Você está na página 1de 10

Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã

_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
SÍNTESE DE CONTEÚDOS
“A Grécia no séc. V a. C.”
→ Localização a Grécia

Situada na Península Balcânica,
No sudeste da Europa,
A parte continental é banhada pelo Mar Egeu, a leste,
pelo Mar de Creta, a sul, e pelo Mar Jónico, a
oeste.
(Todos estes mares fazem parte do ar Mediterrâneo)


→ Características geográficas do território grego

A Grécia constitui um território montanhoso,
Com profundos recortes na sua costa.
A pobreza do solo, a abertura para o mar e as invasões de povos vindos do
exterior provocam a expansão do seu povo e explicam a dispersão do mundo
grego ou helénico.


→ O que eram cidades-estado ou polis e como eram constituídas

Eram pequenas cidades independentes, ou seja cada uma com
governo e leis próprias.
Constituíam uma unidade económica, social e política.
As duas mais importantes eram Atenas e Esparta.
Eram constituídas por três zonas essenciais
Acrópole – A parte mais alta, centro religioso e
administrativo, onde se situavam os templos
A parte baixa, dentro das muralhas, onde se situavam as
habitações, o teatro, os ginásios e a ágora (praça pública
da cidade, onde os cidadãos se reunião diariamente para
discutir os assuntos do governo da cidade)
Área rural circundante


→ Razões para a organização da Grécia em Pólis

O relevo muito acidentado que dificultava o contacto entra as várias cidades
A necessidade de defesa contra os povos invasores.


→ Razões para a criação de colónias fora da Grécia

Procura de terras mais favoráveis à agricultura e procura de melhores condições de vida.




Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
→ Localização das colónias gregas

As colónias espalham-se por
todo o Mediterrâneo, desde o
mar Negro até à Península
Ibérica.






Colónias gregas
Colónias cartagineses


Embora estas colónias constituíssem novas cidades-estados, independentes das metrópoles,
os seus habitantes sentiam-se ligados por laços culturais à cidade grega de origem - a
metrópole – mater (mãe) – polis (cidade).
A língua, os costumes, os deuses, o fogo sagrado, os jogos, a religião e as relações
comerciais eram elementos de união entre eles. Todos se consideravam pertencentes a um
mesmo mundo: o mundo helénico.

→ Principais actividades económicas a que se dedicavam os atenienses e quais os seus recursos
económicos
• Até meados do século VII a.C., Atenas desenvolveu a sua economia com base na agricultura,
apesar da pobreza do solo grego.
Os cereais, o vinho e o azeite constituíam os principais
produtos agrícolas.
• A partir do séc. VII a. C., beneficiando da sua privilegiada
localização geográfica e da expansão do povo grego por todo
o Mediterrâneo, Atenas dá início a um processo de abertura
marítima e transforma-se numa cidade mercantil.
Exporta os seus excedentes de vinho e azeite, os produtos da
sua actividade artesanal, especialmente vasos de cerâmica,
armas, objectos de metal, artigos de luxo e produtos da
construção naval para as colónias recém-formadas e importa
delas cereais e algumas matérias-primas.
Os Atenienses tornam-se também intermediários no comércio
de produtos provenientes dos povos vizinho. Para isso
fundaram feitorias por todo o mediterrâneo.
• Para o desenvolvimento desta actividade mercantil
os gregos iniciam a utilização da moeda. As trocas
comerciais à distância tornavam-se agora mais
facilitadas.
Com o desenvolvimento da actividade mercantil,
Atenas transforma-se na mais importante das cidades
gregas.






Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
→ Como se organizava a sociedade ateniense
Quais os grupos sociais

No séc. V a.C. a sociedade ateniense era composta por cidadãos, metecos e escravos


→ Quais as características de cada grupo social

• Cidadãos:
Homens;
Livres;
Com mais de 21 anos;
Com o serviço militar cumprido;
Filhos de pais atenienses.
Tinham o direito e o dever de participar no governo da
cidade.
Tinham o direito de possuir terras, casas e escravos.

- Metecos:
Estrangeiros (helenos de outras Pólis ou Bárbaros);
Residiam em Atenas;
Viviam do comércio e do artesanato;
Eram livres;
Não eram considerados cidadãos e assim não podiam participar
no governo da polis;
Não podiam possuir propriedades nem casas;
Tinham de pagar impostos e prestar serviço militar.

- Escravos:
Não eram livres;
Não podiam participar no governo da Pólis,
Não tinham direitos nem garantias,
Eram considerados instrumentos de trabalho,
Trabalhavam no campo, em trabalhos domésticos, em obras públicas, na exploração de minas .
Eram propriedade do Estado ou de particulares como por exemplo dos cidadãos ou dos metecos.

