Você está na página 1de 9

Sessão II: A Biblioteca Escolar: Desafios e oportunidades no contexto da mudança

"You begin the road by walking it".


Ross Todd (2001)

Conhecimento na área Biblioteca escolar


Aspectos críticos que a Literatura
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Desafios. Acções a implementar
identifica
. O desafio de novos
caminhos;
-Sensação de perda de
. Boa imagem desenvol-
estatuto, na comunidade
vida ao longo de anos de
educativa, o que se . O crescente
trabalho ao nível de . Participar em reuniões de
prende com o esteriótipo impacto que a
coordenação de Dep. de departamento e de conselho de
negativo do professor tecnologia da
Línguas e do meu modus docentes, com o objectivo de
ligado à Biblioteca, . Publicação da informação
faciendi no âmbito definir a missão e os objectivos
construído ao longo dos Portaria n.º tem na
lectivo (ajuda na que se espera que a BE cumpra;
anos nas nossas escolas; 756/2009 de 14 sociedade e,
reabilitação do
. Falta de formação de Julho consequen-
esteriótipo do prof. . Precisar esses objectivos,
especializada; temente, no
bibliotecário); integrando-os no conjunto de
. Falta de tempo para papel a
- Crucial mudança de papel e das . Representação no . Forte e crescente objectivos definidos pela
concretizar cabalmente desempenhar
competências do professor Conselho Pedagógico; impacto que escola, contidos no Projecto
todas as funções que me pela BE e prof
bibliotecário, ante os desafios da .Envolvimento activo, organismos como Educativo e curricular de Escola e
competem (dispersão a
sociedade do séc. XXI: na comunidade a RBE e o PNL no Plano Anual de Actividades;
em tarefas secundárias, desempenhar
. actuação pautada pela educativa para que os estão a ter a nível
mas que acabo por (necessidade
investigação-acção centrada nas objectivos da BE sejam educativo, . Reforçar a acção da BE no apoio
Competências do cumprir por necessidade de
repercussões do trabalho da BE integralmente cultural, socio- ao funcionamento da escola e às
professor bibliotecário de atender ao público e acompanhar
nos seus utentes e como uma cumpridos, com a económico, actividades de ensino/
de concretizar os tempos do
forma de aprender mais sobre a colaboração de todos; político e Aprendizagem;
actividades mais lúdicas bit cientes da
construção do conhecimento e . Defino e distribuo esperemos,
relacionadas com rápida desac-
das formas como se opera a funções; consequente . Desenhar e planificar, conjunta
solicitações de tualização da
compreensão no Homem . Forte motivação, mudanças de e articuladamente com os
Departamentos); informação);
espírito de união e entre- mentalidades e de docentes, projectos/actividades
. Diminuição das horas . A imagem
ajuda existente entre os atitudes; inerentes ao cumprimento dos
destinadas à equipa da negativa
membros da equipa; diferentes domínios implicados no
BE; institucionaliza
.Planificação estratégica, . Presença no funcionamento da BE;
.Tempo para integrar as da relativa-
de acordo com os Conselho
bibliotecas das escolas mente ao
objecti-vos definidos; Pedagógico; . Identificar e partilhar sucessos e
do Agrupamento no bibliotecário
. Implemento formas de insuficiências e problemáticas,
plano da BE, trabalhando (decrépito e
promoção da BE, que partilhando-as com a
articuladamente e antiquado);
encaro como um macro- escola.
direccionando
espaço que necessita de
actividades a estas
contínua avaliação e
escolas/bibliotecas.
aplicação de processos
de melhoria.
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

