ADMINISTRAÇÃO ECLESIASTICA.

1.
Igreja Corpo de Cristo X Igreja Organização Religiosa Sem Fins Econômicos:
A Igreja é um organismo vivo, formado por pessoas que tiveram uma experiência de conversão e
regeneração, e que professaram sua fé em Jesus Cristo como Único e Suficiente Salvador e Senhor. A
Igreja é conhecida como Militante e Triunfante Gloriosa, está existe sem divisão de denominações,
tempo e espaço. A Militante se manifesta em suas comunidades locais e para exercer sua legitima
função e existência necessita também cumprir leis e regras governamentais, isso é respeitando e
cumprindo as leis de seu país, estado e município de atuação, desde que não fira suas crenças e fé.
2.
Forma de Governo em uma Igreja Batista:
2.1. Democrático - O regime democrático tem como base o pensamento grego de origem (O Poder do
Povo, Pelo Povo e Para o Povo).
2.2.
Congregacional - Jesus Cristo é autoridade única e máxima, e Ele delegou a Sua Igreja autoridade
para se reger e administrar, tendo como fundamento a Sua Palavra registrada nas Escrituras Sagradas
que é Nossa Única Regra de Fé e Conduta. Assim uma Igreja Legitimamente Batista é autônoma e
suas decisões e forma de expressão e proclamação é tomada pelas assembleias de seus membros.
3.
Estrutura Clerical e Administrativa.
Basicamente uma Igreja Batista tem a seguinte estrutura:
Oficiais (Clero Local): Pastores e Diáconos.
Diretoria (Administração): Presidente, Vices - Presidentes, Secretários e Tesoureiros. A acrescente a
estes, comissão de exame de contas, e ou, conselho fiscal.
4.
Função do Presidente e seus Vices.
O Presidente de uma Igreja Batista, também conhecido de Moderador é o representante legal diante
das autoridades e órgãos federais, estaduais, municipais, privados e religiosos.
Cabem ao Presidente a administração e supervisão dos trabalhos executivos da igreja. (Assinar
documentos bancários, escrituras, convocar e dirigir reuniões, assembleias, cumprir e fazer cumprir
estatuto, regimento interno, organograma e orçamento).
Na maioria das Igrejas Batistas, o Presidente é o Pastor Titular da Igreja enquanto bem servir a
mesma.
O Vice-Presidente, ou Vices pela ordem, substituirão o Presidente em sua ausência temporária, e ou
permanente. Também podem exercer algumas funções delegadas pelo Presidente.
5.
Função dos Secretários.
As obrigações do secretário da igreja são: a) Lavrar em livro próprio as atas das reuniões da diretoria
e conselho e assembleias. b) Providenciar os registros das atas oficiais da igreja. c) Receber, distribuir
as correspondências. d) Enviar e receber cartas de transferência de membros. e) Preparar certificados
de batismos. f) Manter em ordem o rol de membros e lista de membros com informações para
contatos. g) Com autorização e em nome do Presidente preparar carta e e-mails de convocação de
reuniões e assembleia. h) manter e zelar pelos documentos da igreja. I) Assinar com Presidente,
escrituras, atas e outros documentos de compra e venda.
Em algumas Igrejas Batistas é comum a movimentação bancária ser realizada mediante assinatura do
Presidente, Tesoureiro e Secretário em conjunto.
O 2º Secretário tem a função de auxiliar o 1º em todas as funções inerentes ao cargo quando
solicitado, e ou, substitui-lo em sua ausência temporária e definitiva.
Secretário Had Doc. – Quando por motivos maiores os secretários eleitos não puderem comparecer
em uma reunião, ou assembleia o Presidente pode indicar, solicitar ao plenário a aprovação de um
membro como Had Doc., um vogal provisório. Está prática é legal, contudo não deve ser utilizada
muitas vezes.
6.
Função dos Tesoureiros.
Veremos em sala.

