Você está na página 1de 13

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS


PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

PLANO DE ENSINO

Ano Semestre letivo

2015 2

1. Identificação Código

1.1 Disciplina: TEORIA MUSICAL E PERCEPÇÃO AUDITIVA II 0140184

1.2 Unidade: CENTRO DE ARTES 144

1.3 Responsável: CENTRO DE ARTES 144


1.4 Curso(s) atendido(s)/semestre do curso:

Música - Canto - Bach. (Bacharelado) / 2 3710


Música - Flauta Transversal - Bach. (Bacharelado) / 2 3720
Música - Violino - Bach. (Bacharelado) / 2 3730
Música - Piano - Bach. (Bacharelado) / 2 3740
Música - Violão - Bach. (Bacharelado) / 2 3750
Música - Composição - Bach. (Bacharelado) / 2 3760
Música - Ciências Musicais - Bach. (Bacharelado) / 2 3770
Música - Música Popular - Bach. (Bacharelado) / 2 3790

1.5 Professor regente: JORGE GERALDO ROCHEDO MELETTI

1.6 Carga horária total: 68 1.8 Caráter: 1.9 Currículo:


( X ) obrigatória ( X ) semestral
( ) optativa ( ) anual

Teórica:34 Prática:34
Exercícios: -- EAD: --
( ) outro (especificar):

1.7 Créditos: 4

1.10 Local/horário
LOCAL: CENTRO DE ARTES, BLOCO 2, SALA AC-503 (PRÉDIO ÁLVARO
CHAVES, 5º PISO)
HORÁRIOS: 221 222 421 422

1.11 Pré-requisito(s):
0140004

2. Docência

2.1 Encargo didático semanal Teórica Prática Total


Professor(es)

1. JORGE GERALDO ROCHEDO MELETTI 34 34 68

2. ---------------------------------- ---- ---- ----


2.2.Observações:
-------------------------------------

3. Ementa

Estudo da teoria elementar da música, com ênfase na leitura, notação e


percepção musicais. Estudo dos fundamentos do sistema tonal. Aprimoramento da
capacidade auditiva de perceber, organizar e representar mentalmente as estruturas
musicais, compreendendo seus significados e relações.

4. Objetivos

4.1. Gerais
Intensificar os estudos relacionados à notação, leitura, percepção e teoria
musicais, garantindo aos alunos subsídios teóricos, práticos e cognitivos
necessários às demais disciplinas do curso de música, bem como o
desenvolvimento e aperfeiçoamento das habilidades e competências indispensáveis
ao profissional da área da música, para que seja capaz de atuar nos diversos
processos de criação e manifestação artística e do conhecimento musical.
4.2. Específicos
- Aprimorar as habilidades dos alunos com respeito à notação, grafia e leitura
musicais. Fortalecer a consciência tonal, rítmica e timbrística;
- Estudar sistematicamente os elementos constitutivos do sistema tonal. Aprimorar a
percepção auditiva de estruturas musicais e compreensão de seus significados e
relações, bem como a transcrição e grafia destas estruturas;
- Aprimorar a afinação vocal, precisão rítmica e coordenação motora;
- Contextualizar elementos teóricos, relacionando-os com a prática musical cotidiana
e com repertório musical pertinente;
- Desenvolver o ouvido interno e memória, no que diz respeito a estruturas musicais;
- Desenvolver a capacidade de interpretação musical individual e em grupo.

5. Metodologia de ensino:

O enfoque metodológico envolve a constante busca pela contextualização dos


elementos teóricos e práticos, seja com a prática musical cotidiana, seja com o
repertório musical pertinente. Com esta postura, rejeita-se a visão fragmentária e
artificial de elementos musicais estanques, e privilegia-se uma abordagem
integradora dos fenômenos musicais em seus diversos níveis.

As atividades didático-pedagógicas envolvem:

1) Aulas teórico-expositivas
2) Elaboração, por parte dos alunos, de fragmentos musicais envolvendo os
tópicos estudados, de forma a estimular sua participação criativa, reflexiva e
desenvolver a grafia
3) Pesquisa envolvendo tópicos teóricos e práticos pertinentes
4) Prática de criação/improvisação/execução musical individual e coletiva
5) Solfejo individual e coletivo a uma ou mais vozes
6) Execução de exercícios de divisão musical e leitura em diversas claves
7) Transcrição de trechos interpretados ao vivo ou gravações
8) Estudo extraclasse prévio e apresentação de exercícios ao grande grupo, in-
dividual e coletivamente
Discussões acerca do programa da disciplina, das metodologias utilizadas, e
das eventuais propostas de aperfeiçoamento.