→ O que era a Democracia ateniense

• Até ao final do século VI a. C., os cidadãos mais ricos é que tinham o domínio do poder, o que
levou a graves conflitos sociais.
• No final do século VI a. C. foram tomadas medidas, para se resolver estes conflitos de forma
pacífica: O direito dos cidadãos participarem na vida politica foi alargado
– Clístenes, magistrado eleito em 509 a.C., reconheceu a igualdade dos direitos a todos os
cidadãos atenienses. Estabeleceu, também o ostracismo, ou seja, quem não respeitasse as regras
democráticas era expulso da cidade durante dez anos.
– Péricles magistrado eleito em 499 a.C., tomou as medidas para que os cidadãos mais pobres
não ficassem prejudicados pela sua falta de meios económicos para exercer cargos públicos -
criou «ajudas de custo» e instituiu o sorteio de cargos públicos.
– Clístenes e Péricles, foram os responsáveis, pela instituição, em Atenas, de uma nova forma
de governo, a democracia – Demo (povo) + Cracia (poder), ou seja, todos os cidadãos livres
tinham o direito e o dever de participar no governo da cidade e exercer cargos públicos.

__________________________________________________________


→ Funcionamento da democracia

No tempo de Péricles, a participação dos cidadãos fazia

A Eclésia ou Assembleia de todos os cidadãos
Aprovava as leis,
Decidia a Paz ou a Guerr
Elegia e nomeava os cidadãos para o exercício dos cargos

Bulé ou Conselhos dos Quinhentos
Discutia os problemas da Pólis
Fazia as leis para serem aprovadas na Eclésia

Magistrados: Arcontes e Estrategas
Chefes militares
Chefes religiosos


Tribunais populares: Helieu e Areópago



→ Limitações da democracia ateniense
• As mulheres e os escravos não eram considerados
cidadãos, assim, estavam impe
no governo da cidade;
• A existência de escravatura que permitia aos
cidadãos dispor de tempo livre para desempenhar
os cargos políticos;


→ Como era educada uma criança ateniense (rapaz e rapariga)

Os atenienses eram muito cuidadosos com a educação dos jovens
• •• • Os rapazes:
- A partir dos 7 anos frequentam a
acompanhados por um Pedagogo.
Aprendiam a ler, a escrever, música, canto e
declamação de poesia.
- A partir dos 12 anos praticam actividade
a ginástica e luta para ficarem com o corpo robusto
e são. Decoravam os poemas homéricos que
exaltavam as qualidades dos heróis gregos para
encorajarem os jovens a desenvolver as
qualidades.
- Depois dos 15 anos frequentavam a
Liceu. Aprendiam oratória e argumentação
do bem falar em público,
defender ideias quando ocupassem cargos políticos.
Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
Funcionamento da democracia
No tempo de Péricles, a participação dos cidadãos fazia-se, a partir de 3 instituições:
ssembleia de todos os cidadãos
ecidia a Paz ou a Guerra
Elegia e nomeava os cidadãos para o exercício dos cargos

Bulé ou Conselhos dos Quinhentos
Discutia os problemas da Pólis
Fazia as leis para serem aprovadas na Eclésia
Arcontes e Estrategas
Chefes militares Poder executivo
Chefes religiosos (fazer cumprir as leis)
Helieu e Areópago - Poder judicial
(julgar quem não cumpre as leis)
Limitações da democracia ateniense
ão eram considerados
assim, estavam impedidos de participar
A existência de escravatura que permitia aos
tempo livre para desempenhar
uma criança ateniense (rapaz e rapariga)
cuidadosos com a educação dos jovens.
A partir dos 7 anos frequentam a Escola,
acompanhados por um Pedagogo.
Aprendiam a ler, a escrever, música, canto e
A partir dos 12 anos praticam actividade física como
a ginástica e luta para ficarem com o corpo robusto
Decoravam os poemas homéricos que
lidades dos heróis gregos para
encorajarem os jovens a desenvolver as mesmas
Depois dos 15 anos frequentavam a Academia e o
ndiam oratória e argumentação – arte
do bem falar em público, para saberem discutir e
quando ocupassem cargos políticos. Estudavam leis, gramática e matemática.
Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_______________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
se, a partir de 3 instituições:
Poder
Legislativo
(fazer leis)

leis, gramática e matemática.

__________________________________________________________

- Aos 18 anos eram obrigados a cumprir serviço militar,
durava habitualmente 2 anos.
- O Ideal de Educação grega era
qual se tentava conciliar o desenvolvimento
• •• • A rapariga:

- A educação da
da casa) até ao seu casamento,
- Aí aprendia a ser mãe, a governar a sua casa e a
governar os seus filhos, a coser, a tecer
- A rapariga não tinha liberdade para escolher o seu marido e
seus pais que decidiam quem seria o noivo da sua filha.