Secretaria de Igrejas

sócios fundadores. exemplo: Nunca um pastor pode ser eleito. auditoria e de planejamento. 10. Para que ele possa falar. 9.. alienação e outros quando a igreja em assembleia ordinária. o Regimento Interno é o documento de aplicação das normas estatutárias. O estatuto sempre trará o período mínimo de convocação. e ou. e ou. além dos assuntos acima mencionados a igreja poderá se reunir em assembleia extraordinária em outros assuntos que achar necessário e relevante para o seu bom andamento. E OU ORDINÁRIA: Esta pode ser mensal. 8. exemplo: Relatório do Conselho Fiscal.. seus direitos e deveres.. É de suma importância que os assuntos em assembleias sejam discutidos em reunião da diretoria. nela basicamente é tratado os seguintes assuntos: Leitura de atas anteriores. contabilidade e ou economia. relatórios de tesouraria. Veremos em sala. forma de administração. eleição. dar clareza e por em prática um artigo constitucional. Na reunião o secretário tomará nota de todos os assuntos deliberada e compilará uma agenda que deverá ser entregue ao Presidente no dia da assembleia e o mesmo levarem-la a aprovação no início da assembleia.). conforme estatuto da igreja especificar. posse e exoneração de pastores e diretoria estatutária. Orçamento da Igreja. 11. Comissão de Exame de Contas é formada de no mínimo três membros da igreja estes devem ser alfabetizados e com o mínimo conhecimento de calculo a fim de referendar os relatórios da tesouraria através de comparação e vista das entradas e saídas tendo em mãos os documentos comprobatórios. requerendo assim irmãos com formação em administração. orçamentária. Comissão de Exame de Contas X Conselho Fiscal. deve em primeiro lugar declinar de seu posto e passar a direção para o seu substituto legal. inclusão de novos sócios. nem tão pouco as atas anteriores podem ser lidas na extraordinária e solene. REGULAR. desligamento e outros que o estatuto permitir. A assembleia deve sempre ser convocada pelo Presidente. contudo um relatório de tesouraria. boletim. Elas podem ser regulares. discussão e parecer nos assuntos da assembleia. Secretaria de Igrejas . diretoria em sua reunião deliberar um assunto que necessite de uma assembleia extraordinária. comunicações. ou exonerado em assembleia regular e solene. recebimento de membros. Assembleia da Igreja Chamam-se assembleia as reuniões em que os membros da igreja deliberam a respeito de seus trabalhos. Podemos dizer que o Estatuto Social é a Constituição de uma organização. responsáveis legais e tudo mais que legitima e consolida uma organização. extraordinárias e solenes. mudança de nome da igreja. Todos os estatutos contemplam um artigo dizendo: (. os assuntos que podem ser deliberados em cada uma delas.7. aprovação de programas e atividades. e ou seu substituto legal via púlpito. EXTRAORDINÁRIA: Na maioria das vezes os assuntos a serem tratados estão em um artigo específico. comissões podem ser tratados que não foi tratado e na regular pode a critério da igreja ser encaminhado para um dia e horário em caráter extraordinário. e nem tecer comentário. Mais ou menos como as leis que são aprovadas no legislativo a fim de normatizar. e outro meio que o estatuto contemplar. venda e compra de propriedade. bimestral. Nele consta as principais informações de origem. O Presidente da assembleia nunca poderá apresentar uma proposta de si mesmo. Se o estatuto é a constituição de uma organização. O que é Regimento Interno. O que é Estatuto Social. O Conselho Fiscal tem a função analítica.. ou conselho da igreja e apresentado como proposta a igreja. Função das Comissões. comissões e departamentos. Veremos aqui um modelo de estatuto dentro dos critérios de organização religiosa e em nosso caso Batista.

........... basta dizer: aprovada como lida)..... (xxxxxxxxxxxxxxxxx)........do.......... convocou o Primeiro Secretário..... realizada no dia........... abrir aspas e escrever por extenso................ número.....sito à Rua............ ficando um saldo em conta corrente para o próximo mês de R$.....SOLENE: Eventos especiais que a igreja desejar registrar no livro de atas................. Evitar registrar discussões que não contribuirão com nada........ No estado de................................. 2........................ 2........ suas discussões e alterações aprovadas............................a tomar seu lugar junto a mesa e em seguida solicitou para que os membros civilmente capazes erguessem uma de suas mãos para verificação do quórum.............. lançamento de pedra fundamental.............. jovens.. Relatórios – Pastor.................... Para o evento ........... SE as atas forem registradas em livro próprio............................................. não havendo nada contrário foi aprovado o envio de transferência...da Igreja Batista............................ 1................ Comunicações – A igreja recebeu pedido de carta de transferência da Igreja.................................... 3..................... foi proposta.... de . aniversários.................. assim às xxh horas e xxx minutos o Presidente deu Abertura Oficial a assembleia............. ou seja...