Você está na página 1de 20

CUBO

MÁGICO
Solução

Ano 2004

Autor: Helbert de Sousa Arruda


helbert@fulbright.org.br

Autor: Helbert de Sousa Arruda 1


Índice
1. Apresentação Geral .................................................................................................................................. 3

2. Convenções de Cores................................................................................................................................ 3
2.1. CORES ...................................................................................................................................................... 4
2.2. CORES OPOSTAS ....................................................................................................................................... 4
3. Definição da Estrutura............................................................................................................................. 4
3.1. CUBO DE CENTRO ..................................................................................................................................... 4
3.2. CUBO DE BORDA ...................................................................................................................................... 5
3.3. CUBO DE QUINA ....................................................................................................................................... 5
4. Giros, Faces e Rotações ............................................................................................................................ 5
4.1. GIROS E FACES ......................................................................................................................................... 6
4.2. ROTAÇÃO ................................................................................................................................................. 7
5. Estratégicas Iniciais.................................................................................................................................. 8

6. Primeira Cor e Primeira Camada........................................................................................................... 9

7. Arrumando a Segunda Camada............................................................................................................ 10

8. Acertando os Cubos de Quina ............................................................................................................... 12

9. Girando os Cubos de Quina................................................................................................................... 14

10. Acertando os Cubos de Borda ............................................................................................................... 16

11. Girando os Cubos de Borda................................................................................................................... 18


11.1. CONGRESSO .......................................................................................................................................... 18
11.2. XADREZ................................................................................................................................................ 19
11.3. PISTOLA................................................................................................................................................ 19
12. Configurações Interessantes .................................................................................................................. 20

Autor: Helbert de Sousa Arruda 2


SOLUÇÃO DO CUBO MÁGICO ®
Autor: Helbert de Sousa Arruda

Esta solução encontra-se registrada, por isso não comercialize-a e nem publique-a inteira ou
parcialmente sem a prévia autorização do autor pois isto é crime previsto na lei de proteção
dos direitos autorais Lei nº 9.610 de 19/02/98

1. Apresentação Geral
O Cubo Mágico é um brinquedo que desenvolve o raciocínio, perspicácia, lógica e rapidez para resolver
problemas relacionados com grupos, posicionamentos e rotações. Este brinquedo possui seis lados onde cada
um deles possui uma cor diferente, sendo que, o objetivo é montar as cores em seus respectivos lados através
da rotação das camadas de cubos existentes no mecanismo.

Cada cor possui nove mini-placas anexadas aos cubos que compõem o lado, portanto, para que cada lado seja
concluído é necessário que todos esses cubos que contém a respectiva cor devem estar em seu local. Observe
a figura abaixo exibindo o quebra-cabeça:

Esta solução criada para o Cubo Mágico não é a única, mas com certeza esta é uma das mais simples que
permitirá a você, depois de praticar bastante, resolver o quebra-cabeça em poucos minutos. Para um perfeito
acompanhamento e desenvolvimento da solução deve-se seguir cada etapa, sendo indispensável obedecer a
seqüência elaborada neste trabalho.

Boa sorte e paciência !!!

2. Convenções de Cores
Para que haja uma compreensão entre o leitor e o que está escrito neste trabalho, é necessário entender as
convenções de cores adotadas. Os itens foram cuidadosamente aplicados com o objetivo de facilitar a
linguagem que será apresentada no decorrer desta solução.

Como no mercado os cubos encontram-se com diversas combinações de cores, é necessários adotarmos uma
que será aplicada do início ao fim. Caso você possua uma combinação diferente, basta trocar as definições das
cores utilizadas neste trabalho pela combinação presente em seu quebra-cabeça. No que diz respeito às cores
opostas, estas são as cores que encontram-se no lado oposto ao indicado, ou seja, a cor que está a 180º graus.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 3


Com relação às cores, será adotado o seguinte esquema:

2.1. Cores
Azul Amarelo Laranjado Branco Vermelho Verde

2.2. Cores opostas


A cor é oposta à cor

A cor é oposta à cor

A cor é oposta à cor

3. Definição da Estrutura
O Cubo Mágico é composto de uma estrutura que dá inveja a qualquer equipamento que possuam um
mecanismo inteligente, complexo e funcional. Ele possui um conjunto de 26 peças presas a um eixo de seis
pontas que fica na parte interna de sua carcaça. Essas peças são fixas graças ao encaixe que elas próprias
possuem devido ao seu desenho.

