Você está na página 1de 4

NOVE EM DIA

Informativo mensal do Hospital 9 de Julho . JUNHO de 2009 . Ano 01 . Nº 01

Novo Nove
Apesar de quase 55 anos de existência estamos, de fato,
construindo um novo H9J. Essa profunda mudança pode ser
observada não somente no que estamos vendo, ouvindo e sen-
tindo no efeito das obras, mas também nas ações que temos
desenvolvido em toda a Instituição.
Os investimentos feitos em infraestrutura, incorporação de
novas tecnologias e expansão de algumas áreas assistenciais
A Gestão da Qualidade tem sido um dos direcionadores do
já começam a render claros e consistentes benefícios. Esse con-
nosso modelo assistencial e comportamental, e, após a Acredita-
junto de ações tem como suporte um planejamento de médio
ção Nível 3 da ONA em 2008, nos colocamos rumo à Acreditação
e longo prazos, que projetará o Hospital 9 de Julho como uma
Internacional. Estamos mudando o que muitos chamam de “Cul-
das maiores instituições hospitalares do país, lugar que sempre
tura da Empresa” por uma Gestão Empresarial, pois o conceito de
lhe foi de direito e competência.
cultura muitas vezes serve de desculpa para perenizar a inércia da
Gostaríamos também de reforçar o nosso foco, que sem-
incompetência e da resistência aos processos de mudanças.
pre foi voltado ao melhor atendimento dos nossos pacientes,
A comunicação também está presente em toda esta platafor-
re-orientando todos os gestores e os colaboradores de forma
ma de mudanças, iniciativas como o reconhecimento dos nossos
ampla (independente da pessoa jurídica - empresa que esteja
colaboradores (Café com Elogio), diálogo com os gestores e ago-
afiliado), a ver todos os clientes com maior atenção, principal-
ra a primeira edição do Jornal Nove em Dia, se fazem necessá-
mente os médicos e as fontes pagadoras. Com esta última, que
rias, pois acreditamos que somente por meio de um processo de
representa 95% dos nossos recebimentos, nos colocamos atual-
comunicação amplo e transparente atingiremos os nossos objeti-
mente no “mesmo lado da mesa de negociação”, pois somente
vos. De fato, estamos falando de um Novo Nove.
desta forma crescemos com a credibilidade de nossos serviços,
sejam eles assistenciais ou de gerenciamento administrativo. Luiz de Luca - Superintendente Geral do Hospital 9 de Julho

Conselho Administrativo
Em 2008, o Hospital 9 de Julho mudou seu controle acio- mentos, tornam esse compromisso tangível. Há muito mais por
nário para a ESHO - Empresa de Serviços Hospitalares. Neste vir. Novas ampliações de espaços e oportunidades farão parte
primeiro ano, procuramos conduzir esta transição de forma da rotina do Hospital.
gentil e harmoniosa, respeitando a tradição e o trabalho cons- Entretanto, todo este investimento na estrutura física não
truído ao longo dos mais de 50 anos de história. Conquistar faz sentido se a ele não estiver associado um grande processo
a confiança do corpo clínico, dos colaboradores e dos nossos de qualificação técnica, comportamental e gerencial, como o
clientes foram objetivos de primeira hora. que vem sendo conduzido pela Superintendência do Hospital
Ao lado destas atitudes, procuramos demonstrar de forma 9 de Julho. Mais do que entendido, o slogan “Faça sua parte e
inequívoca o propósito de reposicionar o Hospital 9 de Julho na faça parte” deve ser vivido por cada um de nós. Desta forma,
posição de destaque que sempre ocupou entre as instituições de fato, faremos que este ano que passou tenha sido, apenas,
hospitalares brasileiras. A reforma dos apartamentos, a cons- o primeiro ano do resto de nossas vidas!
trução de novos leitos de terapia intensiva, os novos auditórios Dr. Charles Souleyman Al Odeh
e bem estar médico, ao lado da aquisição de novos equipa- Diretor Presidente do Hospital 9 de Julho
2 . NOVE EM DIA