(xxxxxxxxxxx) R$............. (xxxxxxxxxxx) ofertas para missões..... mais R$....... CASO SEJA A VONTADE DA IGREJA PODE-SE LER ITEM POR ITEM DE SAÍDAS....... (xxxxxxxxxxxxxxxx)...... batismos.. O Presidente solicita ao Secretário que faça a leitura da agenda do dia. após a escrita dos mesmos...... união feminina........ fazendo o total de entrada de R$.....membros. A Igreja recebeu o convite da........ Nunca rasurar.. e até o presente momento nada os desabonam.....do mês....................... A posse de um pastor e da diretoria estatutária também será em uma assembleia solene......................... (caso não haja emendas......... O (s) irmão (s) pede a Igreja que solicitem da Igreja...e convidou o irmão (ã) para orar a Deus e pedir sua direção em favor da assembleia.............................................. do mês..................... 4... apoiado e aprovado..................... SE ASSIM FOR TUDO DEVERÁ SER REGISTRADO EM ATA.................. Alguns pontos são muito importantes a serem observados............... pois os mesmo já veem cooperando com nossa grei a........ Quando houver registro de datas.............de.. Estrutura de Uma Ata As atas são os documentos mais importantes de uma organização......... Tesouraria................ na cidade de .....de....... números e valores..... lida o Presidente aguarda apoio a agenda lida e coloca em votação para sua aprovação.............................. Nos dias ............. (Atualmente os relatórios de Tesouraria são apresentados bem sintéticos. Suas cartas de transferência...................... 7....... 8.............. Conselho Fiscal.......... Registrar todos os detalhes das propostas................ tivemos a entrada de R$....................... leia-se.da assembleia. Saldo do Mês anterior R$........ MAS LEMBRE-SE O RELATÓRIO DA Secretaria de Igrejas . 1.... leia-se........ 5.. (xxxxxxxxx) de dízimos e ofertas................ MODELO Ata número.. apagar ou corrigir.............................. construção etc........(xxxxxxxxxxx)............................. a mesma foi aprovada com as seguintes emendas\...(XXXXXXXXX) ofertas alçadas e R$....... .. foram indicados e aprovados como mensageiros e representantes da Igreja os seguintes irmãos: . 6.................... foram indicados e aprovados como representantes da igreja os irmãos.. Ata Anterior – É lida a ata número....... masculina..... Onde se lê.......... SE NÃO BASTA A COMISSÃO DE EXAME DE CONTAS.... Onde se lê... de.............. Será realizada a Assembleia Geral Ordinária (Extraordinária) da CBN-SP (CBN) Aliança Batista Sul-americano e ou mundial.................................. Nunca deixar espaço ou iniciar com parágrafos.. este deve ser entregue primeiro ao cartório para registro e nunca pular folhas.. .. No mês de ................. O Presidente fez a leitura bíblica em ............... 12............... Comissões e Departamentos............................de....................... nelas é registrada a história completa.. Do (s) irmão (s).................................................. Nunca abreviar nomes e outros.............................. Feita a contagem achou-se presentes ............ O Presidente ......... mas isso deve estar especificado no estatuto....... OU O CONSELHO FISCAL APRESENTAR SEU RELATÓRIO DIZENDO QUE TUDO FOI VERIFICADO E AFERIDO E QUE NADA FOI ENCONTRADO DE IRREGULAR....

............. minutos o Presidente ...... As........................... ouvi e lavrei na presente ata que será assinada por mim e o presidente após sua leitura e aprovação.UF....................... Os espelhos são para atas de eleição e posse de pastor e diretoria estatutária................ realizada aos ...... d) Ata de eleição e posse da diretoria estatutária.................................... Guarda até a renovação do mesmo............... UF.. Atas que Devem Ser Registradas..................................... Eu ............... Durante a existência...... Cidade ............ nele vários detalhes e debates não são colocados........e do CPF nº................. CONFINS................................................................. g) Cartão do CNPJ........................................... pastor batista.. Durante cinco anos... NUNCA SITAR O MOTIVO DA DISCIPLINA NA ATA..... O irmão (s) disciplinados na assembleia número de ...... – Vice – Presidente xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx (e assim por diante)..................................................... h) Declaração de entrega de IRF...... O espelho tem sido muito utilizado...........nas dependências da Igreja......... de ................................... Disciplina – Com muito pesar foram disciplinados pela igreja os seguintes irmãos ..... Por 5 anos............ Um bom secretário deve estar sempre atualizado e com as regras e exigências dos cartórios de sua região e cidade.............. eleição................................................COMISSÃO OU CONSELHO FISCAL SÓ PODE SER APRESENTADO DEPOIS DO RELATÓRIO DA TESOURARIA... Assembleia de mudança de nome e endereço da sede da Igreja..... a disciplina consiste em .......... endereço e criação de congregações e pontos de pregação................. DIRF..................primeiro secretário da igreja assino a mesma junto com o Presidente e está será encaminhada para registro no xx cartório de pessoas jurídicas da cidade de ................. Bairrro ............................Para tratar a eleição e posse da diretoria estatutária para o ano letivo de ......... Documentos Obrigatórios e Guarda dos Mesmos........................ MODELO Ata da assembleia extraordinária número....................... horas e ........ Reformar ................................ IPTU........ além de mudança de nome....... também foram desligados do rol de membros o irmão (s) .................... Estrutura Espelho de Ata......................... O irmão (s) desligados do rol de membros em disciplina pedem hoje sua recondução a membresia em plena comunhão........ e ou sua alteração.. durante a vigência do mandato e depois por dez anos.. portador do RG número................................. voltam hoje a plena comunhão..... De 5 a 10 anos... f) Licença do Corpo de Bombeiro.................................... DACON......................... Vender.. Ato continuo – A igreja decidiu comprar....................... deu inicio aos trabalhos após verificação de quórum com a presença de ...criar uma comissão para ........ ou assuntos de compra.... alugar .................. após a posse da diretoria eleita.......... Sito à Rua ....... o Presidente conforme a agenda deu por encerrada a assembleia.... aprovados e eleitos os seguintes irmãos: Presidente: xxxxxxxxx xxxxxxxxx xxxxxxxxxxx................... NUNCA JUNTOS.................................... 15.. Conforme estatuto no artigo xuxo parágrafos xuxo e xuxo.... a) Ata de fundação e consolidação devidamente registrada..... i) Documentos e relatórios contábeis................ A posse será automática no dia xxxxxxdexxxxxxxxxdexxxxxxxx.. e) Abitasse.. 14....... Esta diretoria terá o mandato de xxxx de xxxxxx à xxxxxxxx até a posse de uma nova eleita no ano xxxxxxxxxxxx............................................... c) Regimento Interno devidamente registrado.. vendas e alienação....................... CEP ............ Organização de uma Igreja.......... diretoria estatutária...................... FGTS............................. civilmente capazes e tendo a mesa o Primeiro Secretário ... Bairro ......... eu xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Primeiro secretário a tudo vi........................................... k) Guias de recolhimentos (DARF........................... CEP.................. b) Estatuto Social devidamente registrado................ do ano de............... Não havendo mais nada a ser tratado.......................... somente a essência da reunião e a aprovação... Durante sua existência. RAIS...... casado...... CONTRIBUIÇÃO SINDICAL E OUTROS) De 5 a 10 Secretaria de Igrejas ........ INSS.... Até a sua renovação... Residente e domiciliado a Rua. Cidade.......... 13.. Mesmo critério do estatuto...... ASSUNTO ÚNICO ....... posse e exoneração de pastores.. Foram indicados.................................. j) Notas Fiscais de Compra..

de justiça. Deus Filho e Deus Espírito Santo. m. Questões Prévias. II ... Plantas e Relatório de Patrimônio. doravante denominada Igreja. observando tudo quanto nela está escrito para nossa exortação. tradução de João Ferreira de Almeida. de 2007. Encerramento. advertência e norma de vida. uma organização religiosa.Editora Atlas 2ª Edição SECRETÁRIA DE TREINAMENTO DA CBN – SP Curso: Administração Eclesiástica com ênfase em secretária. nossa única regra de fé e prática. 16. louvor e ação de graças a Deus Pai. vida de amor. Durante sua existência. V – Ser fiéis às ordenanças e preceitos do Novo Testamento. b. i) Livro de atas.Fazer da Bíblia Sagrada....Render em espírito e em verdade o culto de adoração. Moções..Regras de Ordem: a... c. da leitura assídua e devota da Bíblia Sagrada e dos cultos públicos. inclusive Batismo no Espírito Santo como benção distinta do novo nascimento e dons espirituais (I Secretaria de Igrejas . segundo o Novo Testamento” e prometemos: I . constituída nesta cidade e município de São Paulo/SP. e. g.anos. Pela Ordem. cujos fins constam do seguinte pacto: . Parque . Por Sobre a Mesa. Regras Parlamentares. onde tem sua sede. de abnegação própria. Não Discutível. ensino.2 .-. k. de paz. Fala..Com a denominação de IGREJA BATISTA . .Viver uma vida como convém a verdadeiros cristãos. d. CEP 032. BIBLIOGRAFIA: Manual da Igreja e do Obreiro Ebenézer Soares Ferreira . composta de um número ilimitado de membros.. Durante sua existência. de espírito de perdão e consagração à causa do evangelho.Ordem dos Negócios. h. Ordem do Dia.Promover nosso aperfeiçoamento individual. Emendas. domésticos e particulares. 2961.. 1. III . Apelação.. com sede à Avenida do . Professor: Pr.. f.. j) Escrituras.Editora Juerp 11ª Edição – Atualizada Manual do Terceiro Setor e Instituições Religiosas Aristeu de Oliveira – Valdo Romão . j. Votação. livre e solenemente pactuamos viver em novidade de vida e constituir uma Igreja de Cristo. o. Adiamento. Reconsiderar. nós. Comissões.1 1. Os Privilégios. IV . CAPÍTULO I PACTO DA IGREJA Art. 1º .. Jussy Eduardo Costa ESTATUTO DA IGREJA BATISTA . Será Discutida. n.. l.. diligentes no serviço do Senhor Nosso Deus. por meio da oração.“Havendo sido trazidos a Jesus Cristo e regenerados pelo Espírito Santo. p. i. desde 07 de . zelosos na propagação da fé.