→ Características
festividades

• A Religião Grega era politeísta
monte Olímpo, sob a chefia de Zeus. Cada deus tinha a sua função protectora)
• A Religião grega era Antropomorfista
características psicológicas semelh
ou vingativos, honestos ou vigaristas…)
imortais, eternamente jovens e poderem sofrer metamorfoses, isto é, podiam mudar de
aspecto, para poderem visi
• Também veneravam heróis
um deus e uma humana
como cavalos alados, sereias
• Cada cidade grega possuía um deus prot
• Os gregos praticavam o culto privado
culto público que era um dever cívico de todos os cidadãos. E
procissões, banquetes, sacrifícios de animais,
poesia e oráculos.
• Principais divindades:














Zeus deus do céu,
chefe dos deuses e dos homens

Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
Aos 18 anos eram obrigados a cumprir serviço militar, que
habitualmente 2 anos.
grega era: “Mente sã em Corpo são”, no
qual se tentava conciliar o desenvolvimento físico e intelectual.
ão da rapariga era no gineceu (dependência
da casa) até ao seu casamento,
í aprendia a ser mãe, a governar a sua casa e a
s seus filhos, a coser, a tecer, a cozinhar, a ser boa esposa e mãe.
A rapariga não tinha liberdade para escolher o seu marido e por isso eram os
seus pais que decidiam quem seria o noivo da sua filha.
da Religião grega, principais deuses, crenças, cerimónias e
politeísta (veneravam uma família de deuses que, acreditavam, vivia no
monte Olímpo, sob a chefia de Zeus. Cada deus tinha a sua função protectora)
Antropomorfista – os gregos imaginavam os deuses
características psicológicas semelhantes aos humanos (podiam ser bonitos ou feios, generosos
ou vingativos, honestos ou vigaristas…). Os deuses diferiam dos homens apenas por serem
imortais, eternamente jovens e poderem sofrer metamorfoses, isto é, podiam mudar de
, para poderem visitar os humanos.
heróis, que tinham talentos invulgares e eram resultado da relação entre
um deus e uma humana ou uma deusa e um humano; musas, … e outras figuras lendárias
como cavalos alados, sereias
Cada cidade grega possuía um deus protector.
culto privado, em altares domésticos, nas suas próprias casas e o
era um dever cívico de todos os cidadãos. Este e
procissões, banquetes, sacrifícios de animais, competições desportivas, festivais de música e

Hera, esposa de Zeus Poseidon,
protectora do matrimónio irmão de Zeus,
Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_______________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
, a cozinhar, a ser boa esposa e mãe.
por isso eram os
, principais deuses, crenças, cerimónias e
(veneravam uma família de deuses que, acreditavam, vivia no
monte Olímpo, sob a chefia de Zeus. Cada deus tinha a sua função protectora)
os gregos imaginavam os deuses com formas e
antes aos humanos (podiam ser bonitos ou feios, generosos
Os deuses diferiam dos homens apenas por serem
imortais, eternamente jovens e poderem sofrer metamorfoses, isto é, podiam mudar de
, que tinham talentos invulgares e eram resultado da relação entre
ou uma deusa e um humano; musas, … e outras figuras lendárias
, em altares domésticos, nas suas próprias casas e o
ste era constituído por
desportivas, festivais de música e
Poseidon,
irmão de Zeus, deus do mar
Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro












Hades, irmão de Zeus, Deméter, Artémis, Ares,
deus do mundo deusa das colheitas deusa da floresta deus da guerra
subterrâneo e dos mortos; e da agricultura e da caça

e ainda…

Apolo, deus da beleza, da música e das artes;
Atena, deusa da sabedoria
Afrodite, deusa do amor
Dionísio, deus do vinho, da alegria
Hermes, mensageiro dos deuses


→ O que era o Teatro, como surgiu, que géneros teatrais existiam, características das
representações teatrais

• O teatro era um dos espectáculos preferidos dos
gregos.
• O teatro nasceu associado ao culto do deus
Dionísio.
• As festas dionisíacas eram celebradas no início da
Primavera e incluíam exibições teatrais,
procissões, sacrifícios e desfiles.
• As peças representavam-se no teatro (espaço
semicircular, com bancadas dispostas em terreno
inclinado e ao ar livre).
• Havia 2 géneros de representações, que eram:
▪ A tragédia, que era normalmente inspirada
nas histórias dos heróis gregos. Retratavam o
sofrimento de um homem, vítima do seu
destino, que levava o espectador a reflectir sobre a sua vida.
O autores de peças teatrais que se destacaram neste estilo foram: Ésquilo, Sófocles e
Eurípedes.
▪ A comédia, que tratava, com muito humor, os assuntos da vida quotidiana e mostrava o
absurdo comportamento humano. Neste género
destacou-se o autor Aristófanes.
• Só os homens desempenhavam estes papeis no teatro
Usavam mascaras e sapatos muito altos (coturnos) para
lhe aumentarem a estatura e lhes dar um aspecto
majestoso.


Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
→ O que é a Filosofia, quais os principais filósofos e quais os
assuntos sobre os quais se debruçavam

• A Filosofia surgiu na Grécia.
• A Filosofia consiste numa nova atitude perante o conhecimento e
o saber, que rejeita as explicações mitológicas e religiosas e
procura um conhecimento baseado em explicações óbvias e
racionais para os fenómenos da natureza e humanos.
Filos (amigo) + Sofia (sabedoria)
• Os Filósofos tentam encontrar uma explicação:
▪ Para a origem da Terra.
▪ Para as atitudes e comportamento do Homem
▪ Para os fenómenos naturais
▪ Para tudo o que o rodeia.
• Para os Filósofos gregos o mais importante é o Homem porque é o único ser vivo que consegue
raciocinar
• Os filósofos possuíam o dom da curiosidade e da reflexão
• Filósofos que mais se destacaram: Sócrates, Platão e Aristóteles.


→ Analisa e caracteriza a Arquitectura, a Escultura, a Pintura e as Artes Decorativas na Grécia
Antiga

• •• • Características da Escultura:
Realismo
Harmonia
Serenidade
Beleza
Idealismo
Expressividade

As esculturas gregas tentavam atingir o
ideal de perfeição.
Arte humanista: O Homem era a medida
de todas as coisas e o centro das
representações da arte grega

• •• • Características da arquitectura grega:
- Os gregos construíam diversos edificios: teatros, ginásios, estádios e, sobretudo, templos.
- Estas construções caracterizavam-se pelo:
Equilíbrio,
Harmonia
Simplicidade
Racionalismo
Perfeição

Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
- A planta dos edifícios era geométrica – normalmente rectangular.
- À volta da cela, rectangular, distribuía-se um conjunto de uniforme de colunas, formando o peristilo
Peristilo ou colunata


Pro-naos

Cella ou naos

Planta de um templo grego

- As colunas eram o elemento base da construção.
- Sobre as colunas assentavam as traves – arquitrave – sobre a qual existia um friso. Este conjunto –
entablamento - sustentava o telhado de duas águas.
- Nos dois extremos, o espaço triangular formado pelos vértices do telhado e das traves é o frontão.
- Através da coluna distinguem-se dois estilos principais: Estilo Dórico e o estilo Jónico






Capitel com volutas
capitel liso



Ordem dórica Ordem jónica

Elementos principais da arquitectura grega

Frontão triangular

Cornija
Friso entablamento
Arquitrave
Capitel


Fuste


Base
Ordem coríntia (variação da
Ordem dórica Ordem jónica ordem jónica) distingue-se
essencialmente pelo capitel decorado
com folhas de acanto)

Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
Parténon – templo de ordem dórica

Apesar da destruição, o Parténon continua a exibir
grande beleza. Esta é a sua fachada. Ao lado, a montagem de um desenho do templo original





Acrópole de Atenas onde se encontra o
Parténon e o Erecteion






Erecteion – templo de ordem jónica
Repara bem na elegância das colunas com a sua base e o capitel de volutas. Repara, ainda, na arquitrave com as suas
três bandas salientes. Tudo contribui para que esta ordem seja muito bela!
Ao lado podes observar um desenho do templo original



Escola Secundária /3 Quinta das Palmeiras, Covilhã
_________________________________________________________________________________
Prof. Lídia Dinis Mineiro
Pintura e artes decorativas
• •• • Os gregos utilizaram a cerâmica como suporte para as suas pinturas.
• As cores utilizadas essencialmente eram o preto e o vermelho,
No início nas suas pinturas utilizaram de cor de fundo o vermelho e para as gravuras o preto, uns
anos mais tarde começaram a utilizar o preto para cor de fundo e o vermelho para as gravuras.
• Decoravam as peças de cerâmica com figuras geométricas e com cenas da vida quotidiana.
• As figuras tinham uma grande perfeição e realismo
• Os atenienses fabricaram também obras feitas em ouro, madeira, marfim etc. Com esses materiais
fabricavam peças religiosas, utilitárias ou apenas decorativas. Também utilizaram o mosaico artístico
para revestir pedras ou ate o chão das casas.


Bom trabalho!
Lídia Dinis Mineiro

Interesses relacionados