Você está na página 1de 21
REFERENCIAL DE FORMAÇÃO EM VIGOR Área Formação de Educação e Código e Designação do Referencial de
REFERENCIAL DE FORMAÇÃO EM VIGOR Área Formação de Educação e Código e Designação do Referencial de
REFERENCIAL DE FORMAÇÃO EM VIGOR
REFERENCIAL DE FORMAÇÃO
EM VIGOR

Área Formação de Educação e

Código e Designação

do Referencial de

Formação

 

Modalidades de

Educação e Formação

812 . Turismo e Lazer 812236 Saúde e - Bem-estar Técnico/a Especialista de Animação em Turismo de

Nível de Qualificação do QNQ: 5

Cursos de especialização tecnológica – CET

Publicação actualizações e

Publicado Nacional de no Qualificações. Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo

Observações

   

 

 

1. Perfil de Saída

Descrição Geral

Projectar, coordenar, desenvolver e promover projectos de animação turística em estruturas de turismo de saúde e bem-estar.

Actividades Principais

  • l Projectar programas de animação turística em estruturas de turismo de saúde e bem-estar de acordo com as tendências actuais de desenvolvimento do sector.

  • l Promover, coordenar e orientar actividades de animação turística em estruturas de turismo de saúde e bem-estar.

  • l Programar, organizar e coordenar as actividades de rotina e promover eventos turísticos e congressos em estruturas de turismo de saúde e bem-estar.

  • l Elaborar relatórios e documentos de análise estatística no âmbito da actividade turística desenvolvida.

   

 

 

2. Organização do Referencial de Formação

Formação Geral e Científica

REFERENCIAL DE FORMAÇÃO | Técnico/a Especialista de Animação em Turismo de Saúde e Bem-estar - Nível 5 | 10-02-2014

3 / 21

1 formação. Os códigos assinalados a laranja correspondem a UFCD comuns a dois ou mais referenciais,
1 formação. Os códigos assinalados a laranja correspondem a UFCD comuns a dois ou mais referenciais,

1 formação. Os códigos assinalados a laranja correspondem a UFCD comuns a dois ou mais referenciais, ou seja, transferíveis entre referenciais de

   

 

 

3. Desenvolvimento das Unidades de Formação de Curta Duração (UFCD)

3.1. Formação Geral e Científica

5062

Língua portuguesa

 
 
 
  • l Promover produção em o desenvolvimento Língua Portuguesa das (LP). competências oral e escrita, nas suas vertentes de compreensão, expressão e

Objectivo(s)

  • l l Dar profissionais Aplicar continuidade conhecimentos e pessoais ao estudo linguísticos dos da formandos. LP com anteriormente vista ao aperfeiçoamento, adquiridos. adaptando-o as necessidades modernas,

  • l Analisar criticamente diferentes tipos de enunciados.

  • l l Adquirir Produzir Adquirir métodos técnicas enunciados de e técnicas planificação orais e de escritos, pesquisa, e preparação adequando-os registo de e diversas tratamento a situações tipologias da comunicativas informação. textuais. distintas.
    l

Conteúdos
Conteúdos
  • l Linguagem Língua e e linguagem comunicação

¡

¡

Uso da A actividade língua enquanto verbal actividade como forma social de acção

-

-

-

-

Princípios Competência O dito e o implícito que comunicativa guiam a comunicação verbal: o princípio de cooperação e as máximas conversacionais

A comunicação Uso da língua oral e contexto situacional
l

-

¡

Particularidades da oralidade

¡

Processos de comunicação oral

-

-

Exposição

Entrevista

-

Reunião

  • l A comunicação Tratamento Produção escrita de escrita problemas de pontuação, acentuação, ortografia e as regras do processamento de texto

¡

¡

-

A estrutura da frase

-

-

Período Parágrafo

  • l Processos de comunicação escrita

¡

¡

Texto Texto utilitário académico de natureza vs. texto não administrativa: académico convocatória; carta; nota de serviço; relatório; memorando; acta; curriculum vitae

5063 Língua inglesa expressão comunicação. Promover o e desenvolvimento produção em Língua das Inglesa, competências demonstrando
5063 Língua inglesa expressão comunicação. Promover o e desenvolvimento produção em Língua das Inglesa, competências demonstrando

5063

Língua inglesa

 
 
 
  • l expressão comunicação. Promover o e desenvolvimento produção em Língua das Inglesa, competências demonstrando oral e escrita crescente em termos autonomia de interpretação, no uso das competências compreensão, de

  • l Mobilizar aprendizagem. os conhecimentos linguísticos anteriormente adquiridos e aplicá-los em novas situações de

Objectivo(s)

  • l Proporcionar o aperfeiçoamento da Língua Inglesa, adequando-a ao contexto socioprofissional dos formandos.

  • l l Possibilitar Tecnologias Utilizar a Língua uma de Informação manipulação Inglesa como e Comunicação. autónoma instrumento da de Língua trabalho. Inglesa como via de acesso à utilização correcta das

  • l Melhorar a interpretação de matéria científica e tecnológica.

Conteúdos
Conteúdos
  • l A A língua língua inglesa inglesa e no as quotidiano novas tecnologias socioprofissional do técnico de informação e comunicação
    l

  • l Comunicação Os aspectos oral formais e comunicação (fonológicos, escrita sintácticos em língua e léxico-semântico) inglesa do sistema linguístico inglês

¡

¡

¡

Planificação Interpretação e e desenvolvimento produção de texto de projectos individuais em Língua Inglesa; apresentação escrita e oral desses projectos

5272

Relações interpessoais

 
 
 
  • l Identificar Identificar as as características estruturas, os processos comportamentais de comunicação dos seres e humanos, os aspectos em relacionais geral, e dos na turistas, empresa em /organização particular. /
    l

  • l Utilizar instituição. técnicas de condução e controlo de interacções pessoais (estilo e atitudes de comunicação interpessoal),

Objectivo(s)

  • l Identificar adequadas o a grupo cada enquanto situação. unidade de comportamento social e os diferentes processos de interacção dentro do

mesmo e deste com o exterior.