SEDE E FINS Art. de qualquer modo. tratar de todos os assuntos atinentes as suas finalidades. II. VI – Adotar a Declaração de Fé dos Batistas Nacionais contida em seu Manual Básico. Ausentar-se dos cultos e deixar de participar das atividades eclesiásticas. 2º .São membros fundadores. podendo a igreja funcionar para esse fim com o quorum de até ¼ (um quarto) dos seus membros reunidos em cultos regulares. Art. com amplo direito de defesa.A Assembléia deliberará sobre o desligamento de qualquer membro. bem como a Assistência Social e Educacional como uma decorrência implícita da própria atividade religiosa. sem distinção de raça. poderá recorrer à Assembléia Geral. 6º .A IGREJA é uma organização religiosa sem fins lucrativos. restritos na guarda do domingo. CAPÍTULO III DOS MEMBROS DA IGREJA: ADMISSÃO. e reconhecendo e respeitando também as autoridades constituídas na forma das Leis do País. Art. Secretaria de Igrejas . Portar-se indignamente para com a IGREJA coletivamente. devidamente solicitada. como único Salvador e Senhor. Defender e professar doutrinas ou práticas que contrariem a Declaração Doutrinária da Convenção Batista Nacional. Solicitar desligamento. alegres na contribuição dos dízimos e ofertas. Parágrafo único – Casos especiais não constantes neste artigo serão decididos pela Igreja em Assembléia Geral. precedida de testemunho e compromisso. com fundamento nas Sagradas Escrituras. de acordo com a Bíblia. devidamente fundamentado. TRANSFERÊNCIA E DESLIGAMENTO. Outras não previstas neste estatuto. em cuja convocação conste movimento de membros da Igreja. por decisão da Assembléia Geral. fundada por tempo indeterminado e número ilimitado de membros. nas seguintes hipóteses: I. Art. 7º . d) Aclamação. 3º . aqueles cujos nomes constam na Ata de organização. morais e da boa conduta. com o Estatuto e com o Regimento Interno. ou idade. e para com cada um de seus membros individualmente. CAPÍTULO II DA NATUREZA. VII. 8º . nacionalidade. e aceitam as doutrinas bíblicas por ela defendidas e ensinadas. da forma que segue: a) Professar publicamente a fé. III. V. da Diretoria da Igreja. 9º . a disciplina e boa forma como preceitua a própria Bíblia. Art. por tempo julgado suficiente para caracterizar abandono e desinteresse pela Igreja e a obra que realiza. § 2º . Infringir os princípios éticos. b) Carta de transferência de outras igrejas da mesma fé e ordem. c) Reconciliação. difundir o Evangelho de Jesus Cristo Nosso Senhor. § 1º . instruindo-os quanto à vida espiritual. naquilo que estejam compatíveis com a boa ordem. 4º .A IGREJA tem a finalidade de congregar os seus membros para adoração a Deus.Coríntios 12 e 14) como realidades para hoje. mediante parecer. intransigentes na condenação dos vícios. Art. Transferir-se para outra Igreja. seguida de batismo. Art. IV. e não está subordinada a qualquer outra igreja ou entidade. 5º .A Igreja é constituída de pessoas que professam a sua fé em Jesus Cristo. VI. as pessoas recebidas por decisão da Assembléia Geral.A IGREJA está filiada a Convenção Batista Nacional do Estado de São Paulo para fins de cooperação e relaciona-se com as demais igrejas filiadas.A IGREJA é soberana em suas decisões. Art. sexo. em Assembléia Extraordinária instalada sem prévia convocação. sinceros na solidariedade com todo povo de Deus na terra e leais com as demais Igrejas Batistas da Convenção Batista Nacional. estudar a Bíblia sagrada.Perderá a condição de membro da Igreja aquele que for desligado. defendidos pela Igreja.São considerados membros da Igreja. o membro da Igreja se julgar injustiçado. reconhecendo como seu único Chefe e Suprema Autoridade “Jesus Cristo” e Sua vontade expressa nas Sagradas Escrituras no sentido espiritual.Quando.