Qualidade em Foco - a atitude de todos é fundamental


O Programa “Qualidade em Foco”, coordenado pelo Depto.
de Gestão da Qualidade e Riscos, tem como objetivo disse-
minar informações relevantes sobre aspectos relacionados aos
processos institucionais, especialmente aqueles com foco na
Segurança do Paciente.
O 1º foco escolhido foi o Programa de Acreditação
Internacional - Modelo Canadense tendo sido realizado
um ciclo de palestras que contou com a participação de mais
de 1.200 colaboradores de todas as áreas do hospital.
Um dos principais objetivos da palestra foi alinhar o enten-
dimento de todos os colaboradores sobre o Programa de Acre-
ditação Internacional - Modelo Canadense, e para tanto, foram

--
enfatizados os seguintes aspectos:
Segurança do paciente

--
Trabalho multiprofissional
Desenvolvimento de times de trabalho faz parte do processo de aperfeiçoamento contínuo e apresenta
Adequação do fluxo assistencial uma forma sistemática de avaliar os cuidados prestados.
Fique atento à programação do “Qualidade em foco”!
A próxima abordagem do Programa “Qualidade em Foco” será
divulgar no Hospital 9 de Julho o Método Tracer de Avaliação, que Coordenadora Mariana Vendemiatti, Enfermeira Deborah
consiste na análise do prontuário do paciente como meio de ras- Brites, Enfermeira Leilane Gonçalves, Dr. Sérgio Lomelino
treabilidade dos processos assistenciais. Este método de avaliação Depto. de Gestão da Qualidade e Riscos

Conheça a Centro médico conta com


Diretoria Clínica equipe clínica especializada
em cardiologia pediátrica
A Diretoria Clínica já está trabalhando para
garantir a qualidade do atendimento dos médi- O Hospital 9 de Julho acaba de modernizar seu ambulatório com
cos que atuam no Hospital 9 Julho. Com gestão o objetivo de melhor atender os pacientes infantis portadores de
até outubro de 2010, cabe a Diretoria creden- cardiopatias em geral. Segundo o Dr. Gustavo Foronda, responsável
ciar e selecionar novos médicos e especialistas, pela equipe clínica especializada em cardiologia pediátrica, o centro
além de elaborar novos projetos com o objetivo médico encontra-se inteiramente preparado e é atendido por sua
de melhorar as condições de trabalho de todo equipe e pela equipe cirúrgica, que está sob responsabilidade do Dr.
o corpo clínico. Um desses projetos é a utiliza- Marcelo Jatene.
ção de indicadores de epidemiologia, colhidos Além do ambulatório, que já oferece toda a estrutura física e
no próprio Hospital, como referência para o clínica necessária para o atendimento de crianças com cardiopatias,
desenvolvimento de planos e outras implemen- a UTI pediátrica também já está inteiramente pronta. O Hospital
tações internas. trabalha também na capacitação das equipes médica e de enfer-
Com essas e outras ações, a diretoria coloca- magem, que se especializará em pacientes neonatais, bem como da
se mais próxima dos especialistas para melhor equipe de UTI Pediátrica.
entender e atender às suas necessidades, além
de garantir o padrão de excelência assistencial,
marca registrada do Hospital 9 de Julho.
Dr. Camilo Helito Neto
Diretor Clínico do Hospital 9 de Julho
NOVE EM DIA . 3

