Você está na página 1de 23

CURSO ON-LINE - D.

CONSTITUCIONAL - TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Aula Demonstrativa: CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O TCU - SPRINT FINAL Olá Pessoal, tudo certo? Que maravilha, hein?! Saiu o concurso do TCU!!! Tenho certeza que vocês estão muito animados com essa notícia. Primeiramente, gostaria de dizer que foi com muita satisfação que recebi o convite do Ponto dos Concursos para ministrar um curso de Constitucional. E um prazer ainda maior será poder contribuir para a aprovação de vocês! Quem sou eu??? Eu sou o Prof. Vítor Cruz, também conhecido como "Vampiro". Desde 2009 estou trabalhando aqui no Ponto com a disciplina de Direito Constitucional. Sou pós-graduado em Direito Constitucional e atualmente trabalho como Analista Judiciário no TRE-GO, aprovado no concurso de 2008. Entre meus trabalhos editoriais, eu sou autor do livro "Constituição Federal Anotada para Concursos (2a Edição)" publicado pela Editora Ferreira e dos livros "Vou ter que estudar Direito Constitucional! E Agora?" e "Questões Comentadas de Direito Constitucional - FGV", ambos pela Editora Método. Sou também coordenador, juntamente com o Prof. Leandro Cadenas, da coleção 1001 questões comentadas da Editora Método, onde também participo sendo autor das seguintes obras: -1001 Questões Comentadas de Direito Constitucional - ESAF; -1001 Questões Comentadas de Direito Constitucional - CESPE (2a Edição); -1001 Questões Comentadas de Direito Constitucional - FCC; -1001 Questões Comentadas de Direito Tributário - ESAF (este em parceria com Francisco Valente). Sobre o curso: Quando eu recebi o convite da coordenação para realizar este curso, pensei que seria o momento ideal para inovar! Os concurseiros do TCU geralmente são candidatos de alto nível, seja porque já têm uma enorme bagagem ou porque têm uma enorme disposição... Alguns têm os dois: a bagagem e a disposição. A única coisa que poderia atrapalhar esses candidatos de alto nível seria não focar o estudo correto. Sabe quando a gente fica fera em Controle de Constitucionalidade, mas esquece tudo de Funções Essenciais à Justiça???
1  Prof. Vítor Cruz                          WWW.PONTODOSCONCURSOS.COM.BR 

CURSO ON-LINE - D. CONSTITUCIONAL - TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Pois é... Resolvi, então, fazer esse "sprint final", um curso de exercícios onde em todas as aulas iremos girar toda a matéria... (ou quase toda). Serão 80 questões por aula, com foco no CESPE (preferencialmente será o CESPE, mas também poderemos ter questões de outras bancas para que possamos "fechar lacunas") de diversos temas. Nos comentários iremos sempre tentar mostrar o "pulo do gato", aquele macete que facilita a vida do concurseiro. Assim, o candidato poderá fazer um verdadeiro acompanhando o seu rendimento durante as aulas. “simuladão”,

Objetivo do curso: não deixar nada escapar e ir com tudo rumo ao 10!!! Nessa aula, veremos uma pequena pincelada do que eu proponho fazer!!! Vambora que não tem tempo a perder não... LISTA DAS QUESTÕES: 1. (CESPE/Analista Processual - MPU/2010) Considerando que os direitos sejam bens e vantagens prescritos no texto constitucional e as garantias sejam os instrumentos que asseguram o exercício de tais direitos, a garantia do contraditório e da ampla defesa ocorre nos processos judiciais de natureza criminal de forma exclusiva. 2. (CESPE/Contador-AGU/2010) Embora se saliente, nas garantias fundamentais, o caráter instrumental de proteção a direitos, tais garantias também são direitos, pois se revelam na faculdade dos cidadãos de exigir dos poderes públicos a proteção de outros direitos, ou no reconhecimento dos meios processuais adequados a essa finalidade. 3. (FCC/Defensor-DPE-SP/2010) Utilizando-se a classificação de José Afonso da Silva no tocante a eficácia e aplicabilidade das normas constitucionais, a norma constitucional inserida no artigo 5°, XII: "é inviolável o sigilo de correspondência e das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas, salvo, no último caso, por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal", pode ser classificada como norma a) de eficácia plena, isto é, de aplicabilidade direta, imediata e integral, não havendo necessidade de lei infraconstitucional para resguardar o sigilo das comunicações. b) de eficácia limitada, isto é, de aplicabilidade indireta, mediata e não integral, ou seja, o sigilo somente poderá ser garantido após a integração legislativa infraconstitucional.
2  Prof. Vítor Cruz                          WWW.PONTODOSCONCURSOS.COM.BR 