  • l l Reconhecer do Gerir indivíduo. os obstáculos a importância à comunicação/compreensão da qualidade das relações da mensagem interpessoais e dos para conflitos o desenvolvimento a eles inerentes. pessoal e profissional

Conteúdos
Conteúdos
  • l As Relações Interpessoais enquanto processo de comunicação

¡

¡

A comunicação O processo de comunicação e os seus elementos

-

-

Comunicação verbal e comunicação não verbal

Atitudes Princípios comunicacionais e comportamentos nas relações fundamentais interpessoais para uma comunicação eficaz

-

¡

Estilos de comunicação

  • l Processos Análise Transaccional Básicos das Relações Interpessoais

¡

¡

¡

A Princípios formação gerais das primeiras do comportamento; impressões e as expectativas nas relações interpessoais

Motivos O processo dos clientes motivacional segundo Maslow e Herzberg
l

¡

  • l As Liderança relações interpessoais e a sociedade

¡

¡

¡

¡

¡

¡

¡

O grupo como unidade de comportamento social

Relação O A comunicação conceito entre de conflito necessidades interpessoal nas relações no individuais grupo interpessoais / empresa e objectivos / instituição do grupo / organização / empresa / instituição / organização

Estratégias Mediação / negociação de resolução interpessoal de conflito

3.2. Formação Tecnológica 5290 Estudo da literatura e cultura portuguesa Carga horária 25 horas Integrar Conhecer

3.2. Formação Tecnológica

3.2. Formação Tecnológica 5290 Estudo da literatura e cultura portuguesa Carga horária 25 horas Integrar Conhecer

5290

Estudo da literatura e cultura portuguesa

 

Carga horária

25

horas

 
 
  • l Integrar Conhecer as o produções panorama literárias histórico-literário mais marcantes dos autores na história em análise. e na cultura local, regional, nacional.
    l

 

Objectivo(s)

  • l Estimular o gosto pela leitura e pela escrita.

  • l Desenvolver a competência de leitura e de escrita.

 
 
  • l l Panorama Textos Escrita literários expressiva histórico-literário e criativa dos autores em análise
    l

 
 

5257

Língua estrangeira II (francês, alemão ou espanhol)

 

Carga horária

50

horas

 
  • l Interpretar espanhol), e adequando-os produzir textos às de diversas diferentes situações matrizes comunicativas discursivas em próprias língua de estrangeira um profissional (francês, de alemão turismo. ou

  • l Dar informações e descrever actividades relacionadas com a sua actividade profissional.

Objectivo(s)

  • l l Interagir Utilizar correctamente e comunicar fluentemente vocabulário técnico em língua relacionado estrangeira com (francês, a actividade alemão profissional. ou espanhol).

  • l Ter atitudes de cooperação e tolerância, demonstrando respeito pela cultura de outros países.

  • l l Relacionar Trabalhar em informação equipa e de negociar. várias fontes, sintetizando-a de modo claro e coerente.

Conteúdos
Conteúdos
  • l Funcionamento da língua

    • ¡ ¡ Unidades Adequação Regras gramaticais significativas: discursiva de sintaxe parágrafos, e semântica períodos, tipos de frase, estrutura frásica
      ¡

  • l Funções exprimir ¡ Vocabulário preferências; da linguagem: técnico aconselhar; específico comparar e apresentar; contrastar; criticar; dar e receber fazer planos, informações; pedir autorização… ouvir e exprimir opiniões; sugerir, descrever, perguntar e

  • l Descrever Tipos de e Turismo identificar:
    ¡

    • ¡ Património histórico e cultural

5273 Língua estrangeira III (francês, alemão ou espanhol) Interpretar espanhol), e adequando- os produzir textos às
5273 Língua estrangeira III (francês, alemão ou espanhol) Interpretar espanhol), e adequando- os produzir textos às

5273

Língua estrangeira III (francês, alemão ou espanhol)

 
 
 
  • l Interpretar espanhol), e adequando-os produzir textos às de diversas diferentes situações matrizes comunicativas discursivas em próprias língua de estrangeira um profissional (francês, de alemão turismo. ou

Objectivo(s)

  • l
    l l Dar Utilizar Interagir informações correctamente e comunicar e descrever fluentemente vocabulário actividades técnico em língua relacionadas relacionado estrangeira com com (francês, a a actividade sua alemão actividade profissional. ou espanhol). profissional.

  • l Ter atitudes de cooperação e tolerância, demonstrando respeito pela cultura de outros países.

  • l l Relacionar Trabalhar em informação equipa e de negociar. várias fontes, sintetizando-a de modo claro e coerente.

Conteúdos
Conteúdos
  • l Funcionamento da língua

    • ¡ ¡ Unidades Adequação Regras gramaticais significativas: discursiva de sintaxe parágrafos, e semântica períodos, tipos de frase, estrutura frásica
      ¡

  • l Funções exprimir ¡ Vocabulário preferências; da linguagem: técnico aconselhar; específico comparar e apresentar; contrastar; criticar; dar e receber fazer planos, informações; pedir autorização… ouvir e exprimir opiniões; sugerir, descrever, perguntar e

  • l Descrever Tipos de e Turismo identificar:
    ¡

    • ¡ Património histórico e cultural

5267

Turismo

 
 
 
  • l Tomar conhecimento da história do turismo.

  • l Tomar conhecimento do enquadramento internacional do turismo.

  • l Descrever as componentes da oferta turística.

  • l Caracterizar as diversas tipologias de turismo.

Objectivo(s)

  • l l Identificar demográficos Reconhecer os as factores e diferentes geográficos. determinantes formas de Procura da Procura Turística Turística e suas e a sua características. interacção com factores económicos, sociais,

  • l Identificar e perceber a evolução do turismo a nível nacional e regional.

Conteúdos
Conteúdos
  • l História do Turismo

    • ¡ As primeiras viagens

    • ¡ O Turismo no século XX

    • ¡ A história do turismo em Portugal no Século XX

  • l Turismo no contexto internacional

    • ¡ A importância do turismo no mundo actual

  • A ¡ ¡ democratização Perspectivas O turismo e a de União do evolução turismo Europeia do turismo a nível mundial
    l

    • l Conceitos A oferta turística académicos e operacionais do turismo
      l

      • ¡ ¡ A A oferta oferta derivada primária ou ou original construída

      • ¡ A sustentabilidade, o ambiente e os produtos turísticos

  • l Tipologias de turismo

  • l Noção e formação da Procura Turística

  • Necessidades ¡ Procura Turística, Turísticas formas e características
    l

    • l Determinantes da Procura Turística

      • ¡ ¡ Determinantes Determinantes Conjunturais Estruturais

    • l Perspectivas ¡ Determinantes de evolução Psico-sociológicos do turismo a nível nacional e regional

    5291 Turismo e ordenamento do território Carga horária 25 horas Caracterizar o património natural e cultural
    5291 Turismo e ordenamento do território Carga horária 25 horas Caracterizar o património natural e cultural

    5291

    Turismo e ordenamento do território

    Carga horária

    25

    horas

     
     
    • l Caracterizar o património natural e cultural local e regional.