O movimento e rotação que essas peças sofrem em relação ao eixo central é feito sempre em blocos que
denominamos “faces”. Quando uma peça é posicionada em uma determinada face, deixando de pertencer à
outra, esta pode ser facilmente deslocada para outra posição através de um giro desta atual face.

As peças (aqui chamadas de cubos) possuem características básicas. São elas:

3.1. Cubo de Centro


Este tipo de cubo determina a cor do lado onde ele se encontra, pois este tipo de cubo é o único que não sai de
se local, salvo o giro inteiro na mão do usuário, como por exemplo, estar com a cor amarela para cima e girar
o Cubo Mágico (não a face) inteiro para qualquer lado e passar a olhar para outra face. Ao percorrer a solução
deste brinquedo, você verá que este cubo servirá de base para saber qual a cor se encaixará no lado em
questão. O quebra-cabeça possui um total de seis cubos de centro (o mesmo número de lados).

Alguns dos cubos de centro estão em destaque na figura abaixo:

Autor: Helbert de Sousa Arruda 4


3.2. Cubo de Borda
Este tipo de cubo possui duas cores, onde estes se encaixam sempre entre outros dois, estejam eles em
qualquer face do Cubo Mágico. Estes cubos nunca se encontrarão em uma extremidade do quebra-cabeça pois
o seu formato permite apenas o deslocamento centro-periférico (se não existia este termo, passou a existir
agora). O Cubo Mágico possui doze cubos de borda.

Alguns dos cubos de borda estão em destaque na figura abaixo:

3.3. Cubo de Quina


Este tipo de cubo é o único que possui três cores, sendo sempre uma cor diferente em cada lado. Nunca pode
ocorrer o fato de uma mesma cor pertencer a um mesmo cubo de quina (o mesmo vale para os cubos de
borda). Os cubos de quina sempre estarão posicionados nas extremidades do brinquedo podendo ser
rotacionados através dos giros das faces. Os cubos de quina são em número de oito no quebra-cabeça.

Alguns dos cubos de quina estão em destaque na figura abaixo:

4. Giros, Faces e Rotações


Para que a solução seja alcançada é necessário conhecer todos os procedimentos de giros e rotações para que
os movimentos sejam executados de maneira correta e assim não “estragando” o que já foi feito. A seguir
serão explicados os termos Giro e Rotação e suas formas de apresentação, bem como as faces do Cubo
Mágico.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 5


4.1. Giros e Faces
Os giros são movimentos aplicados às faces existentes no quebra-cabeça. Como já foi mencionado
anteriormente, a face é o conjunto de cubos que formam um determinado lado do quebra-cabeça.

Estes movimentos são divididos e denominados por letras para cada face da seguinte maneira:

[ D ] - Face Direita [ E ] - Face Esquerda

[ F ] - Face Frontal [ I ] - Face Inferior

[ S ] - Face Superior [ P ] - Face Posterior

[ M ] - Face Meio [ C ] - Face Centro

Autor: Helbert de Sousa Arruda 6


4.2. Rotação
Este termo presente na solução é essencialmente o sentido dado ao giro de uma determinada face, seja ela
qual for. Por exemplo, os movimentos que serão apresentados ao longo desta solução deverão ser executados
na face, seqüência e sentido corretos, portanto, há a necessidade de obter informações sobre a rotação das
faces do quebra-cabeça.

Neste trabalho, as rotações serão aplicadas através de símbolos da seguinte forma:

— Sentido Anti-horário

+ Sentido Horário

Os sentidos horário e anti-horário consistem em imaginar os ponteiros do relógio. O sentido horário é o


mesmo sentido seguido pelos ponteiro do relógio e o anti-horário exatamente o contrário.