Indicadores institucionais Capacitação e


oferecem amplo panorama de aprimoramento,
práticas do Hospital 9 de Julho isso é o PAC9
A partir da análise dos Indicadores institucionais, o hospital terá A união do Centro de Estudos ao setor de
o desenho do seu perfil de morbidade, aperfeiçoará as “Práticas Educação Continuada deu origem ao PAC9
Assistenciais” e definirá áreas que terão mais investimento. (Programa de Aprimoramento e Capacitação
Os indicadores institucionais, números extraídos da assistência do Hospital 9 de Julho). Com os objetivos de
e da produção hospitalar que desenham o perfil de atendimento incentivar o constante aprendizado e difundir as
do H9J, têm agora papel importante também na gestão do hospi- melhores práticas assistenciais, foram criados
tal. A partir destes números, os gestores de diversos departamen- os GruPACs, equipes multiprofissionais que tra-
tos podem fazer uma análise das ocorrências não desejadas, além balham em grupos de interesse para garantir e
de desvendar a “vocação”, ou seja, o que há de melhor e mais propor melhorias a diversas áreas do Hospital.
frequente neste hospital, e desta forma, as áreas que merecem Hoje já são cerca de 20 GruPACs como o
mais investimento. de Cuidados Paliativos, de Cirurgia Cardíaca,
Esse processo detalhado de análise de indicadores tem sido Nefrologia & Urologia, entre outros. A partici-
aplicado pelo setor de Epidemiologia, responsável pela análise da pação nos GruPACs ao lado de outras ativida-
consistência dos dados, a partir dos quais são gerados relatórios de des científicas, vale pontos e prêmios. Quan-
produção e indicadores assistenciais hospitalares. O departamento to maior for a participação do colaborador,
ainda contribui com a orientação das “Boas Práticas Assistenciais” maior é o número de pontos que ele acumula.
por meio de pesquisas em referências nacionais e internacionais Quanto mais pontos, mais e melhores serão
para desenho dos fluxos de atendimento de doenças. os prêmios. Para participar, basta comparecer
O setor de Epidemiologia também realiza relatórios mensais e ao Centro de Estudos no 9º andar, ala D, e se
sob demanda para a Diretoria Técnica, Diretoria Clínica, Diretoria inscrever. Todos os profissionais que atuam no
Administrativa e Diretoria Comercial. Desta forma o departamento Hospital, independente da área, podem fazer
é capaz de revisar e aperfeiçoar seus processos, sejam eles assis- parte desse programa.
tenciais, administrativos ou financeiros.
Todos os setores do hospital acabam por ser contemplados com
a análise dos indicadores institucionais e, assim, sempre que se
constata um resultado insatisfatório, grupos específicos reúnem-
se a fim de discutir um plano de ação para corrigir os problemas.
Isto já ocorre com os Protocolos clínicos de Dor Torácica e Sepse, Hospital conta com
entre outros.
novo chef de cozinha
O Hospital 9 de Julho acaba de contratar
Taxa de ocupação geral a consultoria do renomado chef de cozinha
Alberto Marcelino para a manutenção e
88,79% modificação do cardápio para os pacientes
internados na instituição. Graduado em Gas-
tronomia pelo Centro Universitário SENAC
84,94% 84,71% e com experiência em diversos restaurantes
84,22% renomados no Brasil e na Espanha, Alberto
trabalhará junto às equipes de nutrição e ho-
telaria para que sejam produzidas refeições
nutritivas e saudáveis, com apresentação
atrativa para os pacientes.
O atual cardápio do Hospital está sendo mo-
dificado pelo chef e deve trazer toda a sofisti-
Janeiro Fevereiro Março Abril cação da alta gastronomia respeitando, é claro,
as restrições alimentares de cada paciente.
4 . NOVE EM DIA

Mudanças acontecem a todo vapor


Reforçando seu compromisso de sempre oferecer o melhor
atendimento aos pacientes, o Hospital 9 de Julho está passan-
do por uma série de mudanças para aumentar sua capacidade
de atendimento e melhor atender as necessidades dos pa-
cientes. “Nosso posicionamento é de estar entre os principais
hospitais do Brasil e para isso estamos fazendo várias altera-
ções na estrutura física”, afirma Luciano Gehrke, Gerente de
Engenharia. As reformas envolvem desde áreas assistenciais
até administrativas.
Em um processo que se iniciou em 2008, com a reformu-
lação do 8º andar da ala A com 16 leitos de internação, mui-
tas outras obras já foram entregues. Todas as reformas estão que o paciente internado pode encontrar em um Hospital. Em
sendo realizadas para abrir espaço para ambientes maiores, breve, a Superintendência mudará para o prédio ao lado do
novos leitos de internação e áreas de serviço para os clientes, Hospital (R. Peixoto Gomide, 671 - 3º andar).
alcançando assim um atendimento diferenciado. “Também estamos buscando um novo padrão de lingua-
As áreas de Compras e Suprimentos, Marketing, Jurídico, gem, decoração e apresentação das áreas. Todas as reformas
Financeiro e Contabilidade foram alocadas em casas próximas do estão levando em consideração o uso adequado do espaço, a
Hospital para criar espaço para novos leitos de internação. Todos iluminação e o fluxo de pessoas nas áreas” reforça Luciano.