imediata. 9. 4. de aplicabilidade direta. ofício ou profissão. 8. o sigilo pode ser limitado em hipóteses previstas em regramento infraconstitucional. estabelecerá a organização. constitui crime inafiançável e imprescritível: a) a prática da tortura b) a prática do racismo c) o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins d) o definido em lei como hediondo 7. porém não integral. (CESPE/Procurador-TCE-ES/2009) O STF admite. apenas os direitos e garantias individuais podem ser considerados como cláusulas pétreas. (CESPE/Agente . CONSTITUCIONAL . isto é. embora. 5. d) com eficácia relativa restringível. de iniciativa exclusiva do Presidente da República. (CESPE/Advogado OAB–SP/2008) Segundo a Constituição de 1988. depende de lei complementar ou ordinária para se garantir o sigilo das comunicações. dentro dos limites estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias. Nessa situação.MPU/2010) O livre exercício de qualquer trabalho. um livro no qual defende a tese de que as pessoas que seguem determinada religião seriam menos evoluídas do que as que seguem outra religião. no Brasil. é norma constitucional de eficácia contida. 11. Vítor Cruz                          WWW.BR  . tecnicamente. isto é.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  c) de eficácia contida. a declaração de inconstitucionalidade sem a pronúncia de nulidade da lei ou do ato normativo impugnado. 6.ABIN/2008) Um romancista famoso publicou. a lei infraconstitucional poderá restringir sua eficácia em determinadas hipóteses. em caráter excepcional. portanto.D. religião não constitua raça. tal afirmação poderia ser enquadrada como racismo. na hipótese de procedência da ADI. 10. as atribuições e o estatuto do Ministério Público da União. não se revela viável o controle de constitucionalidade 3  Prof. isto é. (CESPE/Agente-Hemobrás/2008) Dos direitos fundamentais. ou seja. (CESPE/Analista Adm.PONTODOSCONCURSOS. (CESPE/Analista-TJ-RJ/2008) Às defensorias públicas são asseguradas autonomia funcional e administrativa e a iniciativa de sua proposta orçamentária. o legislador ordinário atua para tornar exercitável o direito nela previsto.COM. (ESAF/CGU/2006) Lei complementar federal. e) de eficácia relativa complementável ou dependente de complementação legislativa. desde que atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. (CESPE/Procurador-BACEN/2009) Segundo posicionamento atual do STF.CURSO ON-LINE ..

15. quando a lei ou o ato normativo infraconstitucional contém algum vício em sua forma. 18. mas não sobre procedimentos em matéria processual. 14.COM. também conhecida como nomodinâmica. 4  Prof. (FCC/TRE-AC/2010) Desconsiderando eventuais decisões judiciais. há a manutenção da identidade do ente federativo primitivo.D. (CESPE/Promotor . (CESPE/AJAJ-STM/2011) No exercício de sua autonomia política. é correto afirmar que. enquanto. Vítor Cruz                          WWW.MPE-RN/2009) Compete à União legislar privativamente acerca dos direitos tributário e financeiro. (CESPE/AJAJ-STF/2008) Compete privativamente à União legislar sobre direito processual. tem-se o desaparecimento da personalidade jurídica do estado originário. observa-se que. nesses casos. 17. (CESPE/Analista Administrativo PREVIC/2011) Segundo a CF. no desmembramento. c) onze e treze. será observado. CONSTITUCIONAL . em conformidade com o texto constitucional. de a) sete e nove. (CESPE/AGU/2009) No tocante às hipóteses de alteração da divisão interna do território brasileiro. o que seria de competência concorrente entre a União.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  de normas orçamentárias. 20. 12. compete privativamente à União legislar sobre previdência social. os estados podem adotar o regime parlamentar de governo.PONTODOSCONCURSOS. 13. por serem estas normas de efeitos concretos. respectivamente.CURSO ON-LINE . (CESPE/Técnico-TJ-RJ/2008) São de competência legislativa privativa da União: direito civil e atividades nucleares de qualquer natureza 19.BR  . o limite máximo de Vereadores. (CESPE/MEC/2009) É da competência privativa dos estados e do DF legislar acerca de diretrizes e bases da educação nacional.MPU/2010) Verifica-se a inconstitucionalidade formal. independentemente do conteúdo. os estados e o DF. Municípios com mais de quinze mil habitantes e de até trinta mil habitantes. II. Para a composição das referidas Câmaras Municipais. na subdivisão. (CESPE/Analista Processual . Municípios com mais de trinta mil habitantes e de até cinquenta mil habitantes. exclusivamente. b) nove e onze. no que se refere à composição das Câmaras Municipais I. 16.

GABARITO: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 Errado Correto C Errado Errado B Correto Errado Errado Correto Errado 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Correto Errado Errado Errado Correto Errado Correto Errado C A Errado 5  Prof. do Distrito Federal (DF) e dos municípios. anualmente. questionar-lhes a legitimidade.D. mediante controle externo: I. CONSTITUCIONAL . à disposição de qualquer contribuinte. c) III. apenas. (FCC/TCE-GO/2009) Considere as seguintes afirmações sobre a fiscalização do Município. Está correto o que se afirma em: a) I. 22. contudo.CURSO ON-LINE . Vítor Cruz                          WWW. (CESPE/Auditor – TCU/2009) Compete à lei complementar dispor sobre finanças públicas e sobre os limites globais e condições para o montante da dívida mobiliária dos estados. apenas. apenas.PONTODOSCONCURSOS. b) II.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  d) treze e quinze. apenas. com o auxílio dos Tribunais de Contas dos Estados ou do Município ou dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios. As contas dos Municípios ficarão. III. só deixará de prevalecer por decisão de três quintos dos membros da Câmara Municipal.BR  . sendo vedado ao contribuinte. d) I e II. 21. durante sessenta dias. II e III. e) I. O controle externo será exercido pela Câmara Municipal. emitido pelo órgão competente sobre as contas que o Prefeito deve anualmente prestar. O parecer prévio.COM. II. para exame e apreciação. onde houver. e) quinze e dezessete.

