Você está na página 1de 3

,"ubHcado no O. O.

t
:m ..A 1J Q d_~~3.
~,~-
TRIBUNAL DE CONTAS DO EST..t-n~--:-JJr~~~~-'

Processo TC n° 04.073/07
Objeto: Denúncia
Órgão: Prefeitura Municipal de Nova Palmeira

Denúncia contra o Ex-Prefeito de Nova Palmeira, Sr. José de


Sousa Santos. Pelo Conhecimento e Provimento. Aplicação
de multa. Assinação de Prazo para recolhimento.

Vistos, relatados e discutidos os autos do processo TC N° 04.073/07, que trata de


denúncia encaminhada pela Sra. Edilânia Ferreira de Lima, ex-vereadora no município de
Nova Palmeira, acerca de possíveis irregularidades praticadas pelo Ex-Prefeito daquele
município, Sr. José de Sousa Santos, no exercício 2003, ACORDAM os Conselheiros
Membros do TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA, à unanimidade de
votos, com declaração de impedimento do Cons. Fábio Túlio Filgueiras Nogueira, em sessão
plenária realizada nesta data, na conformidade do relatório e da proposta de decisão do
Relator, partes integrantes do presente ato formalizador, em:

I - Conhecer da presente denúncia;

II - Julgá-la procedente para os efeitos de:

Aplicar ao Sr. José de Sousa Santos, Ex-Prefeito municipal de Nova Palmeira, multa no valor
de R$ 2.805,10 (dois mil, oitocentos e cinco reais e dez centavos), conforme estabelecido no
art. 56, inciso n, da Lei Complementar Estadual n" 18/93, concedendo-lhe o prazo de 30
(trinta) dias para recolhimento voluntário ao Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira
Municipal, conforme previsto no art. 3° da Resolução RN TC n? 04/200 I, sob pena de
cobrança executiva a ser ajuizada até o trigésimo dia após o vencimento daquele prazo,
podendo-se dar a intervenção do Ministério Público, na hipótese de omissão, conforme
previsto na Constituição Estadual;

2 Determinar a expedição de comunicado formal do teor do julgado a denunciante Sra. Edilânia


Ferreira de Lima, ex-vereadora naquele município.

Presente ao julgamento a representante do Ministério Público Especial.


Sala das Sessões - TC - Plenário Min. João Agripino.
João Pessoa, 22 de abril de 2009.

Cons. ANTÔNIO
P

-----z
c_-,-.-__. . - -.
''-J~ "'.
Procuradora ANA TERESA NÓBREG;;r::-
REPRESENTANTE DO MINISTÉRIO PÚBLICU
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Processo Te n° 04.073/07
RELATÓRIO

Cuida o presente processo de denúncia formulada pela Sra. Edilânia Ferreira de Lima,
ex-vereadora no município de Nova Palmeira, acerca de possíveis irregularidades praticadas
pelo Ex-Prefeito daquele município, Sr. José de Sousa Santos, no exercício 2003.

Após análise preliminar, a Unidade Técnica emitiu relatório entendendo que parte dos
fatos denunciados era procedente, parte parcialmente procedente, consignando, ainda, a
improcedência de alguns itens da denúncia, bem como a existência de fatos já apurados por
este Tribunal.

Devidamente notificado, o gestor do mumcipio acostou defesa aos autos (fls.


128311401), a qual foi examinada pela Unidade Técnica que emitiu novo relatório com as
seguintes conclusões:

Pela procedência dos seguintes itens denunciados:

a) Preenchimento de Nota Fiscal por servidora do município referente à prestação de


serviços de extensão de rede elétrica por diversas empresas sem que tenha sido
prestado o serviço;

b) Pagamento de diárias ao Prefeito e aos Secretários Municipais sem a indicação da


finalidade da viagem;

c) Processos licitatórios que beneficiam as mesmas empresas, não havendo a devida


publicidade;

d) Endereços fictícios das empresas prestadoras de serviços à municipalidade.

Chamado a se pronunciar sobre o feito, o Ministério Público junto ao Tribunal, por


meio do Douto Procurador André Carlo Torres Pontes, emitiu perecer (fls. 141011413)
comungando com o entendimento da Douta Auditoria e opinando pelo:

- Conhecimento da presente denúncia;

- Procedência parcial da mesma para:

1) Imputar débito, devidamente atualizado, ao Sr. José de Sousa Santos, em


favor do município de Nova Palmeira, pela ausência de comprovação de
despesas;

2) Aplicar multa pessoal ao Sr. José de Souza Santos, com fulcro no art. 71,
VIII, da CF/88 clc art. 56, n, da LOTCE.
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Processo Te n° 04.073/07
Este Relator tem a informar que as contas do SI. José de Souza Santos, Prefeito
Municipal de Nova Palmeira, exercício 2003, foram julgadas neste Eg. Tribunal em 21 de
dezembro de 2004, ocasião em que foi emitido o Parecer PPL TC n° 236/2004, contrário à sua
aprovação, em virtude das seguintes falhas: Repasse ao Poder Legislativo em valor abaixo
daquele constante do orçamento; Retenção e não repasse da contribuição ao Instituto de
Previdência do município; e Inexistência de licitação para despesas sujeitas a tal
procedimento.

Acrescento, ainda, que em relação ao preenchimento de nota fiscal por servidora da


Prefeitura, quando do exame da defesa a Unidade Técnica não mais questionou a execução ou
não dos serviços, sendo que na prestação de contas do respectivo exercício não foi apontado
qualquer excesso no pagamento de obras.

Já no que diz respeito às diárias, a documentação constante dos autos indica o destino
e a data das mesmas. O total gasto somou R$ 18.550,00, sendo que os beneficiários foram:
Prefeito, 42 diárias; Secretário de Administração, 15; Secretário de Finanças, 30; Secretário
de Educação, 18; Secretário de Saúde, 21; Secretário de Agricultura, 06; e Secretário de
Assistência Social, 12 diárias.

É o relatório. O denunciado foi notificado da inclusão do processo na pauta desta sessão.

PROPOSTA DE DECISÃO

Considerando as conclusões a que chegou o órgão de instrução, bem como o parecer


oferecido pelo Ministério Público Especial, proponho que os Membros da E. la Câmara do
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA,

1) Conheça a presente denúncia;

2) Julguem-na procedente para os efeitos de:

I - Aplicar ao Sr. José de Sousa Santos, Ex-Prefeito municipal de Nova Palmeira, multa no valor
de R$ 2.805,10 (dois mil, oitocentos e cinco reais e dez centavos), conforme estabelecido no art.
56, inciso 11, da Lei Complementar Estadual n'' 18/93, concedendo-lhe o prazo de 30 (trinta) dias
para recolhimento voluntário ao Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal,
conforme previsto no art. 3° da Resolução RN TC n° 04/2001, sob pena de cobrança executiva a
ser ajuizada até o trigésimo dia após o vencimento daquele prazo, podendo-se dar a intervenção do
Ministério Público, na hipótese de omissão, conforme previsto na Constituição Estadual;

11 - Determinar a expedição de comunicado formal do teor do julgado a denunciante Sra. Edilânia


Ferreira de Lima, ex-vereadora naquele município.

É a proposta!

Antônio Gomes Vieira Filho


Auditor Relator

Interesses relacionados