15 (quinze) minutos após. XI. § 1º . exceto a previsão do artigo 8º. § 2º . constituída pelos membros da Igreja. em segunda convocação. em primeira convocação e de qualquer número. II. celebrações. sob qualquer alegação.Nos casos de eleição e exoneração do Pastor Presidente. e de 1/3 (um terço) em terceira convocação. IV.São deveres dos membros: I. Exercitar os dons e talentos de que são dotados e contribuir com dízimos e ofertas. IV. dependerá de parecer escrito emitido pela Convenção Batista Nacional do Estado de São Paulo. V. Eleger e exonerar o Pastor Presidente. exigida orientação prévia do Presidente. com direito ao uso da palavra e ao exercício do voto. 15º – A Assembléia Geral será convocada pelo Presidente ou seu substituto. quando se tratar de eleição da Diretoria da Igreja. Deliberar sobre a dissolução da Igreja. X. 10º – São direitos dos membros: I. Participar dos cultos. § 2º . IV. morais e espirituais de acordo com os ensinos da Bíblia Sagrada. Art.CAPÍTULO IV DOS DIREITOS E DEVERES DOS MEMBROS Art. através da Ordem dos Ministros ou de outro órgão autorizado. é o seu poder soberano. Exercer. de alienação da sede e da reforma do presente Estatuto. eclesiásticos e doutrinários. exceto nas situações especiais previstas neste estatuto. Art. sendo as decisões tomadas pelo voto favorável da maioria. Observar o presente estatuto e zelar pelo seu cumprimento. Participar da Assembléia Geral. 7 (sete) dias após. 14º – A periodicidade da Assembléia Geral Ordinária será fixada no calendário da Igreja. Aprovar o orçamento anual. VI. o quorum será de 2/3 (dois terços) dos membros da Igreja. II. cabendo-lhe as seguintes atribuições: I. 16º – A Assembléia Geral será realizada com quorum 1/3 (um terço) dos membros da Igreja. Art. com zelo e dedicação.Quando a decisão envolver aspectos legais. Art. VII. Tomar outras decisões. Acatar todas as deliberações da Assembléia.A qualidade de membro da Igreja é intransferível. Alienar por venda ou de outra forma total ou parcial o patrimônio da Igreja. VIII. § 1º . Manter uma conduta compatível com os princípios éticos. VI. III. IX. Decidir sobre a mudança do nome da Igreja. Transferir a sede da Igreja. III. sendo a Extraordinária convocada quando se fizer necessário. CAPÍTULO V DA ASSEMBLÉIA GERAL Art. dos presentes à Assembléia Geral. Votar e ser votado para quaisquer cargos ou funções. XII. Participar das atividades da Igreja. em primeira convocação. III. 12º – A Assembléia Geral. Art. V. bem como os diretores de outros órgãos da Igreja. para que a Igreja atinja seus objetivos e cumpra sua missão. Receber assistência espiritual da Igreja. Receber e desligar membros. 11º . A Exoneração do Pastor Presidente. Reformar o estatuto. Resolver os casos omissos neste estatuto. também 7 (sete) dias após. 13º – A Assembléia Geral da Igreja reunir-se-á ordinária e extraordinariamente. os cargos para os quais forem eleitos. V. com antecedência mínima de 7 (sete) dias. eventos e demais atividades promovidas pela Igreja. § Único. Apreciar os relatórios periódicos e anuais da Diretoria e demais órgãos administrativos. que envolvam aspectos administrativos. os votos dos membros civilmente incapazes não serão computados. II.As decisões sobre os assuntos a que se refere o parágrafo 1º serão tomadas pelo voto favorável de 2/3 (dois terços). observada a maioridade civil. da maioria em segunda convocação. Eleger e exonerar os membros da Diretoria. Participar das atividades regulares da igreja. Secretaria de Igrejas . quando não for voluntária.

passiva. § 5º . Primeiro Secretário IV. 19º – As datas para eleição e posse da Diretoria. II. substituir o Primeiro Secretário nos seus impedimentos e eventuais ausências. 23º – Compete ao Segundo Secretário. substituir o Presidente. Art. Superintender e supervisionar as atividades da Igreja. Art. podendo adaptá-las à sua realidade. movimentar e encerrar contas bancárias. VII. Art. II. ativa.Compete ao Primeiro Secretário: I. § Único – Ressalvada a hipótese do inciso I. VIII. cadastros e o fichário do rol de membros da Igreja. juntamente com o Tesoureiro ou mediante procuração a este outorgada. observada a antecedência de 30 (trinta) dias para convocação. livros. os demais encargos poderão ser exercidos por empregados remunerados pela Igreja. expressamente para esse fim. Manter em ordem os arquivos. V. será necessário o voto favorável de 80% (oitenta por cento) dos seus membros. a juízo da Assembléia Geral. em 2 (duas) Assembléias Gerais. 20º – Compete ao Presidente: I. Fazer os pagamentos autorizados pela Igreja. Tomar decisões. III. ad-referendum da Assembléia Geral. Cumprir e fazer cumprir este estatuto. Abrir. Apresentar à Assembléia Geral relatório periódico e anual das atividades da Igreja. IV. bem como dos diretores de outros órgãos existentes. Abrir. juntamente com o Presidente ou mediante procuração por este outorgada. realizadas com intervalo de 3 (três) meses. exceto o cargo de Presidente que será exercido pelo Pastor Titular. devendo a convocação ser feita. II. serão fixadas no calendário anual da Igreja. Representar a Igreja. CAPITULO VI DA DIRETORIA Art. IV. Presidente.Ressalvadas a competência e as prerrogativas da Assembléia Geral. se julgar necessário fazê-lo. IX. inclusive pela imprensa denominacional. 