D.                                                              1  Silva. é isso que importa neste momento. exercer. enquanto as garantias são os meios destinados a fazer valer esses direitos.PONTODOSCONCURSOS. Comentários: Diz-se que direito é uma faculdade de agir. Curso de Direito Constitucional Positivo.) os direitos são bens e vantagens conferidos pela norma. Comentários: Embora definamos como "garantia" aquelas normas que dão proteção ao exercício dos "direitos". 5º. O contraditório e a ampla defesa (CF. a garantia do contraditório e da ampla defesa ocorre nos processos judiciais de natureza criminal de forma exclusiva. uma liberdade positiva. CONSTITUCIONAL . José Afonso da. Diz-se que as garantias são proteções para que se possa exercer um direito. a consideração inicial da questão está correta: direitos são bens e vantagens prescritos no texto constitucional e as garantias são os instrumentos que asseguram o exercício de tais direitos. nas garantias fundamentais. José Afonso da Silva faz o delineamento da diferença com uma frase exaustivamente usada pelas bancas de concurso: "Em suma (.  6  Prof. fazer ou deixar de fazer algo. Dessa forma. o caráter instrumental de proteção a direitos. Gabarito: Errado. (CESPE/Analista Processual . não é pacífico o delineamento do que é "direito" e o que é "garantia" no texto constitucional. pg. ou no reconhecimento dos meios processuais adequados a essa finalidade..CURSO ON-LINE . As garantias não se referem às ações. mas sim às proteções que as pessoas possuem frente ao Estado ou mesmo frente às demais pessoas. Vítor Cruz                          WWW.BR  . A questão erra ao dizer que a garantia do contraditório e da ampla defesa ocorre nos processos judiciais de natureza criminal de forma exclusiva. LV) são garantias asseguradas em qualquer processo judicial ou administrativo. art.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  COMENTÁRIOS: 1.MPU/2010) Considerando que os direitos sejam bens e vantagens prescritos no texto constitucional e as garantias sejam os instrumentos que asseguram o exercício de tais direitos. pois se revelam na faculdade dos cidadãos de exigir dos poderes públicos a proteção de outros direitos. 2. 412. são instrumentos pelos quais se asseguram o exercício e o gozo daquele bens e vantagens"1.COM. São Paulo: Malheiros. tais garantias também são direitos.. (CESPE/Contador-AGU/2010) Embora se saliente.

de aplicabilidade indireta. salvo. Comentários: Vamos propor um fluxograma para facilitar nossa vida nas questões sobre classificação das normas: 7  Prof. CONSTITUCIONAL . também podem ser consideradas como direitos.PONTODOSCONCURSOS. depende de lei complementar ou ordinária para se garantir o sigilo das comunicações. b) de eficácia limitada. d) com eficácia relativa restringível. XII: "é inviolável o sigilo de correspondência e das comunicações telegráficas. e) de eficácia relativa complementável ou dependente de complementação legislativa.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Parte da doutrina costuma dizer que as garantias.BR  . já que nada mais são do que "direito de exigir direitos". por ordem judicial. isto é.CURSO ON-LINE .COM. de aplicabilidade direta. isto é. ou seja. 3. de aplicabilidade direta. ou seja. o sigilo somente poderá ser garantido após a integração legislativa infraconstitucional. (FCC/Defensor-DPE-SP/2010) Utilizando-se a classificação de José Afonso da Silva no tocante a eficácia e aplicabilidade das normas constitucionais. mediata e não integral. não havendo necessidade de lei infraconstitucional para resguardar o sigilo das comunicações. Gabarito: Correto. de dados e das comunicações telefônicas.D. isto é. enxergadas sob um certo prisma. nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal". o sigilo pode ser limitado em hipóteses previstas em regramento infraconstitucional. a norma constitucional inserida no artigo 5°. porém não integral. imediata e integral. isto é. a lei infraconstitucional poderá restringir sua eficácia em determinadas hipóteses. no último caso. pode ser classificada como norma a) de eficácia plena. isto é. Vítor Cruz                          WWW. imediata. c) de eficácia contida.

PONTODOSCONCURSOS.A norma busca traçar um plano de governo para direcionar o Estado.BR  . ou é uma norma que está ordenando a criação de órgãos.D. aplicar o preceito? Sim Não Então. essa norma fique restringida? Sim Não Então.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Leia a norma com calma! Pergunta 1 . institutos ou regulamentos? A norma é de eficácia contida A norma é de eficácia plena Traça um plano de governo Ordena a criação de institutos. estamos diante de norma que tem aplicação imediata! Mas a eficácia poderá ser plena ou contida.Você consegue. Vítor Cruz                          WWW. órgãos ou regulamentos A norma é de eficácia limitada e programática A norma é de eficácia limitada e definidora de princípio institutivo 8  Prof. Mas poderá ser programática ou de princípio institutivo. a norma tem aplicação mediata e será somente de eficácia limitada. CONSTITUCIONAL . só pelo que está ali escrito.CURSO ON-LINE .COM.Existe a possibilidade de que. Pergunta 2b . Pergunta 2a . caso se edite uma lei.