    Objectivo(s)

    • l l Reflectir Analisar a acerca legislação da relação aplicável entre ao turismo turismo de a ordenamento saúde e bem-estar do território. e património natural e cultural.

     

    Conteúdos

    • l O planeamento e o desenvolvimento do turismo

     
    • ¡ Enquadramento da política de planeamento e ordenamento do território em Portugal

    • ¡ O processo de planeamento

    • ¡ Os impactos do turismo (económicos, sociais e ambientais) e a necessidade de planeamento

     
    • ¡ A valorização turística do património natural: o papel do planeamento turístico

    • l Turismo ¡ Turismo O Plano e ordenamento e Estratégico dinâmicas Nacional territoriais, do território de o Turismo rural e o urbano (ordenamento, desenvolvimento, turismo)
      ¡

    • ¡ Planos de ordenamento turístico

     

    5292

    História e cultura termal

    Carga horária

    25

    horas

     

    Objectivo(s)

    • l l Conhecer Identificar o a conceito história do clássico termalismo de termalismo. em Portugal.

     

    Conteúdos

    • l Termalismo ao longo do tempo

    • l Águas minerais e sua utilização termal

     
    • l l Organização Termalismo terapêutico e funcionamento clássico de uma estância termal

     

    5293

    Turismo de saúde e bem-estar

    Carga horária

    50

    horas

     
    • l Identificar Reconhecer o conceito a importância e as diferentes da vertente modalidades lazer no turismo. de turismo de saúde e bem-estar.
      l

    Objectivo(s)

    • l l Identificar Identificar Identificar e as as descrever tendências principais o estâncias perfil do turismo do consumidor termais de saúde nas de e suas bem-estar. turismo diversas de saúde valências. e bem-estar.
      l

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l As As componentes diferentes modalidades do produto de turismo turismo de de saúde saúde e e bem-estar bem-estar
      l

    • l l O Termalismo turismo de de saúde bem-estar e bem-estar - complexo em Portugal SPA Termal

    • l A utilização turística das termas numa óptica de recuperação física e de rejuvenescimento

    • l Identificação A procura do e turismo caracterização de saúde das e bem-estar principais estâncias termais portuguesas
      l

      • ¡ ¡ Estudo O Processo perfil das do de consumidor motivações decisão de do compra consumidor de turismo de saúde e bem-estar
        ¡

    • l O turismo de saúde e bem-estar em mercados internacionais

    4328 Marketing turístico Identificar marketing os elementos marketing que compõem mix . um plano de marketing
    4328 Marketing turístico Identificar marketing os elementos marketing que compõem mix . um plano de marketing

    4328

    Marketing turístico

     
     
     
    • l l Identificar Definir marketing os elementos e marketing que compõem mix. um plano de marketing.

    Objectivo(s)

    • l l Executar Utilizar os um instrumentos plano de marketing promocionais para disponíveis. um produto/projecto turístico.

    Conteúdos
    Conteúdos

    l

    Conceito O Conceito marketing de de Marketing Marketing mix Turístico

    l

    l

    • ¡ Política Política de de produto preço
      ¡

    • ¡ Política Política de de promoção distribuição
      ¡

    • ¡ O mix dos serviços

    • ¡ Pessoal Imagem em contacto
      ¡

    • ¡ Processo de prestação do serviço

    l

    Segmentação ¡ Razões Definição da de segmentação segmentação
    ¡

    • ¡ ¡ Principais Processo de critérios segmentação de segmentação

    l

    Posicionamento ¡ Escolha dos critérios de destinos de segmentação turísticos

    • ¡ ¡ Importância Definição As duas dimensões de da posicionamento escolha de um de um posicionamento posicionamento
      ¡

    • ¡ A escolha das características/atributos distintivos

    • ¡ A qualidade de um posicionamento

    l

    Elaboração ¡ A Definição análise de e de diagnóstico uma objectivos estratégia da situação de marketing do destino turístico e espaço turístico (SWOT ) ...
    ¡

    l

    • ¡
      ¡ Instrumentos ¡ Elaboração As A avaliação opções promocionais estratégicas e do formulação plano de de acção do marketing marketing mix

    l

    Novos conceitos estratégicos de marketing para o turismo

    • ¡ ¡ O Marketing e-marketing relacional

    5294 Animação turística - técnicas e orçamentação Identificar o papel da animação turística no contexto da
    5294 Animação turística - técnicas e orçamentação Identificar o papel da animação turística no contexto da

    5294

    Animação turística - técnicas e orçamentação

     
     
     
    • l Identificar o papel da animação turística no contexto da indústria do lazer enquanto factor diferenciador e de

    competitividade.

    Objectivo(s)

    • l Relacionar o perfil do animador com a planificação e a realização dos projectos de animação.

    • l l Distinguir Adequar as as actividades várias técnicas de animação de animação, às características adequando-as da aos população diferentes alvo tipos a atingir. de actividades/eventos.

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l Contextualização da animação turística na indústria do turismo

      • ¡ Do turismo passivo ao turismo participativo

    O ¡ Gestor A Animação de Animação Turística Turística e a nova cultura turística
    l

    • ¡ Características, papel e funções do animador

    • ¡ O animador/a equipa/ as restantes equipas

    • l Técnicas de animação

    • l Actividades destinadas a grupos particulares

      • ¡ Actividades Programas de para animação o público Sénior infantil
        ¡

    • l Planificação Noções ¡ Programas de orçamentação e execução adaptados de a portadores programas de de animação deficiência turística
      l

      • ¡ Conceito Conceito Cálculo orçamental de de custo breakeven-point fixo do e produto custo variável ou serviço turístico
        ¡
        ¡

    • l Orçamentação Instrumentos e de meios programas de comunicação/promoção de animação turística
      l

    • l Verificação de qualidade e de resultados

    5295

    Animação e promoção de saúde e bem-estar

     
     
     
    • l Reconhecer a importância da animação turística na complementaridade da oferta turística.