Obs.: deve-se determinar a rotação horária e anti-horária sempre imaginando estar olhando de frente para a
face, excetuando-se a face posterior [P] que será visualizada ao inverso, ou seja, por trás. Os movimentos
existentes são:

Movimentos D+ e D– Movimentos E+ e E–

Movimentos F+ e F– Movimentos I+ e I–

Movimentos S+ e S– Movimentos P+ e P–

Autor: Helbert de Sousa Arruda 7


Movimentos M+ e M– Movimentos C+ e C–

Obs.: no decorrer desta solução você encontrará movimentos que conterão o número 2 ao lado de uma letra da
face (por exemplo, I2, D2, F2...). Isto significa uma rotação dupla da face (180º graus) não importando o
sentido, pois sendo ele horário ou anti-horário, ambos posicionarão a face no mesmo lugar.

5. Estratégias Iniciais
Não querendo assustar o leitor, mas você já deve ter se perguntado – Quantas combinações diferentes são
possíveis neste quebra-cabeça? – A resposta é um tanto quanto inusitada, pois acreditamos que nunca se tenha
ouvido falar nesta quantidade. O fato é que, o Cubo Mágico possui um total de 43 qinquilhões, 252
quatrilhões, 3 trilhões, 274 bilhões, 489 milhões e 856 mil combinações diferentes. Portanto, sentimos a
necessidade de esclarecer alguns pontos para o leitor.

Devido a essa enorme quantidade de combinações, seria impossível ensinar a solução de tal “brinquedo” sem
que houvesse uma lógica de execução e seqüência de movimentos. Neste trabalho será mostrado exatamente
como o quebra-cabeça poderá ser retornado a sua configuração inicial, ou seja, cada cor em seu respectivo
lado.

Uma das dificuldades é que, seria impossível ensinar como montar um dos lados (qualquer cor) através de
movimentos lógicos porque a quantidade de combinações, como já foi citado, é muito grande. A questão é
que, para montar uma das cores você deve treinar através de dicas que serão dadas neste trabalho.

Os primeiros passos para a montagem de um lado são os seguintes:

• Depois de desmontar o Cubo Mágico pela primeira vez, escolha uma determinada cor para retorná-la.
Após escolher a cor, monte o maior número de cubos com as mesmas cores em um lado. Comece
colocando quatro, depois cinco, em seguida seis, e assim sucessivamente até montar os nove cubos de
uma cor;

• Faça o mesmo passo anterior mas agora com outra cor, e depois outra, e outra, até montar todas
(logicamente que ao montar outra cor, a anterior será desarrumada);

• Monte configurações interessantes, como por exemplo, uma cruz, um X, e outras;

• Faça testes com os amigos para saber quem monta uma cor mais rapidamente;

• Procure executar movimentos que tornem uma operação mais rápida e treine a sua velocidade para
montar uma cor;

• Agora faça o teste de velocidade para a montagem das seis cores (uma após a outra).

Não desista, você está apenas no começo !!!!

Autor: Helbert de Sousa Arruda 8


6. Primeira Cor e Primeira Camada
Após ter se acostumado a montar uma cor, você está pronto para iniciar o longo caminho da solução deste
quebra-cabeça. O modo adotado para a resolução será a montagem por camadas, ou seja, as faces não serão
montadas uma a uma e sim em camadas.

A figura abaixo mostra as três camadas do Cubo Mágico:

1ª camada

2ª camada

3ª camada

Obs.: as três camadas estão sendo exibidas em tonalidades diferentes apenas para facilitar a identificação de
cada uma delas.

Observe que ao montar uma determinada cor, esta possui três cubos adjacentes que têm a mesma cor,
excetuando-se a cor oposta. Por exemplo, nesta solução efetuaremos os passos a partir da cor branca que será
a primeira a ser montada, sendo assim, existem três cubos vermelhos, três amarelos, três verdes e três
laranjados que estão anexados à cor branca.

Quando montar uma determinada cor, faça com que os três cubos que possuam uma mesma cor (adjacente ao
branco) fiquem juntos. Por exemplo, monte a cor branca e depois faça a troca de posição dos cubos que
possuam a cor vermelha para que fiquem todos juntos e em seguida, monte os cubos adjacentes da cor
amarela, depois os de cor laranjada e finalmente os de cor verde, sempre tirando os cubos brancos de lugar e
rearranjando-os.

Observe que o branco ainda permanece montado e as cores adjacentes a ele (o azul é a única cor oposta) estão
organizados em seu respectivo local. Agora falta apenas girar a segunda camada até que o cubo de centro das
cores adjacentes fique combinando com as cores da primeira camada.