A norma traz uma possibilidade de restringir o último caso (comunicações telefônicas). contendo a plena aplicação da norma.. atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. por ordem judicial. Comentários: Vamos lembrar do fluxograma..CURSO ON-LINE . Desta forma. mas pode sofrer limitações posteriores em virtude de lei. nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer. de eficácia contida. porém. mas tem um "porém". salvo. por ordem judicial. Passo 1 . ele garante a inviolabilidade das comunicações. a norma tem aplicação imediata. de dados e das comunicações telefônicas.ler a norma calmamente: É livre o exercício de qualquer trabalho.D.responder à pergunta 2a: Ahhh. CONSTITUCIONAL . já que ela é aplicável desde logo. portanto. é norma constitucional de eficácia contida. Passo 2 . Gabarito: Letra C. Vítor Cruz                          WWW.PONTODOSCONCURSOS.responder à pergunta 1: Eu consigo aplicar o preceito? Claro. Já acabou! Estou diante de uma norma que tem aplicação imediata. as comunicações estão invioláveis! É garantido o sigilo.. fácil.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Vamos analisar a questão utilizando fluxograma: Passo 1 . a Constituição me assegura a liberdade de profissão. ofício ou profissão. desde que atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. 4. Trata-se então de aplicabilidade imediata.COM. Fácil. nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal" Passo 2 . pode vir uma lei trazendo hipóteses de restrição.. pois ainda que não tenha lei... está pronta para ser aplicável. 9  Prof. ofício ou profissão. o legislador ordinário atua para tornar exercitável o direito nela previsto. Pronto.. Passo 3 . no último caso..BR  .MPU/2010) O livre exercício de qualquer trabalho. (CESPE/Analista Adm.. Então.responder à pergunta 1: Eu consigo aplicar o preceito.ler a norma calmamente: "é inviolável o sigilo de correspondência e das comunicações telegráficas.

Resultado: Norma de eficácia contida. (CESPE/Advogado OAB–SP/2008) Segundo a Constituição de 1988..PONTODOSCONCURSOS.os direitos e garantias individuais.a separação dos Poderes. pois a CF diz " atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer". a lei pode restringir.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Passo 3 .BR  . art. secreto.COM. universal e periódico também ser um direito fundamental (CF. eu tenho a liberdade de profissão. não necessitando de regulamentação infraconstitucional para produzir seus efeitos finalísticos. Alguns autores defendem que os direitos sociais também seriam cláusulas pétreas.o voto direto. que segundo o art. 60 §4º. constitui crime inafiançável e imprescritível: a) a prática da tortura b) a prática do racismo 10  Prof. a questão se resolve pelo fato de o voto direto. Comentários: Não existe exata delimitação das cláusulas pétreas formadas pelos direitos e garantias fundamentais. Gabarito: Errado. Ou seja. III .CURSO ON-LINE . Gabarito: Errado. Nos afastando desta polêmica. eu tenho que me enquadrar no que a lei diz. mas se a lei estabelecer qualificações profissionais.responder à pergunta 2a: Sim. a atuação do legislador infraconstitucional nesta espécie de norma não é para torná-la exercitável (como ocorre nas normas de eficácia limitada). outros defendem que não. II . são: I . mas essa é um exemplo clássico de norma de eficácia contida. 14) e também ser uma cláusula pétrea. já que as normas de eficácia contida possuem aplicação imediata. apenas os direitos e garantias individuais podem ser considerados como cláusulas pétreas. mas sim para conter a plenitude de sua aplicação. universal e periódico. Eu fiz o fluxograma desta norma só para fixar. 6. (CESPE/Agente-Hemobrás/2008) Dos direitos fundamentais.. 5.a forma federativa de Estado. CONSTITUCIONAL . secreto. IV . porém.D. Voltando à questão: a questão estava correta ao prever que é uma norma de eficácia contida. Vítor Cruz                          WWW.

(CESPE/Agente . eu proponho um método para facilitar a memorização destes crimes previstos na CF/88. Vítor Cruz                          WWW. ação de grupos armados. já sabemos que todos são. religião não constitua raça. Comentários: 11  Prof.PONTODOSCONCURSOS. d) o definido em lei como hediondo – É o “H” do 3TH Gabarito: Letra B. Nessa situação.ABIN/2008) Um romancista famoso publicou. e o que chamaria de 3TH (tortura. imprescritível a) a prática da tortura – É um dos “T” do 3TH. tecnicamente. • 3TH – insuscetível de graça ou anistia (tente relacionar a fonética do “H” – “A–GA”– para lembrar de “Graça” ). tal afirmação poderia ser enquadrada como racismo. no Brasil. existe uma diferença nos outros tratamentos. Agora. 7. tráfico.D. terrorismo e hediondos).CURSO ON-LINE . Perceba que todos eles são inafiançáveis. embora.COM. de grupos armados contra o Estado – • racismo – imprescritível e sujeito a reclusão (R – racismo X R – reclusão). A Constituição estabeleceu para eles o seguinte tratamento: • ação imprescritível. um livro no qual defende a tese de que as pessoas que seguem determinada religião seriam menos evoluídas do que as que seguem outra religião. Deste modo os crimes se dividiriam em 3 grupos: racismo.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  c) o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins d) o definido em lei como hediondo Comentários: Pulo do Gato: Em meu livro "Constituição Federal Anotada para Concursos". CONSTITUCIONAL . Falta saber qual é b) a prática do racismo – Resposta CERTA e como visto ainda sujeita o infrator à reclusão. Inafiançável.BR  . c) o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins – É um dos “T” do 3TH.