    Objectivo(s)

    • l l Enquadrar Contextualizar as actividades a animação de no animação processo em de desenvolvimento estruturas turísticas turístico. de saúde e bem-estar.

    • l l Utilizar Planificar as actividades novas tecnologias de animação no desenvolvimento enquadráveis de com novas o turismo formas de de saúde animação e bem-estar. turística.

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l A As importância diferentes actividades da animação de turística animação no turística turismo de saúde e bem-estar
      l

    • l A animação e a nova cultura turística

    • l l Animação Modelos de turística intervenção em diferentes e animação estruturas turística de turismo de saúde e bem-estar

    • l l As Planificação novas tecnologias da animação e o desenvolvimento turística como promotor de novas de formas saúde de e bem-estar animação turística

    5296 Organização de programas de animação turística Planificar, através das metodologias, programas de actividades de animação,
    5296 Organização de programas de animação turística Planificar, através das metodologias, programas de actividades de animação,

    5296

    Organização de programas de animação turística

     
     
     
    • l Planificar, através das metodologias, programas de actividades de animação, tendo em conta a especificidade e

    necessidades de cada segmento de mercado.

    Objectivo(s)

    • l l Programar equipas Organizar de / actividades animadores/colaboradores. realizar / conceber de animação actividades em estruturas de animação turísticas para de grupos saúde especiais. e bem-estar e organizar as respectivas

    • l Coordenar animadores/colaboradores. actividades de animação em estruturas turísticas de saúde e bem-estar e respectivas equipas de

    • l Organizar um programa de animação em estruturas turísticas de saúde e bem-estar.

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l Actividades de Animação

    ¡

    Tipos de Actividades (desportivas e culturais)

    ¡

    Equipamentos

    • l Organização Noções básicas de Itinerários/Circuitos/Roteiros turísticos

    ¡

    ¡

    Tipos de Itinerários

    • l Planificação, Programas Concepção de orçamento animação de um projecto e turística execução de Itinerário em: de programas de animação turística
      l

    ¡

    ¡

    Instituições termais (termalismo clássico)

    ¡

    ¡

    ¡

    Hotel Hotel Complexo SPA SPA Termal Termal SPA

    5297 Organização de eventos Identificar alvo. e distinguir os diferentes tipos de eventos atendendo às necessidades
    5297 Organização de eventos Identificar alvo. e distinguir os diferentes tipos de eventos atendendo às necessidades

    5297

    Organização de eventos

     
     
     

    l

    Identificar alvo. e distinguir os diferentes tipos de eventos atendendo às necessidades e especificidades do público-

    Objectivo(s)

    l

    Identificar Descrever técnicas as várias de fases imprensa da organização no âmbito de da eventos. organização de eventos.

     

    l

     

    l

    Organizar Planear um um evento evento com a decorrer base nos numa conhecimentos estrutura de e turismo técnicas de adquiridas. saúde e bem-estar.

    l

     

    Conteúdos

    • l Contexto geral dos eventos

     

    ¡

    Conceitos básicos

    ¡

    Objectivos dos eventos.

    ¡

    Tipos de eventos

    ¡

    Fases da organização de um evento

    • l Planeamento Local, Programa data do de e público-alvo evento Eventos

    ¡

    ¡

       

    ¡

    ¡

    Comunicação Inventariação dos e divulgação recursos necessários do evento

    • l Protocolo Tipos Plano de do de protocolo Evento Eventos

    ¡

    ¡

     

    ¡

    Apresentação e cumprimentos

    ¡

    ¡

    ¡

    Falar Comunicação Vestuário em público nos Eventos

       

    ¡

    Convites e ofertas

     
    • l Organização de Eventos

    ¡

    Diferentes organizações de Feiras/Exposições/Espectáculos/ Festivais

     

    ¡

    ¡

    Protocolo Montagem no do evento: evento

     

    ¡

    ¡

    Promoção Orçamentação e divulgação do evento

     
     
       

    Carga horária

    5289

    Segurança, higiene e saúde na actividade turística

    • 25 horas

     
     

    l

    Utilizar Aplicar Detectar correctamente técnicas riscos profissionais de redução os equipamentos de de riscos acordo individuais com de protecção um quadro e/ou individual colectivos. de referência. e de grupo.

     

    l

    l

    Objectivo(s)

    l

    Actuar correctamente em condições de risco.

    l

    Definir de Articular risco as variáveis. as medidas actividades a adoptar com um em plano caso de de prevenção perigo grave de e acidentes. organizar planos de emergência, considerando os níveis

    l

     

    Conteúdos

    • l Posto O meio de Trabalho ambiente do trabalho

    ¡

     

    ¡

    ¡

    Plano Plano de de prevenção evacuação de acidentes no local de trabalho

     

    ¡

    Primeiros socorros

     

    ¡

    Legislação e regulamentação nacional e comunitária sobre normas de higiene e segurança no trabalho

     
    • l Equipamento de trabalho

    • l Riscos Segurança profissionais nas actividades e das actividades de animação de turística animação e eventos turística
      l

    • l l Prevenção Procedimentos de acidentes de emergência

    5298 Gestão de empresas e de recursos humanos Identificar constituição Distinguir as as legal. principais características
    5298 Gestão de empresas e de recursos humanos Identificar constituição Distinguir as as legal. principais características

    5298

    Gestão de empresas e de recursos humanos

     
     
     
    • l l Identificar constituição Distinguir as as legal. principais características características de cada tipo das de teorias sociedade de gestão. / empresário em termos jurídicos e respectivo percurso de

    • l Identificar a documentação e legislação aplicável à área de animação turística.

    Objectivo(s)

    • l l Reconhecer Aplicar Identificar a legislação os a passos importância a necessários situações estratégica concretas para dos a criação de recursos gestão. de uma humanos empresa. na empresa, justificando tomadas de decisão.
      l

    • l Caracterizar os impostos: IVA, IRC e IMI.