6. Descrição do conteúdo/unidades (programa)


1) Notação musical:
1.1) Identificação das notas musicais
1.1.1) Intensificação da Leitura em claves de Sol e Fá
1.2) Notação Rítmica
1.2.1) O Compasso
1.2.1.1) Compassos Compostos: Binário, Ternário, Quaternário
1.2.1.2) Padrões gestuais de regência
1.2.2) Particularidades Rítmicas:
1.2.2.1) Síncopa, Contratempo
1.2.2.2) Inícios melódicos tético, acéfalo e anacrústico, finais masculino
e feminino
1.2.3.3) Quiálteras de 2, 3, 4, 5, 6
1.3) Indicações Interpretativas:
1.3.1) Dinâmicas e Articulações
1.3.2) Tempo e Caráter

2) Estudo do Sistema Tonal


2.1) Escalas
2.1.1) Revisão da Maior e formas da Escala Menor
2.1.2) Escalas pentatônicas
2.2) Revisão das armaduras de clave
2.2.1) O Círculo de Quintas
2.2.2) Tonalidades relativas
2.2.3) Tonalidades homônimas
2.2.4) Tonalidades vizinhas
2.3) Harmonia
2.3.1) Estruturas triádicas:
2.3.1.1) Maior
2.3.1.2) Menor
2.3.1.3) Diminuta
2.3.1.4) Aumentada
2.3.2) Inversões de acordes
2.3.3) Funções harmônicas principais: I V IV
2.3.4) Cifragem popular dos acordes
2.3.5) Cadências Autêntica e Plagal
2.4) Construção melódica
2.4.1) Aspectos motívicos
2.4.2) Relação Melodia/Harmonia
2.4.3) Notas estruturais e notas estranhas ao acorde
2.4.4) Padrões melódicos sequenciais
3) Atividades práticas de percepção auditiva e solfejo
3.1) Identificação auditiva e transcrição de graus melódicos em tonalidades
maiores e menores e estudo dos graus melódicos 3 e b3, 6 e b6, 7 e b7
(diferenciação dos modos maior e menor)
3.2) Solfejo dos graus melódicos estudados. Exercícios de solfejo
selecionados. Solfejo a duas vozes
3.3) Improvisação cantada a partir dos graus melódicos estudados.
3.4) Identificação auditiva das tríades maior, menor, diminuta e aumentada
3.5) Identificação auditiva das cadências Autêntica e Plagal
3.6) Identificação auditiva e transcrição de intervalos sem contexto tonal
definido (2as, 4as, 5as, 8as)
3.7) Identificação auditiva e transcrição de fragmentos rítmicos, apresentados
isolada e melodicamente
3.8) Apreciação e identificação de timbres instrumentais individuais e duetos
3.9) Apreciação e identificação de características texturais
7. Cronograma de execução
OBS: o cronograma de trabalho pode ser alterado em função das necessidades do semestre.

Semana Data Tópico abordado Prática/teórica

1ª 10/08/15 Introdução ao software de notação musical. prática/teórica


Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira
vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal -
exercícios preliminares - definição de trecho
para transcrição. Divisão quinzenal -
exercícios preliminares. Definição da
TAREFA 1 (transcrição de exemplos
pertinentes e postagem no MOODLE).
Conteúdo Teórico: 1.2.2

1ª 12/08/15 Exercícios de percepção (tonal / atonal). prática/teórica


Solfejo - apresentação dos alunos. Definição
da transcrição extra-classe.

2ª 17/08/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal - estudo
aprofundado. Divisão quinzenal - estudo
aprofundado. Estudo dos resultados:
TAREFA 1. Atribuição de nota: TAREFA 1.
Conteúdo Teórico: 2.1, 2.2

2ª 19/08/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica


Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(modos maior/menor - 3.1). Solfejo -
apresentação dos alunos.
3ª 24/08/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica
vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal -
exercícios preliminares - definição de trecho
para transcrição. Divisão quinzenal -
exercícios preliminares. Definição da
TAREFA 2 (transcrição de exemplos
pertinentes e postagem no MOODLE).
Conteúdo Teórico 1.3

3ª 26/08/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica


Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(tonal/atonal - timbres instrumentais). Solfejo
- apresentação dos alunos.

4ª 31/08/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal - estudo
aprofundado. Divisão quinzenal - estudo
aprofundado. Estudo dos resultados:
TAREFA 2. Atribuição de nota: TAREFA 2.
Conteúdo Teórico 2.3.1, 2.3.2

4ª 02/09/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica


Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(tríades 3.4). Solfejo - apresentação dos
alunos. Conteúdo Teórico 2.3.3, 2.3.4, 2.3.5

5ª 07/09/15 FERIADO prática/teórica

5ª 09/09/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica


Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(identificação de cadências - 3.5) Solfejo -
apresentação dos alunos.

