energético: citocromos, ATP
vatos provenientes da glicólise sofrem perdas sintase e enzimas do ciclo de Krebs.
de hidrogênios e de carbonos; os hidrogê- Esses componentes estão situados nas estru-
nios são capturados pelo NAD e transforma- turas mitocondriais codificadas, respectiva-
dos em NADH2 e em gás carbônico (CO2). mente, pelos números:
Um outro composto resultante possui apenas a) 1, 2 e 4 b) 3, 3 e 2 c) 4, 2 e 1
dois carbonos e recebe o nome de ácido d) 4, 4 e 1
acético ou acetil. Em seguida, o acetil reage