A figura abaixo mostra o exemplo de como ficaria uma primeira camada pronta:

A cor branca foi a


primeira a ser
Primeira camada
montada.
da cor laranjada

Primeira camada
da cor verde

Autor: Helbert de Sousa Arruda 9


Então podemos concluir que a primeira camada é o conjunto de cubos de mesma cor adjacente à primeira cor
feita (incluindo o cubo de centro da mesma cor). Observe que na figura anterior, a cor branca possui três
cubos de cor verde e três de cor laranjada adjacente à ela, formando assim, a primeira camada.

Obs: os três cubos da face amarela e vermelha, adjacentes ao branco, também devem encontrar-se no seu
respectivo local, apesar de não terem sido mostrados na figura pois encontram-se do outro lado.

7. Arrumando a Segunda Camada


Após ter concluído a montagem da primeira camada, devemos montar a segunda camada, obviamente
desmontado as cores já feitas através de movimentos mas retornando-as para o local de origem. A montagem
da segunda camada consiste em transferir um determinado cubo de borda da terceira camada (inferior) para a
segunda camada (meio) que não possua a cor da face de baixo. No nosso caso, a cor de baixo é a azul,
portanto o cubo de borda a ser transferido não pode conter esta cor.

Obviamente que se o cubo de borda (ou cubos) já estiver encaixado em sua respectiva posição, não será
necessário executar os movimentos que serão apresentados para ajeitar a segunda camada. Deverá ser feito
apenas com os cubos de borda que ainda não estiverem encaixados em suas posições.

Na figura abaixo é mostrado o posicionamento inicial e final do cubo de borda. Portanto, tome cuidado com o
aspecto da figura apresentada, pois agora estaremos apresentando a face inferior do Cubo Mágico (a cor
branca, que foi a primeira a ser montada, será mostrada sempre em destaque na parte solta das figuras.

Observe, nas figuras a seguir, os deslocamentos que o cubo de borda da terceira camada sofrerão para a
segunda camada em dois casos diferentes:

1º caso
Cor branca

...e se encaixará
O cubo sairá desta nesta posição
posição ...

Autor: Helbert de Sousa Arruda 10


2º caso
Cor branca

...e se encaixará
nesta posição

O cubo sairá desta


posição ...

Vamos à montagem da segunda camada !!!

Rotacione a terceira camada até encontrar um cubo de borda pertencente a esta camada que não possua a cor
azul. Verifique nas figuras anteriores, em qual caso se encaixa este cubo que você está observando (não deve
ser necessariamente o cubo de borda verde e vermelho, pois ele apenas foi utilizado como exemplo).

Após ter verificado em qual caso ele se encaixou, execute um dos passos abaixo (não se preocupe com a cor
branca, pois se o movimento for executado corretamente, ela voltará ao normal):

1 – Se foi o primeiro caso, deve-se executar os seguintes movimentos de frente para a face que combinou com
a cor superior do cubo de borda e o cubo de centro dela (no exemplo seria a cor vermelha):

I- D- I+ D+ I+ F+ I- F-

Observe que o cubo de borda se deslocou para a segunda camada de maneira correta.

2 - Se foi o segundo caso, deve-se executar os seguintes movimentos de frente para a face que combinou com
a cor superior do cubo de borda e o cubo de centro dela (no exemplo seria a cor verde):

I+ E+ I- E- I- F- I+ F+

Observe que, neste caso, o cubo de borda também se deslocou para a segunda camada de maneira correta.

Após a execução de qualquer um dos movimentos mostrados a pouco, o cubo de borda da terceira camada
deve estar posicionado de maneira correta na segunda camada. Observe a figura abaixo:

Cor branca

Cubo de borda
posicionado
corretamente

Autor: Helbert de Sousa Arruda 11


Este procedimento deve ser executado com todos os cubos de borda da segunda camada que não se
encontrarem na sua posição correta, logicamente que não possuírem a cor azul.

Eventualmente, ocorre os seguintes casos:

a) todos os cubos de borda da terceira camada possuírem a cor da face de baixo (no caso, azul);
b) um determinado cubo de borda estar encaixado na segunda camada ao contrário;
c) um cubo de borda da segunda camada no lugar de outro e vice-versa.