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l Introdução à Gestão

    ¡

    A empresa

    ¡

    Teorias A gestão de gestão

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    Noção de contrato

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    ¡

    • l Fiscalidade

    ¡

    ¡

    Documentação Tipos Planeamento/Organização/Liderança/Controlo de sociedades e Legislação comerciais Comercial / empresários em nome individual
    l

    Contrato de compra e venda

    Contratos: Fases e documentação Leasing, ALD, do Arrendamento, processo de compra Trabalho, e venda Constituição de sociedades comerciais, Outros

    Gestão Percurso Títulos de de Recursos de crédito constituição Humanos legal de sociedades comerciais
    l

    Tarefas da gestão de recursos humanos

    Estrutura/organigrama

    Subsídios Motivação Contratação à contratação de pessoal

    Noções de IVA, IRC, IMI, Outros

    Preenchimento de modelos

    5271 Análise estratégica e de investimentos Identificar Utilizar a linguagem os principais económica conteúdos e financeira.
    5271 Análise estratégica e de investimentos Identificar Utilizar a linguagem os principais económica conteúdos e financeira.

    5271

    Análise estratégica e de investimentos

     
     
     
    • l Identificar Utilizar a linguagem os principais económica conteúdos e financeira. e funções a nível estratégico e financeiro.
      l

    • l Utilizar as noções fundamentais de contabilidade.

    Objectivo(s)

    • l l Identificar estar. Interpretar as os oportunidades indicadores financeiros. de negócio no sector de animação turística em estruturas de turismo de saúde e bem-

    • l Analisar turística em estudos estruturas de viabilidade de saúde económica e bem-estar. e financeira de projectos de investimentos no âmbito de animação

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l Gestão Análise Estratégica SWOT
      ¡

      • ¡ Planeamento estratégico e operacional

      • ¡ Cronogramas

  • l Gestão ¡ Orçamentação Gráfico e Análise de Gantt Financeira
    ¡

    • ¡ Equilíbrio financeiro

    • ¡ Fundo de maneio

    • ¡ Indicadores de equilíbrio, solvabilidade

    • ¡ ¡ Incentivos Tipos de financiamento ao investimento

  • l Identificação O Empreendedorismo de oportunidades: no sector a ideia Turístico empresarial / concepção e criação de um projecto
    ¡

    • ¡ Apoios O Plano Financeiros de Negócio para a actividade turística
      ¡

    • ¡ ¡ Análise O produto/serviço de mercado

    • ¡ Plano de desenvolvimento

    • ¡ A equipa

  • 3769

    Probabilidades e estatística

     
     

    Objectivo(s)

    • l Identificar os fundamentos gerais de estatística e de probabilidades.

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l l Tratamento Intervalos Obtenção, de análise estatístico confiança e classificação de amostras de (parâmetros amostras estatísticos)
      l

    • l Conceito de probabilidade

    5299 Tecnologias de informação e comunicação Utilizar Criar uma as aplicações apresentação. informáticas mais frequentes. Objectivo(s)
    5299 Tecnologias de informação e comunicação Utilizar Criar uma as aplicações apresentação. informáticas mais frequentes. Objectivo(s)

    5299

    Tecnologias de informação e comunicação

     
     
     
    • l Utilizar Criar uma as aplicações apresentação. informáticas mais frequentes.
      l

    Objectivo(s)

    • l Criar Criar folhetos, diapositivos. panfletos, cartazes, menus.
      l

    • l Criar Inserir uma objectos folha multimédia. de cálculo.
      l

    • l Manipular fórmulas matemáticas num documento.

    Conteúdos
    Conteúdos

    l

    l

    l

    l

    Fundamentos Publisher teóricos de aplicações informáticas como por exemplo Windows / PowerPoint /AdobePhotoshop /Acess / Excel /

    Processamento de Texto

    • ¡ Criação de documentos

    Programa ¡ Funções de avançadas apresentações muitimédia

    Folha ¡ ¡ Criação Criação de Cálculo de e apresentação apresentações de diapositivos

    • ¡ ¡ Geração Conceitos de avançados gráficos e listas

    5300

    Aplicações Informáticas na área da gestão turística

     
     
     
    • l Criar uma base de dados.

    Objectivo(s)

    • l Criar um correio electrónico.

    • l l Resolução Criar a sua de própria problemas página utilizando na Web para e explorando divulgação as de potencialidades programas de do animação software turística. especifico de gestão turística.

    Conteúdos
    Conteúdos

    l

    l

    Tópicos Internet avançados Internet / Explorer / FrontPage

    • ¡ ¡ Aplicação Programa para de navegação Correio Electrónico (Browser)

    l

    l

    l

    l

    Páginas Gestão ¡ Criação Programa de Web Base e gestão de gestão de Dados de bases de bases de dados de dados
    ¡

    • ¡ Criação Software Conceitos e aplicacional publicação avançados de de gestão páginas turística

    5301 Projecto saúde e bem -estar de animação turística em estruturas de turismo de Conceber, Elaborar
    5301 Projecto saúde e bem -estar de animação turística em estruturas de turismo de Conceber, Elaborar

    5301

    Projecto saúde e bem-estar de animação turística em estruturas de turismo de

     
     
     
    • l Conceber, Elaborar o planear dossier e técnico organizar do projecto. um projecto de animação turística a desenvolver num complexo termal ou SPA.
      l

    Objectivo(s)

    • l Desenvolver o plano de negócios referente ao projecto.

    • l Fundamentar, apresentar e defender o projecto.

    Conteúdos
    Conteúdos
    • l Enquadramento económico, social, geográfico, histórico e cultural do projecto

      • ¡ Estudo do mercado

      • ¡ Plano de negócios

       

     

     

    4. Sugestão de Recursos Didácticos

    • l AA. VV. (1993). Animação Comunitária. Porto: Edições Asa.

    • l AA.VV (2001). Es español 1, nivel inicial. Madrid: Espasa Calpe.

    • l AAVV (1989). Websters Encyclopedic Unabridged Dictionary of the English Language;n/ed. New Jersey: Grammar Books.

    • l AAVV (2000). Oxford Advanced Lerners Dictionary; 6th ed. Oxford: Oxford University Press.

    • l ABRIC, J.C. (1989). Létude Experimentale des Representations Sociales;in D. Jodelet (org.); Les representations Sociales (187- 203));Paris: PUF.

    • l ADPM (1997). Mértola Cá Dentro, Mértola: ADPM.

    • l ALLEN,J. et.al. ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE EVENTOS / trad. Marise Philbois Toledo; rev. téc. Bayard do Coutto Boiteux. - Rio de Janeiro : [s.n.], 2003. - 342 p. : il. ; 22 cm. - Tít. orig: Festival and Special Event Management. - Contém índice e referências bibliográficas e índice. - ISBN 85-352-1109.

    • l ALMEIDA, Bernardo Mendes de Promoção e desenvolvimento das termas Portuguesas: uma riqueza do património nacional / Bernardo Mendes de Almeida.

