Você está na página 1de 2

ORAÇÃO DA MANHÃ – SÁBADO

 Introduzir ao tema “Com Cristo rasga horizontes ao ACOLHIMENTO”

Cântico inicial: Louvado sejas, Senhor

Salmo: 71 (70) PRECE DE UM ANCIÃO PERSEGUIDO

Salmo individual de súplica. Apresenta-nos alguém que, sujeito a dolorosas


perseguições, mantém e reafirma a sua confiança em Deus. A mesma confiança
manifesta-se no facto de este salmo não fazer os habituais ataques e ameaças contra os
seus inimigos.
1
Em ti, SENHOR, me refugio,
jamais serei confundido.
2
Pela tua justiça, livra-me e protege-me;
inclina para mim os teus ouvidos e salva-me.
3
Sê a minha protecção e o refúgio onde me acolho.
Tu prometeste salvar-me,
pois és o meu rochedo e a minha fortaleza.
4
Meu Deus, livra-me das mãos do ímpio,
das mãos do opressor e do violento.
5
Tu és a minha esperança, ó Senhor DEUS,
e a minha confiança desde a juventude.
6
Em ti me apoio desde o seio materno,
desde o ventre materno és o meu protector;
és o objecto contínuo do meu louvor.
7
Sou motivo de admiração para muitos,
mas Tu és o meu refúgio.
8
A minha boca está cheia do teu louvor;
todo o dia proclamo a tua glória.
9
Não me rejeites no tempo da velhice,
não me abandones, quando já não tiver forças.
10
Os meus inimigos falam contra mim,
e os que espiam os meus passos conspiram.
11
E dizem: «Deus abandonou-o; persigam-no,
prendam-no, pois não há quem o salve!»
12
Ó Deus, não te afastes de mim!
Meu Deus, vem depressa socorrer-me!
13
Sejam confundidos e destruídos
os que atentam contra a minha vida;
cubram-se de opróbrio e vergonha
os que procuram a minha desgraça.
14
Eu, porém, esperarei continuamente
e, dia após dia, mais te louvarei.
15
A minha boca proclamará a tua justiça,
e todo o dia anunciarei a tua salvação,
sabendo bem que ela é inenarrável.
16
Narrarei esses prodígios, Senhor, DEUS,
recordarei a tua justiça sem igual.
17
Instruíste-me, ó Deus, desde a minha juventude
e até hoje anunciei sempre as tuas maravilhas.
18
Agora, na velhice e de cabelos brancos,
não me abandones, ó Deus,
para que anuncie a esta geração o teu poder
e às gerações futuras, a tua força.
19
Ó Deus, a tua generosidade chega até aos céus,
pois fizeste grandes coisas:
quem como Tu, ó Deus?
20
Fizeste-me sofrer grandes males e aflições mortais;
mas de novo me darás a vida;
das profundezas da terra me levantarás outra vez.
21
Aumentarás a minha dignidade,
aproximando-te para me confortar.
22
Por isso, quero louvar-te ao som da harpa,
louvar a tua fidelidade, ó meu Deus;
quero cantar-te ao som da cítara, ó Santo de Israel.
23
Ao cantar-te salmos, os meus lábios vibrarão de alegria,
e também todo o meu ser, que Tu salvaste.
24
A minha língua cantará, dia a dia, a tua justiça,
pois ficaram confundidos e cheios de vergonha
os que procuravam a minha desgraça.

Cântico final: Nós somos o povo do amor