. Apenas um dos
elementos da equipa não
. Presença de um
tem formação na área BE
elemento do 1º
. Existência de diálogo
CEB na equipa,
com a Gestão; . Um dos membros da
assim como de
. Apresentação de equipa não detém . Melhorar as formas de
dois outros
propostas de projectos e formação em Bibliotecas; divulgação de recursos e de
pertencentes ao
actividades em CP, ou . Parca disponibilbização sugerir projectos e actividades;
2º CEB, de áreas
directamente aos de formação, na área,
- “Afectação de um professor disciplinares
Dep./ docentes. para os elementos da .Elaborar um plano de marketing
bibliotecário qualificado e de uma distintas (LP/ Ing,
. O RI do Agrupamento equipa; que acentue e reforce o valor da
equipa que assegure as rotinas e Matemática/CN)
contempla aspectos . Inexistência de uma BE, as possibilidades e as
inerentes à gestão, que articule e
relevantes da BE; hora comum entre todos mais-valias que promove;
trabalhe com a escola, professores . Complemento da
. Interligação entre: a os elementos da equipa
e alunos”; formação dos
acção estratégica da BE; . Recorrer a diferentes meios e
elementos da
definida no plano de . Diminuição das horas ambientes, incluindo aqueles que
- “Liderança do professor equipa quer
desenvolvimento da BE e dos elementos docentes faculta a WEB 2.0, para
bibliotecário e da equipa”; através do centro
do PE do agrupamento; o da equipa para trabalho promover os recursos da BE e as
de Formação do
PAA da BE e PAA do na BE (após a existência actividades que realiza (Fóruns de
- “Desenvolvimento de estratégias agrupamento
Organização e Gestão da agrupamento; da figura do prof discussão, blog, envio automático
de gestão e de integração da BE na (auxiliar de acção . Falta de
BE . Partilha com outras BE bibliotecário, este ano de e-mails à comunidade
escola e no desenvolvimento educativa), quer motivação por
e instituções (embora lectivo); educativa …);
curricular”. da Biblioteca parte de
ainda insipiente);
Municipal alguns
. Divulgação de recursos . Relutância na mudança . Continuar a incentivar/formar os
(docentes e docentes, por
- “Desenvolvimento de estratégias disponíveis, (plataforma de perspectiva da docentes e voluntários ao nível do
auxiliar); considerarem
de gestão baseadas na recolha moodle e página WEB da comunidade escolar trabalho a desenvolver na BE;
que as horas
sistemática de evidências – escola); relativamente ao papel
- Apoio da que
evidence based practice” . Funcionamento em fundamental que a BE . Criar um ambiente propício
Coordenadora permanecem
horário contínuo; tem no desenvolvimento também à pesquisa/ uso da
Inter-concelhia na BE se
. Existência de boas do gosto pela leitura, na informação;
destinam ao
condições de acolhimen- aquisição das literacias
desenvolvimen
to e um ambiente propí- fundamentais, na . Apoiar os utilizadores no acesso
to do seu
cio à fruição do espaço e progressão nas e na procura/ produção da
trabalho
ao estudo , incentivando aprendizagens e no informação.
pessoal;
uma cultura de acesso e sucesso escolar.
uso da BE e dos recursos;
. Afectação de outros
elementos do pessoal
docente e voluntários à
BE.
TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

.Tratamento documental do
material disperso pela escola;
. Elaborar o documento que
oriente a gestão da colecção,
envolvendo a escola no processo;
. Realizar avaliações anuais da
Colecção;
. Planificar, afectar verbas e
executar as acções decorrentes
dessa planificação, por forma a
manter a colecção actualizada e
. Inexistência de uma adequada às necessidades das
. Organização e equipamento de
acordo com os standards verba anual para o seu populações que serve;
funcionamento…; . A equipa utiliza . Detectar os pontos fracos da
definidos, facultando condições de
acesso e de trabalho individual ou . Insuficiente nº de os computadores colecção e reforçar as áreas com
. Tratamento computadores da sala de . Falta de carências identificadas;
em grupo;
documental disponíveis; informática, verba para . Explorar e difundir o uso de
praticamente concluído . software pouco quando tal é investir em recursos online e incentivar o
. Disponibilização de um conjunto a nível de registo, actualizado; possível em aquisições de recurso de dispositivos da web
de recursos de informação, em
cotação e catalogação; . A BE não funciona em termos de recursos e para produzir e difundir
Gestão da Colecção diferentes ambientes e suportes, rede; ocupação e de modernização informação;
actualizada e em extensão e
. A colecção ainda não disponibilização dos meios . Estabelecer parcerias inter e
qualidade adequadas às . Colecção equilibrada a se encontra disponível de pessoal; tecnológicos; intra escolas/ agrupamentos com
necessidades dos utilizadores;
nível dos documentos em catálogo on-line; vista ao desenvolvimento
impressos . Etiquetagem ainda cooperativo da colecção (digital e
indisponível; . impressa);
. Seleccionar novos recursos de
.Melhorar a diversidade de fundos
forma criteriosa e atendendo à . Apoio do colega através da partilha/ circulação/
qualidade dos mesmos
responsável pelas TIC empréstimo de fundos entre
bibliotecas e com a BM;
.Disponibilizar um católogo on-
line;
. Implementar etiquetagem dos
recursos e serviço de empréstimo
automatizado;
. Disponibilizar informação online
com conteúdos adequados às
necessidades do desenvolvimento
do trabalho da BE, do trabalho es-
colar e da formação dos utilizadores;

TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

. Encontrar apoio tecnológico na


escola e noutras entidades a nível
local;
. Divulgar a colecção e difundir a
informação;
. Definir uma Política de
empréstimo no Agrupamento e
com outras Bibliotecas (BM);
. Cooperação pontual da
BE com os órgãos
pedagógicos de gestão
. Promover participação periódica
intermédia do . Desconfiança por parte
. Integração institucional e da BE nas reuniões de planificação
agrupamento; de alguns professores,
programática, de acordo com os . Produção de dos diferentes órgãos
. Parceria da BE com relativamente à
objectivos educacionais e materiais e pedagógicos do Agrupamento;
os docentes proficuidade do trabalho
programáticos da escola; partilha de outros . Aumentar o nível de formação
responsáveis articulado com a BE
utilizados noutras dos elementos da Equipa da BE.
pelas NAC; (visto como fonte de
. Desenvolvimento de escolas e . Melhorar a forma de difusão dos
. Trabalho articulado intromissão no trabalho
competências de leitura e de um bibliotecas; materiais produzidos;
com os prof. dos apoios lectivo a desenvolver, . Falta de
programa de Literacia da . Promover a participação
educativos; perda de tempo e tempo;
Informação, integrado no . Inclusão na periódica da BE nas reuniões de
. Promoção de acções motivo de mais
A BE como espaço de desenvolvimento curricular; Equipa da BE de planificação dos diferentes órgãos
informais de formação trabalho); .
conhecimento e elementos pedagógicos do Agrupamento;
sobre a BE para docentes Multiplicidade
aprendizagem. Trabalho . Articulação com departamentos, provenientes de . Apresentar aos docentes
. Integração da BE no . Extrema dificuldade em de tarefas
colaborativo e articulado professores e alunos na áreas disciplinares sugestões de trabalho conjunto
Plano de OPTE; colaborar da mesma
com Departamentos e planificação e desenvolvimento de e ciclos diferentes; em torno do tratamento de
. A BE produz ou forma com as diferentes . Fraca
docentes. actividades educativas e de algumas unidades de ensino ou
colabora com os estruturas e com as articulação
aprendizagem. . Presença no temas;
docentes na produção de diversas turmas, tendo com o
Conselho . Rever, com a Direcção o disposto
. Íntima relação causal entre o materiais didácticos, em mente a grande currículo
Pedagógico; relativamente à
guiões de pesquisa, abrangência do público
trabalho desenvolvido pela BE e o institucionalização da BE e a sua
orientadores de leitura, (Jardim de Infância ao 3º
sucesso educativo e . Motivação dos integração nos documentos
desenvolvimentos das maletas pedagógicas, CEB);
professores do orientadores e reguladores da
dossiers temáticos e
competências dos alunos Jardim de Infância vida na escola e nos projectos e
outros materiais de
e 1º CEB planos operacionais do seu
apoio a algumas .Presença simultânea de
funcionamento;
actividades várias turmas no espaço;
. Promoção de reuniões
de trabalho com as
escolas do agrupamento.

TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

. Incentivar, informal- . Aceitação de . Forte e crescente . Reforçar o trabalho articulado


mente, os jovens, para a actividades de promoção impacto que com Dep., docentes e a abertura a
leitura; da leitura que, embora organismos como projectos externos;
. Promoção de activida- integradas nos currículos a RBE e o PNL . Reforçar a formação dos elemen-
des de leitura com todas de algumas disciplinas, estão a ter a nível tos da equipa na área da leitura;
as turmas da escola e são vistas por alguns educativo, . Definir prioridades e traçar uma
. A BE deve investir na promoção outras do agrupamento; professores como cultural, socio- estratégia de melhoria a proporá
de actividades que desenvolvam, . Definição de um plano apenas uma actividade económico, Direcção e à escola, partindo dos
de modo explícito e sistemático, integrado de actividades menor que não é, muitas político e resultados analisados pelos CT;
as competências dos discentes ao visando a melhoria dos vezes, devidamente esperemos, . Produzir instrumentos de apoio a
nível da pesquisa e da utilização índices de leitura, aproveitada e explorada consequente ser usados por profs e alunos;
da informação na elaboração de comunicando-o à escola; em contexto de mudanças de . Melhorar a oferta de actividades
pensamento próprio. Estudos . Apresentação de currículo; mentalidades e de de promoção da leitura e de apoio
concluem que desta forma os sugestões que envolvam . Feedback atempado e atitudes; ao desenvolvimento de
alunos desenvolvem uma atitude o trabalho articulado e a completo por parte dos competências no âmbito da
mais positiva perante o estudo e colaboração dos CT, relativamente às leitura, da escrita e das literacias;
passam a assumir um papel mais docentes; necessidades e . Promover o diálogo com os
activo na construção do saber . Estabelecimento de interesses dos discentes; docentes no sentido de garantir
Formação para a leitura e pessoal; parcerias com a BM e . Implementação total e . Presença da um esforço conjunto para que o
para as literacias outras instituições; profícua do Projecto professora desenvolvimento de
. Promoção de um Itenerâncias a partir quer bibliotecária no competências de leitura, estudo e
.Programas de leitura activa . Dificuldade
trabalho articulado com das maletas pedagógicas, Conselho investigação seja adequadamente
conduzem a grandes melhorias ao em motivar os
os professores do PNL; quer do serviço de Pedagógico; inserido nos diferentes currículos
nível das competências da leitura, alunos do 3º
compreensão e domínio . Integração da BE no empréstimo interturmas; CEB. e actividades;
vocabular; plano de desenvolvimen- . Trabalho . Encorajar a participação dos
to da leitura e da colaborativo entre alunos em actividades livres no
literacia constante do PE a BE e os colegas âmbito da leitura;
. Existência de estudos que e PCA da equipa do PNL; . Reforçar a articulação com as
apontam benefícios para os alunos . Previsão de convite a Áreas de EA e Apoio ao Estudo;
quando a escola e as Bibliotecas especialistas para um . Rentabilizar as iniciativas
comunicam e cooperam de forma colóquio sobre a leitura, programadas, partilhando-as com
mais eficaz. . Forte adesão dos
a literacia e o papel da colegas e dos outras escolas e bibliotecas;
BE; alunos do 1º CEB e . Melhorar os mecanismos de
. Previsão de vindas de Jardim de Infância Promoção e Marketing da BE,
escritores/ilustradores à às actividades valorizando e divulgando mais
escola; desenvolvidas; junto da escola e da comunidade
. Participação da BE na o seu Programa de Animação
dinamização de Cultural;
actividades culturais na
escola;
TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