18º – O mandato da Diretoria é de dois anos. com ampla publicidade. como poder soberano que o é. 21º – Compete ao Vice Presidente. Elaborar e apresentar relatórios periódicos e anuais à Assembléia Geral. a administração da Igreja será exercida por uma Diretoria composta de: I. III. por tempo indeterminado. a Igreja adotará as Regras Parlamentares da Convenção Batista Nacional. II. movimentar e encerrar contas bancárias. nos casos comprovadamente excepcionais ou de extrema urgência. 22º .Na apreciação dos assuntos levados ao plenário da Assembléia Geral. Convocar e presidir a Assembléia Geral. nos seus impedimentos e ausências. 24º – Compete ao Primeiro Tesoureiro: I. 17º . Vice Presidente III.§ 3º . Assinar com o Secretário. VI. Segundo Tesoureiro. Lavrar e assinar as atas da Assembléia Geral. sem prejuízo de outras responsabilidades que lhe forem atribuídas. Primeiro Tesoureiro. juntamente com a Diretoria. Art. na qualidade de membro ex-ofício. o resultado final da votação deverá ser fiel e integralmente registrado em ata. Receber e escriturar as contribuições financeiras destinadas à Igreja. Art. § 4º . judicial e extrajudicialmente. 25º – Compete ao Segundo Tesoureiro auxiliar o Primeiro Tesoureiro na execução do seu trabalho e substituí-lo nos seus impedimentos e ausências. Secretaria de Igrejas . e VI.Em qualquer deliberação. Art. Participar das reuniões de qualquer ministério ou órgão da Igreja. Art. Art. as atas da Assembléia Geral.Para deliberar sobre a dissolução da Igreja. Segundo Secretário V.

não importa em adquirir quota. nos termos deste Estatuto. a Igreja poderá eleger pastores e ministros auxiliares. quando julgar necessário. fração ideal ou direito a retenção de qualquer patrimônio da Igreja. CAPÍTULO IX DO PATRIMÔNIO E DA RECEITA Art. pelos compromissos assumidos com a sua expressa autorização. considerando-se vencida a parte ou grupo que a isto se opuser.A Igreja só responderá com seus bens. os seus bens móveis e imóveis. Acompanhar a evolução financeira e o registro contábil. recolhimentos legais. com sede no Estado de São Paulo.Art. Art. 32º – O patrimônio da Igreja é constituído de bens móveis. 35º – Em caso de cisão por motivos de ordem doutrinária. bem como departamentos e comissões.A remuneração do Pastor Presidente será exclusivamente em decorrência das suas atividades ministeriais. com as seguintes atribuições: I. por ato de fé. os relatórios financeiros.Somente poderá exercer as funções de Pastor Titular. 26º – Nenhum membro da Diretoria receberá salário pelas atividades exercidas. § 3º . IV. § 2º . Art. outros órgãos. e ainda acumular a Presidência da Igreja.As atribuições do "Pastor Titular" serão definidas no Regimento Interno. os lançamentos e todas as contas da Igreja. bienalmente. nem mesmo por terceiros. 31º – A Igreja poderá criar. vendidos ou gravados com ônus. elaborados pela Tesouraria. permanecer fiel à doutrina conforme rege o Pacto da Igreja no Capítulo I e II e todos os seus artigos. § 2º . Art. e deverá fazer-se constar no Regimento Interno. bem como os saldos monetários remanescentes em contas bancárias ou em caixa. III. 30º – Para o exercício do ministério em áreas específicas. periodicamente. o membro que estiver regularmente filiado a Ordem dos Ministros Batistas Nacionais do Estado de São Paulo. Examinar e dar parecer sobre os balancetes mensais e anuais. 28º – A Igreja elegerá. sob qualquer alegação. II. Recomendar as medidas administrativas necessárias à manutenção do equilíbrio financeiro.A contribuição de qualquer espécie. § 3º . cujas estruturas e finalidades serão definidas no Ato de sua criação. CAPÍTULO VII DO CONSELHO FISCAL Art. § 1º . serão imediatamente entregues a Convenção Batista Nacional no Estado de São Paulo e na sua falta à Sociedade Bíblica do Brasil. Art. constituído de até 5 (cinco) membros. através da Assembléia Geral. um Conselho Fiscal. CAPÍTULO VIII DOS MINISTÉRIOS Art. 29º – O Ministério Pastoral será exercido como preceituado na Bíblia Sagrada. § 1º . CAPÍTULO X DAS DIVERGÊNCIAS DOUTRINÁRIAS Art. oferecendo o competente parecer para apreciação da Assembléia Geral. independentemente de seu número. o patrimônio da Igreja ficará com o grupo de membros que. tendo cada uma das partes ou grupo de membros. podendo ser nomeado um Concílio Arbitral composto de seis pastores em exercício no pastorado de igrejas arroladas na Convenção Batista Nacional do Estado de São Paulo. ofertas e contribuições dos seus membros. novas áreas de trabalho. com prévia e expressa autorização da Igreja em Assembléia Geral. Secretaria de Igrejas . imóveis e outros compatíveis com sua natureza e missão. Examinar. não podendo ser reivindicados. em Assembléia Geral. o direito de indicar a metade dos componentes do concílio. 27º – A Igreja adotará um Regimento Interno em que serão definidos estrutura e os objetivos e funcionamento dos diferentes ministérios e demais órgãos existentes. Art. 34º – Em caso de dissolução da Igreja. 33º – Os recursos para manutenção da Igreja são oriundos dos dízimos.Os bens imóveis só poderão ser alienados.