Para estes casos basta executar um dos movimentos mostrados anteriormente (1º ou 2º caso) afetando o cubo
de borda em questão. Assim este cubo desse para a terceira camada e para colocá-lo de maneira correta,
observe o caso correspondente e execute o devido movimento.

Depois de feito os movimentos de encaixe dos cubos de borda da segunda camada, o cubo ficará com o
aspecto na figura de exemplo a seguir:

Cor branca

Primeira camada pronta

Segunda camada pronta

8. Acertando os Cubos de Quina


Após ter concluído a etapa anterior, ou seja, ter completado toda a segunda camada, será apresentado neste
capítulo, como posicionar os cubos de quina da terceira camada em seus respectivos locais. Este processo
consiste em fazer com que os cubos de quina sejam colocados em suas posições, mesmo que estes não
estejam rotacionados de forma correta, pois este processo está presente no próximo capítulo desta solução.

A partir desta etapa daremos maior ênfase à terceira camada pois é a única que não está pronta. O primeiro
passo a ser executado é ficar ciente do que consideramos “posicionamento correto” do cubo de quina desta
camada.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 12


As figuras abaixo mostram exatamente os exemplos de cubos de quina posicionados em seus locais
apropriados:

Exemplo 1: Cor branca


Cor branca

Cubos de quina da
terceira camada nas
posições corretas

Observe que nas duas figuras acima, as cores que compõem os cubos de quina da terceira camada combinam
com as cores de seus respectivos lados. Neste caso, o cubo se encontra na posição e rotação corretas.

Exemplo 2:

Cor branca Cor branca

Cubos de quina da
terceira camada nas
posições corretas

Observe que nas figuras do exemplo acima, as cores que compõem os cubos de quina da terceira camada não
combinam com as cores de seus respectivos lados. Porém, o que importa é o posicionamento e não a rotação
por enquanto, portanto os cubos deste exemplo também se encontram em suas posições corretas. Isto deve-se
ao fato de que eles contêm as três cores correspondentes aos três lados adjacentes a eles.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 13


Obs.: para que seja encontrada a posição correta deste cubo de quina, faça o relacionamento das cores que o
compõem com as cores do cubo de centro de cada lado adjacente, pois como já foi mencionado, este é o único
cubo que não sai de posição, portanto ele que determina a cor do lado.

Após esta breve explicação voltemos ao caminho da solução. Para que seja prosseguida é necessário que você
encontre pelo menos dois cubos de quina da terceira camada em suas posições corretas. Caso não encontre
nenhum ou apenas um, gire a terceira camada no sentido horário ou anti-horário até que seja encontrado pelo
menos dois cubos de quina corretos, não sendo necessário que eles estejam com as rotações também corretas.

Se após a conclusão da segunda camada você girar os cubos que compõem a face inferior e todos os cubos de
quina desta camada já se encontrarem em sua posições corretas, basta pular para o próximo capítulo da
resolução do quebra-cabeça.

Ao girar a camada inferior, você vai se deparar com duas situações diferentes para os cubos de quina que
estiverem em suas posições corretas. Observe a figura abaixo:

Situação 1 Situação 2

As cores utilizadas para o exemplo acima (tons de cinza) servem apenas para identificar o posicionamento dos
cubos de quina corretos, por isso, não se prenda à determinadas cores pois o que vale neste momento é o
posicionamento de tais cubos.

Após a localização dos dois cubos corretos deve-se executar um dos movimentos abaixo (ambos com a cor da
face frontal de frente para você e a cor branca para cima) para prosseguir a solução. Os movimentos são:

Para a situação 1 é D- I- D+ F+ I- F- D- I+ D+

Para a situação 2 é D- I- D+ F+ I2 F- D- I+ D+

Logo após ter executado de forma correta um dos movimentos acima, a cor branca, a primeira e segunda
camadas continuam montadas bem como os quatro cubos de quina da terceira camada ficam em suas posições
corretas, mesmo que as rotações ainda não estejam, pois esta correção de rotação é o assunto do próximo
capítulo.

Obs.: pode ser necessário rotacionar a face inferior do Cubo Mágico para que todos os cubos de quina da
terceira camada fiquem em suas posições corretas. A dica é: colocando um, todos ficarão certos.