. Sessão de acolhimento . Solicitar o envolvimento e


na BE com os Pais/EEs colaboração dos pais e da
dos novos alunos do comunidade na organização e
agrupamento, financiamento dos eventos;
incentivando-os para a . Melhorar a difusão dos recursos
.
importância da . Fraca adesão dos pais e existentes na BE;
promoção da leitura nas enc. De educação às . Solicitar a colaboração da
famílias; actividades promovidas Autarquia para o transporte das
. Organização de acções (a grande maioria não crianças até à BE;
formativas/workshops comparece); . Aproveitar ocasiões como o
para os Pais/EE’s sobre Natal e Feiras do Livro para trazer
promoção da leitura. os Pais/EE’s à Escola e promover
uma “campanha” de oferta de um
livro para a BE;
. Organização de . Dificuldade em . O imenso . Introduzir uma política no
actividades de formação responder a todas as volume e a Agrupamento orientada para o
. Professora
de utilizadores com solicitações por parte rápida desac- ensino sistemático e em contexto
bibliotecária
todas as turmas da dos professores; tualização da curricular de competências de
pertence à equipa
escola, tendo em .Formação insuficiente informação informação;
PTE;
atenção as necessidades em algumas áreas das exigem imenso . Planear antecipadamente com os
detectadas; TIC (quadro interactivo, tempo de professores o trabalho de
. . A equipa utiliza
. Promoção de acções p. ex.) de alguns pesquisa e pesquisa a realizar na BE;
os computadores
geradoras do uso das TIC elementos da equipa; selecção; . Incentivar a formação dos
da sala de
e da Internet como . Inexistência de uma . Os hábitos, docentes e das equipas das BE na
. Integração da BE na sociedade da informática,
ferramentas de acesso, verba anual para o seu praticamente área da literacia da informação;
informação (era dot.com) obriga à quando tal é
produção/comunicação funcionamento…; generalizados, . Estabelecer um plano articulado
redefinição de novas prioridades, possível em
BE/ PTE e os novos de informação e como . Insuficiente nº de de encetar e progressivo (ao longo dos vários
nomeadamente ao nível das termos de
ambientes digitais. recurso de computadores pesquisas anos de escolaridade) para o
“computer and technology skills” ocupação e de
aprendizagem; disponíveis; simples, de desenvolvimento das
(Zmuda et Harada, 2008) disponibilização
. Colaboração no . Hardware pouco selecionar e competências de informação;
de pessoal;
cumprimento dos actualizado e já plagiar a . Introduzir uma política no
objectivos do PTE – insuficiente para as informação de Agrupamento orientada para o
. Inclusão da BE no
apropriação e uso das necessidades da Be e da forma acrítica; ensino sistemático e em contexto
PTE (mais 2
TIC e inclusão escola (servidor em . Tendência curricular de competências
computadores e
nas práticas formativas e ruptura); em achar os tecnológicas e de informação;
um
de ensino/ . Software pouco documentos . Incentivar a formação dos
videoprojector);
aprendizagem; . actualizado; em formato docentes e das equipas das BE na
Organização e . A BE não funciona em tradicional área das TIC e da literacia da
participação em rede; interessantes; informação;
actividades de formação . A colecção ainda não . O facto de . Reforçar a articulação entre a BE
TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

para docentes e alunos se encontra disponível terem sido e o trabalho de sala de aula.
no domínio da literacia em catálogo on-line; consideradas
digital; . Etiquetagem ainda outras áreas
. Orientação dos indisponível; prioritárias
utilizadores na para o PTE,
selecção e utilização de tendo a BE
recursos electrónicos sido equipada
media de acordo com as de forma mais
suas necessidades. parca;
. Colaboração na . Apoio do
concepção e colega das TIC
dinamização de
actividades de educação
para e com os media.
.Produção , em
colaboração com os
docente materiais
informativos e de apoio
à adequada utilização da
Internet (guiões de
pesquisa, grelhas de
avaliação de sites, listas
de apontadores, guias de
procedimentos, etc.).
.O futuro da BE depende bastante . A BE está a dar os . Despesas associadas à . Construir instrumentos de
da capacidade de implementar primeiros passos na policópia dos instrumen- recolha de informação –
mecanismos de autoregulação implementação de um tos de recolha de qualitativa e/ ou quantitativa; .
avaliativa;. sistema de avaliação evidências; . Obrigatoriedade Implementar um sistema de
- Necessidade de avaliar os contínuo; de aplicação do avaliação continuado que
factores internos da BE e externos . Início da criação de . Dificuldade na total Modelo de auto- compreenda a observação e
(escola, professores, órgão de instrumentos de recolha compreensão e avaliação das BE; outras formas de acesso à
Gestão de evidências/ gestão…, Ministério da Educação, de informação, a implementação do informação;
avaliação. Gabinete RBE) capazes de implementar de forma Modelo de Auto- . Realização da . Analisar a informação recolhida;
condicionar a resposta àquilo que sistemática; avaliação; presente acção de . Divulgá-la e usá-la como
perspectiva-mos ou acções que . Prevê-se a divulgação formação; instrumento contínuo de melhoria
realizamos. Tal permitirá aferir: dos resultados da . Tempo e destreza a do funcionamento da
a) a eficácia dos serviços que avaliação junto da dispensar ao tratamento BE;
prestamos (aspectos Direcção, dos órgãos de e análise de dados para . Definir/ redefinir prioridades,
disfuncionais); decisão pedagógica e da posterior acção a nível objectivos e planos de acção em
- o impacto da BE nas atitudes, restante comunidade, da gestão e do função da análise efectuada;
TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