    • l ANDER - EGG, E. (1994). La prática de la Animación Sociocultural y el léxico del Animador. Buenos Aires. Ediciones Circus.

    • l ANDER – EGG, E.; IDÁÑEZ, M. J. A. (1997). Como Elaborar um Projecto. Guia para Desenhar Projectos Sociais e Culturais (trad. de M.ª Filomena Viegas Sousa Henriques). Buenos Aires: Editorial Lumen.

    • l ANDER-EGG, E. (2000). Metodología y Práctica de la Animación Sociocultural, Madrid: Editorial CCS.

    • l ANTUNES, J. G. Análise dos determinantes do marketing relacional na satisfação e fidelização de clientes [Texto policopiado]]: estudo aplicado ao termalismo em Portugal / Joaquim Gonçalves Antunes, orient. Paulo Rita. - Lisboa : [s. n.], 2004. - XXX, 419, [88] p. : il. ; 30 cm. - Bibliografia, p. 397-417

    • l Anuário termas de Portugal / Bom Porto Editora de Publicações e Revistas. - [Venda Nova] : B.P.E.P.R., 2004.

    • l ARMITAGE – AMATO, R. (1994). Inglês – Correspondência; trans. Maria Fernanda Frazão; 1 st ed.; Venda Nova; Bertrand Editora.

    • l AZEVEDO, M. O.; PINHO, M.F. M.I.; AZEVEDO, M. C. L. (1996). Da comunicação à Expressão; 1ª edição; Lisboa; Lisboa Editora.

    • l BAPTISTA, M. (1990). O Turismo na Economia – Uma Abordagem Técnica, Económica, Social e Cultural, Edição do Instituto Nacional de Formação Turística, 1ª Edição.

    • l BARATA, A. J. (1944). Roteiro das termas de Portugal / António Jorge Barata, Maria João Filipe. - Lisboa: Caminho, imp. 1999. - 178, [1] p. : il. ; 21 cm. – Contém bibliografia. - ISBN 972-21-1270-8.

    • l BARBIER, J. M. (1996). Elaboração de Projectos de Acção e de Planificação. Porto: Porto Editora.

    • l BARROCA, H. O. Protocolo social protocolo profissional uma questão de civilidade / Helena Ondina Barroca. - 1" ed.

    ...

    ...

    :

    ...

    - Lisboa: Plátano, 1999. - 128 p. : il. ; 27 cm. - Bibliografia, p. 127. - ISBN 972-707-260-7.

    • l BELLÓN, V.; RONCERO, E. España, ayer y hoy. Madrid: Edinumen.

    • l BESNARD, P. (1991). La animación sociocultural. Barcelona: Paidós Educador.

    • l BITTI, P.; Zani, B. (1997), A Comunicação como Processo Social. Lisboa: Editorial Estampa.

    • l Boletim informativo da Associação das Termas de Portugal. - Lisboa: A.T.P., 1999-.

    • l BONET, L.; CASTANER, X.; FONT, J. (2001). Gestión de proyectos culturales: análisis de casos. Barcelona: Ariel.

    • l BRODEY, K. (1999). Idioms – Frases Idiomáticas Inglesas e americanas Úteis e Divertidas; trans. Ivete Colaço; 1 st ed. Lisboa: Replicação.

    • l CABESAS, J. (1993). La creatividad. Salamanca: Libréria Perrantes.

    • l CARDIM, L. F.; COUNHACO (1996); Segurança, Higiene e Saúde no Local de Trabalho – Conceitos. Instituto de Emprego e Formação Profissional.

    • l CARVALHO-OLIVEIRA, J.; CYMBRON, J. (1994); Ser Guia-Interprete em Portugal. Lisboa: Instituto Superior de Novas Profissões.

    • l CAVACO, C. (2005). O turismo e as novas dinâmicas territoriais. [Carlos Alberto Mediros (dir.) Geografia de Portugal, Vol. III]. Lisboa: Circulo de Leitores.

    • l CCRAIG (2001); Plano Regional de Turismo do Algarve – PRTA anos 2000. Faro: Região de Turismo do Algarve.

    • l CEMBRANOS, F. et al. (1988). La Animacion Sociocultural: una Propuesta Metodológica. Madrid: Editorial Popular.

    • l Cohen, E. (1985).The Tourist Guide The Origins, Structure and Dynamics of a Role. Annals of Tourism Researche, 12, 5- 29;

    • l COMSOM (1996). Curso de Microsoft Office;

    • l CONDESSA, M. B.; Silva, J.; Garrido, J. (s.d.). Guia de Passeios Pedestres. Faro: RTA.

    • l Conselho da Europa (2001). Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas – aprendizagem, ensino, avaliação. Lisboa: Edições Asa.

    • l COOPER, C. et al. (1999); Tourism Principles and Practice, 2.ª edição. Inglaterra: Longman.

    • l Correia, J. D. P. (1978). Introdução às Técnicas de comunicação e de Expressão. Lisboa: Liv. Novidades Pedagógicas.

    REFERENCIAL DE FORMAÇÃO | Técnico/a Especialista de Animação em Turismo de Saúde e Bem-estar - Nível 5 | 10-02-2014

    18 / 21

    l CORTÉS, M. Guia de usos y costumbres de España. Madrid: Edelsa. l COSTA, H. R.;
    l CORTÉS, M. Guia de usos y costumbres de España. Madrid: Edelsa. l COSTA, H. R.;
    • l CORTÉS, M. Guia de usos y costumbres de España. Madrid: Edelsa.

    • l COSTA, H. R.; Pedro C. (1998). Manual Prático Lidel – Criação & Gestão de Micro Empresas & Pequenos Negócios, volume I e II, 1.ª edição. Lisboa: Lidel – Edições Técnicas.

    • l CUNHA, L. (1997). Economia e Política do Turismo. Amadora: MacGraw-Hill.

    • l CUNHA, L. (2001). Introdução ao Turismo. Lisboa: Ed. Verbo.

    • l DANDO, J. (1992). Primeiros Socorros – Cuidados com a Saúde. Lisboa: Lusomundo.

    • l Denny, R. (1998). Motivação para Vencer, Técnicas Comprovadas para um Melhor Desempenho. Clássica Editora.

    • l DIAS, E. (1997). Curso Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho e Ambiente – Conceitos Gerais de Prevenção e Segurança. Escola Profissional Bento de Jesus Caraça.