6ª 14/09/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal -
exercícios preliminares - definição de trecho
para transcrição. Divisão quinzenal -
exercícios preliminares. Definição da
TAREFA 3 (gravação de solfejo a ser definido
e envio ao MOODLE). Conteúdo Teórico: 2.4
6ª 16/09/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica
Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(tonal/atonal - timbres instrumentais). Solfejo
- apresentação dos alunos.

7ª 21/09/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal - estudo
aprofundado. Divisão quinzenal - estudo
aprofundado. Estudo dos resultados:
TAREFA 3. Atribuição de nota: TAREFA 3.
Conteúdo Teórico: 2.4

7ª 23/09/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica


Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(tonal/atonal - timbres instrumentais). Solfejo
- apresentação dos alunos.

8ª 28/09/15 PRIMEIRA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


LEITURA DE CLAVE

8ª 30/09/15 PRIMEIRA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


SOLFEJO

9ª 05/10/15 PRIMEIRA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


DIVISÃO

9ª 07/10/15 PRIMEIRA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


PERCEPÇÃO/TEORIA

10ª 12/10/15 FERIADO prática/teórica

10ª 14/10/15 Correção/discussão dos resultados da prática/teórica


PRIMEIRA AVALIAÇÃO SEMETRAL.
Definição de estratégias de estudo para a
segunda metade do semestre.

11ª 19/10/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal -
exercícios preliminares - definição de trecho
para transcrição. Divisão quinzenal -
exercícios preliminares. Definição da
TAREFA 4 (transcrição de exemplos
pertinentes e de solfejo e envio ao
MOODLE). Conteúdo Teórico: 2.4
11ª 21/10/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica
Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(tonal/atonal - tipos texturais). Solfejo -
apresentação dos alunos.

12ª 26/10/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Solfejo quinzenal - estudo
aprofundado. Divisão quinzenal - estudo
aprofundado. Estudo dos resultados:
TAREFA 4. Atribuição de nota: TAREFA 4.
Conteúdo Teórico: 2.4

12ª 28/10/15 PONTO FACULTATIVO prática/teórica

13ª 02/11/15 FERIADO prática/teórica

13ª 04/11/15 Correção da transcrição extra-classe. prática/teórica


Definição da transcrição extra-classe da
semana seguinte. Exercícios de percepção
(tonal/ atonal - tipos texturais). Solfejo -
apresentação dos alunos.

14ª 09/11/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Execícios de Solfejo para a
avaliação - estudo aprofundado. Exercícios
de Divisão para a avaliação - estudo
aprofundado. Definição da TAREFA 5
(gravação de solfejo e divisão para envio ao
MOODLE)

14ª 11/11/15 Leitura de Clave. Rítmica. Solfejo à primeira prática/teórica


vista. Definição de exercícios para execução
na aula seguinte. Execícios de Solfejo para a
avaliação - estudo aprofundado. Exercícios
de Divisão para a avaliação - estudo
aprofundado. Estudo dos resultados da
TAREFA 1 e atribuição de nota.

15ª 16/11/15 SEGUNDA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


LEITURA DE CLAVE

15ª 18/11/15 SEGUNDA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


SOLFEJO

16ª 23/11/15 SEGUNDA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica


DIVISÃO
16ª 25/11/15 SEGUNDA AVALIAÇÃO SEMESTRAL - prática/teórica
PERCEPÇÃO/TEORIA

17ª 30/11/15 Correção/discussão dos resultados da prática/teórica


SEGUNDA AVALIAÇÃO SEMESTRAL.
Definição de estratégias de estudo para
eventuais exames.

17ª 02/12/15 Atividades diversas. prática/teórica

18ª 07/12/15 Atividades diversas. prática/teórica

8. Atividades discentes

Atividades em sala de aula, atividades extra-classe enviadas à página da disciplina


no ambiente Moodle/UFPEL

9. Critérios de avaliação
A avaliação tem como objetivos clarificar e diagnosticar os processos de
ensino e aprendizagem, permitindo ao professor e aos alunos os subsídios
indispensáveis para a manutenção e otimização destes processos.
Serão diversas atividades avaliativas distribuídas ao longo do semestre, nas
datas determinadas no cronograma, envolvendo as categorias leitura de clave,
divisão, solfejo, percepção e tarefas extra-classe. As notas destas categorias
consitiuirão as notas das duas AVALIAÇÕES SEMESTRAIS através de média
aritmética. As notas das avaliações semstreais serão posteriormente lançadas no
Sistema Cobalto. As categorias de atividades avaliativas e os critérios para
atribuição de nota são descritos abaixo:

* LEITURA EM CLAVES DE SOL E FÁ


Proferir os nomes das notas corretamente e de modo constante, à velocidade
mínima de duas notas por segundo. Critérios de avaliação e pesos: fluência (peso
1), nome de nota (peso 1). Andamento abaixo do estipulado pode acarretar em
desconto de até 2 pontos.