comportamento e competências com o objectivo de funcionamento da . Integrar os resultados da


dos utilizadores; promover e valorizar as BE; avaliação da BE nos resultados da
mais-valias da BE e de avaliação da escola.
. A avaliação permite provar, alertar para os pontos . Recolha de informação
perante os olhares menos atentos, fracos do seu com recurso ao sistema
o papel e impacto da BE na escola, funcionamento; automatizado de gestão
promovendo-a como um aliado à .Redefinição de bibliográfica (ainda
consecução dos objectivos e estratégias e novas indisponível).
metas a atingir; planificações, se os
- Visa-se a melhoria da qualidade resultados avaliativos
do serviço prestado, através da apontarem para tal;
aferição constante, seguindo a
estratégia behaviorista de
Berliner, questionando
continuamente ao longo do
processo “What Works?” no
trabalho desenvolvido pela BE.
Esta actividade sistemáti-ca de
recolha de informação permite
redifinir de forma fundamentada o
rumo a dar à nossa acção;

. As práticas de autoavaliação
práticas implicam:
a)Gerir para o sucesso educativo;
para a melhoria das aprendizagens
e do trabalho escolar; criar mais-
valias comportamentais,
formativas e de aprendizagem
junto dos nossos alunos;
b)Gerir no sentido da optimização
dos processos que produzam
resultados e impacto na qualidade
da BE e dos serviços que
prestamos;
c) Ser prospectivo, estar atento e
ter uma postura de investigação e
de aprendizagem contínua.

TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Gestão da mudança
Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias
SÍNTESE
A Biblioteca não pode virar as
costas ao progresso, pelo que urge
implementar em pleno o paradigma
digital. O trabalho da BE deve . Motivação e capacidade de . Disponibilização do catálogo on-line, do serviço de
rumar no sentido de provar o trabalho dos elementos da equipa; . Trabalho colaborativo e articulado com etiquetagem e do serviço de empréstimo informatizado;
quanto é essencial ao alcançar das . Envolvimento dos professores e Departamentos e docentes; . Criação de um, blog da Biblioteca (promoção da Be e
metas de aprendizagem e evolução alunos do Jardim de Infância e 1º . Hábitos de leitura de alunos do 3º CEB; divulgação do trabalho realizado…)
plena dos alunos. Para tal, necessita CEB, bem como grande parte dos . Implementação do catálogo on-line, etiquetagem e . Formação dos elementos da equipa no âmbito das BE e das
de todo um Plano adequado à alunos de 2º CEB; serviço de empréstimo domiciliário; TIC;
realidade a que deve dar resposta, . Dinamismo de actividades de . Falta de professores colaboradores motivados . . Trabalho colaborativo e articulado com Departamentos e
É um difícil e longo caminho, mas promoção da leitura e das literacias . Percepção do verdadeiro e total papel e missão da docentes;
mais uma vez nas palavras de Ross (…). BE e sua equipa, ante as metas do agruapmento. . Auto-avaliação dos serviços da BE;
Todd (2001):
”"You begin the road by walking
it".

TAREFA: Perspectivar a situação actual das Bibliotecas Escolares Portuguesas, identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades, ameaças e desafios
Formanda: Anabela da Conceição Costa