9. Girando os Cubos de Quina


O próximo passo é girar os cubos de quina da terceira camada que foram posicionados em seus respectivos
lugares graças aos movimentos do capítulo anterior. Para rotacionar estes cubos é necessário ter em mente que
o mais importante será a questão – Com qual cor farei o movimento? – pois nesta fase o que importa mais são
os posicionamentos dos cubos.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 14


Para ser mais exato, o movimento para acertar os cubos de quina da terceira camada é único, portanto é
necessário saber a face que estará de frente para você no momento de executá-lo.

De agora em diante os cubos que estarão em evidência, são os de quina azuis associados ao cubo do centro
que fazem parte da face inferior. Para isso mostraremos os seis casos em que o usuário poderá se deparar,
lembrando que os movimentos devem ser executados sempre com a cor branca para cima e a face frontal dos
casos mostrados abaixo virada para você.

Obs: desconsidere os cubos de borda azuis da terceira camada pois eles atrapalharão a identificação do devido
caso e apenas serão consertados nos próximos capítulos.

Abaixo estão as figuras dos possíveis casos e seus respectivos nomes:

SETA CANHÃO LATERAL CANHÃO FRONTAL

GRANADA FRONTAL GRANADA LATERAL CRUZAMENTO

Ao detectar qual o caso em que seu quebra-cabeça se encontra no momento, deve-se executar os movimentos
a seguir até no máximo três vezes, caso os cubos de quina não se posicionarem na rotação correta, volte a
algum passo anterior pois algo está errado.

Os movimentos são os seguintes:

D- I- D+ I- D- I2 D+

A face inferior do Cubo Mágico, logo após os movimentos serem executados a primeira vez, deve ser
consultada para verificar qual o caso está aparecendo atualmente e em seguida executar a seqüência de
movimentos de novo, e assim sucessivamente.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 15


Após estes movimentos terem sido executados uma, duas ou três vezes, todos os cubos de quina da terceira
camada rotacionaram e com o giro da face inferior basta acertá-los em suas devidas posições.

Freqüentemente, após executar os movimentos mostrados a pouco, uma outra cor adjacente à primeira feita
(que desde o início da solução adotamos o branco), fica também montada. Lembramos que nem sempre isso
ocorre !!!
Observe a figura abaixo:

Cor branca

Segunda cor
montada

10. Acertando os Cubos de Borda


A solução do quebra-cabeça está quase chegando ao fim, e para isso, temos que trabalhar agora com os cubos
de borda da terceira camada que não estão em seus respectivos locais. Você deve estar se deparando com o
cubo quase completo e vendo também que da mesma maneira que os cubos de quina dos capítulos anteriores,
estes não se encontram em suas posições.

Para posicionar os cubos em suas posições corretas é necessário verificar alguns detalhes, como os casos que
mostraremos a seguir:

1. Verificar se alguma cor adjacente à primeira montada foi completada.


2. Verificar se existe algum cubo de borda que deve ser posicionado a 180º graus para completar
uma cor.
3. Verificar se o cubo de borda deve apenas sofrer um giro para completar a cor.
4. Verificar se nenhuma das cores adjacentes à primeira está montada.

Obs.: se as cores já se encontram em suas devidas posições porém faltando apenas girar os cubos de borda,
deve-se pular para o último capítulo.

Seguindo a ordem de preferência mostrada anteriormente para executar os movimentos a seguir, deve-se
tomar o cuidado em observar qual a cor ficará de frente para você (face frontal) no momento em que for
realizar o comando.

Para os casos, deve-se executar o comando preferencialmente de frente para a cor adjacente à que já foi
montada (se houver), caso contrário, verificar nas cores ao lado, onde está o cubo de borda da terceira camada
que irá completá-la ao ser rotacionado 180º graus, mesmo que esteja invertido na parte inferior, conforme os
modelos com a letra B.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 16


Veja os exemplos abaixo:

(A) (B)

Para os casos anteriores deve-se executar os movimentos a seguir com a cor branca para cima e a cor amarela
virada para você (essas cores também servem apenas de exemplo):

M- I- M+ I2 M- I- M+

Os outros dois casos são:

(A) (B)

Também para os casos anteriores deve-se executar os movimentos a seguir com a cor branca para cima e a cor
amarela virada para você (lembrando mais uma vez, que, essas cores servem apenas de exemplo):

M- I+ M+ I2 M- I+ M+

Com a execução destes movimentos o cubo de borda que está na face da direita se desloca para a face da
esquerda ou vice-versa.