do Distrito Federal e dos Territórios. pois trata do conceito amplo de "raça". estabelecerá a organização. Comentários: Segundo o art. CONSTITUCIONAL . Desta forma. cuja iniciativa é facultada aos respectivos Procuradores-Gerais. nesse caso ela é concorrente. A Constituição diz que “a iniciativa é facultada aos Procuradores Gerais”.CURSO ON-LINE .BR  . Assim. através do Procurador Geral. as atribuições e o estatuto de cada Ministério Público. II.D. • Iniciativa de lei para dispor sobre plano de carreira. para fins de proteção. Embora a Constituição traga a hipótese de iniciativa privativa do chefe do Executivo.COM. mas também devido a traços culturais e etnia. Gabarito: Correto. d: São de iniciativa privativa do Presidente da República as leis que disponham sobre organização do Ministério Público e da Defensoria Pública da União. diferenciamos dois casos que merecem atenção em concursos: • Estatutos dos MPs (Leis Complementares Organizatórias) . Vítor Cruz                          WWW. mas sim concorrente entre o Presidente e o Procurador Geral. criação e extinção de cargos e serviços – iniciativa privativa do Ministério Público. para definirmos a noção de racismo não há nenhum critério objetivo e científico que nos permita fazer uma separação entre diferentes raças. 128 § 5º da Constituição: Leis complementares da União e dos Estados.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Atualmente defende-se que não existem divisões de "raça". de iniciativa exclusiva do Presidente da República. pois a iniciativa não é exclusiva do Presidente. não no sentido de apenas "cor de pele" ou outras características físicas. remuneração.PONTODOSCONCURSOS.Competência concorrente entre o chefe do Executivo respectivo e o Procurador Geral respectivo. Dessa forma. pois a iniciativa de tais estatutos (leis complementares organizatórias) é facultada aos respectivos procuradores-gerais. 12  Prof. estabelecerão a organização. erra a questão. 61 §1º. só existiria uma raça: a raça humana. (ESAF/CGU/2006) Lei complementar federal. A questão está correta. no caso dos MPE). 8. bem como normas gerais para a organização do Ministério Público e da Defensoria Pública dos Estados. pois em regra é uma inciativa que se daria pelo Presidente da República (ou Governador. as atribuições e o estatuto do Ministério Público da União. conforme dispõe o art. o conceito de racismo deve ser considerado amplo. Assim.

Desta forma. Comentários: A declaração de inconstitucionalidade sem pronúnica de nulidade ocorre quando o STF admite que um ato é inconstitucional. Ex. embora ele reconheça que a lei é inconstitucional. 10. A questão estava se referindo à primeira hipótese. quando o STF dá provimento à representação do PGR para que promova a intervenção federal. Neste caso.PONTODOSCONCURSOS. 13  Prof. apenas admite-se que estão ocorrendo condutas inconstitucionais e permite-se que ocorra a intervenção. a retirada dessa lei será ainda mais prejudicial. mas.D. (CESPE/Analista-TJ-RJ/2008) Às defensorias públicas são asseguradas autonomia funcional e administrativa e a iniciativa de sua proposta orçamentária. Vítor Cruz                          WWW. Gabarito: Errado. CONSTITUCIONAL . pois se assim fosse ninguém poderia mais usufruir do benefício. Será esta intervenção que irá sanar as inconstitucionalidades cometidas e não a pronúncia do Supremo. Comentários: Questão capciosa e típica do CESPE. (CESPE/Procurador-TCE-ES/2009) O STF admite. Tal autonomia foi insculpida na Constituição apenas para as defensorias públicas estaduais (CF. O ato então continua a vigorar. porém não o declara como nulo. notifica o legislador para que se manifeste. b) Também se declara a inconstitucionalidade sem pronuncia de nulidade. Embora o tribunal possa entender que esta lei é inconstitucional por não estender o benefício a certas pessoas. ele não declara a nulidade da lei. em caráter excepcional. art.COM.BR  . não há lei para se declarar nula. na hipótese de procedência da ADI. Digamos que certa lei regulamenta um direito social que fere a isonomia. Este tipo de decisão muitas vezes causa a suspensão de alguns processos ou procedimentos. dentro dos limites estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias. 134 §2º). 9.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Gabarito: Errado. a declaração de inconstitucionalidade sem a pronúncia de nulidade da lei ou do ato normativo impugnado. Essa decisão ocorre basicamente: a) Quando não é conveniente que o tribunal retire a norma do ordenamento jurídico sob pena de agravar ainda mais a situação.CURSO ON-LINE . mesmo após ser declarado inconstitucional.

Porém. esta norma deveria ter os requisitos de "generalidade e abstração". CONSTITUCIONAL .TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Gabarito: Correto. ou seja. o Supremo admitiu a impugnação da MP 405/2007 através da ADI 4048. por serem estas normas de efeitos concretos.PONTODOSCONCURSOS. que não atingiria fatos nem destinatários especificados. Assim. Desta forma.Não podem ser objeto de ADI. 12.Podem ser objeto de ADI. atualmente. porém. não se admitiria a impugnação através de ADI de normas orçamentárias. (CESPE/Procurador-BACEN/2009) Segundo posicionamento atual do STF. (Esta é a regra) Atos de efeitos concretos revestidos sob a forma de lei ou medida provisória . 11. Ou seja. já que. também conhecida como nomodinâmica. quando a lei ou o ato normativo infraconstitucional contém algum vício em sua forma.D. era pacífico no Supremo que. desde que este ato esteja revestido sob a forma de uma lei. ainda que o ato seja de efeitos concretos como as leis orçamentárias.BR  . Gabarito: Errado. não ser uma norma geral. poderá estar sujeito ao controle direto de constitucionalidade. pois segundo o STF. para uma norma ser objeto de impugnação por ação direta. erra a questão. quem tomou a iniciativa não era 14  Prof. (Esta é a exceção). Elas se revestem de lei formal. assim. atingem fatos específicos e não fatos abstratos. Em 2007. já que estas são consideradas leis de efeitos concretos. não é mais requisito para o controle direto de constitucionalidade a "abstração" dos efeitos da lei.CURSO ON-LINE . Comentários: Antes de 2007. não se revela viável o controle de constitucionalidade de normas orçamentárias. independentemente do conteúdo. Comentários: A inconstitucionalidade pode ocorrer de 2 diferentes modos: Inconstitucionalidade formal – A lei adquiriu um vício no seu processo de formação. abstrata. Desta forma. esta jurisprudência foi revista. (CESPE/Analista Processual .COM.MPU/2010) Verifica-se a inconstitucionalidade formal. Vítor Cruz                          WWW. adota-se a seguinte posição: Atos de efeitos concretos não revestidos sob a forma de lei ou medida provisória .