A Igreja poderá criar associações a ela vinculadas. § 4º . Art. o Capítulo II e seus artigos no que se refere à natureza e finalidade. Marcio Luiz da Silva OAB/SP 106. inclusive um novo Pastor se as circunstâncias o exigirem. no que se refere à doutrina. será considerado vencido.O grupo que. e os artigos 35 e 36 e § único. 41º – A Igreja só poderá ser dissolvida pela Assembléia Geral quando não estiver cumprindo. Desligamento de membros ou quaisquer restrições aos seus direitos individuais na Igreja. a contar da data em que a representação chegar à Convenção Batista Nacional do Estado de São Paulo. São Paulo.Eleger outra Diretoria. através do seu órgão representativo. cada uma com personalidade jurídica própria. Art. serão de uso exclusivo do grupo fiel às doutrinas Batistas acima referidas. nem assumirá quaisquer obrigações estranhas às suas finalidades. III . ficando sujeito às sanções previstas neste estatuto e na lei. reciprocamente. só poderão ser alterados. II . as suas finalidades.§ Único – De igual modo. cabendo-lhe também as seguintes prerrogativas: I .O Concílio Arbitral poderá realizar suas reuniões na sede da Igreja ou fora dela. entrando em vigor imediatamente. Art. 40º – A Igreja não concederá avais ou fianças. § 1º . Alteração do nome da Igreja. solidária ou subsidiariamente. dentro do seu programa de trabalho desde que não contrarie o espírito deste estatuto. 27 de março de 2012.. bem como o nome fantasia. a Igreja não responde pelas obrigações assumidas por seus membros. Alienação por venda ou de outra forma bem como oneração total ou parcial do patrimônio da Igreja. a contar da data em que tenha sido constituído. 37º – O Concílio Arbitral terá o prazo de 60 (sessenta) dias. inciso I deste estatuto. se houver. Art. § Único – No processo de apuração dos fatos e tomada de decisões.38º – Enquanto não forem sanadas as divergências doutrinárias apresentadas nos artigos anteriores. bem como. 44º – Este estatuto entrará em vigor após a sua aprovação. a Igreja não poderá deliberar sobre os seguintes assuntos: I. 1ª Secretária ___________________________ Dr. a razão social. _________________________ Pastor . a fim de apurar os fatos e proferir a decisão final.Permanecer na posse e domínio do templo e demais bens móveis e imóveis. § 2º . derrogados ou revogados mediante homologação da Convenção Batista Nacional. 39º – Os membros da Igreja não respondem individual. neles continuando a exercer as suas atividades espirituais. Art. IV.Exercer todos os direitos e prerrogativas previstas neste estatuto e na lei. eclesiásticas e administrativas. III. Presidente _______________________ Natalia .Na sua primeira reunião o Concílio Arbitral elegerá o Presidente e Secretário para os devidos fins. de qualquer maneira. Mudança da sede. Art. se opuser ao processo aqui estabelecido. observado o disposto no artigo 1º. § 3º . para desenvolver atividades específicas. pelas obrigações por ela contraídas. V. § Único – Não haverá solidariedade da Igreja quanto às obrigações contraídas por outras igrejas ou instituições denominacionais.. 42º . 36º – O processo de instrução e julgamento terá início. Art. Reforma do estatuto ou qualquer outro documento normativo. II. no prazo de 30 (trinta) dias...As decisões do Concílio Arbitral são irrecorríveis. o Concílio Arbitral fará o uso das provas em direito admitidas. 43º – O presente artigo bem como os capítulos I e todos os seus artigos. CAPÍTULO XI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art.186 Secretaria de Igrejas . reconhecidamente. Art.

Secretaria de Igrejas .