    • l DOMINGUES, C. M. (1990). Dicionário Técnico de Turismo. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

    • l ELIZASU, C.(2001). La Animación con Personas Mayores. Madrid: Ed. CCS.

    • l FACHADA, M. O. (2000). Psicologia das Relações Interpessoais. 1.º Volume; 3.º edição; Editora Rumo.

    • l Fernandes, A. (2000). Qualidade de Serviço pela Gestão Estratégica. Editora Pergaminho.

    • l Fiske, J. (1995). Introdução ao Estudo da Comunicação. Porto Editora.

    • l FREITAS, E. ; FERREIRA, U. M. (1999). A Serra do Caldeirão – Roteiro Sócio-Cultural. Faro: Associação In Loco.

    • l FROUFE, Q. (1998). Técnicas de Grupo en Animación Comunitaria. Salamanca: Amarú Ediciones.

    • l FROUFE, S. e Sanchez, M. A. (1990). Animación Sociocultural Nuevos enfoques. Salamanca: Amarú Ediciones.

    • l Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI), (s.d.).

    • l Fúster, L. F. (1991). Historia General del Turismo de Masas. Madrid: Alanza Editorial.

    • l GARCÍA MAESTRO, G. Como falar em público: a importância de saber escutar e de aprender a falar em público, a linguagem do corpo e a espontaneidade, seduzir e motivar com a palavra, a planificação do discurso / Gregorio García Maestro, trad. Eduardo Saló. - 1" ed. - Lisboa : Estampa, 2000. - 159 p. ; 19 cm. - (Chaves do oxito ; 7). - Tít. orig.: Hablar en público. - ISBN 972-33-1533-5.

    • l GASPAR, J.; SIMÕES, J.M. (2006). Planeamento e ordenamento do território [Carlos Alberto Mediros (dir.) - Geografia de Portugal, Vol. IV]. Circulo de Leitores, Lisboa.

    • l Gauquelin, F. (1984). Saber Comunicar-se. Bilbao: Ed. Mensajer.

    • l Geada, G. et al. (s.d.). Trabalhos de Aplicação. Porto: Porto Editora.

    • l GEVA, A . & GOLDMAN, A . (1991); Satisfation Measurement in Guide Tours. Annals os Tourism Research. 18. 177-185;

    • l GIACAGLIA, M. C. Organização de eventos: teoria e prática / Maria Cecília Giacaglia. - São Paulo : Pioneira Thomson Learning, 2003. - XIV, 256, [2] p. : il. ; 24 cm. – Contom glossário. - Bibliografia, p. 255-256. - ISBN 85-221-0301-1.

    • l Goeldner, C.R., Mcintosh, R.W. (1986). Tourism, Principals, Practices and Philosophies. USA: Ed. John Wiley& Sons, Inc.

    • l Gonçalves, Y.; LEÃO, G. (1992). English at the Reception Desk; 1 st ed. Lisbon: Fim do Século.

    • l Granger, C. (1987). Play Games with English 2; 7 th ed. Oxford: Heinemann.

    • l Guia dos eventos: toda a informação para a preparação de eventos / [ed.] Pedro Salgado - Organização de Eventos e Promoções. - 1" ed. - [S.l.] : P.S.O.E.P., 2002. - 206 p. : il. ; 21 cm. - ISBN 972-95836-1-7.

    • l HELFER, J. ; Orsoni, J. (1996),.Marketing. Lisboa: Edições Silaba.

    • l Henriques, C. (2003). Turismo, cidade e cultura. Planeamento e gestão sustentável. Edições Sílabo .

    • l ICKORISH, L. J. E JENKINS, C. L. (2000). Introdução ao Turismo, Rio de Janeiro. Editora Campus.

    • l IDICT (1997). Serviços de Prevenção das Empresas – Livro Verde; 2.ª edição. Lisboa: IDICT.

    • l JONES, L.; ALEXANDER, R. (1996). New Internacional Bussiness English;

    • l Jones, N. e Houser, S. (1996). Desportos Radicais desportos perigosos, BMG. Lisboa: Lusomundo.

    • l KOTLER, P. (1997). Marketing Management - Analisys, Planning, Implementation and Control. 9th Ed. New Jersey: Printice Hall.

    • l KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. (1993). Princípios de Marketing. Rio de Janeiro: Printice Hall do Brasil.

    • l KOTLER, P.; BOWEN, J.; MARKENS, J. (1996) .Marketing for hospitality and tourism. USA : Ed. Prentice Hall.

    • l LANÇA, R. (2003). Animação desportiva e tempos livres. Lisboa: Editoral Caminho.

    • l Lei de Bases da Política do Ordenamento do Território e de Urbanismo (Lei n.º 48/98, de 11 de Agosto; Decreto-Lei nº 310/2003; Decreto-Lei nº 380/99, de 22 de Setembro; Decreto-Lei nº 310/2003; Decreto-Lei nº 142/2004).

    • l LIMBOS, E. (1976). Animação Sociocultural. Práticas e Instrumentos (trad. M.ª Helena Fernandes). Lisboa: Livros Horizonte.

    • l Lista das termas portuguesas. - Lisboa : Direcção-Geral do Turismo, 1990. - 44 p. : mapa ; 30 cm. - (Dossier turístico ; 15.1).

    • l LITTLEJOHN, S. W. (1998); Fundamentos Teóricos da Comunicação Humana; Rio de Janeiro: Ed. Guanabara.

    • l MACHADO, A. M. (1996). Dicionário da Literatura Portuguesa. 1.ª edição. Lisboa: Editorial Presença.

    • l MADUREIRA, M. A. S. (1990). Introdução à Gestão, 1.ª edição. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

    • l MARTINS, G.; CENTENO, L. G. (1999). As Potencialidades da Região do Algarve. Portugal: IEFP, Ministério do Trabalho e Solidariedade.

    • l Martins, M. et al. (1997). Estatística, 1.ª edição. Lisboa: Ministério da Educação – Departamento do Ensino Secundário.

    • l MATOSO, J. M. G. (s.d.). A Informática na Hotelaria e Turismo; 1.ª edição. Lisboa: Plátano – Edições Técnicas.