Esses movimentos mostrados anteriormente devem ser executados repetidamente até que os cubos de borda
da terceira camada esteja em suas posições corretas, mesmo que ao contrário, e/ou então ficar com um total de
três cores prontas (incluindo a primeira). Quando isso acontecer, os casos a serem executados em seguida
estão no último capítulo pois será exibido também alguns outros casos.

Obs.: pode ocorrer que, ao executar os movimentos anteriores, o cubo já ficar totalmente pronto, não
precisando executar os movimentos da última etapa. São raros, mas acontecem!!!

Autor: Helbert de Sousa Arruda 17


11. Girando os Cubos de Borda
Finalmente chegamos à ultima etapa da resolução do Cubo Mágico. Assim como o capítulo anterior, esta
etapa possui um série de casos em que a terceira camada pode se encontrar. A diferença é que após as
rotações dos cubos de borda desta camada para a posição correta, resta apenas girá-los para que todas as cores
do quebra-cabeça possam voltar à origem.

Os casos em que a terceira camada pode encontrar-se e seus respectivos movimentos, são:

11.1. Congresso
O nome deste caso foi dado em homenagem ao Congresso Nacional (um monumento localizado na cidade de
Brasília) que tem a forma da letra “H”. Nele, três cores estão prontas, restando apenas outras duas cores e a
face inferior. A figura abaixo mostra um exemplo deste caso:

Cor branca

Fique de frente para uma das cores que não esteja pronta e a cor branca para cima. Finalmente, execute os
movimentos abaixo:

M- I+ M+ I+ M- I+ M+ I+ M- I2 M+ I+ M- I+ M+ I+ M- I+ M- I2

Se o cubo não ficou pronto, alguma coisa saiu errada.

Autor: Helbert de Sousa Arruda 18


11.2. Xadrez
Neste caso, ainda continua somente a primeira cor (branca) formada, porém, a última camada necessita
apenas de uma seqüência de movimentos para que o Cubo Mágico possa voltar ao normal, pois todos os
cubos de borda da última camada encontra-se em suas devidas posições, faltando apenas o giro das peças. A
figura abaixo mostra como é a apresentação deste caso:

Cor branca

Escolha qualquer uma das cores deixando-a de frente para você (lembrando de deixar a cor branca para cima)
e em seguida execute os movimentos abaixo para finalizar a solução:

M- I2 M+ I2 M- I- M+ I2 M- I2 M+ I+

11.3. Pistola
Este é o último dos casos para a solucionar o Cubo Mágico e somente este é composto de duas seqüências de
movimentos para sua conclusão. A figura a seguir mostra o caso em questão:

Cor branca

Mantenha o Cubo Mágico da mesma forma em que ele aparece na figura acima, nunca se esquecendo de
manter a cor branca para cima. Depois de posicionado, execute a seqüência de movimentos abaixo:

M- I+ M+ I- M- I- M+ I- M- I2 M+

Autor: Helbert de Sousa Arruda 19


Após executar essa seqüência de movimentos, restará ainda uma cor feita adjacente à primeira cor feita (que
desde o início foi a cor branca). Neste momento você pensará que estragou tudo, mas isso faz parte do
movimento.

Agora fique de frente para esta cor que ainda encontra-se montada, mantenha a cor branca para cima e
execute os movimentos a seguir para finalizar o processo:

M- I+ M+ I2 M- I+ M+

E aí? Não foi fácil? Agora é só treinar a velocidade...!!!

12. Configurações Interessantes


Neste capítulo encontra-se uma série de movimentos que após serem executados (lógico que corretamente),
exibem formas de exibições muito interessantes.

São eles:

1) M- C- M+ C+

2) M- C2 M+ C2

3) M2 F2 P2 C2

4) M- S2 M2 I2 M+

5) E+ D+ F+ P- E+ D+ F+ P- E+ D+ F+ P-

6) E+ D+ S2 E2 D2 S2 E+ D+

Autor: Helbert de Sousa Arruda 20