* DIVISÃO
Proferir os nomes das notas corretamente, com as durações indicadas na
partitura, realizando gestual de regência apropriado. Critérios de avaliação e pesos:
fluência (peso 3), duração (peso 2), nome de nota (peso 1). Gestual de regência
incorreta ou inexistente pode acarretar em desconto de até 1 ponto.

* SOLFEJO
Proferir os nomes das notas corretamente, nas durações indicadas e
entoando corretamente as alturas, realizando gestual de regência apropriado.
Critérios de avaliação e pesos: fluência (peso 5), melodia (peso 4), afinação (peso
3), duração (peso 2), nome de nota (peso 1). Gestual de regência incorreta ou
inexistente pode acarretar em desconto de até 1 ponto.

* PERCEPÇÃO/TEORIA
Transcrição melódica e rítmica. A nota é calculada a partir da proporção entre
o número de tempos transcritos corretamente e o número total de tempos dos
trechos executados. Conteúdos teóricos serão cobrados nesta mesma avaliação.

* TAREFAS EXTRA-CLASSE E EXERCÍCIOS EXECUTADOS EM AULA


Os exercícios serão estipulados com no mínimo uma semana de
antecedência para execução em aula ou envio à plataforma MOODLE, conforme
enunciado. Exercícios não entregues no prazo estipulado serão desconsiderados.
Obs: Os exercícios de execução prática poderão ser gravados em áudio para
posterior conferência, por parte do professor ou do aluno. O aluno poderá solicitar a
não gravação da avaliação sem qualquer ônus para o processo avaliativo.
Ao término das avaliações parciais, a nota de cada uma das duas AVALIAÇÕES
SEMESTRAIS será calculada e inserida no Sistema Cobalto. A nota final do
semestre será calculada pelo próprio sistema, através de média aritmética das duas
AVALIAÇÕES SEMESTRAIS.
O aluno considerar-se-á aprovado se obtiver média semestral superior ou
igual a 7,0 (sete)
 Art. 187 - Considerar-se-á definitivamente reprovado o aluno que obtiver
média semestral inferior a 3 (três).Art. 188 - O aluno que obtiver média
semestral inferior a 7,0 (sete) e igual ou superior a 3,0 (três) submeter-se-á a
um exame, versando sobre toda a matéria lecionada no período.
 § 1º - Considerar-se-á aprovado o aluno que, feito o referido exame, obtiver
média igual ou superior a 5 (cinco), resultante da divisão por 2 (dois) da soma
da nota semestral com a do exame.
 § 2º - O não comparecimento ao exame importará em atribuição ao aluno, de
nota 0 (zero).

A presença em aula é obrigatória e será contabilizada. A frequência mínima


para aprovação é de 75%. É considerada a pontualidade dos alunos. A tolerância
com atrasos será de 15 minutos para o primeiro período; atraso superior a 15
minutos implicará em falta no primeiro período; atraso superior a 50 minutos
implicará em faltas nos dois períodos.

10. Bibliografia

10.1. Básica
ARCANJO, Samuel. Licoes elementares de teoria musical. Rio de Janeiro: Ricordi
Brasileira, [ 19-- ]. 162 p.

BONA, Pasquale. Método completo de divisão musical. São Paulo: Ricordi Brasileira,
19--. XI, 76 p.

LEMOINE, ENRIQUE; CARULLI, G. Solfeo de los Solfeos. vol.1a. Buenos Aires.

LEMOINE, ENRIQUE; CARULLI, G. Solfeo de los Solfeos. vol.2a. Buenos Aires.

MED, Bohumil. Teoria da música. 4.ed.rev.ampl. Brasília: MusiMed, 1996. 416 p.


10.2. Complementar

GRAMANI, Jose Eduardo. Ritmica. [ Sao Paulo ]: Perspectiva, [ 1988 ]. 204 p.

HINDEMITH, Paul. Treinamento Elementar para músicos. São Paulo: Ricordi,1975.

MED, Bohumil. Solfejo. 3. ed. Brasília: MusiMed, 1986. 150 p. (Serie Musicologia; 2).

NASCIMENTO, Frederico do. Método de solfejo: 1º ano. Rio de Janeiro: Eulenstein Musica,
1939. 217 p.

NASCIMENTO, Frederico do. Método de solfejo: 2º ano. Rio de Janeiro: Eulenstein Musica,
1939. 217 p.
11. Aprovações
Os casos omissos neste Plano de Ensino serão previamente resolvidos entre
os discentes e o Professor Regente, ou sob sua supervisão, e, posteriormente, pelo
corpo docente da instância responsável pela disciplina.

ASSINATURAS:

Professor responsável Professor regente

Instância responsável*

* Departamento ou colegiado ou câmara de ensino ou outra modalidade, de acordo


com a estrutura administrativa de cada unidade acadêmica.