Fusão . Gabarito: Errado. O ente inicial deixa de existir. CONSTITUCIONAL . ao invés de formar um novo ente.COM. enquanto. na subdivisão.Um ente subdivide o seu território dando origem a outros entes. independente do processo de formação. 13.Uma parte de um ente se desmembra. o termo "cisão" ou "subdivisão" é usado quando um ente subdivide o seu território dando origem a outros entes.PONTODOSCONCURSOS.Dois ou mais entes se agregam e assim formam um ente novo. também recebe o nome de "nomodinâmica". O ente inicial continua existindo e agora temos um ente completamente novo. O ente inicial continua existindo e não temos a formação de um ente novo. o conteúdo veiculado pela norma é incompativel com certos ditames constitucionais. ela é anexada por outro existente. o ente inicial deixa de existir. Vítor Cruz                          WWW. porém. (CESPE/AGU/2009) No tocante às hipóteses de alteração da divisão interna do território brasileiro. Desmembramento-formação . Gabarito: Correto. Inconstitucionalidade material – Embora tenha se observado todo o processo legislativo de forma correta.Uma parte de um ente se desmembra formando um novo ente. Já a Inconstitucionalidade material é chamada de "nomoestática". Desta forma. Comentários: A doutrina costuma relacionar as hipóteses de reorganização do espaço territorial da seguinte forma: ƒ Cisão ou Subdivisão . a ofensa ocorre em face do conteúdo. Os entes iniciais deixam de existir. é correto afirmar que.D. ou qualquer outro vício no processo. ou o modo de votação não foi de acordo com o previsto. no desmembramento.BR  . tem-se o desaparecimento da personalidade jurídica do estado originário. ƒ ƒ ƒ Assim. há a manutenção da identidade do ente federativo primitivo. A inconstitucionalidade formal. mas um aumento territorial de outro. 15  Prof.CURSO ON-LINE . pois fornece idéia de dinamismo (movimento) pelo fato do vício ocorrer durante o processo de formação da norma.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  competente para tal. Desmembramento-anexação . pois nos remete a idéia de algo que está "parado".

PONTODOSCONCURSOS. (CESPE/AJAJ-STM/2011) No exercício de sua autonomia política. sendo vedado a instituição de um regime parlamentar. como por exemplo. Penitenciário. por simetria federativa. Financeiro.CURSO ON-LINE .são aqueles presentes no art.Ur). compete privativamente à União legislar sobre previdência social. Gabarito: Errado.(Mnemônico: Tri . como a Constituição estabeleceu o Presidencialismo na esfera federal. devem ser respeitados também pelos demais entes em seu exercício de organização. e 10 que são de legislação privativa da União . logo NÃO PODE ERRAR: Essas coisas já são muiiiiito manjadas! Se você errar vai ficar pra trás. Os princípios federais extensíveis . Comentários: Nessa pegadinha não pode cair. o Estado-membro deve seguir um sistema simétrico.Fi . ela é clássica!!! Pegadinhas que sempre caem nos concursos.Penit . Relembrando: Os princípios sensíveis . os estados podem adotar o regime parlamentar de governo. Vítor Cruz                          WWW. (CESPE/Analista Administrativo PREVIC/2011) Segundo a CF.EC .Direitos: Existem 5 que são de legislação concorrente. 34. Desta forma. Comentários: Sabemos que os entes da federação devem observar os princípios federais extensíveis.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  14. CONSTITUCIONAL . VII da Constituição Federal. que são aqueles princípios básicos de organização federal que.. dos orçamentos e das investiduras nos cargos eletivos.BR  . Assim temos: Concorrentes. as diretrizes do processo legislativo.D.Tributário. Os princípios estabelecidos .gravem somente os 5 concorrentes. que se não respeitados poderão ensejar a intervenção federal.são aqueles princípios federais que são aplicáveis pela simetria federativa aos demais entes políticos. Privativos da União .. Econômico e Urbanístico .são aqueles que estão expressamente ou implicitamente no texto da Constituição Federal limitando o poder constituinte do Estado-membro.O que sobrou! 16  Prof. 15.COM. pois todo mundo vai acertar: 1.

CONSTITUCIONAL . que é o responsável pelo ordenamento urbano. 24. como um todo.Competência legislativa privativa da União (CF.D. em especial o Municipal. art. bases e nacional. XXIII). X Procedimentos em matéria processual . art. X Previdência Social. Voltando à questão: Seguridade social = é o conjunto de Saúde + Previdência Social + Assistência Social = Esse conjunto. XII) e proteger e defender a saúde é algo que merece união de forças dos entes públicos. I). já que não está no Tri-Fi-Penit-Ec-Ur. será competência da União. art. como um todo. 22. art.PONTODOSCONCURSOS. XXIII). observada as normas gerais da União. XI) .COM.Seguridade social = é o conjunto de Saúde + Previdência Social + Assistência Social = Esse conjunto. bem como a proteção e defesa da saúde = A legislação é concorrente. 4.Direito Processual . 22.BR  . 22. pois cada ente possui o seu regime próprio de previdência (CF. como serão os procedimentos a serem usados no andamentos dos seus processos.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  2. 24.Legislar sobre educação = Competência concorrente. X Legislar sobre diretrizes e bases da educação nacional = Privativa da União.ou seja. cada ente poderá estabelecer no seu âmbito. 5.Competência legislativa concorrente (CF. é de competência legislativa privativa da União (CF. X Previdência Social.CURSO ON-LINE . tudo que tiver diretrizes. 3. Vítor Cruz                          WWW. bem como a proteção e defesa da saúde = A legislação é concorrente.Legislar sobre desapropriação = É privativo da União. é de competência legislativa privativa da União (CF. pois cada ente possui o seu regime 17  Prof. até porque. art. X Decretar a desapropriação = Poder Público (executivo) em geral.