--
os leitos seguirão o padrão utilizado no 8º andar, com quartos Confira as mudanças que serão entregues neste mês:
mais amplos e mais aconchegantes para o paciente e seus acom- Assistência farmacêutica no 3º andar, ala A
panhantes. Além de seguir esse padrão, com um melhor aprovei- Corredor de acesso - auditoria externa médica no

--
tamento dos espaços, o 3º andar ganhou mais um leito. 11º andar, ala A
O 2º andar da ala A, que antes era ocupado pela Diretora e Nova UTI no 5º andar, ala D

-
algumas áreas administrativas, será a localização da nova área Novo Auditório no 1º andar, ala A
de internação Vip com quartos maiores e toda a comodidade Espaço Médico no térreo, ala A

Novo parceiro para análises clínicas


O Laboratório Sérgio Franco é o novo responsável pelos exames de
EXPEDIENTE
análises clínicas do Hospital 9 de Julho. Referência no Rio de Janeiro, O Jornal NOVE EM DIA é uma publicação
a empresa vem para São Paulo com o compromisso de oferecer atendi- mensal do Hospital 9 de Julho.
mento de alta qualidade e diagnósticos precisos. Com quase 70 anos de Rua Peixoto Gomide, 625 - Cerqueira César
01409-902 - São Paulo - SP | 11 3147-9999
experiência, um dos núcleos técnico-científicos mais modernos do País
www.h9j.com.br | comunicacao@h9j.com.br
e atuação em 3 cidades, o laboratório trabalhará com toda a eficácia e
Conselho Editorial
rapidez que o Hospital necessita para o diagnóstico dos seus pacientes. Superintendência Geral: Luiz de Luca
Superintendência Comercial e Marketing:
Roberto Rovigatti
Superintendência Recursos Humanos: Dete Furlan
Gerência de Marketing: Flávia Pascoal

Qual a diferença entre os Projeto Editorial e Gráfico:


808 Comunicação e Design

fatores de proteção solar? Jornalista Responsável: Paulo Figueiredo,


Mtb. 1875/80 (A4 Comunicação)
Redação e Revisão: André Degasperi e Natália
Yoshie (A4 Comunicação)
FPS quer dizer “Fator de Proteção Solar” e a diferença entre eles é o
grau de proteção oferecido. Quanto maior o número de FPS, maior será a Colaboraram nesta edição:
Luciano Gehrke (Engenharia de Obras),
proteção. O FPS mais indicado para a maioria de tipos de pele é o 30, pre- Dr. Ricardo Bammann, Denise Sousa (Centro
fira não usar proteção inferior a 15. É necessário espalhar em quantidade de Estudos), Dra. Marisa Miyagi, Ana Paula
suficiente para cobrir toda a superfície exposta ao sol. Para obter um Mikulenas (Epidemiologia), Fernando Cosseti
resultado satisfatório, aplicar pelo menos 40 minutos antes da exposição (Recursos Humanos), Veridiana Corrêa (Hotelaria)
e Amanda Di Nardo Fruehling (Marketing).
solar e reaplicar a cada mergulho ou se suar bastante.
Tiragem: 2 mil exemplares
Dr. Carlos Eduardo Nunes - Dermatologista Impressão: LJM Gráfica e Editora LTDA