    REFERENCIAL DE FORMAÇÃO | Técnico/a Especialista de Animação em Turismo de Saúde e Bem-estar - Nível 5 | 10-02-2014

    19 / 21

    l MEASURES, J. e M. (1995). Portugal Meridional – Gentes, Tradições, Fauna e Flora. Faro: Associação
    l MEASURES, J. e M. (1995). Portugal Meridional – Gentes, Tradições, Fauna e Flora. Faro: Associação
    • l MEASURES, J. e M. (1995). Portugal Meridional – Gentes, Tradições, Fauna e Flora. Faro: Associação in Loco.

    • l Mediateca PME, IAPMEI; 2.ª edição; Gestão Estratégica – Enfrentar a Mudança, Gestão Financeira – Dominar a Tesouraria.

    • l MEPAT-SEDR (1998). Portugal 2000-2006. Plano Nacional de Desenvolvimento Económico e Social – Diagnóstico prospectivo. Lisboa.

    • l Microsoft (1997). Microsoft Excel Passo a Passo. McGraw-Hill.

    • l Microsoft Acess 97 em imagens.

    • l Microsoft Excel 97 passo a passo.

    • l Microsoft Office 97 em imagens.

    • l Microsoft Office 97 – integração.

    • l Microsoft Power Point 97 em imagens.

    • l MIDDLETON, V. T.C. (1994). Marketing in travel and tourism. USA: Ed. Heinemann.

    • l MIQUEL, L.; SANS N. Rápido, Rápido – Curso Intensivo de Español. Barcelona: Difusión,.

    • l MIQUEL, L.; SANS N. Rápido, Rápido – Cuaderno de ejercicios. Barcelona: Difusión.

    • l NOGUEIRA, C.; SILVA, I. (2001). Cidadania – Construção de Novas Práticas em Contexto Educativo. Porto: Edições ASA.

    • l OÑATE, F. M. Marketing (s/d). Turistico. Espanha: Editorial Centro de Estudios Ramón Areces.

    • l Partidário, M. R. (1999). Introdução ao Ordenamento do Território. nº 177. Lisboa: Edição da Universidade Aberta.

    • l PAUL, V.; JONES, C. (1989). Manual de Operações de Alojamento na Hotelaria. Lisboa: Edições CETOP.

    • l PEARCE, P. (1982). The Social Psychology of Touriste Behaviour. Oxford: Pergamon.

    • l PICAZO, C. (1996). Asistência y Guía Turísticis. Madrid: Editorial Sintesis.

    • l PINA, P. (1988). Portugal- O turismo no Século XX. Lisboa: Lucidus Publicações.

    • l PIÑOLE, I. A. (1995). Gestion y Técnicas de Agencias de Viajes, 3ª Edição. Espanha: Editorial Sintesis.

    • l Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN; 2007 – 2003; http://www.qren.pt)

    • l QUINTANA, J.M. (1992). Fundamentos de Animación Sociocultural.3ª Ed. Madrid: Nancea.

    • l ROGET, P. M. (1987). Rogets Thesaurus of English Words and Phrases; 1 st ed. London: The Penguim.

    • l RUEDA, L. (1997). Métodos para la Animación Sociocultural. Madrid: Editorial CCS.

    • l SARAIVA, A. P. (2005). Princípios de arquitectura paisagística e de ordenamento do território. João Azevedo, Editor. Mirandela.

    • l SERAFINI, M. T. (1986). Como se faz um Trabalho Escolar; Trad. Armandina Puga; 1.ª edição. Lisboa: Editorial Presença.

    • l SILVA, F. G. (2001). Manual do Empreendedor;1.ª edição. Lisboa: Bertrand Editora.

    • l SILVA, H V. ; MATOS, M. A. (2000). Tecnologias; 1.ª edição. Lisboa: Texto Editora.

    • l SILVA, M. A. L. S. (1986). Iniciação à Comunicação Oral e escrita. Lisboa: Editorial Presença.

    • l STEWARD, C.; WILKINSON; M. (2004). O ABC

    DE ... FALAR EM PÚBLICO / - [1" ed.]. Porto : Porto Editora - ISBN 972-0-

    45182-3.

    • l TEIXEIRA, M. do R.; LOUSÃ, A. (s.d.). A Empresa – Organização e Gestão. Porto: Porto Editora.

    • l THOMSON, A . J.; MARTINET, A . V. (1986). A Pratical English Grammar; 4 th ed. Oxford: Oxford University Press.

    • l TOUCHIE, R. D. (s.d.). Como Preparar um Plano de Negócios; 2.ª edição. Lisboa: Edições CETOP.

    • l TOVAR, J. R. I. (s/d). Comercialización de Produtos y Servicios Turísticos. Espanha: Editorial Sintesis.

    • l VAYONE, F. (1991). Usos da Linguagem: Problemas e Técnicas na Produção Oral e Escrita; Trad.e Adapt. Carice Madureira Saboia et adii; 8.ª edição. São Paulo: Liv. Martins Fontes.

    • l VINCE, M. (1992). Highlight; 1 st ed. Oxford: Heinemann.

    • l WHITLAM, J.; DAVIS, V.; HARLAND, M. (1996). Collins Portuguese Dictionary; 1 st ed. ; Great Britain: Harper Collins Publishers.

    • l Sites da Internet

      • ¡ http://www.naturlink.pt;

      • ¡ http://www.portugalvirtual.pt/montanhas;

      • ¡ http://www.portugalnet.pt/aventura

      • ¡ http://www.sapo.pt/entretenimento

      • ¡ http://www.guianet.pt/enatur

      • ¡ http://www.cfe.iapmei.pt;

      • ¡ http://www.poe.min-economia.pt;

      • ¡ http://www.jurinfor.pt;

      • ¡ http://www.dgci.min-financas.pt

      • ¡ http://www.cfe.iapmei.pt;

      • ¡ http://www.poe.min-economia.pt;

      • ¡ http://www.jurinfor.pt;

      • ¡ http://www.dgci.min-financas.pt

      • ¡ http://alea-estp.ine.pt

      • ¡ http://www.mail.pt;

    REFERENCIAL DE FORMAÇÃO | Técnico/a Especialista de Animação em Turismo de Saúde e Bem-estar - Nível 5 | 10-02-2014

    20 / 21

    http://7mares.terravista.pt; ¡ http://google.com ¡
    http://7mares.terravista.pt;
    ¡
    http://google.com
    ¡
    http://7mares.terravista.pt; ¡ http://google.com ¡ REFERENCIAL DE FORMAÇÃO | Técnico/a Especialista de Animação em Turismo de Saúde