Comentários: Mais uma questão clássica em concursos: • • Direito Processual . A questão pediu o "Tri" e o "Fi" = Legislação concorrente entre União. I). Vítor Cruz                          WWW. Econômico e Urbanístico).COM. que estão no art. Gabarito: Errado.Competência legislativa privativa da União (CF.BR  . Gabarito: Correto. Financeiro.MPE-RN/2009) Compete à União legislar privativamente acerca dos direitos tributário e financeiro. CONSTITUCIONAL . Penitenciário. (CESPE/Técnico-TJ-RJ/2008) São de competência legislativa privativa da União: direito civil e atividades nucleares de qualquer natureza Comentários: Direito civil é fácil saber que é de legislação privativa. 24. Gabarito: Correto. Financeiro.PONTODOSCONCURSOS. XII) e proteger e defender a saúde é algo que merece união de forças dos entes públicos. Gabarito: Errado. 24. art. art. 24.CURSO ON-LINE . 17. pois tudo que envolve temas nucleares está no âmbito da União.Competência legislativa concorrente (CF. art. 22. (CESPE/AJAJ-STF/2008) Compete privativamente à União legislar sobre direito processual. 16. I da Constituição são os seguintes: Tributário. (CESPE/Promotor . 18  Prof. Procedimentos em matéria processual . o que seria de competência concorrente entre a União. Isto porque os direitos de legislação concorrente são apenas 5 (Tributário. Se a questão pedisse qualquer outro direito que não fosse do "Tri-FiPenit-Ec-Ur". Comentários: Temos 5 direitos de legislação concorrente. Atividades nucleares também torna a questão fácil.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  próprio de previdência (CF. XI). os estados e o DF. Penitenciário. 18.D. Econômico e Urbanístico (Tri-Fi-Penit-Ec-Ur). mas não sobre procedimentos em matéria processual. Estados e Distrito Federal. este direito seria de legislação privativa da União.

d) treze e quinze. Desta forma. IV. já que se trata do estabelecimento de direções para todo o país. traz 24 faixas para dizer qual o número de vereadores que teremos. Comentários: Sempre que se falar em "diretrizes". 19  Prof. e) quinze e dezessete. nesses casos. sugiro que observem 3 coisas: • Limite mínimo . Municípios com mais de quinze mil habitantes e de até trinta mil habitantes. • Limite máximo .55 vereadores para mais de 8 milhões de habitante. 22. Comentários: A Constituição.9 vereadores para até 15 000 habitantes.CURSO ON-LINE . b) nove e onze.BR  . CONSTITUCIONAL .PONTODOSCONCURSOS. c) onze e treze. 20. Vítor Cruz                          WWW. de a) sete e nove. "política". em seu art. "normas gerais". observa-se que. para a faixa de 15 a 30 000 habitantes (que é a próxima) teremos 11 vereadores (9 + 2). 29. em conformidade com o texto constitucional. II. o limite máximo de Vereadores. será observado. (FCC/TRE-AC/2010) Desconsiderando eventuais decisões judiciais. • O escalonamento vai de 2 em 2.COM. exclusivamente.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  19. Gabarito: Errado. no que se refere à composição das Câmaras Municipais I. Municípios com mais de trinta mil habitantes e de até cinquenta mil habitantes. respectivamente. (CESPE/MEC/2009) É da competência privativa dos estados e do DF legislar acerca de diretrizes e bases da educação nacional.D. XXIV como matéria legislativa privativa da União. de acordo com o número da população. Por ser humanamente impossível decorá-las. será competência legislativa privativa da União. se até 15 000 temos 9 vereadores e as faixas escalonam de 2 em 2. Desta forma. a hipótese do caput está descrita no art. Para a composição das referidas Câmaras Municipais.

21. apenas. II. e pelos sistemas de controle interno do Poder Executivo Municipal. auxiliado pelo Tribunal ou Conselho de Contas. com o auxílio dos Tribunais de Contas dos Estados ou do Município ou dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios. na forma da lei. Controle Externo → Fiscalização a cargo do Poder Legislativo. III.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  A faixa que vai de 30 a 50 000. é a próxima. apenas. que listaremos abaixo. não? Gabarito: Letra C. Vítor Cruz                          WWW.BR  .PONTODOSCONCURSOS. Sobre o controle externo. e) I. (FCC/TCE-GO/2009) Considere as seguintes afirmações sobre a fiscalização do Município.O controle externo da Câmara Municipal será exercido com o auxílio dos Tribunais de Contas dos Estados ou do Município ou dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios.COM. apenas. Comentários: A Constituição estabelece (art. onde houver. II e III. contudo. para exame e apreciação. d) I e II. a Constituição elencou 4 importantes disposições. anualmente. apenas. c) III.D. b) II. Está correto o que se afirma em: a) I. mediante controle externo. à disposição de qualquer contribuinte. com ênfase ao §4º: § 1º . onde houver. 20  Prof. durante sessenta dias. O parecer prévio. 31) que a Fiscalização das contas do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal. • • Controle Interno → Fiscalização exercida pelos sistemas de controle. só deixará de prevalecer por decisão de três quintos dos membros da Câmara Municipal. CONSTITUCIONAL . logo. emitido pelo órgão competente sobre as contas que o Prefeito deve anualmente prestar. internamente em cada Poder. Simples. sendo vedado ao contribuinte. mediante controle externo: I. questionar-lhes a legitimidade. será 9+2+2 = 13 vereadores.CURSO ON-LINE . O controle externo será exercido pela Câmara Municipal. As contas dos Municípios ficarão.

Vejamos: Art. 163. § 4º . IV .TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  § 2º . com competência para fiscalizar as contas de todos os Municípios da circunscrição do Estado.PONTODOSCONCURSOS. o qual poderá questionar-lhes a legitimidade. Podem ser criados. Vítor Cruz                          WWW. Após a CF/88. fundações e demais entidades controladas pelo Poder Público.O parecer prévio. ainda existem 2. Seriam 2/3 e não 3/5. só deixará de prevalecer por decisão de dois terços dos membros da Câmara Municipal. ou seja. § 3º . Analisando as assertivas: I -Correto! II .Errado. III . Atualmente. II . (CESPE/Auditor – TCU/2009) Compete à lei complementar dispor sobre finanças públicas e sobre os limites globais e condições para o montante da dívida mobiliária dos estados. do Distrito Federal (DF) e dos municípios. ficou vedada a criação de Tribunais ou Conselhos de Contas de natureza municipal.finanças públicas.BR  .COM.concessão de garantias pelas entidades públicas.dívida pública externa e interna. criados antes de 88: o TCM–RJ e o TCM–SP. Comentários: Cabe à lei complementar regulamentar diversas coisas em “finanças públicas”. Lei complementar disporá sobre: I . durante sessenta dias. Eles podem questionar a legitimidade! Esse é o objetivo da transparência. no entanto.As contas dos Municípios ficarão.CURSO ON-LINE .Errado. para exame e apreciação. à disposição de qualquer contribuinte. CONSTITUCIONAL .É vedada a criação de Tribunais. Tribunal ou Conselho de Contas "dos Municípios". 21  Prof. órgãos que não de natureza municipal e sim natureza estadual. 22. incluída a das autarquias.D. Gabarito: Letra A. III . anualmente. emitido pelo órgão competente sobre as contas que o Prefeito deve anualmente prestar. nos termos da lei. Conselhos ou órgãos de Contas Municipais.emissão e resgate de títulos da dívida pública.

VI . ou fundada.dispor sobre limites globais e condições para as operações de crédito externo e interno da União. que compreende. dos Territórios e dos Municípios. Vítor Cruz                          WWW. do Distrito Federal. cabe ao Senado Federal: V .D. os compromissos de exigibilidade superior a 12 meses. VIII . do Distrito Federal e dos Municípios. VII . do Distrito Federal e dos Municípios. Lembro ainda que é o Senado Federal.fixar.operações de câmbio realizadas por órgãos e entidades da União. que é a dívida de “longo prazo”. VI . por proposta do Presidente da República. dos Estados.fiscalização financeira da administração pública direta e indireta. o Senado estabelece limites a serem observados por todos os entes (inclui a União). de interesse da União. através de resolução. Já em relação à dívida mobiliária. IX .BR  .TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  V . dos Estados. VII . resguardadas as características e condições operacionais plenas das voltadas ao desenvolvimento regional. Segundo o art. dos Estados.PONTODOSCONCURSOS. em regra. 52. notadamente o estabelecimento de “limites” para tais operações.CURSO ON-LINE . do Distrito Federal e dos Municípios. CONSTITUCIONAL . limites globais para o montante da dívida consolidada da União. de suas autarquias e demais entidades controladas pelo Poder Público federal. 22  Prof.autorizar operações externas de natureza financeira. dos Estados.COM. Veja que em relação à dívida consolidada. que é aquela proveniente da emissão de títulos da dívida.estabelecer limites globais e condições para o montante da dívida mobiliária dos Estados. estabelece limites a serem observados apenas pelos Estados/DF e Municípios.dispor sobre limites e condições para a concessão de garantia da União em operações de crédito externo e interno. do Distrito Federal e dos Municípios. o responsável por diversas competências no que tange as finanças públicas.compatibilização das funções das instituições oficiais de crédito da União.

compete à lei complementar dispor sobre finanças públicas. precisamos de uma “resolução do Senado”.CURSO ON-LINE . I.BR  .PONTODOSCONCURSOS. Gabarito: Errado. • Falou em limites e condições Æ Resolução do Senado. e assim ocorre para os limites globais e condições para o montante da dívida mobiliária dos estados. 52. Não perca essa oportunidade..D. então temos: • Falou em finanças Æ Lei complementar. Vítor Cruz                          WWW. os limites e condições sobre as matérias diversas matérias em finanças públicas são atribuídos por resolução do Senado. porém. Porém.TCU PROFESSOR: VÍTOR CRUZ  Pulo do gato: Percebemos então. conforme estabelecido no art. IX da Constituição Federal... matriculem-se no curso e venha estudar conosco! E rumo à nota 10!!! Grande abraço e excelentes estudos. Voltando à questão: Realmente. Vítor Cruz 23  Prof..COM. que as matérias de finanças públicas. Hoje foi só uma pincelada do que será esse nosso “Sprint Final”. em geral. quando falar em limites e condições. CONSTITUCIONAL . são regulamentadas por lei complementar. É isso aí pessoal. 163. segundo o art. do Distrito Federal (DF) e dos municípios.